O que voc precisa saber sobre proteo auditiva

  • Published on
    24-Jan-2016

  • View
    28

  • Download
    3

DESCRIPTION

O que voc precisa saber sobre proteo auditiva. Por Jorge Leite Mdico ORL e do Trabalho Prof. Ajunto da Disciplina de ORL da UNI-RIO Membro do Conselho Cientfico da ABMT. A leso do rgo Auditivo perifrico decorre do Nvel Energtico agregado a um determinado som, traduzido pelo - PowerPoint PPT Presentation

Transcript

  • O que voc precisa saber sobre proteo auditivaPor Jorge LeiteMdico ORL e do TrabalhoProf. Ajunto da Disciplina de ORL da UNI-RIOMembro do Conselho Cientfico da ABMT

  • A leso do rgo Auditivo perifrico decorre do Nvel Energtico agregado a um determinado som, traduzido peloseu nvel de presso sonora, independentemente de suas caractersticas de timbre, harmonia ou existncia de musicalidade. Jorge Leite

  • Anatomofisologia da Audio

  • J.LeiteO OUVIDO HUMANOCONDUTO AUDITIVOEXTERNOMEMBRANA TIMPNICAMARTELOBIGORNAESTRIBOCANAIS SEMICIRCULARESCCLEATUBA AUDITIVANERVO VESTIBULARNERVO COCLEARVESTBULO

  • Cclea Normalcelulas ciliadas

  • A - Rampa Vestibular (perilinfa)B - Rampa Timpnica (perilinfa)C - Espao Endolinftico

  • Clulas ciliadas do rgo de Corti- Aspecto Normal

  • Esquema do rgo de Corti

  • H.Spoendlin 1966A Organizaodos Receptores Cocleares

  • Freqncia e Intensidade

  • Unidade de FreqnciaHzHertz

  • Sons de mesma freqncia com diferentes amplitudesde onda (nveis de energia)

  • Humanos20 a 20.000 HzCo15 a 50.000 HzGato60 a 65.000 HzMorcego1000 a 120.000 HzJ.LeiteEspectro auditivo de alguns mamferos

  • Escala de IntensidadeDbDecibel

  • o nvel de INTENSIDADE SONORA dado pela frmula:o nvel de PRESSO SONORA dado pela frmula:o nvel de POTNCIA SONORA dado pela frmula:W a potncia sonora (Watts)

  • P2

  • 10 log (10W-12NWS = )

  • RESUMINDO: Alm da escala em dB ser logartmica...

  • Consideram-se como GRANDEZAS LINEARES :PRESSO, VELOCIDADE, DESLOCAMENTO, CORRENTE, etc.,Dobra-se a GRANDEZA LINEARA CADA INCREMENTO DE 6 dB.Conseqentemente, reduzse-lhe METADE, AO SE SUBTRAIR 6dB.

  • Consideram-se como GRANDEZAS QUADRTICAS :INTENSIDADE, POTNCIA, ETC.,DOBRAM A CADA INCREMENTO DE 3 dB.Conseqentemente, reduzse-lhes METADE, AO SE SUBTRAIREM-LHES 3 dB.

  • Laboratrio de Psicoacstica da Universidade de HarvardDesenvolvimento do processo de clculoda Magnitude de um som: Escala dos sones (do latim som )1 sone equivale a um tom de 1000 hz com a Intensidade de 40 dB

  • J.LeiteO SOM MENOS INTENSO E AUDVEL CORRESPONDE A:10-12W/m2A INTENSIDADE MXIMA TOLERVELCORRESPONDE A:10- 4W/m2UMA CONVERSAO NORMAL CORRESPONDE A:10- 5W/m20 DB HL120 DB HL60 DB HLIntensidades do Som

