Revista Gremio Nautico Uniao

  • Published on
    25-Mar-2016

  • View
    225

  • Download
    8

DESCRIPTION

Revista do clube

Transcript

  • KaratConcentrao e atividade

    fsica no tatame

    PalCo e Culturaum ano recheado

    de talentos

    o vero est aCurta as frias no unio!

  • unio em revista | 3 |

    QE-0051-09AE-An-21x28.indd 1 1/5/10 5:50:37 PM

  • unio em revista| 4 |

    6 | agendaConfira e participe dos eventos agendados para o ms de dezembro

    8 | InformatIvounio voluntrios leva teatro a Centro Infantil

    14 | arteSConhea um pouco mais sobre os projetos Quinta da Cultura e unio pelas artes

    16 | eSPorteSConhea o karat, um esporte que exige concentrao, velocidade e equilbrio

    18 | Bem eStarClube oferece dezenas de opes para passar os dias quentes que vm por a

    foto andr antuneS

    nesta edio

    24 | CIrCulandoos melhores momentos dos eventos no unio

    28 | eSPorteS eSPeCIalCorrida invade as ruas e cai no gosto de dezenas de praticantes

    30 | Prorrogaoveja os resultados dos esportes do grmio nutico unio

  • unio em revista | 5 |

    hora de tirar as roupas coloridas do armrio, curtir os dias

    quentes, fazer caminhadas ao entardecer e encontrar amigos.

    Junto com o vero, chega tambm a hora de escolher as me-

    lhores opes para passar os dias ensolarados. as trs sedes

    do unio oferecem diferentes opes para quem quer sombra,

    gua fresca e praticar esportes. e por falar nisso, voc j co-

    nhece o karat? um esporte milenar, de origem japonesa que

    trabalha equilbrio, velocidade e concentrao. vale a pena

    conhecer as aulas e quem sabe at se tornar um karateca.

    o unio tambm feito de artes. este ano, a rea Cvico-

    Cultural inovou, principalmente, com o projeto Quinta da Cul-

    tura e unio pelas artes. vrios nomes consagrados no sul

    e em todo pas passaram pelo palco do teatro unio e pela

    galeria de artes. Se voc no pde prestigiar os eventos em

    2009, prepare-se para as novidades de 2010. agora, pegue

    sua unio em revista, corra para o Clube e coloque os ps para

    cima. o trabalho fica por nossa conta! tenha uma tima leitura

    e um vero refrescante!

    foto: lithus

    editorialConSelHoS

    Presidente do Conselho deliberativoPlnio Paulo Bing

    Presidente do Conselho Superior e Patronoanton Karl Biedermann

    Presidente do Conselho de finanasJoo daniel dias

    Presidente do Conselho de JustiaHlio Souza de oliveira

    Presidente do Conselho de Planos e Construesruy frana neto

    dIretorIa eXeCutIva

    Presidente Saulo Joo duarte

    vice-presidentefrancisco miguel Schmidt

    vice-presidente de administraonewton Soares Cochlar

    vice-presidente de esportes Paulo Jos Kolberg Bing

    vice-presidente Social Jos naja neme da Silva

    vice-presidente Cvico-cultural vilson Carlos da Silva ferreira

    diretor Secretrio la-Hire Jos de Camargo

    assessor Jurdico newton domingues Kalil

    assessor da Presidncia alberto Koehler

    assessor da Presidncia ney Silva

    assessor da vice-presidncia Socialalexandre makariewicz, Jos Kleber Corra de Barros Ziede e fernando medvedovskidIretoreS de dePartamentoS admInIStratIvoS:

    financeironestor Crozitti ludwig

    diretor financeiro adjunto rico Incio Bohn

    Informticaandrs nicolas troise galland

    PlanejamentoJos Kleber Corra de Barros Ziede

    Patrimnionio franceschini

    Sede moinhos de vento Silvio Paulo arnt

    Sede Ilha do Pavo newton de oliveira

    diretor adjunto da Sede Ilha do Pavoedu Joo de deus

    Sede alto Petrpolisluiz Carlos Bergamin

    dIretoreS de dePartamentoS eSPortIvoSBasquete Paulo renato dos Santos nunesesgrimaricardo Pacheco machadoJudCsar de Castro Caonataolucia Silveira araujoremoPaulo roberto Pradotnisluis Carlos Bergaminvleiguido guilherme gijsendIretoreS de dePartamentoS SoCIaIS:unio Jovemeverson da Silva Camargo unio CooksIbanes Zuquetto PavinatodIretoreS de dePartamentoS CvICo-CulturaIS:escotismoantnio Ciraco Sobrinhoteatrogustavo ribeiro torresobs: os vice-presidentes acumulam as funes dos departamentos que no tm diretores nomeados, na forma do artigo 62 do estatuto do grmio nutico unio.

    eXPedIenteeditoraCristiane grohe (mtb. 9787) imprensa@gnu.com.brredaoCristiane grohe, gustavo timm (mtb. 13471) e fernanda Paivarevisoadriana raffainerfotografiaandr antunes, lithus e arquivo gnuProjeto grfico e diagramao vincius Santos vini.santos@globo.comtiragem12 mil exemplaresImpressogrfica odissiaComercialCarlos vaqueirocarlos.vaqueiro@gnu.com.br(51) 3025-3895(51) 8188-5058a unio em revista no se respon-sabiliza por opinies ou conceitos pessoais emitidos.

    expediente

    KaratConcentrao e atividade

    fsica no tatame

    PalCo e Culturaum ano recheado

    de talentos

    o vero est aCurta as frias no unio!

  • unio em revista| 6 |

    Sedesalto Petrpolis avenida Joo obino, 300moinhos de vento rua Quintino Bocaiva, 500Ilha do Pavo avenida mau, 1050 - doca 1 do Cais do Porto

    telefonesgeral: 51 3025-3800 Secretaria geral alto Petrpolis: 51 3025-3832Secretaria geral moinhos de vento: 51 3025-3932locaes para eventos: 51 3025-3809Setor de eventos: 51 3025-3805/3810Secretaria esportiva: 51 3025-3931escola unio Criana: 51 3025-3911gerncia de Comunicao e marketing: 51 3025-3807assessoria de Imprensa: 51 3025-3894/3824ouvidoria: 51 3025-3826

    03 | quarta-feira |

    CluBe unIo de vIagenSlocal: Salo nobre (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    05 | sexta-feira |

    teenS danCIng local: depsito 1 (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    10 | quarta-feira |

    unIo PelaS arteSlocal: galeria de artes (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    24 e 25 | quarta e quinta-feira |

    CurSo eSPeCIal de gaStronomIa rISotoS local: espao unio Cooks (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    maro

