Sistemas de Produo PCP - SISTEMA DE PRODUO - 1 PCP - SISTEMA DE PRODUO - 1.

  • Published on
    17-Apr-2015

  • View
    119

  • Download
    12

Transcript

  • Slide 1
  • Sistemas de Produo PCP - SISTEMA DE PRODUO - 1 PCP - SISTEMA DE PRODUO - 1
  • Slide 2
  • Administrao da Produo e Operaes Definio: Administrao da Produo e Operaes ProduoOperaes A Administrao da Produo e Operaes o campo de estudos dos conceitos e tcnicas aplicveis tomada de deciso na funo de Produo (empresas industriais) ou Operaes (empresas de servios).
  • Slide 3
  • Campo de estudo : no Curso de Engenharia de Produo o assunto discutido nas seguintes disciplinas:Estudo de Tempos e Mtodos, Programao e Controle da Produo, Arranjo Fsico e outras. Conceitos e tcnicas: planejamento, organizao, direo e controle aplicadas s atividades envolvidas com a produo fsica de um produto ou prestao de um servio. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 4
  • Evoluo da Administrao: Primeiros traos na coleta de alimentos do homem pr-histrico passando pela caa agricultura e pastoreio. Formao das primeiras cidades 6000 anos atrs. Precursores das primeiras mquinas usadas em escala quase industrial, foram encontrados na idade mdia, com a sua prpria revoluo industrial pouco comentada que prossegue at o sculo XIV.
  • Slide 5
  • Evoluo da Administrao: Revoluo Industrial (Inglaterra) dos sculos XVIII e XIX, transformou a face do mundo. Incio da produo industrial moderna. Utilizao intensiva de mquinas. Criao de fbricas. Movimentos dos trabalhadores contra as condies desumanas de trabalho. Transformaes urbanas e rurais. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 6
  • Evoluo da Administrao: Poderio econmico e poltico atrelado a capacidade de produtos manufaturados. Sculo XX, as tcnicas de administrao se desenvolvem nos EUA. Produo em Massa 1913, Ford. Administrao Cientfica da Produo Frederick Taylor, aplicao da racionalidade e mtodos cientficos a administrao de trabalho nas fbricas. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 7
  • Evoluo da Administrao Administrao Cientfica:Administrao Cientfica: 1 Foco na Tarefa. 1. Foco na Tarefa. 2. Organizao Racional do Trabalho. 2. Organizao Racional do Trabalho. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 8
  • Evoluo da Administrao Objetivos de Taylor:Objetivos de Taylor: 1. Eliminao de todo desperdcio de esforo humano. humano. 2Adaptao dos operrios prpria tarefa. 2. Adaptao dos operrios prpria tarefa. 3. Treinamento dos operrios. 4. Maior especializao de atividades. 5. Estabelecimento de normas bem detalhadas de atuao do trabalho. de atuao do trabalho.
  • Slide 9
  • Evoluo da Administrao: Segunda Guerra, EUA se firma como potncia Mundial. Administrao da Produo adquiri um carter de gerncia industrial, aliado a um ambiente de concorrncia interno e externo, as atenes se voltam para as reas de marketing e finanas. Na dcada de 60 as atenes se voltam para a rea de servios. Neste perodo o termo operaes aparece para designar estas novas aplicaes. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 10
  • Evoluo da Administrao: Dcada de 70, declnio dos EUA em termos de produtividade industrial e comrcio de manufaturados e crescimento do Japo. Dcada de 80, Desequilbrio comercial entre Japo e EUA, com o Japo instalando subsidirias nos EUA. Presso para reduzir estoques e custos. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 11
  • Funes Gerenciais Planejamento: fornece as bases para todas as atividades gerenciais futuras. Organizao: processo de combinar os recursos produtivos:pessoas, matrias primas, equipamentos e capital. Direo: processo de transformar os planos que esto no papel em atividades concretas. Controle: envolve a avaliao do desempenho dos empregados.
