All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
...

O Ensino Por Competencias E Habilidades

by guestc339ed

on

Report

Category:

Technology

Download: 0

Comment: 0

169,283

views

Comments

Description

Download O Ensino Por Competencias E Habilidades

Transcript

  • 1. O ENSINO POR COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
  • 2.  
  • 3. DIRETRIZES CURRICULARES: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
    • Alerta!!!
    • “ Não basta entender competências como uma parte de um processo de ensino mas, como o processo de ensino: O ENSINO POR COMPETÊNCIAS”.
    • “ O ensino por competências não se faz nomeando uma comissão de redação para elaborar um conjunto de competências ou colocando um verbo de ação na frente dos saberes disciplinares”.
  • 4. 1. POR QUE O ENSINO POR COMPETÊNCIAS???
    • PORQUE...
    • UMA NOVA CULTURA MODIFICA AS FORMAS DE PRODUÇÃOE APROPRIAÇÃO DOS SABERES.
    • O MUNDO MUDOU – TEMOS DECISÕES A TOMAR, MUITOS PROCEDIMENTOS A APRENDER, MUITOS PROBLEMAS A RESOLVER.
    • A ESCOLA DE HOJE TEM UMA FUNÇÃO SOCIAL URGENTE;
    • O MUNDO É GLOBALIZADO;
    • CONTEXTO SÓCIO-EDUCACIONAL:EXIGE-SE PESSOAS QUE SAIBAM FAZER E QUE TENHAM CAPACIDADE PARA PLANEJAR E RESOLVER PROBLEMAS; CRISE EDUCACIONAL: OS ALUNOS NÃO SE INTERESSAM POR SABERES SEM SENTIDO, SEM UTILIDADE;
  • 5.
    • TRANSFORMAÇÕES TECNOLÓGICAS/SOCIAIS E CULTURAIS;
    • HOJE É PRECISO SABER “APRENDER A APRENDER”;
    • SOCIEDADES CADA VEZ MAIS COMPLEXAS MARCADAS POR TENSÕES E CONTRADIÇÕES;
    • SOCIEDADES QUE SE CARACTERIZAM PELO CONSUMO, TECNOLOGIA, CONHECIMENTO E INFORMAÇÃO;
    • SOCIEDADES QUE, POR IMPLICAÇÃO, A EDUCAÇÃO É UM DIREITO, UMA NECESSIDADE DE TODOS.
    • Enfim...
    • AÇÃO, como elemento chave.
  • 6. 2. O QUE EMBASA O ENSINO POR COMPETÊNCIAS????
    • Conferência Mundial de Educação Para Todos – Tailândia – 1990
    • 4 pilares da Educação: aprender a conhecer, a fazer, a viver, a ser.
    • As diretrizes Curriculares Nacionais – Parâmetros Curriculares Nacionais –enfatizam a necessidade de centrar o ensino e aprendizagem no desenvolvimento de competências e habilidades por parte do aluno, em lugar de centrá-lo no conteúdo conceitual apenas.
  • 7.
    • Lei Diretrizes e Bases da Educação _ LDB
    • Art.32. O ensino fundamental, com duração mínima de oito anos, obrigatório e gratuito na escola pública, terá por objetivo a formação básica do cidadão, mediante:
    • I - o desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo;
    • II - a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade;
  • 8.
    • III - o desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudese valores;
    • IV - o fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social.
  • 9. 3. COMO SE DEFINEM COMPETÊNCIA E HABILIDADE???
    • Competência
    • Dicionário: “qualidade de quem é capaz de apreciar e resolver certos assuntos”.
    • Na educação:“competência é a faculdade de MOBILIZAÇÃO de um conjunto de recursos cognitivos – como saberes, habilidades e informações – para solucionar com pertinência e eficácia uma série de situações” (Perrenoud)
    • Competência pressupõe: operações mentais; capacidade para usar habilidades; emprego de atitudes adequadas à realização de tarefas;
  • 10.
    • As competências articulam:
    • conhecimentos/habilidades/ procedimentos/valores e atitudes;
    • Competências não estão associadas a conteúdos/matérias específicas embora se refiram a elas;
    • Ex.: Utilizar instrumentos de medição e de cálculos;
  • 11.
    • Três tipos de competências (Macedo)
    • Como condição prévia do sujeito – talento, dom, extrema facilidade;
    • Competência como condição do objeto/ independente do sujeito que utiliza – Ex.: “Esse aluno é bom porque estudou com aquela professora”; “Este professor é bom porque usa aquele livro ótimo”;
    • Competência relacional – interdependente – não basta entender muito de um conteúdo, ter objetos avançados e adequados e não saber coordenar tudo isso.
  • 12.
    • Habilidade
    • Dicionário:
    • 1.qualidade de hábil; 2.capacidade,inteligência; 3. aptidão.
    • Excelência na proposição e realização de objetivos;
    • Em educação: Competência de ordem particular que se aprimora com o uso. Ex.: “quem tem competência para sair de uma valeta sairá melhor se aprimorar suas habilidades”;
