Noticirio 11 11 15

  • Published on
    24-Jul-2016

  • View
    212

  • Download
    0

DESCRIPTION

 

Transcript

  • O DEBATEDIRIO DE MACA

    www.odebateon.com.br

    Maca (RJ), quarta-feira11 de novembro de 2015Ano XL, N 8861Fundador/Diretor: Oscar Pires

    WANDERLEY GIL KAN MANHES

    facebook/odebate

    twiter/odebate

    issuu/odebateon

    QUATRO LINHAS DE 10 CARACTERES

    QUATRO LINHAS DE 10 CARACTERES

    QUATRO LINHAS DE 10 CARACTERES

    R$ 1,00

    EDITORIA, PG.X EDITORIA, PG.X EDITORIA, PG.X

    ESPORTE POLTICAKAN MANHES

    Vereador defende votao unnime

    Maca acerta com Romrio e j estreia no NBB

    Paulo Antunes faz defesa por incentivos indstria

    Equipe macaense encara hoje o Rio Claro, no Juquinha, a partir das 20h PG. 8

    Vereador destaca iniciativa do governo em reduzir tributos e evitar antecipao dos royalties PG. 3

    RAPHAEL BZEO/ASSESSORIA

    Romrio retorna ao Maca Esporte na campanha do Novo Basquete Brasil

    WANDERLEY GIL

    KAN MANHESKAN MANHES

    Marinha promover reunio de segurana

    POLCIA

    A Marinha do Brasil, por meio da Diretoria de Portos e Costas (DPC), iniciou no dia 9 de novembro uma campanha nacional de conscientizao para prevenir incndios em em-barcaes de esporte e recreio.Em Maca, a Delegacia da Ca-

    pitania dos Portos promover uma reunio, no dia 17 deste ms, com todas as Entidades Nuticas da Jurisdio, Prefei-turas e demais rgos pblicos envolvidos. A ao tem como propsito evitar que fatalida-des e acidentes aconteam por esse tipo de ocorrncia, alm de contribuir para a preveno de danos ao meio ambiente.De acordo com dados da Su-

    perintendncia de Segurana do Trfego Aquavirio da DPC foram registrados 144 incndios em embarcaes no Brasil nos ltimos trs anos, sendo que 63 ocorreram na categoria de es-porte e recreio, o que representa quase metade dos casos (44%), com uma incidncia expressiva em lanchas (48%). PG. 6

    Fiscalizao nas guasDebate movimentou sesso

    APOIO CASA DE CARIDADE

    O requinte de uma das mais nobres iguarias da culi-nria mediterrnea, o camaro ganha destaque no mais novo evento que mistura aromas, cores e sabores, destacando a alta performance da gastrono-mia da cidade. Em uma tarde de degustao, os restaurantes que iro participar do 4 Circui-to do Camaro 2015, promovido pelo Polo Gastronmico Praia dos Cavaleiros, apresentaram ontem os pratos especiais que sero servidos durante os dias 13 e 22 deste ms. Para os mais experientes e exigentes palada-res, as criaes dos restaurantes da cidade sero vendidas a pre-os de R$ 20 e R$ 40 dentro da programao, que contar tam-bm com atraes culturais. O evento faz parte de uma extensa lista de atividades focadas em promover o estmulo e o fomen-to ao setor gastronmico. PG. 2

    A manuteno do Hospi-tal So Joo Batista, atravs de subvenes municipais, foi defendida e cobrada por par-lamentares que participaram da sesso ordinria de ontem na Cmara de Vereadores. Em discursos, vereadores se colo-caram disposio para formar comisso para intermediar a relao entre a direo da insti-

    tuio e a gesto da rede muni-cipal de Sade. O auxlio Casa de Caridade foi defendido pelo lder da bancada do governo na Cmara, o vereador Julinho do Aeroporto (PPL), em seu dis-curso no grande expediente. Ao acompanhar o tratamento de dois pacientes internados no Hospital, Julinho desta-cou a qualidade e a eficin-

    cia do atendimento prestado pela instituio, enfatizando principalmente a realizao de cirurgias cardacas, proce-dimento de alta complexidade que referncia no interior do Estado. O discurso de Julinho motivou as declaraes do pre-sidente da Cmara, Dr. Eduar-do Cardoso (PPS), sobre a Casa de Caridade. PG. 3