  • Slide 12
  • Funes Gerenciais Nvel Estratgico Nvel Estratgico planejamento tomada de deciso planejamento e tomada de deciso so mais amplos em escopo tipo: polticas corporativas, escolha de linhas de produtos, localizao de novas fbricas, projetos de processo de manufatura, normalmente envolve horizontes de longo prazo e alto grau de risco e incerteza. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 13
  • Funes Gerenciais Nvel Ttico: Nvel Ttico: mais estreito em escopo e envolve basicamente a alocao e a utilizao de recursos. Planejamento Agregado da Produo normalmente ocorre a nvel de fbrica com horizontes de mdio prazo e risco moderado, tambm chamado de Planejamento Agregado da Produo. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 14
  • Funes Gerenciais Nvel Operacional: Nvel Operacional: planejamentotomada de deciso operacionais curtos baixo risco o planejamento e a tomada de deciso operacionais tm lugar nas operaes produtivas, envolvem horizontes curtos e baixo risco, como exemplo temos: tarefas rotineiras tipo alocao de carga e programao da produo. Administrao da Produo e Operaes
  • Slide 15
  • Sistemas de Produo 1 Definio Conjunto de atividades inter-relacionadas envolvidas na produo de bens (industria) ou servios.
  • Slide 16
  • Sistemas de Produo Os elementos Fundamentais de um Sistema de Produo so: Insumos Processo de criao ou converso Produtos ou servios Subsistema de controle
  • Slide 17
  • Sistemas de Produo Sistemas de Produo TRABALHO ENERGIA MATERIAIS PRODUTOSSERVIOS
  • Slide 18
  • Sistemas de Produo Sistemas de Produo ENTRADASPROCESSO DE DEPRODUO SADAS SADAS PRODUTIVIDADE = -------------------------- ENTRADAS SADA EFICINCIA = ---------------------------------------- DESEMPENHO REAL DESEMPENHO PADRO X 100
  • Slide 19
  • EXEMPLO : Uma empresa trabalha com dois tipos de mquinas, Uma empresa trabalha com dois tipos de mquinas, que fazem o mesmo produto, existem 2 mquinas que fazem o mesmo produto, existem 2 mquinas de cada tipo, cada uma com produo nominal de de cada tipo, cada uma com produo nominal de 120 unidades/hora. Em 20 dias operando 10 horas 120 unidades/hora. Em 20 dias operando 10 horas por dia a empresa fabricou 84000 produtos. Se as por dia a empresa fabricou 84000 produtos. Se as mquinas A produziram efetivamente 40800 unida mquinas A produziram efetivamente 40800 unida des, com qual a eficincia trabalhou cada mquina des, com qual a eficincia trabalhou cada mquina B ? Qual a produtividade, considerando 1 operrio B ? Qual a produtividade, considerando 1 operrio em cada mquina? em cada mquina? DADOS : 2 mquinas A e 2 mquinas B; capacidade de cada mquina : 120 und / h; capacidade de cada mquina : 120 und / h; jornada: 20 dias com 10 horas /dia; jornada: 20 dias com 10 horas /dia; fabricou : 84000 produtos; fabricou : 84000 produtos; mquinas A produziu : 40800 und; mquinas A produziu : 40800 und; 1 operrio em cada mquina. 1 operrio em cada mquina.
  • Slide 20
  • a) Calcular a produo nominal no perodo das 4 a) Calcular a produo nominal no perodo das 4 mquinas sendo 2 mquinas tipo A e 2 tipos B. mquinas sendo 2 mquinas tipo A e 2 tipos B. Produo nominal : a capacidade de produo da mquina definida pelo prprio fabricante. Produo nominal de cada mquina : 120 und / h Perodo de produo : 20 dias x 10 horas / dia = 200 horas 200 horas Total da produo nominal no perodo por mquina: 120 und /h x 200 h = 24.000 und. 120 und /h x 200 h = 24.000 und.