  • 0 dB10 dB20 dB30 dB40 dB50 dB60 dB70 dB80 dB90 dB100 dB120 dB130 dB140 dBLIMIAR MNIMO DE AUDIORESPIRAO NORMALFOLHAS AO VENTOUM CINEMA VAZIOBAIRRO ESTRITAMENTE RESIDENCIAL RESTAURANTE SOSSEGADOCONVERSA ENTRE DUAS PESSOASTRFEGO MOVIMENTADOASPIRADOR DE PCATARATAS DO IGUALADO DE FORA DO METR EM MOVIM.MONOMOTOR DECOLANDOMETRALHADORA DISPARANDOJATO MILITAR

    Escala dos dB

  • Lei da Psicofsica:A altura cresce com a intensidade elevada auma potncia (Lei da Potncia) No caso do som o expoente ou fator multiplicador de cerca de 0,3 ou seja :um aumento de 10 dB aumenta o nvel do sone de 10 0.3um segundo aumento de 10 dB aumenta o nvel original do somde duas vezes 10 0.3um terceiro aumento de 10 dB trs vezes 10 0.3 e assim por diante ...

  • E assim:a cada 10 dB que se acrescenta a um determinado som, tem-se a sensao de que este som dobrou sua intensidade. do ponto de vista fsico, o nvel de intensidade, dobra a cada 3 dB que se soma a intensidade original e o Nvel de Presso Sonora, NPS, a cada 6 dB.Em relao ao dB e a audio

  • 10 =20 =30 =40 =50 =60 =......10 x 1dB100 x 1dB1000 x 1 dB10.000 x 1dB100.000 x 1 dB1000.000 x 1dB... ...... ...Como Correlacionar o Nvel de Energia com a Escala em dB

  • ZUMBIDO &EXPOSIO A NVEIS ELEVADOS DE PRESSO SONORA MITO OU REALIDADE ?

  • Dra Maria Helena de Almeida Silva / Maro 2000

    CONSIDERAES A RESPEITO DO SINTOMA ZUMBIDO E SUA PREVALNCIA NAS PERDAS AUDITIVAS EM INDIVDUOS EXPOSTOS E NO EXPOSTOS A NVEL ELEVADO DE PRESSO SONORA

    O estudo procurou examinar a dimenso do problema da exposio a nveis elevados de presso sonora como fator significante na incidncia de perda auditiva. Foram tecidas consideraes a respeito do sintoma zumbido e sua prevalncia nas perdas auditivas em indivduos expostos e no expostos a nveis elevados de presso sonora.

    Os dados foram tratados estatisticamente usando-se o teste do X2 (P(0,05).

    O universo amostral foi baseado nos dados colhidos na Campanha Nacional de Preveno da Surdez realizado no Brasil no ano de 1997.

    Dos 60.263 individuos examinados foram excludos para efeito deste trabalho aqueles que:

    -tinham idade menor ou igual a 18 anos e menor ou igual a 65 anos.

    -responderam inconsistentemente as perguntas formuladas no questionrio da campanha.

    -no realizaram exame audiomtrico.

    -assinalaram na triagem preliminar que j sofreram de otorreia.

    Estes critrios de excluso resultaram na anlise de 33.719 indivduos.

    Aps a anlise e tratamento estatstico dos dados pode-se observar que no foram observadas variaes significantes na incidncia do sintoma zumbido entre individuos com relato positivo ou negativo de exposio a nveis elevados de presso sonora, na populao estudada. A anlise dos dados corroborou esta afirmativa, uma vez que a presena do sintoma zumbido nos indivduos que relataram exposio a NPSE no diferem, significativamente dos indivduos que no relataram tal exposio.

    Embora pelo teste do X2 com significncia do P( 0,05 as variveis, sentem ou no sentem zumbido, tenham se mostrado dependentes, no foram significativas em funo do oddis ratio apresentado (=1,183)

  • IMPAIREMENTEXISTNCIA DE ANORMALIDADE DE ESTRUTURA OU FUNO DO APARELHOAUDITIVO, EM NVEL DO RGO.

