toxicologia de metais pesados (mercrio e chumbo) 2

  • Published on
    19-Oct-2015

  • View
    309

  • Download
    0

Transcript

Resumo do Trabalho de Toxicologia de Metais Pesados- Chumbo e Mercrio

Introduo do Chumbo O Chumbo o metal mais antigo utilizado pelo homem. A intoxicao crnica provocada pelo chumbo chamada de saturnismo. Ele muito malevel e apresenta alto ponto de fuso. Exposio de animais ao chumbo: presena desse metal em comedouros, bebedouros, tubulaes de gua, peso de pesca, exposio a vapores e poeiras dos seus compostos. Animais de produo so mais susceptveis- deficincias enzimticas. Morte por intoxicao aguda: animais que so colocados em pastos onde antigamente funcionavam fbricas de bateria, de tintas... Em animais de companhia tambm h intoxicao.Introduo de MercrioElementos metlicos so altamente reativos com outras molculas; possuem baixa taxa de excreo; sofrem bioacumulao. Ingesto de gua e alimentos contaminados;Toxicidade crnica pode gerar perda de ndices zootcnicos, tornando-se problema de sade pblica - Baa de Minamata (1956): contaminao das guas pelo metil-mercrio; Utilizado para a fabricao termmetros e barmetros, para a minerao e garimpo, na produo de tintas, baterias, amlgamas dentrios. Possui baixo ponto de ebulio.

