REVISTA # MAIO # 2016

  • Published on
    29-Jul-2016

  • View
    217

  • Download
    0

DESCRIPTION

PROGRAMA MAIO 2016 . POVO Toda a programao para o ms de Maio no Povo.

Transcript

  • 1PROGRAMA

    POVOMAIO . 2016

  • 2NDICE

  • 304

    20

    34

    POETAS DO POVO

    RESIDNCIA DE FADO

    GASTRONOMIA

    06. RAP: RITMO & POESIA

    08. POESIA DO DESEJO

    10. SLAM LX

    12. CABEAS FALANTES

    14. A POESIA DE RUI COSTA

    16. POEMA DO MS

    16. 5 CURIOSIDADES SOBRE POESIA

    22. UM DIA NO MUNDO DE JOO SILVA

    22. BIOGRAFIA INS HOMEM DE MELO

    28. IMAGINA QUE...? COM FBIO

    PAIXO DA SILVA

    32. RECEITA: PEITO DE FRANGO

    RECHEADO COM ALHEIRA E QUEIJO DA

    ILHA

    34. RECEITA: COCKTAIL ALEXANDER

  • 4POETAS DO POVO

  • 5POETAS DO POVO

    A Lisboa de sempre, que rene na mesma equao os poetas de antigamente e uma nova gerao, novas culturas, novas linguagens, num espao inesperado. este o esprito que marca as noites de segunda no Povo, num reencontro entre a cidade, os seus habitantes e as suas palvras. Poesia do dia-a-dia. Poesia de proximidade. Um encontro informal entre escritores, msicos, actores, cineastas e outros artistas, porque o poema uma porta escancarada.Faam o favor de entrar.

  • 6RAP: RITMO E POESIASEG . 2 MAI

    22H00Na sesso 151 dos Poetas do Povo celebramos uma das mais contemporneas e intervenientes formas de expresso potica: a palavra envolvida no ritmo, a linguagem solta que diz e cria o novo.

  • 7

  • 8

  • 9POESIA DO DESEJOSEG . 9 MAI

    22H00Pode um desejo imenso, diz-se num verso de Cames. A poesia sempre foi e ser um dos mais perfeitos veculos para despertar, lamentar ou descrever um desejo, uma antecipao fsica ou espiritual. Nesta noite, o desejo manda.

  • 10

    SLAM LXSEG . 16 MAI

    22H00O torneio de poetry slam j um dos grandes momentos da programao dos Poetas do Povo. Com a extraordinria apresentao de Filipe Homem Fonseca, os concorrentes so desafiados a dizerem os seus poemas, absolutamente originais, perante uma plateia que os ir avaliar. Emoes poticas garantidas.

  • 11

  • 12

    Os Talking Heads so justamente considerados um dos projectos musicais mais inovadores da msica popular. A sua esttica musical e sobretudo a energia criativa de David Byrne fizeram a diferena e muitas vezes a ruptura, abrindo novos caminhos e legados. Esta noite iremos celebr-los e a todo o mundo que os rodeia.

    CABEAS FALANTES

    SEG . 23 MAI22H00

  • 13

  • 14

    Um perfeccionista.Um olhar de infinito. Um poeta no sentido herbertiano, difcil, torrencial, metaforicamente rico. Isto apenas alguns exemplos do que se disse e diz de Rui Costa, um poeta reconhecido mas ainda pouco conhecido. Desaparecido tragicamente aos 39 anos, Rui Costa era j uma voz singular e extraordinria da poesia portuguesa contempornea. Vamos redescobri-lo nesta sesso.

    A POESIA DE RUI COSTA

    SEG . 30 MAI22H00

  • 15

  • 16

  • 17

    POEMA DO MS

    No levem para o cosmos os humoristassou eu quem vos avisa.

    Catorze planetas sem vida,alguns cometas, duas estrelas,e logo no caminho para o terceiroeles perdem o humor.

    O cosmos como - isto , perfeito.E isso no lho perdoam os humoristas.Nada os contentar:o tempo - demasiado eterno,o belo - sem defeitos,a coragem - impossvel fazer qualquer anedota.Enquanto os outros admiram,ele boceja.

    No caminho para a quarta estrelavai ser ainda pior.Sorrisos amarelos,perturbaes do sono e falta de equilbrio,conversas sem sentido:que corvo com um queijo no bico,uma mosca no retrato do supremo senhor,ou um macaco a tomar banho- ora c est uma destas!

