Pontuação slide 0

Pontuação

  • Published on
    09-Dec-2014

  • View
    1.729

  • Download
    0

DESCRIPTION

 

Transcript

  • 1. Sinais de pontuação Indicativos de pausa Indicativos de entoação  Vírgula Ponto de interrogação Ponto e vírgula Ponto de exclamação Ponto Dois pontos  Travessão Parênteses Reticências  Aspas
2. Funções da vírgula Marcar uma pequena pausa, de curta duração, sem darfim ao enunciado. Separar termos de uma oração, ou de um período. 3. Colocação da vírgulaDeslocamentoIntercalaçãoIsolamentoCoordenaçãoOmissãoExplicação 4. Casos de deslocamento A frase não está em ordem diretaA casa, torno a ver, em que moramos. Termos deslocados: adjunto adverbial anteposto, complemento pleonástico antecipado. Na semana passada, fomos todos à praia. A mim, ninguém me disse nada. Orações adverbiais antepostasComo não havia ninguém, achei melhor voltar. 5. Casos de intercalação Aposto O Brasil, um país emergente, driblou a crise. Adjuntos adverbiaisGeraldo, por medo, não foi ao médico. Conjunções coordenativasGostaria de saber, entretanto, se vão nos ressarcir. Orações coordenadas ou subordinadas Foi muito ingênuo, benza-o deus, este teu amigo. 6. Casos de isolamento Vocativo Hermenegildo, venha cá! Expressões corretivas ou explicativasNão sabia de nada, isto é, estava perdido. Nome de lugar nas datas Rio de janeiro, 25 de junho de 1995. 7. Casos de coordenação Termos coordenados assindéticosComprei melão, morango, pera e abacaxi. Orações coordenadas assindéticasVinham perto, chegaram, entraram e se foram. Orações coordenadas sindéticas Queríamos muito passear, mas está chovendo."Penso, logo existo" (Descartes) 8. Coordenação aditiva Polissíndeto Nem eu, nem você, nem ela, nem o diretor podemos fazer alguma coisa para ajudá-lo. Sujeitos oracionais diferentes O senhor não sabia de nada, e seu filho explicou aoempregado o que fazer. 9. Caso de omissão Marcar a elipse de um termo, geralmente o verbo.A aeronave foi isolada e os passageiros, impedidos de desembarcar.foram 10. Caso de explicação Nas orações subordinadas adjetivas explicativas O homem, que destrói a natureza, condena seupróprio futuro. 11. Não se usa vírgula Para separar  Sujeito do verbo  Verbo dos objetos  Nome do adjunto adnominal ou do complemento nominal  Oração substantiva (exceto a apositiva) de sua principal 12. O ponto e vírgula Marca uma pausa mais longa que a vírgula, contudomenor que a do ponto. Normalmente é usado em períodos nos quais já hajavírgula. Estilisticamente, pode servir à ênfase de termos eorações. Após o ponto e vírgula não se usa inicial maiúscula,salvo se a palavra assim o exigir. 13. Usos do ponto e vírgula Separar orações coordenadas se uma delas já tiver vírgula. O texto era claro; porém, curto. Separar orações coordenadas de sentido oposto Eles sabiam os riscos; mas, surpreendentemente, não fizeramnada para evitar a tragédia. Separar orações coordenadas de certa extensão; Comprei um automóvel em excelente estado em umaconcessionária em Duque de Caxias; mas o preço que paguei por ele foi bastante alto. Separar itens de regulamentos, leis, considerandos, decretos,portarias etc.LXXVI - são gratuitos para os reconhecidamente pobres, na forma dalei: a) o registro civil de nascimento; b) a certidão de óbito; 14. O ponto Indica pausa máxima. Marca o término de períodos, parágrafos e textos emgeral. Finaliza expressões. 15. Usos do ponto No final de orações absolutas e períodos. Ontem amanheceu chovendo. Casaram-se e viveram felizes para sempre. Nas abreviaturas de palavras. av. prof. mal. O uso clássico, recomenda ponto em certas siglas F.F.C. – Fluminense Football Club 16. O ponto de interrogação Usado nas interrogativas diretas. Como assim, Niemeyer? Você não vai às bodas de adamantium de seus avós? 17. O ponto de exclamação É também chamado de ponto de admiração. Expressa emoções.Duzentos reais por este livro é muito! Usado em vocativos.Geraldo! Venha rápido! Obrigatório nas interjeições. Oh! Não acredito que Rubinho perdeu a corrida. 18. Os dois pontos Indicam início de discurso direto ou citação.Ela disse: "vamos embora." Indicam início de uma enumeraçãoComprei frutas: pera, uva e maçã. Substituem um conectivo, fornecendo ideia deconclusão, causa, consequência, entre outras.Não havia como defendê-lo: ele era realmente o culpado.pois 19. O travessão Indica a fala da personagem em um discurso direto.Ela gritou: — Saiam todos! Separa orações intercaladas.Nas costas da fotografia — o pai não entendeu —estava escrito: "inesquecível" Demarca aposto ou comentário. O Rio — esperamos seriamente — será capaz de realizar excelentes eventos. 20. Os parênteses Indicam informação acessória.A ONU (Organização das Nações Unidas) intervém em questões importantes. Nas citações, indicam a fonte. "A imaginação é mais importante que o conhecimento"(Albert Einstein) Demarcam comentário textual, em função análoga à dotravessão. Contudo, seu uso denotará menor importância àideia exposta.Paris é a cidade perfeita (dela jamais me esquecerei) para os enamorados. 21. As reticências Denotam suspensão do discurso de maneiraintencional, levando o leitor a completar o raciocínioou imaginar-lhe a consequência/continuação.As leis são para todos, mas, no Brasil... Indicam hesitação, nervosismo ou dificuldade naarticulação das ideias de uma personagem —É... eu... bem... não sei... Indicam continuidade de uma sequência enumerativa.Podemos citar advogados, juízes, políticos... 22. As aspas Introduzem citações ou vozes distintas a um texto.Como dizia o Barão de Itararé, "mais vale um marimbondovoando que dois na mão." Indicam significação específica de um termo ou expressão.O rapaz ficou muito "feliz" com a visita de sua sogra. Indicar a simples menção vocabular. "Amor" é um substantivo abstrato. Indicar títulos de obras e publicações. Levava consigo sua maior obra: "Os Lusíadas". Marcar palavra que não pertença ao padrão do texto, comogírias, estrangeirismos, neologismos, regionalismos etc.A gaúcha nos levou a um "espeto corrido".