Relatrio Visita - EPM301

  • Published on
    12-Jan-2016

  • View
    214

  • Download
    0

DESCRIPTION

Relatrio da Indstria da Kalunga, com descrio detalhada das reas de produo da fbrica.

Transcript

ROTEIRO DE VISITA INDSTRIAS DE ALIMENTOS

SUMRIO

I. INTRODUO

3

II. MATRIAS PRIMAS UTILIZADAS

3

III. INSUMOS

4

IV. ARRANJO FSICO INDUSTRIAL

4

V. MQUINAS E EQUIPAMENTOS DA PRODUO

6

VI. SISTEMA DA PRODUO DA FBRICA

6VII. SISTEMA DE MANUTENO INDUSTRIAL

6

VIII. PRODUTO FINAL PRODUZIDO

7IX. AES AMBIENTAIS, TRATAMENTO DE EFLUENTES E RESDUOS INDUSTRIAIS

7X. CONCLUSO

7RELATRIO DE VISITA TCNICA INDSTRIA DA SPIRAL DO BRASIL LTDA.EPM 301 INTRODUO A ADMINISTRAO DA PRODUOI. INTRODUO:

A empresa visitada foi a Spiral do Brasil LTDA., que a fbrica da Kalunga Comrcio e Indstria Grfica LTDA., ou seja, produz produtos apenas para a Kalunga, que uma empresa de papelaria e materiais para escritrio.Localizada na Rua da Mooca, 766 e com telefone (11) 3346-9600, a fbrica foi visitada pelos alunos no dia 10 de junho de 2015 e foram acompanhados pela Fernanda Rodrigues de Brito (fernandarodrigues@kalunga.com.br/(11) 3346-9723), gerente de produto e licenciamento da Kalunga/Spiral do Brasil.A indstria, que tem como principais produtos os objetos de papelaria, como cadernos, possui uma rea de 15 mil m distribudos em um prdio de quatro andares e uma capacidade produtiva de 24 mil toneladas mas no momento atua com uma produo de 7 mil toneladas. Seu nico e principal cliente a Kalunga e seu faturamento anual de 70 milhes de reais, o que pouco se comparado ao faturamento da Kalunga em si.Com pesquisas realizadas na internet, foi visto que a Kalunga, dona da Spiral, foi fundada em 1972 pelo empresrio do ramo grfico Damio Garcia e a maior rede brasileira de papelaria e materiais para escritrio, contando com mais de 134 lojas em todo o Brasil.A empresa responsvel pela venda de cadernos, fichrios, agendas e outros artigos escolares e de escritrio e possui um faturamento anual de 1,100 bilho de reais, segundo o estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo (Ibevar) em 2011. Hoje conhecida internacionalmente a maior empresa do ramo no Brasil.

Figura 1 - Logo da Spiral

Figura 2 - Logo da Kalunga

II. MATRIAS PRIMAS UTILIZADAS:INFORMAES BSICAS:A matria prima utilizada pela Spiral o papel (em vrios tipos), que recebido em bobinas grandes e estocado na parte interior da fbrica at que seja utilizado. Como a produo da fbrica varia a cada produto, bem como a quantidade utilizada de matria prima, o tempo que a matria prima fica no estoque no fixo e tambm varia para cada tipo de produto. Existe uma quantidade fixa de estoque de matria prima que sempre reposta quando esta quantidade atinge um determinado nvel. Os responsveis pela visita no puderam informar os valores de investimento em matria prima.

Figura 3 - Papel em bobina industrial

RECEBIMENTO E ESTOCAGEM:Na fbrica existe uma espcie de corredor para entrada de caminhes e no comeo deste corredor existe a parte de estocagem da matria prima. Os caminhes carregados entram, param no corredor e descarregam a matria prima para a parte de estoque da fbrica, que protegida da umidade e do calor. Como em cada poca produzido um tipo de produto, calculado a quantidade de matria prima necessria para o produto produzido, de forma com que no falte recurso mas tambm no exista excesso muito grande de estoque.

III. INSUMOS

Os insumos utilizados na indstria so energia eltrica, gua e esgoto. A energia eltrica utilizada em todos os processos enquanto a gua e esgoto (que so de concessionria) so utilizados em processos mais especficos. Existe um programa de racionalizao de energia eltrica no qual as mquinas no ficam ligadas o tempo todo, ou seja, s esto ligadas se esto sendo utilizadas. No foi possvel obter informaes sobre capacidade e consumo destes insumos.

IV. ARRANJO FSICO INDUSTRIAL

A fbrica apresenta um arranjo fsico por processo, no qual so separadas as reas com operaes semelhantes. Para a confeco de um caderno, por exemplo, existe a rea que faz as impresses nas folhas, a rea de corte das folhas, a rea em que so feitas as capas, a rea do corte das mesmas, a rea da juno de todas as partes, a rea dos furos para o espiral que ir conectar as partes e a rea que passado o espiral nos cadernos.O arranjo fsico por processo, onde so separados os tipos de operaes e realizadas separadamente no produto, para que no final ocorra a juno de todas as partes do produto.

No primeiro andar, realizada a impresso da chapa com o design de cada caderno ou agenda, bem como a impresso que deve ser realizada nas folhas dos cadernos. No segundo andar, so realizados outros tipos de impresses (com verniz, com plstico e em capas), e no terceiro andar feita a finalizao do produto: corte das capas e das folhas, juno das partes do caderno, furo para passagem do espiral e passagem do espiral.Por ser um prdio, as alteraes no arranjo fsico so mnimas devido a complexidade do processo.

