#EDUX - A transgresso em Tony Ross

  • Published on
    24-Jan-2017

  • View
    377

  • Download
    1

Transcript

Transgresso em Tony Rossoutubro 2015H em seu trabalho uma busca pelo ponto de vista da criana. As crianas vem de outro planeta e tem suas prprias regras, suas prprias crenas, suas prprias estruturas Tony RossGeorge Bernard Shaw (1856-1950)Tudo o que os jovens podem fazer pelos velhos escandaliz-los e mant-los atualizados. Tony RossNo h melhor golpe que a linguagem, uma vez que usar o senso de humor desarticula qualquer vexame. Fabrcio CarpinejarPENSAR TRANSGREDIR No lembro em que momento percebi que viver deveria ser uma permanente reinveno de ns mesmos para no morrermos soterrados na poeira da banalidade embora parea que ainda estamos vivos. Para reinventar-se preciso pensar: isso aprendi muito cedo. Muita inquietao por baixo das guas do cotidiano. Pensar pede audcia, pois refletir transgredir a ordem do superficial que nos pressiona tanto. Lya Luft tica da transgressoPode at parecer estranho pensar em uma tica da transgresso, entretanto, sem ela haveria uma forte tendncia estagnao, tanto no campo individual quanto coletivo. Mas o que seria o ato de inovar seno uma atitude totalmente transgressora? Horrid Henry - Tony RossO papel da educao subverter as regras, os procedimentos e as maneiras de fazer. Pensar em como possvel inventar novas formas de fazer no interior de um jogo que est cada vez mais prescrito. J. LarrosaMiguel J. Williams & T. Ross Criar = TransgredirO criador/transgressor o agente solitrio que opera a superao de si mesmo na ruptura com o mundo que o cerca. Cada um, ao buscar, ao inventar, ao tentar o ainda-no-ousado, o novo, incorre em transgresso, no como subverso da ordem, mas como implementao, como criao.Tony Ross criando Horrid Henry - 20.000.000 livros vendidosEu quero sero desconcerto, a surpresa e a alegria de una princesa que no acomoda-se por completo ao mundo dos adultos: s vezes as coisas geram estranheza; outras, dificuldade. A imagem enfatiza a oposio entre o correto e o incorreto, entre o dever e o querer.o contraponto entre a imagem e o texto geram um efeito humorstico A contradio entre as palavras dos adultos no texto e "fatos" narrados pela imagem produz um efeito de distanciamento crtico e irnico para com os personagens e seus dizeresImagem - Palavra - SentidoNo sei como aqui, mas na Inglaterra levamos anos com o tema do politicamente correto e j estamos aborrecidos. demasiado enganador, nos leva a lugares onde no queremos estar. Ser politicamente incorreto est se transformando em uma vantagem. No estamos falando do politicamente incorreto, mas sim da m educao. Por isso sempre uso a boa educao em meus livros para crianas, por isso o Lobo come com garfo e faca. Em muitos dos livros para crianas se pem limites que demarcam o que se considera moral ou correto. Precisamente onde estes limites terminam, onde existe um pequeno perigo, uma pequena diferena ou onde as fronteiras no esto to claras. onde eu gosto de estar. Tony Ross A experincia da Literatura, se uma verdadeira experincia, sempre armazenar com sua fascinao irreverente a segurana do mundo e a estabilidade do que somos. a partir desta " fascinao irreverente" que violenta as verdades fossilizadas que nos do o mundo como algo j pensado e j dito, como algo evidente, como algo que nos impe sem reflexo. A est o poder transformador da literatura e no naqueles textos que se dirigem ao leitor dizendo-lhe como deve pensar o mundo e a si mesmo, e o que deve fazer "para transform-lo. Jorge Larrosa Fascinao irreverente"A literatura excede e armazena tanto o que somos quanto o conjunto das relaes estveis, ordenadas, razoveis que constituem a orden moral racionalmente ordenada. A literatura, como a infncia, pe em questo a validade do mundo comum." Jorge LarrosaHumor como arma esttica para marcar a conscincia aguda .. ao se deparar com a defasagem existente entre o que seu esprito livre deseja e uma auto imagem deformada/caricatural que o espelho da sociedade lhe mostraO Oscar levou a culpa Tony RossO papel da educao subverter as regras, os procedimentos e as maneiras de fazer. Pensar em como possvel inventar novas formas de fazer no interior de um jogo que est cada vez mais prescrito.A educao trabalha com as potncias, no com as condies. Outro automatismo no discurso contemporneo que a escola tem que dar conta das condies particulares de cada criana, trabalhar com tudo aquilo que as condiciona e as determina. A lista de especialidades interminvel: condies sociais, culturais, intelectuais, cognitivas, psicolgicas. No entanto, a minha ideia a educao como refgio incondicional, receber as crianas no em funo daquilo que as determina, mas lidar com o indeterminado e que cada um possa se separar de suas prprias condies.Jorge LarrosaNa sua obra, o senhor expe que os romances de formao so muito importantes para percebermos o que somos e como nos tornamos o que somos. Conhecer essa literatura pode ajudar professores e gestores escolares a repensar como a escola se tornou o que ? Eu creio que sim. Trabalho sempre com a filosofia, mas sempre fazendo relaes com o cinema, a literatura e tentando buscar uma forma de expresso que d certa ideia do singular e do concreto. Pode ser literatura, cinema, artes plsticas, qualquer coisa. E estou cada vez mais convencido de que se poderia organizar uma graduao completa de formao de professores somente com literatura, cinema e filosofia, sem psicologia, sem didtica, deixando de fora a lngua dos especialistas. Estou cada vez mais convencido de que tudo est na literatura e na arte. A tarefa principal de um educador fazer com que o mundo seja interessante. Nada mais do que isso. + Larrosahttp://revistaeducacao.com.br/textos/193/o-professor-ensaistaliteratura-cinema-e-filosofia-para-o-espanhol-jorge-288244-1.asphttp://www.imaginaria.com.ar/2009/01/roberto-innocenti-premio-hans-christian-andersen-2008-los-ninos-comprenden-todo-y-no-temen-mas-bien-aman-las-complicaciones-y-eso-de-simplificar-en-su-nombre-no-implica-un-sacrificio-de-part/http://www.imaginaria.com.ar/2009/05/el-trapito-feliz/http://revistababar.com/wp/odio-la-escuela/http://portal.aprendiz.uol.com.br/arquivo/2013/04/09/o-papel-da-educacao-e-subverter-as-regras/https://youtu.be/jhGqvTIfvfgRefernciashttp://pensador.uol.com.br/frase/MjgzMzA0/

Recommended

View more >