Pronturio Eletrnico Histrico, Conquistas e Tendncias Renato M.E. Sabbatini, PhD Ncleo de Informtica Biomdica UNICAMP Renato M.E. Sabbatini, PhD. slide 0

Pronturio Eletrnico Histrico, Conquistas e Tendncias Renato M.E. Sabbatini, PhD Ncleo de Informtica Biomdica UNICAMP Renato M.E. Sabbatini, PhD.

  • Published on
    07-Apr-2016

  • View
    240

  • Download
    17

Transcript

Pronturio Eletrnico Histrico, Conquistas e TendnciasRenato M.E. Sabbatini, PhDNcleo de Informtica Biomdica UNICAMPTpicosDefiniesHistriaAplicaesVantagens e desvantagensLegislao e ticaPerspectivasComo saber maisPronturio Mdico: O Que um conjunto de documentos padronizados e informaes coletadas pelos profissionais de sade que cuidaram de um paciente; um registro de sade do indivduo, contendo toda a informao referente sua sade, desde o nascimento at a morte; um acompanhamento do bem-estar do indivduo: assistncia, fatores de risco, exerccios e perfil psicolgico.Evoluo HistricaAt o sculo 20: ausncia de registro, memria do mdico ou anotaes em dirios seqenciais;1920s: Pronturio mdico individual;1940s: Pronturio mdico centralizado;1960s: Pronturio orientado ao problema;1980s: Pronturio computadorizado;1990s: Pronturio baseado em redes; Finalidades de um Pronturiosuporte assistncia ao paciente: para avaliao e tomada de deciso e como fonte de informao a ser compartilhada entre os profissionais de sade;como documento legal dos atos mdicos;apoio pesquisa: pesquisa clnica, estudos epidemiolgicos, avaliao da qualidade do atendimento e ensaios clnicos;apoio ao ensino dos profissionais de sade;gerenciamento de servios: faturamento, autorizao de procedimentos, administrao, custos, etc.Shortliffe, 1999Desvantagens do Pronturio em PapelO pronturio pode estar somente num nico lugar ao mesmo tempoIlegibilidadeAmbigidade dos dadosPerda freqente da informaoMultiplicidade de pastasDificuldade de recuperao e pesquisa coletivaFalta de padronizaoDificuldade e lentido de acessoFragilidade do papelShortliffe, 1999O Pronturio Eletrnico do Paciente"Um registro eletrnico de sade contm informaes sobre o passado, presente ou futuro da sade e condies fsicas e mentais de um indivduo, residindo em um sistema eletrnico usado para capturar, transmitir, receber, armazenar, disponibilizar, interligar e manipular dados multimdia, para os objetivos primrios de um servio de sade."Murphy, Hanken e Waters, 1999Como Funciona um PEPCentralizado em uma nica base de dados sobre os pacientes;Contm dados de identificao, demogrficos, mdicos, sociais, financeiros e operacionais coletados ao nivel do paciente individual;Estrutura complexa e interrelacionada de variveis (campos), formulrios de entrada, relatrios de sada, funes de acesso e manipulao, etc.Permite a recuperao individual e coletiva de informaes;Padronizao de nomenclatura, codificao, intercomunicao, etc.Estrutura do Banco de DadosComo Funciona um PEP (2)Utilizado nos pontos de assistncia, pelos profissionais de sade, atravs de LAN;Integrao com outros subsistemas corporativos e clnicos (gesto de leitos, enfermarias, ambulatrios, laboratrios e centros diagnsticos, etc.)Arquitetura de preservao da segurana e confidencialidade;Funes de suporte a deciso mdica e administrativa e epidemiolgica. Vantagens do PEPAcesso remoto e simultneoRapidez de acessoDados esto sempre atualizadosMaior segurana e confidencialidadeFlexibilidade dos formulrios de entrada e sada dos dadosCaptura automtica de dadosProcessamento em tempo real e em linhaCaptura e fornece dados para outros sistemas de informaoRecuperao e anlise de grupos de dadosRepresentao da Informao Clnica no PEPPronturio orientado fonte (SOMR)Pronturio orientado ao tempo (TOMR)Pronturio orientado aos problemas (POMR)Breve Histria do PEP1960s: Primeiros sistemas de informao hospitalar (HIS)1970s: PROMIS (Problem Oriented Medical Information System), COSTAR, RMRS (Regenstrief), TMR1980s: TMIS, HELP (Utah), CCC1990s: Surgimento dos padres, WBMRS, etc. Organizao do setorRegistro Mdico Orientado ao ProblemaWeed, 1969Requisitos de um PEPEscopo das informaes: todas as informaes sobre os pacientes devem estar armazenadas;Tempo de armazenamento: os dados devem ser armazenados continuamente, estando as informaes dos ltimos anos disponveis;Representao dos dados: devem ser armazenados de forma estruturada e codificados num vocabulrio comum;Pontos de acesso: terminais devem estar disponveis em todos os pontos onde os dados so alimentados e utilizados.PEP Vital para Novas TecnologiasTelemedicinaMedicina MolecularRedes Comunitrias de Sade (CHIN)Gesto da DoenaMedicina Baseada em EvidnciasCarto Mdico InteligentePadronizao do PEPIdentificao: para pacientes e prestadores;Comunicao: padro para mensagens entre sistemas (HL7, X12, EDIFACT, XML, etc.) Contedo e Estrutura: Padronizao do Registro Clnico do DATASUS, ABRAMGE, etc. Representao de Dados Clnicos: CID, SNOMED, LOINC, AMB, etc.Confidencialidade, segurana e autenticidadeProblemas