Noticias da Rede Cidades Saudveis

  • Published on
    07-Jan-2017

  • View
    216

  • Download
    3

Transcript

  • N.7 . 1. SEMESTRE 2012 . DISTRIBUIO GRATUITA

    CIDADESSAUDVEISNOTCIAS DA REDE

    ENVELHECIMENTO ATIVO E SADE

    REDE PORTUGUESA DE CIDADES SAUDVEIS

    AlbufeiraAmadoraAngra do HerosmoBarcelosBarreiroBragana

    Cabeceiras de BastoFigueira da FozGolegLagoaLisboaLoures

    LourinhMiranda do CorvoMontijoOdivelasOeirasPalmela

    Ponta DelgadaPortimoPorto SantoRibeira GrandeSeixalSetbal

    SerpaTorres VedrasVendas NovasViana do CasteloVila Franca de XiraVila Real

  • 02

    NDICE

    18

    EDITORIALAlfredo MonteiroPresidente do Conselho de Administrao da Rede Portuguesa de Cidades Saudveis

    PROJETOS DE REFERNCIA DA REDE EUROPEIA DE CIDADES SAUDVEISBrighton, Reino Unido: Ginsio Verde

    Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Geraes - 2012

    AGENDA MUNICPIOS2012 JUN/DEZ

    04

    2008

    EDIOEPROPRIEDADE Rede Portuguesa de Cidades Saudveis . IDEIAGRFICAEPAGINAO Atelier Formas do Possvel IMAGEM DE CAPA Jasenka | Dreamstime.com . IMPRESSO LouresGrfica . TIRAGEM 2000 exemplares

    FICHATCNICA

    PROJETOS NO MBITO DO ENVELHECIMENTO ATIVO DAS CIDADES DA REDE PORTUGUESA DE CIDADES SAUDVEIS

  • 0203

    ALFREDO MONTEIROPresidente do Conselho de Administrao da Rede Portuguesa de Cidades Saudveis

    EDITORIAL

    O A no Europeu constitui uma oportunidade para mobilizar a comunidade civil, as instituies e o poder poltico em torno de uma temtica. Em 2012, esse tema agregador o Envelhecimento

    Ativo e a Solidariedade entre Geraes. O envelhecimento vol-tou a ser o tema escolhido, pela OMS, para as comemoraes do Dia Mundial da Sade, atravs do slogan Uma boa sade para um envelhecimento mais saudvel.

    A escolha deste tema prende-se com a necessidade de afirmar que uma boa sade ao longo da vida capacita os idosos para continuarem a viver uma vida produtiva, para desempenharem um papel ativo na vida da comunidade e da famlia, afirmando-se como um recurso indispensvel da sociedade.

    Entre as principais preocupaes que caracterizam o mundo moderno urbano, encontra-se a sade e o envelhecimento. O envelhecimento populacional nas cidades um dos maiores desafios da sade pblica contempornea. Promover a sade, prevenir a doena e prolongar a vida em meio urbano requer

    o desenvolvimento de estratgias concertadas entre os di-versos atores sociais.

    Portugal, semelhana de outros pases, est a passar por uma rpida transio demogrfica expressa num aumento progressivo e acentuado da populao adulta e idosa. No contexto desta realidade, o debate sobre envelhecimento e sade encontra-se na ordem do dia. So conhecidas as evi-dncias sobre a importncia da promoo da sade ao lon-go da vida e os ganhos em sade que se obtm com polti-cas que promovam um envelhecimento ativo da populao.

    O envelhecimento ativo um dos grandes desafios propos-to pelo Projeto Cidades Saudveis, um projeto de promoo da sade em meio urbano, cuja abordagem se centra, numa interveno, a montante, nos condicionantes sociais da sa-de por forma a evitar que os mesmos se transformem em problemas de sade.

    Promover um envelhecimento ativo criar igualdade de oportunidades no acesso educao, sade e emprego, dar competncias aos cidados para que intervenham no seu processo de envelhecimento, promover a participao das pessoas na vida em sociedade, estimulando o exerccio da cidadania, garantir um ambiente fsico de qualidade, promover a incluso de todos os cidados.

    Na presente edio desta publicao da Rede Portugue-sa de Cidades Saudveis, o leitor encontrar exemplos de projetos municipais que visam a promoo de um envelhe-cimento ativo, melhorando a sade e a qualidade de vida da populao.

    O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL NAS

    CIDADES UM DOS MAIORES DESAFIOS

    DA SADE PBLICA CONTEMPORNEA.

    PROMOVER A SADE, PREVENIR A DOENA

    E PROLONGAR A VIDA EM MEIO URBANO

    REQUER O DESENVOLVIMENTO DE ESTRATGIAS

    CONCERTADAS ENTRE OS DIVERSOS

    ATORES SOCIAIS.

  • ANOEUROPEU

    DO ENVELHECIMENTO ATIVO E DA SOLIDARIEDADE ENTRE GERAES - 2012

  • 0405

    ENVELHECIMENTO ATIVO E SADEO que se entende por envelhecimento ativo?Envelhecimento ativo o processo de otimizao das oportunidades para a sade, participao e segurana, de forma a melhorar a qualidade de vida medida que as pessoas envelhecem (WHO, 2002).

    Permite s pessoas aperceberem-se do seu potencial para o bem-estar fsico, social e mental, ao longo da vida para participarem na sociedade, de acordo com as suas ne-cessidades, desejos e capacidades. Em suma, um processo que visa o empowerment dos indivduos ao longo do ciclo de vida, atribuindo-lhes competncias para gerir o seu processo de envelhecimento com sade e qualidade de vida.

    A abordagem do envelhecimento ativo baseia-se no reconhecimento dos direitos hu-manos das pessoas idosas e nos princpios de independncia, participao, dignida-de, acesso a cuidados e realizao pessoal, defendidos pelas Naes Unidas.

    A palavra ativo refere-se participao contnua nos assuntos sociais, econmicos, culturais, espirituais e cvicos, e no apenas capacidade de estar fisicamente ativo ou participar na fora de trabalho.

    O conceito envelhecimento ativo foi adotado pela OMS, no final dos anos noventa, com o objetivo de divulgar uma mensagem mais abrangente e inclusiva do que a do envelhecimento saudvel, ao identificar os determinantes que, conjuntamente com os cuidados de sade, afetam a forma como os indivduos e as populaes envelhecem (WHO, 2002).

    A temtica do Ano Europeu de 2012 tem como objetivo sensibilizar para a importncia do contributo dos idosos na sociedade e incentivar os responsveis polticos, institui-es e sociedade civil a tomarem medidas para criar as condies necessrias ao enve-lhecimento ativo e ao reforo da solidariedade entre as geraes.

    O Ano Europeu 2012 visa promover o envelhecimento ativo em trs domnios:

    Emprego: com o aumento da esperana de vida em toda a Europa, a idade da reforma tambm tem aumentado, mas a possibilidade de no se conseguir manter o emprego ou de no usufruir de uma reforma ao fim de vrios anos de trabalho um receio de muitos. necessrio proporcionar melhores perspetivas de emprego para os trabalha-dores mais idosos.

    Participao na sociedade: a sada do mercado de trabalho no significa inatividade e o contributo da populao mais idosa para a sociedade muitas vezes ignorado. Esquecemo-nos do seu trabalho de voluntariado e da sua disponibilidade para cuidar frequentemente dos netos e at dos prprios pais ou do cnjuge. O Ano Europeu pre-tende assegurar um maior reconhecimento do contributo dos idosos para a sociedade e criar condies para lhes dar mais apoio.

    Autonomia: a sade deteriora-se com a idade, mas as consequncias dessa deterio-rao podem ser atenuadas de diversas formas. Pequenas mudanas no contexto do quotidiano podem melhorar significativamente a vida das pessoas com deficincia ou com problemas de sade. O envelhecimento ativo significa tambm o desenvolvimento de uma maior e contnua autonomia da populao snior.

  • Segundo a OMS, o envelhecimento ativo diretamente influenciado por um conjunto de determinantes que envolvem o indivduo e as comunidades em geral. Esta abor-dagem identifica seis determinantes que tm em comum duas reas transversais, o gnero e a cultura. A identificao destes determinantes e das suas dimenses confere sustentabilidade definio de programas e polticas promotoras de um envelheci-mento ativo.

    A figura que se apresenta d conta dos seis determinantes com impacte no envelheci-mento ativo.

    Para promover um envelhecimento ativo fundamental:

    Que os sistemas de sade abordem a perspetiva do ciclo de vida com enfoque na promoo da sade, preveno da doena e equidade no acesso a cuidados de sade primrios e cuidados continuados de qualidade;

    A adoo de estilos de vida saudveis. Um dos pressupostos associado ao envelhe-cimento o de que, em idades mais avanadas, demasiado tarde para adotar com-portamentos conducentes a um maior bem-estar e qualidade de vida. Na abordagem do envelhecimento ativo, a mensagem nunca se demasiado velho para come-ar. Existe evidncia de que o exerccio fsico (caminhar, danar, entre outros), uma

    OS DETERMINANTES DO ENVELHECIMENTO ATIVO

    GNERO

    CULTURA

    ENVELHECIMENTOATIVO

    Determinanteseconmicos

    Ambiente fsico

    Determinantessociais

    Determinantescomportamentais

    Servios daSade e daAo Social

    Determinantespessoais

    Adaptado de Active Ageing: A Policy Framework, WHO, 2002

  • 0607

    alimentao saudvel, a interao social, a participao em atividades comunitrias e, at mesmo, o abandono do consumo de tabaco e de lcool podem produzir melhorias nas condies de sade e bem-estar, mesmo quando adotados durante idades mais avanadas;

    Compreender que embora os fatores biolgicos e genticos tenham uma grande influncia no processo de envelhecimento so apenas um dos determinantes com im-pacte na trajetria de sade e doena que se verifica ao longo da vida;

    Intervir ao nvel de um conjunto de determinantes relacionados com o ambiente fsico que tm uma forte influncia na sade das pessoas e consequentemente, com impacte no percurso de vida no que diz respeito a um envelhecimento mais ou menos saud-vel. Ambientes fsicos amigos das pessoas fazem toda a diferena no processo de envelhecimento ativo e saudvel e tm um impacte mais acentuado em grupos mais vulnerveis da populao, como por exemplo as crianas, os idosos e as pessoas com mobilidade reduzida. Este facto claramente percetvel se pensarmos, por exemplo, nas mltiplas barreiras fsicas que encontramos nos espaos pblicos que constituem um desincentivo ao usufruto dos espaos de lazer e de convvio, enclausurando as pes-soas nas suas habitaes, promovendo o isolamento, a depresso e reduzindo a mobi-lidade fsica;

    Promover redes de suporte social, educao e oportunidades para a aprendizagem ao longo da vida, combate violncia e a outras formas de abuso, traduzem-se em ganhos em sade visveis no aumento de anos de vida com qualidade;

    Intervir ao nvel dos fatores econmicos com o objetivo de reduzir os nveis de po-breza em todas as idades, responsveis pelo aumento de doenas associadas a ms condies de vida, precariedade e escassez de recursos.