    ESCOLHA DE FILIPE HOMEM FONSECA

    ADVERTNCIA

    WISLAWA SZYMBORSKAna colectnea

    POESIA DO MUNDOedio

    ALMA AZUL

    Limitados.Preferem a quinta-feira ao infinito.Primitivos. msica das estrelas preferem uma ffia.Do-se melhor na discusso entreprtica e teoria,entre causa e efeito.Mas como aqui no a Terra tudo os confunde.

    No trigsimo planeta(afirmando que um perfeito deserto)recusam-se a sair da navee doi-lhes a cabea ou um dedo do p.

    Um problema e uma vergonha destasTantos desperdcios deitados pelo cosmos.

  • 18

    O Povo para alm de restaurante um bar e um local que promove a cultura. A poesia uma das iniciativas culturais que o Povo luta por promover e tem corrido bem at agora, e j l vo 3 anos a fazerem-se sesses de declamao de poesia. Todas as noites de segunda-feira so dedicadas poesia, e vrios convidados, ou mesmo meros espectadores comuns, sobem ao palco do Povo e declamam alguns poemas. Por isso trazemos-vos este ms 5 curiosidades sobre esta bela arte.

    Sabia que existe o dia mundial da Poesia? Este celebra-se a dia 21 de Maro, e foi estabelecido pela Unesco em 1999.

    Sabia que os poemas mais antigo so de 2300 a.C.? A autora desses poemas seria a pricensa do Imprio do Grande Reino da Mesopotmia. Sabia que o poema com um dos ttulos mais longos de sempre russo? Pertence a Gavril Romnovich Derzhvin.

    Sabia que Pablo Neruda s conseguiu publicar o seu primeiro livro aps vender todos os seus bens para ter meio de financiamento? Hoje em dia um dos maiores poetas de sempre.

    Sabia que Fernando Pessoa foi criado na frica do Sul? O ingls era a sua segunda lngua.

    5 CURIOSIDADES SOBRE A POESIA

  • 19

  • 20

    INS HOMEM DE MELO:FADISTA RESIDENTEMAIO A JULHO 2016

  • 21

  • 22

    O Povo conhecido no s por ser um restaurante, como tambm pelas suas noites de Fado. Existem quatro noites por semana dedicadas ao nosso patrimnio nacional, o Fado. As teras geralmente so totalmente reservadas fadista residente e esto dividas em trs partes. J s quartas e quintas a fadista residente acompanhada, seja por um ex-fadista residente ou por um msico convidado adicional que toca sempre um instrumento diferente. As quartas e quintas so tambm elas divididas em trs partes. Aos domingos a festa prolonga-se e a fadista residente e os respectivos msicos fazem a noite de quatro partes. No s os nossos msicos tocam ou cantam no Povo, como tambm em outros locais. o caso de Joo Silva. Para perceber como corre l fora, fomos ento acompanhar um sero de Joo Silva Adega dos Machados. L, o msico no s toca como canta e o sero seguido e dura cerca de uma hora e pouco. Aps o sero, estivemos conversa com o fadista sobre vrias coisas, entre elas, no que consiste este projeto da Adega dos Machados e no s. Fica abaixo na ntegra a pequena conversa resultante do acompanhamento do nosso msico, que resultou num bom final de tarde de Fado.

    Como que nasceu o teu interesse pelo fado?O meu interesse pelo fado nasceu mesmo antes de eu nascer. O meu Pai tocava guitarra Portuguesa, o seu irmo e meu Tio cantava (e canta) fado, portanto algo que j vem das minhas razes. As minhas primeiras memrias musicais pertencem ao Fado. Muito cedo comecei a aprender a tocar viola (aos 6 anos), o meu irmo mais tarde iniciou-se na Guitarra Portuguesa e desde ento, com Pai e Irmo na mesma casa, intrinsecamente ligados ao Fado, rodeado de famlia e amigos amantes de fado, nunca mais me pude separar desta paixo.

