texto português - Leonor

  • Published on
    18-Oct-2015

  • View
    48

  • Download
    1

Transcript

Era uma vez uma borboleta que vivia num país de campos verdes e floridos. Certo dia, ela resolveu voar sobre um riacho e mirar-se nas águas límpidas. O que viu deixou-a profundamente assustada. Ela estava toda cinzenta! Até as cores mais vivas estavam cinzentas! Como já se tinha mirado muitas vezes nas águas daquele riacho, mergulhou para ver o que se passava. Quando chegou ao fundo, ela viu peixes doentes e mortos, águas sujas⦠No meio desta desgraça, foi chamar um médico, pois achou que o riacho estava doente. O médico chegou e disse à borboleta que o riacho estava doente, mas não tinha gripe ou uma constipação. Estava poluído e que esta doença pode ser evitada e parada por todos nós. Acrescentou que ele estava assim, porque uma fábrica tinha deixado os seus resíduos escapar para ali. A borboleta agradeceu a ajuda e foi ter com o dono da fábrica. Ela explicou-lhe que, como tinha deixado os resíduos escapar, agora o riacho estava com uma doença grave; a poluição. O dono da fábrica reconheceu o seu erro e pôs a fábrica ecológica. Assim, quando a borboleta se mirou lá, viu-se cheia de cores.