TINTA PARA PISO- CONCRETO - ? TINTA PARA PISO- CONCRETO 1- IDENTIFICAO DO PRODUTO E DA EMPRESA

  • Published on
    30-Nov-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Transcript

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    TINTA PARA PISO- CONCRETO

    1- IDENTIFICAO DO PRODUTO E DA EMPRESA a. Nome do produto: Tinta para Piso- Concreto b. Cdigo interno de identificao do produto: 315-18 c. Nome da empresa: Cartint Ind. e Com. de Tintas Ltda. d. Endereo: Rua Panambi n 225 Cumbica Guarulhos e. Telefone da empresa: 11-2462 2900 ou 0800-773 2900 f. Fax: 11-2412 0347 g. E-mail: h. CEATOX Centro de Assistncia Toxicolgica do

    Hospital das Clinicas da Universidade de So Paulo

    cliente@futuratintas.com.br 0800-0148110

    2- IDENTIFICAO DE PERIGOS Elementos do rtulo De acordo com os critrios do GHS (ONU) Pictograma de perigo: Palavra de advertncia: Ateno Frases de perigo: H317 - Pode provocar reaes alrgicas cutneas. H401 Txico para os organismos aquticos Frases de Precauo: Geral: P102 - Mantenha fora do alcance de crianas. P101 - Se for necessrio consultar um mdico, tenha em mos a embalagem ou o rtulo do produto. Preveno: P280 - Usar luvas de proteo/vesturio de proteo/ proteo ocular/ proteo facial. P261 - Evite inalar os vapores. P272 - A roupa de trabalho contaminada no pode sair do local de trabalho. Resposta Emergncia: P302 + P352 +P362 + P364 - Em caso de contato com a pele: lave com gua e sabo, em abundncia. Retire a roupa contaminada e lave-a, antes de reutiliza-la novamente. P333 + P313 - Em caso de irritao ou erupo cutnea: consulte um mdico e lhe apresente a embalagem/rtulo do produto. P363 - Lavar a roupa contaminada antes de voltar a usa- l . Armazenamento: No Aplicvel Disposio: P501 - Descarte o contedo/recipiente em um ponto de coleta de resduos, conforme leis locais de reciclagem. Conforme a diretiva 67/548/CE ou 1999/45/CE

    TINTA PARA PISO PRETA Cdigo n. 315-18

    Pgina 1 de 7 Data da ltima reviso: Junho/2016

    mailto:Cortextintas@originet.com.brmailto:Cortextintas@originet.com.br

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    Rotulagem conforme Diretiva 1999/45/CE Smbolo (s) de perigo Xi Irritante. Frases R R43 - Pode causar sensibilizao se atingir a pele. R52/53 - Nocivo para os organismos aquticos, podendo causar efeitos nocivos a longo prazo, no ambiente aqutico. Frases S S24 - Evitar que atinja a pele. S37 - Usar luvas adequadas. S61 - Evitar a emisso para o ambiente. Consultar instrues especficas/ fichas de segurana. Componente (s) perigoso (s) determinante (s) para a rotulagem: MISTURA DE: 5-CLORO-2-METIL- 2H-ISOTIAZOLE-3-ONA E 2-METIL-2H-ISOTIAZOLE-3-ONA (3:1) ; Classificao da substncia ou mistura De acordo com os critrios do GHS (ONU) Sensibilizante para a pele: Categoria 1 Perigoso para o ambiente aqutico efeito agudo: Categoria 3 Perigoso para o ambiente aqutico efeito crnico: Categoria 3 Conforme a diretiva 67/548/CE ou 1999/45/CE Possveis Perigos: Pode causar sensibilizao se atingir a pele. Nocivo para os organismos aquticos, podendo causar efeitos danosos a longo prazo no ambiente aqutico. Irritante, o produto pode sensibilizar a pele e o seu contato repetido pode acentuar o efeito.

    3-COMPOSIO E INFORMAES SOBRE INGREDIENTES a. Substncia/Mistura: Mistura b. Caracterizao qumica: Soluo aquosa, resina acrlica/estirenada, cargas

    inorgnicas, solvente orgnico e aditivos especiais. c. Outras maneiras de identificao: No disponvel d. Componentes perigosos: De acordo com a Norma 1999/45/EC

    Mistura de 5-cloro-2-metil-4-isotiazolin-3-ona [EC no.247- 500-7] e 2-metil-4-isotiazolin-3-ona [EC no. 220-239-6] (3:1) Contedo (m/m): 0 % - 0,5 % Nmero CAS: 55965-84-9 Nmero de ndice: 613-167-00-5 Smbolo (s) de Perigo: T, N Frases R: 23/24/25, 34, 43, 50/53 Mistura de 2-octil-2H-isotiazole-3-ona Contedo (m/m) : 0 - < 1,0 % Nmero CAS : 26530-20-1 Nmero de ndice: 613-167-00-5 Smbolo (s) de Perigo: T, N Frases R: 23/24/25, 34, 43, 50/53