  • Slide 21
  • b) Com qual eficincia trabalhou cada mquina B ? A empresa fabricou : 84.000 unidades As mquinas A : 40.800 unidades As mquinas B : 43.200 unidades EFICINCIA PRODUO REAL DA MQUINA DA MQUINA = -------------------------------------------------------------- X 100 PRODUO NOMINAL DA MQUINA PRODUO NOMINAL DA MQUINA EFICINCIA 43.200 UNIDADES DA MQUINA B = ----------------------------------- X 100 48.000 UNIDADES 48.000 UNIDADES EFICINCIA DA MQUINA B = 0,90 X 100 = 90 %
  • Slide 22
  • c) Qual foi a eficincia da mquina A ? c) Qual foi a eficincia da mquina A ? As mquinas A produziram : 40800 unidades Produo nominal da mquina A : 2 x 24000 = 48.000 unid. EFICINCIA DA 40.800 unidades MQUINA A = --------------------------------------- x 100 48.000 unidades 48.000 unidades EFICINCIA DA MQUINA A = 0,85 X 100 = 85 % d) Qual a eficincia da empresa ? A empresa fabricou : 84.000 unidadesA empresa fabricou : 84.000 unidades Produo nominal das 4 mquinas : 96.000 unidadesProduo nominal das 4 mquinas : 96.000 unidades EFICINCIA DA 84.000 unidades EMPRESA = ----------------------------- x 100 = 87,5 % 96.000 unidades 96.000 unidades
  • Slide 23
  • d) Qual a produtividade da empresa ? d) Qual a produtividade da empresa ? A empresa fabricou : 84.000 unidades 4 operrios Jornada de 20 dias e 10 horas por dia SADAS PRODUTIVIDADE = PRODUTIVIDADE = -------------------- ENTRADAS 84.000 unidades 84.000 unidades PRODUTIVIDADE = ----------------------------------------------------------- 4 operrios x 20 dias x 10 horas / dia 4 operrios x 20 dias x 10 horas / dia 84.000 UNIDADES PRODUTIVIDADE = -------------------------------------------- 800 HOMENS. HORAS 800 HOMENS. HORAS PRODUTIVIDADE= 105 UNIDADES / HOMEM HORA PRODUTIVIDADE = 105 UNIDADES / HOMEM HORA
  • Slide 24
  • EXERCCIOS PROPOSTOS 1.Uma empresa fabricou 120.000 unidades em um determinado perodo, com 15 operadores traba determinado perodo, com 15 operadores traba lhando 8 horas por dia, durante 20 dias. lhando 8 horas por dia, durante 20 dias. a) Qual a produtividade da mo de obra da a) Qual a produtividade da mo de obra da empresa ? empresa ? b ) Em quanto tempo um homem fabrica uma b ) Em quanto tempo um homem fabrica uma unidade do produto ? unidade do produto ? 2. A empresa ALFA produz 15000 unidades em 20 dias utilizando 16 pessoas que trabalham 8 horas / dia. utilizando 16 pessoas que trabalham 8 horas / dia. A empresa BETA produz 20000 unidades no mesmo A empresa BETA produz 20000 unidades no mesmo perodo, porm utilizando 20 pessoas com jornada perodo, porm utilizando 20 pessoas com jornada de 10 horas / dia. de 10 horas / dia. Qual das duas empresas utiliza melhor sua mo Qual das duas empresas utiliza melhor sua mo de obra ? Justifique. de obra ? Justifique.
  • Slide 25
  • 3. Qual a eficincia de um transformador eltrico que no processo de produo de tenso de11000 volts para processo de produo de tenso de11000 volts para 110 volts, recebe a energia de 850 kwh e envia 830 kwh? 110 volts, recebe a energia de 850 kwh e envia 830 kwh?. Quantos funcionrios a industria MALTA vai precisar 4. Quantos funcionrios a industria MALTA vai precisar para produzir 1.008.000 unidades se sua produtividade para produzir 1.008.000 unidades se sua produtividade produtividade de 120 unidades por homem hora e produtividade de 120 unidades por homem hora e trabalha 200 horas no perodo? trabalha 200 horas no perodo? 5. Uma determinada empresa tem 75 unidades por homem hora de produtividade, dispe de 20 funcionrios que hora de produtividade, dispe de 20 funcionrios que trabalham 15 dias durante o ms. trabalham 15 dias durante o ms. De quanto a jornada diria de trabalho desses De quanto a jornada diria de trabalho desses funcionrios, se a produo no perodo foi de funcionrios, se a produo no perodo foi de 135.000 unidades? 135.000 unidades?