    Mirieme FerreiraCoordenadora Tcnica da Rede Portuguesa de Cidades Saudveis

    A ABORDAGEM DO ENVELHECIMENTO ATIVO BASEIA-SE NO RECONHECIMENTO DOS DIREITOS HUMANOS DAS PESSOAS

    IDOSAS E NOS PRINCPIOS DE INDEPENDNCIA, PARTICIPAO, DIGNIDADE, ACESSO A CUIDADOS E REALIZAO PESSOAL,

    DEFENDIDOS PELAS NAES UNIDAS.

  • DAS CIDADES DA REDE PORTUGUESA DE CIDADES SAUDVEIS

    PROJETOS NO MBITO DO

    ENVELHECIMENTO ATIVO

  • 0809

    O projeto de Animao Sociocultural Clube Av do Municpio de Albu-feira, destinado populao snior do concelho, surgiu com um con-junto de atividades que vo ao encontro dos interesses dos mais velhos, atuando em todos os campos do desenvolvimento, sendo um estmulo permanente da vida mental, fsica e afetiva da pessoa idosa. O progra-ma de atividades tem como finalidade a ocupao dos tempos livres dos seniores de forma til e agradvel de forma a assumirem um papel ativo e serem valorizados e reconhecidos na sociedade.O Clube Av contempla trs tipos de atividades: as recreativas, de na-tureza essencialmente cultural e social (ex. visitas culturais, concurso de poesia, passeios, piqueniques), as ldico-pedaggicas, de carcter educativo e social (ex. teatro, bandas de msica, aulas de dana, oficinas variadas), e as de sade e bem-estar, de ndole educativa, desportiva e tambm social, apostando na educao para a sade como forma de preveno (ex. aulas de ioga, sesses de sensibilizao, exerccio fsico).

    ALBUFEIRAPROJETO CLUBE DO AV

    AMADORAHISTRIAS DE NETOS E AVS

    Para assinalar o Dia dos Avs, a Cmara Municipal da Amadora lanou este ano um repto a netos e avs para que, em conjunto, escrevessem contos, numa clara partilha de vivncias, estimulando a aproxima-o entre geraes. Esta iniciativa da autarquia surgiu h trs anos, com o desafio lanado aos avs deste concelho no sentido de apresentarem histrias po-pulares com caractersticas de conto infantil. Um ano depois foi a vez de os netos retriburem. Celebrar o papel dos avs como referncia basilar das famlias foi o grande objetivo do lanamento do livro Hist-rias de Netos.Esta iniciativa inscreve-se no trabalho que a Cma-ra Municipal da Amadora tem vindo a desenvolver junto da populao idosa do concelho, com vista a estimular a interveno social e o pleno exerccio do direito da cidadania, tendo como objetivos valorizar a pessoa idosa, fomentar a criatividade e estimular a imaginao, bem como a troca de experincias e so-lidariedades entre duas geraes.

  • ANGRA DO HEROSMOENVELHECIMENTO ATIVO

    BARCELOSPROJETO BOCCIA SNIOR DE BARCELOS

    Atenta ao aumento de pessoas idosas a um ritmo acelerado, a autarquia de Angra do Herosmo tem vindo a desenvolver medidas de proteo ao idoso, assumindo um compromisso em desenvolver pro-gramas na promoo da qualidade de vida. Consi-derando o ano de 2012 Ano Europeu dedicado ao envelhecimento ativo, a autarquia est a trabalhar na promoo de dinmicas dirigidas aos idosos, levando a cabo o I Seminrio de Envelhecimento Ativo com o intuito de dotar o idoso a conseguir viver com as transformaes que ocorrem a nvel fsico, psquico e social e encarar o envelhecimento como mais um ciclo de vida que se abre e que deve ser vivido como uma etapa a ultrapassar de forma positiva.O I Seminrio Envelhecimento Ativo Eixos de Pro-moo Planear o Futuro encontra-se dividido nos principais 4 eixos de promoo: Cuidados Alimen-tares/ Nutricionais; Exerccios Teraputicos; Suporte Bsico de Vida; e Benefcio da Atividade Fsica.

    Prosseguindo os objetivos de promoo da qualidade de vida e do bem-estar social dos muncipes do concelho de Barcelos, em particular da populao mais idosa, a Cmara Municipal de Barcelos, em parceria com a Empresa Mu-nicipal de Desportos de Barcelos e as instituies sociais locais, desenvolveu o Projeto Boccia Snior.Numa perspetiva de melhoria contnua da sade fsica e mental, valorizao e incluso da populao mais idosa, este projeto visa promover e estimular a prtica de ativi-dade fsica regular e adaptada, de uma forma divertida e prazerosa. Estes participantes esto inseridos num campe-onato de Boccia Snior, que se realiza ao longo de todo o ano e onde so disputados convvios/jornadas mensal-mente interinstitucionais, apresentando-se desta forma como um forte contributo para o aumento da sua vitalida-de mental, fsica e social.

    PROJETOS NO MBITO DO

    ENVELHECIMENTO ATIVO

  • 101 1

    BARREIROUNIVERSIDADE DA TERCEIRA IDADE

    FIGUEIRA DA FOZPROGRAMA MUNICIPAL QUALIDADE DE VIDA

    A Universidade da Terceira Idade do Barreiro um projeto da responsabilidade da Cmara Municipal do Barreiro, de natu-reza gratuita, que assenta numa lgica de trabalho voluntrio, dirigido a uma populao com mais de 50 anos de idade. O projeto iniciou-se no ano 2002 e pretende dar resposta a uma populao em situao de inatividade profissional, promoven-do a participao e cidadania ativa, contribuindo para o forta-lecimento da memria coletiva e o desenvolvimento cultural.A universidade funciona em estreita ligao com os agrupa-mentos de escolas e instituies/associaes e coletividades do concelho e conta atualmente com 800 seniores em ativida-de regular e o trabalho voluntrio de 43 professores e forma-dores. Oferece um vasto conjunto de atividades, sociais, cul-turais, de ensino, formao, desenvolvimento social e pessoal, de convvio e lazer, agrupadas em 5 reas: Cientifico- Tecnol-gicas; Lnguas e Literatura; Cincias Sociais e Humanas; Artes, Desporto e Motricidade e Ambiente e Sade.

    A Cmara Municipal da Figueira da Foz desenvolve, desde ju-nho de 2003, o Programa Municipal Qualidade de Vida Ativi-dade Fsica para maiores de 60. Este programa, que se destina populao ativa com mais de 60 anos de idade e com elevado grau de autonomia e mobilidade, representa uma mais-valia na socializao e ocupao dos tempos livres dos maiores de 60. Pretende ser uma aposta concreta na manuteno e melhoria da qualidade de vida dos nossos muncipes, representando um investimento nos nveis de sade desta populao especfica.Este programa visa estimular o envelhecimento ativo da popula-o da rea do municpio e tem como principais objetivos: sensi-bilizar os utentes para os benefcios da prtica regular de ativida-de fsica; facilitar a atitude e/ou melhoria da autonomia funcional e social dos utentes; estimular o potencial motor e cognitivo; e estimular as vivncias scio-afetivas atravs do relacionamento com outras pessoas. Atualmente esto inscritos 210 muncipes.

  • LISBOAPROGRAMA ENVELHECIMENTO

    ATIVO E SAUDVEL

    LOURESPROJETO DESPERTARES

    A Cmara Municipal de Lisboa elaborou o Plano Gerontolgico Municipal de Lisboa cujos eixos centrais assentam na promoo da melhoria das condies de vida das pessoas mais velhas da cidade de Lisboa, bem como no impacto esperado na promoo de uma cidade mais amigvel para todos. Neste contexto, o municpio de Lisboa implementou, no mbito do envelhecimento ativo e saud-vel, vrios programas, dos quais se destaca o Programa Envelheci-mento Ativo e Saudvel. Atravs deste programa a Cmara Municipal de Lisboa, desde ju-nho de 2008, concede apoio financeiro a projetos de interveno para o envelhecimento ativo e saudvel, tendo como parceiros pri-vilegiados as juntas de freguesia da cidade de Lisboa. Tem como objetivos promover a qualidade de vida dos seniores e os seus di-reitos de cidadania, criar respostas adequadas s suas novas neces-sidades, fomentar a participao ativa das pessoas na promoo da sua sade, autonomia e independncia.

    A promoo de um envelhecimento ativo e saudvel o objeti-vo central do programa Saber Envelhecer, dinamizado pela C-mara Municipal de Loures em parceria com diferentes atores e agentes que trabalham junto da populao adulta e idosa do concelho. Assumindo a preservao da autonomia do idoso, nas questes inerentes sua mobilidade, capacidades intelectuais e liberdade de escolha, foi concebido o Projeto Despertares, es-pecificamente dirigido a grupos de idosos utentes de centros de dia ou residentes em lares. Despertar-lhes os sentidos, o conhe-cimento e as emoes o que se pretende ao proporcionar-lhes momentos de lazer e vivncias diversas, dentro e fora da insti-tuio, que favorecem o exerccio fsico, a participao social e intergeracional, o acesso cultura e histria locais e a programas de preveno da doena.O desenvolvimento deste projeto assenta, portanto, em dois ei-xos de interveno: a oferta de atividades culturais e ldicas e a realizao de rastreios cognitivos. Com incio em janeiro deste ano, o projeto Despertares aposta na diversidade de aes, ativi-dades e parceiros envolvidos para garantir maior sustentabilida-de e abrangncia territorial.