    07 | quarta-feira |

    CluBe unIo de vIagenS local: Salo nobre (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    08 | quinta-feira |

    QuInta da Culturalocal: teatro unio (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h30

    09 | sexta-feira |

    teenS danCIng local: depsito 1 (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    10 | sbado |

    BaIle de anIverSrIo 104 anoS local: Salo de festas (Sede alto Petrpolis). Horrio: 21h

    14 | quarta-feira |

    unIo PelaS arteSlocal: galeria de artes (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    28 e 29 | quarta e quinta-feira |

    CurSo eSPeCIal de gaStronomIa CulInrIa IndIanalocal: espao unio Cooks (Sede alto Petrpolis). Horrio: 20h

    abril

    fevereiro16 | tera-feira |

    Carnaval InfantIllocal: Salo de festas (Sede alto Petrpolis). Horrio: 16h30min

    a agenda est sujeita a modificaes e alteraes nos horrios.

    agenda veJa maIS no SIte www.gnu.Com.Br outraS InformaeS: (51) 3025-3805 ou 3025-3810

    1: JoS PadIlHa; 2: andr antuneS

    2

  • unio em revista | 7 |

    pessoas e agradece a todos aqueles que colaboraram com brinquedos e outros materiais encaminhados s entidades. no entanto, o trabalho voluntrio desenvolvido pelo grupo mos-tra mais uma vez que doao tem um sentido mais amplo. a coordenadora do grupo unio voluntrios, eliane Cochlar, comenta a importncia das iniciativas. levar alegria s crian-as, um pouco mais de conforto aos mais velhos e poder co-laborar com o natal de algum, j o nosso prprio natal. o Clube segue engajado nas atividades voluntrias e as doaes, em 2010, podero ser feitas a partir do ms de maro.

    a partir de maro o grupo recebe novos voluntrios. as inscries podem ser feitas pelos associados atravs do telefone (51) 3025-3872.

    unio voluntrios leva o natal s entidades

    dezembro foi marcado por muito empenho e solidarieda-de de todos os que colaboraram com o natal de sete entidades beneficentes, em Porto alegre. a campanha natal Criana Ca-rente do unio conseguiu arrecadar mais de 800 brinquedos, entre novos e usados, que foram doados s crianas de comu-nidades pobres, durante o ms.

    trajado de Papai noel, o grupo do unio voluntrios levou Creche trs Coraes, na vila Bom Jesus e Creche Criana es-perana, no bairro rubem Berta, alm dos presentes, gulosei-mas, msicas natalinas e muita alegria que foi compartilhada com os pequenos. o lar esperana, tambm no bairro rubem Berta recebeu a doao de produtos de higiene, que era a maior necessidade da instituio.

    o esprito natalino foi compartilhado com pessoas de to-das as idades e, fazendo valer a mxima de que o bom velhi-nho no se esquece de ningum, adultos e idosos tambm foram agraciados com generosidade caracterstica do natal. a associao de materiais reciclveis Santssima trindade, situa-da na vila dique, recebeu 30 kits de alimentos que garantiram as ceias natalinas das famlias que trabalham no local. J no asilo amparo velhice, na zona norte, o unio voluntrios pro-porcionou uma tarde animada, onde os clssicos musicais dos anos 60 e 70 foram relembrados pela maior idade, com direito a show do cover de roberto Carlos.

    a oportunidade de aproximao com comunidades caren-tes a fim de compartilhar pequenos gestos de fraternidade o carro-chefe desta iniciativa, abastecida pela boa vontade. a campanha de arrecadao teve a contribuio de diversas

    Informativo

    resultado das doaes de 2009: alimentos: 1.181kgleite: 426 litrosSuco Concentrado: 60 litrosBrinquedos novos: 407 unidadesBrinquedos usados: 417 unidadesroupas e calados: 7.274 unidadesfraldas geritricas: 320 unidadesProdutos de limpeza: 150 litros

    1: lItHuS

    unio voluntrios visitou creche Criana esperana

  • unio em revista| 8 |

    Informativo

    1: andr antuneS

    dentro de alguns meses a piscina da sede moinhos passar por uma reforma e ter a largura ampliada para 25 metros, aten-dendo as normas da federao Internacional de natao (fIna), para dez raias de 50 metros. Como pr-requisito para dar sequn-cia a esta obra, ser realocada a atual casa de mquinas e cons-trudos novos vestirios. esta obra ter incio no dia 11 de janeiro

    Piscina olmpica dasede moinhos de vento ser ampliada

    e demandar o esvaziamento da piscina olmpica em virtude da proximidade com os servios de estaqueamento, que serviro de fundaes para os novos vestirios. ao mesmo tempo continua a construo de um estacionamento com 280 vagas e ampliao da rea das piscinas de recreao. o complexo pode ser conside-rado como um dos mais modernos dos clubes do pas.

    foto piscina

    agradecimentoo grmio nutico unio agradece a todos os patrocina-

    dores de eventos e projetos realizados em 2009 e deseja que os laos sejam reforados neste ano.

    Bom goSto

    fundergS

    fotgrafo fBIo martInS

    loJa CarItIdeS

    unIverSItrIo

    dvoSKIn

    nando aBreu

    SeBaStIo floreS

    SrIo vIla

    Brun vIdeo / fBIo

    YoKI

    JaPeSCa

    CIelo

    StemaC

    rudder

    BeBIdaS CHIamulera

  • unio em revista | 9 |

    Informativo

    1 e 2: fernanda PaIva

  • unio em revista| 10 |

    Informativo

    1,2 e 3: andr antuneS

    durante os meses de julho e setembro, o Clube realizou a pesquisa o unio quer conhecer voc melhor que, como o nome j diz, veio com o intuito de identificar, alm do quadro socioeconmico, quais so os principais interesses dentre as opes esportivas, culturais e sociais que o unio prope.

    a amostra de 3,6% do total de 28mil associados ativos no Clube, estatisticamente, vlida para definio de perfil.

    a pesquisa aponta que a tradio familiar e a indicao para frequentar o Clube so aspectos importantes para esta-belecer o primeiro contato. Quanto ao esporte e lazer, o pbli-co associado possui uma faixa etria bem variada e que divide interesses em comum. o esporte o ponto chave, pois apon-tado marcantemente em diversos momentos do questionrio.

