Noticirio 15 11 14

  • Published on
    06-Apr-2016

  • View
    227

  • Download
    0

DESCRIPTION

 

Transcript

  • Excesso de arrecadao soma mais de R$ 143 milhes em 10 mesesRecursos foram contabilizados atravs do supervit obtido em fontes como receitas ordinrias, royalties do petrleo e Participao Especial. Volume excedente da arrecadao j foi aplicado na Sade e Educao

    Equipe macaense conta com apoio da torcida para conseguir ttulo de campeo

    TIA

    GO

    FE

    RR

    EIR

    A/A

    SS

    ES

    SO

    RIA

    Em momento histrico, equipe encara hoje o Paysandu, no Estdio Cludio Moacyr de Azevedo, na primeira partida vlida pela final da Srie C

    As receitas geradas pelas prin-cipais fontes do oramento munici-pal, recursos prprios e repasses dos royalties e Participao Especial, j renderam a Maca um supervit de mais de R$ 143 milhes neste ano. Os nmeros, que correspondem ao volu-

    me excedente de recursos recolhidos pelo municpio, em comparao ao previsto na Lei Oramentria Anual (LOA) de 2014, foram consolidados nesta semana a partir da publicao de decretos, assinados pelo prefeito Dr. Aluzio Jnior (PV), que reforaram as

    verbas destinadas Sade e Educa-o, dois setores considerados como prioritrios pela gesto atual da cida-de. O maior volume de recursos exce-dentes foi registrado na arrecadao de receitas ordinrias, que correspondem s fontes prprias do oramento muni-

    cipal, geradas a partir do recolhimen-to de impostos como o Imposto Sobre Servios (ISS) que a principal con-tribuio da cadeia produtiva do pe-trleo com o municpio. Nesta fonte, o municpio j detm um supervit de R$ 78.733.731, 17, calculado na diferena

    entre a quantia estimada para janeiro a outubro deste ano (R$ 912 milhes), e o consolidado pela secretaria muni-cipal de Fazenda (R$ 990 milhes). O excesso de arrecadao desta fonte j foi utilizado em programas de trabalho da Sade e Educao. PG. 3

    Ao viver atualmente uma fase histrica, o Maca Espor-te entra hoje em campo com o objetivo de encerrar 2014 com um mo-mento de glria: o ttulo de campeo da Srie C do Campeonato Brasileiro. A saga pela vitria ser iniciada neste

    sbado, a partir das 17h, na partida contra o Paysandu, que acontecer em um local emblemtico: o Estdio Cludio Moacyr de Azevedo. Para ga-rantir vantagem na deciso do ttulo, que ser disputado em duas partidas, o Alvianil Praiano conta com o apoio

    da torcida. Para lotar o Moacyrzo, a prefeitura vai disponibilizar hoje cinco mil ingressos gratuitos para a popula-o, que devem ser retirados na bilhe-teria do estdio, entre 8h s 12h. Aps este horrio, os ingressos sero vendi-dos com preo nico de R$ 20. PG. 12

    MACA ESPORTE NA FINAL

    Emoo marca premiao dos Jovens Cientistas

    Odebrecht orienta moradores do Cavaleiros

    NDICETEMPO

    COTAO DO DLAR

    CIDADE GERAL EDUCAO

    Solenidade marcou o encerramento da VI Jornada de Pesquisa e Extenso da UFRJ-Maca PG. 8

    Proprietrios de imveis devem providenciar ligao nova rede de esgoto PG. 9

    KAN MANHES WANDERLEY GIL

    Lagoa de Imboassica e Praia do Pecado esto liberadas Manuteno foi realizada ontem

    Praias da cidade liberadas para banhondice do Inea aponta qualidade das guas no litoral do municpio PG. 2

    EDITORIAL 4

    PAINEL 4

    GUIA DO LEITOR 4

    ESPAO ABERTO 4

    CRUZADINHA C2

    HORSCOPO C2

    CINEMA C2

    AGENDA C2

    Mxima 27 CMnima 20 C

    Compra R$ 2,5963Venda R$ 2,5992 Anuncie: (22) 2106-6060 (215)

    CIDADE POLCIA ECONOMIA CADERNO DOIS

    Projeto social luta por centro cirrgico

    PM de Maca morre em acidente em Campos

    Comrcio funciona em horrio especial

    Quasar Cia. de Dana apresenta espetculo

    Proposta criar unidade para castrao de animais PG. 2

    Acidente foi registrado na BR101, prximo a Caxeta PG. 5

    Mudana ocorre em funo do feriado de hoje PG. 11

    'No Singular ser apresentado hoje no Teatro Municipal CAPA

    ESPORTE

    KAN MANHES

    PM vai atuar com esquema especial de segurana

    POLCIA

    A Polcia Militar prepa-rou um esquema especial de segurana para o dia da partida entre o Maca e o Paysandu, que acontece neste sbado (15). Ao todo, 40 policiais auxiliaro nas atividades de patrulha e se-gurana dos torcedores e mo-radores do entorno do estdio. Por conta do grande nmero de espectadores, ficou definido que, dentro do estdio, 40 ho-mens da PM faro a superviso das atividades a p, e do lado de fora trs viaturas, sendo duas do GAT (Grupo de Aes Tti-cas), contribuiro tanto para a entrada quanto para a sada do pblico. PG. 5

    PM vai monitorar a cidade

    O DEBATEDIRIO DE MACA

    www.odebateon.com.br

    Maca (RJ), sbado15 de novembro de 2014Ano XXXIX, N 8554Fundador/Diretor: Oscar Pires

    KAN MANHES KAN MANHES

    facebook/odebate

    twiter/odebate

    issuu/odebateon

    GOVERNO GARANTE APOIO AO COMRCIO

    PREFEITURA VAI PAVIMENTAR RUA NA VIRGEM SANTA

    NUPEM EMPOSSA NOVA DIRETORIA

    R$ 1,00

    POLTICA, PG.3 CIDADE, PG.11 EDUCAO, PG.8

  • O DEBATE DIRIO DE MACA2 Maca, sbado, 15 de novembro de 2014

    CidadeZOONOSES

    Maca Amiga dos Animais luta pela criao de Centro Cirrgico Castrao fundamental para manter o controle populacional de ces e gatos no municpio Marianna Fontesmarifontes@odebateon.com.br

    Segundo a Sociedade Mun-dial de Proteo Animal, uma nica cadela pode gerar em mdia 100 filhotes. J uma gata, em apenas dois anos, pode colocar no mundo 200 filhotes. So dados preocupan-tes e que podem gerar grandes problemas para toda a socieda-de, entre eles, o surgimento de doenas, tambm conhecidas como zoonoses.O contato com os animais

    contaminados deixa a popula-o vulnervel, podendo con-trair bactrias, vermes, fungos e vrus. Apesar de serem os cau-sadores desses problemas, esses bichos so vtimas da falta de polticas pblicas. Mesmo sendo vista com maus

    olhos por muitas pessoas, a cas-trao atualmente considera-da a nica forma eficaz, indolor e no prejudicial sade do ani-mal para conter esse descontro-

    le populacional. Em Maca, esse nmero de

    animais nas ruas s no maior devido ao trabalho de volunt-rios, formado por pessoas da sociedade civil. Eles resgatam ces e gatos e cuidam at que estejam em condies de serem adotados. E, visando mudar esse quadro

    preocupante, o Projeto Maca Amiga dos Animais, que uma iniciativa da secretaria de Sade, em parceria com a secretaria de Agroeconomia, vem lutando para que a construo do Centro Ci-rrgico de Pequeno Animais saia do papel. Esse projeto foi elabora-do em 2013, tendo sido entregue e protocolado na secretaria de Obras em janeiro desse ano. De acordo com a coordenado-

    ra do projeto, Eliana Petrelli, no incio existia a ideia de construir o prdio, entretanto, h uma possibilidade desse centro ci-rrgico funcionar em uma rea j edificada, que foi desativada, dentro do Parque de Exposi-es Lati Mussi, no bairro So Jos do Barreto. Esse espao conta com qua-

    tro salas e espao para um canil, onde os animais ficariam aps a cirurgia para sua recuperao. Essa semana, uma arquiteta da secretaria de Obras esteve

    comigo no local, onde fez uma avaliao para ver a viabilidade dele ser utilizado para isso. Es-se projeto foi feito a pedido do prefeito, Dr. Aluzio. O que pre-cisamos agora que esse centro cirrgico saia o quanto antes do papel. E para isso, precisamos sensibilizar os rgos munici-pais sobre essa importncia. Afinal, castrar um animal pen-sar em sade pblica, explica.

    A conquista desse espao re-presentaria para o municpio um grande avano no que diz respeito s polticas pblicas, sendo um instrumento de gran-de potencial para beneficiar to-da a populao macaense. Eliana explica que, no primei-

    ro momento, o centro funciona-ria da seguinte maneira: priori-dade para animais de famlias de baixa renda. A equipe pre-

    tende visitar as reas de maior vulnerabilidade, onde h uma populao maior de ces e gatos, efetuando o procedimento. Em seguida, quando esse controle for feito nessas regies, o servi-o passaria a ser oferecido para toda a sociedade. Esse tipo de procedimento ,

    inclusive, sugerido pela Organi-zao Mundial de Sade (OMS), que ressalta que a proteo dos

    animais e a sade pblica so interesses que se entrelaam. O Maca Amiga dos Animais

    um projeto que visa promover polticas pblicas de proteo, defesa e bem-estar animal atra-vs do convvio equilibrado en-tre a sociedade, poder pblico e os animais domsticos, domes-ticados e silvestres. Seus trs principais objetivos so: tra-balhos de conscientizao da sociedade, incentivo adoo de animais de rua e o controle populacional desses animais atravs da castrao.

    VANTAGENS PARACES E GATOS Segundo especialistas, essa

    cirurgia tambm recomenda-da em situaes de mudana de comportamento e de preveno de doenas.Entre as vantagens para os

    animais esto a diminuio de riscos de doenas nas vias uterinas, do cncer de mama, tero, prstata e testculos. Alm disso, ela evita a gravidez psicolgica, comum em muitas fmeas aps o trmino do cio, o que ocasiona o aumento das mamas, produo de leite e ir-ritabilidade excessiva. No caso dos machos, a castrao diminui os riscos de fugas e brigas.