    Para alm de tocares no Povo, o que mais costumas de fazer no campo do fado?Neste momento toco diariamente na Adega Machado, uma das mais conceituadas casas de fado do Pas, num projecto intitulado Fado Inside the Box em que apresentamos, durante a tarde, um espectculo intimista e interactivo aos turistas que visitam Lisboa. Est a ser uma experincia muito enriquecedora quer a nvel profissional, quer a nvel pessoal, quer a nvel cultural. Participo tambm em alguns projectos, dos quais saliento o Disco Semente do meu Irmo Ricardo Silva guitarra portuguesa e o projecto Identidade F, um espectculo de Fado e Flamenco. Ambos tm tido uma recepo fantstica por parte do pblico. Para alm disso vou acompanhando diversos fadistas realizando vrios concertos como viola de fado.

    Fala-me um bocado das tuas inspiraes a nvel musical. O meu Pai, antes de se dedicar unicamente Guitarra Portuguesa, tinha um grupo de baile, pelo que cresci a ouvir a (boa) msica que se fazia nos anos 70, 80 e 90. Estas so as minhas primeiras influncias, que mais tarde me levaram a explorar gneros musicais como a Bossa Nova ou o rock a partir dos anos 60. Ouvi muita msica Brasileira, bem como Pink Floyd, Queen ou Gunsnroses. No entanto as minhas maiores referncias so autores portugueses como Fausto Bordalo Dias ou Jorge Palma. Tambm a msica erudita teve uma grande influncia pois fiz o conservatrio de guitarra clssica e um curso de composio. No entanto, o fado foi e continua a ser o estilo musical que mais ouo e que maior influncia detm nas minhas inspiraes musicais.

    UM DIA NO MUNDO DE JOO SILVA

  • 23

    UM DIA NO MUNDO DE JOO SILVA

    Porqu que escolheste a guitarra como o teu instrumento?Aconteceu. O meu Pai adquiriu uma guitarra de tamanho indicado para crianas, quando eu tinha cerca de 6 anos. A partir da comecei a tocar e acabei por assumir a guitarra como o meu Instrumento.

    D-me a tua opinio sobre o estado do fado em Portugal.O Fado est vivo e recomenda-se. Quando cheguei a Lisboa, h cerca de dois anos e meio, fascinou-me imenso a quantidade de gente ligada ao Fado. Principalmente novos msicos com muita qualidade, e pertencentes a uma faixa etria relativamente baixa. Isso faz acreditar que o futuro do Fado est assegurado e que o Fado se ir assumir cada vez mais como um estilo muito forte quer a nvel nacional quer a nvel mundial. A prova disso a quantidade de espectculos que tm percorrido o pas e o mundo, bem como a quantidade cada vez maior de turistas que procuram as casas e os espaos de fado. Perante isto, considero que o Fado em Portugal, e no s, est de boa sade.

    Qual a melhor coisa que te poderia acontecer enquanto fadista?Neste momento sinto-me bastante realizado enquanto fadista. A minha actividade centra-se unicamente em tocar viola de fado (algo que h trs anos atrs julgava ser difcil de acontecer) e fao-o diariamente, sendo esta a minha profisso. Mas tambm o meu hobby. Pelo que profissional e artisticamente me sinto bastante feliz. O que me poderia acontecer? Ver os projectos em que participo ganharem uma maior projeco e, claro, eu prprio poder atingir essa projeco. Falo ao nvel dos grandes palcos, das salas de concerto, dos artistas de renome. bvio que j vou tocando em alguns destes locais com alguns destes artistas, por isso no vivo (muito) preocupado com isso. Mas tenho noo que ainda posso crescer muito dentro do fado e trabalho diariamente para isso. As coisas esto a acontecer pelo que espero continuar neste caminho.

  • 24

  • 25

    BIOGRAFIA INS HOMEM DE MELO

    Ins Homem de Melo nasce a 22 de Dezembro de 1991 no Hospital de So Joo no Porto, o mesmo onde em 2015 termina o curso de Medicina. Desde pequena que vive cantarolando melodias e, aos 9 anos, integra o Coro infantil do Crculo Portuense de pera. Com 16 anos inicia o estudo de canto lrico no Conservatrio de msica do Porto, sob a tutela da soprano Ceclia Fontes. Findo este ciclo e fascinada pela linguagem do jazz vocal, decide aventurar-se neste universo musical, guiada pelo mestre Kiko Pereira, ainda no Conservatrio.