    Quanto renda e perfil socioeconmico existe homogenei-dade, o que classifica como classe o pblico do clube como de mdia alta. Quanto distribuio por sexo, 52% do quadro associativo so mulheres e 47% homens.

    eStado CIvIl

    Casado 47%

    Solteiro 20%

    divorciado 16%

    outros 7,5%

    unio estvel 12,5%

    Pesquisa traa perfil dos associados

    23

    grficos

  • unio em revista | 11 |

    Informativo

    1: fernanda PaIva

    Playground da sede alto Petrpolis renovadoPara incrementar as brincadeiras, o playground da sede

    alto Petrpolis oferece, desde janeiro, mais opes de diver-so. dois novos escorregadores, aberto e em tubo, escada de corda, passarela e balanos j esto disponveis. os brinque-dos, para crianas at 3 anos, esto em fase de montagem e em breve podero ser usados pelos pequenos.

    est prevista tambm uma cama elstica. um pergolado - espao construdo em madeira tratada com telhado de taqua-ra -, vai garantir sombra e descanso aos adultos que estaro de olho na garotada.

  • unio em revista| 12 |

    Circulando Por Cristiane grohe | fotos andr antunesBruna lucchese e leandro fogaa nos destaques esportivos

    Joo ataliba e Cludia Polido na festa que homenageou atletas

    o casal taisa feja e Clvis urnau

    embelezaram o luau

    elza dos Santose Zenitta Barros em festa quelotou a Ilha

  • unio em revista | 13 |

    Cristina, giuliae matheus

    rodrigues naIlha do Pavo

    Jeferson e adriane tupique saudando o

    clima de vero

    daiane Pacheco e Cristiano rodriguesem clima tropical

    fernanda ferla e gabriel valmorbida no luau

  • unio em revista| 14 |

    Circulando Por Cristiane grohe | fotos andr antunes e lithus

    alessandro e Juliana Kralik comemorando a chegada do novo_ano

    michelle S e manoel Constant de branco para esperar 2010

    andressa de Conto apostou em vrias cores para esperar o ano 2010

    lilian Paiva, antnio e marcelo

    wierzynski no Salo de festas

    1 2

    3

    4

    5

    6

    1, 2, 3, 9 e 10: andr antuneS; 4, 5, 6,7 e 8: lItHuS

  • unio em revista | 15 |

    as irms Jamile e tatiane fontes no rveillon

    Karin Souza e Carlos eduardo miralha nas cores para esperar 2010

    aline Hacke e Clair Scolari na formatura do Curso avanado de gastronomia

    erick matos e Priscilla ferreira saudaram 2010 no Salo de festas

    gabriela Chultz e marco rodrigues na espera de 2010

    7

    8

    9

    10

    + 1 foto 2010

  • unio em revista| 16 |

    Bem estar

    o ponteiro da balana subiuJ soou o alerta: segundo pesquisadores da Sociedade de Pediatria de So Paulo, a obesidade infantil aumentou cinco vezes nos ltimos 20 anos no Brasil e j atinge 10% das crianas brasileiras.

    1

  • unio em revista | 17 |

    teXto: fernanda PaIva

    em Porto alegre os nmeros tambm chamam ateno. uma pesquisa feita pelo Instituto de Cardiologia (IC), entre 2001 e 2006, analisou mais de 800 crianas em idade escolar e chegou a um nmero expressivo de sobrepeso e obesidade. o resultado final apontou que 33,2% apresentaram excesso de peso, alm de nmero elevado de hipertenso, sedentarismo e hbitos alimentares ruins. o excesso de peso pode causar hi-pertenso, diabetes, problemas ortopdicos e nveis elevados de colesterol.

    refeies com conservantes, produtos industrializados do tipo junk food, sal e gorduras em excesso combinados com sedentarismo so uma mistura perfeita para o aumento de peso na infncia, revela o mdico Jose Paulo vasconcellos fer-reira, presidente da Sociedade de Pediatria do rio grande do Sul (SPrS). o pediatra explica que a troca de brincadeiras ao ar livre, por horas em frente televiso e vdeo game tambm so grandes viles no controle do peso. Brincadeiras ao livre e esportes so grandes aliados no controle do peso das crian-as, explica. ferreira lembra que fundamental os pais darem exemplos saudveis. no adianta os pais falarem em atividade fsica e alimentao balanceada e serem sedentrios e no fa-zerem refeies completas e em horrios apropriados, enfatiza o pediatra. a nutricionista darliane fagundes concorda com o mdico. a maioria dos pais tm pouco tempo para elaborar pratos saudveis. a soluo mais rpida acaba sendo os lan-ches prontos, industrializados e normalmente com excesso de gordura, sal e acar, exemplifica. aliado a tudo isso tem ainda a cara feia para legumes e verduras. uma boa soluo apontada por darliane associar alimentos com histrias que fazem parte do dia a dia dos pequenos. um prato a base de espinafre pode ter o nome de sufl do Shrek, exemplifica. a nutricionista enfatiza que importante no desistir, participar da preparao das refeies, ter pacincia e respeitar os gostos das crianas.

    armadilhas de brinquedo

    aconselhvel que os pais fiquem atentos aos brinquedos que so oferecidos junto aos lanches fast food, que acabam se transformando em iscas bastante atrativas. nada tem que ser proibido, quase tudo pode ser liberado, mas com ponderao, avalia o mdico pediatra. difcil impor uma dieta tradicional, como segue um adulto. os hbitos devem ser modificados aos poucos, sem neurose. no d para cortar tudo, preciso saber equilibrar alimentos saudveis e abrir excees para refrigeran-tes, doces e comidas prontas, completa. ele afirma que im-portante toda a famlia se envolver no processo de educao

    2

    1: leonId StrelIaev; 2: fernanda PaIva

  • unio em revista| 18 |

    ou reeducao na melhora da qualidade das refeies e incluir uma rotina de atividades que movimentem o corpo. uma pe-quena parcela de crianas com excesso de peso consequn-cia de distrbio no organismo. Brincar, correr, andar de bicicleta e praticar esportes faz parte da receita para uma criana ter o peso adequado para idade. uma criana saudvel, provavel-mente ser um adulto saudvel. ou seja, na maioria, o sobrepe-so decorrente de maus hbitos alimentares e sendetarismo. o mdico aconselha os pais observarem junto com o mdico pediatra o crescimento e peso desde o nascimento.

    famlia unida por uma vida mais saudvel

    o professor de educao fsica, mauro Campos de Quadros, 45, e a administradora de empresas, nlide viamonte Padilla, 39, so pais de dora, 6, e tomaz, 9. o casal, que associado do unio, acompanha de perto as refeies das crianas e incenti-va os filhos pratica de esportes e brincadeiras ao ar livre. tudo sem radicalismo. no final de 2008 conversamos com a nutri-cionista do clube, a darliane, para melhorar a qualidade da ali-mentao de nossos filhos. mesmo que pouco, as duas crianas estavam fora do peso, conta a me. Com a avaliao foi cons-tatado que as quantidades dos pratos e as repeties poderiam ser diminudas. eles no bebem refrigerante e ficamos de olho nas refeies. Comidas prontas so permitidas, mas eventual-mente, comenta mauro. o casal corre, anda de bicicleta e in-centiva os filhos a manterem-se ativos. dora faz ginstica arts-tica e tomaz natao, fora as brincadeiras ao livre prpria para idade deles, relata o pai. a famlia est num caminho certo para que os filhos sejam futuros adultos saudveis e adeptos a prati-ca de exerccios fsicos e uma alimentao balanceada.

