Relatorio seguimento radios com.

  • Published on
    03-Jul-2015

  • View
    238

  • Download
    2

Transcript

  • 1. REPBLICA DA GUIN-BISSAU COORDENAO NACIONALRELATRIO DE SEGUIMENTO E AVALIAO DO IMPACTO DAS MENSAGENS DOS PROGRAMAS RADIOFONICOS SOBRE A SAUDE REPRODUTIVA NAS RADIOS COMUNITARIAS PARCEIRAS DO UNFPAPARCERIA: PTA/SR/UNFPA CICS/INASA - REJOPODJUNHO DE 2010

2. 1. Introduo Na sequncia da proposta conjunta apresentada pela CICS/INASA e REJOPOD no mbito do apoio que as rdios comunitrias beneficiam do PTA/SR/UNFPA atravs dos Servios da Sade da Famlia do Ministrio da Sade Publica na componente reforo das capacidades institucionais e mediatizao das actividades do PTA realizou-se de 25 de Maio a 2 de Junho de 2010, uma misso conjunta de seguimento e avaliao do impacto das mensagens dos programas radiofnicos sobre a sade reprodutiva nas rdios comunitrias parceiras do UNFPA. 2. Objectivos da Misso no Terreno 1. Fazer seguimento e monitoramento das emisses dos programas radiofnicos sobre Sade Reprodutiva nas Rdios Comunitrias parceiras. 2. Auscultar os produtores e apresentadores dos programas SR sobre as suas reais necessidades em matria de produo radiofnica; 3. Identificar os principais factores de constrangimento (internos e externos) que obstaculizam a produo e difuso de mensagens de SR de qualidade; 4. Avaliar o nvel de participao comunitria e de parceiros vocacionados na produo de programas de SR e medir o impacto das mensagens radiodifundidas e as mudanas verificadas nas regies sanitrias cobertas atravs de inqurito de opinio. 3. Seguimento dos Programas Radiofnicos da SR De conformidade com a programao, a misso deslocou-se as rdios comunitrias parceiras tendo constatado que todas as rdios que participaram nas duas formaes difundem o programa SR. Muito embora essa difuso em algumas rdios j no frequente. Primeiro, fizeram emisses especiais relativamente as suas participaes nos referidos seminrios, usando o material recolhido na abertura e encerramento dos mesmos e entrevistas diversas. Segundo, atravs dos fundos que recebem do PTA SR/UNFPASSR/MINSAP para subsidiar a produo do programa SR no terreno. Contudo, em algumas rdios, os produtores quando no so directores ou administradores da Rdio no sabem dos fundos e consequentemente no recebem subsdios do programa SR. 4. Avaliao dos Programas Radiofnicos da SR Tal como se pretende, essa avaliao visa essencialmente ilustrar a colaborao entre a equipa de produo do programa SR das rdios parceiras com os responsveis de sade das respectivas reas sanitrias de um lado, e do outro, com os parceiros locais que intervm no domnio da sade e a prpria populao durante a recolha de informao ou entrevistas nas tabancas. 4.1. Participao Comunitria na Produo de Programas 3. Nesse captulo, nota-se de facto um envolvimento comunitrio aceitvel na produo radiofnica sobretudo nas entrevistas, cartas e em alguns casos chamadas telefnicas dirigidas ao programa em relao aos primeiros anos de parceria. No entanto, as queixas que outrora foram apresentadas pelas rdios pela no concesso de entrevistas ao programa SR por parte de alguns tcnicos de sade das reas sanitrias cobertas foram ultrapassadas graas as intervenes durante as supervises ao nvel central e dos directores regionais de sade que orientaram o pessoal da sade para uma maior colaborao com as rdios comunitrias e sobretudo de aproveitarem no mximo a parceria existe para uma maior disseminao de informaes mas sobretudo para a sensibilizao e mobilizao social para a mudana de atitudes, hbitos, praticas e comportamentos da populao em relao aos problemas da sade que os afectam. Relativamente aos parceiros locais, tambm observa-se a colaborao, por exemplo, a ONG TOSTAN e a organizao Effective Intervention patrocinam programas de sade nas rdios comunitrias das zonas das suas intervenes aproveitando capacidades, habilidades e experincias acumuladas dos Jornalistas formados pelo PTA SR/UNFPASSR/MINSAP. 