    PROJETOS NO MBITO DO

    ENVELHECIMENTO ATIVO

  • 1213

    LOURINHAGENDA SNIOR 2012

    MIRANDA DO CORVOUNIVERSIDADE SNIOR DA FUNDAO

    ADFP DE MIRANDA DO CORVO

    Os concelhos da Lourinh, Torres Vedras, Cadaval e Sobral de Monte Agrao dinamizam, desde h cerca de 15 anos, um pro-jeto intermunicipal dirigido aos seus cidados seniores, em par-ceria com as instituies particulares de solidariedade social, as diversas associaes de carcter social, recreativo cultural e desportivo dos municpios, o Centro Hospital de Torres Vedras, a Polcia de Segurana Pblica, a Guarda Nacional Republicana e a Escola de Servios e Comrcio do Oeste. Viver a vida e dar qualidade aos anos, cultivando a amizade, o convvio, a solidariedade e a partilha comunitria do o mote s comemoraes do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Geraes no concelho da Lourinh. Em 2012, a Cmara Municipal da Lourinh contribui para esta efe-mride internacional, reforando e alargando a sua ao den-tro da temtica, atravs da insero na programao cultural, desportiva e de sade do municpio de uma Agenda Snior pensada e dinamizada de uma forma mais inclusiva, intergera-cional e comunitria.

    Desde o seu incio em 2005, a Universidade Snior da Fundao ADFP de Miranda do Corvo tem desenvolvido atividades de m-bito ldico e cultural, com o objetivo de promover um contacto diferenciado entre geraes, impulsionando a participao e in-tegrao nos diversos projetos da comunidade. Estas atividades facilitadoras da coeso social permitem valorizar, por um lado, a experincia de vida da pessoa idosa como fonte de conhecimen-to e experincia, e, por outro, o desenvolvimento dos jovens e crianas criando dinmicas com reconhecido resultado positivo. Durante o Ano Europeu para o Envelhecimento e Solidariedade Intergeracional, a Universidade Snior da Fundao ADFP conti-nua desperta para as atuais problemticas do envelhecimento, sendo um veculo promotor da incluso, promovendo diversas atividades facilitadoras da coeso social de modo a valorizar as experincias de vida da pessoa idosa, como fonte de conheci-mento e experincia.

  • MONTIJOJUNTOS POR UM ENVELHECIMENTO

    ATIVO E SAUDVEL

    OEIRASMEDIDA DE COMPARTICIPAO

    NAS DESPESAS COM MEDICAMENTOS

    H muito que a promoo de um envelhecimento ativo e o com-bate ao isolamento psicossocial dos/as montijenses seniores tem constitudo uma preocupao tcnica e poltica do Munic-pio do Montijo. A estratgia de interveno adotada pelo Muni-cpio do Montijo em matria de envelhecimento ativo e saudvel est assente na premissa de que valorizar os seniores e as suas vivncias a chave para garantir benefcio em prol dos prprios, das famlias, mas tambm da sociedade no seu conjunto.Nessa perspetiva, diversos projetos tm vindo a ser desenvolvi-dos localmente, com o intuito de tornar esta orla da populao mais feliz, menos isolada, capacitando-a a tirar mais partido da vida medida que se envelhece: a Agenda Snior (calendari-zao mensal, sistemtica, de atividades ldicas e culturais); o Saudvel 65 e o Vital Snior (programas de atividade fsica); a Universidade Snior (espao acadmico informal, promotor dos relacionamentos interpessoais e desenvolvimento sociocultural); o Projeto Junto de Si (academia snior e oficina de pequenas reparaes ao domicilio); e o Carto Municipal Snior (congrega um conjunto de vantagens para os/as beneficirios/as).

    A Cmara Municipal de Oeiras criou uma Medida de Compartici-pao nas Despesas com Medicamentos para apoiar os munci-pes pensionistas com carncias econmicas, atravs da compar-ticipao da aquisio de medicamentos em 50% do valor no comparticipado pelo Servio Nacional de Sade (SNS) ou outro subsistema de sade.Esta medida foi operacionalizada em 2009 mediante a celebra-o de um protocolo de colaborao entre o Municpio e a As-sociao Nacional de Farmcias (ANF), permitindo aos benefici-rios do SNS e da ADSE com idade igual ou superior a 65 anos, residentes h pelo menos dois anos no concelho de Oeiras, e que se encontrem em situao comprovada de carncia econ-mica (utentes integrados no Regime Especial do SNS), beneficiar do desconto imediato, suportado pela autarquia, em qualquer farmcia do Pas associada da ANF. Para beneficiar desta medida os utentes tm de aderir ao Carto 65+ do Municpio, que atribui aos seus titulares benefcios nos servios autrquicos e concede descontos e redues no acesso a diversos produtos e servios prestados por entidades privadas.

    PROJETOS NO MBITO DO

    ENVELHECIMENTO ATIVO

  • 1415

    PORTIMOO MEU AMIGO SNIOR

    SETBALPATRULHEIROS

    A Cmara Municipal de Portimo aderiu, em 2010, ao Projeto Vencer o Tempo nas 7 Cidades, um projeto contextualizado no conceitos de cidades amigas dos idosos e que pretende que as cidades, vilas ou aldeias promovam a melhoria das condies de vida dos mais velhos nas mais variadas reas. No mbito deste projeto tm sido desenvolvidas diversas inicia-tivas, como O Meu Amigo Snior, um projeto que se traduz no envolvimento de alunos do ensino secundrio e idosos na comu-nidade que criaram uma relao de afetividade, numa adoo de um av()/neto(a). O projeto distribuiu telemveis a todos os jovens voluntrios envolvidos, de forma a se manter um contacto assduo entre os atores desta ao. Posteriormente, a autarquia realizou um encontro onde todos os intervenientes deram o seu testemunho sobre o projeto e mostraram de facto o reconheci-mento da mais-valia do mesmo no fomento de relaes humanas enriquecedoras entre geraes.

    O Projeto Patrulheiros pretende contribuir para a integrao na vida ativa das pessoas idosas e evitar a degradao das zonas verdes e dos equipamentos municipais. Para atingir tal objetivo utilizada uma postura pedaggica de sensi-bilizao dos utentes para a correta utilizao destes equi-pamentos. Os Patrulheiros, muncipes reformados, em situao de rotatividade, obtendo como contrapartida uma remunerao simblica, fazem a vigilncia de espaos pbli-cos e promovem boas prticas da cidadania que visam, em primeiro lugar, garantir a manuteno do patrimnio natural, cultural e paisagstico.Com este mesmo projeto, pretende-se potenciar e valorizar as capacidades da populao snior, atravs da prestao de um servio pblico de extrema utilidade para a comuni-dade, ao mesmo tempo que se eleva a autoestima e se fo-menta a cidadania ativa.

  • SEIXAL(DES)DRAMATIZAR

    TORRES VEDRAS(oportuna)IDADE

    PROJETOS DESTINADOS AOS SENIORES

    O Projeto Municipal de Teatro Snior (Des)dramatizar, dirigido populao snior, est em marcha desde 2001 e assenta numa filosofia de que todos os participantes devem obter o mximo prazer no que fazem, independentemente das suas limitaes fsicas, mentais ou outras. O teatro entendido, no mbito deste projeto, sob duas perspe-tivas: na exercitao da criatividade ao nvel da procura e cons-truo de personagens, contribuindo para uma plena conscin-cia da sua dimenso pessoal e universal; e na definio de uma prtica de educao no-formal, visto que decorrem aprendiza-gens e transformaes nos participantes, quer no que respeita descoberta de si prprio, quer na sua relao com o outro e com o mundo. Os participantes so, por isso, protagonistas no pro-cesso de mudana e transformao social atravs da linguagem teatral e passam a desempenhar na sua vida, cada um de forma nica, um papel mais ativo, participativo e, consequentemente, mais pleno.

    Considerando a necessidade de valorizar as capacidades e competncias dos seniores e de fomentar a sua participao na sociedade, a Cmara Municipal de Torres Vedras tem vindo desde h alguns anos a desenvolver um conjunto de projetos que tm como principal misso contribuir para o envelheci-mento ativo dos seus cidados. Nesta perspetiva destacam-se o Projeto ISA Preveno Ro-doviria (em que os seniores garantem o atravessamento de crianas em passadeiras junto a escolas do 1. ciclo), Projeto ISA Patrimnio (integrao de seniores em locais de interes-se pblico, nomeadamente igrejas, no sentido de garantir o seu funcionamento regular e abertura ao pblico), Oficina Domiciliria (deslocao gratuita de um tcnico a casa das pessoas reformadas para reparaes na rea da construo civil), Projeto Mexa-se (programa de atividade fsica para se-niores) Projeto Clube Snior (dinamizao regular de espaos de educao no formal nos quais se desenvolvem atividade ldicas culturais formativas e de desenvolvimento cognitivo), Festa Snior (Programa Intermunicipal de Atividades Ldicas Desportivas e Formativas) e Carto Snior (documento que visa facultar populao apoio traduzido em descontos na aquisio de bens/servios).

    PROJETOS NO MBITO DO

    ENVELHECIMENTO ATIVO

  • 1617

    VILA FRANCA DE XIRACARTO MUNICIPAL DO IDOSO

    O Carto Municipal do Idoso foi criado em 2008, destinando-se populao idosa, com idade igual ou superior a 65 anos, resi-dente no concelho de Vila Franca de Xira. O projeto surgiu na sequncia da procura de respostas que permitissem o acesso a bens e servios, a custo mais reduzido, populao idosa com baixos rendimentos. O carto emitido, gratuitamente, pelo Municpio, e concede, assim, aos seus utilizadores a possibili-dade de auferir descontos percentuais no comrcio local e em diferentes servios pblicos e privados.Este projeto tem, ainda, como objetivo implicar os agentes locais na promoo de um envelhecimento ativo e participado. Neste sentido, estabeleceram-se parcerias com agncias locais de for-ma a facilitar a divulgao do projeto e a adeso do comrcio e empresas do concelho, que tem sido bastante satisfatria, j que, at ao momento, colaboram com o projeto 54 entidades, maioritariamente na rea da sade.