    1: lItHuS; 2: fernanda PaIva

    na medida certa a partir de que idade os pais devem comear a se preo-

    cupar com a alimentao dos filhos?

    desde o nascimento. Cada alimento inserido de forma gradual de acordo com a necessidade e maturidade do tra-to gastrointestinal, seguindo sempre as orientaes de um mdico pediatra.

    o que os pais devem fazer para manter a criana seguin-do uma alimentao saudvel?

    os pais devem ter uma alimentao saudvel lembrado que o exemplo vem de deles mesmos. as crianas geral-mente copiam os hbitos dos pais, ruins ou bons. deve-se incluir vrios tipos de alimentos naturais como legumes, frutas e verduras, todos os dias. Se a criana no aceita es-tas opes no cardpio, a alternativa experimentar outras receitas, mudar a preparao e ver qual combinao pode ser aceita. definir horrios certos para as refeio muito importante. desta forma, pode-se evitar o hbito de beliscar fora dos horrios das refeies.

    em que a nutrio pode ajudar o pediatra na manuten-o da sade das crianas?

    a nutrio trabalha em conjunto com os pediatras para prevenir o aparecimento de doenas. uma criana bem ali-mentada tem seu sistema imunolgico funcionando melhor e assim pode-se prevenir anemia, carncias nutricionais e melhor o crescimento e desenvolvimento geral. a criana bem alimentada resiste e se recupera melhor das doenas da infncia. preciso criar hbitos saudveis desde a infn-cia, prevenindo doenas adultas como diabetes e obesidade.

    as diferenas

    organizao mundial de Sade (omS) considera com sobrepeso as pessoas que esto com ndice de massa Cor-poral (ImC) igual ou acima de 25, e obesas as que tm ImC a partir de 30.

    no unio o grmio nutico unio oferece consulta e acompanha-

    mento de nutricionista e mdico. o telefone para agenda-mento e informaes (51) 3025-3929. alm disso, o Clube oferece dezenas de opes de lazer e esporte. Confira no site www.gnu.com.br.

  • unio em revista | 19 |

    o lutador de karat, gabriel mazzitelli um dos adolescentes que diz preferir participar do Projeto vero, a ir

    para o litoral

    Projeto vero foi sucesso em 2009

    1: leonId StrelIaev; 2: fernanda PaIva; 3: andr antuneS

    1

    2

    3

  • unio em revista| 20 |

    natao

    oito dcadas de vitriasa histria da natao do unio acompanha a evoluo do esporte no pas. uma histria construda com esforo, alegria e conquistas

    Porto alegre j contava com servio de ilu-minao eltrica, sistema de abastecimento dgua e bondes eltricos quando o nada-dor Joo Petzhold conquistou a primeira vitria do grmio nutico unio no Campe-onato estadual, na prova nica de 1500 metros, nas guas do guaba, em 1926. a capital gacha crescia progressiva-mente, se expandindo para alm da rea central, quando Breno Paulo Petzhold (irmo de Joo e popularmente cha-mado de gato feio) iniciou sua triunfante carreira dentro das piscinas e toni Seitz conquistou a primeira vitria do

    Clube no Campeonato estadual feminino, na prova nica de 50 metros livre, na dcada de 1930. nadadores desta li-nhagem, os primeiros a serem laureados e a se tornarem atletas-smbolos, ao lado de outros valorosos unionistas, que iniciaram e nortearam a histria da natao do grmio nutico unio, que, assim como o Clube e Porto alegre, cresceu e se tornou uma das principais do Brasil. a unio em revista resgata alguns momentos desta bonita trajet-ria, pina personagens para ilustr-la e apresenta os novos nadadores que escrevero as prximas dcadas do grmio nutico unio dentro das piscinas.

  • unio em revista | 21 |

    teXto: guStavo tImm | fotoS: andr antuneS

    unio em revista | 21 |

    das guas do guaba piscina olmpica da moinhos de vento

    as primeiras braadas de edu Jaeger foram nas guas do guaba, em 1937. estimulado pelo irmo, que era associado, comeou a nadar, aos 14 anos, na piscina improvisada na parte de trs da sede da rua Hoffmann. um dia, um tcnico o con-vidou para treinar com a equipe, o que s foi possvel depois de pedir permisso a seu pai. era o comeo de uma longa tra-jetria dentro das piscinas, que permitiu a Jaeger, hoje com 86, acompanhar a evoluo da natao do grmio nutico unio. o constante avano na infraestrutura disponibilizada pelo Clube, passando, por exemplo, de uma piscina improvisada na parte de trs da sede da rua Hoffmann para uma de dimenses olmpicas, no bairro moinhos de vento, permitiu obter, cada vez mais, melhores resultados, afirma.

    a piscina da sede da rua Hoffmann j existia h trs anos quando Jaeger comeou a nadar. localizava-se na parte de trs do prdio de madeira com aspecto de um castelo, inau-gurado em 1930, em um terreno cedido pela Prefeitura mu-nicipal de Porto alegre, no entroncamento entre as ruas vo-luntrios da Ptria e Hoffmann, quase no bairro navegantes. a piscina fluvial ficava ao lado da rampa de remo, entre uma parede e a torre de saltos, 25 metros distante, em pleno gua-ba. foi treinando nela - somente de dezembro a maio, visto que no inverno a prtica da natao era impossvel - que Ja-eger venceu sua primeira prova, em 1938, nadando no estilo costas. dois anos depois, veio a primeira conquista no Cam-peonato estadual, multiplicada por oito em 1942: foram oito vitrias na natao, j competindo no estilo crawl, alm de duas pela equipe unionista de plo aqutico.