    Pratos especiais que sero servidos durante o 4 Circuito do Camaro 2015 foram apresentados ontem pelo Polo Gastronmico

    Vereadores se propem a intermediar dilogo entre instituio e gesto da rede pblica

    NDICETEMPO

    COTAO DO DLAR

    EDITORIAL 4

    PAINEL 4

    GUIA DO LEITOR 4

    ESPAO ABERTO 4

    CRUZADINHA C2

    HORSCOPO C2

    CINEMA C2

    AGENDA C2

    Mxima 36 CMnima 21 C

    Compra R$ 3,7908Venda R$ 3,7915 Anuncie: (22) 2106-6060 (215)

    POLCIA EDUCAO POLTICA CADERNO DOIS

    Suspeitos so detidos com drogas e arma

    Parceria garante incluso social

    Audincia na Serra gera reunio no Rio

    Samba na Rinha agita Maca na sexta

    Polcia chegou at elementos aps denncias ao 190 PG. 6

    Alunos da Amada participam de formao de curso PG. 7

    Vereadores so recebidos por equipe de Beltrame PG. 3

    Mistura Rica e Soul + Samba vo agitar a noite CAPA

    POLTICA

    WANDERLEY GIL KAN MANHES

    INTERDIO DE VIAS SEGUE AT SBADO

    GREVE DOS PETROLEIROS SEGUE SEM ACORDO

    SEMINRIO DEBATE AVANOS NA CINCIA

    POLCIA, PG.6 ECONOMIA, PG.5 EDUCAO, PG.7

    Comrcio foco de programa especial para alavancar vendas de m de anoCasa do Empreendedor promove nova capacitao para funcionrios do setor varejista com objetivo de qualificar atendimento, fidelizar clientes e auxiliar mercado a aproveitar oportunidades para elevar vendas em dezembro PG. 8

    Camaro estrela de festival de sabores

    GERAL

  • O DEBATE DIRIO DE MACA2 Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015

    Cidade4 EDIO

    Circuito do Camaro comea nesta sexta-feiraEvento organizado pelo Polo Gastronmico ser realizado nos restaurantes da Orla dos Cavaleiros

    Marianna Fontesmarifontes@odebateon.com.br

    Faltam apenas dois dias para o 4 Circuito do Camaro, que ser rea-lizado entre os dias 13 e 22, na Orla dos Cavaleiros. O evento, que est sendo promovido pe-lo Polo Gastronmico, e conta com o apoio da Prefeitura de Maca e do Sebrae, vai oferecer pratos variados preparados com o crustceo com preos que va-riam de R$ 20 a R$ 40. Esto participando os seguin-

    tes restaurantes: Boteco do Bi-gode, Devassa Maca, Durval Gastronomia, Estao da Praia, Ilhote Sul, Kebab Store, Lucca Ristorante, Parada do Chopp, Picanha do Z, Sancho Panza, Seu Adonias Botequim e Uruz Gastronomia. De acordo com o empresrio

    e presidente do Polo Gastron-mico Praia dos Cavaleiros, Re-nato Martins, o evento mais uma forma de atrair o pblico para os restaurantes participan-tes e impulsionar o movimento em at 20% nesse perodo.