    VIANA DO CASTELOSABERES EM TEIA

    O projeto Saberes em Teia, que assume como principal ob-jetivo o incentivo participao na vida comunitria, as pr-ticas de sociabilidade e de relacionamento interpessoal, sur-ge como estratgia de promoo do envelhecimento ativo e da relao intergeracional, contribuindo para o bem-estar fsico, psquico e social da populao. Baseando-se na troca de saberes, so dinamizadas diversas atividades, de carcter cultural, de lazer e recreativas como dana clssica e latina, lnguas estrangeiras, ioga, folclore, artes decorativas, histria de arte, informtica, ginstica, entre outras. Este projeto assenta na ideia de que cada um dos participan-tes possa, em simultneo, aprender determinados saberes e dinamizar uma oficina numa rea do seu domnio. Com incio em setembro de 2011, o projeto j contou com a inscrio de cerca de 500 pessoas e a dinamizao de vinte e qua-tro atividades diferentes, o que torna evidente que a criao deste projeto vai ao encontro dos interesses e motivaes da populao-alvo.

  • PROJETOS DE REFERNCIA

    DA REDE EUROPEIA DE CIDADES SAUDVEIS

  • 1819

    PROJETOS DE REFERNCIA

    O grupo Ginsio Verde rene uma vez por semana para manter a forma fsica e cultivar amizades, mas ao invs de utilizar passa-deiras rolantes e msica alta, este grupo, composto por pessoas de idade mais madura, trabalha afincadamente para ajudar a me-lhorar a paisagem local e os espaos verdes urbanos.Desde a sua formao, h mais de dez anos, o grupo tem vindo a abrir caminhos, a fazer a manuteno da floresta e a podar r-vores e arbustos de forma a tornar reas florestais mais acessveis a outras pessoas. Paralelamente, estas pessoas desenvolvem a sua sade fsica e aprendem a autorregular-se durante sesses intensas que podem durar at trs horas. Igualmente importan-tes so os benefcios para a sade mental destas atividades, que contribuem para uma melhor capacidade de gesto da depres-so e para um menor isolamento e solido, como resultado da socializao regular entre os seus membros.As motivaes dos membros variam: alguns juntam-se ao projeto para manterem a sade e permanecerem ativos medida que envelhecem e alguns tm problemas de sade especficos que desejam gerir. O projeto fornece uma valiosa rede de apoio para pessoas com doenas de longa durao, onde se pode partilhar experincias. Esta combinao de atividade fsica e apoio social fundamental para a sade mental e fsica. Muitas vezes, os gru-pos de voluntrios juntam-se a grupos semelhantes noutras par-tes da cidade ou envolvem-se na prtica outro tipo de exerccio, o que potencia toda esta dinmica. O projeto iniciou-se com apenas alguns voluntrios, mas tem crescido ao longo do tempo. Atravs de uma comisso enca-beada por John Pumfrey, constituiu-se o grupo de trabalho do projeto, uma tarefa que teve os seus obstculos, os quais foram ultrapassados com base na sua confiana e capacidade de orga-

    nizao. Atualmente, existem cerca de 22 membros regulares e o Ginsio Verde est sempre procura de mais voluntrios de forma a manter a dinmica do grupo. O grupo usufrui de donati-vos, sejam eles ferramentas ou dinheiro, que provm nomeada-mente do esquema de sade Podemos Fazer (Can Do Health Scheme). Os locais onde os voluntrios trabalham incluem quintais de igre-jas ou espaos verdes pblicos que necessitam de cuidados. So realizadas avaliaes em termos de sade e de segurana antes do incio dos trabalhos, e esto presentes profissionais de pri-meiros socorros. Os organizadores certificam-se tambm de que o grupo realiza exerccios de aquecimento e de relaxamento an-tes e aps a atividade para evitar dores e problemas musculares.O esquema de sade Podemos Fazer financiado pelo progra-ma As Pessoas Podem (People Can). O referido esquema de sade providencia financiamento a pequenos projetos da comu-nidade que tm como objetivo a melhoria da sade e do bem-estar das pessoas (http://www.peoplecan.org.uk/what-we-do/supporting-communities/south-east.aspx).

    CONTACTOS:

    Ginsio VerdeNora MzaouiCommunity Base113 Queens RoadBrighton BN1 3XGUK (Reino Unido)Tel.: +44 (0) 1273 234014E-mail: nora.mzaoui@peoplecan.org.uk

    BRIGHTON, REINO UNIDOGINSIO VERDE

  • MUNICPIOS DA REDE

    AGENDA2012JUN/DEZ

    ALBUFEIRA MONTIJO

    AMADORA

    BARCELOS

    PORTO SANTO

    PORTIMOBARREIRO

    SETBAL

    SEIXAL

    LISBOA

    FIGUEIRA DA FOZ

    TORRES VEDRAS

    VILA FRANCA DE XIRA

    LOURINH

    MIRANDA DO CORVO

    Estafeta Turstico-AmbientalOficina de Arranjos FloraisAulas de Dana Criativa

    Caminhada do Dia Mundial do CoraoColquio Cidades Amigas da Idade, Cidades Mais FelizesIII Encontro Comunitrio

    Exposio de Homenagem a Cruzeiro Seixas 32. Feira do Livro e Feirarte Amadora BD Festival Internacional de Banda Desenhada

    PALMELA

    OEIRAS

    IV Frum Social Palmela, um Concelho de Todas as IdadesSemana da DanaPalmela, Cidade Europeia do Vinho

    Projeto Praia AcessvelMarginal sem CarrosEncontros de Outubro

    Aulas de Ginstica de Grupo Dia do IdosoIV Caminhada No Mesmo P de Igualdade

    II Pedipaper GeolgicoVI Simpsio AmbientalAmar o Mar. Ajude a Limpar

    Marchas Snior de PortimoComemorao do Dia Internacional da Pessoa Idosa

    FESTIMEXECampos de Frias de Vero 2012Ms Snior e Quinzena da Educao

    Passeios Pedestres Municipais H Festa no Parque 4. Semana Temtica da Deficincia

    Comemoraes do Dia Mundial do Dador de SangueComemoraes do Dia Mundial do CoraoMs do IdosoOperao S..S.

    Programa Praia Campo SniorMostra de Atividades do Programa Envelhecimento Ativo Saudvel (PEAS)

    Projeto Caminhar - Programa Nacional de Marcha e CorridaProjeto Praia M+ (mais mobilidade, praia segura para todos)

    Festa Snior - 2. faseConcurso Escolas Empreendedoras Sociais: Sesso de apresentao dos resultadosCampeonato Municipal de Futebol: Petizes / Traquinas / Benjamins / Infantis

    Todos Juntos pela DiferenaParque Temtico da PiedadeFrias Desportivas de Vero

    Educao Ambiental8. Caminhada Rota dos DinossaurosAs Ruas e as Gentes

    Seres de Vero do GondramazSemana da MaioridadeFeira do Mel

    LOURES Passeio SniorGerao S Comemoraes do Ms do IdosoAo de Informao e Sensibilizao da Doena de Parkinson

  • JULHO E AGOSTO

    ESTAFETA TURSTICO-AMBIENTAL

    Mudar as mentalidades face s atitudes menos positivas sobre o ambiente, pro-curando transmitir populao em geral comportamentos conscientes quando se seleciona o destino de frias e no que respeita s atitudes do dia a dia. Preten-de-se zelar pela adoo de medidas ambientalmente corretas, que se traduzam em atitudes sustentveis, garantindo a gesto equilibrada dos recursos.Percorrer, com orientao do monitor, um pequeno trajeto, identificando aspetos positivos e negativos sobre Ambiente, Turismo e Bandeira Azul, com recurso a vrios objetos/obstculos; em simultneo selecionar cartes que lhes permitem identificar tais caractersticas, proporcionando desta forma a aprendizagem de novos conceitos. Esta ao possibilita ainda a melhoria da condio fsica, promo-o da sade e o bem-estar dos participantes.

    Organizao: Cmara Municipal de Albufeira Diviso de Ambiente Educao AmbientalContactos: Tel.: 289 599 632 / E-mail: educacao.ambiental@cm-albufeira.pt

    TODAS AS SEGUNDAS-FEIRAS

    OFICINA DE ARRANJOS FLORAIS Espao Multiusos da Guia / 16h s 17h

    Na Oficina de Arranjos Florais, os idosos trabalham a sua faceta artstica recorrendo a materiais simples e acessveis. A ao prati-cada semanalmente, sendo dinamizada por uma snior com conhecimentos na rea, um espao de aprendizagem, convvio e de partilha.

    Organizao: Clube Av do Municpio de AlbufeiraContactos: Tel.: 289 599 509

    TODAS AS QUARTAS-FEIRAS

    AULAS DE DANA CRIATIVA Junta de Freguesia de Olhos de gua / 10h s 11h

    A dana criativa oferece populao snior a descoberta do corpo, do movi-mento e das potencialidades expressivas e criativas. Com um trabalho proposto nas aulas, sob a forma de jogo, o snior explora as suas possibilidades de ao e repouso, desenvolve a coordenao e a relao com a msica. Atravs de peque-nas coreografias estimula o incremento da capacidade de memria.

    Organizao: Clube Av do Municpio de AlbufeiraContactos: Tel.: 289 599 509

    ALBUFEIRA

    202 1

  • 8 DE SETEMBRO A 21 DE OUTUBRO

    EXPOSIO DE HOMENAGEM A CRUZEIRO SEIXAS PINTURA, DESENHO E POESIAGaleria Artur Bual

    Em 1920 nasce na Amadora Artur Manuel Rodrigues do Cruzeiro Seixas que afir-ma no ser um pintor mas um homem que pinta. Poeta portugus, Cruzeiro Seixas ainda militante do movimento artstico Surrealismo, de meados do s-culo XX. Com uma vasta obra, a Cmara Municipal da Amadora no podia deixar de homenagear uma das figuras primeiras do movimento surrealista portugus.

