Agentes ambientais nr 15

  • Published on
    20-Jul-2015

  • View
    17.629

  • Download
    0

Transcript

Agentes AmbientaisAgentes Ambientais, so elementos ou substncias presentes nos diversos ambientes humanos que, quando encontrados acima dos limites de tolerncia, podem causar danos sade das pessoas. Esses agentes ambientais so estudados por uma cincia conhecida como Higiene Industrial que tem como objetivo promover a sade dos trabalhadores atravs do estudo de diversos meios.Engenharia de Segurana a avaliao, ou quantificao desses agentes no ambiente de trabalho que servir para subsidiar o estudo do risco a que se expem os trabalhadores.Os agentes ambientais assim so definidos: Agentes Mecnicos Agentes Fsicos. Agentes Qumicos Agentes Biolgicos Agentes ErgonmicosAgentes Fsicos.

So os riscos gerados pelos agentes que tm capacidade de modificar as caractersticas fsicas do meio ambiente. Os riscos fsicos se caracterizam por:a) Exigirem um meio de transmisso (em geral o ar) para propagarem sua nocividade.b) Agirem mesmo sobre pessoas que no tm contato direto com a fonte do risco.c) Em geral ocasiona leses crnicas, mediatas..Alguns exemplos de riscos fsicos rudos (que podem gerar danos ao aparelho auditivo, como a surdez, alm de outras complicaes sistmicas); iluminao (que podo provocar leses oculares), calor, vibraes, radiaes ionizantes (corno os Raios-X) ou no-ionizantes (com a radiao ultravioleta), presses anormais, etc.De acordo com a definio dada pela Portaria n. 25, que alterou a redao da NR-09, so as diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores, tais como: rudo; vibraes; presses anormais; temperaturas extremas; radiaes ionizantes e no ionizantes; infra-som; ultra-som.Radiaes Ionizantes: para quem precisa se submeter a exames radiolgicos, os riscos da exposio a radiaes ionizantes so mnimos. Mas para os profissionais que trabalham com raios x, a radiao pode trazer graves problemas sade.

Radiaes no-ionizantes: o que podem ter em comum atividades to diversas como o trabalho em pistas de aeroportos, agricultura, siderurgia e telefonia celular? a resposta : exposies a radiaes no ionizantes, as quais provocam os riscos sade resultantes devido a ao invisvel dos raios ultravioleta, infravermelho, microondas e das ondas de radiofreqncia e baixa freqncia.

Vale aqui destacar que a gravidade (e at mesmo a existncia) de riscos deste tipo depende de sua concentrao no ambiente de trabalho. Uma fonte de rudos, por exemplo, pode no se constituir num problema (e, por vezes, at soluo contra inconvenientes como a monotonia), mas pode vir a se constituir numa fonte geradora de uma surdez progressiva, e at mesmo de uma surdez instantnea (por exemplo, um rudo de impacto que perfure o tmpano), tudo depende da intensidade e demais caractersticas fsicas do rudo por ela gerado.

Agentes Qumicos.

De acordo com a definio dada pela Portaria n. 25, que alterou a redao da NR- 09, so as substncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratria, nas formas de poeiras, fumos, nvoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposio, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo atravs da pele ou por ingesto.So os riscos gerados por agentes que modificam a composio qumica do meio ambiente. Por exemplo, a utilizao de tintas base de chumbo introduz no processo de trabalho um risco do tipo aqui enfocado, j que a simples inalao de tal substncia pode vir a ocasionar doenas como o saturnismoTal como os riscos fsicos, os riscos qumicos podem atingir tambm pessoas que no estejam em contato direto com a fonte do risco, e em geral provocam leses mediatas (doenas). No entanto, eles no necessariamente demandam a existncia de um meio para a propagao de sua nocividade, j que algumas substncias so nocivas por contato direto.Tais agentes podem se apresentar segundo distintos estados: gasoso, lquido, slido, ou na forma de partculas suspensas no ar, sejam elas slidas (poeira e fumos) ou lquidas (neblina e nvoas). Os agentes suspensos no ar so chamados de aerodispersides.As substncias ou produtos qumicos que podem contaminar um ambiente de trabalho classificam-se, em: Aerodispersides; Gases e vapores.As principais vias de penetrao destas substncias no organismo humano so : O aparelho, respiratrio, a pele, e o aparelho digestivo.

Agentes Biolgicos.De acordo com a definio dada pela Portaria n 25, que alterou a redao da NR-09, so as bactrias, fungos, bacilos, parasitas, protozorios, vrus, entre outros.Os riscos biolgicos so introduzidos nos processos de trabalho pela utilizao de seres vivos (em geral microorganismos) como parte integrante do processo produtivo, tais como vrus, baclos, bactrias, etc, potencialmente nocivos ao ser humano.Tal tipo de risco pode ser decorrente tambm, de deficincias na higienizao do ambiente de trabalho. Tal problema pode viabilizar por exemplo, a presena de animais transmissores de doenas (ratos, mosquitos, etc) ou de animais peonhentos, (cobras) nos locais de trabalho.

Agentes MecnicosSo os riscos gerados pelos agentes que necessitam de contato fsico direto com a vtima para manifestar a sua nocividade. Por exemplo, a existncia de uma gilete sobre uma mesa de escritrio (para ser usada em atividades como apontar lpis ou cortar papis) introduz no ambiente de trabalho um risco do tipo aqui estudado. Afinal, ao se utilizar tal instrumento h o risco de que o fio da lmina entre em contato com alguma parte do corpo (dedo, por exemplo), podendo assim provocar cortes.Os riscos mecnicos se caracterizam por: Atuarem em pontos especficos do ambiente de trabalho; Geralmente atuarem sobre usurios diretos do agente gerador do risco; Geralmente ocasionarem leses agudas e imediatas.Alguns outros exemplos de agentes geradores de riscos mecnicos so os seguintes: materiais aquecidos (que provocam queimaduras), materiais perfuro- cortantes (que provocam cortes), partes mveis de mquinas ou materiais em movimento (que provocam contuses), materiais ou instalaes energizados (que provocam choques), etc.So tambm rotulados como riscos mecnicos os provocados, por exemplo, por buracos no piso. A rigor, o contato com este agente no provoca nenhuma leso. Como, no entanto, ele pode provocar uma queda (esta sim geradora de leso), as irregularidade no pisa e os obstculos nas vias de circulao so considerados como geradores de riscos mecnicos. O mesmo se d com as elementos que introduzem riscos de incndio no local de trabalho.

Agentes Ergonmicos.

Por definio dos radicais temos Ergon que significa trabalho e Nomos que significa leis. A palavra origina-se do latim e significa leis que regem o trabalho. Do ponto de vista tcnico, com base no que determina a Portaria n. 3.751 , de 23 de novembro de 1990, que alterou a NR-17, entende-se por ergonomia o conjunto de parmetros que devam ser estudados e implantados de forma a permitir a adaptao das condies de trabalho s caractersticas psicofisiolgicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um mximo de conforto, segurana e desempenho eficiente.Os riscos ergonmicos, so riscos introduzidos no processo de trabalho por agentes (mquinas, mtodos, etc) inadequados s limitaes dos seus usurios.Os riscos ergonmicos se caracterizam por terem uma ao em pontos especficos do ambiente, e por atuarem apenas sobre as pessoas que se encontram utilizando o agente gerador do risco (isto , exercendo sua atividade). Em geral, os riscos ergonmicos provocam leses crnicas, que podem ser de natureza psicofisiolgica.