do PEPInvestimentos altos em hardware, software e treinamento; Resistncias e ineficincias por parte dos usurios profissionais de sade; Problemas de confiabilidade, disponibilidade e segurana; Dificuldades para a coleta completa de dados;Resultados a longo prazo; benefcios demoram para serem percebidos.Riscos e BarreirasDificuldade para se definir o contedoFalta de padronizaoInterface com o usurio inadequadaFalta de infraestrutura material e humanaAspectos legais no definidosFalta de integrao com o contexto e fluxo operacional assistencialFatores de SucessoO sucesso na implementao de um PEP depende em 80% das pessoas e somente em 20% da tecnologiaDr. Reed Gardner LDS Hospital em Salt Lake CityMarcos Conceituais do PEP um conceito, no um sistema um processo e no um softwareNo somente a digitalizao do pronturio em papelDeve focalizar a organizao e no somente o paciente Deve ser implementado em etapasDeve dar retorno para o investimentoEnvolve extensas modificaes comportamentaisO PEP Baseado na Web uma variante tecnolgica de implementao do PEP em uma rede de rea ampla (intranet, extranet ou internet)Utiliza o paradigma da internet (TCP/IP) e WWW (hipermdia, execuo distribuda, etc.)Necessita apenas de uma conexo Internet e de um software de navegao (browser) para acessar e utilizar.Alguns Projetos de PEP na WebW3EMRS - Beth Israel Hospital, Massachusetts General Hospital e Children's Hospital;CareWeb - Beth Israel e Deaconess Hospital;PCASSO - University of California em San Diego;WebCIS - Department of Medical Informatics da Columbia University;Incor/USP Primeiro exemplo brasileiro na rea.PEPWeb Ncleo de Informtica Biomdica da UNICAMPExemplo: Sistema PEPWebExemplo: Sistema PEPWeb (2)http://leishmann.nib.unicamp.br/pepweb/Vantagens do PEP na WebMultimdia (grficos, imagens, vdeo e som);Flexibilidade para integrao com outros sistemas e sistemas legados;Uso de hipertexto: links para fontes de conhecimento mdico;Uso de browsers (baixo custo);Mecanismos de visualizao e navegao usualmente mais adaptveis e mais fceis de usar;Acessibilidade global, instantnea, interativa, permanenteSuporte multiplataformas;Vantagens do PEP na WebFacilidade de integrao de dados dinmicos com documentos estticos;Facilidade de integrao com palmtops, cartes de pacientes, etc.Manuteno centralizada, distribuio imediata;Pode ser implementado em servidores terceirizados (ASP)Reduo do Custo Total da Propriedade (Total Cost of Ownership, TCO);Pronturio Pessoal Eletrnico (PPE)Variante do PEP baseado na Web, no qual as informaes so gerenciadas pelo prprio paciente.Oferecido na forma de servio ao paciente, prestadores e pagadores;Usurios do PPEPessoas fsicas:IndivduosFamiliasViajantesIdososPessoas jurdicas: MdicosClnicas e hospitaisCentros de medicina diagnsticaPlanos de sadeEmpresas de emergncia pessoalEmpresas de monitorao mdica domsticaServios pblicos e redes comunitriasLegislao e tica BrasileiraResoluo 1639/2002 do CFM: Normas Tcnicas para o Uso de Sistemas Informatizados para a Guarda e Manuseio do Pronturio Mdico, dispe sobre tempo de guarda dos pronturios, estabelece critrios para certificao dos sistemas de informao e d outras providncias. http://www.cfm.org.brNovas Tecnologias para o PEPObjetos Distribudos (CORBAMed: Common Request Broker Architecture)eXtensible Markup Language (XML)Reconhecimento e Sntese de VozInteligncia Artificial (AI)O Futuro do PEPDe sistema inicialmente adotado voluntriamente, para aumento da eficincia e reduo dos custos, passar a ser exigido por processos de certificao de qualidade e, finalmente, de adoo obrigatria por lei.Quem se antecipar a esta tendncia, assumir um diferencial no mercado, cavalgando primeiro a curva do aprendizado e antecipando-se s novas ondas tecnolgicas.Para Saber MaisThe Medical Record Institute (USA) www.medrecinst.com/Congressos:TEHRE: www.medrecinst.com/conferences/tehre/TEPR: www.medrecinst.com/conferences/teprCommon EPR Project (NHS, UK) www.commonepr.nhs.uk/The Computer Based Patient Record www.nap.edu/html/computer/Sociedade Brasileira de Informtica em Sade www.sbis.org.brCurso de Aperfeioamento em PEPCurso intensivo semipresencial e interdisciplinar, voltado para profissionais do setor sade que querem se diferenciar quanto ao conhecimento terico, prtico e operacional sobre o PEPMinistrado e certificado pelo Instituto Edumed, em colaborao com vrias universidades e com a TrakHealthCarga didtica de 60 horas, laboratrio presencial prtico com utilizao intensiva do MedTrakPr-InscriesPrimeira realizao: abril de 2002Professores: Renato M.E. Sabbatini, Jamil Mattar, Cludio Giulliano.Inscrio on-line sem compromisso, com aula-exemplo disponvel no site de suporte: http://www.edumed.net/cursos/pepContato:Prof. Renato M.E. Sabbatini Ncleo de Informtica Biomdica http://www.nib.unicamp.br sabbatin@nib.unicamp.br Tel. (19) 3788-5102 Instituto Edumed http://www.edumed.net Tel. (19) 3295-8191

Recommended

View more >