    Castrar um animal pensar em sade pblicaELIANA PETRELLI, COORDENADORA DO PROJETO

    DIVULGAO/MACA AMIGA DOS ANIMAIS

    Essa semana, arquiteta da secretaria de Obras visitou possvel local onde deve funcionar o centro

    QUALIDADE DA GUA

    Inea divulga novo boletim de balneabilidade em Maca

    Essa semana, o Instituto Estadual de Ambiente (Inea) di-vulgou o novo boletim de balne-abilidade das praias de Maca, o de n 22, de 4 de novembro de 2014. No municpio, a coleta de amostragem na gua feita ge-ralmente no perodo que varia de 15 dias a um ms. De acordo com os dados

    divulgados pelo rgo, esto liberadas as seguintes praias: Pecado, Cavaleiros, Campista, Aeroporto, Barreto e Lagomar. No caso da Imbetiba, apenas o trecho situado em frente a Rua do Sacramento est balnevel. J no trecho prximo Ave-

    nida Elias Agostinho, n 500, a gua continua imprpria. Na semana passada, o jornal O DE-BATE publicou uma reportagem mostrando que, apesar da praia no estar liberada para o banho, placas orientavam o contrrio. Na manh de ontem (14), nossa equipe foi ao local, onde consta-tou que ela havia sido retirada.J as praias da Barra e do

    Do total de nove, sete praias do municpio esto liberadas para o banho

    Forte seguem imprprias. Esse tipo de resultado vem sendo re-gistrado em ambas ao longo dos ltimos trs anos. Fatores como a ligao com o Rio Maca, que desemboca entre as duas, le-vando todo tipo de dejeto, entre eles, leo de embarcao e esgo-to 'in natura', contribuem para a piora na qualidade da gua. A Lagoa de Imboassica, ape-

    sar de dividir opinies de am-bientalistas, segue liberada. Durante o vero ela um dos points mais frequentados pelos banhistas em Maca. Os testes de balneabilidade

    so feitos com base na Reso-luo n 274/00 do Conselho Nacional do Meio Ambiente. De acordo com o Art. 2, 4, so consideradas imprprias as praias que apresentam as se-guintes ocorrncias: no atendi-mento aos critrios estabeleci-dos para as guas prprias; valor obtido na ltima amostragem foi superior a 2500 coliformes fecais (termotolerantes) ou 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mililitros; incidncia elevada, ou anor-mal, na regio de enfermidades transmissveis por via hdrica, indicada pelas autoridades sani-

    trias; presena de resduos ou despejos, slidos ou lquidos, in-clusive esgotos sanitrios, leos, graxas e outras substncias, ca-pazes de oferecer riscos sade ou tornar desagradvel a recrea-o; pH < 6,0 ou pH > 9,0 (guas doces), exceo das condies naturais; florao de algas ou outros organismos, at que se comprove que no oferecem riscos sade humana; outros fatores que contraindiquem, temporria ou permanente-mente, o exerccio da recreao de contato primrio.Vale ressaltar que a popu-

    lao deve evitar o banho nos locais que tiveram os ndices reprovados. O contato com essas guas contaminadas por esgoto domstico pode expor os banhistas a bactrias, vrus e protozorios. O Inea tambm aconselha

    que todos evitem tomar banho de mar, at nas praias com bons ndices, nas 24 horas aps as chu-vas, pois, segundo o rgo, essas mudanas climticas podem interferir na qualidade da gua. A pessoa tambm deve evitar entrar na gua em pontos pr-ximos sada de galeria de guas pluviais ou canais de drenagem.

    KAN MANHES

    Aps erro, placa com a condio da praia foi retirada de trecho na Imbetiba

    NOTA

    Roteiro Histrico Cultural e Turstico de Maca fecha 2014 com sucesso

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, sbado, 15 de novembro de 2014 3

    PolticaRECURSOS

    Excesso de arrecadao soma mais de R$ 143 milhes em 10 mesesNmeros foram consolidados nesta semana atravs de decretos que reforaram verbas para a Sade e Educao

    Mrcio Siqueiramarcio@odebateon.com.br

    As receitas geradas pe-las principais fontes do oramento municipal, recursos prprios e repasses dos royalties e Participao Especial, j renderam a Maca um supervit de mais de R$ 143 milhes neste ano.Os nmeros, que correspon-

    dem ao volume excedente de recursos recolhidos pelo muni-cpio, em comparao ao previs-tos na Lei Oramentria Anual (LOA) de 2014, foram consoli-dados nesta semana a partir da publicao de decretos, assi-nados pelo prefeito Dr. Aluzio Jnior (PV), que reforaram as verbas destinadas Sade e Educao, dois setores consi-derados como prioritrios pela gesto atual da cidade.O maior volume de recursos

    excedentes foi registrado na arrecadao de receitas ordi-nrias, que correspondem s fontes prprias do oramento municipal, geradas a partir do recolhimento de impostos co-mo o Imposto Sobre Servios (ISS) que a principal contri-buio da cadeia produtiva do petrleo com o municpio. Nes-ta fonte, o municpio j detm um supervit de R$ 78.733.731, 17, calculado na diferena entre a quantia estimada para janei-ro a outubro deste ano (R$ 912 milhes), e o consolidado pela secretaria municipal de Fazen-da (R$ 990 milhes).O excesso de arrecadao des-

    ta fonte foi consolidado a partir do decreto 219/2014, publicado ontem (14), pela prefeitura, que registrou a aplicao de R$ 12 milhes para custear projetos desenvolvidos pela secretaria municipal de Educao, alm de financiar despesar da secretaria municipal de Sade.Com a liberao na ltima

    quarta-feira (12) de R$ 15 mi-

    lhes repassados pela Secreta-ria de Tesouro Nacional, Maca contabilizou tambm supervit com as receitas geradas pela Participao Especial, fonte criada a partir da valorizao da venda do petrleo produzido na Bacia de Campos. Com a fonte, Maca regis-

    trou um volume excedente de receitas de R$ 17 milhes, con-tabilizados na diferena entre a previso oramentria (R$ 24 milhes), e o valor consolidado (R$ 41 milhes).Este supervit foi aplicado

    pelo governo para o reforo do oramento destinado secreta-ria municipal de Administrao (R$ 14 milhes), assim como pa-ra o Fundo Municipal de Sade (cerca de R$ 3 milhes), para o custeio de atendimentos feitos populao.Os royalties do petrleo tam-

    bm geraram volume exceden-te de recursos para o munic-pio. Com a fonte, o municpio contabilizou um supervit de R$ 47 milhes, referente aos repasses gerados de acordo com a Lei 9478/97, que prev a contribuio financeira para os municpios produtores do pe-trleo, com base no monoplio da explorao e produo do petrleo no pas.Faltando ainda pouco menos

    de dois meses para o encerra-mento do ano, o excesso de arre-cadao municipal pode atingir R$ 200 milhes.

    KAN MANHES

    Municpio pode alcanar at o fim do ano excesso de arrecadao de at R$ 200 milhes

    Indstria e Comrcio garante apoio base econmica da cidade

    REFORO

    Ao reconhecer a impor-tncia estratgica do setor para a base da economia da cidade, a subsecretaria de Indstria e Comrcio, em parceria com o Fundo Municipal de Desenvol-vimento Econmico (Fumdec), tem direcionado projetos volta-dos a promover o incentivo ao comrcio local, considerado co-mo parte especial do municpio.Ao promover na noite da l-

    tima quinta-feira (13), no audi-trio da Associao Comercial e Industrial de Maca (Acim), a apresentao do projeto de de-corao de Natal do municpio, Vandr Guimares, que est frente dos dois setores ligados a secretaria de Desenvolvi-mento Econmico do munic-pio, reiterou o reconhecimento assumido pelo governo diante da importncia do comrcio para a cidade."A proposta sim resgatar

    o esprito de Natal no nosso municpio, mas a decorao de Natal tem como foco tam-

    Subsecretaria incentiva a realizao de iniciativas para alavancar o setor varejista

    bm oferecer ao comrcio uma estrutura que certamente vai contribuir com o seu desenvol-vimento. Todos somos filhos deste setor que, para o governo, bastante especial e merece to-do o nosso respeito, gratido e apoio", destacou Vandr.Durante a apresentao do

    projeto, que levar estruturas de decorao ao Parque Aero-porto, Lagomar, na Praa Vers-simo de Mello, na orla da Praia dos Cavaleiros, no Parque de Tubos e nos distritos da regio serrana do municpio (Crre-go do Ouro, Glicrio e Sana), Vandr afirmou que o governo busca estreitar relaes com o setor varejista."Ns estamos de portas

    abertas para apoiar e incen-tivar qualquer iniciativa que seja positiva para o nosso co-mrcio. J realizamos projetos junto a lojistas da Rua Silva Jardim, que obteve grande sucesso. Essas iniciativas so importantes para fortalecer ainda mais o setor que faz par-te do alicerce da nossa econo-mia", disse Vandr.O presidente do Fumdec, e

    subsecretrio de Indstria e Comrcio, reiterou tambm a

    KAN MANHES

    Vandr destacou a importncia do trabalho realizado pela Acim

    AMBIENTE

    Maxwell prope conteno em rio

    Diante do processo de ero-so gerado pelo curso das guas do Rio So Pedro, o primeiro vice-presidente da Cmara de Vereadores, Maxwell Vaz (SD), solicitou ao governo a realiza-o de obras de conteno na margem do recurso hdrico, no trecho da estrada que liga os distritos de Trapiche e Serra da Cruz, na serra macaense.A proposta foi apresentada

    por Maxwell atravs da indica-o 1296, aprovada por unani-midade pelo parlamento muni-cipal, durante a sesso ordinria da ltima quarta-feira (12).Ao defender a proposta, Ma-

    xwell apresentou em plenrio um mapa indicando o local on-de deve ser realizada a obra."O rio muito sinuoso e tem

    em sua curva, na estrada entre Trapiche e Serra da Cruz, um grande ponto de eroso. Se esse processo no for contido h o risco de se perder este trecho da estrada. preciso realizar as obras de conten-o que ajudaram a preservar tambm o volume das guas

    Vereador apresentou indicao voltada a proteger rea do Rio So Pedro

    do rio", afirmou Maxwell.O vereador salientou tambm

    a importncia do Rio So Pedro para o abastecimento de Maca."O Rio So Pedro uma das

    principais fontes de gua doce da nossa regio e deve receber medidas voltadas a garantir a preservao do seu curso e das suas nascentes", disse Maxwell.A eroso do trecho do Rio

    So Pedro foi um dos proble-mas identificados por Maxwell durante o trabalho realizado pelo parlamentar em pontos naturais situados na regio serrana de Maca.