    Para ns uma oportunida-de de aumentar o movimento, porque a gente vive um mo-mento de cautela por conta da instabilidade econmica do pas. Esperamos atrair pessoas de Maca e de municpios da re-gio, como Rio das Ostras, B-zios e Cabo Frio, por exemplo. Ao mesmo tempo que a gente consegue atrair clientes, ns tambm estamos dando opor-tunidade para os pescadores. Ns estamos vindo com uma proposta de oferecer pratos de qualidade, elaborados por che-fs. O que diferencia o preo de cada um o tipo de camaro. um cardpio criado especial-mente para o festival. Quere-mos oferecer para o cliente um produto de qualidade, com bom atendimento e em um ambiente acessvel, explica. Nos finais de semana, a pro-

    gramao fica ainda mais com-pleta com atraes musicais com artistas locais, sempre a partir das 19h. Prximo aos restaurantes, na calada, sero colocadas tendas. De acordo com o subsecret-

    KAN MANHES

    Chefs apresentaram nesta tera-feira os pratos que sero servidos durante o festival

    rio de Turismo, Leonardo An-derson, eventos gastronmicos so fundamentais para o muni-cpio. Isso importante para o turismo e a economia local, pois alm de atrair turistas e mora-dores para o evento, tambm

    movimenta o comrcio da pesca no municpio, ressaltou.O cardpio desse ano o

    seguinte: Moranga moda nordestina ( Boteco do Bigo-de), Camaro com dadinhos de tapioca (Devassa Maca),

    Camaro Primacial (Durval Gastronomia), Camaro ao Catupiry (Estao da Praia), Camaro crocante (Ilhote Sul Restaurante), Camaro na cerveja (Kebab Store), Nho-que da nonna (Lucca Risto-

    rante), Camaro primavera (Parada do Chopp), Barquete do Z (Picanha do Z), Fet-tuccine do Sancho (Sancho Panza), Camaro matuto (Seu Adonias Botequim) e Cama-ro Uruz (Uruz Gastronomia).

    Doaes para vtimas podem ser feitas at hojeMINAS GERAIS

    A tragdia que aconteceu no ltimo dia 5, no municpio de Mariana, em Minas Gerais, tem mobilizado pessoas de todo o pas. A Prefeitura de Maca, por meio da Guarda Ambiental, rgo vinculado secretaria de Ordem Pblica, est realizando uma campanha de arrecadao de doaes. O setor vai estar recebendo,

    at a noite de hoje (11), as doa-es que sero levadas para as vtimas. Esto sendo pedidos itens de higiene pessoal e gua potvel. A sede da Guarda Am-biental est localizada na Ro-dovia Amaral Peixoto, n 5.000, Km 182 - So Jos do Barreto (na altura do Atacado). A previso de que um ca-

    minho com as doaes saia de Maca rumo cidade mineira ainda nesta quinta-feira (12). A Guarda Ambiental referncia

    Guarda Ambiental est arrecadando produtos de higiene pessoal e gua

    na regio por j ter atuado, de forma voluntria, em tragdias. Uma delas foi a de Nova Fribur-go, municpio vizinho, em 2011. Para maiores informaes

    sobre a campanha, a pessoa in-teressada pode entrar em con-tato com a Guarda Ambiental atravs do telefone (22) 99701-9770. Esse nmero funciona em tempo integral. O rompimento de duas bar-

    ragens da mineradora Samarco causou uma enxurrada de lama, inundando casas no distrito de Bento Rodrigues, na cidade de Mariana, deixando mortos e v-rias pessoas desabrigadas.De acordo com o ltimo

    boletim divulgado pela Pre-feitura de Mariana, no dia 9, o nmero de pessoas desapa-recidas j chegava a 24, sendo 11 funcionrios da empresa e 13 moradores. J a quantida-de de desabrigados ultrapassa 600 pessoas. Quem quiser ajudar de ma-

    neira independente, pode fa-zer a entrega de doaes, das 9h s 18h, no posto de coleta,

