A viso do profeta ezequiel

  • Published on
    23-Jun-2015

  • View
    3.325

  • Download
    3

DESCRIPTION

Ufologia Bblica!...

Transcript

  • 1. j u a r e z f r a g a t a @ g m a i l . c o m 2013 A VISO DO PROFETA EZEQUIEL UFOLOGIA BBLICA JUAREZ FRAGATA JUAREZ FRAGATA

2. A VISO DO PROFETA EZEQUIEL 3. Ezequiel 1/ 1: E aconteceu no trigsimo ano, no quarto ms, no quinto dia do ms, que estando eu no meio dos cativos, junto ao rio Quebar, se abriram os cus, e eu tive vises de Deus. Ezequiel afirma que se abriram os cus, no plural. O apstolo Paulo afirmou que foi arrebatado ao terceiro cu. Em decorrncia desta afirmativa muitos acreditam que existem trs cus. O apcrifo apocalipse de Paulo, o suposto Paulo declara que fora at o dcimo cu. Outros dizem que h sete cus. Mas o que a cincia diz a este respeito? A constatao cientfica nos d conta de que existem onze dimenses. Trs de natureza espacial, uma temporal e sete recurvadas, as quais incorporam tambm massa atmica. Ou seja, at o momento a cincia afirma que existem onze dimenses, ou cus. 2 Corntios 12/ 1-4: Em verdade que no convm gloriar- me; mas passarei s vises e revelaes do Senhor. Conheo um homem em Cristo que h catorze anos (se no corpo, no sei, se fora do corpo, no sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro cu. E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, no sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao paraso; e ouviu palavras inefveis, que ao homem no lcito falar. Tudo indica que Paulo tenha sido arrebata a terceira dimenso espacial, ou terceiro cu espacial. De acordo com sua declarao o terceiro cu espacial, na realidade o paraso. O mesmo tambm d a entender que estes trs cus so habitados por criaturas do bem. Como o mesmo no faz meno do cu temporal, e dos sete cus recurvados podemos concluir que eles no so importantes para o desenvolvimento espiritual humano, e que so habitados por seres de m ndole, os chamados aliengenas, que fazem de tudo para chamar a ateno do ser humano. Na linguagem bblica afirmamos que estes aliengenas so principados e potestades do mal. Se abriram os cus, e eu tive vises de Deus! Provavelmente Ezequiel viu os trs cus espaciais se abrirem, ou seja, as trs dimenses espaciais. Vou dar uma rpida pincelada na teoria do multiverso. 4. De acordo com essa teoria existem numa espcie de queijo de energia quntica, infindveis universos, onde bolhas se formam e somem sem parar. At a tudo bem. Agora, o que de fato chama a ateno a afirmao de que h clones humanos neste muitos universos. Ou seja, em algum lugar existe outra pessoa igual a voc e a mim. Mas o que as Escrituras Sagradas falam a respeito disso? Efsios 2/ 4-7: Mas Deus, que riqussimo em misericrdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando ns ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graa sois salvos), e nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; para mostrar nos sculos vindouros as abundantes riquezas da sua graa pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. E nos fez assentar nos lugares celestiais! Ou seja, em mais de um lugar! Agora, pode o ser humano estar em mais de um lugar ao mesmo tempo? Segundo a teoria do multiverso e a Bblia sim! Numa anlise superficial em cada cu espacial existe um clone de cada um de ns. bom que fique bem claro que isto uma suposio, e no uma afirmao de minha parte. Ezequiel 1/ 2-4: No quinto dia do ms, no quinto ano do cativeiro do rei Jeoiaquim, veio expressamente palavra do SENHOR a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mo do SENHOR. Olhei, e eis que um vento tempestuoso vinha do norte, uma grande nuvem, com um fogo revolvendo-se nela, e um resplendor ao redor, e no meio dela havia uma coisa, como de cor de mbar, que saa do meio do fogo. O