    o ano de 1942 no foi marcante apenas para Jaeger. foi um ano determinante para o crescimento da natao do grmio nutico unio: no dia 2 de dezembro, foi inaugurada a piscina olmpica da sede moinhos de vento, de 50x20 metros. a idia de constru-la nessas dimenses existia desde 1936, quando foi projetado no Cine Ypiranga, na rua Cristvo Colombo, o documentrio olimpadas de Berlim, que relatava como fo-ram as disputas nos Jogos olmpicos de Berlim, realizado na-quele mesmo ano na alemanha. a exibio do filme impressio-nou - e entusiasmou - os dirigentes unionistas, que at ento pensavam em fazer uma piscina de 25x16 metros, semelhante s duas que j existiam em Porto alegre, as do Clube excursio-nista e esportivo e do grmio nutico gacho. a participao do Clube no Campeonato Brasileiro de 1939, no rio de Janeiro, mesmo sem resultados expressivos, impulsionou a construo e embalou o sonho de, num futuro prximo, sediar uma com-petio nacional.

    alm de seus 50x20 metros, a piscina possua a rea exigi-da de 2,50 metros de largura em seus dois lados e uma torre de saltos ornamentais, com um trampolim de 3 metros e uma plataforma de 10 metros. dois vestirios de 10x10 metros, com chuveiros e sanitrios masculino e feminino, complementa-vam a estrutura - que resumia a rea construda da sede, fora uma entrada rudimentar na rua Quintino Bocaiva. a dcada seguinte, de 50, testemunhou a evoluo da piscina olmpica, que recebeu um equipamento importado de filtragem, ilumi-nao noturna e arquibancadas de concreto, entre outras me-lhorias - e viu edu Jaeger abandon-la, devido a uma mudana para o interior do estado. o bom filho, no entanto, casa torna, como diz o ditado. Hoje, depois de vencer uma batalha contra o cncer, ele integra a equipe de natao master do grmio nutico unio, formada por aproximadamente 200 atletas muitos deles com histrias to ricas como a de edu Jaeger.

  • unio em revista| 22 |

    dos campeonatos nacionais aos Jogos olmpicos

    Simultaneamente s melhorias na piscina olmpica, vieram os voos mais altos. alm de recuperar a hegemonia em mbito regional, perdida em 1946, o Clube conquistou o desejado di-reito de receber um campeonato nacional. o Campeonato Bra-sileiro Infantojuvenil foi realizado na sede moinhos de vento, em 1953, assim como o festival Internacional, com a participa-o de atletas gachos, paulistas, cariocas e uruguaios. a dca-da ainda marcou a estria de nadadores unionistas em mun-diais e Pan-americanos. Breno vignoli, representando tambm o exrcito, disputou os Jogos Pan-americanos da Cidade do mxico, naquele pas, em 1955, e o Campeonato mundial de los angeles, nos estados unidos, em 1957, obtendo a medalha de ouro em ambas as competies.

    em 1959, foi a vez de lsia Barth quebrar barreiras, se tor-nando a primeira nadadora do grmio nutico unio a integrar delegaes brasileiras em Pans, no de Chicago, nos estados unidos - competio que ainda contou com a participao do campeo e recordista Sidnei gavioli. no ano anterior, ela j ha-via demonstrado que deixaria sua digital na histria desportiva do Clube, ao se tornar a primeira nadadora unionista a estabe-lecer um recorde brasileiro e a participar de um campeonato sul-americano, em montevidu, no uruguai. nadava peito,

    uma especialidade que exige ainda mais energia e constn-cia. Saa da gua como se no tivesse feito um grande esforo. nela, a simplicidade da melhor tcnica dava essa impresso de leveza, de naturalidade, escreveu o jornalista ruy Carlos oster-mann sobre lsia, em um dos livros comemorativos do Clube.

    a nadadora, multicampe gacha, pentacampe brasilei-ra, campe sul-americana e dona de alguns recordes, ainda integrou a equipe brasileira que disputou os Jogos Pan-ame-ricanos de So Paulo, em 1963 - ano em que a piscina da sede moinhos de vento recebeu a universade, da qual ela tambm participou e conquistou medalhas nas provas de peito clssico e revezamento -, e de Cli, em 1967. de volta da Colmbia, l-sia, que se tornou atleta Smbolo feminina do grmio nutico unio, encerrou sua carreira nas piscinas. a essa altura, a na-tao unionista j havia alado o voo mximo: participar dos Jogos olmpicos, com mauri fonseca, em tquio, no Japo, em 1964. o feito, porm, voltaria a ser repetido com Srgio Pinto ribeiro, em duas ocasies: em montreal, no Canad, em 1976, e em moscou, na unio Sovitica (hoje rssia), em 1980, em ambas nadando no estilo peito clssico.

    natao

  • unio em revista | 23 |

    de volta s guas abertas

    os bons resultados dentro das piscinas continuaram aconte-cendo, mas o destaque na primeira dcada do sculo 21 foi a par-ticipao do grmio nutico unio em provas de guas abertas. assim como Joo Petzhold, que venceu sensacionalmente a tra-vessia do rio guaba a nado, realizada entre a volta do gasme-tro, em Porto alegre, e a vila de Pedras Brancas (hoje municpio de guaba), em 1927, guilherme Bier, Carlos Pavo e mais tarde fbio lima e marcelo romanelli dominaram as maratonas aquticas, participando e conquistando ttulos estaduais, nacionais e interna-cionais - alm de formarem a base da Seleo Brasileira da modali-dade. tal desempenho levou a equipe unionista a vencer diversas edies do Campeonato Brasileiro, como, por exemplo, em 2009.

    esta conquista continuou garantida pelo desempenho de experientes nadadores, como Pavo e lima, e de novos talen-tos, como luiza maciel, Samuel de Bona segundo colocado na ltima etapa, na prova de 10 quilmetros, em novembro, na Bahia - e matheus evangelista - que no ano passado subiu

    destaques da equipe de natao do grmio nutico unio:

    aleXandre gerSonIdade 16 anosestilo costas e medley

    amanda de fraga marmIttIdade 15 anosestilo crawl

    andr PereIraIdade 16 anosestilo crawl

    Bernardo fIgueIredoIdade 16 anosestilo crawl

    elIandra SIlvaIdade 15 anosestilo borboleta

    flvIa BIlSlandIdade 19 anosestilo crawl e costas

    gIovannI farInaIdade 16 anosestilo Crawl e borboleta

    gIovanI foPPaIdade 15 anosestilo costas

    gIanfranCo meneguZIdade 21 anosestilo Crawl

    graCIele HermannIdade 19 anosestilo crawl e peito

    guStavo louZadaIdade 13 anosestilo crawl e costas

    lauren goulartIdade 15 anosestilo crawl

    luIZa fantonI maCIelIdade 18 anosestilo golfo e crawl

    luCaS moraeSIdade 13 anosestilo Costas e medley

    ISaBel CrIvelattIIdade 15 anosestilo crawl

    matHeuS evangelIStaIdade 17 anosestilo Crawl / maratonas

    Pedro franCeSCHIIdade 19 anosestilo Costas e medley

    roBerto BIngIdade 15 anosestilo Peito

    vIvIane JungBlutIdade 13 anosestilo borboleta e medley

    ao pdio em duas competies internacionais, no Campeona-to Sul-americano Juvenil, em maro, na argentina, e nos Jo-gos Sul-americanos de Praia, em dezembro, no uruguai. den-tro das piscinas, temos uma equipe juvenil muito boa, que comear a se destacar em competies adultas. J em guas abertas, acho que podemos classificar um ou dois atletas para o Campeonato mundial, em agosto, no Canad. Sem falar que h chances de colocarmos um nadador entre os dez melhores do mundo nas maratonas aquticas, afirma Christiano Klaser, coordenador e tcnico do departamento de natao.