    CRDITO

    Guarda Ambiental j atuou de forma voluntria em 2011 em Nova Friburgo

    CONHECIMENTO

    V Semana Fluminense do Patrimnio comea hoje

    Promover a valorizao do patrimnio natural e cul-tural fluminense e ampliar o conhecimento da populao sobre seu patrimnio em su-as mais diversas expresses. Esses so os objetivos da Se-mana Fluminense do Patri-mnio (SFP), cuja 5 edio acontecer entre os dias 11 e 22 de novembro, em todo estado do Rio de Janeiro. A cada ano, um tema orienta os debates e reflexes a res-peito da preservao do pa-trimnio material e imaterial fluminense e, para esta edi-o, a escolha foi Territrio, Memria e Identidade Cul-tural, cujo objetivo sen-sibilizar governo, imprensa e sociedade civil sobre a im-portncia do territrio e da memria na construo das identidades comunitrias.Nas edies anteriores

    da Semana Fluminense do Patrimnio, os debates mais calorosos orbitaram em tor-no de questes sobre identi-dade, territrio e memria, e por conseguinte, da imate-rialidade do patrimnio que deles emergia. Esses eixos se apresentavam - e se apre-sentam - como os desafios enfrentados pelas comuni-dades tradicionais e pela populao em geral, e o que tambm alimenta questes contemporneas sobre a no-o de patrimnio. Seguindo uma j nova tradio, qual seja, a de enfrentar desafios, fomos motivados a escolher Territrio, memria e iden-tidade cultural como tema para a V SFP, explica Mar-cos Jos de Arajo Pinheiro, vice-diretor de Informao e Patrimnio Cultural da Ca-sa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, uma das instituies organi-zadoras da Semana.A Semana do Patrimnio

    Fluminense abriga eventos diversos, que tenham como foco a difuso e a preservao da memria e do patrimnio cultural fluminense, inscritos por adeso no site: www.pa-trimoniofluminense.rj.gov.br.

    Atividades sero realizadas at o dia 22 em todo o Estado do Rio

    Entre os dias 12 e 14, a Se-mana chega a Quissam com o Encontro do Patrimnio Fluminense (EPF), que ter atividades no Centro Cultu-ral Sobradinho, no Instituto Federal Fluminense (IFF) e na Fazenda Machadinha. A mostra cultural Olhares sobre o Patrimnio Flumi-nense - fotografia e poesia e a Mostra de filmes Memria em Movimento tambm fa-zem parte da programao a ser realizada no municpio.A Semana do Patrimnio

    Fluminense organizada pela Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), Fundao Casa de Rui Barbosa, Insti-tuto Estadual do Patrimnio Cultural (INEPAC/Secreta-ria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro), Superinten-dncia do Instituto do Patri-mnio Histrico e Artstico Nacional no Rio de Janeiro (IPHAN-RJ), Museu de As-tronomia e Cincias Afins (MAST), Museu do Meio Ambiente /Instituto de Pes-quisas Jardim Botnico do Rio de Janeiro e Museu Na-cional (MN/UFRJ). Este ano, a SFP conta com as parcerias do Centro Cultural Justia Federal, do Instituto Federal Fluminense (IFF) e da Pre-feitura Municipal de Quis-sam, alm do patrocnio da Fundao para o Desenvol-vimento Cientfico e Tecno-lgico em Sade (Fiotec), do Grupo Libra e da Secretaria de Cultura do Municpio do Rio de Janeiro.O Encontro do Patrimnio

    Fluminense (EPF) - reali-zado entre os dias 12 e 14 de novembro - o principal f-rum de reflexo e discusso pblica da Semana Flumi-nense do Patrimnio (SFP). Destinado troca de ideias e experincias com a popu-lao, o encontro contem-pla conferncias, palestras e mesas-redondas, que re-nem acadmicos, gestores dos organismos de proteo e preservao do patrimnio e atores sociais para ouvir, dialogar, debater e propor aes, medidas e manifesta-es sobre questes relativas valorizao e preservao do patrimnio cultural.