  • Slide 26
  • Sistemas de Produo Sistemas de Produo 2 Definio um processo planejado, pelo qual elementos so transformados em produtos teis. Trata-se de um procedimento organizado para se conseguir a converso de insumos em produtos acabados.
  • Slide 27
  • Sistemas de Produo Insumos : Insumos : So os recursos a serem transformados diretamente em produto (matrias-primas) mais os recursos que movem o sistema (mo de -obra, energia, capital, mquina, equipamentos, instalaes, informaes,e outros.)
  • Slide 28
  • Sistema da Produo Processo converso: Em manufatura, muda o formato das matrias-primas ou composio e a forma dos demais recursos,em bens tangveis. Sistemas de Produo Sistemas de Produo
  • Slide 29
  • Sistemas de Produo Os bens tangveis so mensurados atravs dos 5 sentidos do homem: Tato Viso Audio Olfato e Gustao Os bens tangveis podem ser estocados. Bens tangveis Bens tangveis
  • Slide 30
  • Sistema da Produo Processo de criao: Em servios,no h propriamente uma transformao dos insumos. O servio criado. Sistemas de Produo Sistemas de Produo
  • Slide 31
  • Sistemas de Produo Servios: Servios: Os servios so mensurados de forma subjetiva. Personalidade, temperamento, valores, educao familiar e formal, religiosidade e outros.
  • Slide 32
  • SERVIOS
  • Slide 33
  • Sistemas de Produo Produtos: Produtos: Resultado final do processo de converso. Produto, tambm denominado mercadoria ou artigo, a mola mestra do processo mercadolgico. Produto tudo aquilo, tangvel ou no, que a empresa submete ao mercado, na tentativa de satisfazer certa necessidade ou desejo.
  • Slide 34
  • Existem trs categorias de produtos: Existem trs categorias de produtos: BENS DE CONSUMO BENS DE INDUSTRIA SERVIOS
  • Slide 35
  • PRODUTOS QUE SE DESTINAM AO COM SUMO POR PARTE DE PESSOAS FSICAS. ALIMENTOS ALIMENTOS ROUPAS ROUPAS ELETRO-DOMSTICO ELETRO-DOMSTICO BEBIDAS BEBIDAS JIAS JIAS BENS DE CONSUMO
  • Slide 36
  • PRODUTOS QUE SE DESTINAM AO CON SUMO POR PARTE DE PESSOAS JURDI CAS. BENS DE INDUSTRIA BENS DE INDUSTRIA MATRIAS-PRIMAS MATERIAIS AUXILIARES MATERIAIS AUXILIARES MAQUINAS MAQUINAS EQUIPAMENTOS EQUIPAMENTOS
  • Slide 37
  • PRODUTOS INTANGVEIS QUE PODEM, INDESTINTAMENTE, SER CONSUMIDOS POR PESSOAS FSICAS E JURDICAS. PROFISSIONAIS BANCRIOS BANCRIOS TURSTICOS TURSTICOS TRANSPORTES TRANSPORTES SERVIOS
  • Slide 38
  • Sistemas de Produo Subsistema de Controle: Subsistema de Controle: Conjunto de atividades que visam assegurar que programaes sejam cumpridas, padres estabelecidos, recursos utilizados eficazmente e que a qualidade seja obtida. Insumos Processo de converso Influncias e restries Subsistema de controle Produtos e/ou servios
  • Slide 39
  • PROCESSOS PRODUTIVOS BSICOS NAS FBRICAS ( ISOLADO E / OU COMBINADOS ) ( ISOLADO E / OU COMBINADOS ) Conformao de materiais : por alguma forma de fundio ou forjamento por alguma forma de fundio ou forjamento ( frio ou a quente ) ( frio ou a quente ) por alguma forma de remoo de material por alguma forma de remoo de material ( montagem, torneamento ou perfurao ). ( montagem, torneamento ou perfurao ). Juno ou montagem de materiais; Juno ou montagem de materiais; Processos que modificam a condio dos materiais; Processos que modificam a condio dos materiais; Processos que do melhor acabamento superficial Processos que do melhor acabamento superficial aos materiais. aos materiais.