    WANDERLEY GIL

    Maxwell Vaz (SD)

    Recursos foram investidos em obrasDentro do balano de aes executadas durante os dois anos de governo, apresen-tado nesta semana pelo prefei-to Dr. Aluzio Jnior (PV), os investimentos aplicados em melhorias na infraestrutura da cidade foram destacados entre as prioridades seguidas pela atual administrao.Segundo o prefeito, entre as

    principais obras j desenvolvidas pela prefeitura est a construo do novo canal para drenagem de guas pluviais na regio de Im-boassica, um complemento s intervenes realizadas ainda na gesto passada, que devero ser a soluo para os alagamen-tos registrados na regio do polo oshore da cidade."Vamos entregar ainda neste

    ano as obras de construo do novo canal em Imboassica, que vai ser a soluo para os alaga-mentos. O projeto foi executa-do sob o olhar de pessoas que atuam naquela regio e com a cooperao de uma empresa oshore, por onde passa o canal, que entendeu a importncia das obras e facilitou muito o nosso trabalho", destacou o prefeito.Dr. Aluzio apontou ainda a

    realizao das obras de constru-o do piscino, para captao de guas de chuva na regio da Nova Holanda e Nova Esperan-a, como uma das maiores obras de drenagem do municpio."Maca passa a ser a primeira

    cidade da regio a possuir um projeto deste porte e desta im-portncia que vai atender a re-gio dessas comunidades", disse.

    LOA 2014

    Oramento

    DE ACORDO COM A LEI

    municipal 4.025/2014, publicada no dia 10 de janeiro deste ano, o oramento total previsto para Maca de R$ 2.243.475.007,10.

    O Centro de Especialidades Odontolgicas (CEO) foi considerado pelo prefeito Dr. Aluzio (PV) como o mais completo da regio

    NOTA

    importncia do trabalho reali-zado pela Acim no municpio."Quero parabenizar a eleio

    do Antnio Gondim para con-duzir a instituio a partir do prximo ano e destacar o tra-

    balho realizado por Cliton da Silva Santos (atual presidente) pelas importantes bandeiras levantadas pelo comrcio por todo o nosso municpio", elo-giou Vandr.

  • O DEBATE DIRIO DE MACA4 Maca, sbado, 15 de novembro de 2014

    Opinio

    ESPAO ABERTO

    EDITORIAL FOTO LEGENDA

    A ideia do crescimento do segmento offshore, baseada apenas no comportamento produtivo do mercado, tornou-se obsoleta h muito tempo em Maca.

    A reduo das guas do Rio Maca, provocada pelo longo perodo de estiagem, pode ser identificada a olho nu, por quem passa pela Rua da Praia. O espraiamento das guas doce no pontal, prximo ao Mercado de Peixes, est reduzido, ampliando a faixa de areia no ponto exato do encontro com o mar. Apesar dos impactos da seca, o volume das guas na bacia hidrogrfica do Rio Maca ainda se mantm em um nvel satisfatrio.

    A presidenta da Repblica deveria dar uma grande misso ao Ministrio do Meio Ambiente: mapear todas as nascentes e fontes de gua, recuper-las e proteg-las com matas, ensi-nando conscincia s populaes locais.

    Novo foco, nova meta

    Recuperar nascentes

    Onde a indstria adquiriu ao longo dos ltimos 37 anos o co-nhecimento tcnico e tecnolgico capaz de viabilizar a explorao do petrleo em guas profundas nas reservas do pr-sal.H cerca de dois anos a indstria

    do petrleo macaense acompanha de perto a estratgia adotada pela Petrobras com foco na ampliao da curva produtiva do petrleo, baseada principalmente na pros-peridade apontada pela prpria companhia dentro das descobertas do pr-sal. A importncia desses projetos para o segmento offshore do pas passa a ser destacada pelo governo federal, tendo Maca co-mo a principal base de operaes para a produo do petrleo.Enquanto o petrleo se tornava

    cada vez mais a matriz energtica do mundo, tendo o Brasil como referncia em inovao, exper-tise e tecnologia, impulsionados pelos investimentos realizados pela Petrobras, o pas tornava-se tambm fonte de dvidas quanto a chegada de novas companhias internacionais, devido ao alto custo da atividade, gerada pela falta de infraestrutura voltada principalmente no deslocamento de materiais, entre as bases terres-tres das empresas, e as unidades de explorao e perfurao situa-das na Bacia de Campos.A necessidade do apoio gover-

    namental para alavancar setores como a infraestrutura e a logstica, fundamentais rotina da inds-

    tria do petrleo, tornou-se o prin-cipal desafio do setor, pelo menos nos ltimos 10 anos. Enquanto as companhias mantinham em alta a curva produtiva do petrleo, a contrapartida dos governos na aplicao correta dos recursos dos royalties e da Participao Espe-cial era focada em projetos que no possuam relao direta com as atividades desempenhadas por todo o arranjo produtivo do leo bruto e do gs natural.Aps cerca de uma dcada de

    hiato, no por falta de propostas levantadas pela Comisso Muni-cipal da Firjan, e at mesmo por profissionais que atuaram nos setores de Indstria, Comrcio e Desenvolvimento Econmico do municpio, mas sim por desin-teresse de governantes que colo-caram a questo poltica frente da necessidade de planejamento do futuro da cidade, Maca passa a ser vista sob um outro ngulo, tendo suas referncias no petr-leo sendo mote de campanha em defesa de continuidade poltica pela prosperidade do pas.O comprometimento da nova

    gesto municipal em assumir a defesa por melhorias nas deman-das da indstria tem ampliado as perspectivas do setor. O que falta agora garantir o compromisso efetivo da administrao nacional atravs da mudana de viso sobre Maca, de apenas uma base extra-tivista, como a base operacional do petrleo brasileiro.

    Um programa que custar at um bilho de reais para recuperar mais de um milho de nascedou-ros, mas que, certamente, salvar o futuro do Brasil, o futuro de nossos filhos e netos.No um programa que exigir

    muito planejamento, algo que de-ve ser construdo nas trs esferas de poder, governo federal, estadual e municipal. A execuo no local com assessoria federal ou estadu-al, cientistas que j esto alocados em universidades e institutos de pesquisa.A recuperao das matas nos

    nascedouros, e das matas ciliares ao longo dos rios, um projeto mais que republicano, haja vista a crise que hoje enfrentamos. E no um projeto novo, diversas aes esto acontecendo nos estados, talvez a inovao esteja em agir a partir de um plano nacional.No Paran, por exemplo, o pro-

    jeto gua Viva, da cooperativa Co-opavel com apoio da Syngenta, com-pletou dez anos e recuperou oito mil nascentes em 70 municpios. Para os prximos dez anos, o programa, que criou um mtodo simples de revitalizar fontes naturais de gua em propriedades rurais, ser expan-dido, tendo como meta recuperar 1,5 mil nascentes por ano.Sua ao simples, os agentes do

    gua Viva orientam o proprietrio a limpar a cavidade natural da ter-ra e a construir uma mureta, com cimento, para reservar um pouco de gua logo na sada da fonte. Essa mureta atravessada por dois ou trs canos, equipados ou com tor-neiras. Ou seja, o atoleiro vira um tanque de gua limpa. Ento, em torno da nascente, com mais de 50 metros, a vegetao precisa ser pre-

    servada. O lote inscrito como APP, rea de preservao.Para recuperar uma nascente,

    gasta-se entre R$ 500 e R$ 1 mil. O projeto gua Viva arca com parte desses custos. No Brasil ainda no existe nenhum tipo de remunera-o para os produtores por servi-os ambientais, a preservao de nascentes uma obrigao dos proprietrios dos imveis. Algo a ser mudado, senhores e senhoras deputados e senadores.De qualquer forma, os produ-

    tores rurais so beneficiados pela abundncia de gua, pois valoriza a propriedade rural, aumenta a pro-dutividade de aves, sunos e bovinos, alm de beneficiar algumas cidades como o municpio de Rio Bonito que citado como exemplo de caso em que a preservao das nascentes ajudou no abastecimento urbano.Porm, tudo isso ser em vo

    se no zerar o desmatamento da Amaznia. Que tambm sofreu por causa da agenda eleitoral. O governo escondeu o desmatamento. O INPE detectou um desmatamento de 890,2 km2 em agosto, um aumento de 208% sobre 2013. Em setembro foram 736 km2, 66% maior que se-tembro do ano passado.Est na hora do governo federal

    ter vergonha na cara e fazer alguma coisa urgente para recuperao das matas nativas nas fontes de gua e na proteo da Floresta Amazni-ca, do Cerrado, Semi-rido, Floresta Atlntica... Ao que parece, uma ex-celente oportunidade para exercitar a integrao nacional e a criao de novos negcios no campo.

    Mario Eugenio Saturno Tecnologista

    Snior do Instituto Nacional de Pesquisas

    Espaciais (INPE) e congregado mariano.

    KA

    N

    MA

    NH

    E

    S

    EXPEDIENTE

    PAINEL

    GUIA DO LEITORPOLCIA MILITAR: 190POLCIA RODOVIRIA FEDERAL: 191SAMU - SERV. AS. MED. URGNCIA: 192CORPO DE BOMBEIROS: 193DEFESA CIVIL: 199POLCIA CIVIL - 123 DP: 2791-4019DISQUE-DENNCIA (POLCIA MILITAR): 2791-5379DELEGACIA DE POLCIA FEDERAL (24 HORAS): 2796-8330DEL. DE POL. FEDERAL (DISQUE DENNCIA): 2796-8326DEL. DE POL. FEDERAL (PASSAPORTE/VISTO): 2796-8320DISQUE-DENNCIA (CMARA DE MACA): 2772-7262HOSPITAL PBLICO MUNICIPAL: 2773-0061AMPLA: 0800-28-00-120CEDAE: 2772-5090PREFEITURA MUNICIPAL: 2791-9008DELEGACIA DA MULHER: 2772-0620GUARDA MUNICIPAL: 2773-0440ILUMINAO PBLICA: 0800-72-77-173AEROPORTO DE MACA: 2772-0950CARTRIO ELEITORAL 109 ZONA: 2772-9214CARTRIO ELEITORAL 254 ZONA: 2772-2256CORREIOS - SEDE: 2759-2405AG CORREIOS CENTRO: 2762-7527TELEGRAMA FONADO: 0800-5700100SEDEX: 2762-6438CEG RIO: 0800-28-20-205RADIO TAXI MACA 27726058CONSELHO TUTELAR I 2762-0405 / 2796-1108 PLANTO: 8837-4314CONSELHO TUTELAR II 2762-9971 / 2762-9179 PLANTO: 8837-3294CONSELHO TUTELAR III 2793-4050 / 2793-4044 PLANTO: 8837-4441

    Telefones teis

    EJORAN - Editora de Jornais, Revistas e agncias de Notcias

    CNPJ: 29699.626/0001-10 - Registradona forma de lei.DIRETOR RESPONSVEL: Oscar Pires.SEDE PRPRIA: Rua Benedito Peixoto, 90 - Centro - Maca - RJ.Confeccionado pelo Sistema de Editorao AICS e CTP (Computer to Plate).Impresso pelo Sistema Offset.

    CIRCULAO: Maca, Quissam, Conceio de Macabu, Carapebus, Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu.

    A direo do O DEBATE no se responsabiliza e nem endossa os conceitos emitidos por seus colaboradores em aes ou artigos assinados, sendo de total responsabilidade do autor.

