Importancia econmica do aa

  • Published on
    15-Apr-2017

  • View
    1.391

  • Download
    2

Transcript

  • GOVERNO DO ESTADO DO PARSECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA

    A IMPORTNCIA DO AA NO CONTEXTO ECONMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO

    ESTADO DO PAR

    Braslia - DF23-03-2011

    27 Reunio Ordinria da Cmara Setorial MAPA6 Reunio Ordinria da Comisso Nacional de Fruticultura - CNA

  • FRUTICULTURA NO PAR

    4 atividade econmica mais importante no Par; Favorecida pelo clima e solo; Diversidade de espcies com sabores nicos; Produo estruturada em pequenas unidades produtivas,

    geralmente na forma de sistemas agroflorestais; Possibilita grande rendimento por rea, sendo tima

    alternativa para pequenas propriedades rurais; Forte geradora de renda, em fluxo regular, para toda a

    cadeia produtiva; Forte apelo comercial devido suas propriedades alimentcias,

    cosmticas e medicinais; Cerca de 200 empresas processadoras, em geral de micro e

    pequeno porte.

  • EXPORTAO FRUTICULTURA PARAENSE

    A exportao de suco de frutas no Par entre os anos de 2004 e 2009cresceu de 5.418 toneladas, para 11.350 toneladas respectivamente. A receita gerada nesse perodo passou de US$ 6,42 milhes para US$ 27,97 milhes , segundo dados do Ministrio do Desenvolvimento da Indstria e Comrcio (MDIC), o que deixou o Par em terceiro lugar no ranking da exportao de sucos no Brasil. As exportaes de Frutas e cacau e derivados atingiram o montante de US$ 7,9 milhes em 2009.

    Somadas as receitas de exportao de Sucos (US$20,2 milhes), com as da exportao da Castanha do Par e outras frutas, incluindo cacau, no valor de US$ 8,2 milhes, a pauta de exportao paraense em 2010 atingiu a cifra de US$28,4 milhes.

    2009

    2010

  • ESTADO DO PARPRODUO DO AA

    rea plantada ( 2010 ) : 77.637 hectares

    Produ o ( 2010) : 706.548 ton

  • ESTIMATIVA DE PRODUO DE AA NO ESTADO DO PAR

    Considerou-se uma lata de aa com 14 kg

    Considerou-se uma produtividade de 2.800Kg/ha

    Considerou-se que uma famlia explora 5ha

    Considerou-se que uma famlia e composta de 6 pessoas

    PRODUO APROX.

    2010 (Kg)

    LATAS ha FAMLIAS PESSOAS

    700.000.000 50.000.000 250.000 50.000 300.000

  • PAR: primeiro produtor nacional de aa (Aprox. 700 mil toneladas /ano).

    Nmero de estabelecimentos que cultivam a cultura no Par ( censo IBGE 1995-96) : 12.804 estabelecimentos

    Cadeia produtiva do aa possui aproximadamente 300 mil pessoas envolvidas.

    Na grande Belm so comercializados, diariamente, na safra em torno de 471.212 litros de Aa, em mais de 3.000 pontos de vendas.

    Representa 70% da fonte de renda da populao ribeirinha.

    Mercado ainda em grande expanso: perspectiva de duplicar a produo do fruto em trs anos , a uma taxa de crescimento de 30% ao ano (VEIGA FILHO, 2010).

    ESTADO DO PARIMPORTNCIA ECONMICA E SOCIAL DO AA

  • rico em Antocianinas (1,02/100g de extrato seco), que so pigmentos naturais da famlia dos flavonides que originou a cor do aa e tm funo Antioxidante , protegendo o organismo contra o acmulo de placas e depsito de gorduras, evitando doenas cardiovasculares.

    rico em fibras brutas (34,0 g de mat. seca/100g de Matria Seca), beneficiando as funes intestinais.

    rico em minerais (macro e micronutrientes) importantes para o equilbrio do organismo

    energtico como o leite (66,30 Kcal/100g)

    saboroso e rico em gordura vegetal.