    leIa maIS: grmio nutico unio: meio sculo de lutas gloriosas do r. d. freundschaft ao grmio nutico unio: 75 anos

    de lutas e glrias

    90 anos do grmio nutico unio, o clube das trs sedes Hip! Hip! Hip! Hurra! unio! grmio nutico unio, centenariamente jovem

  • unio em revista| 24 |

    o grmio nutico unio um dos maiores for-madores de atletas olmpicos do pas e j par-ticipou com atletas e tcnicos nas olimpadas de roma, tquio, mxico, montreal, moscou, Barcelona, atlanta, Sidnei, atenas e Pequim. no Brasil, diferente de outros pases, como os eua - onde a fonte de formao de atletas so as universidades - aqui so os clubes esportivos os responsveis por esta formao. uma mostra disso ficou evidenciada atravs do levantamento fei-to pelo Conselho dos Clubes formadores de atletas olmpicos (Confao), que verificou que dos 277 integrantes da delegao brasileira que disputou os Jogos de Pequim/2008, 213 eram de clubes como unio (rS), flamengo(rJ), Sogipa(rS), vasco (rJ) Pinheiros (SP),Corinthians (SP) e minas (mg).

    o unio atualmente um dos maiores clubes da am-rica latina e tem no esporte seu bero e vocao. desde seu nascimento, h quase 104 anos, at hoje, essa histria s tem crescido, pois nas modalidades esportivas nas quais mantm equipes competitivas, tem evoludo e conquistado melhores posies nos rankings estaduais, nacionais e, inclusive, mun-diais.

    Para reforar o trabalho que desenvolve em formao es-portiva, no ltimo ano, o Clube apresentou ao ministrio do es-porte quatro projetos para aprovao junto lei de Incentivo ao esporte (lIe), e est prospectando empresas incentivadoras

    esforos olmpicos

    as modalidades esportivas de Jud, esgrima, tnis, ginstica rtmica e olmpica, natao, remo, vlei e Basquete.

    essa lei (n 11.438/06, regulamentada pelo decreto n. 6.180/07) prev a possibilidade de pessoas fsicas e jurdicas destinarem uma parcela do imposto devido em benefcio de projetos desportivos. no caso dos projetos do unio, buscam-se pessoas jurdicas que declarem pelo lucro real, que po-dero destinar aos projetos a quantia equivalente a 1% do imposto de renda devido. em contrapartida, essas empresas podero dar visibilidade s suas marcas atravs da promoo do esporte unionista e de todos os atributos positivos que es-to vinculados a ele.

    esses projetos visam a promover e qualificar a forma-o, a especializao e o treinamento esportivo de excelncia que desenvolvido pelo unio nas nove modalidades olmpi-cas acima citadas. o pblico diretamente beneficiado sero as crianas e adolescentes das escolinhas de formao esportiva e os que j esto em fase de especializao e treinamento de alto rendimento, totalizando 1270 participantes.

    o unio quer projetar a melhora do desempenho dos atletas a partir dos treinamentos, aumentar o nmero de re-presentantes em competies estaduais e nacionais, visando 2016, nas olimpadas do rio de Janeiro. uma grande oportu-nidades dos associados e gachos verem os atletas do unio representando as cores do pas para o mundo.

    uniode olho em 2016atletas e tcnicos do unio representam o Brasil desde 1955, em Pan-americanos e desde 1960, em olimpadas

  • unio em revista | 25 |

    fotoS: anderSon aStor

    ningum vira corredor do dia para a noite, afir-

    ma mazzoni, professor de musculao do unio

  • unio em revista| 26 |

    Prorrogao por gustavo timm veJa maIS no SIte www.gnu.Com.Br

    1: arQuIvo gnu

    a equipe master de natao do grmio nutico unio comprovou, em novembro, que o ditado est certo: Quem rei, nunca perde a majestade. depois de tropear no Circuito gacho, os experientes atletas ganharam - e com folga - o Campeonato estadual de vero da categoria, disputado na renovada piscina de 50 metros da sede moi-nhos de vento. os 112 unionistas, sob as orientaes dos tcnicos maurcio Bocattelli e Christiano Klaser, venceram 110 provas, alm de conquistar 60 segundos lugares e 43 terceiros, desem-penho que garantiu uma boa vantagem para o segundo e ter-ceiro colocados na classificao final, a associao leopoldina Juvenil e o Caixeiros viajantes, respectivamente.

    o ttulo da competio, que encerrou o calendrio da cate-goria neste ano, comprovou a fora da natao master unionis-ta no cenrio estadual e nacional. tal vigor, entretanto, no vem apenas das conquistas, mas tambm das histrias de superao e de inspirao que a equipe gera. uma delas a de maril Cec-chini, hoje com 68 anos, e que aos 49 aprendeu a nadar os es-tilos, comeou a competir e satisfez o desejo de realizar traves-

    Campe dentro e fora das piscinassias. a fundista j deu suas braadas em rios, lagoas, mares e canais. So percursos de 1200 a 3000 metros, o que para mim um triunfo, pois ini-cialmente nadava meia piscina e j me cansava, comenta. maril acu-mula vitrias em competies es-taduais, nacionais e internacionais, como a obtida em maio no Circuito mercosul de travessias, em Santa Catarina.

    Incentivar a prtica da natao em outros destinos tambm faz parte do rol de feitos dos inte-grantes do time master do grmio nutico unio. a pelotense Stella Bertaso, 67, por exemplo, ajudou os amigos do clube Bri-lhante, de sua cidade natal, a obter bons resultados no 6 Cam-peonato nacional master do uruguai, em outubro, em mon-tevidu. a unionista, que encontrou nas piscinas a fora para vencer anos de sedentarismo e um problema de sade, trou-xe na bagagem quatro medalhas de ouro e duas de bronze. importante dar oportunidades, motivao e estmulo para as pessoas. no grmio nutico unio isso acontece, ressalta, se referindo ao apoio que recebeu da professora vera Barth ,quando comeou a nadar.