    Filiado ADJORI-RJ - Associao dos Diretores de Jornais do Estado do Rio de Janeiro e ABRAJORI - Associao Brasileira de Jornais do Interior. ANJ - Agncia Nacional de Jornais. ADI Brasil - Associao dos Jornais Dirios do Interior.

    REPRESENTANTE: ESSI PUBLICIDADE E COMUNICAO S/C LTDA.

    SO PAULO: R. Ablio Soares, 227/8 andar - Conjunto 81 - CEP: 04005-000 Telefone: (11) 3057-2547 e Fax: (11) 3887-0071 RIO DE JANEIRO: Av. Princesa Isabel, 323 - sala 608 - CEP: 22011-901 - Telefone: (21) 2275-4141 BRASLIA: SCS Ed. Maristela, sala 610 / DF - CEP: 70308-900 - Telefone: (61) 3034-1745(61) 3036-8293.TEL/FAX: (22) 2106-6060, acesse: http://www.odebateon.com.br/, E-MAIL: odebate@odebateon.com.br, COMERCIAL: Ligue (22) 2106-6060 - Ramal: 215, E-MAIL: comercial@odebateon.com.br, classificados: E-mail: classificados@odebateon.com.br

    DebateAdiada na semana passada, a Audincia P-blica que debater as diretrizes da Lei Or-amentria Anual (LOA) ser realizada pela Cmara de Vereadores na prxima tera-feira (18), no Palcio Natlio Salvador Antunes. E a discusso deve ser quente. Pelo menos, pelos discursos registrados na semana passada, que anteciparam a anlise do projeto encaminhado pelo Executivo Cmara no ms passado. A populao deve comparecer!

    SeguranaTramita no parlamento municipal um projeto que institui a criao do Comit de Segurana Pblica regional, que inclui representantes de Maca, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Conceio de Macabu, Carapebus e Quis-sam. A meta garantir a unio das cidades para fortalecer o aparelhamento do 32 Ba-talho de Polcia Militar (BPM). O fortaleci-mento das Coordenadorias da Defesa Civil tambm ser debatido pelo grupo.

    EducaoAlunos do segundo ano do Colgio Estadual Luiz Reid ainda esto sem professor de qu-mica. Os estudantes tambm ficaram durante todo o primeiro semestre sem professores fi-xos nas disciplinas de portugus e geografia. Alguns participaram do Exame Nacional do Ensino Mdio (Enem), aplicado na semana passada e sentiram a diferena. preciso maior empenho poltico para cobrar do Esta-do o reforo do quadro do corpo docente das escolas da rede estadual de Educao.

    ResultadoInstituio responsvel por uma srie de con-quistas alcanadas por municpios do Norte Flu-minense, a Ompetro, Organizao dos Munic-pios Produtores de Petrleo, segue esvaziada. Sob a liderana de Campos dos Goytacazes, o grupo h muito tempo no promove encontros importantes, para acompanhar projetos como a duplicao da BR 101. Diante disso, lderes de vrias cidades da regio acabam tendo que lutar sozinhos, perante o governo federal.

    AutorizaoO departamento de assessoria de gesto am-biental da Nova Cedae passou a acompanhar mais de perto o processo de renovao da ou-torga da concessionria para promover a cap-tao de gua no Rio Maca. A autorizao j foi solicitada ao Inea (Instituto Estadual do Am-biente), e prev a mesma produo mxima de 854 litros por segundo de gua, registrada na atual documentao que ainda est em vigor, segundo a gerncia regional da companhia.

    ApoioO deputado estadual macaense Christino ureo (PSD) garantiu nesta semana apoiar a proposta de incentivar pequenos produtores rurais, cujas propriedades esto prximas a reas de nascentes que abastecem a bacia hidrogrfica do Rio Maca. Christino, que conduziu nos ltimos trs anos a secretaria estadual de Agricultura, conhece bem a regio e afirmou que a medida importante para ga-rantir a preservao de mananciais respons-veis pelo abastecimento de Maca e regio.

    NatalO presidente do Fundo Municipal de Desenvolvi-mento Econmico (Fumdec), Vandr Guimares, fez ontem a apresentao oficial da programao de Natal. A proposta, que envolve a ornamen-tao do Calado da Avenida Rui Barbosa, foi mostrada diretoria e membros da Associao Comercial e Industrial de Maca (Acim). Alm do centro comercial da cidade, pontos como o Pontal do Rio Maca, a Praia dos Cavaleiros e o Parque Aeroporto tambm sero ornamentados.

    EncontroO I Encontro de Comunicao do Vicariato Li-toral, da Diocese de Nova Friburgo, acontece neste sbado (15), a partir das 13h, na Igre-ja de Nossa Senhora de Ftima, em Maca. Promovido pela Pastoral de Comunicao (Pascom), o evento ir contar com workshop de fotografia, teatro, jornalismo, mural, mdia digital, palestras e show de evangelizao com o Ministrio de Msica Comunidade Reca-do. Todos esto convidados!

    PremiaoA Coordenadoria Extraordinria de Igual-dade Racial promove no prximo dia 27 a entrega da Medalha de Honra ao Mrito Social Carucango. Esta a segunda edio do prmio que homenageia a memria de um grande lder negro quilombola da regio Norte Fluminense. A solenidade, que vai homenagear pessoas ilustres da cidade que desenvolvem projetos voltados valorizao da igualdade racial, acontecer s 17h no Pa-lcio Natlio Salvador Antunes.

    NOTA

    Sade intensifica aes contra dengue e CCZ vistoria imveis no Centro da cidade

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, sbado, 15 de novembro de 2014 5

    PolciaSEGURANA

    Jogo entre Maca e Paysandu ter policiamento diferenciadoDe acordo com a PM, o dobro de agentes estar a postos antes e depois da partidaThuany Mottathuany@odebateon.com.br

    No mais novidade que o time de futebol do Maca disputar a srie B do Brasileiro em 2015, e de olho nas comemoraes j

    feitas pela torcida que a Polcia Militar preparou um esquema especial de policiamento para o dia da partida com o Paysandu, que acontece hoje. Ao todo, 40 policiais auxiliaro nas ativi-dades de patrulha e segurana dos torcedores e moradores do

    entorno do estdio.O Maca realizou, na tar-

    de da ltima tera-feira (11), a reunio de segurana e lo-gstica com a Federao de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) para a primei-ra partida contra o Paysan-

    du, pela final da Srie C do Campeonato Brasileiro. No encontro, ficou definido que 15 mil ingressos sero colo-cados venda para o jogo - ao contrrio do duelo contra o CRB, pelas semifinais, quando parte do Estdio Moacyrzo

    foi vetada ao pblico.Por conta do grande nmero

    de espectadores, ficou definido que, dentro do estdio, 40 ho-mens da PM faro a superviso das atividades a p, e do lado de fora trs viaturas, sendo duas do GAT (Grupo de Aes Tti-

    cas), contribuiro tanto para a entrada quanto para a sada do pblico. A PM tambm infor-mou que o trabalho comea s 15h e s terminar quando o l-timo torcedor deixar o estdio. A primeira partida da final est marcada para comear s 17h.

    KAN MANHES

    Por conta dos 15 mil torcedores aguardados, efetivo da PM dobra

    KAN MANHES

    Ao todo, 40 policiais fazem o policiamento dentro e fora do estdio

    ACIDENTE

    Agente da PM de Maca morre em acidente em Campos

    Um policial militar lota-do no batalho de Maca mor-reu em um acidente, depois que seu carrobateu de frente com uma car-

    reta, na BR 101, no km 99, altura de Caxeta, em Campos, na noite de quinta (13). Segundo ami-

    gos, ele retornava do planto e seguia para casa. De acordo com a Polcia

    Rodoviria Federal, a coliso envolvendo os dois veculos

    Ele voltava do trabalho para casa, quando bateu em um caminho

    teria sido causadapor uma possvel ultrapassa-

    gem irregular. Identificado como Fabrcio

    Pinheiro, o capito da Polcia Militar, de 40 anos, morreu na hora e o condutorda carreta foi encaminhado

    para o Hospital Ferreira Ma-chado. Ele foi enterrado na tar-de ontem (14) nocemitrio Memorial Mirante

    da Igualdade, em Maca. O se-pultamente contou com a pre-sena de diversas autoridades da corporao e

    com a banda da PM tocando a marcha fnebre.

    Argentino detido com maconha no Novo Cavaleiros

    DROGAS

    Um homem de nacionali-dade argentina foi detido por policiais militares em uma ave-nida do bairro Novo Cavaleiros. Segundo a PM, ele agia de forma suspeita e foi abordado.Com ele, foi achada uma pe-

    quena quantidade de maconha desidratada, que alegou ser ape-nas para consumo prprio. Le-vado para a delegacia, o homem de 26 anos prestou depoimento e foi liberado em seguida. O ma-terial ficou apreendido.

    A quantidade era pouca e ele foi autuado por posse e uso de drogas

    DIVULGAO

    O estrangeiro alegou que a droga era para consumo prprio

    FURTO

    Loja furtada no centro de Rio das Ostras

    Uma loja foi furtada no cen-tro da cidade, durante a tarde de quinta (13). Localizada na Rod. Amaral Peixoto, o estabeleci-mento teve cordes de valor le-vados por um homem de 25 anos. Segundo a PM, uma funcio-

    nria do comrcio abordou uma viatura que fazia patrulhamento,

    Com o suspeito foram encontrados cordes de diversos tipos

    informando que o criminoso ha-via acabado de sair, carregando diversos objetos no bolso. Com base nas caractersticas, os poli-ciais iniciaram uma busca pelo suspeito, que acabou sendo en-contrado prximo ao local.No bolso do suspeito, foram

    achados sete cordes dourados; um cordo prateado e um colar de missanga. Ele recebeu voz de priso e foi conduzido para a de-legacia da cidade, sendo indiciado por furto e permanecendo detido.

    DIVULGAO

    Todo o material estava dentro do bolso do suspeito

    Moradores de Rio das Ostras tm atendimento jurdico gratuito

    EVENTO

    A populao de Rio das Os-tras recebe, neste sbado, uma ao promovida pela Secretaria de Bem-Estar Social, que inclui atividades sociais e atendimento jurdico. O trabalho organiza-do em parceria com o ncleo de prtica jurdica de uma faculda-de localizada na cidade. Alm de ser gratuito, a iniciativa voltada para todos os moradores e acon-tece das 9h s 12h, na Praa Jos Pereira Cmara, no Centro. O evento uma boa chance

    para aquelas pessoas que pre-cisam de orientaes legais, mas que no dispem de tempo durante os dias da semana. Um dos focos com aposentados e beneficirios pblicos do muni-

    Especialistas e profissionais da rea promovem os trabalhos das 9h s 12h deste sbado

    cpio. Uma brinquedoteca ins-talada na praa uma diverso a mais para os adultos e idosos que levarem crianas.

