RED Trio - ccb.pt ? RED Trio O RED Trio foi formado em 2007 e constitudo por Rodrigo Pinheiro

  • Published on
    01-Sep-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Transcript

  • RED Trio

    O RED Trio foi formado em 2007 e constitudo por Rodrigo Pinheiro no piano,

    Hernni Faustino no contrabaixo e Gabriel Ferrandini na bateria, todos eles

    destacados elementos da nova gerao de msicos da cena portuguesa de

    improvisao livre. Partindo do clssico trio de piano, uma das formaes mais

    exploradas na histria do Jazz, o RED Trio afasta-se deste paradigma colocando

    no mesmo plano de importncia sonora todos os instrumentos que o constituem,

    todos eles tendo uma participao forte no som do grupo. das interseces,

    confluncia, perturbaes e utilizao de tcnicas extensivas que surge o discurso

    nico do grupo: uma gama dinmica que parte do quase silncio at descargas de

    energia snica plenas de fisicalidade e emoo.

    Foi precisamente este discurso nico que contribuiu para a ascenso vertiginosa

    do RED Trio no espao de meros dois anos: o seu primeiro lbum, homnimo,

    lanado em 2010, valeu-lhes de imediato um reconhecimento mundial esmagador,

    com a atribuio de prmios para melhor registo de estreia pelo enciclopdico site

    All About Jazz e uma tour pela Europa de Leste.

    O ano de 2011 viu a edio do segundo trabalho, Empire, em colaborao com

    uma das lendas vivas do jazz mundial, o britnico John Butcher. A recepo crtica

    a este disco extravasou por completo todas as enormes expectativas deixadas

    pelo registo de estreia: prmio de melhor lbum de jazz do ano para incontveis

    publicaes da especialidade, concertos em Nova Iorque e Chicago, presena em

    vrios dos maiores festivais de Jazz europeus, actuaes nas maiores salas de

    Portugal (CCB, Serralves, Gulbenkian), e uma aclamao generalizada por parte

    de pblico e crtica s suas inacreditveis prestaes ao vivo.

    O RED Trio hoje por hoje um verdadeiro acontecimento ao vivo, e em disco,

    constitui uma das maiores bandeiras do jazz no pas, um smbolo inequvoco da

    qualidade e criatividade do momento musical portugus, e um dos pontas de lana

    da msica nacional alm-fronteirass.

    Em Maro de 2012 editado pela Clean Feed o terceiro disco Stem com a

    participao do trompetista Nate Wooley.

    Esta colaborao remonta ao ano de 2010 quando se cruzam com o trompetista,

    em Nova Iorque, num concerto que acabaria de revelar a qumica espontnea

    entre o trio e o extraordinrio trompetista norte americano, fazendo do

    acontecimento um dos momentos inesquecveis para o corpo crtico presente. A

    relao parecia condenada a ser repetida, e em 2011, em Lisboa, RED trio e Nate

  • Wooley decidem trocar votos num estdio para que um lbum testemunhasse

    todos os predicados da comunho.

    Rebento, de 2013, assinala o regresso formao base do trio, sem convidados,

    e recebe uma merecida aclamao, de novo, um pouco por toda a imprensa

    especializada nacional e internacional.

    RED Trio

    Rodrigo Pinheiro piano

    Hernni Faustino contrabaixo

    Gabriel Ferrandini bateria

    http://www.redtrio.info

    Discografia RED Trio, Live in Munich, (2015, Astral Spirits) Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/Live-in-Munich RED Trio + Piotr Damasiewicz + Gerard Lebik, Mineral, (2014, Astral Spirits) Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/Mineral RED Trio + Matias Sthl, North And The Red Stream, (2014, Nobusiness Records) Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/North-And-The-Red-Stream

    RED Trio, Rebento, (2013, Nobusiness Records)

    Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/Rebento

    RED Trio + Nate Woolet, Stem (2013, Clean Feed)

    Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/Stem

    RED Trio + John Butcher, Empire (2011, Nobusiness Records)

    Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/Empire

    RED Trio, RED Trio, (2010, Clean Feed)

    Mais informaes: http://redtrio.info/Discography/RED-trio

    http://www.google.com/url?q=http%3A%2F%2Fwww.redtrio.info&sa=D&sntz=1&usg=AFQjCNEagt78H7qiG5bIo4bY80_RWlc-Gghttp://redtrio.info/Discography/Live-in-Munichhttp://redtrio.info/Discography/Mineralhttp://redtrio.info/Discography/North-And-The-Red-Streamhttp://www.google.com/url?q=http%3A%2F%2Fredtrio.info%2FDiscography%2FRebento&sa=D&sntz=1&usg=AFQjCNH7ggeG2TlsRVlIqYOVFVaPvK23XQhttp://www.google.com/url?q=http%3A%2F%2Fredtrio.info%2FDiscography%2FStem&sa=D&sntz=1&usg=AFQjCNHBIN9RnDDRoZK6H06htWEip-DasAhttp://www.google.com/url?q=http%3A%2F%2Fredtrio.info%2FDiscography%2FEmpire&sa=D&sntz=1&usg=AFQjCNFpMTkfbq5pVpC3oWlTwrSyic1cTwhttp://redtrio.info/Discography/RED-trio

  • Imprensa

    Aps dois discos com convidados internacionais, o RED Trio regressa em fora ao seu

    formato de origem: o trio de piano.