    Em 2008, vai com a av Rosa ao cinema ver Amlia, o filme. No sabia ainda o que era o fado, mas apaixona-se ( primeira vista) pela diva, pelas suas canes e pela sua histria. Comea ento a devorar lbuns de fado e a frequentar o circuito do fado no Porto.Em 2016 escolhe a cidade de Lisboa para exercer medicina pela primeira vez na vida. Vem atrs dos ares da capital, da portugalidade que nela se respira e da sua cano. Uma cidade que tem o fado nas veias - palco perfeito para se estrear como mdica e como fadista.

  • 26

    GAS TRO NO MIA

  • 27

    GAS TRO NO MIA

  • 28

    Imagina que?

    Com Fbio Paixo da Silva

    Este ms propusemos um desafio ao chef do Povo, Fbio Paixo da Silva, que consistia em imaginar que podia criar a tua rede de restaurantes pelo mundo. Como seria a rede (o que constaria na ementa, tipo de comida, como decoravas, etc)? E que pases que teriam a honra de ter um restaurante da rede do nosso chef? Fica a resposta.

    Fbio Paixo da Silva responde:

    Se tivesse a possibilidade de criar uma rede mundial de restaurantes seriam, sem dvida, restaurantes de cozinha tradicional Portuguesa. Teria na ementa os sabores da nossa cozinha, o nosso peixe, o nosso frango assado, os nossos arrozes... por a. A decorao gostaria que tivesse traos de arte contempornea Portuguesa Que se sentisse Portugal, sem que seja azeiteiro demais. Sendo uma rede qualquer local do mundo poderia ter um restaurante destes. Mas gostava entrar e dominar no mercado americano.

  • 29

  • 30

    O Povo um restaurante/bar lisboeta que pretende reunir o conceito de tasca portuguesa, aliando o conceito a um contexto mais urbano. Aqui combinam-se pratos de comida tradicional portuguesa com um toque de inovao, que se deixam acompanhar por sesses culturais. O Povo dispe ainda de um servio de bar. Para alm de tudo isto, o Povo promove cultura. O Fado uma das apostas do Povo. O objetivo do Povo promover e ajudar novos artistas que pretendem vincar neste mercado do Fado portugus. E claro, proporcionar boas noites de fado a quem visite o local.

    De trs em trs meses o Fado do Povo muda de cara. Durante os trs meses em que o fadista fica pelo Povo, aprende e desenvolve o seu repertrio sendo que no fim todos tm a oportunidade de gravar um disco. A nossa residente mudou de cara. Ins Homem de Melo o nome que far voc deslocar-se at ao Povo para uma boa de noite de Fado. Para alm de existir a fadista residente, existem sempre convidados que dinamizam as noites e antigos fadistas residentes que voltam para nos cantar belos fados. Pode-se ento afirmar que a variedade uma constante no Povo, e que nunca se peca pela repetio. Se quer assistir a um belo sero de Fado, aparea em qualquer dia da semana, menos segunda. Segunda no h Fado, s poesia.

    Fora isso, s teras, quartas, quintas e domingos existem noites de Fado das 21:30h s 23:30h e sextas e sbados das 20h s 22h. Prometemos diverso e muita alegria, aparea.

  • 31

  • 32

    PEITO DE FRANGO RECHEADO COM

    ALHEIRA E QUEIJO DA ILHA

    RECEITA

    Para 4 pessoas:

    4 peitos de frango1 alheira50 gr de amendoa laminada100 gr de queijo da ilhaq.b de salq.b de pimentaq.b de azeite2 dentes de alho com casca1 ramo de alecrim

    Confeco:

    .Faa uma pasta no robot de cozinha com a alheira, o queijo e a amendoa.

    .Limpe os peitos de frango e faa um corte da lateral, recheie o interior com a pasta.

    .Tempere com sal e pimenta, coloque num pirex e regue com azeite. coloque por cima os dentes de alho esmagados e o tomilho.

    .Leve ao forno 20 min a 200 graus.

    .Deixe descansar por 10min antes de servir com arroz a seu gosto.

  • 33

  • 34

    COCKTAIL ALEXANDER

    BEBIDA

    INGREDIENTES:

    7,5cl de conhaque5cl de creme de cacau5cl de natasNoz-moscada

    Confeco:

    Agitar todos os ingredientes no shaker com gelo, coar e servir polvilhado com noz moscada.

  • 35