    Organizao: Cmara Municipal da Amadora

    21 DE SETEMBRO A 7 DE OUTUBRO

    32. FEIRA DO LIVRO E FEIRARTEParque Delfim Guimares

    A Feira do Livro revela-se uma excelente oportunidade para os visitantes toma-rem conhecimento das mais recentes novidades editoriais nacionais e estrangei-ras, aproveitarem as promoes dos livros do dia ou ainda beneficiarem dos preos mais baixos normalmente praticados pelas editoras. Ao mesmo tempo e no mesmo local, a Feirarte possui ofertas to diversificadas como artesanato, por-celanas, trabalhos em couro, cermica artstica, velas decorativas e muito mais. Tambm a gastronomia marca presena, com tasquinhas e stands com queijos e enchidos, bebidas tradicionais e doces de vrios pontos do pas.

    Organizao: Cmara Municipal da Amadora e Centro Cultural Roque Gameiro

    26 DE OUTUBRO A 4 DE NOVEMBRO

    AMADORA BD FESTIVAL INTERNACIONAL DE BANDA DESENHADAFrum Lus de Cames, Brandoa

    O AmadoraBD a maior Festa da Banda Desenhada em Portugal. A presena de autores, exposies, autgrafos, debates, Prmios Nacionais de Banda Desenha-da, feira do livro e lanamento de novos lbuns fazem da cidade da Amadora a capital da BD e o ponto de encontro da banda desenhada internacional.

    Organizao: Cmara Municipal da Amadora - Departamento de Educao e Desenvolvimento Sociocultural - Diviso de Interveno Cultural / Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem

    Contactos: Centro Nacional de Banda Desenhada e ImagemAv do Brasil 52 A 2700-134 AmadoraTel.: 214 369 057 / Fax: 214 962 353 / E-mail: amadorabd@cm-amadora.pt

    AMADORA

    De 2. a 6. feira, s 12h, Sbado e domingo, s 14hEncerramento: 2., 5. e domingo, s 21 horas 6. feira e sbado, s 22 horas

    foto

    CM

    Afo

    to H

    ugo

    Lim

    a

  • 2223

    BARCELOS

    A PARTIR DE MAIO

    AULAS DE GINSTICA DE GRUPOPavilho Municipal de Barcelos / Tera e quinta-feira, das 19h s 19.30h

    O projeto Barcelos Saudvel, com o objetivo de promover e fomentar a prtica de atividade fsica de forma regular e orientada na populao de Barcelos, tem vindo a realizar aulas de ginstica em grupo. Estas aulas consistem numa srie de exerccios que combinam a dan-a, os exerccios localizados e de alongamentos e so acessveis a todas as faixas etrias. A partir de maio, estas aulas sero realizadas nos relvados anexos s traseiras do Pavilho Municipal de Barcelos, tendo assim os participantes a possibilidade de aliar os benefcios da prtica desta atividade com o bem-estar decorrente de esta se realizar ao ar livre, num espao agradvel como o parque da cidade.

    Organizao: Cmara Municipal de Barcelos e Empresa Municipal de Desportos: Contactos: Tel.: 253 809 600 / E-mail: geral@cm-barcelos.pt

    30 DE SETEMBRO

    DIA DO IDOSOLar Nossa Senhora da Misericrdia / 11h

    A Santa Casa da Misericrdia de Barcelos comemora o Dia Internacional do Idoso, a 30 de setembro, no Lar Nossa Senhora da Misericrdia em Barcelos. A iniciativa envolve cerca de duzentos idosos de todos os setores da instituio, que se juntam pelas 11.30h para uma eucaristia presidida pelo Ver. Arcipreste Padre Jos Arajo, dedicando-lhe a homilia.Depois, haver um almoo convvio, ao qual se segue animao pela Tuna Feminina do IPCA. Termina da parte de tarde com um lance saboroso.

    Organizao: Santa Casa da Misericrdia de BarcelosContactos: Cmara Municipal de BarcelosTel.: 253 809 600 / E-mail: geral@cm-barcelos.pt / geral@misericordiabarcelos.pt

    3 DE DEZEMBRO

    IV CAMINHADA NO MESMO P DE IGUALDADERuas da Cidade de Barcelos / 10h

    No mbito das comemoraes do Dia Internacional da Pessoa com Deficincia e das ati-vidades desenvolvidas pelo Grupo Operativo da Deficincia, integrado na Rede Social de Barcelos, a APAC-Associao de Pais e Amigos de Crianas ir levar a cabo a IV Caminhada No Mesmo P de Igualdade. Esta caminhada tem como objetivo sensibilizar e informar a comunidade para os direitos e deveres das pessoas com deficincia, contribuindo assim para a melhoria face incluso social.

    Organizao: Grupo Desportivo da DeficinciaContactos: Cmara Municipal de BarcelosTel.: 253 809 600 / E-mail: geral@cm-barcelos.pt / apac@sapo.pt

  • BARREIRO

    15 DE JUNHO

    FESTIMEXELargo do Mercado 1. de maio / 9.30h s 13h

    Encerramento da poca desportiva 2011/2012 no mbito do Programa Mexe com a Idade, com a participao de 700 seniores que faro uma demonstrao do trabalho realizado ao longo do ano, cujo objetivo valorizar e divulgar a prtica da atividade fsica.

    Organizao: Cmara Municipal do BarreiroContactos: Tel.: 212 068 255 / Fax: 212 068 051

    1 A 28 DE OUTUBRO

    MS SNIOR E QUINZENA DA EDUCAOIniciativas descentralizadas / 9h s 17.30h

    Caracteriza-se por um vasto conjunto de iniciativas recreativas, desportivas e culturais, dan-do especial relevo s atividades intergeracionais, envolvendo no s o pblico snior, mas tambm toda a comunidade educativa.

    Organizao: Cmara Municipal do BarreiroContactos: Tel.: 212 068 102 / Fax: 212 068 051 / E-mail: geral@cm-barreiro.pt

    JULHO A SETEMBRO

    CAMPOS DE FRIAS DE VERO 2012Centro de Educao Ambiental da Machada e Sapal do Rio Coina (CEA) / 8.30h s 18h

    Nos perodos de frias escolares, o Centro de Educao Ambiental dinamiza campos de frias para crianas dos 6 aos 12 anos. Com a durao de uma quin-zena, o programa inclui inmeras atividades ldico-pedaggicas em contacto com a natureza.

    Organizao: Cmara Municipal do BarreiroContactos: Tel.: 800 205 681 Linha Verde do Ambiente (gratuita) / Fax: 212 068 248

  • 2425

    FIGUEIRA DA FOZ

    2. SEMESTRE

    PROJETO CAMINHARPROGRAMA NACIONAL DE MARCHA E CORRIDACentro Municipal de Marcha e Corrida

    O Centro Municipal de Marcha e Corrida pretende ser um local acreditado pelo Programa Nacional de Marcha e Corrida, constitudo por um conjunto variado de instalaes (centros de apoio ao praticante, percursos para marcha e corrida, etc.) onde os muncipes inscritos podero realizar a sua atividade fsica, usufruindo de instalaes seguras e preparadas especificamente para o desenvolvi-mento da marcha e corrida.Tem como principais objetivos a promoo da prtica da marcha e corrida, com uma forte preocupao de promover hbitos saud-veis de vida com o adequado acompanhamento tcnico. destinado a toda a populao adulta da rea do municpio.

    Organizao: Cmara Municipal da Figueira da Foz Departamento Municipal de Assuntos SociaisContactos: / Tel.: 233 401 860 / Fax: 233 401 868 /E-mail: jorge.santos@cm-figfoz.pt

    JULHO E AGOSTO

    PROJETO PRAIA M+ (MAIS MOBILIDADE, PRAIA SEGURA PARA TODOS)Praia de Buarcos / 10h s 13h e 15h s 19h

    O Projeto Praia M+ funciona desde 2005 na Praia de Buarcos, com o objetivo de proporcionar s pessoas com deficincia motora, outras deficincias ou mobilidade reduzida a possibilida-de de tomarem banho de mar em segurana, atravs da utilizao de um equipamento de banho de mar tiral, com o apoio de dois nadadores salvadores contratados para o efeito. A participao neste projeto totalmente gratuita, mediante inscrio prvia dos interessados.

    Organizao: Cmara Municipal da Figueira da Foz Departamento Municipal de Assuntos SociaisContactos: Tel.: 233 401 860 / Fax: 233 401 868 / E-mail: jose.barraca@cm-figfoz.pt ou sandra.lopes@cm-figfoz.pt

    LISBOA

    TODO O ANO

    OPERAO S..S.

    A Cmara Municipal de Lisboa, desde o dia 7 de fevereiro de 2012, disponibilizou o nmero gratuito 800 204 204, com a finalidade de dar resposta urgente a situaes de risco e/ou isola-mento a que esto sujeitos cerca de 85 mil idosos no concelho de Lisboa.A S..S. Lisboa uma operao concertada entre a Cmara Municipal de Lisboa e os parceiros sociais para sensibilizar a comunidade para a vulnerabilidade dos idosos isolados na nossa ci-dade. A infraestrutura de socorro j existente est concentrada na Sala de Operaes Conjunta (SALOC), que congrega num s local elementos da Proteo Civil, dos Bombeiros Sapadores e da Polcia Municipal, 24 horas por dia, 365 dia por ano.O nmero verde 800 204 204, que pode ser usado por qualquer muncipe para dar o alerta, atendido por esta equipa que imediatamente aciona a ao de socorro necessria.

    Organizao: Cmara Municipal de Lisboa Direo Municipal de Habitao e Desenvolvimento SocialContactos: Tel.: 217 988 601/692 / Fax: 218 171 381 / E-mail: dmhds.dghm@cm-lisboa.pt (Direo Municipal de Prote-o Civil e Socorro e Regimento de Sapadores Bombeiros)

  • JUNHO A SETEMBRO

    PROGRAMA PRAIA CAMPO SNIOR

    A Cmara Municipal de Lisboa encontra-se a promover iniciativas, em articulao com juntas de fre-guesia, que procuram proporcionar aos seniores com idade igual ou superior a 55 anos da cidade a ocupao dos tempos livres, em momentos de lazer e confraternizao, na praia e no campo.So objetivos deste programa promover o bem-estar e a qualidade de vida nos tempos livres e fo-mentar as relaes interpessoais entre os seniores do municpio de Lisboa.