    Amnia , soluo aquosa Contedo (m/m): 0 % 0,15 % Nmero CAS: 1336-21-6 Nmero CE : 215-647-6

    TINTA PARA PISO CONCRETO Cdigo n. 315-18

    Pgina 2 de 7 Data da ltima reviso: Junho/2016

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    Caso se mencione substncias perigosas, no captulo 16 encontram-se os textos detalhados dos smbolos de perigo e das frases R.

    4- MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS Indicaes gerais: Em caso de dvida ou quando os sintomas persistirem, procurar um mdico. Nunca administre nada, por via oral, a uma pessoa inconsciente. Aps inalao: Retirar a pessoa atingida do local. Manter o paciente aquecido e em repouso. Caso a respirao esteja irregular ou parada, proceder respirao artificial. Consultar um mdico. Em perigo de desmaio, deitar o paciente e transporta-lo , em posio lateral estvel. Aps contato com a pele: Remover as roupas contaminadas. Lavar a pele com sabo neutro e enxaguar com bastante gua . No utilizar solventes ou diluentes. Aps contato com os olhos: As lentes de contato devem ser removidas. Manter as plpebras abertas e lavar abundantemente, com gua limpa ou com soluo especfica para a lavagem dos olhos. Consultar um oftalmologista. Aps ingesto: Em caso de ingesto acidental, lave a boca com gua. Consultar, imediatamente, um mdico. Manter a vtima em repouso e no provocar vmitos. No caso de perda de conscincia, colocar a pessoa em posio de recuperao e procurar orientao mdica, manter um conduto de ventilao aberta. Soltar partes ajustadas da roupa, como colarinho, gravata ou cintos. Proteo das pessoas que prestam os primeiros socorros: Nenhuma ao deve ser tomada que envolva qualquer risco pessoal ou sem treinamento adequado. Pode ser perigoso pessoa que prov auxlio, durante ressuscitao boca a boca. Lavar completamente, as roupas contaminadas com gua, antes de remove-las ou utilizar luvas.

    5- MEDIDAS DE COMBATE A INCNDIO Meio de extino apropriado: Produto no inflamvel. Perigos especficos da substncia ou mistura: Em situao de incndio local ou caso seja aquecido, por determinado tempo, haver um aumento interno de presso e o recipiente poder se romper. Este material prejudicial vida aqutica. A gua usada para apagar incndio e contaminada com este material deve ser contida e jamais despejada, em qualquer curso dgua, esgoto ou dreno. Produtos perigosos de decomposio trmica: Os produtos provenientes da decomposio trmica, podem incluir os seguintes materiais: dixido de carbono, monxido de carbono, carbono (fumos), xidos metlicos. Equipamento de proteo para bombeiros: Os bombeiros devem utilizar equipamentos de proteo adequados e usar aparelho respiratrio autnomo, com uma mscara completa, operada em modo de proteo positiva.

    TINTA PARA PISO CONCRETO Cdigo n. 315-18

    Pgina 3 de 7 Data da ltima reviso: Junho/2016

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    6- MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO Precaues pessoais: Utilizar EPI. No inalar vapores, fumos ou nvoas de pulverizao. Evitar que atinja a pele e os olhos. Precaues ao meio ambiente: No permitir que atinja canalizaes ou cursos dgua. Em caso de derramamento em rios, lagos ou drenagem para esgotos, entre em contato com as autoridades competentes de acordo com a legislao local. Mtodos de limpeza: Para conter vazamento, utilize material absorvente no inflamvel (por exemplo: areia, vermiculita ou terra diatomcea) e recolhe lo para um recipiente adequado e posterior eliminao, de acordo com a legislao local. Limpar com detergente neutro e evitar a utilizao de solventes.