    Caravana Acadur promove eventoBENEFICENTE

    Com o objetivo de arrecadar recursos para a realizao do II Natal Carimor, a Caravana Aca-dur vai promover mais um even-to beneficente. No prximo dia 14 (sbado), a partir das 19h30, acontece a Noite de Caldos. O evento ser realizado na se-

    de da Caravana, situada na Rua 52, n 27 - Casa 2 - Parque Aero-porto. Toda populao macaense est convidada. Como diz o nome, o cardpio vai

    oferecer diversos caldos, como ver-de, aipim com carne seca, feijoadi-nha, abbora com gorgonzola, len-tilha, frango e mocot. Cada prato ser vendido ao valor de R$ 5. J as bebidas sero vendidas separada-mente (refrigerante, gua mineal, guaravita e cerveja). Na ocasio, tambm ser reali-

    Noite de Caldos ser realizada neste sbado, no Parque Aeroporto

    zado o Bazar Beneficente Acadur, com roupas, sapatos, bijouterias, artesanatos, canecas, chaveiros e blusas da Caravana. O objetivo deste evento o mesmo da Noite de Petiscos. Ns queremos arreca-dar fundos e/ou brinquedos para a realizao do II Natal Carimor Acadur, que esse ano ser realiza-do no dia 26 de dezembro, no bairro Lagomar, e atender a mais de 200 crianas carentes', explica o coor-denador do projeto, Andr Oliveira.J a 1 Noite de Petiscos ser

    realizada no dia 5 de dezembro, a partir das 20h, no Espao de Festas e Eventos Dariella. Sero servidos vrios tipos de comida de boteco, todas inclusas no valor do convite. A entrada custa R$ 20 ou um brinquedo de valor similar (ou superior). J as bedidas sero cobradas parte. Alm disso, os convidados vo poder danar e se divertir ao som de msica ao vivo. Esses eventos so uma maneira das pessoas estarem nos ajudando a ajudar quem mais precisa, e de

    uma forma que elas vo poder se divertir e conhecer mais o nosso trabalho, diz Andr.Para conhecer mais a Caravana

    Acadur, ou se tornar um parceiro, o interessado pode entrar em con-tato pelos telefones: (22) 99707-6087/ 99986-8667. Outra opo indo at a sua sede. Ela foi criada em agosto de 2014

    por Andr e Paula Pereira que, juntos, foram convocando amigos, pessoas da sociedade civil, que se uniram para promover aes que visam, de forma objetiva, simples e direta, ajudar ao prximo, movidos apenas pelos sentimentos de cari-dade, justia e amor. Vale ressaltar que essa iniciativa sem fins lucra-tivos ou vnculo poltico e religioso.

    DIVULGAO

    Evento vai ser realizado na sede, situada na Rua 52, n 27

    situado do Centro de Conven-es de Mariana, localizado na Avenida Getlio Vargas, s/n - Centro. Nesse momento, os itens de maior necessida-de so: alimentos especficos para crianas (NAN 1 e 2, APTAMIL 1 e 2, APTAMIL PRE, NUTREM ACTIVIA E MUCILON), roupas infantis,

    rao para animais de pequeno porte (ces e gatos), gua, a-car, leo vegetal (cozinha), sal refinado, p de caf e peas n-timas. Agradecemos a solida-riedade de todos. As medidas so necessrias para suprir as necessidades dos desabrigados das comunidades atingidas, diz a prefeitura em nota.

    rea de restinga continua sendo degradada na Fronteira. Segundo a secretaria de Ambiente, proprietrio do imvel teria sido autuado e multado por crime

    NOTA

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015 3

    PolticaSADE

    Auxlio Casa de Caridade ganha apoio do LegislativoVereadores se propem a intermediar dilogo entre instituio e gesto da rede pblica

