NR 29 Segurana e Sade no Trabalho Porturio

  • Published on
    10-Jan-2017

  • View
    215

  • Download
    2

Transcript

  • NR 29 - Segurana e Sade no

    Trabalho Porturio

    Ilha Solteira, 11 de Junho de 2015

    Cmpus de

    Ilha Solteira

    A Norma Regulamentadora NR 29, tem como principal objetivo

    regular a proteo obrigatria contra acidentes e doenas

    profissionais, facilitar os primeiros socorros a acidentados e alcanar

    as melhores condies possveis de segurana e sade aos

    trabalhadores porturios.

    As disposies contidas nessa norma aplicam-se aos trabalhadores

    porturios em operaes tanto em bordo como em terra, assim como aos

    demais trabalhadores que exeram atividades nos portos organizados e

    instalaes porturias de uso privativo e retroporturias, situadas dentro

    ou fora do porto organizado.

    Dentro dessa norma, existem as especificaes que devem ser

    seguidas por todos os trabalhadores. Abaixo se encontram os itens mais

    relevantes, nos quais devem ser adotadas medidas visando a preveno

    de acidentes, detalhadas na Norma completa (NR 29):

    Nas operaes de atracao, desatracao e manobras de

    embarcaes - devem ser adotadas medidas de preveno de acidentes,

    com cuidados especiais aos riscos de prensagem, batidas contra e

    esforos excessivos dos trabalhadores.

    Acessos s embarcaes - para escadas, rampas e demais acessos,

    devem ser mantidas em bom estado de conservao e limpeza, sendo

    preservadas as caractersticas das superfcies antiderrapantes. Alm da

    adoo de outras medidas e procedimentos para evitar acidentes por

    quedas.

    Conveses - devem estar sempre limpos e desobstrudos, dispondo de

    uma rea de circulao que permita o trnsito seguro dos trabalhadores.

    - Os olhais, escadas, tubulaes, aberturas e cantos vivos devem ser

    mantidos sinalizados, a fim de indicar e advertir acerca dos riscos

    existentes, entre outras.

    Trabalho com mquinas, equipamentos, aparelhos de iar e

    acessrios de estivagem - somente pode operar mquinas e

    equipamentos o trabalhador habilitado e devidamente identificado. No

    permitida a operao de empilhadeiras sobre as cargas estivadas que

    apresentem piso irregular, ou sobre quartis de madeira, etc.

    Transporte, movimentao, armazenagem e manuseio de materiais

    - cada porto organizado e instalao porturia de uso privativo, deve

    dispor de um regulamento prprio que discipline a rota de trfego de

    veculos, equipamentos, ciclistas e pedestres, bem como a movimentao

    de cargas no cais, plataformas, ptios, estacionamentos, armazns e

    demais espaos operacionais, entre outras medidas.

    BOLETIM CIPA

    CIPA - Comisso Interna de Preveno de Acidentes

    Gesto: 2014 / 2015

    Fonte:

    DDS ONLINE. NR 29 - Norma Regulamentadora de Segurana e Sade no Trabalho Porturio. Disponvel em: . Acesso em: 11 jun. 2015.

    Figuras: https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRxqFQoTCIedtfnuh8YCFUWfgAodwAoAZw&url=http%3A%2F%2Fnrfacil.com.br%2Fblog%2F%3Fp%3D1450&ei=N515VcelE8W-

    ggTAlYC4Bg&bvm=bv.95277229,d.cWc&psig=AFQjCNF4n2LOo1cUtjzkdgJCEN9UkOyP3g&ust=1434118707093010; http://3.bp.blogspot.com/-Vka-H3twOK0/UUY18yifpOI/AAAAAAAAACA/W4cyCYcXQBE/s640/POrto-do-Itaqui2.jpg

    Com segurana trabalhamos contentes sem acidentes.

    Lingamento e deslingamento de cargas - o operador de

    equipamento de guindar deve certificar-se, de que os freios seguraro o

    peso a ser transportado. proibido o transporte de trabalhadores em

    empilhadeiras e similares.

    Operaes com contineres - na movimentao de carga e descarga

    de continer obrigatrio o uso de quadro posicionador, com dispositivo

    visual indicador da situao de travamento e dispositivo de segurana que

    garanta o travamento dos quatro cantos. A abertura de contineres com

    cargas perigosas deve ser efetuada por trabalhador usando EPI adequado

    ao risco, tambm, quando houver em um mesmo continer, cargas

    perigosas e produtos incuos.

    Segurana na estivagem de cargas - carga deve ser estivada de

    forma que fique em posio segura, sem perigo de tombar ou desmoronar

    sobre os trabalhadores no poro. A iluminao da rea de operao deve

    ser adequada, adotando-se medidas para evitar colises e/ou

    atropelamento. Nas operaes com contineres devem ser adotadas

    vrias outras medidas de segurana.

    Segurana nos trabalhos de limpeza e manuteno nos portos e

    embarcaes - na limpeza de tanques de carga, leo ou lastro de

    embarcaes que contenham ou tenham contido produtos txicos,

    corrosivos e/ou inflamveis; e ainda, nas pinturas, raspagens,

    apicoamento de ferragens e demais reparos em embarcaes, so

    recomendadas medidas proteo coletiva e individual aos trabalhadores.

    Recondicionamento de embalagens - nos quais haja risco de danos

    sade e a integridade fsica dos trabalhadores, devem ser efetuados em

    local fora da rea de movimentao de carga.

    Operaes com Cargas Perigosas - por serem explosivas, gases

    comprimidos ou liquefeitos, inflamveis, oxidantes, venenosas,

    infecciosas, radioativas, corrosivas ou poluentes, possam representar

    riscos aos trabalhadores e ao ambiente.

    Cabe ao trabalhador:

    a) habilitar-se por meio de cursos especficos, oferecidos pelo OGMO,

    titular de instalao porturia de uso privativo ou empregador, para

    operaes com carga perigosa;

    b) comunicar ao responsvel pela operao as irregularidades

    observadas com as cargas perigosas;

    c) participar da elaborao e execuo do PCE e PAM;

    d) zelar pela integridade dos equipamentos fornecidos e instalaes;

    e) fazer uso adequado dos EPI e EPC fornecidos.

    Por: Simone Aparecida de Oliveira