Toxicocintica do Chumbo>ABSORO Pode ser absorvido por todas as vias: Via inalatria- absoro imediata; Via oral- depende da solubilidade do sal de chumbo ingerido: nas formas dos sais de acetato, de fosfato e de xido de carbonato, mais facilmente absorvido pelo TGI ; Absoro cutnea- tem pouca importncia*Animais mais jovens absorvem maiores quantidades de chumbo que indivduos adultos e deficincias nutricionais tambm podem promover o aumento na taxa de absoro do chumbo no TGI.>DISTRIBUIO Aps absorvido, o chumbo se distribui entre o sangue, os tecidos moles e os tecidos mineralizados, sendo depositado nos eritrcitos e ligado principalmente hemoglobina.O segundo principal tecido de deposio desse metal o tecido sseo, pois compete com o clcio.*o chumbo depositado nos ossos pode ser uma fonte de exposio interna no indivduo.O chumbo consegue atravessar a barreira hematoenceflica e a placenta, podendo promover, portanto a teratognese. >BIOTRANSFORMAOSomente os compostos orgnicos de Pb sofrem biotransformao. O chumbo tetraetila e tetrametila so desalquilados parcialmente no fgado, formando, principalmente o chumbo trialquilado. Atribui-se estes metablitos trialquilados as propriedades txicas de seus precursores (mecanismo de ativao). Sabe-se que o chumbo tetrametila menos txico do que o tetraetila, o que poderia ser explicado pela menor velocidade de biotransformao do primeiro composto. Segundo alguns autores, pode ocorrer desalquilao completa dos derivados tetralquilados, originando o elemento inorgnico.>EXCREO O chumbo excretado por vrias rotas, porm s a excreo renal e a gastrointestinal so de importncia prtica.O chumbo da dieta ou, at mesmo, aquele engolido nas partculas de ar e no absorvido pelo trato gastrointestinal eliminado nas fezes. Existe tambm a excreo por outros fluidos corporais, como o leite*Vacas leiteiras expostas ao chumbo podem contaminar o homem atravs da excreo pelo leite.Toxicodinmica do ChumboDos vrios rgos afetados pelo chumbo o mais importante o sistema nervoso central.(SNC). Muita da sua toxicidade no SNC pode ser atribuda alterao de enzimas e protenas estruturais, mas existem outros alvos. No crebro, o clcio um componente crtico de numerosas funes bioqumicas e metablicas e o chumbo tem a capacidade de mimetizar e competir com o clcio alterando essas funes: bloqueia a entrada de clcio para os terminais nervosos, inibe as ATPases do clcio, sdio e potssio, afetando o transporte membranar, inibe a utilizao de clcio pelas mitocndrias diminuindo a produo de energia essencial s funes cerebrais e interfere com os receptores do clcio acoplados a segundos mensageiros. Normalmente o clcio induz uma mudana conformacional na calmodulina, convertendo-a na sua forma ativa; o chumbo ativa de forma inapropriada a calmodulina, podendo alterar as vias relacionadas com o cAMP.s. O chumbo induz uma anemia microctica hipocrmica frequentemente observada em crianas e que morfologicamente semelhante que resulta da deficincia em ferro. Esta anemia resulta de dois fatores: diminuio do tempo de semi-vida dos eritrcitos e inibio da sntese do heme. A inibio da sntese do heme se deve principalmente inibio da protena ALADI. O chumbo tambm pode entrar na mitocndria como substrato do transportador de clcio, interferindo com o metabolismo energtico e favorecendo a formao de radicais livres que levam ao stress oxidativo. Por promover a abertura do poro de permeabilidade transitria leva libertao do citocromo C para o citoplasma ativando a morte celular por apoptose. O chumbo possui tambm uma ao nefrotxica, na qual atua sobre o sistema renal, em exposies que podem ser agudas ou crnicas.Toxicocintica do MercrioO mercrio metlico muito pouco lipossolvel, por isso pouca absorvido pelo trato gastro- intestinal e nenhum pouco absorvido pela pele. Por possuir baixo ponto de ebulio, utilizado no garimpo, formando um composto chamado amlgama, junto com o ouro. Depois, para isolar o ouro, aquece esse composto e o mercrio evapora. Porm, o mercrio em vapor altamente absorvido nos alvolos pulmonares e tambm pode ser absorvido pela pele>ABSOROCompostos organomercuriais so mais lipossolveis, sendo mais absorvidos no Trato gastro intestinal, alvolos e pele.>DISTRIBUIO Compostos organomercuriais, por serem mais lipossolveis, so transportados pelos eritrcitos e protenas plasmticas. Ultrapassam a barreira hematoceflica, podem se oxidar e se ligar s protenas teciduais, depositando-se no sistema nervoso. Tambm pode ser encontrado em pelos e cabelos.Os compostos menos lipossolveis se concentram no plasma e se depositam no sistema renal e so excretados por via renal.Os dois tipos possuem a capacidade de atravessar a barreira placentria, podendo se concentrar em diferentes rgos do feto.>BIOTRANSFORMAOOxi-reduo por enzimas do sistema catalase-hidrognio-peroxidase e por meio do rompimento da ligao carbono-mercrio (Hg em Hg+). >EXCREO Via renal e biliar, no caso da via biliar, pode haver o ciclo ntero-heptico, pois o agente txico volta para o trato gastrointestinal podendo ser reabsorvido, o que causa extenso em sua permanncia no corpo.Toxicodinmica de MercrioO mercrio um txico celular geral. Interfere no metabolismo e na funo celular pela sua capacidade de inativar as sulfidrilas das enzimas. Promove a desintegrao de tecidos e a inibio de sistemas enzimticos fundamentais oxidao celular.Os compostos de mercrio orgnico afetam principalmente o sistema nervoso centralNa gestao, produzem efeitos txicos sobre o desenvolvimento do crtex cerebral e cerebelar do feto (necrose focal).

Questes1. Qual o rgo mais afetado pelo chumbo? Qual sua principal ao sobre esse rgo?2. O que Anemia Microctica Hipocrmica?3. O que saturnismo?4. Quais compostos de chumbo podem sofrer biotransformao?5. Aps absorvido e distribudo, onde o chumbo pode ser depositado?6. Qual a via de eliminao do mercrio que pode resultar no ciclo ntero-heptico e que isso pode causar no organismo?7. Qual a diferena entre compostos organomercuriais e mercrio metlico, no que se refere sua absoro e distribuio?8. Como o mercrio interfere no metabolismo da funo celular?9. Quais so os efeitos txicos do mercrio durante a gestao?10. Qual o rgo mais afetado pelo mercrio?

Recommended

View more >