    Quer faZer Parte do gruPo? a eQuIPe eSt reCrutando novoS IntegranteS Para a temPorada de 2010. entre em Contato Com a SeCretarIa eSPortIva ( Sede moInHoS

    de vento) e SaIBa Como. telefone Para maIS InformaeS: (51) 3025-3903.

    do infantil ao mastera nova gerao de nadadores unionistas tambm obteve

    importantes resultados no perodo. nos primeiros dias de no-vembro, gustavo louzada e viviane Jungblut, 13, subiram ao pdio no 32 Campeonato Brasileiro Infantil, em vitria (eS). louzada foi primeiro colocado nos 50 metros livre - estabe-lecendo o novo recorde da prova no campeonato (24s87) - e terceiro nos 200 metros costas. viviane foi segunda nos 400 metros medley. um ms antes, em So Paulo, andr Pereira, 16, e eliandra Silva, 15, j haviam nadado bem no 41 tro-

    fu Internacional Chico Piscina. ele foi ouro nos 50 e prata nos 100 metros livre, enquanto ela foi bronze nos 100 metros borboleta. Competindo em Porto alegre, os resultados foram melhores ainda. o Clube venceu o torneio Classe aberta e o Campeonato estadual de vero, em outubro e novembro, com 24 e 86 primeiros lugares, respectivamente. Sem esquecer a garotada do mirim e petiz que, em outubro, foi campe de uma categoria e vice de outras trs do festival Sul-Brasileiro, em Curitiba (Pr).

  • unio em revista | 27 |

    Prorrogao

    1: arQuIvo gnu

    os judocas gustavo Cao e rafael Sommer subiram ao ponto mais alto do pdio no Campeonato Pan-americano Infantojuvenil (entre 11 e 12 anos), realizado em novembro, em Porto ale-gre (rS). representando as cores brasileiras, Cao venceu na categoria leve (-38), enquanto Sommer, na meio-pesado (-52) - o grmio nutico unio foi o nico clube a colocar dois atle-tas na Seleo Brasileira. aproximadamente 300 judocas, de 11 pases, participaram da competio. dias antes, na virada de ou-

    tubro para novembro, Sommer e Cao j haviam obtido bons resultados no meeting Interestadual Interclubes, promovido em florianpolis (SC), chegando em primeiro e terceiro na catego-ria infantojuvenil. tambm subiram ao pdio gabriel Hernandes, na primeira colocao, e nicole franzoi, na segunda, ambos na categoria infantil. em setembro, o judoca marlon Costa Couto foi segundo colocado na categoria superligeiro do 8 trofu Brasil Interclubes, disputado em Porto alegre.

    gustavo Cao e rafael Sommer so campees pan-americanos infantojuvenis

    visitantes especiaisa virada de setembro para outubro foi especial para os

    jogadores e jogadoras de vlei do grmio nutico unio e para todos os que gostam do esporte. a Seleo Brasileira feminina veio a Porto alegre disputar o Campeonato Sul-americano e usou uma das academias e o ginsio da sede moinhos de vento como locais de treinamento. a estada, so-mada ao calor da torcida unionista, deu sorte s brasileiras, que se sagraram campes da competio, vencendo, na final, a argentina por 3 sets a 0. a visita tambm permitiu equipe

    juvenil feminina do Clube demonstrar a sua fora. em partida-treino, as unionistas venceram a Seleo uruguaia por 2 a 1. Setembro tambm marcou o incio do Campeonato estadual, promovido pela federao gacha de volleybol. as equipes unionistas mirim (feminina e masculina), infantil (feminina e masculina), infantojuvenil (apenas a feminina; a masculina terminou o certame em 8) e juvenil (feminina) esto envol-vidas na competio, em suas respectivas categorias (exceto a juvenil feminina, que tambm est jogando na categoria adulto). os campeonatos esto previstos para terminar entre os meses de novembro e dezembro.

  • unio em revista| 28 |

    Prorrogao veJa maIS no SIte www.gnu.Com.Br

    1: arQuIvo gnu1 e 2: arQuIvo gnu

    em meio s partidas do Campeonato estadual, os times de basquete do grmio nutico unio disputaram a 3 taa Joinville de Basquetebol, na virada de outubro para novembro, naquela cidade catarinense. o melhor resultado foi obtido pelo time infantil masculino (atletas nascidos em 1995), campeo da categoria, aps deixar para trs, na fase classificatria, os catarinenses do energia (69 a 38), os paranaenses do titts (80 a 29) e os gachos do Cestinha a (65 a 22); nas semifinais, os paranaenses do Crculo militar (53 a 42); e, nas finais, os cata-rinenses da aaBJ (44 a 40). o unionista thiago Cavalcante foi escolhido o atleta destaque. J a equipe masculina da catego-ria infantojuvenil (atletas nascidos em 1993) foi vice-campe da competio, terminando atrs do Crculo militar, enquanto a mini masculina ficou como terceira colocada. Clubes do rio grande do Sul, de Santa Catarina e do Paran participaram da

    time infantil vence taa Joinville de Basquetebol

    gerao de futurooutubro e novembro foram meses positivos para a nova

    gerao de esgrimistas do grmio nutico unio. nos ltimos dias de outubro, os jovens espadachins - que j haviam obtido bons resultados no Campeonato estadual, no ms anterior - conquistaram 12 medalhas no Campeonato Brasileiro Cadete e Juvenil, realizado em Braslia (df). luiza Kreitchmann, 14, venceu o florete feminino da categoria cadete 15 anos, que ainda teve Joana vaccarezza, 14, na terceira posio. eduardo gastal, por sua vez, foi segundo colocado no florete masculino. J erik dornelles, 16, e guilherme toldo, 17, foram primeiro e terceiro colocados no florete masculino do cadete 17 anos. no florete feminino, luisa Kreitchmann e Joana vaccarezza, ambas jogando uma categoria acima, terminaram na segunda e terceira posies.

    na categoria juvenil, o desempenho foi melhor ainda. no florete masculino e feminino, duas dobradinhas. erik dornelles e guilherme toldo fizeram a final masculina, com vantagem para dornelles (15 a 11). nos ltimos 14 anos, s perdemos em duas ocasies a disputa do florete masculino da categoria juvenil do Campeonato Brasileiro, o que demonstra a conti-

    competio, promovida pela associao amigos do Basquete de Joinville (aaBJ), na quadra do ginsio abel Schultz.

    nuidade do trabalho realizado pelo grmio nutico unio, ressalta o tcnico alexandre teixeira. fernanda mansur, 19, e augusta oliveira, 19, jogaram a final feminina, com vantagem para fernanda (15 a 11). Clarissa osrio, 19, reforou o bom desempenho, ganhando no sabre feminino.

