Biodiversidade - Biomas Brasileiros

  • Published on
    19-Dec-2014

  • View
    1.891

  • Download
    7

DESCRIPTION

 

Transcript

  • 1. Mestrado em Patrimnio Geolgico e Geoconservao Disciplina: Biodiversidade Professor: Renato Henriques Braga, 25 de Julho de 2013BIOMAS BrasileirosEcossistemas em larga escala Angelita F. da Silva, Eliana Mazzucato e Vincius Archanjo

2. Bioma Conjunto de ecossistemas funcionam de forma estvel;que So reas contnuas com fauna e flora similares; A singularidade de cada bioma condicionada pelos aspectos fsicos e abiticos da natureza. 3. Biodiversidade Diversidade biolgica compreende a totalidade de variedade de formas de vida que podemos encontrar na Terra; Importante por garantir os servios ecolgicos, a dinmica da vida, interao entre os seres, etc. Trs tipos de diversidade: - Gentica - Orgnica (especfica) - Ecossistmica (ecolgica) 4. Biomas Terrestres 5. Amaznia Uma das mais ricas biodiversidade do mundo, representada em seis diferentes biomas.Panta nCerradoBiomas BrasileirosCat aga inalM a at A nt t l icapa PamN 6. Menor brasileiroPantanal bioma Localiza-se no Centro Oeste Brasileiro, nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e ainda se estende pela Argentina, Bolvia e Paraguai (Chaco). 7. Pantanal Caracteriza-se por ser uma plancie aluvial, influenciado por rios que drenam a bacia do Alto Paraguai. considerado o bioma que possui a mais extensa plancie alagvel do Planeta Terra, devido ao seu relevo plano, uma zona de alta drenagem e pelas alta pluviosidade o Pantanal conhecido por seus longos encharcamentos. A biodiversidade est diretamente ligada estes fatores fsicos da rea. Apesar de restrito apresenta uma rica biodiversidade. 8. Pantanal - Ameaas Agronegcio; Queimadas; Pecuria intensiva; Trfico de animais nativos; Caa de animais nativos; Assoreamento dos rios. 9. Pantanal - Conservao Apenas 4,4% do Pantanal encontra-se protegido por unidades de conservao, dos quais 2,9% correspondem a UCs de proteo integral e 1,5% a UCs de uso sustentvel (apenas RPPNs, no Pantanal, at o momento) Existem tambm outras protees voltadas para as populaes tradicionais ribeirinhas e os indgenas da regio. 10. Pampa: regio plana . Pampa uma palavra indgena, e se refere a uma extensa plancie coberta por vegetao rasteira ; . Sua expresso espacial corresponde a dois teros do Rio Grande do Sul, algumas provncias da Argentina e do Uruguai. . Apenas em 2004 foi includo na lista de Biomas do Ministrios do Meio Ambiente 11. H biodiversidade nos Pampas? Devido a condies fsicas nicas, na regio desenvolveu-se uma vegetao mais rasteira, composta por gramneas num equilbrio bastante delicado. A biodiversidade est sujeita a uma regio de extensas plances de clima temperado. So espcies vegetais de campo nativas, matas ciliares, matas de encosta, formaes arbustivas, entre outros. J foram identificadas mais de 3000 espcies de plantas, com destaque para as gramneas, cerca de 450 espcies. J em relao a fauna, ganha destaque a presena de aves, com cerca de 480 espcies, deste total, cerca de 50 espcies esto ameaadas de extino; alm de vrias espcies de mamferos. 12. Ameaas Biodiversidade A pecuria foi implantada j no sculo XVII quando da chegada dos Jesutas regio. Esta atividade se desenvolveu e representa o uso tradicional do solo nos Pampas, atravs da pecuria extensiva. A regio ainda destaque na produo de arroz e soja; e mais atualmente a silvicultura. Os principais problemas esto relacionado fragilidade natural do solo e o manejo indevido da agroindstria: - Pecuria extensiva com alta carga animal - introduo de espcies vegetais exticas - Uso indiscriminado de fogo e de herbicidas - Silvicultura 13. Conservao do Bioma O pampa s foi reconhecido como Bioma pelo Ministrio do Meio Ambiente em 2004. Esto protegidos legalmente cerca de 2,58% do total de campos ainda existentes do Bioma. considerado o Bioma menos representado pelas Unidades de Conservao. Unidades de Conservao: 9 Unidades de Proteo Integral 2 Unidades de Uso Sustentvel 14. Caatinga: Mata Branca . Caatinga tambm uma palavra indgena, est relacionada aos perodos de grande seca onde no se v uma vegetao densa, mas sim galhos secos e esbranquiados. . Est distribuda pelo serto Nordestino, com uma rea de cerca de 734.478Km2. Este Bioma considerado