4.2. Impacto das Mensagens Radiodifundidas e Mudanas Verificadas verdade que a mudana de comportamento, hbitos e prticas da populao a sua percepo relativa e depende do tipo de avaliao. Neste caso concreto, trata-se da sade reprodutiva e das componentes conexas utilizando o inqurito de opinio do grande pblico por meio rdio. Mesmo assim, dos vrios problemas sociais com que se confrontam as populaes rurais mormente a sade reprodutiva, em certos casos nota-se algumas mudanas positivas graas as intervenes bem sucedidas no concernente a procura dos servios de sade para tratamento mdico e planeamento familiar. Noventa por cento (90%) de homens e rapazes abordados pela misso confirmaram que escutam as emisses de rdio e fazem o PF sendo eles mesmos autorizando e acompanhando as suas esposas e namoradas aos centros de sade quando doentes, grvidas ou para fazer planeamento familiar mas so eles que indicam a escolha do mtodo e de preferncia a plula e Jadelle em detrimento do DIU e o uso de preservativos. Tambm cerca de oitenta por cento (80%) das mulheres e raparigas entrevistadas confirmaram terem sidas acompanhadas pelos maridos ou namorados mas revelaram casos chocantes de violncia fsica e psicolgica quando houver a alterao do mtodo previamente indicado pelo marido ou namorado em casa. Quer dizer que as alteraes posteriores do uso do mtodo sem consentimentos so severamente punidas. Tudo isso significa que as mensagens radiodifundidas so escutadas muito embora encontraram resistncias nos factores scios culturais e religiosos que no favorecem reaces imediatas nas famlias e nas comunidades. Portanto, das opinies recolhidas e das 4. constataes verificadas notou-se que alguns progressos foram alcanados em termos de adeso as iniciativas comunitrias de sade reprodutiva das populaes das regies de interveno do PTA SR/UNFPA e na procura da medicina moderna. 5. Necessidades em Materiais de Produo de Programas Foi em 2003 e 2004, que o UNFPA apoiou algumas rdios comunitrias com motorizadas de marca Honda 125 e com gravadores de reportagens e de montagem de registos bem como os fundos para aquisies de consumveis (pilhas, cassetes, combustvel) e subsdios de deslocao de reprteres para as tabancas. Passados sete (7) anos depois todos esses materiais e equipamentos encontram-se quase na sua generalidade fora de uso e alguns tambm foram mal parados. Pelo que a misso em todas as rdios que percorreu os materiais que restam j no oferecem qualidade de servio. Da que os futuros apoios as rdios comunitrias devem concentrar-se nos materiais de produo de qualidade e de longa durao mas sobretudo do uso fcil no terreno. E esses materiais devem constituir-se de: a) Gravadores de reportagem de duas a quatro pilhas pequenas e de porte de cassetes normais ou digitais com entrada de microfone exterior; b) Gravadores turbo bass dupla cassete de seis a oito pilhas grandes para montagem de registos ou Decks dupla cassete, c) Cassetes virgens, CDs virgens e pilhas alcalinas pequenas e grandes, d) Computadores de mesa e respectivos acessrios incluindo Pen Drive. e) Microfones exteriores; f) Motorizadas ou bicicletas; 6. Dificuldades Varias foram as dificuldades apresentadas pelas rdios desde simples gravador de reportagem at meio de deslocao as reas sanitrias longnquas. Outras ainda so, de combustvel e equipamento de montagem de registos, etc. Mesmo recorrendo aos Estatutos e Regulamentos Internos das rdios existem sempre bloqueios entre as direces e o pessoal menor. Portanto, nas conversas com alguns produtores outros confessaram de que nunca souberam que o programa que apresentao recebe fundos do PTA SR/UNFPA facto que no recebem subsdio em termos de pagamento pelos servios prestados. Notase portanto, a falta de informao entre as direces e o produtor e apresentador do programa SR quando ele no faz parte da direco. Em relao a produo propriamente dita, como j se referiu, no h uma nica rdio parceira que exibiu a misso um gravador de reportagem da pertena do programa SR o que significa que quando a programao se coincidir com a reportagem agendada pela Direco da rdio sacrifica-se o programa SR por no dispor de gravador especificamente para o seu trabalhado dependendo da agenda da direco da rdio. Isso tambm verifica- 5. se nas prioridades da rgie tcnica na montagem dos registos magmticos (R/Ms) das entrevistas feitas pelo programa SR. Muito embora os produtores do programa SR so facultados de suportes de memorias quer dizer, manuais de todos temas abordados nas formaes, carecem ainda de habilidades na pesquisa de informao para diversificao de fontes e actualizao de dados ou simplesmente limitam o trabalho naquilo que tm nas mos e no aproveitam as mensagens dos cartazes, dos desdobrveis alguns at fornecidos as rdios e de outras fontes diversas. 