    Segundo a Secretaria, o obje-tivo que, nos prximos meses, outros bairros de Rio das Ostras sejam contemplados com a

    mesma ao. O evento aberto ao pblico e qualquer cidado, inclusive de outra cidade, pode participar.

    ARQUIVO/O DEBATE

    A ao conta com apoio da Secretaria de Bem-Estar Social

    NOTA

    Conselho Estadual de Trnsito realiza curso para membros da Mobilidade Urbana

  • O DEBATE DIRIO DE MACA6 Maca, sbado, 15 de novembro de 2014

    EconomiaCUSTO EXTRA

    Habilitao de motorista ter reajuste de 25% ainda este anoEm Maca, preo mnimo por CNH ser de R$ 1250 j a partir de dezembroGuilherme Magalhesguilherme@odebateon.com.br

    A partir do dia 1 de dezem-bro, tirar a Carteira Nacio-nal de Habilitao (CNH) vai pesar cerca de 25% a mais no bolso dos motoristas. O reajuste j est confirmado e comea a valer, para muitos, na prxima segunda-feira (17), segundo Ana Cludia Farias, gerente de uma autoescola localizada no Centro da cidade. O aumento no custo acontecer porque o menor pre-o encontrado pelos Centros de Formao de Condutores (CFCs) para comprar um simulador (R$ 40 mil) se tornou opcional aps uma ltima deciso judicial face polmica. Entretanto, essas mes-mas instrutoras sero obrigadas a acrescentar 5 aulas prticas na habilitao dos alunos (subindo de 20 para 25 aulas, no caso de primeira carteira e de 15 para 20 a adio). Quando o governo publicou

    a resoluo de que todas as au-toescolas deveriam adquirir um simulador que custa R$ 40 mil, a classe foi luta e contestou a deci-so. Em seguida, foi proposta uma nova determinao, dizendo que as instrutoras no seriam obriga-das a arcar com os custos de um

    equipamento, que custa o preo de um automvel. Consequente-mente o preo se elevou em 25% para ambos os casos, equivalentes carteira tipo B, explica AnaNeste sentido, alm de retirar a

    carteira do tipo B por no mnimo R$ 1250, Ana informa ainda que, at dezembro, os interessados em retirar a habilitao no municpio, pagando o preo antigo, devem recorrer s sedes do Detran em Campos dos Goytacazes, So Pe-dro da Aldeia ou Armao dos B-zios, onde o Documento nico do Detran de Arrecadao (DUDA) viabilizado em menos tempo.Quem optar por retirar o DU-

    DA no Detran da cidade, inevita-velmente vai pagar um valor re-lativo nova taxa. Isso acontece porque o fluxo de requerimentos para emisso do documento muito grande. Tanto em Maca como em Rio das Ostras, o siste-ma nem abre para ns. Semana passada, uma aluna optou por ir retir-lo em Campos para con-seguir acertar toda a tramitao de inscrio a tempo de pagar o antigo valor. Juntando essa situ-ao com o aumento da gasolina e das taxas do Detran, que devem ser de cerca de 7% esse ano, temos um valor significativo que ser re-passado aos alunos, pontua Ana.

    WANDERLEY GIL

    Liminar judicial decidiu que simuladores sero opcionais

    NOTA

    Profissionais da Amvisa-Maca participam de XI Frum Internacional dos Especialistas em Vigilncia Sanitria

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, sbado, 15 de novembro de 2014 7

  • O DEBATE DIRIO DE MACA8 Maca, sbado, 15 de novembro de 2014

    EDITAL DE CONVOCAOASSEMBLIA GERAL EXTRAORDINRIA

    O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense - SINDIPE-TRO - NF, vem convocar os empregados da empresa Schu-lumberger Servios de Petrleo Ltda, lotados em sua basesindical (Bacia de Campos, Maca, Campos, Rio das Ostras, eregio) para Assemblia Geral Extraordinria, na Rua Interna-cional, n. 500 - Granja Cavaleiros - Maca - RJ, no dia 19 denovembro de 2014, s 07h30 primeira convocao e 08h se-gunda convocao com qualquer quorum, com o seguinteponto de pauta:

    1-Apreciao e votao da proposta do Acordo Coletivo deTrabalho 2014/2016 apresentada pela empresa no dia 09/09/2014.

    Maca, 14 de novembro de 2014. Leonardo da Silva Ferreira

    Diretor Setor Petrleo Privado SINDIPETRO-NF

    ENSINO MDIO - MELHOR TRABALHO

    Anna Christina

    EXTENSO - MELHOR TRABALHO

    Gabriel Moreira

    EXTENSO - MENO HONROSA

    Jssica da Silva Santos Marceli Alves Carvalho

    KAN MANHES

    Autoridades acadmicas, entre elas reitor e vice-reitor, participaram da mesa de abertura da solenidade

    NUPEM

    Posse dos novos diretores do Nupem rene autoridades acadmicas Eleio da diretoria se deu aps consulta do corpo social do Nupem onde 92% aprovou a chapa formada pelo professor Rodrigo Nunes (como diretor) e Francisco Esteves (como vice-diretor)

    Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

    Foi realizada na tarde de ontem, na sede do Ncleo em Ecologia e Desenvol-vimento Socioambiental (Nu-pem), a solenidade de posse dos novos diretores da instituio. O evento contou com a partici-pao do Magnfico Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Campus Maca Professor Alosio Teixeira, Car-los Antnio Levi, o vice-reitor Antnio Jos Alves da Cunha, a diretora da UFRJ Campus Maca, Arlene Gaspar, o atual diretor do Nupem empossado na tarde de ontem, Rodrigo Nunes da Fonseca, a Coorde-nadora da Jornada de Pesquisa e Extenso (JPE), Christine Ru-ta, representantes do Instituto Chico Mendes de Conservao

    da Biodiversidade (ICMbio) e do Parque Nacional da Res-tinga de Jurubatiba e demais autoridades municipais e da universidade. Aps oito anos frente da ins-

    tituio, o professor Francisco de Assis Esteves passou o cargo para o jovem professor Rodrigo Nunes da Fonseca, que tambm leva consigo o sonho, o saber e principalmente a vontade de dar continuidade histria de sucesso da renomada institui-o cujos principais focos so o ensino, a pesquisa e a extenso. Francisco Esteves explicou

    equipe de redao de O Deba-te que na UFRJ o diretor tem mandato de quatro anos, po-dendo ser renovado por mais quatro e que a eleio do profes-sor Rodrigo Nunes se deu aps consulta do corpo social do Nu-pem onde 92% aprovou a chapa

    formada pelo professor Rodrigo Nunes (como diretor) e Francis-co Esteves (como vice-diretor). A UFRJ Maca tem um corpo

    docente muito jovem e tradi-o da universidade ter algum mais snior, mais experiente para dar o respaldo da estabili-dade e polticas bem sucedidas da universidade. E o professor Rodrigo um exemplo bem su-cedido de profissional, tem uma experincia e formao invej-vel, ressaltou Esteves. Ao assumir a direo da ins-

    tituio, Rodrigo ressaltou que vai dar continuidade aos traba-lhos iniciados pelo professor Francisco Esteves. Juntos va-mos continuar com um traba-lho que comeou h 20 anos e que cada vez mais se consolida. J o magnfico reitor da UFRJ,

    Carlos Antnio Levi enfatizou que a solenidade representou

    a consolidao de um traba-lho que vem se desenvolvendo ao longo de duas dcadas com apoio da prefeitura. O Nupem era um sonho que se tornou re-alidade e ns da UFRJ estamos acompanhando essa realidade marcada pela valorizao do ensino, pesquisa e extenso em Maca e regio, enfatizou o docente. Este ano o Nupem completou

    20 anos de bons servios pres-tados a Maca e a Regio Norte Fluminense, como centro de ex-celncia, alavancando a pesqui-sa, o ensino e a extenso da UFRJ na Capital Nacional do Petrleo. O Nupem considerado um

    ncleo multidisciplinar de pes-quisas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), his-toricamente associado ao Ins-tituto de Biologia e destina-se a estimular e fortalecer as ati-vidades de pesquisa, ensino, extenso e desenvolvimento tecnolgico da UFRJ no campo das Cincias Biolgicas, nas Re-gies Norte, Noroeste, Serrana e Baixada Litornea do Estado do Rio de Janeiro. Recentemen-te, em 2006, o NUPEM/UFRJ passou a sediar o primeiro cur-so em um campus avanado da UFRJ (Licenciatura em Cin-cias Biolgicas), vinculado ao Instituto de Biologia.

    Sua criao, h 20 anos, em 31 de maio de 1994 representava a efetivao do convnio assinado no ano anterior, em novembro de 1993, pelo reitor da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro, prof. Nelson Maculan Filho, e pelo prefeito de Maca, Carlos Emir Mussi. Estiveram presentes ao ato o Prof. Francis-co de Assis Esteves e o secret-rio de Meio Ambiente de Ma-ca, na poca, Marcos Schuenk.A criao do NUPEM foi um

    marco no processo de interiori-zao da UFRJ, que tem hoje dois campus fora da sede - na Ilha do Fundo, Rio de Janeiro, em Xerm (Duque de Caxias) e em Maca.