    fora do pas, outra jovem esgrimista do Clube subiu ao pdio. nicole Camozzato, 12, foi segunda colocada no florete feminino do 10 torneio Intercolegial, promovido em novem-bro, em Buenos aires, na argentina. um pouco mais longe, em antalya, na turquia, Joo Souza, 26, representou as cores brasileiras no Campeonato mundial, jogando no individual e por equipes. o esgrimista tambm disputou o torneio nacio-nal Cidade de Curitiba, na capital paranaense, conquistando a medalha de prata no florete masculino mesmo desempenho da colega floretista Slvia rothfeld, 38, no feminino.

    time infantil masculino, campeo do torneio

    equipe que disputou o Campeonato Brasileiro Cadete e Juvenil

  • unio em revista | 29 |

    Prorrogao

    1: andr antuneS

    depois de voltar as atenes para competies do outro lado do mundo - the world games, em julho, em taiwan, e o Campeonato mundial, em setembro, no Japo -, o depar-tamento de ginstica rtmica concentrou suas energias em torneios regionais. a comear pela tradicional Copa escolar, que homenageou a ex-diretora de ginstica vera Brusque, falecida no incio do ano. mais de 200 jovens ginastas, de todos os cantos do rio grande do Sul, participaram, em setembro, da competio, realizada anualmente pelo gr-mio nutico unio com o intuito de promover o esporte no estado.

    na sequncia, as atletas acumularam bons resultados na terceira e na quarta etapas do Campeonato estadual, em setembro e novembro, em Porto alegre (rS). andressa Jardim, 11, Carolina tonelotto,11, daniele garcia,12, eliane Sampaio,17, gabriela ribeiro, 12, lisiane wulff, 7, Juliane gomes, 13, micaella nagel, 14, e Stephany gonalves,11, ganharam medalhas das categorias mirim a adulta. o de-sempenho primoroso colocou cinco ginastas do Clube na lista de premiao da federao rio-grandense de ginsti-

    unionistas vencem etapas do Campeonato estadual

    integrantes da nova gerao de ginastas do Clube, subiram ao pdio no Campeonato Sul-americano Infantil, em outubro, em lima, no Peru. representando as cores brasileiras, Stefany foi primeira colocada no individual geral e terceira no solo; Bren-da chegou logo atrs no individual geral, ficando em segundo, alm de conquistar o primeiro lugar no salto, primeiro no solo e segundo nas paralelas assimtricas; e vanessa foi segunda colocada na trave. as jovens unionistas que no incio de ou-tubro j haviam conquistado bons resultados no Campeona-to Brasileiro da categoria, em guarulhos (SP) - ainda foram campes por equipe. fechando o giro pela amrica do Sul, a ginasta renata Pinheiro participou em novembro do Campe-onato Pan-americano Juvenil, em aracaj (Se), pela Seleo Brasileira.

    o ginasta mosiah rodrigues, 28, subiu cinco vezes ao pdio no Campeonato Sul-americano adulto de ginstica artstica, realizado na virada de outubro para novembro, em Sogamoso, na Colmbia. Competindo pela Seleo Brasileira, o atleta do grmio nutico unio foi primeiro colocado no cavalo com alas (14.700 pontos), deixando para trs o colombiano Jor-ge giraldo (14.150) e o argentino frederico molinari (13.650), segundo e terceiro colocados. mosiah tambm foi segundo no solo e na barra fixa e terceiro no individual geral, alm de ser o segundo por equipes. o time brasileiro, formado ainda por Caio Costa, francisco Barreto e Srgio eras, competiu sob o co-mando do tcnico do grmio nutico unio, leonardo finco.

    mas, no foi apenas mosiah que obteve medalhas sul-americanas. Stefany da Silva, Brenda Brito e vanessa Silva,

    medallas sudamericanas

    ca, que homenageou as melhores dessa temporada: eliane Sampaio (categoria adulto); gabriela ribeiro (juvenil e in-fantil); Carolina tonelotto (juvenil e infantil); e Juliane go-mes e Stephany gonalves (juvenil e infantil). as unionis-tas da categoria infantil ainda participaram do Campeonato Brasileiro, em outubro, em Belm (Pa), retornando, dessa vez, sem medalhas na bagagem.

    mais de 200 jovens ginastas participaram

    da Copa escolar

  • unio em revista| 30 |

    Prorrogao veJa maIS no SIte www.gnu.Com.Br

    1 e 2: arQuIvo gnu

    foi em espanhol o discurso de agradeci-mento feito na entrega da premiao do Porto alegre open de tnis. o argentino Juan Pablo amado, foi campeo do future - competio vlida pelo ranking da atP -, realizado no in-cio de novembro, nas quadras de saibro da sede alto Petrpolis, vencendo na deciso o conterrneo Juan Pablo villar, de virada, por 2 sets a 1. alm do trofu e dos 17 pontos no ranking mundial, amado recebeu um prmio de uS$ 1.300, entregue pelos organizadores do torneio internacional, acompanhados por

    Sede alto Petrpolis recebe Porto alegre open de tnis

    os dois ltimos meses no deixaram dvidas quanto fora da equipe de remo do grmio nutico unio, da cate-goria infantil a master. os remadores unionistas venceram a Copa rS e o Campeonato estadual - competies regionais promovidas pela federao gacha de remo. a primeira foi conquistada em outubro, com o ttulo da terceira e da quar-ta etapa, nas raias da sede nutica da Ilha do Pavo e do Parque nutico do estado, com seis e oito primeiros lugares,

    respectivamente o Clube ganhou as quatro regatas reali-zadas, terminando com 667 pontos. nos primeiros dias de novembro, foi a vez de vencer o Campeonato estadual. os unionistas ganharam 16 provas, seis no primeiro dia e as dez disputadas no segundo dia de competio, no Parque nutico do estado. o prximo desafio, o ltimo do ano, nacional: o trofu Brasil unificado, na primeira semana de dezembro, no rio de Janeiro (rJ) aps o fechamento desta edio.

    Hegemonia estadual

    representantes da diretoria do grmio nu-tico unio. a competio, porm, no foi a nica do perodo. em setembro, 14 jovens te-nistas do Clube competiram na 8 Copa tho-ms engel, enquanto em outubro foi a vez da garotada de 5 a 16 anos, da escola de tnis, participar de um torneio de confraternizao, nas quadras rpidas da sede alto Petrpolis. Confraternizar tambm foi o objetivo das ex-perientes atletas unionistas ao jogar 13 par-tidas amistosas contra tenistas da associao leopoldina Juvenil, vencendo sete delas.