    Recuperado directamente das melhores edies do ano passado (foi um dos discos do ano,

    aqui no psilon), Rebento o quarto registo de originais dos RED Trio, numa edio

    exclusivamente em vinil. O disco de estreia, surgido em 2010, surpreendeu pela original

    abordagem a um modelo hiperclssico, o trio de piano. A partir da instrumentao habitual

    piano, contrabaixo e bateria , o trio portugus reinventou o formato. Trabalhando a partir de

    improvisao absoluta, o mtodo passa pela democratizao dos instrumentos

    (independentemente da sua paleta sonora, todos intervm em igual medida) e pela criatividade

    de solues, que combinam o desenho de texturas rendilhadas com uma energia portentosa.

    Mantendo a regularidade de um lbum por ano, o RED Trio editou entretanto dois discos, com

    dois convidados internacionais: John Butcher (Empire, de 2011) e Nate Wooley (Stem, de

    2012). Este novo Rebento representa o regresso origem, ao formato de base. Nesta altura, o

    trio j no precisa de exibir credenciais, a msica emana com toda a naturalidade. A

    experincia acumulada de tocar em conjunto e, sobretudo, nas colaboraes com figuras de

    grande peso internacional ter resultado na natural evoluo da msica (e dos msicos), das

    suas tcnicas e abordagens.

    Em contraste com alguma eventual ingenuidade do primeiro registo, os msicos tm agora o

    seu universo bem definido e trabalham com toda a segurana. Mas a msica, essa, nunca

    segura nem previsvel. No fundo, as premissas base so as mesmas desde aquele disco de

    estreia: bateria, contrabaixo e piano num delicioso jogo de permanente inveno, comunicao,

    ligao e fuga.

    No primeiro tema de Rebento, reencontramos as caractersticas mais tpicas da msica do trio

    tenso e confronto, numa turbulncia de alta intensidade. Estamos num territrio de

    permanente pesquisa, numa procura em que as ideias so muitas e fugazes, e por vezes at

    se atropelam. Ao segundo tema chega a bonana, com o trio a explorar texturas mais subtis,

    que vo evoluindo para um crescendo medida que se aproxima o final. J ao terceiro tema,

    que corresponde ao lado B do vinil, o trio atravessa diversos ambientes ora lentos, ora

    alvoroados , explanando numa s faixa a sua ampla diversidade criativa.

    Do vendaval percussivo de Ferrandini, da versatilidade do contrabaixo de Faustino e da fluidez

    do piano de Pinheiro emerge uma tumultuosa e vibrante massa colectiva: no interessa o peso

    individual, os trs indivduos colaboram e funcionam verdadeiramente como um todo. De

    regresso ao seu modelo original, este trio volta a rebentar com toda a fora.

    Nuno Catarino, psilon

    Surge inchado por esmero conceptual, este Rebento. Afinal, sucede na discografia de RED

    Trio o seu sacramento a essoutro que se traduziria por caule Stem, lanado em 2012. Por

    isso, primeira vista, suspeitasse vir tratar de crescimento. Por outro lado, e apesar de alguma

    ressonncia verbal se incutir assim no ttulo que os agrupa, j o batismo dos seus constituintes

    contesta a presuno: Carne, Para, Canho, nem mais nem menos, trs temas deste modo

    dispostos e designados, dois no lado A do LP, o ltimo no lado B, ainda que verso digital do

    lbum, perturbando o hexasslabo, se acrescente Mono, sinptico registo de uma actuao no

    festival Jazz em Sines em que se exculpe exemplarmente o extenso vocabulrio do grupo. H

    nisto uma cedncia a modas ou pelo menos uma premeditao que, na realidade, no

  • compromete para l da medida a experincia daquilo em que, tambm, no h nada de casual.

    No sendo formalmente invulgares, as dinmicas nesta msica possuem uma surpreendente

    expressividade, e, amide, testemunho de uma intrigante inteligncia rtmica que dispensa

    esquematismos revelam-se aqui pontos de convergncia cuja narrativa particularmente

    sedutora. Dir-se-ia que Rodrigo (piano), Hernni (contrabaixo) e Gabriel (bateria) no

    obstante privilegiarem gestos subtis dramatizam continuamente as propores do tringulo

    em que se organizam. E, do claustrofbico intimismo a uma profundidade tonal quase

    sinfnica, embora invariavelmente nebulosa, instantes h em que se esfuma a categoria da

    improvisao de que se socorrem ou, l est, em que essas tticas servem apenas para que

    venha o trio noutro stio qualquer a crescer, o tal rebento a florescer.