    Mrcio Siqueiramarcio@odebateon.com.br

    A manuteno do Hospital So Joo Batista, atravs de subvenes munici-pais, foi defendida e cobrada por parlamentares que parti-ciparam da sesso ordinria de ontem na Cmara de Vereado-res. Em discursos, vereadores se colocaram disposio para formar comisso para interme-diar a relao entre a direo da instituio e a gesto da rede municipal de Sade.O auxlio Casa de Caridade

    foi defendido pelo lder da ban-cada de governo na Cmara, o vereador Julinho do Aeroporto (PPL), em seu discurso no gran-de expediente.Ao acompanhar o tratamen-

    to de dois pacientes internados no Hospital, Julinho destacou a qualidade e a eficincia do atendimento prestado pela ins-tituio, enfatizando principal-mente a realizao de cirurgias cardacas, procedimento de alta complexidade que referncia no interior do Estado."Eu acompanho o tratamento

    de dois amigos que esto inter-nados na Casa de Caridade. E me surpreendi com informa-es que recebi da direo e de funcionrios do hospital. Eu fa-o um apelo Cmara para que possamos nos colocar disposi-o, tanto da instituio, quanto do governo, para auxiliar no que for necessrio, visando garantir a sobrevivncia daquela unida-de", disse Julinho.O parlamentar relatou que o

    Hospital enfrenta dificuldades,

    KAN MANHES

    Necessidade de regularizao dos repasses de subvenes para o Hospital foi destacada por vereadores da Mesa Diretora da Casa

    em especial, no que se refere ao repasse das subvenes direcio-nadas pelo governo municipal."Segundo a direo do hos-

    pital, o ltimo repasse foi feito em fevereiro deste ano. Ns precisamos entender o que es-t acontecendo para ajudar no que for preciso para resolver o impasse", disse.Julinho fez uma cobrana di-

    reta ao secretrio municipal de Sade, Dr. Pedro Reis, para auxi-

    liar na soluo da questo, o que pode atrapalhar o atendimento prestado pela Casa de Caridade a toda a populao da cidade."Me surpreende o grande

    nmero de pacientes de ou-tras cidades que so operados na Casa de Caridade, o que representa que a instituio promove um servio de exce-lncia, que referncia no Es-tado. Isso precisa ser preserva-do. Lembro que Dr. Pedro Reis

    sempre cobrou das gestes municipais o reconhecimento necessrio ao hospital. Hoje, por ser secretrio, ele tem o po-der de fazer diferente. Espero que ele, o diretor do hospital e o prefeito se unam para salvar a instituio", apontou Julinho.O discurso de Julinho mo-

    tivou as declaraes do presi-dente da Cmara, Dr. Eduardo Cardoso (PPS), sobre a Casa de Caridade.

    SEGURANA

    Audincia na Serra gera reunio no Rioa principal pauta de deba-te durante a edio da Cmara Itinerante realizada no ltimo sbado (7) no Sana - a violncia - foi tema de reunio realizada ontem entre uma comitiva do parlamento municipal e repre-sentantes da secretaria estadual de Segurana Pblica, no Rio.Durante a sesso ordinria

    de ontem do Legislativo, o pre-sidente da Casa, Dr. Eduardo Cardoso (PPS), justificou a au-sncia dos vereadores Chico Machado (PSB) e Manoel da Malvinas (sem partido). Acom-panhados do deputado estadual Jnio Mendes (PDT), eles leva-ram as demandas apresentadas por moradores do distrito ser-rano equipe de Jos Mariano Beltrame, secretrio estadual de Segurana Pblica."Este, sem dvida, o princi-

    pal resultado da Cmara Itine-rante", frisou Dr. Eduardo.Alm da insegurana na Ser-

    ra, Chico e Manoel da Malvinas apresentaram equipe da se-cretaria a elevao dos ndices de criminalidade no municpio, apontando tambm a necessi-dade de reforo na estratgia de segurana pblica na cidade.Durante o seu discurso no