que poderia causar um vento tempestuoso? Talvez a hlice de uma grande mquina! Uma grande nuvem, com um fogo revolvendo-se nela! Talvez o que Ezequiel viu no fosse nuvem, mas sim fumaa 5. provocada pelo fogo que revolvia nela. E um resplendor ao redor! Ou seja, uma claridade intensa ao redor. E no meio dela havia uma coisa, como de cor de mbar, que saa do meio do fogo! No meio dela havia uma coisa da cor amarela dourada. Vamos tentar fazer um resumo: a hlice de uma grande mquina causando um vento tempestuoso. Um fogo revolvendo-se criando uma nuvem de fumaa e uma claridade intensa ao redor, e no meio dela uma coisa da cor amarela dourada. Ser que seria uma mquina voadora? Ou numa linguagem mais atual, um vni? A possibilidade de ser uma mquina pode se descartada. O que Ezequiel viu era da parte de Deus, e Deus s trabalha com organismos vivos, por isso descarto a possibilidade de ser uma mquina. Com certeza o que Ezequiel viu foi um vni. No entanto, este vni era um organismo vivo, e no uma mquina igual s que funcionam do modo que conhecemos. Se aquilo que o mesmo viu fosse de uma dimenso no espacial certamente seria uma mquina, ou coisa do tipo. Mas como pertencia a um dos trs cus espaciais, descarto esta possibilidade. Ezequiel 1/ 5: E do meio dela saa a semelhanas de quatro seres viventes. E esta era a sua aparncia: tinham a semelhana de homem. Do meio daquela nuvem, vamos dizer de fumaa para facilitar a criao de um cenrio, saa a semelhanas de quatro seres viventes, e no quatro seres viventes. Estes quatro entes semelhantes a quatro seres viventes, tinham semelhana de homem. Ezequiel 1/ 6-7: E cada um tinha quatro rostos, como tambm cada um deles quatro asas. E os seus ps eram ps direitos; e as plantas dos seus ps como a planta do p de uma bezerra, e luziam como a cor de cobre polido. Ezequiel est diante de criaturas celestiais hibridas. Se fossem criaturas hibridas dos cus no espaciais 6. certamente causariam tremendo assombro. Mas como eram criaturas do Deus Vivo transmitiam total segurana. Imaginem uma criatura com quatro rostos, quatro asas! Acrescente somente ps direitos, ou seja, estes entes no tinham ps esquerdos. Adicione mais as plantas dos ps como a planta do p de uma bezerra. incrvel, mas para mim estes seres no so nada assustadores, uma vez que sei qual a essncia deles. E as plantas dos seus ps como a planta do p de uma bezerra, e luziam como a cor de cobre polido! Da para imaginar a estranheza e ao mesmo tempo a beleza disso tudo? Ezequiel 1/ 8-9: E tinham mos de homem debaixo das suas asas, aos quatro lados; e assim todos quatro tinham seus rostos e suas asas. Uniam-se as suas asas uma outra; no se viravam quando andavam, e cada qual andava continuamente em frente. Estes seres tinham as plantas dos ps como a planta do p de uma bezerra, e agora surgem mos de homem debaixo das asas, aos quatro lados. No que diz respeito as suas asas, uma ia se ligando a outra. Este processo fazia com que eles no precisasse se virar quando andavam: por isso seguiam sempre em frente. E tudo indica que em alta velocidade. E a ao provocada pela ligao de uma asa a outra era que redundava nesta velocidade. Ezequiel 1/ 10: E a semelhana dos seus rostos era como o rosto de homem; e do lado direito todos os quatro tinham rosto de leo, e do lado esquerdo todos os quatro tinham rosto de boi; e tambm tinham rosto de guia todos os quatro. Ou seja, os rostos destes entes iam mudando de forma. Inicialmente apareciam com rostos de homem. Depois de um lado era rosto leo e do outro de boi. Depois os mesmos se apresentavam com rostos de guia. Estas transformaes ocorriam num curto espao de tempo. Ezequiel 1/ 11: Assim eram os seus rostos. As suas asas estavam estendidas por cima; cada qual tinha duas asas juntas uma outra, e