    Organizao: Cmara Municipal de Lisboa Departamento de Desenvolvimento SocialContactos:Tel.: 217 988 898/179 / E-mail: dmhds.dds@cm-lisboa.pt

    OUTUBRO

    MOSTRA DE ATIVIDADES DO PROGRAMA ENVELHECIMENTO ATIVO SAUDVEL (PEAS)

    A Cmara Municipal de Lisboa pretende realizar uma mostra de atividades para divulgao dos tra-balhos/atividades desenvolvidos pelos seniores no mbito do PEAS, promovendo o convvio, troca de experincias, o intercmbio das juntas de freguesia. So objetivos desta iniciativa contribuir para o aumento da visibilidade dos trabalhos desenvolvidos pelos seniores e aumento da sua autoestima dos participantes.

    Organizao: Cmara Municipal de Lisboa Departamento de Desenvolvimento SocialContactos: Tel.: 217 988 898/179 / E-mail: dmhds.dds@cm-lisboa.pt

    LOURES

    SETEMBRO

    PASSEIO SNIOR

    Consiste num passeio a locais de interesse cultural e paisagstico, com almoo/convvio, envolvendo duran-te os dias teis do ms de setembro cerca de 7000 seniores, numa mdia de 350 participantes/dia.

    Organizao: Cmara Municipal de Loures Diviso de Inovao Social e Promoo da Sade rea de Apoio Infncia e aos SenioresContactos: Tel.: 211 150 792 / Fax: 211 151 704 / E-mail: disps@cm-loures.pt

    OUTUBRO

    GERAO S COMEMORAES DO MS DO IDOSO

    Proporcionar momentos de participao e expresso que possibilitem a integrao dos seniores na vida sciocultural e recreativa da sua comunidade, valorizar a funo cultural dos mais idosos fomentando a transmisso de saberes e vivncias s geraes mais novas e promover o convvio so objetivos desta ao que decorre durante o ms de outubro. Integra um conjunto de iniciativas, como por exemplo: Arte Snior mostra e divulgao de trabalhos realizados por pessoas com 55 e mais anos ou pensionistas residentes no concelho de Loures; Exposio de Arte Plstica; Poesia, a par das sesses de inaugura-o da Exposio; Feira Solidria aproximao das instituies sociais do concelho comunidade, permitindo-lhes divulgar o seu trabalho e vender produtos confecionados pelos utentes; Toca a mexer promoo da atividade fsica nos seniores; e Assembleia Snior - espao de dilogo formal entre os seniores e o executivo da autarquia.

    Organizao: Cmara Municipal de Loures Diviso de Inovao Social e Promoo da Sade rea de Apoio Infncia e aos SenioresContactos: Tel.: 211 150 792 / Fax: 211 151 704 / E-mail: disps@cm-loures.pt

  • LOURINH

    JULHO E AGOSTO

    EDUCAO AMBIENTALPraias do concelho

    Respeitar, proteger, valorizar e sentir o meio para melhor desenvolver a cons-cincia ambiental do o mote s atividades de sensibilizao e educao ambiental desenvolvidas ao longo dos meses de vero, nas vrias praias do concelho, com o objetivo de cativar a populao infanto-juvenil enquanto atores sociais do futuro.

    Organizao: Cmara Municipal da Lourinh - Diviso de Servios Operacionais Coordenao de Servios Urbanos e AmbienteContactos: Tel.: 261 410 130 / Fax: 261 410 108 / E-mail: ambiente@cm-lourinha.pt

    30 DE SETEMBRO

    8. CAMINHADA ROTA DOS DINOSSAUROS9.30h

    A promoo da atividade fsica e dos estilos de vida saudvel em contacto com a natureza, mantm-se como o grande objetivo da Caminhada Rota dos Dinossauros, que soma este ano a oitava edio. Ao longo de nove quilmetros, os participantes fruem da beleza paisagstica da costa concelhia, outrora povoada por dinossauros.

    Organizao: Cmara Municipal da Lourinh - Diviso de Interveno Social e Cultural Desporto e SadeContactos: Tel.: 261 410 112 / Fax: 261 410 108 / E-mail: desporto@cm-lourinha.pt

    1 DE OUTUBRO

    AS RUAS E AS GENTES10h

    Passeio pedestre inserido na Agenda Snior 2012, direcionado a maiores de 55 anos, na vila da Lourinh, onde se percorrem algumas das mais an-tigas ruas da vila, relembrando a histria do concelho e os personagens e factos inscritos na toponmia.

    Organizao: Cmara Municipal da Lourinh - Diviso de Interveno Social e Cultural Desporto e SadeContactos: Tel.: 261 410 169 / Fax: 261 410 108 / E-mail: helena.carruco@cm-lourinha.ptSite: www.cm-lourinha.pt

    2627

    11 DE OUTUBRO

    AO DE INFORMAO E SENSIBILIZAO DA DOENA DE PARKINSONBiblioteca Municipal Jos Saramago / 14h s 17.30h

    Organizao: Cmara Municipal de Loures Diviso de Inovao Social e Promoo da Sade rea de Promoo da SadeContactos: Tel: 211 150 151 / Fax: 211 151 754 / E-mail: disps@cm-loures.pt

  • 3 A 5 DE AGOSTO

    SERES DE VERO DO GONDRAMAZAldeia do Xisto do Gondramaz

    Numa iniciativa denominada Seres de Vero no Gondramaz, a Aldeia do Xisto do Gon-dramaz ser brindada com msica e atividades diversas, tendo por cenrio os sons da Serra da Lous e o silncio do xisto. Este ambiente, convidando calma e ao convvio, pretende despertar emoes, descobrindo uma bela aldeia, novos talentos, sonorida-des e experincias.

    Organizao: Cmara Municipal de Miranda do CorvoContactos: Tel.: 239 530 320 / Fax: 239 532 952 / E-mail: camara@cm-mirandadocorvo.pt Site: http://www.cm-mirandadocorvo.pt

    3 A 7 DE SETEMBRO

    SEMANA DA MAIORIDADEA partir das 15h

    Semana dedicada aos idosos, proporcionando diversas atividades dirias, como cinema, rastreios, viagens, piqueniques, sesses de esclarecimento e ch danante.

    Organizao: Cmara Municipal de Miranda do CorvoContactos: Tel.: 239 530 316 / Fax: 239 532 952 / E-mail: camara@cm-mirandadocorvo.pt Site: http://www.cm-mirandadocorvo.pt

    16 DE SETEMBRO

    FEIRA DO MELPraa Jos Falco / Durante todo o dia

    A regio da Serra da Lous, onde Miranda do Corvo se insere, uma regio privilegiada para a apicultura, tanto pela sua grande diversidade florstica como pela abundncia de espcies melferas. A Feira do Mel tem como principal objetivo promover o mel e seus derivados, assim como as suas propriedades para a sade e para uma alimentao saudvel. Contar com a presena de apicultores do concelho e dos concelhos vizinhos, nomeadamente Lous, Penela, Pedrgo Grande e Gis.Para alm dos produtores de mel e dos seus derivados, como por exemplo os licores, as velas e os doces, participam tambm outros produtores e artesos, dando a conhecer os produtos naturais e to caractersticos do nosso concelho.

    Organizao: Cmara Municipal de Miranda do CorvoContactos: Tel.: 239 530 320 / Fax: 239 532 952 / E-mail: camara@cm-mirandadocorvo.ptSite: http://www.cm-mirandadocorvo.pt

    MIRANDA DO CORVO

  • 7 DE DEZEMBRO

    III ENCONTRO COMUNITRIOEscola Profissional de Montijo / 10h s 17h

    Estaro em debate temas relacionados com a preveno de comportamentos de risco, nomeadamente em meio escolar.

    Organizao: Cmara Municipal do Montijo Diviso de Solidariedade e Promoo da SadeContactos: Tel.: 212 327 739 / Email: dsps@mun-montijo.pt

    6 DE NOVEMBRO

    COLQUIO CIDADES AMIGAS DA IDADE, CIDADES MAIS FELIZESEscola Profissional de Montijo / 10h s 17h

    Para assinalar o Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Geraes, este colquio visa aligeirar o conceito do Envelhecimento, bem como falar dele de modo natural, como parte integrante da vida de cada um, num contexto intergeracional. O pblico-alvo, para l de tcnicos e responsveis de entidades locais, sero idosos e jovens do nosso concelho.

    Organizao: Cmara Municipal do Montijo Diviso de Solidariedade e Promoo da SadeContactos: Tel.: 212 327 739 / Email: dsps@mun-montijo.pt

    OEIRAS

    2829

    JULHO E AGOSTO

    PROJETO PRAIA ACESSVELPraia de Sto. Amaro de Oeiras / 9.30h s 13h

    Iniciativa promotora da igualdade de oportunidades para todos, desenvolvida pela C-mara Municipal de Oeiras em parceria com a Associao Humanitria de Bombeiros Voluntrios de Oeiras e a CERCIOEIRAS, e este ano com o apoio da MSD. Pretende facilitar o acesso das pessoas com mobilidade condicionada praia de Sto. Amaro de Oeiras e aos banhos de mar em segurana, atravs da utilizao gratuita de cadeiras de praia anfbias e de outros meios de apoio mobilidade.

    Organizao: Cmara Municipal de Oeiras Diviso de Ao Social, Sade e JuventudeContactos: Tel.: 214 404 874 / Fax. 214 408 568 / E-mail. saude@cm-oeiras.pt

    23 DE SETEMBRO

    MARGINAL SEM CARROSEstrada Marginal (entre Caxias e Oeiras) / 10h s 13h

    No mbito da Semana Europeia da Mobilidade, a Cmara Municipal de Oeiras organiza mais uma edio do Marginal sem Carros, no mbito das comemoraes do Dia Euro-peu sem Carros. Oeiras proporciona uma vez mais um conjunto de atividades diversifica-das ao longo da Av. Marginal, com o objetivo principal de sensibilizar os muncipes para a utilizao de formas alternativas de mobilidade e transporte, reduzindo a utilizao do automvel e a respetiva poluio.