    EXAME

    Estudantes do Colgio Up participaram do Virado do Enem

    O Exame Nacional do Ensi-no Mdio (Enem) 2014 foi apli-cado na ltima semana. E em Maca a avaliao mobilizou diversos candidatos. Muitos deles se prepararam ao longo de todo ano e alguns ainda apro-veitaram os ltimos momentos antes da prova para dedicar um pouquinho mais aos estudos. o caso de alunos do ensino m-dio do Colgio Ueda Peanha, no Cavaleiros, que participaram de um Virado do Enem. Com a iniciativa, o colgio resolveu inovar na preparao dos alu-nos para a prova considerada a mais concorrida da atualidade, por ter se tornado a principal porta de entrada para a educa-o superior em universidades pblicas. Dois dias antes da prova, os estudantes passaram a madrugada estudando para o exame. Tivemos 07 blocos de 90 mi-

    nutos de reviso (Histria, Geo-grafia, Biologia, Qumica, Mate-mtica, Literatura, Fsica, Por-tugus e Redao) e 04 blocos de 30 minutos de descontrao com o DJ Jamanta e a personal Aleana, com a responsabilidade dos alongamentos, cuidando da parte fsica dos nossos partici-pantes, destacou o diretor ge-ral da unidade, Wesley Peanha.O evento, segundo Wesley, te-

    ve o intuito de revisar os temas recorrentes das ltimas provas do Exame Nacional do Ensino Mdio (ENEM), de forma di-vertida, buscando eliminar o estresse e elevar a autoestima dos candidatos, proporcionan-do equilbrio emocional na busca de grandes resultados. O formato estabelecido permitiu reforar os contedos estuda-dos, bem como atividades como ginstica, DJ, concurso de fan-tasias e doses de energtico nos intervalos, para descontrair e trabalhar o estresse dos alunos."Samos na frente sim. Fize-

    mos um evento sem preceden-tes na regio. Mostramos que construes fsicas, muros, so apenas linhas imaginrias, pois o nosso sucesso ecoa aos quatro cantos. Sorrimos, aprendemos e brincamos tambm, porque ensinar com amor como uma

    Dois dias antes da prova, aplicada no ltimo final de semana, os estudantes passaram a madrugada estudando para o exame

    brincadeira gostosa, que no tem hora para acabar. Avana-mos noite e madrugada adentro. Vencemos o cansao e o sono. Choramos e nos emocionamos. Nos abraamos muito. Ah... um abrao, um bom e sincero abra-o, cura todos os males. Cresce-mos, acumulamos, esticamos as asas, chegamos beira do penhasco. E agora, meus alu-nos, meus amores, com vocs. Voem, voem alto, sem medo, venam, nos encham de orgu-lho e, como todos os pssaros, um dia voltem ao ninho para visitar aqueles que um dia lhes ensinaram a voar, enfatizou o

    professor de Matemtica, Ar-naldo Telles.O Colgio Ueda Peanha

    genuinamente macaense e foi idealizado por uma famlia que vem se dedicando Educao h quatro geraes, no por outro motivo, deu o seu nome instituio na certeza de que com o seu conhecido compro-metimento, maturidade e expe-rincia, chegou a hora de contri-buir de forma mais ampla e efe-tiva para a educao macaense.A unidade de ensino est loca-

    lizada Rua Winston Churchill n 124, Praia dos Cavaleiros - Maca.

    DIVULGAO

    Iniciativa buscou revisar os temas recorrentes das ltimas provas do Enem de forma divertida, buscando eliminar o estresse e elevar a autoestima dos candidatos

    PESQUISA E EXTENSO

    Emoo marca entrega de prmios a Jovens Cientistas

    Tambm na tarde de ontem foi realizada, na sede do Nupem, a cerimnia solene da VI Jornada de Pesquisa e Extenso da UFRJ-Maca de entrega dos Certifica-dos dos Melhores Trabalhos e Meno Honrosa nas categorias Ensino Mdio, Iniciao Cient-fica, Extenso e Ps-graduao. Na categoria Ensino Mdio o

    trabalho vencedor foi a pesquisa intitulada "Caracterizao Pre-liminar da Diversidade da Fauna Bentnica da Lagoa Visgueiro", localizada no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, RJ, rea pertencente ao municpio de Quis-sam, da aluna do 2 ano do ensi-no mdio do Colgio de Aplicao (CAP), Anna Christina Souza. De acordo com a equipe or-

    ganizadora do evento, a data e o local foram determinados em funo da agenda do Magnfico Reitor da UFRJ, Professor Car-los Levi da Conceio e de outras autoridades da universidade que participaram do encontro. Foi a primeira vez que a JPE organiza junto a Reitoria da UFRJ uma cerimnia para a entrega dos certificados dos melhores traba-lhos e menes honrosas, foi um momento acadmico mpar para todos ns em Maca, disseram os organizadores. Anna Cristina participa do Pro-

    jeto "Jovem Cientista", da Subse-cretaria de Cincia e Tecnologia da Prefeitura de Maca, em parce-ria com a UFRJ, e que tambm es-t sendo desenvolvido com outras instituies de ensino, pblicas e particulares, cujo objetivo princi-

    Entre os premiados est a estudante do 2 ano do CAP que teve seu projeto apontado como o melhor do Ensino Mdio na VI Jornada de Pesquisa e Extenso da universidade

    pal proporcionar ao aluno do en-sino mdio uma vivncia prtica em um laboratrio de pesquisa de uma universidade pblica.De acordo com a co-orienta-

    dora da aluna, Roberta Ribeiro, a colocao da aluna muito im-portante para toda a comunidade acadmica pois consegue ilustrar bem o quanto os alunos do ensino mdio podem caminhar juntos com a universidade. Alm de in-centivar esses alunos a estarem na academia, podemos mostrar que cincia pode sim ser feita (e muito bem feita) por jovens alunos, e no s por doutores e PHD's. Est a o exemplo da An-na, nossa aluna super premiada, disse Roberta. A pesquisa da aluna teve incio

    no final de agosto, no laboratrio de invertebrados com o Grupo de Sistemtica e Ecologia de Or-ganismos Bentnicos (SIEOB). Anna ficou interessada, pois ela relata que sempre se interessou por cincia, tanto na rea qumica quanto na biolgica. Ter o meu projeto aponta-

    do como o melhor na categoria Ensino Mdio foi uma grande surpresa, uma surpresa muito boa. Fiquei muito orgulhosa. Eu estudei bastante, me dediquei pesquisa. um trabalho que d

    muito resultado. E eu sempre gos-tei de cincia e biologia, disse a estudante que est na dvida em qual rea da cincia seguir. Ela conta que sempre quis fa-

    zer cincias exatas, mas depois de toda experincia adquirida com o projeto, se apaixonou por biologia.

    O PROJETOA pesquisa da aluna sobre a

    biodiversidade da fauna bent-nica (no sedimento) das lagoas costeiras do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, e so-bre as principais caractersticas ambientais dessas lagoas, como salinidade, temperatura, pH en-tre outras. Anna realizou anli-ses ambientais tanto nas lagoas como tambm no laboratrio. E tem como objetivo caracterizar a diversidade da fauna bentnica encontrada na Lagoa Visgueiro, e analisar os seus caracteres abi-ticos, como a salinidade, tempe-ratura, pH e etc.Anna realiza um estgio no La-

    boratrio de Invertebrados Mari-nhos e Costeiros do Nupem, sob a coordenao da Dr Christine Ruta, e co-orientao de Nayara Gomes de Arajo e Roberta Frei-tas, do Curso de Cincias Biolgi-cas da UFRJ-Maca.

    Vencedores Rafaela Resende Mateus Silva

    INICIAO CIENTFICA - MELHOR TRABALHO

    Felipe Cerqueira

    INICIAO CIENTFICA - MENO HONROSA

    Tas Gomes Pereira Mauricio Ambrsio Vicente Moreira Aline Barreto Lvia Duarte

    Tiago dos Reis Arajo Pauline Ferreira Jssica Silva Peixoto Lima Carine de Farias Santos

    PS-GRADUAO - MELHOR TRABALHO

    Andressa Bastos Martins

    PS-GRADUAO - MENO HONROSA

    Joo Paulo de Arajo Tiago Fernandes

    KAN MANHES

    O evento foi repleto de muita emoo, em especial por parte dos profissionais que se empenham anualmente para a sua realizao, como a professora Christine Ruta

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, sbado, 15 de novembro de 2014 9

    OBRAS

    Odebrecht Ambiental realiza obras no Cavaleiros

    Na manh da ltima sexta-feira (14) a Odebrach Ambiental, responsvel pela ampliao do saneamento bsico do munic-pio, comeou a realizar o servio de instalao das caixas de ins-peo (CI) em imveis situados na orla da Praia dos Cavaleiros.O objetivo das obras a im-

    plantao da rede de esgoto. A empresa constri a caixa de inspeo, que tem a finalidade de conectar a tubulao do es-goto interno do imvel rede

    Empresa est efetuando a ligao dos esgotos das redes domsticas rede pblica de coleta de esgoto

    pblica de esgoto. Essas caixas so instaladas nas caladas dos imveis e este servio feito pe-la Odebrecht. Os proprietrios dos imveis so responsveis em ligar a rede domstica at as caixas de inspeo.De acordo com a Odebrecht,

    o trmino das obras depende dos moradores. Em primei-ro lugar os proprietrios dos imveis entram em contato com a Central de Atendimen-to, solicitando a construo da CI, em seguida, as obras so feitas na calada do morador e posteriormente, o prprio pro-prietrio contrata uma equipe de pedreiros para realizar a li-gao da rede interna com a CI.

    A ligao das redes doms-ticas de esgoto rede pblica evita casos de vazamentos de esgoto, como o noticiado pelo Jornal O Debate, no dia 31 de outubro, na Praia Campista.Vazamentos de esgotos em

    praias ou lugares imprprios podem ocasionar srios riscos sade, contribuindo para o aparecimento de insetos e pa-rasitas que podem transmitir doenas. Diarreias, problemas de pele, entre muitas outras, so possveis doenas que podem ser contradas, caso as pessoas tenham contato com essa gua. Alm dos problemas ambien-tais ocasionando uma mudan-a na balneabilidade das praias.

    PALESTRAS

    Primeira Jornada Cientca de Fisioterapia ser em dezembro

    Nos dias 4, 5 e 6 de dezembro acontecer a Primeira Jornada Cientfica de Fisioterapia Hos-pitalar de Maca, no Hotel Blue Tree, na Praia do Pecado. O evento tem como objetivo

    o aprimoramento tcnico-cien-tfico da categoria, priorizando o aperfeioamento da assistn-cia e valorizao do profissional atravs de sua qualificao. O pblico alvo so os profissio-nais e acadmicos de fisiote-

    Durante trs dias haver cursos e palestras que promovem a atualizao dos profissionais da rea de sade

    rapia, medicina, enfermagem, fonoaudiologia, nutrio, psico-logia, servio social, farmcia e demais profissionais atuantes em unidades de internao hospitalar.Nos dias 4 e 5, o horrio

    do encontro ser de 8 s 18h e no dia 6, das 8h s 13h. No primeiro dia de evento, os ins-critos podero participar de cursos pr-jornada, que so: Suporte Ventilatrio adul-to em ambiente hospitalar, ministrado por MSc. Luciano Chicayban e Atualizao em Ventilao Pulmonar Mec-nica Neonatal e Peditrico, pela Dra. Cintia Johnson. s 19h haver a sesso solene

    de abertura com autoridades municipais.Os dois dias seguintes sero

    de palestras e mesas redondas, sendo os temas bem abran-gentes e as palestras contaro com grandes nomes da rea de fisioterapia e da sade. No en-cerramento, os participantes recebero o certificado.Para se inscrever, os inte-

    ressados devem acessar o si-te da Prefeitura www.macae.gov.rj.br. Quem desejar mais informaes pode entrar em contato com os organizadores do evento pelo e-mail: jornada-fisioterapiafmhm@gmail.com ou por telefone (22) 2773.0061, Ramal 218.