  • DISABILITYSO AS CONSEQUNCIAS DA LESO NA ATIVIDADE E NO DESEMPENHO DOTRABALHADOR NA FUNO

  • HANDICAPEXISTNCIA DE DESVANTAGEM IMPOSTA PELA LESO, SUFICIENTE PARA AFETAR A EFICINCIA DO TRABALHADOR EM SUAS ATIVIDADES DO DIA-A-DIA, INCLUSIVE NA SUAVIDA DE RELAO

  • O Mtodo Jorge Leite de Classificao das Perdas Auditivas.

  • ZABCABCMtodo Jorge Leite

  • J.Leite

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOX0A

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXIIE1

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXIID1

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXIIA

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXIIIA

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXIIID2

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXIVA

  • Mtodo Jorge LeiteXOXXXXXXXOOOOOOOOXNOD0

  • LIMITE DA NORMALIDADEPERDA DISCRETAPERDA MODERADAPERDA SEVERAPERDATOTALEM RELAO MDIA TRITONAL,PODE-SE DIZER QUE:= 0 % de PERDA AUDITIVA35 dB = + ou - 15 % de PERDA55 dB = + ou - 45 % de PERDA65 dB = + ou - 60 % de PERDA> 85 dB praticamente 100% de PERDA30 dB = + ou - 08 % de PERDA45 dB = + ou - 30 % de PERDA85 dB = + ou - 90 % de PERDAFONTE: OTOLOGIC MEDICAL GROUP L.A. USA30 a4045 a6065 a 85At25dB

  • PERDAS AUDITIVASPOR EXPOSIO A NVEIS DE PRESSOSONORA ELEVADOSIsso diagnstico etiolgico !S o mdico pode estabelec-lo !

  • TEMPO MXIMO DE EXPOSIO AO RUDONO TRABALHO DE ACORDO COM A LEI EM VIGORDURAO EM HORAS POR DIANVEL DE RUDO EM DECIBELS842130 min.15 min.07 min.859095100105110115Anexos 1 e 2 da NR 15 e Portaria 3214 de 08/07/78 do M.T.

  • TEMPO MXIMO DE EXPOSIO AO RUDO de IMPACTO NO TRABALHO DE ACORDO COM A LEI EM VIGOR NVEL DE RUDO EM DECIBELS 130 dB ( A ) ou 120 dB ( C )Anexos 1 e 2 da NR 15 e Portaria 3214 de 08/07/78 do M.T.

  • Cclea lesionadaJ.Leite

  • Destruio parcial de clulas ciliadas externas do rgo de Corti

  • Destruio total das clulas ciliadas externas do rgo de Corti

  • J.LeiteFATORES DE RSCO DE AGRAVAMENTO DAS PERDAS AUDITIVASALTERAES METABLICAS:DIABETESDISLIPIDEMIASHIPOGLICEMIASETC...USO DE MEDICAMENTOS:EXPOSIO A AGENTES QUMICOS:BENZENO (?)TOLUENO (?)}AMINOGLICOSDEOSSALICILATOSDERIVADOS DO QUININOPODEM SERAGENTES CAUSAIS

  • MODELOS DE PROTETORES AURICULARES E SEUS RESPECTIVOS NRR** Noise Reduction RattingTIPO MODELO FABRICANTE NRRCONCHA

    PLUG (poliuretano)

    PLUG (silicone)

    MOLDVEL1400141014203900391012201230MACKSEarplugs3M3M3MMcKEON PRODUCTS24 dB25 dB29 dB29 dB27 dB22 dBJ.Leite

  • Fator de correo do NRR :Manual Tcnico da OSHA: Atenuao em CAMPOdB(A) -dB(C) -NRR(NRR-7)22= dB(A) no Ouvido= dB(A) no Ouvido

  • Recomendao NIOSH: Atenuao em CAMPOTipo:CONCHA

    POLIURETANOEXPANSVEL

    TODOS OS DEMAIS TIPOSNRR - [ 0,25 x NRR ]NRR - [ 0,50 x NRR ]NRR - [ 0,75 x NRR ]Fator de correo do NRR :

  • Nrr 29Nrr 28Amplificaomax de 82dBProtetormltiplo

  • Dvidas ?