7. Recomendaes Recomenda-se o seguinte: 1. Que doravante o PTA SR/UNFPA atravs da REJOPOD informa os produtores e apresentadores do programa SR das rdios parceiras sobre os critrios da utilizao dos fundos recebidos pela Rdio. 2. Que o PTA SR/UNFPA apoia as rdios parceiras em materiais e equipamentos de produo de programa SR revertendo-se em custos de antena (transmisso) dos mesmos. 3. Que se clarifique no protocolo de parceria a utilizao de materiais e equipamentos do programa SR devendo ser do uso exclusivo do produtor e apresentador do programa sob a directa superviso da direco de rdio. 4. Que haja a continuidade de formao rotativa para troca de experincias entre as rdios parceiras.Bissau, 4 de Junho de 2010 Pela CICS/MINSAP Jean Pierre Umpea Especialista em CICS Pela REJOPOD Jornalista Cipriano D. Sanca Coordenador Nacional/REJOPODE-mail: ciprianosanca@hotmail.comourejopod@hotmail.comTelemveis: 661 33 64-532 70 16 6. LISTA NOMINAL DOS PRODUTORES E APRESENTADORES DO PROGRAMA SR NNOME EFUNOORGOSEDEAPELIDOCONTACT O1Jaqueline BarretoProdutora e Apresentadora de Programa Saudi pa tudu djintis Produtor e Apresentador de Programa Homi ku saudi2Ernesto Dja Nhace3Gil Suleimane4Csar Cumuca5Adulai T. Camar6Braima BaldeProdutor e Apresentador de Programa Saudi na tabanca7Cida NantcharProdutora e Apresentadora de Prog.SR, Gnero e Desenvolvim.8Orlando O. Nhaga9Braima S. Camara10Miguel C. LimaProdutor e Apresentador de Programa Saudi pa tudu djintis Produtor e Apresentador de Programa Saudi pa tudu djintis Produtor e Apresentador de Prog. Saudi di n populaon11Djanystela Albino12Jos Mango13Wilson Pereira14Cndido S15Sabino CProdutor e Apresentador de Programa N Saudi na tabanca Produtor e Apresentador de Programa Saudi pa tudu djuntis Produtor e Apresentador de Prog. Saudi di n populaonProdutora e Apresentadora de Prog. N tcholana cumpanher pa um morana mindjor Produtor e Apresentador de Programa Viva saudi Produtor e Apresentador de Programa Saudi regional Produtor e Apresentador de Programa Saudi na tabanca Produtor e Apresentador de Prog. Saudi di n populaonRdio Comunitria Uler Abande Rdio Comunitria Sintchan Oco Rdio Comunitria Papagaio Rdio Comunitria Balafom Rdio Comunitria Lamparam Rdio Comunitria Wakelare Rdio Comunitria Voz Djalicunda Rdio Comunitria Viva Bula Rdio Comunitria Kasumai Rdio Comunitria Voz de Quelele Rdio Jovem Rdio Sol Mansi Rdio Comunitria Bafata RCB Rdio Gandal Rdio Comunitria Lua NovaCanchungo (Reg. Cacheu)661 92 22Gab (Reg. Gab)667 91 89Buba Reg. Quinara610 47 43Ingor (Reg. Cacheu)667 79 90Iemberm Reg. Tombali654 87 17Contuboel (Reg. Bafata)656 42 97Djalicunda (Reg. de Oio)662 30 25Bula (Reg. Cacheu)684 03 51S. Domingos (Reg. Cacheu)678 53 63Bissau SAB677 66 23Bissau SAB678 78 64Mansoa (Reg. de Oio) Bafat (Reg. Bafata)665 73 29Gab (Reg. Gab) Quinhamel (Reg. Biombo)682 01 64664 08 36671 73 78 7. AGENDA DA MISSO AS RADIOS COMUNITARIAS PARCEIRAS DO UNFPARADIOS COMUNITARIAS SEDE Rdio Comunitria Uler Abande Canchungo Rdio Comunitria Viva Bula Bula Rdio Comunitria Balafom Ingore Rdio Comunitria Kasumai S. Domingos Rdio Sol Mansi Mansoa Rdio Comunit. Voz de Djalicunda Djalicunda Rdio Comunitria de Bafata Bafata Rdio Comunitria Wakelare Contuboel Rdio Comunitria Sintchan Gabu Oco Rdio Comunitria Gandal Gabu Rdio Comunitria Papagaio Buba Rdio Comunitria Lamparam Iemberm Rdio Comunitria Voz de Bissau Quelele Rdio Jovem Bissau Rdio Comunitria Lua Nova QuinhamelE-mail: ciprianosanca@hotmail.comourejopod@hotmail.comREG. SANIT.DATA DE MISSOCacheu26 e 27 de Maio/2010Oio28 de Maio/2010Bafat GabQuinara Tombali Bissau (SAB)29 e 30 de Maio/201031 de Maio e 1 de Junho/2010 2 de Junho/2010BiomboTelemveis: 661 33 64-532 70 16