    Organizao: Cmara Municipal de Oeiras Diviso de DesportoContactos: Tel.: 214 408 540 / Fax. 214 404 876 / E-mail. mexa-semais@cm-oeiras.pt

    24 DE SETEMBRO

    CAMINHADA DO DIA MUNDIAL DO CORAOPonto de encontro: Parque Municipal / 10h

    Organizao: Cmara Municipal do Montijo Diviso de Solidariedade e Promoo da SadeContactos: Tel.: 212 327 739 / Email: dsps@mun-montijo.pt

    MONTIJO

  • PALMELA

    25 E 26 DE OUTUBRO

    IV FRUM SOCIALPALMELA, UM CONCELHO DE TODAS AS IDADESCine-Teatro S. Joo

    Para 2012, a Cmara Municipal e a Rede Social promovem a realizao do IV Frum Social Palmela, cuja temtica central a abordar ser no mbito do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Geraes. Pretende-se que este Frum consti-tua mais um momento de encontro para os parceiros da rede social de Palmela, muncipes, bem como para todos aqueles que se encontram mobilizados pelas causas da participao ativa na sua comunidade independentemente das idades que tenham e da efetiva solidariedade entre geraes.Queremos que pela reflexo, partilha de experincias e criao de oportunidades possamos contribuir continuadamente para a construo de uma sociedade cada vez mais inclusiva para as pessoas de todas as idades.

    Organizao: Cmara Municipal de Palmela e Rede Social de PalmelaContactos: Tel.: 212 336 606 / E-mail: disj@cm-palmela.pt ou clasp@cm-palmela.pt

    17 A 25 DE NOVEMBRO

    SEMANA DA DANAPalmela

    A 15. edio da Semana da Dana, decorre no concelho de Palmela, entre os dias 17 a 25 de novembro, organizada pela Passos e Compassos/DanAr-te Companhia residente no Teatro S. Joo, Palmela e Cmara Municipal de Palmela. Com os objetivos gerais de divulgar a dana, criar novos pblicos e contribuir para a partilha de ideias, desde 1997 que a Semana da Dana um programa enraizado no panorama cultural do concelho de Palmela e no panorama da dana em Portugal, que tem vindo a crescer anualmente e ofe-recendo uma programao mais diversificada e abrangente de ano para ano. O programa prope diversas atividades: espetculos para todas as idades, ateliers, filmes, debates, exposies e o concurso Volta da Dana.

    Organizao: DanArte com Cmara Municipal de PalmelaContactos: Tel.: 212 336 630 (Cine-Teatro S. Joo, Palmela) / E-mail: dac@cm-palmela.pt

    OUTUBRO

    ENCONTROS DE OUTUBRODiversos locais do concelho

    Com o objetivo de homenagear os seus muncipes mais idosos, e a pro-psito da celebrao do Dia Internacional da Pessoa Idosa (1 de outubro), a Cmara Municipal de Oeiras desenvolve, durante o ms de outubro, o programa Encontros de Outubro. Em diversos locais do concelho so rea-lizadas diversas iniciativas que envolvem ativamente a populao idosa: seminrios temticos, espetculos de msica e teatro, passeios, bailes e o Festival de Fado.

    Organizao: Cmara Municipal de Oeiras Diviso de Ao Social, Sade e JuventudeContactos: Tel.: 214 404 874 / Fax. 214 408 568 / E-mail. saude@cm-oeiras.pt

  • 3031

    PORTIMO

    13 DE JUNHO

    MARCHAS SNIOR DE PORTIMOLargo da M / 15h

    Cada instituio apadrinhada por uma associao, clube que lhes faculta os trajes e msica das suas marchas populares. Tcnicos das instituies em estreita colaborao com os dirigentes associativos do nova forma s letras e arranjos musicais, ajustam os trajes e do forma s Marchas Snior de Portimo.

    Outras datas:20 de junho - Desfile de Marchas Snior na Freguesia de Alvor27 de junho - Desfile de Marchas Snior na Freguesia da Mexilhoeira Grande

    Organizao: Cmara Municipal de Portimo em parceria com as instituies de acolhimento snior do concelho e associaes de reformadosContactos: Tel.: 282 470 818

    1 A 7 DE OUTUBRO

    COMEMORAO DO DIA INTERNACIONAL DA PESSOA IDOSA

    Retratar as diversas facetas da vida de um snior em Portimo, atravs da divulgao das vrias ocupaes ldicas e culturais dos mesmos e que se traduzir em exposies fotogrficas e das instituies de acolhimentos snior do concelho, msica, teatro, arte-sanato e gastronomia.

    Organizao: Cmara Municipal de Portimo em parceria com as instituies de acolhimento snior do concelho e associaes de reformadosContactos: Tel.: 282 470 818

    DURANTE TODO O ANO

    PALMELA, CIDADE EUROPEIA DO VINHOPalmela

    Palmela foi eleita Cidade Europeia do Vinho 2012 pela RECEVIN, a Rede Europeia de Cidades do Vinho, num concurso que visa distinguir uma cidade smbolo do desenvolvimento vitivincola. Palmela , assim, o primeiro municpio portugus a receber esta dis-tino. Os sucessivos xitos e a qualidade dos vinhos de Palmela, o sucesso da experincia de parceria entre produtores, municpio e outros agentes econmicos construram esta candidatura com vista sustentabilidade e valorizao da regio. Em 2012, o concelho de Palmela palco de grandes eventos onde o vinho, a tradio, a cultura e a gastronomia esto em destaque: comemoraes do Dia do Vinho ou do Festival do Moscatel; Palmela Experincias com Sabor, que mobiliza os restaurantes do concelho para a promoo dos produtos locais de qualidade; cruzeiros enotursticos no rio Sado. A aposta vai para um conjunto de projetos nas reas da educao, investigao e divulgao cientfica, com a promoo de encontros tcnicos, debates, formao e produo de conhecimento sobre o tema, a apresentao de espetculos de vrias reas artsticas, inspirados pelo mundo da vitivi-nicultura. De sublinhar, ainda, a Gala Cidade Europeia do Vinho, onde ser eleita a Rainha das Vindimas da Europa, e a 50. edio da Festa das Vindimas.

    Organizao: Cmara Municipal de Palmela Contactos: Site: www.cm-palmela.pt / www.palmela.cidadeeuropeiadovinho.eu / www.facebook.com/PalmelaCidadeEuropeiadoVinho2012

  • 22 DE SETEMBRO

    AMAR O MAR. AJUDE A LIMPARPorto de Abrigo do Porto Santo

    Campanha de limpeza subaqutica onde mergulhadores com garrafa ou em apneia podem participar limpando o fundo aqutico.

    Organizao: Porto Santo Verde, Geoturismo e Gesto Ambiental, EEM em parceria com o Municpio do Porto Santo e o centro de mergulho Porto Santo SubContactos: Tel.: 291 982 667

    PORTO SANTO

    7 DE JULHO

    II PEDIPAPER GEOLGICOLargo das Palmeiras / 14h

    O II Pedipaper Geolgico tem como objetivo divulgar a riqueza geolgica do Porto Santo, sendo dirigido populao em geral, bem como aos turistas que se encontrem na ilha.

    Organizao: Porto Santo Verde, Geoturismo e Gesto Ambiental, EEM em parceria com o Municpio do Porto SantoContactos: Tel.: 291 982 667

    10 E 11 DE AGOSTO

    VI SIMPSIO AMBIENTALSalo Nobre dos Paos do Concelho do Edifcio Histrico da Cmara Municipal do Porto Santo / 21h

    O Simpsio Ambiental pretende ser um espao de divulgao do patrimnio natural da ilha do Porto Santo, dando nfase a alguns aspetos como a geologia, astronomia, malaco-fauna, e desportos de natureza.

    Organizao: Porto Santo Verde, Geoturismo e Gesto Ambiental, EEM e Municpio do Porto SantoContactos:Tel.: 291 982 667

  • 3233

    OUTUBRO

    MS DO IDOSOA Cmara Municipal do Seixal, semelhana de anos anteriores, vai investir, durante outubro, na realizao de um conjunto de aes que vo ao encontro das recomendaes das Naes Unidas, que instituiu o Dia Internacional da Pessoa Idosa, promovendo ativi-dades no mbito do acompanhamento dos idosos deste concelho, como por exemplo: Projeto de Teatro (Des)dramatizar; Baile de Gala; Encontro de Teatro Snior; Festa Desportiva do Idoso; lanamento de livros; encontros e seminrios, entre outros.

    Organizao: Cmara Municipal do Seixal Diviso de Ao SocialContactos: Tel.: 212 276 700 / Fax: 212 276 701 / E-mail: accao.social@cm-seixal.pt

    17 DE JUNHO

    COMEMORAES DO DIA MUNDIAL DO DADOR DE SANGUEAntiga Companhia de Lanficios de Arrentela Seixal / 9.30h s 19h

    A Associao de Dadores Benvolos de Sangue do Concelho do Seixal comemora o 25. aniversrio e o Dia Mundial do Dador de Sangue com um conjunto de iniciativas que vo culminar na formao de uma gota de sangue humana com fotografia area. A data pre-tende sensibilizar a sociedade para a necessidade de sangue e dos seus derivados, bem como festejar junto daqueles que diariamente doam o seu sangue para ajudar outros a sobreviver e viver melhor. Todo o dador de sangue um heri o lema da campanha deste ano, um mote lan-ado pela Organizao Mundial de Sade (OMS) e parceiros que refora a ideia de que cada pessoa pode ser um heri ao tornar-se dador de sangue.