    7- MANUZEIO E ARMAZENAMENTO Manuseio: Medidas tcnicas apropriadas: devero ser consideradas os valores limites de exposio no local de trabalho, especficos ao pas, relativos aos produtos mencionados no captulo: Composio e Informaes sobre os Ingredientes. Assegurar ventilao adequada, que pode ser obtida atravs do uso de exausto local e perfeita extrao geral. Caso isso no seja possvel, para manter as concentraes abaixo dos valores limite no local de trabalho, ento o uso de equipamento individual de proteo (EPI), como mscara facial, aconselhvel para essa finalidade. Precaues /Orientaes para o Manuseio Seguro: Evitar que atinja a pele e/ou os olhos. Evitar a inalao de p por lixamento. Proibido fumar, beber ou comer na rea de aplicao. Para o equipamento de proteo pessoal, ver seo 8. Observar a legislao sobre segurana e proteo. Manter os recipientes bem fechados e em locais frescos e bem ventilados. Armazenamento: Medidas tcnicas apropriadas: manter em local seco, fresco e arejado, longe de fontes de calor e ignio e abrigada do sol e da chuva. As embalagens devem ser bem fechadas e mantidas na posio vertical, longe do alcance de crianas e animais domsticos. Conservar sempre em recipientes que correspondem embalagem original do produto. Observar as condies contidas no rtulo. Manter afastado do calor. Produtos e materiais incompatveis: Manter o produto afastado de agentes oxidantes, solues cidas e solues alcalinas.

    8- CONTROLE DE EXPOSIO E PROTEO INDIVIDUAL Parmetros de exposio ocupacional: Uma boa ventilao deve ser suficiente para controlar a exposio dos trabalhadores s condies do local de trabalho. Controle de exposio ambiental: As emisses dos equipamentos de ventilao ou de processo de trabalho, devem ser verificadas de modo a garantir que atendam aos requisitos da legislao sobre a proteo do meio ambiente. Em alguns casos, purificadores de gases, filtros ou modificaes de engenharia nos equipamentos do processo podem ser necessrios para reduo das emisses a nveis aceitveis. Medidas de proteo pessoal: Medidas de higiene: Lavar, muito bem, as mos, antebraos e rosto, aps manusear os produtos qumicos antes de usar o lavatrio, ou comer, fumar e ao trmino do trabalho. Tcnicas apropriadas podem ser usadas para remover roupas contaminadas. A roupa de trabalho contaminada no pode ser retirada do local de trabalho. Lavar as vestimentas contaminadas, antes de reutiliza-las. Assegurar que os locais de lavagem de olhos e os chuveiros de segurana estejam prximos dos locais de trabalho. Proteo de olhos e face: usar culos de segurana que obedecem aos padres estabelecidos sempre que uma avaliao de risco indicar que existe risco de exposio respingos, gases, vapores ou ps. A proteo a seguir dever ser usada caso haja

    TINTA PARA PISO CONCRETO Cdigo n. 315-18

    Pgina 4 de 7 Data da ltima reviso: Junho/2016

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    possibilidade de contato, salvo se for avaliado ser necessria uma proteo maior ainda: culos de segurana com protees laterais. Proteo da Pele: Proteo para as mos (Luvas): para contato prolongado ou repetitivo use luvas de proteo. Cremes de proteo devero ser aplicados para proteger reas expostas da pele, no entanto, nunca devem ser aplicados aps ocorrer a exposio. A pele deve ser lavada aps o contato. Use luvas resistentes a produtos qumicos, classificadas de acordo com o Padro EN374: Luvas de proteo contra qumicos e micro-organismos. Luvas recomendadas: Viton ou Nitrila. Tempo mnimo de ruptura: 480 min Para manuseio repetido ou prolongado, utilize os seguintes tipos de luvas: Recomendado: borracha de nitrilo, neopreno, borracha de butilo. No recomendados: borracha natural (ltex) e lcool polivinlico (PVA). Proteo do corpo: o pessoal deve utilizar vesturio anti-esttico de fibras naturais ou sintticas resistentes a altas temperaturas. Outra Proteo para Pele: Devem ser selecionados os calados e outras medidas prprias para proteo da pele com base na tarefa a executar e nos riscos decorrentes. Estas medidas devem ser aprovadas por um especialista antes do manuseio deste produto. Proteo Respiratria: Se os trabalhadores forem expostos a concentraes acima do limite de exposio, devem utilizar aparelhos filtrantes das vias respiratrias, certificados e apropriados.

    9- PROPRIEDADES FSICO-QUMICAS Estado fsico: Cor: pH: Odor Temperatura especfica que ocorre mudana de estado fsico: Ponto de fulgor: Densidade Relativa Miscibilidade em gua Taxa de Evaporao Viscosidade (Krebs Stormer) Limites de explosividade superior / inferior Presso de Vapor Densidade de Vapor Coeficiente de partio n-octanol/gua Temperatura de Autoignio

    Lquido viscoso Acinzentado 9,0 9,5 Caracterstico No aplicvel No aplicvel 1,16-1,20 Miscvel Dados no disponveis 95 a 105 KU Dados no disponveis No disponvel No disponvel No disponvel No disponvel

    10- ESTABILIDADE E REATIVIDADE Condies especficas: Instabilidade: em condies normais de armazenamento, este produto estvel se armazenado e manuseado, como descrito/indicado anteriormente. Reaes Perigosas: O produto no sofre nenhuma reao, se as condies de armazenagem e manuseio forem seguidas adequadamente. Produtos perigosos da decomposio: durante a decomposio trmica este produto pode produzir monxido de carbono, dixido de carbono, fumos e xidos ntricos.