    • Habilidade: “filha específica da competência” (Celso Antunes);
  • 13.
    • Habilidade diz respeito a uma CAPACIDADE ADQUIRIDA/ saber fazer;
    • Ex.: identifica variáveis;
    • compreende fenômenos;
    • relaciona informações;
    • analisa situações–problemas;
    • sintetiza, julga, correlaciona e
    • manipula;
  • 14. conhecimento habilidade atitudes COMPETÊNCIAS
  • 15. COMPETÊNCIAXHABILIDADE: HÁ COMO DIFERENCIAR???
    • Não há como diferenciar de forma precisa porque em determinadas situações ou isoladamente, uma habilidade pode ser uma competência a ser desenvolvida;
    • “ Competência é uma habilidade de ordem geral, enquanto a habilidade é uma competência de ordem particular, específica” ( Macedo);
    • Ex.:competência: “Resolver problemas”
    • Habilidades: 1.saber ler; 2.saber calcular; 3. saber interpretar dados; 4.tomar decisões; 5.registrar por escrito;
  • 16.
    • Vejamos a habilidade 1 (anterior)
    • “ Saber ler”...
    • Isoladamente, temos uma competência;
    • Enfim...
    • “ a competência seria constituída de várias habilidades. Mas uma habilidade não “pertence” a determinada competência, uma vez que a mesma habilidade pode contribuir para competências diferentes”.
    • (Zacharias)
    • AS HABILIDADES DEVEM SER DESENVOLVIDAS NA BUSCA DE COMPETÊNCIAS.
  • 17. Aprendendo melhor... D7:Distinguir, como, leitor, diferentes tipos de letras. D6:Identificar o conceito de palavra (consciência de palavras); D5:Identificar sons, sílabas e outras unidades sonoras ( consciência fonológica e fonêmica) D4:Identificar o nº de sílabas (consciência silábica); D3:Diferenciar letras de outros sinais gráficos, como números, sinais de pontuação ou outros sistemas de representação; D2:conhecer as direções e o alinhamento da escrita na LP; D1:Identificar letras do alfabeto; C1:Dominar os conhecimentos e as capacidades que concorrem para a apropriação da tecnologia da escrita. Fonte: PROALFA –boletim informativo – Pg. 09 Descritores de habilidades Competência
  • 18.
    • Competências Essenciais (MEC)
    • Dominar leitura/escrita e outras linguagens;
    • Fazer cálculos e resolver problemas;
    • Analisar, sintetizar e interpretar dados, fatos situações;
    • Compreender o seu entorno social e atuar sobre ele;
    • Receber criticamente os meios de comunicação;
    • Localizar, acessar e usar melhor a informação acumulada;
    • Planejar, trabalhar e decidir em grupo.
  • 19. 4. COMO SE ORGANIZA A GESTÃO DO ENSINO?
    • A) Conhecimento: não significa acúmulo de conceitos;significa desenvolver habilidades através de conteúdos;
    • B) Conteúdos: 1.organizados em REDE – caráter pluralista, diverso, harmônico/flexível/processual. 2. entendidos de forma INTERDISCIPLINAR, ou seja, o inter-relacionamento de conteúdos; 3. PLANEJAMENTO com nova dimensão: conjunto e força;
    • C)Currículo: constituído e desenvolvido por PROJETOS/ EDUCACIONAIS/ DE PESQUISA;
    • D) Contextualização do ensino: SIGNIFICADO
  • 20.
    • E) Trabalho com SITUAÇÕES-PROBLEMA: conflito e dinamismo;
    • F) Ações mentais e de aprendizagem que envolvam: conhecimento/compreensão/aplicação/análise/síntese/ avaliação (Taxonomia de Bloom);
    • G) avaliação:
    • Observação sistemática/diária;
    • Predomínio dos resultados observados ao longo do processo sobre os circunstanciais;
    • A nota? Resultado de muitos fatores e não de uma prova;
    • Observância criteriosa das competências propostas;
  • 21.
    • “ Avaliação eficiente” (Perrenoud): tarefas/ exigências conhecidas e contextualizadas; não haver constrangimento de tempo fixo; prever colaboração entre pares; consideração das estratégias cognitivas e metacognitivas; correção que considere os erros de fundo na ótica da construção de competências;
  • 22.
    • H) Inclusão da reorientação de estudos para alunos com níveis de desempenho abaixo do esperado;
    • Enfim,
    • A avaliação deve ser um trabalho mais sensível do que técnico.
    • I) Gestão da sala de aula: ensino X conversas paralelas e brincadeiras; ensino X motivação do aluno; ensino X cooperação e realização de tarefas;
    • J) “Transposição didática” e ampliação do conceito de conteúdo;
    • L) Trabalho pedagógico integrado.
  • Fly UP