Relatrio Sntese de Avaliao do PT 1 Perodo 14/15

  • Published on
    11-Jul-2015

  • View
    524

  • Download
    5

Transcript

  • Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena

    Relatrio Sntese de Avaliao Trimestral

    Estabelecimento EB1/JI de S. Miguel Ano letivo 2014/2015

    Sala Amarela Educador(a): Henrique Santos

    Perodo Letivo 1 perodo Data do relatrio 23.12.2014

    Avaliao sumria Aqui deve classificar, de 1 (menor adequao) para 5 (maior adequao), o Plano de Turma.

    1 2 3 4 5 Planeamento das atividades Execuo das atividades Avaliao das atividades

    1 Cumprimento das atividades do PAA Aqui deve discriminar os obstculos e os fatores positivos para o desenvolvimento das atividades e estratgias previamente definidas, bem como a sua avaliao como elemento de preparao das prximas atividades (600 carateres)

    As atividades propostas em Plano de Turma (PT) e em Plano Anual de Atividades (PAA) foram realizadas na globalidade, e, no mbito da reunio de avaliao do 1 perodo com Encarregados de Educao, realizada no passado dia 17 de Dezembro, mereceram umaapreciao muito favorvel pela sua pertinncia e adequao, tal como consta em ata da referida reunio. O uso muito interessante e eficaz da internet e das redes sociais como espao de divulgao e comunicao de prticas foi, mais uma vez, referenciado como muito positivo, tendo alguns encarregdos presentes na reunio demonstrado dinmicas e partilhas que partiram desse uso. As atividades desenvolvidas no mbito do PAA do estabelecimento, todas em articulao efetiva e tal como referido no Relatrio de Avaliao do 1 Perodo de Estabelecimento tambm tiveram avaliao global de Excelente, de acordo com o procedimento de avaliao em vigor no Agrupamento. Mantm-se as dinmicas de envolvimento e participao das famlias na vida da escola com muito sucesso e com o surgimento de propostas pedaggicas e letivas de elevado interesse educativo. Um especial enfoque feito nas atividades de parceria educativa, de onde se destacam a atividade "Piscina", que tem vindo a tornar-se mais implicadas e presentes na "vida da escola". Como pontos fracos, mantm-se as dificuldades criadas pelo desajustamento dos horrios letivos em escolas integradas, a tornar muito difcil a colaborao e articulao entre nveis, bem como sendo provocadores de dificuldades na gesto e organizao das atividades de sala, designadamente pela necessidade de utilizao de espaos comuns. Neste particular,tambm a dinmica pedaggica desenvolvida com a Biblioteca Escolar tem sido dificultada pela inexistncia de um professor bibliotecrios na escola, num perodo mais consentneo com as prticas e horrios da ediucao pr-escolar Ao nvel da articulao com os servios de Atividades de Animao e Apoio Famlia (AAAF), o incio do ano teve tambm algumas dificuldades observveis, decorrente da adaptao e mudana de algumas assistentes operacionais que contribuiu para alguma alterao do comportamento e atituides das crianas. A situao tem vindo a ser monitorizada pela superiviso efetiva dos docentes e as condies de atendimento s crianas tm vindo a ser melhoradas, com o envolvimento ativo de todos.

    2 Articulao Educativa, Estratgias e Metodologias Aqui deve referir as incidncias relativas organizao documental e de recursos - humanos e materiais - e a forma como influenciou o desenvolvimento das atividades inscritas no Plano de Turma. Deve ainda caracterizar o sucesso obtido nas aprendizagens das crianas e a adequao das estratgias e metodologias ao grupo (600 caracteres).

    As escolhas metodolgicas basearam-se na apreenso da dinmica do grupo e, tal como referido no PT, consideraramse prioritrias as vertentes de educao cvica e social (Formao Pessoal e Social), com base no reconhecimento e organizao de um ambiente educativo potenciador de uma adequao cultural e etnolgica dos alunos, na qual, paralelamente fosse possvel atingir uma adequada proficincia na utilizao de novos instrumentos educativos, bem como na utilizao de novas linguagens e cdigos, que potenciem uma verdadeira integrao scio educativa de todos os alunos. Tambm na base da observao do grupo (cuja mdia etria de 4,1 anos) foi feito um acompanhamento especfico, onde, por exemplo, a adequao do registo alimentar (refeies, hbitos, tipo de alimentos, etc.) ou dos registos de envolvimento e calma, foram primordiais na construo de respostas educativas de qualidade. Tambm os aspetos relativos ao descanso e, nomeadamente, s necessidades de repouso (sono) em crianas pequenas tm sido encontradas de acordo com as condies disponveis. Na reunio de avaliao com encarregados de educao, os efeitos positivos das metodologias escolhidas e as evidncias do trabalho nos alunos foram referidas pelos presentes, bem como evidenciadas dinmicas de sucesso, atravs da apresentao de situaes particulares, vividas, sobretudo, em casa. Foi notrio, nos alunos de continuidade educativa, um constante crescimento e melhoria dos itens e indicadores de aprendizagem. Nos alunos de frequncia inicial, e aps a respetiva adequao e avaliao diagnstica, proceder-se- a um acompanhamento constante e prximo que manter as lgicas e dinmicas escolhidas que se verificam como adequados e pertinentes.

  • Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena

    3 Alteraes a introduzir no Plano de Turma em resultado da avaliao feita Aqui deve discriminar a forma como adequou e modificou o trabalho planificado ao grau de desenvolvimento e s necessidades do grupo e das crianas e que alteraes introduzir no Plano de Turma em resultado dos procedimentos de Avaliao (600 carateres)

    Aps avaliao constante e permanente, manter-se- a estrutura global das opes pedaggicas, sendo evidente, neste mbito, que o trabalho at aqui desenvolvido serve as intenes do grupo, das famlias e das escolhas pedaggicas da escola. De forma geral, os resultados obtidos nas avaliaes diagnsticas e sumativa, designadamente no mbito da formao pessoal e social dos alunos bem como os procedimentos de avaliao das metodologias e modelos de desenvolvimento utilizados reforaram a ideia de que as crianas necessitam de sentir que, entre a Escola e a Famlia deve existir um espao de coerncia, construdo com base na gesto da informao e na definio de comportamentos esperados. A entrada deum novo elemento no grupo, durante o primeiro perodo letivo no altera o plano existente, na medida em que este se revelou j entrosado comas dinmicas letivas e com o convvio com os pares. Manter-se-o as dinmicas de comunicao efetiva e constante, utilizando os instrumentos tecnolgicos e as redes de apoio j existentes. Por ltimo, e por sugesto dos encarregados de educao, far-se- uma especial ateno s dinmicas ldicas e s atividades potenciadoras de desenvolvimento motor.

    4 Desempenho Global Docente Aqui deve classificar, de 1 (menor adequao) para 5 (maior adequao),o seu desempenho relativamente a:

    1 2 3 4 5 4.1. Coerncia das escolhas pedaggicas 4.2. Planeamento e adequao das propostas educativas 4.3. Coordenao e Colaborao (com parceiros, de articulao, etc.)

    O(a) Educador(a) Henrique Santos

    em 23/12/2014