Estrutura e funcionamento do musculo esqueletico

  • Published on
    02-Aug-2015

  • View
    37

  • Download
    1

Transcript

1. Trabalho realizado por: Ricardo AnjosDisciplina: PAFDEscola Secundaria Padre Antnio Martins deOliveira 2. Neste trabalho irei falar sobre a estrutura efuncionamento esqueltico. 3. So estruturas individualizadas que cruzam uma oumais articulaes e pela sua contrao so capazes detransmitir-lhes movimento. Este efetuado porclulas especializadas denominadas fibrasmusculares, cuja energia latente ou pode sercontrolada pelo sistema nervoso. Os msculos socapazes de transformar energia qumica em energiamecnica. 4. Produo dos movimentos corporais: Movimentos globais do corpo, como andar ecorrer. Estabilizao das Posies Corporais: A contrao dos msculos esquelticosestabilizam as articulaes e participam da manuteno das posies corporais,como a de ficar em p ou sentar. Regulao do Volume dos rgos: A contrao sustentada das faixas anelaresdos msculos lisos (esfncteres) pode impedir a sada do contedo de um rgooco. Movimento de Substncias dentro do Corpo: As contraes dos msculos lisosdas paredes vasos sanguneos regulam a intensidade do fluxo. Os msculos lisostambm podem mover alimentos, urina e gametas do sistema reprodutivo. Osmsculos esquelticos promovem o fluxo de linfa e o retorno do sangue para ocorao. Produo de Calor: Quando o tecido muscular se contrai ele produz calor egrande parte desse calor liberado pelo msculo usado na manuteno datemperatura corporal. 5. Msculos Estriados Esquelticos: Contraem-sepor influncia da nossa vontade, ou seja, sovoluntrios. O tecido muscular esqueltico chamado de estriado porque faixasalternadas claras e escuras (estriaes)podem ser vistas no microscpio ptico.Msculo Estriado Cardaco: Representa aarquitetura cardaca. um msculo estriado,porm involuntrio Auto Ritmicidade.Msculos Lisos: Localizado nos vasossanguneos, vias areas e maioria dos rgos dacavidade abdmino-plvica. Ao involuntriacontrolada pelo sistema nervoso autnomo. 6. a) Ventre Muscular a poro contrtildo msculo, constituda por fibrasmusculares que se contraem. Constitui ocorpo do msculo (poro carnosa).b) Tendo um elemento de tecidoconjuntivo, ricos em fibras colgenas eque serve para fixao do ventre, emossos, no tecido subcutneo e em cpsulasarticulares. Possuem aspeto morfolgicode fitas ou de cilindros.c) Aponeurose uma estrutura formadapor tecido conjuntivo. Membrana queenvolve grupos musculares. Geralmenteapresenta-se em forma de lminas ou emleques. 7. -So responsveis por diversos movimentos queocorrem, a quase todo momento, nas mais diversasestruturas presentes em nosso corpo, como:-Dilatao ou constrio pupilar;-Focalizao da imagem na retina ;-Grau de constrio dos diversos vasos sanguneos;-Contrao de diversas vesculas;-Movimentos do tubo digestrio;-Movimentos de ureteres;-Bexiga-tero-Eriamento de pelos 8. Multi-unitrios: Suas fibras so mais independentesumas das outras, no formando sinccio funcional. So,geralmente, mais excitadas por estmulos neurais, comoacetil colina ou adrenalina. Ex.: msculos pilo-eretores,msculos ciliares, ris. Viscerais: Existem em maior nmero, presentes emtodas as visceras, parede de vasos sanguneos,vesculas, ureteres, etc. Suas fibras esto dispostas deforma mais organisada, paralelas, juntando-se eseparando-se umas das outras e, com isso, formandosinccio entre as mesmas. So, geralmente, maisexcitadas ou inibidas por estmulos no neurais, comohormnios, oxignio, gs carbnico, cido ltico, etc. 9. Com este trabalho podemos comprovar queexiste vrios tipos de msculos entre outrascoisas.