1. Seminário Teológico Batista do Sudeste em GuarulhosA doutrina da Graça___________________________________________________________________________ConteúdoA Doutrina da Graça ................................................................................................................ 1POSSIBILIDADE DE SE RESISTIR À OBRA DO ESPIRITO SANTO CONTRASTADACOM A CHAMADA EFICAZ DO ESPÍRITO OU GRAÇA IRRESISTÍVEL ........................ 3 Arminianismo: ............................................................................................................. 3 Calvinismo: ................................................................................................................... 4A QUEDA DA GRAÇA CONTRASTADA COM A PERSEVERANÇA DOS SANTOS ...... 4 Arminianismo: ............................................................................................................. 4 Calvinismo: ................................................................................................................... 4Bibliografia ................................................................................................................................ 5A Doutrina da GraçaGraça define-se como: manifestação de favor ou bondade sem relacionar a valor oumérito da pessoa que recebe e independentemente do que a pessoa merece.A Graça é um dos atributos principais de Deus. O senhor Deus é “compassivo,clemente e longânime e grande em misericórdia e fidelidade”. Conseqüentemente, agraça esta quase sempre associada à misericórdia, amor, compaixão e paciência.No antigo testamento, o exemplo supremo da graça foi à redenção do povo hebreudo Egito e seu estabelecimento terra prometida. Isto não ocorreu devido a algummérito da parte de Israel, mas independentemente de suas iniqüidades (DT 7:7-8;9:5-6).Embora a graça de Deus seja livre e não merecedora, não deve ser consideradacomo regra. A graça somente é desfrutada dentro da ALIANÇA – a dádiva é dadapor Deus e é recebida pelas pessoas através de arrependimento e fé (AM 5:15).Deve ser humildemente procurada através da oração pela fé (Ml. 1:9).A graça de Deus foi revelada de modo surpreendente e concedida na pessoa e obrade Jesus Cristo. Jesus não foi apenas o beneficiário da graça de Deus (Lc 2.40),mas também sua encarnação (Jô 1.14), trazendo-a a raça humana para a salvação(Tt 2.11). Por sua morte e ressurreição Jesus restaurou a comunhão quebrada entreDeus e seu povo, judeus e gentios.Carla Geanfrancisco2007 Página 1 de 5 2. Seminário Teológico Batista do Sudeste em GuarulhosA doutrina da Graça___________________________________________________________________________ O único caminho para a Salvação de qualquer pessoa é “pela graça do SenhorJesus” (At 15:11)A graça de Deus revelada em Jesus Cristo é concedida aos seres humanos parasalvação por meio do Espirito Santo, que é chamado “o Espirito da Graça” (Hb10.29).O espirito é aquele que une Cristo ao povo, para que este possa receber perdão,adoção como filhos e novidade de vida, assim como todo tipo de dom ou graçaespiritual (Ef 4.7).Nós a chamamos de “graça soberana” porque graça não é meramente uma oferta desalvação; é também um poder que salva. Paulo deixa isto muito claro em Efésios2.5,6. “Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente comCristo (PELA GRAÇA SOIS SALVOS), e nos ressuscitou juntamente com ele e nosfez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus”. A razão de Paulo inserir essesparênteses foi ensinar-nos que a graça é um poder que ressuscita os mortos e,portanto, é TOTALMENTE imerecida.O tema da graça é especialmente notório nas cartas de Paulo. Este coloca a regraacima e contra a lei e as suas obras (Rm 3.24,28).Paulo deixa suficientemente claro que a salvação não é algo que pode serconquistada; pode ser recebida apenas como dom da graça (RM 4.4).A graça, no entanto deve ser acompanhada pela fé; uma pessoa precisa confiar namisericórdia e no favor de Deus, mesmo que não lhe sejam merecidos. (Rm 4.16; l2.16).Nós nunca sentiremos a maravilha completa da graça até que desistamos da nossaidéia de que damos a palavra final em nossa salvação. Nunca seremos sinceros emrelação à soberania de Deus em nossa vida se daremos a Ele toda a glória pornossa salvação até que reconheçamos que somos tão inúteis que Ele teve de fazertudo.Carla Geanfrancisco 2007Página 2 de 5 3. Seminário Teológico Batista do Sudeste em GuarulhosA doutrina da Graça___________________________________________________________________________Nós temos de acreditar. É claro, nós temos. Paulo já falou da natureza enecessidade da fé nos capítulos 3 e 4 de Romanos. Mas mesmo nossa fé é de Deusou, como nós provavelmente diríamos melhor, é resultado de Seu trabalho em nós.Em Efésios Paulo diz “porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vemde vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios2.8-9). Quando somos salvos, primeiramente pensamos naturalmente que temosuma grande participação nisto, talvez por causa de ensinamentos errôneos ousuperficiais, mas muito comumente apenas porque sabemos mais sobre nossospróprios pensamentos e sentimentos do que conhecemos de Deus. Mas, há quantomais tempo alguém é cristão, mais ele se distancia de qualquer sentimento de quesomos responsáveis por nossa salvação ou mesmo alguma parte dela, e maispróximos chegamos à conclusão de que é tudo de Deus.A lei de Moises revelou a justa vontade de Deus em meio à escuridão do paganismo;foi à dádiva graciosa de Deus a Israel (DT 4.8).Mas sua vontade tornou-se completa quando Jesus trouxe o evangelho da Graça aomundo (Jô 1.17)Resumindo, então, Jesus certamente ensinou a absoluta soberania de Deus, aincapacidade do homem, à eleição incondicional de um povo para salvação, a graçaeficiente de Deus que infalivelmente traz salvação aos eleitos e a perseverança finaldesses eleitos para a vida eterna. Esse é um dos textos chaves que apóiam aposição Reformada; porem mesmo assim vemos discussões como a seguir sobre agraça.POSSIBILIDADE DE SE RESISTIR À OBRA DO ESPIRITO SANTOCONTRASTADA COM A CHAMADA EFICAZ DO ESPÍRITO OUGRAÇA IRRESISTÍVEL Arminianismo:O Espírito chama internamente todos aqueles que são externamente chamados peloconvite do Evangelho. Ele faz tudo que pode para trazer cada pecador à salvação.Sendo o homem livre, pode resistir de modo efetivo a essa chamada do Espírito. OCarla Geanfrancisco2007 Página 3 de 5 4. Seminário Teológico Batista do Sudeste em GuarulhosA doutrina da Graça___________________________________________________________________________Espírito não pode regenerar o pecador antes que ele creia. A fé (que é acontribuição do homem para a salvação) precede e torna possível o novonascimento. Desta forma, o livre arbítrio limita o Espírito na aplicação da obrasalvadora de Cristo. O Espírito Santo só pode atrair a Cristo àqueles que O permiteatuar neles. Até que o pecador responda, o Espírito não pode dar a vida. A graça deDeus, portanto, não é invencível; ela pode ser, e de fato é, freqüentemente, resistidae impedida pelo homem.Calvinismo:Além da chamada externa à salvação, que é feita de modo geral a todos que ouvemo evangelho, o Espírito Santo estende aos eleitos uma chamada especial interna, aqual inevitavelmente os traz à salvação. A chamada externa (que é feitaindistintamente a todos) pode ser, e, freqüentemente é, rejeitada; ao passo que achamada interna (que é feita somente aos eleitos) não pode ser rejeitada. Elasempre resulta na conversão. Por meio desta chamada especial o Espírito atraiirresistivelmente pecadores a Cristo. Ele não é limitado em Sua obra de aplicação dasalvação pela vontade do homem, nem depende, para o Seu sucesso, dacooperação humana. O Espírito graciosamente leva o pecador eleito a cooperar, acrer, a arrepender-se, a vir livre e voluntariamente a Cristo. A graça de Deus,portanto, é invencível. Nunca deixa de resultar na salvação daqueles a quem ela éestendida.A QUEDA DA GRAÇA CONTRASTADA COM A PERSEVERANÇADOS SANTOSArminianismo:Aqueles que crêem e são verdadeiramente salvos podem perder sua salvação pornão guardar a sua fé. Nem todos os arminianos concordam com este ponto. Algunssustentam que os crentes estão eternamente seguros em Cristo; que o pecador,uma vez regenerado, nunca pode perder a sua salvação.Calvinismo:Todos aqueles que são escolhidos por Deus e a quem o Espírito concedeu a fé, sãoeternamente salvos. São mantidos na fé pelo poder do Deus Todo Poderoso e nelaCarla Geanfrancisco 2007 Página 4 de 5 5. Seminário Teológico Batista do Sudeste em GuarulhosA doutrina da Graça___________________________________________________________________________perseveram até o fim.Bibliografia Champlin, Russel Norman. Enciclopédia da Bíblia Teologia e Filosofia, 2002. Hagnos DIB – Dicionário Ilustrado da Bíblia Hodge, Charles. Teologia Sistemática, 1ª edição, 2005. Strong, Augustos Hopkins. A doutrina de Deus vol II, Hagnos. Stott, John, Romanos coleção a bíblia fala hoje. 2ª ed. 2003. ABU Tradução livre e adaptada do livro The Five Points of Calvinism - Defined, Defended, Documented, de David N. Steele e Curtis C. Thomas, Partes I e II, [Presbyterian & Reformed Publishing Co, Phillipsburg, NJ, USA.], feita por João Alves dos Santos.Carla Geanfrancisco2007 Página 5 de 5

Carla geanfrancisco a doutrina da graça

  • Published on
    23-Jun-2015

  • View
    130

  • Download
    0

DESCRIPTION

1. Seminário Teológico Batista do Sudeste em GuarulhosA doutrina da Graça___________________________________________________________________________ConteúdoA Doutrina…