    TINTA PARA PISO CONCRETO Cdigo n. 315-18

    Pgina 5 de 7 Data da ltima reviso: Junho/2016

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    11- INFORMAES TOXICOLGICAS Toxidade aguda: o preparado foi avaliado de acordo com os mtodos convencionais da Diretiva de Substncias e Preparaes Perigosas 1999/45/CE. Para mais detalhes, consultar as sees 2 e 15.

    12- INFORMAES ECOLGICAS Efeitos ambientais, comportamentos e impactos do produto: Ecotoxicidade: A avaliao da toxicidade aqutica foi avaliada por analogia, com base nas informaes contidas nas Fispqs dos ingredientes presentes na formulao do preparado. Para detalhes, consultar os captulos identificao dos Perigos e Regulamentaes. No permitir que atinja canalizaes ou cursos dgua. Dados no disponveis. Persistncia e degradabilidade: Avaliao da biodegradabilidade e eliminao (H2O): Biodegradabilidade das substncias perigosas para o ambiente Indicaes para: mistura de: 5-cloro-2-metil-4-isotiazolin-3-ona [EC no.247- 500-7] e 2-metil-4- isotiazolin-3-ona [EC no. 220-239-6] (3:1) Indicaes para a eliminao: > 60 % DBO do ThOD (OECD 301D; EEC 92/69, C.4-E) (aerbio) Indicaes para amnia (soluo aquosa): Valor TWA 25 ppm (ACGIH) Valor STEL 35 ppm (ACGIH) Valor TWA 14 mg/m: 20 ppm (NR 15)

    13- CONSIDERAES SOBRE O TRATAMENTO E DISPOSIO Mtodos de tratamento e disposio: - Produto: no descartar esse produto em rios e lagos. - Restos de produtos: deve ser descartado conforme legislao local. - Embalagem usada: A embalagem no deve ser usada para outros fins.

    14- INFORMAES SOBRE TRANSPORTE Transporte Terrestre: Transporte Ferrovirio: Transporte Fluvial: Transporte Martimo: Transporte Areo:

    Produto no perigoso segundo os critrios da regulamentao de transporte Produto no perigoso segundo os critrios da regulamentao de transporte Produto no perigoso segundo os critrios da regulamentao de transporte Produto no perigoso segundo os critrios da regulamentao de transporte Produto no perigoso segundo os critrios da regulamentao de transporte

    15- REGULAMENTAES Outras regulamentaes: FISPQ (Ficha de Informao de Segurana de Produto Qumico) gerada conforme com os critrios da NBR 14725-2

    16- OUTRAS INFORMAES No caso de misturas, observar as fichas de segurana de todos os componentes. Reservado exclusivamente a usos profissionais. Informao detalhada das frases R e dos smbolos de perigo indicados no captulo "Composio/ indicaes sobre os componentes": Xn N T 40

    Nocivo. Perigoso para o ambiente. Txico. Possibilidade de efeitos cancergenos.

    TINTA PARA PISO CONCRETO Cdigo n. 315-18

    Pgina 6 de 7 Data da ltima reviso: Junho /2016

  • Cartint Indstria e Comrcio de Tintas Ltda Rua Panambi, 225 - Cumbica - CEP 07224-130 - Guarulhos - SP Fone: (11) 2462-2900 - Fax: (11) 2412-0347 Assistncia ao Cliente: 0800-773 2900 www.futuratintas.com.br - cliente@futuratintas.com.br

    48/22 50/53 20/22 23/24/25 34 43

    Nocivo: risco de efeitos graves para a sade em caso de exposio prolongada por ingesto Muito txico para os organismos aquticos, podendo causar efeitos nefastos a longo prazo no ambiente aqutico. Nocivo por inalao e ingesto. Txico por inalao, se atingir a pele e por ingesto. Provoca queimaduras. Pode causar sensibilizao se atingir a pele.

    Os dados contidos nesta publicao baseiam-se na nossa experincia e conhecimento atual, descrevendo o produto, apenas considerando os requerimentos de segurana. Os dados no descrevem as propriedades do produto (especificao do produto). responsabilidade do recebedor/aplicador do produto assegurar que os direitos de propriedade, leis e regulamentaes existentes sejam devidamente observados e respeitados.

    TINTA PARA PISO CONCRETO Cdigo n. 315-18

    Pgina 7 de 7 Data da ltima reviso: Junho/2016