  • Slide 40
  • Tipos de Sistemas de Produo Tipos de Sistemas de Produo Normalmente classificado em funo do fluxo do produto e tem grande utilidade na classificao de tcnicas de planejamento e gesto da produo. Normalmente classificado em funo do fluxo do produto e tem grande utilidade na classificao de tcnicas de planejamento e gesto da produo. Classificao Tradicional.Classificao Tradicional. Classificao Cruzada de Schroeder.Classificao Cruzada de Schroeder.
  • Slide 41
  • Tipos de Sistemas de Produo Classificao Tradicional: 1.Sistemas de produo contnua ou de fluxo em linha. 2.Sistemas de produo por lotes ou por encomenda(fluxo intermitente). 3.Sistemas de produo de grandes projetos em repetio.
  • Slide 42
  • 1.Sistemas de produo contnua ou de fluxo em linha Os equipamentos so padronizados com relaoOs equipamentos so padronizados com relao ao encaminhamento e ao fluxo de entradas que ao encaminhamento e ao fluxo de entradas que tambm so padronizados tambm so padronizados. Tipos de Sistemas de Produo ( Classificao Tradicional )
  • Slide 43
  • 1.Sistemas de produo contnua ou de fluxo em linha Apresentam uma sequncia linear para fazer o produto ou servio.Apresentam uma sequncia linear para fazer o produto ou servio. Tipos de Sistemas de Produo ( Classificao Tradicional )
  • Slide 44
  • 1.Sistemas de produo contnua ou de fluxo em linha Sequncia de processo prevista, equipamentos so dimensionados para operaes repetidas continuamente e o material se desloca entre mquinas com pequena interrupo.Sequncia de processo prevista, equipamentos so dimensionados para operaes repetidas continuamente e o material se desloca entre mquinas com pequena interrupo. Tipos de Sistemas de Produo ( Classificao Tradicional )
  • Slide 45
  • 1.Sistemas de produo contnua ou de fluxo em linha Requer balanceamento para que as atividades mais lentas no retardemRequer balanceamento para que as atividades mais lentas no retardem a velocidade do processo. a velocidade do processo. Tipos de Sistemas de Produo ( Classificao Tradicional )
  • Slide 46
  • Normalmente se subdividem em: 1.Produo em massa, para linhas de montagem 2. Produo contnua, industrias de processo (qumica, papel,ao,automveis,televisores e outros (qumica, papel,ao,automveis,televisores e outros). Tipos de Sistemas de Produo ( Classificao Tradicional )
  • Slide 47
  • Produo em massa ( fordismo ). Produo em massa ( fordismo ). um marco : o Ford Modelo T de 1908. um marco : o Ford Modelo T de 1908. Um produto projetado para manufatura; Um produto projetado para manufatura; Produo formando estoque de produtos Produo formando estoque de produtos acabados. acabados. 1.Produo em massa, para linhas de montagem
  • Slide 48
  • 1.Produo em massa, para linhas de montagem: -Fabricao em larga escala. -Mix de produtos reduzidos, com grau de diferenciao relativamente pequeno. -Quando existe uma linha ou conjunto de equipamentos especficos para um produto final tambm chamado de Produo Pura. -Quando adaptaes na linha permitem diferenciao nos produtos pode ser chamada Produo em Massa com Diferenciao
  • Slide 49
  • Introduziu a linha de montagem movel. Introduziu a linha de montagem movel. Cria a linha de montagem seriada. Cria a linha de montagem seriada. Revoluciona os mtodos e processos; Revoluciona os mtodos e processos; Surge o conceito de produo em massa. Surge o conceito de produo em massa. Produo caracterizada por volumes de Produo caracterizada por volumes de produtos extremamente padronizados. produtos extremamente padronizados. Baixissima variao de produtos finais. Baixissima variao de produtos finais. HENRY FORD COMEO DE 1900
  • Slide 50
  • COSEGUIU HENRY FORD COSEGUIU : PADRONIZAO INTERCAMBIALIDADE PRODUO EM MASSA REDUO DOS CUSTOS DE PRODUO
  • Slide 51
  • Mquinas junto ao processo produtivo
  • Slide 52
  • Especializao do operador e peas padronizadas
  • Slide 53
  • Componentes do produto Componentes do produto prximo da Linha de Produo prximo da Linha de Produo
  • Slide 54
  • Tentativas para colocao da carroaria
  • Slide 55
  • Encaixe da carroaria com o chassi e motor
  • Slide 56
  • Fbrica e Lojas na venda do Ford Modelo T
  • Slide 57
  • 2. Produo contnua: -Sistemas de fluxo em linha so caracterizados por alta eficincia e acentuada inflexibilidade. (linha de produtos e volume de produo) (linha de produtos e volume de produo)
  • Slide 58
  • 2. Produo contnua: -Eficincia obtida pela automao e padronizao e trabalho restante em tarefas altamente repetitivas.