    Joo Santos, Expresso

    Videos

    http://www.youtube.com/watch?v=qHqHtIXKPokhttps://www.youtube.com/watch?v=sxbr49bhV

    Vkhttp://www.youtube.com/watch?v=Z5ETdYLCdeI&feature=relatedhttp://www.youtube.com/wa

    tch?v=BfjzNhRomRc

    Rodrigo Pinheiro

    Nasceu em 1973 na Covilh e comeou a estudar msica aos 5 anos no

    Conservatrio de Msica da Covilh e mais tarde no Conservatrio Nacional de

    Lisboa que frequentou at aos 19 anos. Aos dezoito mudous-e para Lisboa e

    comeou progressivamente a envolver-se com a cena de msica improvisada

    tendo colaborado com msicos como Rodrigo Amado, Jos Oliveira, Amrico

    Rodrigues, Luis Desirat, Bruno Parrinha, Ernesto Rodrigues, Hiroshi Kobayashi,

    Cristin Wilboltz, Patrick Brennan, Nathan Fuhr, Blaise Siwula, Per Anders Nilsson,

    Nobuyasu Furuya, Nate Wooley, John Butcher, Thomas Lehn, entre muitos outros.

    Trabalhou e estudou com msicos como Carlos Zngaro, Peter Kowald, Gunther

    Muller e John Zorn. Juntamente com Hernni Faustino e Gabriel Ferrandini, formou

    o RED trio que tem sido nos ltimos quatro anos o seu principal projecto, com

    vrios concertos em Portugal, EUA, Holanda, Alemanha, ustria, Polnia, Russia e

    Romnia em importantes festivais de Jazz e msica improvisada. Integra tambm

    os projectos Clocks & Clouds e earNear

    Hernni Faustino

    Msico auto-didata. Em 1985 integrou os Aix la Chappelle e nos finais de 1986

    forma os K4 Quadrado Azul que em 1988 vencem a 2 edio do Concurso Novos

    Valores da Cultura, organizado pelo Instituto Portugus da Juventude.

    Colaborou com a companhia de teatro O Olho, criando a msica para a pea El

    Levando-os aos Ombros em Passo de Marcha Sincopada ao Quarto tempo", que

    ganha uma meno honrosa do prmio Maria Helena Perdigo, ACARTE,

    Fundao Calouste Gulbenkian em 1992.

    http://www.youtube.com/watch?v=qHqHtIXKPokhttp://www.youtube.com/watch?v=qHqHtIXKPokhttps://www.youtube.com/watch?v=sxbr49bhVVkhttps://www.youtube.com/watch?v=sxbr49bhVVkhttp://www.youtube.com/watch?v=BfjzNhRomRchttp://www.youtube.com/watch?v=BfjzNhRomRc

  • A partir da dcada de 90 comea a tocar contrabaixo e dedica-se apenas msica

    improvisada. No final de 2007 fundou o RED trio com o pianista Rodrigo Pinheiro e

    o baterista Gabriel Ferrandini.

    Actualmente faz tambm parte do trio do saxofonista japons Nobuyasu Furuya

    com o qual gravou "Bendowa" para a editora portuguesa Clean Feed, considerado

    o debut de 2009 pelo jornal da especialidade, All About Jazz de Nova Iorque.

    Fez parte de vrios grupos e formaes: Ernesto Rodrigues, Variable Geometry Orchestra, Rafael Toral, e Rodrigo Amado.

    Em concerto j atuou ao lado dos msicos: John Butcher, Nate Wooley, Mats

    Gustafsson, Carlos Zngaro, Jason Stein, Robert Mazurek, Jon Irabagon, Daniel

    Carter, Federico Ughi, Gail Brand, Jon Raskins, Wade Matthews, Chris Corsano,

    Neil Davidson, Harris Eisenstadt, Dennis Gonzalez, Matt Bauder, Carl Ludwig

    Hubsch, Heddy Boubaker, Nusch Werchowska, Taylor Ho Bynum, Mathieu

    Wechowski, Katsura Yamauchi, Nikolaus Gerszewski entre outros.

    Gabriel Ferrandini

    Comeou a tocar bateria aos 14 anos, iniciando os seus estudos musicais na

    Crescendo de So Joo do Estoril. Aos 19 anos inicia estudos na escola do Hot

    Clube onde esteve um ano e meio. Em 2006 entrou na Academia de Amadores de

    Msica onde estuda at aos dias de hoje, tendo como professor Alexandre Frazo.

    Em 2007 realizou um workshop com o baterista Paal NilssenLove. Ao longo do

    final do ano 2007 e at data tem participado em vrios concertos com mltiplos

    projectos ao lado de: Nobuyasu Furuya Trio, Rodrigo Amado Motion Trio, Alpio C.

    Neto, Carlos Zngaro, DJ Ride, Variable Geometry Orchestra, Riot Trio, Lus Lopes

    Duo, John Butcher, Jason Stein, Jon Irabagon, Septeto de Ernesto Rodrigues e o

    Nikolaus Gerszewski Ensemble.