Novo Documento de Texto (5)

  • Published on
    03-Dec-2015

  • View
    214

  • Download
    0

DESCRIPTION

DFBDFBCD

Transcript

Exemplos: Dualidade Interior Alma-Esprito.Para falar claramente sobre a dualidade que realmente existe entre a Alma e Esprito de alguns homens, basta simplesmente acudir a um conceito simples que eu chamo de "Desejos Impossveis. "Alm de ressaltar essa dualidade, ele vai nos mostrar em certa forma parte do comportamento diferente das Castas de tipologia indo-ariana.O conceito de "Desejo Impossvel" baseado em um "tipo especial de desejos" que no so inerentes ao Esquema deSi Mesmo do pasu ou virya dormndo. Em outras palavras: TODOS OS DESEJOS QUE ESTO ACOPLADOS AO ESQUEMA DE S MISMO NATURAL DO SER HUMANO, SO DESEJOS DA ALMA, MAS SE OCORRE UM DESEJO QUE EST MAIS ALM DOS DESIGNIOS HABITUAIS DO SER HUMANO, ENTO PODEMOS DENOMINAR A TAIS DESEJOS COMO IMPOSSIVEIS E PODEMOS INTUIR QUE SUA ORIGEM NO NICAMENTE RELATIVO ALMA.Por exemplo, podemos incluir dentro dos "desejos normais" a seguir: o desejo de comer, o desejo sexual, o desejo de descansar, etc. esses itens so os tpicos desejos que so considerados como "necessidades bsicas" (de modo quee tais itens so uma Vontade Instintiva). Mas tambm toda uma srie de intens surgiu e foi promovido pela sociedade ou "ambiente social direto"Eles tambm estaria dentro dos "itens normais" como viajar para um determinado pas, a posse de vrios bens, esta ou aquela posio social, a sofisticao de comer e do desejo sexual, etc.(Ento, esses Desejos so uma Vontade Cultural).No entanto, existem outros tipos de itens que surgem diretamente da dualidade Alma-Esprito.Por exemplo, o desejo de voar.E por que eu digo que esse desejo um conflito entre alma e esprito? Por que SE S FOSSEMOS ALMA, NO TERA SENTIDO ALGUM O DESEJO DE VOAR, pois a fisionoma humana, e por tanto o Esquema de Si Mesmo, que se construiu, em grande parte, em base da fisionoma, NO CONTEMPLA NEM RGOS, NEM FUNCES QUE POSSIBILITEM O VO.Podemos at mesmo olhar para o reino animal, onde nunca vai acontecer que, por exemplo, um Elefante tentar construir uma teia de aranha, ou um falco tentar construir um formigueiro, ou uma baleia tentar voar ...SE O SER HUMANO DESEJA COISAS QUE ESTO ALM DE SUA PROPIA FISIONOMA, ENTO H UM ELEMENTO ELE QUE NO ESTDETERMINADO PELA FISIONOMA.Bem, qual o resultado habitual deste conflito? O resultado que O HOMEM SE EXTERIORIZA PARA CONSEGUIR SEU DESEJO, mesmo que seja um desejo impossvel.E como ele se exterioriza? Ela se exterioriza ao buscar um caminho externo (a tecnologia) para realizar seu desejo impossvel. Por exemplo, nesse caso que tratamos, o homem comea a estudar seu entorno para "descobrir" a forma exterior para obter o seu desejo. Ento comece a desenvolver uma cincia que quantifica as relaes que observa, como a gravidade, aerodinmica, atrito, densidade, etc. At que finalmente aplica tal cultura para a construo de um artefato que permite voar.Este o resultado de haver exteriorizada a inteno de conseguir um desejo impossvel,Por fim, envolve a criao de uma cultura (ou o desenvolvimento de uma rea da cultura) que permitea criao de um dispositivo que realiza tal desejo.E agora vamos olhar para um detalhe interessante: apenas as psicologias herticas buscam SUPERAR os limites da realidade, neste caso, por exemplo, o limite representadao pela fora da gravidade.Por isso, fcil ver que por trs da vontade do planejamento de uma Tecnologia que permite que ao homem superar algumas de suas limitaes, H UMA INTUICO DAILIMITACO REAL DE SI MESMO, OU SEJA: UMA INTUCO DE SUA PARTICIPACO COM O INFINITO.Isto : QUANDO UMA PARTE DE NS MESMOS SE INTUI INFINITA, ESTA PARTE SEMPRE IR A VOLTAR SUA VONTADE SUPERACO DE QUALQUER LIMITE QUE SE IMPONHA PARA QUE SUA ILIMITACO SEJA PATENTE, EM VEZ DE S POTENCIAL.Mas como eu disse, isso s acontece em psicologias herticas, ou seja, em psicologias de tendncias Kshatriyas (guerreiras), pois como dissemos, o "motor" da Vontade de Guerrero vo ser os Desafios.Desta forma, poderia at mesmo falar de, por exemplo, tipos de cientistas, ou tendncias cientficas. Assim, como j vimos, uma Cincia Kshatriya busca sempre o Desafio, de maneia que trablharia para superar todos os limites da existncia humana; uma atitude totalmente Hertica a respeito da "Criao de Deus." Pelo contrrio, uma Ciencia Brmane tenderia a no desenvolver qualquer tecnologia, pois cada impulso ou inteno de superar os limites impostos por "Deus" s pode ser um "impulso diablico" (kkkkkk...). Uma tendncia Vaisha, pelo menos no seu aspecto Mercador, apenas procuram obter o mximo benefcio no sentido econmico. Isso pressupe, diretamente, o progresso tecnolgico lento que seria, como ele diz, " conta gotas", para obter o maior benefcio possvel. E o que poderia ser uma "Cincia Sudra", intuo, seria apenas sobre a maior eficincia e comodidade do local de trabalho; embora tendo a pensar que uma sociedade Sudra no desenvolveria tecnologia, como a sua "atitudeno fundo" sempre passiva.Se algum quiser saber at que ponto avana tecnologicamente uma "cincia Kshatriya" a respeito de outros tipos de cincia, basta pesquisar a tecnologia que veio paradesenvolver o Terceiro Reich e da quantidade de tempo em que o fizeram.Alm disso, pode-se dizer que, se estivssemos falando que atualmente a casta brmane que secretamente governa o mundo, ento, como possvel que, sendo assim, a casta brmanepermita o desenvolvimento e uso da tecnologia que existe hoje? Isto ocorre assim porque a tecnologia sustentada por uma vasta cultura, que na verdade apoia a inteno do Pacto Cultural de representar o homem O MAIS SUBSTANCIAL POSIVEL, O SEA: COMO UM ANIMAL, AINDA QUE EXTRANHA E IMENSAMENTE MAIS INTELIGENTE QUE QUALQUER OUTRO.A partir disso, hoje em dia A TECNOLOGIA EST SUFICIENTEMENTE CONTROLADA COMO PARA QUE NO PROVOQUE DEMASIADO BEM ESTAR, DE MANERA QUE A TAREFA BRAHMNICA DE PRODUZIR IMENSAS QUANTIDADES DE DOR SEGUE ESTANDO TERRIVELMENTE COBIERTA.Talvez em um futuro artigo, discutimos: o que acontece quando Guerreiro que sente um "desejo Impossvel" no cede ao impulso de exteriorizar?.Graa e Honra!O Koan como "Verificar a estrutura cultural".Qual o propsito de ser-para-o-homem de uma pedra enorme que encontra na montanha?