  • Slide 59
  • 2. Produo contnua: -Requer grandes volumes de produo para viabilizar o alto custo dos equipamentos, remetendo a necessidade de conjunto padro de produtos estabilizados ao longo do tempo. de produtos estabilizados ao longo do tempo.
  • Slide 60
  • Sistemas de Produo Esquema de um sistema de produo contnua com diferenciao final: 123 ESTOQUE DE MATRIA PRIMA OPERAO ESTOQUE DE PRODUTO ACABADO 1.As setas representam o fluxo de material a ser processado; 2.Os produtos finais so entregues ao respectivo estoque.
  • Slide 61
  • Sistemas de Produo Esquema de um sistema de produo contnua com montagem ou desmontagem: A B C 1 7 2 8 3 9 456 ESTOQUE DE MATERIAL PRODUTO ACABADO OPERAES
  • Slide 62
  • 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Produo feita em lotes.Produo feita em lotes.
  • Slide 63
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) No existe uma nica seqncia de operaes apropriada.No existe uma nica seqncia de operaes apropriada.
  • Slide 64
  • 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) H necessidade de fixar com detalhe o que cada operrio far a cada dia.H necessidade de fixar com detalhe o que cada operrio far a cada dia.
  • Slide 65
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Normalmente mo-de-obra e equipamentos so organizados em centros de trabalho por tipo de habilidades, operao ou equipamentos.Normalmente mo-de-obra e equipamentos so organizados em centros de trabalho por tipo de habilidades, operao ou equipamentos.
  • Slide 66
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Arranjo fsico conhecido como funcional ou por processo.Arranjo fsico conhecido como funcional ou por processo.
  • Slide 67
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Produto flui de forma irregular. Produto flui de forma irregular.
  • Slide 68
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Os equipamentos apresentam variao frequentesOs equipamentos apresentam variao frequentes de trabalho, motivadas pela larga variedade de de trabalho, motivadas pela larga variedade de produtos e tamanhos de lotes fabricados, que produtos e tamanhos de lotes fabricados, que impe a mudana de caractersticas importantes impe a mudana de caractersticas importantes de entradas ( mudana de projeto do produto ). de entradas ( mudana de projeto do produto ).
  • Slide 69
  • 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Armazenagem considervel necessria entre as operaes individuais, para que possam ser realizadas com certa independncia.Armazenagem considervel necessria entre as operaes individuais, para que possam ser realizadas com certa independncia.
  • Slide 70
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Permite flexibilidade no mix e no volume porm com relativa ineficincia em funo dos tempos de set up.Permite flexibilidade no mix e no volume porm com relativa ineficincia em funo dos tempos de set up.
  • Slide 71
  • 2. Sistemas de produo intermitente 2. Sistemas de produo intermitente (fluxo intermitente) (fluxo intermitente) Planejamento de Produo mais complexo em funo do alto mix e variaes de volume. Planejamento de Produo mais complexo em funo do alto mix e variaes de volume. Maior custo de produo do que uma produo contnua. Maior custo de produo do que uma produo contnua. Torna-se vivel para alto mix e volume baixo. Torna-se vivel para alto mix e volume baixo. Quando os clientes apresentam seus prprios projetos e especificaes o sistema dito intermitente por encomenda. Quando os clientes apresentam seus prprios projetos e especificaes o sistema dito intermitente por encomenda.