    SADE

    Idosos se renem na Praia de ImbetibaManh foi de diversas atividades esportivas e integrao entre os idosos

    Na sexta-feira (14) pela manh, das 7h30 s 11h, idosos participaram do Projeto Desenvolvimento Sau-dvel, na praia de Imbetiba. A ao foi organizada pela Coor-denadoria da Terceira Idade, vinculada com a Secretaria de Desenvolvimento Social.O objetivo do projeto foi reu-

    nir os grupos da Terceira Idade do municpio. O evento teve diversas atividades esportivas, momento beleza, lanche sau-dvel e promoveu a integrao entre eles.De acordo com a Secretria

    de Desenvolvimento Social,

    Andra Meirelles, a secretaria estimula a prtica de atividades esportivas prximo natureza.A coordenadoria j realizou

    uma caminhada na orla da Praia dos Cavaleiros. Nossa poltica atual integrar todos os servi-os relacionados pessoa idosa em um s local. Por esse motivo a nossa mudana para o Centro de Convivncia do Idoso, na Ajuda de Baixo, ressaltou.Alm da secretria Andra

    Meirelles, o Coordenador da Terceira Idade, Cludio de Sou-za, tambm esteve presente no evento e explicou que o Projeto Desenvolvimento Saudvel

    conta com uma aula de ginstica. Cludio tambm professor de Educao Fsica e ele mesmo mi-nistra a aula em parceria com ou-tros profissionais que fazem parte da equipe da coordenadoria.A nossa inteno realizar

    esse projeto pelo menos uma vez por ms, no ano que vem, disse Cludio.O prximo encontro ser a

    Tarde de Integrao, no dia 9 de dezembro, quando ser re-alizado um Auto de Natal para encerrar as atividades deste ano. O evento acontece na sede social do Fluminense, na rea central da cidade, de 14h s 17h.

    KAN MANHES

    Manh de sexta-feira com atividades fsica para idosos

  • O DEBATE DIRIO DE MACA10 Maca, sbado, 15 de novembro de 2014

    Estado do Rio de JaneiroPrefeitura Municipal de MacaFundao Educacional de Maca - FUNEMAC

    PORTARIA N: 061/2014

    O PRESIDENTE DA FUNDAO EDUCACIONAL DE MACA - FU-NEMAC, nomeado pela Portaria n 018 de 14 de janeiro de 2014, no uso dasatribuies legais,

    RESOLVE:Designar a servidora Balade Cristina Aref Ayala, matrcula n 8.101, paraacompanhar e fiscalizar, a execuo do Contrato n 010/2014 - FUNE-MAC, celebrado entre a FUNDAO EDUCACIONAL DE MACA -FUNEMAC e a empresa Sarmento Concursos Ltda - EPP, CNPJ n08.377.069/0001-40, que tem por objeto a prestao dos servios deContratao de Empresa especializada para Prestao dos Servios deOrganizao, do processo seletivo de alunos para ingresso na FaculdadeProfessor Miguel ngelo da Silva Santos - FeMASS - mantida pela FundaoEducacional de Maca - FUNEMAC, atravs de Concurso Vestibular, paraacesso aos cursos de graduao em Administrao (AD), Engenharia deProduo (EP) e Sistema de Informao (SI), para cada semestre de 2015.

    GLEISON MARINHO GUIMARESPresidente da FUNEMAC

    Estado do Rio de JaneiroPrefeitura Municipal de MacaFundao Educacional de Maca - FUNEMAC

    PORTARIA N: 062/2014

    O PRESIDENTE DA FUNDAO EDUCACIONAL DE MACA - FU-NEMAC, nomeado pela Portaria n 018 de 14 de janeiro de 2014, no uso dasatribuies legais,

    RESOLVE:Designar a servidora Wanessa Leal de Lima Ribeiro, matrcula n 2.225,para acompanhar e fiscalizar, a execuo do Contrato n 011/2014 -FUNEMAC, celebrado entre a FUNDAO EDUCACIONAL DE MACA- FUNEMAC e a empresa Sarmento Concursos Ltda - EPP, CNPJ n08.377.069/0001-40, que tem por objeto a prestao dos servios deContratao de Empresa especializada para Prestao dos Servios deOrganizao, do Processo Seletivo de Alunos para admisso ao Colgio deAplicao - CAp - FUNEMAC.

    GLEISON MARINHO GUIMARESPresidente da FUNEMAC

    Estado do Rio de JaneiroPREFEITURA MUNICIPAL DE MACAFUNDAO MUNICIPAL HOSPITALAR DE MACA

    PORTARIA n 126/2014

    O DIRETOR PRESIDENTE da FUNDAO MUNICIPAL HOSPITA-LAR DE MACA - FMHM, no uso de suas atribuies legais,

    RESOLVE, designar o servidor ERICO WANDERLEY VIANNA PAS-SOS, Mat. 24.237, para exercer a funo de Consultor Jurdico, SmboloGFS-I, da Fundao Municipal Hospitalar de Maca - FMHM, a contar de01 de Novembro de 2014.

    Gabinete do Diretor Presidente da FMHM, em 14 de Novembro de2014.

    LEANDRO MATOS SOARESDiretor Presidente

    AVISO DE LICITAOEDITAL PREGO PRESENCIAL N 013/2014

    A Empresa Pblica Municipal de Saneamento, atravs de sua ComissoPregoeira, torna pblico, conforme o Art. 3 do Decreto Municipal n 199/2013, para conhecimento dos interessados que realizar no dia 03 deDezembro de 2014, s 10:00h, na sala da Comisso de Licitao, sito RuaVereador Djalma Sales Peanha, n 591, 1 andar, Novo Botafogo, Maca/RJ, o PREGO PRESENCIAL DO TIPO MENOR PREO GLOBAL, deacordo com as Leis em vigncia. O Edital e seus anexos estaro disponveisna sala da Comisso de Licitao situado na Rua Vereador Djalma SalesPeanha, n 591, 1 andar, Novo Botafogo, Maca/RJ, e a retirada poderser feita de forma digital (pen drive ou cd rom), ou atravs de solicitaopelo email: licitacao.esane@gmail.com, de segunda a sexta - feira, tel: (22)2762-0987, (22) 2791-6299.

    Objeto: CONTRATAO DE LABORATRIO AMBIENTAL QUE IRPROMOVER: COLETA, PRESERVAO, TRANSPORTE E PROCES-SAMENTO DE ANLISES DE AGUA E EFLUENTES SANITRIOS.

    Maca, 14 de Novembro de 2014

    Flvia Inacio dos SantosPresidente da Comisso de Licitao - Esane

    Portaria n 008/2013

    Estado do Rio de JaneiroPrefeitura Municipal de MacaEmpresa Pblica Municipal de Saneamento

    Estado do Rio de JaneiroPREFEITURA MUNICIPAL DE MACASECRETARIA MUNICIPAL DE SADEFundo Municipal de Sade _ FMS

    AVISO DE LICITAOEDITAL - PREGO PRESENCIAL

    NO 001 / 2014

    O FUNDO MUNICIPAL DE SADE _ FMS, torna pblico paraconhecimento dos interessados, que far realizar no dia 02(dois) dedezembro de 2014, s 15:00h, no auditrio do Centro de Sade Dr. JorgeCaldas, situado Praa Washington Luiz s/n Centro, na cidade de Maca/RJ, o PREGO PRESENCIAL no 001 / 2014 do tipo MENOR PREO,de acordo com as leis em vigncia. Os interessados podero obter infor-maes e/ou adquirir o Edital e seus anexos na Comisso Permanente deLicitao/Equipe de Prego situada Rua Antero Perlingeiro n 39Centro, na cidade de Maca/RJ, de segunda a sexta-feira no horrio de08:00h s 12:00h e de 14:00 s 17:00hs - tel. contato (22) 2796-1294Ramal 219, mediante a entrega de 02(duas) resmas de papel A4, de formacompensatria aos gastos de impresso do referido Edital, na ntegra, eportando carimbo de CNPJ ou outro equivalente.Objeto: Prestao de servios mdicos para realizaes de procedimentos/exames do tipo ultrassonografia (USG) diversas, promovendo todos osmeios e recursos profissionais, visando atender a demanda da SecretariaMunicipal de Sade _ SEMUSA, conforme discriminados nos anexos I(Termo de Referncia), II (Planilha de Preos) e III (Minuta Contratual).

    Maca-RJ, 14 de novembro de 2014.Marcio da Mata

    PregoeiroFundo Municipal de Sade _ FMS

    Estado do Rio de JaneiroPrefeitura Municipal de MacaFundao Educacional de Maca - FUNEMAC

    TERMO DE EXTRATO CONTRATUAL

    I - Espcie: Contrato para Prestao de Servios n 010/2014 - Empreitadapor Preo Unitrio - Processo n 510069/2014.II - Objeto: Contratao de empresa especializada para Prestao deServios de Organizao, elaborao, aplicao e correo de provasobjetivas e redao, com fornecimento de todo material necessrio, inclu-sive, para a leitura ptica das provas (carto resposta), bem como, seguran-a, cadastro, e inscrio de alunos e toda a logstica necessria paradesenvolvimento de todo o processo seletivo de alunos para ingresso nafaculdade Professor Miguel ngelo da Silva Santos - FeMMAS - mantidapela Fundao Educacional de Maca - FUNEMAC, atravs de concursovestibular, para acesso aos cursos de graduao em Administrao (AD),Engenharia de Produo (EP) e Sistemas de Informao (SI), para cadasemestre de 2015, conforme Edital n 015/2014 do processo seletivo e seusanexos.III - Modalidade de Licitao: Prego Presencial n 171/2014IV - Crdito: Programa de Trabalho n 12.364.0038.1.148 - Elemento deDespesa n 3.3.90.39.00.00 - Outros Servios de Terceiros - CdigoReduzido n 1711 - Nota de Empenho n: 174/2014VI - Valor do Contrato: R$61.500,00VII - Prazo de vigncia: 90 (noventa) dias, a contar da data de suaassinatura.VIII - Data de Assinatura do Contrato: 13/11/2014IX - Partes: Fundao Educacional de Maca - FUNEMAC e SARMENTOCONCURSOS LTDA EPP.

    Maca, 14 de novembro de 2014.