    grande expediente, o lder do governo na Casa, Julinho do Aeroporto (PPL), enfatizou a importncia das audincias p-blicas dos bairros."Em uma sesso Itinerante

    surgiu essa audincia com a secretaria de Segurana P-blica, uma das mais difceis de acontecer, visto que no con-seguimos nem conversar com o comandante do 32 BPM. O pa-pel da Cmara este e, por isso, reforo a importncia de abrir esse espao para a populao se pronunciar", disse Julinho. O re-sultado da reunio de ontem se-r registrado na sesso de hoje.

    Terminal porturio e transporte em pauta no grande expediente

    POSIES

    Discursos de vereadores movimentaram sesso ordinria de ontem

    em mais um dia de pauta de votao enxuta, a sesso ordi-nria de ontem da Cmara de Vereadores foi movimentada pelo tom poltico dado pelos parlamentares em discursos que marcaram o grande expediente.Primeiro a usar da palavra no

    plenrio, o vereador Maxwell Vaz (SD) fez uma nova anlise sobre 'ataque geopoltico', in-terpretado por ele diante da no concluso do processo de licen-ciamento prvio do Terminal Porturio de Maca (Tepor), ain-da sob anlise junto ao Instituto Estadual do Ambiente (INEA)."Vivemos um clima de insta-

    bilidade econmica frente ao ataque geopoltico que Maca ainda sofre por no ter consoli-dado o projeto do Tepor. E ho-je vemos que o Porto do Au j possui autorizao para operar cargas do petrleo, enquanto o governo municipal deveria es-tar brigando pela construo do nosso porto. No futuro, n vamos sofrer as consequncias", discursou Maxwell.Segundo a participar do gran-

    de expediente, o lder do bloco de oposio na Cmara, Igor Sardinha (PRB), abordou em seu discurso denncias rela-tivas ao servio de transporte pblico da cidade. Inicialmente ele voltou a criticar problemas

    no Transporte Social Universi-trio (TSU)."Continuam chegando de-

    nncias sobre o TSU. Hoje, uni-versitrios da cidade no pos-suem qualquer garantia de ter acesso ao transporte de forma diria, j que a falta de nibus tem sido recorrente. Isso est prejudicando a formao dos alunos", apontou.Igor direcionou seu discur-

    so tambm para reclamaes de usurios sobre a reduo de itinerrios do transporte pblico municipal."Iniciamos um processo de

    fiscalizao do transporte e, de alguns meses para c, percebe-mos que a empresa SIT come-a a colocar menos nibus nas ruas. O servio que sempre foi reconhecidamente pssimo e horroroso est ainda pior. S na Linha T-51 que passa pela Aro-

    SUPORTE

    Paulo Antunes faz defesa por incentivo indstria offshore

    "ao invs de pegar emprs-timo e antecipar receitas dos royalties, o prefeito apresen-tou uma proposta eficiente para enfrentar a crise. E ainda assim criticado neste plenrio". O trecho faz parte do discurso do vereador Paulo Antunes (PMDB) em defesa do projeto de lei 015/2015 do Executivo, que prope incentivos fiscais para a cadeia oshore.Ao rebater crticas ao mode-

    lo de fomento economia local, desenvolvido pela gesto muni-cipal, Paulo Antunes defendeu a iniciativa do governo em ab-dicar da proposta de antecipa-o das receitas do petrleo, ao propor a reduo tributria s 50 empresas-ncoras do seg-mento de leo e gs, instaladas no municpio."O prefeito tomou medidas

    duras para enfrentar a crise. Mesmo com atrasos, hoje Maca paga as suas dvidas, diferente de outras cidades da regio que quebraram, como Cabo Frio e Rio das Ostras. E ainda apresen-ta uma proposta que visa pre-servar o emprego das pessoas. Mesmo assim, ele criticado", disse Paulo Antunes.O vereador discursou tambm