nico exclusivamente do Brasil 15. Biodiversidade na Caatinga realmente exuberante a Biodiversidade que se esconde na semi-aridez do serto nordestino. Espcies vegetais e animais que se desenvolveram neste ambiente extremamente hostil. J foram registrados cerca de 932 espcies vegetais, sendo 348 endmicas; 348 espcies de aves; e espcies muito especiais de mamferos, insetos, rpteis, anfbios, peixes. Sua biodiversidade tambm reflexo da diversidade de paisagens ali existente, com extensas depresses e bacias sedimentares entre chapadas e serras e ainda reas de dunas. Apesar de ser um solo rico quimicamente, extremamente raso e pobre em matria orgnica. 16. Ameaas Caatinga Os fatores impactantes nesta regio so relativos falta de reconhecimento desta rica biodiversidade e pelos graves problemas scio-econmicos agravantes na regio. Sofreu com um intenso desmatamento para o consumo da lenha e converter essas reas em pastagens para o gado ou para a agricultura. Projetos inadequados de irrigao tambm tem afetado os cursos dgua desta regio. evidente um processo de avano da desertificao diante a falta de proteo a este sistema to frgil. 17. Conservao do Bioma Caatinga A necessidade de conservao deste Bioma tambm foi reconhecida tardiamente, bem como a falta de conhecimento e divulgao da prpria exuberncia que possua. So poucas as Unidades de Conservao implantadas no semi-rido, estando classificadas cerca de 7,5% do total de rea da caatinga. E, cerca de 1% destas reas correspondem Proteo Integral. Acrescenta-se a isso a falta de concretizao da conservao nas reas classificadas. 18. Amaznia 49% do Territrio Brasileiro 1/3 das Florestas Tropicais do mundo Regula o clima a nvel global O clima predominante quente e mido Chuvas freqentes e volumosas Relevo plano e solo formado por Sedimentos trazidos dos rios.A floresta acompanha os principais rios da Bacia do Rio Amazonas, desde a sop das montanhas dos Andes at as margens do oceano Atlntico. 19. Amaznia 200 diferentes espcies de rvore por hectare. A maior rea selvagem tropical do planeta. Igaps Vrzeas Mata de terra firme Savanas, Campinas Campinaranas 20. Amaznia - Biosfera Mundial Desenvolvimento Econmico X Manuteno da vegetao existentePor ms, chega-se a registrar 175 km de vegetao amaznica perdida. Etapas do modelo tradicional de ocupao da Amaznia legal: Abertura de estradas, expanso humana Extrao seletiva de madeiras nobres Pecuria extensiva Agricultura tradicional ou mecanizada 21. Cerrado 20% do territrio do pas reas elevadas (Planalto Central) Solo cido e rico em alumnio Responsvel por 35% da produo agrcola no pas as Lenis freticos alimentam nascentes que do origem a seis das maiores bacias hidrogrficas brasileiras. 22. Cerrado Campos Florestas SavanasAlternncia de chuvas abundantes e perodos de seca. Vegetao adaptada ao fogo.Corredor de biodiversidade para rpteis, anfbios, mamferos, aves, peixes e insetos. 23. Nos meses de seca torna-se susceptvel queimadas, as vezes espontneas.Devido a sua formao aberta, foi vorazmente consumido pela agricultura e pecuria.As reas degradadas ou em uso so de 50% a 80%. 4,5% de rea do Cerrado est protegido em Unidades de Conservao. 24. Mata Atlntica Zona interior, se estende por todo o sop da Serra do Mar no sul do Brasil, Paraguai e Argentina. Zona Costeira, faixa de cerca de 50-100 km ao longo da costa brasileira.Regula o fluxo dos mananciais hdricos, Assegura a fertilidade do solo, Paisagens oferecem belezas cnicas, Controla o equilbrio climtico Protege escarpas e encostas das serras, Preserva patrimnio histrico e cultural imenso.Segundo bioma mais prximo da extino a nvel globa!Menos de 10% da mata original permanece. 25. Mata AtlnticaFloresta de vrzea Florestas de altitude Campo rupestreMorada de comunidades indgenas e ribeirinhas e mesmo devastada, abriga boa parte da biodiversidade brasileira. 26. Mata AtlnticaAtualmente, a especulao imobiliria, o corte ilegal de rvores e a poluio ambiental so os principais fatores responsveis pela extino deste bioma. As estratgias na conservao da biodiversidade e dos processos ecolgicos na Mata Atlntica consistem na criao de corredores unindo os principais fragmentos, possibilitando o fluxo gnico e evitando o isolamento das populaes da fauna e flora. 27. Obrigado!

Recommended

View more >