  • Slide 72
  • Sistemas de Produo Esquema de um sistema de produo com fluxo intermitente: ESTOQUE DE PRODUTOS ACABADOS
  • Slide 73
  • 3. Sistemas de produo de grandes 3. Sistemas de produo de grandes projetos em repetio projetos em repetio Cada projeto um produto nico.Cada projeto um produto nico. Sequncia de tarefas ao longo de tempoSequncia de tarefas ao longo de tempo e de longa durao com pouca ou nenhuma repetitividade. e de longa durao com pouca ou nenhuma repetitividade. Alto custo.Alto custo. Dificuldade gerencial do planejamento e controle.Dificuldade gerencial do planejamento e controle. Como exemplo existem:Como exemplo existem: Navios, Avies, Grandes Estruturas, Pontes e outros. Navios, Avies, Grandes Estruturas, Pontes e outros.
  • Slide 74
  • Tipos de Sistemas de Produo Classificao Cruzada de Schroeder: 1.Tipo de fluxo de produto. 2.Tipo de atendimento ao consumidor
  • Slide 75
  • Classificao Cruzada de Schroede r Classificao tradicional incompleta se aplicada a servios.Classificao tradicional incompleta se aplicada a servios. Trabalha com duas dimenses:Trabalha com duas dimenses: 1- Tipo de fluxo de produto(tradicional) 1- Tipo de fluxo de produto(tradicional) 2- Tipo de atendimento ao consumidor 2- Tipo de atendimento ao consumidor Tipo de atendimento ao consumidor:Tipo de atendimento ao consumidor: 1- Sistemas orientados para estoques 2- Sistemas orientados para encomenda 2- Sistemas orientados para encomenda
  • Slide 76
  • Classificao Cruzada de Schroeder Classificao Cruzada de Schroeder 1- Sistemas orientados para estoques Servio rpido.Servio rpido. Baixo custo.Baixo custo. Menor flexibilidade quanto a escolha.Menor flexibilidade quanto a escolha. Demanda, Estoques e Planejamento da Capacidade de Produo so cruciais.Demanda, Estoques e Planejamento da Capacidade de Produo so cruciais. Como indicadores se utilizam:Como indicadores se utilizam: Giro de Estoque, Grau de Utilizao da Capacidade e Horas Extras. Giro de Estoque, Grau de Utilizao da Capacidade e Horas Extras.
  • Slide 77
  • Classificao Cruzada de Schroeder Classificao Cruzada de Schroeder 2- Sistemas orientados para encomenda Operao ligada ao cliente.Operao ligada ao cliente. So negociados preo e prazoSo negociados preo e prazo (mais importante). (mais importante). Como indicador de gesto se utiliza % de pedidos entregues.Como indicador de gesto se utiliza % de pedidos entregues.
  • Slide 78
  • Classificao Cruzada de Schroeder Classificao Cruzada de Schroeder Orientao para estoque Orientao para encomenda Fluxo em linha Refinaria de Petrleo Refinaria de Petrleo Industrias qumicas de grande volume Industrias qumicas de grande volume Fbricas de Papel Fbricas de Papel Veculos especiais Veculos especiais C&A telefnica C&A telefnica Eletricidade Eletricidade Gs Gs Fluxo intermitente Mveis Mveis Metalrgicas Metalrgicas Fast Food Fast Food Moveis sob medida Moveis sob medida Peas especiais Peas especiais Restaurante Restaurante Projeto Arte para exposio Arte para exposio Casas pr- fabricadas Casas pr- fabricadas Fotografia artstica Fotografia artstica Edifcios Edifcios Navios Navios Avies Avies
  • Slide 79
  • www.marciliocunha.com.br marciliocunha@marciliocunha.com.br (81) 9968-8586

Recommended

View more >