Figura 4 - primeiro andar da fbrica

Figura 5 - segundo andar da fbrica

Figura 6 - terceiro andar da fbricaV. MQUINAS E EQUIPAMENTOS DA PRODUO:

So utilizadas mquinas de impresso que misturam as cores bsicas para criar as outras cores e mquinas para aplicao de verniz, que mais complexa e demorada, equipamentos de furos, equipamentos de corte, e atividades 100% manuais como juno das partes dos cadernos e passagem do espiral para juno das partes dos cadernos.Certamente o gargalo da produo a juno das partes dos cadernos, que manual e mais demorada. Neste processo trabalham cerca de 50 operadores, bem como no processo de passagem do espiral. Cerca de 30 operadores realizam o transporte das partes dos cadernos entre os processos e cada mquina de impresso possui 4 operadores. 12 funcionrios cuidam da manuteno dos equipamentos, 3 funcionrios realizam os cortes nos cadernos e 1 funcionrio realiza os furos.

VI. SISTEMA DA PRODUO DA FBRICA:A indstria realiza a produo de um produto por vez, por exemplo, um tipo especfico de caderno. Alm disso, a produo no sequencial, ou seja, todos os processos so independentes e trabalham ao mesmo tempo. Por exemplo: a folha que impressa na segunda-feira, talvez s faa parte de um caderno na quarta-feira, neste meio tempo ela estocada.

A produo realizada com os 230 funcionrios. A matria prima chega e estocada. Depois disso, a equipe responsvel pelo design do caderno envia o design que ser utilizado no caderno em questo para a equipe que ir imprimir esse design em uma chapa para enviar para as impressoras. Enviada a chapa, so colocadas as bobinas de papel nas impressoras no primeiro andar e estas comeam a impresso das folhas ou das capas. Essas folhas/capas so enviadas para a impressora de verniz no segundo andar, onde adicionado verniz em algumas partes do caderno. Com todas as impresses realizadas, o material levado ao terceiro andar, onde ser furado para passagem do espiral, cortado (pois a impresso feita em um papel grande que ser cortado e dar lugar a 8 folhas A4, por exemplo) e a juno das partes feita. Depois disso, passado o espiral para a juno das partes do caderno e o produto finalizado e levado at o estoque de produto final.O takt time no definido, j que a produo feita bem antes de comearem as vendas do produto. Um produto que ser vendido em janeiro de 2016 fabricado em junho de 2015.

Existem engenheiros que controlam a verificao da produo na fbrica e pessoas responsveis pela segurana dos funcionrios. No permitida a entrada sem roupa e sapatos especficos e a entrada sem protetor auditivo tambm proibida. A iluminao e ventilao do local realizada de acordo com as normas do trabalho.

Com o produto final, existe uma equipe que realiza a verificao do produto. Se estiver dentro dos conformes, levado ao estoque, se no, descartado.

VII. SISTEMA DE MANUTENO INDUSTRIAL:No setor de manuteno existente na fbrica, h 12 funcionrios especializados nas mquinas e processos que so utilizados em toda a fbrica. No setor, existem estoques das peas que mais precisam de reposio bem como algumas mquinas secundrias para manter a produo funcionando enquanto a manuteno da mquina primria feita. Quando existe um problema, um alarme disparado e os funcionrios da manuteno so acionados. O tempo de um reparo pode variar de minutos, no caso de apenas trocar uma pea, por exemplo, ou dias, no caso de ocorrncias mais graves e que necessitam de manuteno terceirizada.VIII. PRODUTO FINAL PRODUZIDO:

Os produtos finais, tanto cadernos e agendas como tambm pastas, so verificados e se aprovados so transportados at o estoque/docas de embarque e l ficam at serem transportados para as mais de 130 lojas do Brasil. O embarque da carga batida nos caminhes, que so fechados e protegidos contra umidade, feito pelos funcionrios que trabalham no estoque. Os produtos levam o nome da Spiral em suas capas.

Figura 7 - exemplos de cadernos/agendas produzidos pela SpiralIX. AES AMBIENTAIS, TRATAMENTO DE EFLUENTES E RESDUOS INDUSTRIAIS:

O lixo produzido descartado em caambas e separado em reciclvel e no reciclvel. Alm disso, existe tratamento de esgoto no local para despejar os efluentes de maneira correta.

X. CONCLUSO:

A Spiral uma grande indstria com uma capacidade produtiva muito grande. Os pedidos so realizados pela Kalunga e todas as informaes como design, quantidade e data so passadas direto para a Spiral, que s produz e exporta os produtos para a Kalunga. Por ser a maior empresa do ramo no Brasil, sua produo deve ser muito organizada e realmente . Os erros devem ser mnimos. uma empresa sria e seus funcionrios so determinados e organizados realizando os processos que a eles so designados. A produo grande e por isso algumas informaes no foram coletadas ou no eram permitidas de serem fornecidas. O que impressiona a rapidez que as mquinas funcionam e a rapidez dos funcionrios que realizam o trabalho manual, sendo que a maioria so mulheres. Outro ponto importante o tamanho do espao para estoque de produto pronto: muito grande, j que produtos chegam a ficar meses armazenados para enfim serem exportados para as lojas da Kalunga.O processo da fbrica muito lgico, desde a entrada dos caminhes, que passam pelo estoque de matria prima e vo at o estoque do produto final, at a produo que sequencial entre os andares da fbrica.

A visita foi muito interessante pois foi acompanhada de algum que explicou todos os processos da fbrica, e foi possvel observar que o resultado da eficiente produo da Spiral o sucesso da Kalunga, que lder do segmento em todo o Brasil.

7