    Organizao: Cmara Municipal do Seixal Diviso de Desenvolvimento em Sade e Associao de Dadores Benvolos de Sangue do Concelho do SeixalContactos: Tel.: 212 276 700 / Fax: 212 276 701 / E-mail: seixal.saudavel@cm-seixal.pt

    30 DE SETEMBRO

    COMEMORAES DO DIA MUNDIAL DO CORAOParque da Quinta dos Franceses e Frente Ribeirinha da Amora / 9h s 12h

    A Cmara Municipal do Seixal, atravs da Diviso de Desenvolvimento em Sade e Diviso de Atividades Desportivas, em articulao com a Fundao Portuguesa de Cardiologia, vai celebrar o Dia Mundial do Corao no prximo dia 30 de setembro, desenvolvendo ativida-des fsicas e desportivas e culminando com a formao de um corao humano.Pretende-se, com esta iniciativa, mobilizar a populao para um estilo de vida ativo, onde a atividade fsica, o exerccio e o desporto estejam presentes na vida quotidiana da popu-lao; aumentar o conhecimento dos benefcios na sade, sociais e econmicos da prtica regular de atividade fsica moderada; reforar a importncia da realizao de atividades fsi-cas e desportivas e de um estilo de vida ativo, para a manuteno de um corao e de uma vida mais saudveis, e como forma de preveno primria das doenas cardiovasculares.As comemoraes do Dia Mundial do Corao vo, este ano, realizar-se em conjunto com a 29. edio da Seixalada.

    Organizao: Cmara Municipal do Seixal Diviso de Desenvolvimento em SadeContactos: Tel.: 212 276 700 / Fax: 212 276 701 / E-mail: seixal.saudavel@cm-seixal.pt

    SEIXAL

  • SETBAL

    AO LONGO DO ANO

    PASSEIOS PEDESTRES MUNICIPAIS

    O territrio de Setbal rico em valores naturais e culturais que podem ser descobertos de forma saudvel atravs da participao nos Passeios Pedestres Municipais de Setbal. Todos os meses esto disponveis muitas e diferentes opes em ambientes de na-tureza e urbanos, onde a prtica do saudvel exerccio fsico est associada descoberta e conhecimento dos valores ambientais e patrimoniais da regio.

    Organizao: Cmara Municipal de Setbal - GATUR Contactos: Tel.: 265 545 010 / Fax: 265 545 019 / E-mail: gatur@mun-setubal.pt

    1, 2 E 3 DE JUNHO

    H FESTA NO PARQUEParque do Bonfim / 9h s 17h

    A Cmara Municipal de Setbal promove anualmente a atividade H Festa no Parque que tem como objetivos comemorar o encerramento do ano letivo, aliado tambm proximi-dade do Dia Mundial da Criana e do Dia Mundial do Ambiente. Esta uma festa para as famlias, onde filhos, pais e avs podem usufruir de um conjunto de atelis, atividades desportivas, exposies, feira do livro, msica e mostra de cursos e profisses.

    Organizao: Cmara Municipal de Setbal DCED/DIEDUContactos: Tel.: 265 547 925 / E-mail: diedu@mun-setubal.pt

    4 A 8 DE JUNHO

    4. SEMANA TEMTICA DA DEFICINCIA Grupo Concelhio para as Deficincias de Setbal

    A Semana Temtica da Deficincia tem como objetivo a sensibilizao da comunidade local para as questes da deficincia, assim como a informao, participao e interveno das pessoas com deficincia e suas famlias. Sero dinamizadas vrias atividades, de diferentes naturezas, em diferentes locais da cidade, entre as quais o Encontro Envelhecer com a Deficincia e a Exposio Olhares resultante dos trabalhos realizados pelos alunos das escolas bsicas do concelho, no mbito das Aes de Sensibilizao da Comu-nidade Educativa para a Deficincia.

    Organizao: Cmara Municipal de Setbal Diviso de Incluso SocialContactos: Tel.: 265 545 170 / Fax: 265 545 179 / E-mail: disoc@mun-setubal.pt

  • TORRES VEDRAS

    SETEMBRO A NOVEMBRO

    FESTA SNIOR - 2. FASEMunicpios de Torres Vedras / Lourinh / Cadaval e Sobral de Monte Agrao

    Programa sazonal de atividades (ldicas, culturais, desportivas e formativas) interconcelhio e descentralizado, dirigido populao snior dos concelhos de Torres Vedras, Cadaval, Lourinh e Sobral de Monte Agrao. Pretende fomentar a participao ativa e continuada dos seniores em atividades que vo ao encontro das suas expectativas e necessidades; dar a conhecer e rentabilizar os recursos l-dicos e pedaggicos existentes nos vrios municpios envolvidos; favorecer a aproximao da populao-alvo aos recursos existentes na comunidade e proporcionar aos seniores o contacto com novas reas temticas.Condies de acesso: Idade igual ou superior a 55 anos, residncia num dos municpios referidos e inscrio prvia nas atividades.

    Organizao: Diviso de Desenvolvimento Social rea Snior Contactos: Tel. 261 320 773 | Fax 261 320 720 | E-mail: rutesilva@cm-tvedras.pt | Site: www.cm-tvedras.pt

    30 DE SETEMBRO

    CONCURSO ESCOLAS EMPREENDEDORAS SOCIAIS: SESSO DE APRESENTAO DOS RESULTADOS

    O I Concurso Escolas Empreendedoras Sociais de Torres Vedras uma iniciativa desenvolvida no mbito da Rede Social de Torres Vedras, em parceria com o Instituto de Empreendedo-rismo Social, que tem como objetivo estratgico estimular os estudantes a desenvolverem projetos de empreendedorismo social no concelho de Torres Vedras. Sero consideradas elegveis ideias/projetos que se destinem a pessoas portadoras de defi-cincia; idosos com doenas degenerativas; idosos em situao de isolamento; crianas em situao de risco institucionalizadas ou famlias com dificuldades econmicas que se encon-trem a ser acompanhadas no mbito do Rendimento Social de Insero, pelo ISS, IP Servio Local de Torres Vedras.

    Organizao: Diviso de Desenvolvimento Social - rea de Planeamento e Interveno Social Contactos: Tel. 261 320 772 | Fax 261 320 720 | E-mail: neliafeliciano@cm-tvedras.pt | Site: www.cm-tvedras.pt

    OUTUBRO A JUNHO

    CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL: PETIZES / TRAQUINAS / BENJAMINS / INFANTIS

    O Campeonato Municipal de Futebol uma prova que contempla os escales de petizes, traquinas, benjamins e infantis, organizado pela Cmara Municipal de Torres Vedras, enqua-drado na Associao de Futebol de Lisboa, onde todos os atletas participantes so federa-dos. Tem como principal objetivo proporcionar aos jovens atletas do concelho, entre os 5 e os 12 anos, a prtica regular e orientada de atividade fsica.

    Organizao: Diviso de Desenvolvimento Social rea de Atividade Fsica e SadeContactos: Tel. 261 320 761 | Fax 261 320 720 | E-mail: brunovitorimo@cm-tvedras.pt | Site: www.cm-tvedras.pt

    3435

  • REDE PORTUGUESA DE CIDADES SAUDVEISAlameda dos Bombeiros Voluntrios, 452844-001 SEIXAL

    Tel.: 212 276 700 / Fax: 212 276 701E-mail: redecidadessaudaveis@gmail.comSite: http://www.redecidadessaudaveis.com

    VILA FRANCA DE XIRA

    3 DE DEZEMBRO

    TODOS JUNTOS PELA DIFERENA Auditrio da SFRA Sociedade Filarmnica Recreio Alverquense

    Todos Juntos pela Diferena um espetculo de msica e dana, que junta crianas e jovens com e sem deficincia, e que tem como objetivo dar a conhecer as atividades rea-lizadas pelas instituies, promover a partilha e o convvio e sensibilizar para a aceitao da diferena.

    Organizao: Cmara Municipal de Vila Franca de Xira Departamento de Habitao, Sade e Ao SocialContactos: Tel.: 263 285 625

    JUNHO, JULHO E AGOSTO

    FRIAS DESPORTIVAS DE VERO Nas vrias freguesias do concelho / 10h s 12h / 14h s 16h

    O Municpio de Vila Franca de Xira, atravs da Diviso de Desporto e Gesto de Equipa-mentos promove, em parceria com vrias coletividades e entidades do Municpio, o Progra-ma de Frias Desportivas, constituindo uma opo vlida e aliciante no desenvolvimento, promoo e coordenao das atividades de carcter desportivo na ocupao dos tempos livres dos jovens durante o perodo de frias escolares. dirigido a uma franja etria de jovens entre os 6 e os 16 anos, que tero oportunidade de contactar com as mais diversas modalidades desportivas, devidamente enquadradas tecnicamente.

    Organizao: Cmara Municipal de Vila Franca de Xira Diviso de Desporto e Gesto de Equipamentos

    DURANTE O ANO LETIVO

    PARQUE TEMTICO DA PIEDADEQuinta Municipal da Piedade, Freguesia Da Pvoa De Santa Iria

    O Parque Temtico da Piedade um projeto de carcter ldico-pedaggico dirigido a crianas do pr-escolar e escolas do ensino bsico do 1. e 2. ciclos, que decorre na Quinta Municipal da Piedade, com a dinamizao de atividades de carcter prtico, inseridas no contexto rural da Quinta, cujos principais objetivos so: Promover a formao integral da criana, desenvolver princpios de respeito e convvio com o ambiente, promovendo uma importante interao entre a criana e o meio; Complementar a componente terica dos programas pedaggicos escolares (Botnica, Ecologia, Cincia, Zoologia) com a componente prtica.Os atelis desenvolvidos so os seguintes: Ateli da L, Ateli Sabores da Quinta, Os Nos-sos Animais, Ateli de Artes Criativas, Horta Pedaggica e Crescer a Mexer.

    Organizao: Cmara Municipal de Vila Franca de Xira Departamento de Qualidade Ambiental e SustentabilidadeContactos: Tel.: 263 287 600 / 219 533 050

  • REDE PORTUGUESA DE CIDADES SAUDVEISAlameda dos Bombeiros Voluntrios, 452844-001 SEIXAL

    Tel.: 212 276 700 / Fax: 212 276 701E-mail: redecidadessaudaveis@gmail.comSite: http://www.redecidadessaudaveis.com