trab de filosofia.docx

  • Published on
    25-Nov-2015

  • View
    12

  • Download
    2

Transcript

Prduo Academica Filosfica1 Srie do E.M. 2014Nomes: lvaro Cardoso n 05Bernardo Turnes n 33Bianca Caju n 34Bruno Bernardes n 40Tema:A sociedade e as aes desumanas.Lema:Ser Livre Buscar uma Realidade Mais HumanaObjetivo: Ler e investigar informaes sobre: trfico humano, vcios, abuso de poder, violncia familiar, violncia no trnsito e outras aes antiticas, a fim de conhecer, avaliar e apresentar possveis situaes. a)Chins era agredido e escravizado no RioA Polcia Civil do Rio resgatou o chins Yin Qiang Quan, de 22 anos, de uma pastelaria no bairro de Parada de Lucas, onde era submetido a intensas agresses fsicas e a condies de trabalho anlogas escravido. A polcia suspeita que Quan tenha sido vtima de uma quadrilha de trfico internacional de pessoas.Os agentes chegaram pastelaria no ltimo dia 2, aps denncia annima repassada ao Disque-Denncia. O dono do estabelecimento, o tambm chins Yan Ruilong, de 28 anos, foi preso em flagrante e indiciado pelos crimes de tortura, reduo condio anloga de escravo, omisso de socorro e frustrao de direito assegurado por lei trabalhista. Ruilong confessou a investigadores de ter agredido Quan com socos no rosto. Em depoimento segunda-feira, 15, no hospital, Quan contou que chegou ao Brasil em maio do ano passado, junto com outros cinco chineses.A vtima explicou que sua famlia e a do agressor so vizinhas na China. A promessa que ele receberia R$ 1.500 por ms para trabalhar na pastelaria, mas na verdade o salrio sequer chegava a R$ 200. Segundo Quan, as torturas teriam comeado em janeiro deste ano, quando ele manifestou pela primeira vez o desejo de voltar para a China. Ruilong alegava que havia pago a viagem dele para o Brasil, e comeou a proibi-lo a sair da pastelaria. Dizia que o estabelecimento tinha cmeras e que se ele tentasse fugir, apanharia ainda mais. Amedrontado e sem saber falar portugus, Quan permanecia naquela situao", afirmou a delegada Maria Madalena Carnevale, da 38 DP.Fonte: estado.com.brb) Menino haitiano vai reencontrar a me aps 3 anosDepois de quase trs anos no Brasil, afastado da famlia, o menino haitiano Virgile, encontrado na Estao Itaquera do Metr na zona leste de So Paulo vai finalmente encontrar a me. Na segunda-feira (12), o adolescente embarca para a Guiana Francesa, finalmente com o passaporte de seu pas e o visto francs que permitir que more no pas vizinho. Vtima de uma rede de extorso e trfico de pessoas, o garoto foi abandonado pelos traficantes no Brasil e caiu em uma outra rede - a da burocracia internacional.O haitiano chegou ao Pas em 2009, com 11 anos, depois que a sua me, enviou dinheiro para que sua famlia no Haiti mandasse o filho encontr-la na Guiana Francesa. Ao ser encontrado sem documentos e sem falar portugus, o garoto foi levado a um abrigo em So Paulo, onde foi amparado pelo juiz Paulo Fadigas, da Vara da Infncia e Adolescncia. Uma investigao revelou a rede de trfico e encontrou a me do menino na Guiana Francesa.Fonte: estado.com.brA) Ao tomar conhecimento sobre o fato que aconteceu com Yin Qiang Quan ficamos assustados com a crueldade que o ser humano capaz de fazer com o prximo. Vimos o quo longe capaz de chegar a ambio do ser humano ao ponto de tirar a liberdade do outro visando apenas o lucro. B) Percebe-se que o dono do estabelecimento comercial enganou Yin Qiang Quan, a fim de conseguir uma mo-de-obra com menor custo, e por isso agredia o trabalhador quando este mostrava insatisfao com a explorao sofrida.C) Acreditamos que no futuro com um aumento de leis em prol de defender pessoas que passam por situaes semelhantes possam ter mais assistncia e assim seja possvel reduzir infelicidades como essas.D) Seria possvel reduzir esses acontecimentos com o aprimoramento e a criao de novas leis, melhor vistoria dos meios de produo, melhor supervisionamento de estradas e aeroportos, campanhas contra o trfico humano.