    Gleison Marinho GuimaresFundao Educacional de Maca - FUNEMAC

    Estado do Rio de JaneiroPrefeitura Municipal de MacaFundao Educacional de Maca - FUNEMAC

    TERMO DE EXTRATO CONTRATUAL

    I - Espcie: Contrato para Prestao de Servios n 011/2014 - Empreitadapor Preo Unitrio - Processo n 510093/2014.II - Objeto: Contratao de empresa especializada para prestao deservios de organizao, inscrio via internet, elaborao, aplicao ecorreo de provas objetivas e discursivas, com fornecimento de todomaterial necessrio, inclusive, para a leitura ptica das provas (CartoResposta), bem como, segurana, cadastro, e inscrio de alunos e toda alogstica necessria para desenvolvimento de todo o processo seletivo dealunos para admisso ao Colgio de Aplicao - CAP, mantido pelaFundao Educacional de Maca - FUNEMAC, para o ano letivo de 2015,conforme Edital do processo seletivo e seus anexos.III - Modalidade de Licitao: Prego Presencial n 172/2014IV - Crdito: Programa de Trabalho n 12.364.0038.1.148 - Elemento deDespesa n 3.3.90.39.00.00 - Outros Servios de Terceiros - CdigoReduzido n 1711 - Nota de Empenho n: 175/2014VI - Valor do Contrato: R$39.200,00VII - Prazo de vigncia: 120 (cento e vinte) dias, a contar da data de suaassinatura.VIII - Data de Assinatura do Contrato: 13/11/2014IX - Partes: Fundao Educacional de Maca - FUNEMAC e SARMENTOCONCURSOS LTDA EPP.

    Maca, 14 de novembro de 2014.

    Gleison Marinho GuimaresFundao Educacional de Maca - FUNEMAC

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, sbado, 15 de novembro de 2014 11

    VENDAS

    Comrcio funcionar em horrio especial no feriado

    O feriado nacional em comemorao aos 125 anos da Proclamao da Repblica, que acontece hoje, ser de atendi-mento em horrio especial no setor de varejo da cidade.De acordo com o Sindicato

    dos Empregados no Comrcio de Maca, as lojas de rua e do centro comercial tambm fun-cionaro mediante acordo entre funcionrios e patres.J o Shopping Plaza Maca

    funcionar em horrio normal. De acordo com a administrao do local, as lojas iro abrir s 10h e seguiro at s 22h. O horrio

    Shopping e Supermercados funcionaro em horrio normal. Lojas do Centro abriro conforme acordo entre funcionrios e patres

    da praa de alimentao tam-bm ser normal.Estabelecimentos como su-

    permercados e farmcias iro funcionar dentro do acordo firmado com o Sindicato dos Empregados do Comrcio.

    FOLGA EXTRACabe ressaltar ainda que,

    para cada dia trabalhado, o comercirio ter direito a uma folga, que deve ser concedida preferencialmente na semana seguinte, ou at no mximo em 15 dias. Alm disso, ele deve ter a garantia do vale-transporte e receber uma indenizao equi-valente a 7% do valor do piso salarial a ser paga at o final do expediente. Desse modo, pode-se optar por abrir os es-tabelecimentos, desde que seja pago aos funcionrios o equi-valente a um dia de trabalho e horas extras.

    KAN MANHES

    No Shopping Plaza Maca, o funcionamentoocorrer normalmente das 10h s 22h

    Prefeitura realiza melhorias em rua na Virgem Santa

    OBRAS

    Marianna Fontesmarifontes@odebateon.com.br

    Em 2012, com o intuito de melhorar a questo da acessibilidade, a prefei-tura deu incio s obras de pa-vimentao na Virgem Santa. Entretanto, algumas ruas do bairro acabaram no sendo con-templadas, inclusive trechos da Estrada da Virgem Santa, con-siderada a principal do bairro. Um desses trechos liga o bair-

    ro, na altura da praa, Linha

    Atualmente esto sendo colocados paraleleppedos em trecho de 450 metros

    Azul. Nesse caso, apenas meta-de da via foi pavimentada, situ-ao que, durante anos, foi alvo de reclamao de quem vive ali. Segundo alguns moradores, alm da acessibilidade compro-metida, tal situao contribui com problemas respiratrios, uma vez que a poeira levantada prejudicial.Essa semana, a nossa equipe

    de reportagem presenciou uma equipe da prefeitura trabalhan-do no local. Segundo a secre-taria de Obras e Urbanismo, nesse trecho que corresponde a 450 metros ser realizada a colocao de paraleleppedos. A previso que as intervenes estejam concludas em 15 dias.Como passa todo tipo de

    veculo, inclusive nibus e ca-minho, grande quantidade de poeira invade as casas. As pes-soas alrgica sofrem muito com essa situao. Com essas obras, acredito que a situao ir me-lhorar, relata uma moradora que prefere no ser identificada.Em contrapartida, outros

    pontos do bairro ainda aguar-dam por melhorias. o caso do trecho da Estrada da Virgem Santa situado na altura da To-ca do Babau. Ali a rua toda de barro. Segundo o relato de quem vive no local, toda vez que chove o trecho fica tomado pelo barro, dificultando o acesso. Esperamos que esse servi-

    o, que est sendo feito aqui, no seja restrito apenas quele

    trecho. Existem outros pontos do bairro que precisam de me-lhorias. Essa uma regio que tem crescido bastante nos l-timos meses, portanto h que se discutir a questo da acessi-bilidade. Precisamos pavimen-tar algumas ruas e precisamos tambm de caladas, pois os pedestres disputam a pista com os veculos, j que nem acosta-mento existe aqui, relata Joo Marcelo.Para se ter uma ideia, o n-

    mero de habitantes no bairro cresceu muito de 2013 para c. Somente em um condomnio residencial estima-se que vi-vam mais de mil famlias, o que demanda melhorias em infraes-trutura para a populao.

    MARIANNA FONTES

    Prazo de concluso do servio de 15 dias

  • O DEBATE DIRIO DE MACA12 Maca, sbado, 15 de novembro de 2014

    FINAL

    Maca Esporte conta com a torcida para disputar nal contra o PaysanduAps garantir acesso Srie B, Maca inicia luta pelo ttulo da Srie C contra o Paysandu, no Moacyrzo

    Sangue, suor e lgrimas. Assim pode ser definida a caminhada do Maca Esporte nesta Srie C do Brasileiro. Aps conseguir a vaga para as quartas-de-final com a magra vitria (1 a 0) sobre o Caxias, na ltima rodada, o Alvianil Praiano teve pela frente o Fortaleza no due-lo que valia o acesso para a Srie B de 2015. Aps empate sem gols em casa, o Maca calou o Castelo com 63 mil torcedores e, aps o 1 a 1, con-seguiu o maior feito de sua histria. Na semifinal, passou sem sustos so-bre o CRB. Agora o Leo ter pela frente o Paysandu na grande final da Srie C. E o primeiro captulo desta deciso ser escrito neste s-bado (15), s 17h, no Estdio Clu-dio Moacyr de Azevedo.Este no ser o primeiro con-

    fronto entre as duas equipes. Ma-ca e Paysandu se encontraram nas quartas-de-final da Srie C de 2012. Na ocasio, os paraenses levaram a melhor. No jogo de ida, realizado em Paragominas (PA), o adversrio levou a melhor e venceu por 2 a 0. J na partida de volta, no Moacyrzo, o Maca chegou a estar devolven-do o placar, mas sofreu dois gols e venceu por 3 a 2, resultado que deu o acesso ao Paysandu. Agora, o Leo tem a chance de se vingar e con-quistar o indito ttulo da Srie C sobre o seu algoz de dois anos atrs.E para tentar construir uma

    vantagem nesta primeira partida, o Maca quer utilizar a mesma re-ceita dos jogos contra Fortaleza e CRB: no sofrer gols em casa. Alm disso, comisso tcnica e jogado-res esperam a presena macia do torcedor alvianil nas arquibanca-das do Moacyrzo. Para ajudar a empurrar a equipe, a diretoria do Leo atendeu a um pedido do prefeito e doar 5 mil ingressos torcida macaense. A expectativa a de que pelo menos 10 mil es-pectadores apoiem o Maca nesta partida contra o Paysandu em casa.Para esta primeira partida da

    final, o Maca no poder contar com o zagueiro Douglas Assis, suspenso aps receber o terceiro amarelo na partida contra o CRB. Em seu lugar entra Leandro Cardo-so. Por outro lado, o tcnico Josu Teixeira ter o retorno do atacante Joo Carlos, que volta de suspen-so. No entanto, o comandante alvianil ainda no definiu se man-tm Romrio (neste caso jogaria com trs atacantes) ou se opta pela manuteno do meia Bruno Alves.Outra dvida do treinador est

    na lateral-direita. Ele ainda no definiu se retorna com Wallace, titular da posio, ou se mantm o volante Dos Santos improvisado. Quem est praticamente vetado o volante e capito Gedeil, que se recupera de uma entorse no liga-mento colateral do joelho direito. Ele participou do treino desta quin-ta-feira (13) tarde, no Moacyrzo, mas no tem escalao confirmada. Caso Gedeil seja vetado, Tiago Pe-dra seguir formando a cabea-de-rea com Lucas.

    CINCO MIL INGRESSOSPARA A TORCIDAA expectativa de toda a torcida

    e do elenco do Maca Esporte a conquista do ttulo indito de Campeo da Srie C do Campe-onato Brasileiro. Para a primeira partida contra o Paysandu (Be-lm-PA), que acontece neste sba-do (15), s 17h, no Estdio Muni-cipal Cludio Moacyr de Azevedo, 5 mil ingressos sero distribudos gratuitamente nas bilheterias, no sbado, das 8h s 12h. O objetivo lotar o Moacyr-

    zo para esse jogo histrico e de-monstrar o orgulho da cidade pelo tambm indito acesso do clube Srie B. O prefeito, Dr. Aluzio, na manh de sexta-feira (14), foi ao estdio levar, em nome do muni-cpio, uma mensagem de incentivo e tambm o agradecimento pelas vitrias deste ano."Vocs sabem a importncia

    que hoje tm para a cidade, repre-sentando motivao para os 250 mil moradores que se sentem em campo. Vocs j so vitoriosos, mas carregam a expectativa de sucesso de todos ns. Fica aqui o agradeci-mento de toda a cidade. Agora, o

    que esperamos uma grande festa", disse o prefeito, que ainda anunciou que, em breve, o Moacyrzo ser a casa do Leo.O prefeito tambm fez um convi-

    te aos torcedores.Vamos abraar o time como se

    cada um de ns estivesse em cam-po. Queremos o estdio lotado,

    frisou. Para o segundo jogo contra o Paysandu, dia 22, s 17h, no Estdio Olmpico do Par, o Mangueiro, a Prefeitura ir disponibilizar nibus para a torcida.O treinador Josu Teixeira fez

    um agradecimento ao apoio do po-der pblico municipal ao Alvianil Praiano.

    ANA CHAFFIN/SECOM

    Equipe do Alvianil Praiano entra em campo hoje contra o Paysandu na primeira partida da final

    Jornal 15-11-2014 (01)Jornal 15-11-2014 (02)Jornal 15-11-2014 (03)Jornal 15-11-2014 (04)Jornal 15-11-2014 (05)Jornal 15-11-2014 (06)Jornal 15-11-2014 (07)Jornal 15-11-2014 (08)Jornal 15-11-2014 (09)Jornal 15-11-2014 (10)Jornal 15-11-2014 (11)Jornal 15-11-2014 (12)