Sistematizao da Assistncia de Enfermagem (SAE)

  • Published on
    06-Jun-2015

  • View
    19.758

  • Download
    1

Transcript

  • 1. Sistematizao daAssistncia de EnfermagemEnf: Amanda Moura

2. um mtodo sistematizado para avaliar o estado desade do cliente, diagnosticar suas necessidades decuidados,formular um plano de cuidados,implement-loe avali-lo quanto sua efetividade. (NANDA, 2001) Fornece estrutura paraa tomada de deciso durante aassistncia de enfermagem, tornando-a mais cientficae menos intuitiva. (Jesus, 2002) 3. Primeira SegundaTerceira QuartaQuintaetapaEtapaEtapaEtapa EtapaInvestigao Diagnstico de Planejamento Implementao avaliao enfermagemda assistnciaHistrico de EnfermagemDiagnostico de EnfermagemPlanejamento de EnfermagemImplementaoAvaliao de EnfermagemCOFEN 4. Art. 1 O Processo de Enfermagem deve ser realizado, de mododeliberado e sistemtico, em todos os ambientes, pblicos ouprivados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem. 1 - os ambientes de que trata o caput deste artigo referem-se ainstituies prestadoras de servios de internao hospitalar,instituies prestadoras de servios ambulatoriais de sade,domiclios, escolas, associaes comunitrias, fbricas, entreoutros. 2 - quando realizado em instituies prestadoras de serviosambulatoriais de sade, domiclios, escolas, associaescomunitrias, entre outros, o Processo de Sade de Enfermagemcorresponde ao usualmente denominado nesses ambientes comoConsulta de Enfermagem. 5. Na investigao voc realiza a coleta de dados e examina informaes sobre a situao de sade; Buscando evidncias de funcionamento anormal ou fatores de risco que possam estar contribuindo para os problemas de sade.Rosalinda Alfaro-Lefevre 6. I - Coleta de dados de Enfermagem ou Histrico de Enfermagem: Processo deliberado, sistemtico e contnuo, realizado com o auxlio de mtodos e tcnicas variadas, que tem por finalidade a obteno de informaes sobre a pessoa, famlia ou coletividade humana e sobre suas respostas em um dado momento do processo sade e doena. 7. Os diagnsticos de enfermagem so julgamentos clnicos sobre as respostas do individuo, da famlia ou da comunidade a problemas de sade reais ou potenciais e proporcionam as bases para as selees de intervenes de enfermagem para alcanar resultados pelos quais a enfermeira responsvel 8. Titulo :Nome do diagnsticoEx: integridade tissular prejudicada Fatores relacionados: a origem do problemas, de ordemfisiolgica, psicolgica, sociocultural, ambiental, espiritual.Ex: Integridade tissular prejudicada relacionada aimobilizao fsica e circulao alterada. 9. COFEN 358-2009 III -Planejamento de Enfermagem - determinaodos resultados que se espera alcanar; e das aesou intervenes de enfermagem que serorealizadas face s respostas da pessoa, famlia oucoletividade humana em um dado momento doprocesso sade e doena, identificadas na etapa deDiagnstico de Enfermagem. 10. Resoluo COFEN 358-2009 IV - Implementao - realizao das aes ouintervenes determinadas na etapa dePlanejamento de Enfermagem. 11. Devem a de apresentar data de redao Devem conter a ao a ser realizada com verbo noinfinitivo Deve determinar quem vai realizar a ao Deve conter frases descritivas Deve conter assinatura da enfermeira (o)responsvel pela prescrio . Alfaro-Le Fevre, 2005 12. Resoluo 358 COFEN - Art.4 . de incumbncia privativa do enfermeiro a liderana na execuo e avaliao do Processo de Enfermagem, bem como o diagnstico de enfermagem,a prescrio das aes e as intervenes de enfermagem. A delegaoda prescrio de cuidados a outros profissionais compromete a definio do papel do enfermeiro.(TANNURE, 2010) 13. Prescrio Dependente : aquela concludasegundo solicitao mdica, mas que requerjulgamento ou tomada de deciso da enfermagem Prescrioindependente: aquela que poderesolver os problemas do cliente sem consulta oucolaborao mdica. Prescrio interdependente: aquela realizada coma colaborao dos demais membros da equipe 14. Errado: trocar curativo de acesso central Certo:tocar curativo do acesso central na subclviadireita a cada 24 horas ou , sempre que estiver sujo,mido, ou solto. Limpar rea com clorexidina degermantee remover a soluo com SF a o,9 % ( 10 ml). Realizarcurativo com gaze e micropore. Anotar no curativorealizado a data de puno e a data do curativo. Assina.Caso detecte sinais flogsticos ( dor, calor, rubor, edema edisfuno) solicite avaliao do enfermeiro.

Recommended

View more >