    Fonte: Nogueira,O.L. et all. Sistema de Produo. Embrapa, 2005.

    PROPRIEDADES NUTRICIONAIS DO AA

  • AnoAno Brasil Brasil Fruta e Fruta e

    SucoSucoRegio Norte Regio Norte --Fruta e polpaFruta e polpa

    ParPar -- Fruta e Fruta e polpapolpa

    ParPar -- Polpa de Polpa de AAaa

    20022002 1.006.222.3461.006.222.346 19.038.40019.038.400 15.565.68015.565.680 1.037.7401.037.740

    20032003 1.129.395.4041.129.395.404 20.830.48320.830.483 18.047.41418.047.414 2.116.8812.116.881

    20042004 981.872.611981.872.611 23.895.43723.895.437 23.289.90023.289.900 3.622.9783.622.978

    20052005 1.184.889.0001.184.889.000 42.253.46642.253.466 33.939.23533.939.235 5.487.9205.487.920

    20062006 1.569.530.0001.569.530.000 31.740.49931.740.499 25.357.52825.357.528 6.681.4966.681.496

    20072007 2.374.052.0282.374.052.028 42.879.10942.879.109 32.258.08432.258.084 10.621.02510.621.025

    20082008 2.096.846.1602.096.846.160 56.387.99656.387.996 34.974.35134.974.351 17.955.16717.955.167

    20092009 2.337.623.2072.337.623.207 52.416.97052.416.970 27.989.50527.989.505 24.014.99524.014.995

    VALOR DAS EXPORTAVALOR DAS EXPORTA ES DE FRUTAS, SUCOS E ES DE FRUTAS, SUCOS E POLPAS POLPAS US$ 1.00: 2002 a 2009US$ 1.00: 2002 a 2009

  • EVOLUO DAS EXPORTAES DE AA DO PAR 2002 A 2010 *

    EM US$ 1.00

    * 1 estimativa ainda em anlise

  • REGIO DO TOCANTINSVALOR BRUTO DA PRODUO GERADO NA COMERCIALIZAO DO AA

  • Destino do volume (%) de aa identificado na regio de Integrao do Tocantins, para atender as demandas de consumo local, estadual e nacional

    REGIO DO TOCANTINS - DESTINO DA PRODUO DO AA

  • OPORTUNIDADES CONHECIDAS

    FRUTO DO ACAIPOLPA

    CORANTE

    ANTOCIANINA

    SORVETE GELIALICORBOMBONSTORTAS

  • NOVAS OPORTUNIDADES

    BORRA

    CAROOS

    ADUBOTANINO-CURTUME

  • FIBRAS INDUSTRIAIS:

    BORRA INDUSTRIA COSMTICOS

    ISOLANTE ACUSTICOSXAXIM

  • PANIFICAO

    TORREFAO

    RAOFITOTERPICO

  • PRODUO DO AAFATORES CRTICOS DE SUCESS0

    1. AMPLIAO DA REA CULTIVADA Intensificao da pecuria Recomposio de rea de APP e RL

    2. TECNOLOGIA Disponibilidade na oferta de sementes e mudas Difuso no uso de tecnologia de irrigao Intensificao de prticas de manejo e adensamento

    3. COMERCIALIZAO ZEE Agrcola e de risco climtico (reas maiores produtoras) SUASA (excepcionalidade do vinho) Certificado de Denominao de Origem Exportao - NCM especfico para o aa Programa de Boas Prticas

    4. FINANCIAMENTO LEC (extenso para o aa)

  • SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURAEndereo: Trav. do Chaco n 2232. Bairro do Marco - Belm - PACEP: 66093-410 Fone: (91)4006-1217Fax: (91) 4006-1218Celular: (91) 8207-8283E-mail: gabadjunto@sagri.pa.gov.br

    GOVERNO DO ESTADO DO PAR