duas cobriam os corpos deles. Puxa! tanta informao que fica extremamente difcil, para 7. no dizer impossvel, criar uma imagem mental destes entes celestiais. Ezequiel 1/ 12: E cada qual andava para adiante de si; para onde o esprito havia de ir, iam; no se viravam quando andavam. A palavra esprito na Nova Verso Internacional est escrito com letra maiscula significando Esprito Santo. Ou seja, estes seres seguiam o mover do Esprito Santo. Ezequiel 1/ 13: E, quanto semelhana dos seres viventes, o seu aspecto era como ardentes brasas de fogo, com uma aparncia de lmpadas; o fogo subia e descia por entre os seres viventes, e o fogo resplandecia, e do fogo saam relmpagos. Agora os seres se apresentam em estado de incandescncia, mostrando rubor vivo, com aparncia de lmpadas. Agora se surge novamente a manifestao de combusto: fogo subia e descia por entre os seres viventes, brilhando com grande fulgor, e do fogo saam clares sbitos e rpidos. Surgia um brilho repentinamente e logo se desvanecia. Ezequiel 1/ 14: E os seres viventes corriam, e voltavam semelhana de um claro de relmpago. Depois de um tempo Ezequiel se d conta que os relmpagos na realidade eram os seres viventes correndo e voltando, e esta ao se assemelhava a clares sbitos e rpidos. Ezequiel 1/ 15: E vi os seres viventes; e eis que havia uma roda sobre a terra junto aos seres viventes, uma para cada um dos quatro rostos. Com o passar do tempo o profeta vai observando mais e mais detalhes naquilo que estava vendo. Agora, por exemplo, o mesmo percebe uma roda na terra junto aos seres viventes, uma para cada um. Ezequiel 1/ 16: O aspecto das rodas, e a obra delas, eram como a cor de berilo; e as quatro tinham uma mesma semelhana; e o seu aspecto, e a sua obra, era como se estivera uma roda no meio de outra roda. Em seu livro Eram os Deuses Astronautas, publicado em 1968, o autor suo Erich Von Daniken defendeu seu ponto de vista, afirmando que aquilo que o profeta Ezequiel tinha visto era uma nave espacial. 8. O ento engenheiro da NASA, Josef F. Blumrich, ridicularizou a ideia que Von Daniken apresentou, a respeito daquilo que Ezequiel tinham visto. O austraco Blumrich tinha uma certeza terica de que a roda de Ezequiel partir-se-ia ao meio sobre severa anlise de um engenheiro de foguetes. Mas para sua grata surpresa constatou-se que a descrio poderia ser adaptada para um projeto de mdulo de aterrissagem lanado por uma nave me, na viso de Ezequiel a divindade metlica resplandecente. Logo aps elaborar o projeto Blumrich publicou um relatrio em 1973, num livro chamado As Naves Espaciais de Ezequiel. Raras vezes uma derrota absoluta foi to compensadora, to fascinante e to prazerosa! Josef F. Blumrich Quanto aos quatro animais para Blimrich talvez fossem quatro conjuntos de engrenagens de pouso, cada um deles munido de uma roda para manobras em terra. No que diz respeito s asas Josef diz que poderiam ser hlices de helicptero, utilizadas para o posicionamento final, antes de tocas o solo, com a propulso sendo fornecida por um motor de foguete situado no corpo cnico da nave. Ezequiel 1/ 17: Andando elas, andavam pelos seus quatro lados; no se viravam quando andavam. O profeta naquela poca estava diante de tecnologia de ponto. No entanto, eu acredito que eram organismos vivos, e no equipamentos convencionais produzidos por entes das dimenses no espaciais e pelos seres humanos. Ezequiel 1/ 17-18: Andando elas, andavam pelos seus quatro lados; no se viravam quando andavam. E os seus aros eram to altos, que faziam medo; e estas quatro tinham as suas cambotas cheias de olhos ao redor. Tinham as suas cambotas cheias de olhos ao redor! O profeta no diz que havia nas cambotas coisas semelhantes a olhos, mas fala no sentido literal: cheias de olhos ao redor. Por isso acredito que esta suposta nave era um organismo vivo. Ezequiel 1/ 19: E, andando os seres viventes, andavam as 9. rodas ao lado deles; e, elevando-se os seres viventes da terra, elevavam-se tambm as rodas. Estes entes tinham controle total sobre estas rodas, e as mesmas andavam de acordo com o andar deles. Ezequiel 1/ 20: Para onde quer que o Esprito fosse os seres viventes iam, e as rodas os seguiam, porque o mesmo Esprito estava nelas. Este versculo vem corroborar com aquilo que j afirmei mais de uma vez: o profeta estava diante de um organismo vivo. O Esprito Santo era o verdadeiro condutor, e os seres viventes O seguiam, e as rodas seguiam os entes, uma vez que o mesmo Esprito tambm estava nelas. Ezequiel 1/ 21: Quando os seres viventes se moviam, elas tambm se moviam; quando eles ficavam imveis, elas tambm ficavam; e quando os seres viventes se elevavam do cho, as rodas tambm se elevavam com eles, porque o mesmo Esprito deles estava nelas. Ou seja, toda esta engrenagem estava conectada pelo Esprito Santo, e se moviam em completo sincronismo. Ezequiel 1/ 22: Acima das cabeas dos seres viventes estava o que parecia uma abboda, reluzente como gelo, e impressionante. Quer dizer que acima das cabeas dos entes havia uma estrutura arqueada, reluzente como gelo: algo que impressionava muito. Ezequiel 1/ 23: Debaixo dela cada ser vivente estendia duas asas ao que lhe estava mais prximo, e com as outras duas asas cobria o corpo. Duas asas eram estendidas ao que estava mais prximo, e com as outras duas cobriam o corpo, ou seja, um era dependente do outro. Ezequiel 1/ 24: Ouvi o rudo de suas asas quando voavam. Parecia o rudo de muitas guas, parecia voz do Todo- poderoso. Era um rudo estrondoso, como o de um exrcito. Quando paravam, fechavam as asas. Com certeza os uflogos afirmariam que este barulho descrito pelo profeta, era o barulho de um motor. No entanto, fica bem claro que o barulho era o resultado do bater de asas dos entes 10. celestiais. Ezequiel 1/ 25: Ento veio uma voz de cima da abboda sobre as suas cabeas, enquanto eles ficavam de asas fechadas. Ou seja, os seres pararam de bater as asas, e Ezequiel ouviu uma voz vinda de cima da estrutura arqueada. Ezequiel 1/ 26: Acima da abboda sobre as suas cabeas havia o que parecia um trono de safira, e, bem no alto, sobre o trono, havia uma figura que parecia um homem. Todo o aparato descrito pelo profeta era somente para dar sustentculo ao que parecia ser um trono de pedras preciosas de cor azul, e a figura que parecia um homem. Ezequiel 1/ 27: A parte de cima do que parecia ser a cintura dele, vi que parecia metal brilhante, como que cheia de fogo, e que a parte de baixo parecia fogo; e uma luz brilhante o cercava. Ou seja, na cintura o ser que estava sobre o trono tinha algo que parecia metal brilhante, cheio de fogo dentro. J a parte debaixo literalmente assemelhava-se a fogo, com uma luz brilhante cercando-o. Podemos dizer que na cintura o mesmo tinha fogo com aquilo que parecia um metal brilhante cercando-o. J na parte debaixo havia fogo com uma luz brilhante cercando-o. Ezequiel 1/ 28: Tal como a aparncia do arco-ris nas nuvens de um dia chuvoso, assim era o resplendor ao seu redor. Essa era a aparncia da figura da glria do Senhor. Quando a vi, prostrei-me com o rosto em terra, e ouvi a voz de algum falando. Quando o profeta viu a aparncia da glria de Deus, suas foras, e seu nimo se esvaram. Ezequiel 2/ 1-2: Ele me disse: "Filho do homem, fique de p, que eu vou falar com voc". Enquanto ele falava, o Esprito entrou em mim e me ps de p, e ouvi aquele que me falava. Por si s Ezequiel no conseguiu se levantar. Foi preciso o Esprito Santo entrar no mesmo, e coloc-lo de p: em condies de ouvir aquele que falava com ele.

Recommended

View more >