    em defesa da aprovao unni-me do projeto de lei que deve

    Para parlamentar, proposta j deveria ter sido votada pelo parlamento municipal

    entrar em discusso na Casa na prxima semana."Para mim, esse projeto j

    deveria ter sido votado, com aprovao unnime, visto a sua importncia para a economia local", apontou o parlamentar.Segundo o vereador, a pro-

    posta do Executivo visa ga-rantir a segurana na manu-teno do custeio de setores prioritrios para o atendi-mento da populao."Eu ouvi neste plenrio, por

    meses e meses, que o prefeito iria endividar o municpio. Mas esse projeto no veio parar aqui, como Campos fez. O que o Exe-cutivo nos enviou uma propos-ta que visa garantir o equilbrio do nosso oramento, diante de um futuro que seguir incerto", destacou Paulo Antunes.

    eira, Shopping Plaza e Parque de Tubos, fui reduzida de 10 para 7 a frota de nibus. Isso est ntido na superlotao dos nibus e nos pontos desta rota", criticou Igor.O lder do bloco de oposio

    apontou ainda que 80% da frota total do transporte pblico ope-ra sem a atuao de cobradores."Isso prejudica ainda mais a

    qualidade do servio", apontou.O vereador Paulo Antunes

    (PMDB) tambm abordou a questo do transporte pblico."Eu sempre denunciei aqui

    que, alm de reduzir emprego, esta ttica da SIT de cortar cobra-dores era perigosa para o trans-porte pblico. Acho isso um ab-surdo e no sei se a lei municipal permite tal sistema. Precisamos verificar", props o vereador.ltimo a discursar ontem,

    o lder da bancada de gover-no na Cmara, o vereador

    Julinho do Aeroporto (PPL), voltou a defender a realizao das audincias da Cmara Iti-nerante, nos bairros e comu-nidades da cidade."No Sana tivemos a partici-

    pao de 10 moradores, muito preocupados com a questo da preservao ambiental. O tema da insegurana j est sendo tratado no Rio, por isso, a importncia da participao do deputado estadual Jnio Mendes. Acredito na forma da Cmara Itinerante como uma proposta democrtica e capaz de promover transformaes na qualidade de vida das pessoas", disse Julinho.Em seu discurso, o verea-

    dor aproveitou para convidar o plenrio para participar da prxima sesso Itinerante, que acontecer no sbado (14), no Parque Atlntico.

    KAN MANHES

    Paulo Antunes (PMDB)

    Maxwell Vaz (SD) Igor Sardinha (PRB)

    KAN MANHES

    Julinho do Aeroporto (PPL)

    Dr. Eduardo Cardoso (PPS) defendeu apoio a manuteno da Casa de Caridade

    NOTA

    "Na poca em que eu fui se-cretrio de Sade, Dr. Pedro Reis escreveu uma carta para mim, que foi publicada, onde ele me esculhambava. Queria que ele hoje lesse o que escreveu e aplique tudo aquilo que me disse. Ns fizemos de tudo para garantir o bom funcionamento da Casa de Caridade. Espero que ele faa o mesmo agora que tem o poder na mo", apontou o presidente da Cmara.

  • O DEBATE DIRIO DE MACA4 Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015

    Opinio

    ESPAO ABERTO

    EDITORIAL FOTO LEGENDA

    H pelo menos quatro anos representantes da indstria do petrleo e o poder pblico compartilham a consolida-o de um projeto eficaz na dinmica das atividades de explorao e produo de leo e gs na Bacia de Campos, com potencial de alcanar operaes executadas em parte da Bacia do Esprito Santo, mantendo em alta os negcios gerados na cadeia oshore de Maca. Porm, com as not-cias divulgadas nesta semana parece que o tempo passou.

    Eduardo Cunha foi um exemplo que caiu dos cus no inferno moral brasileiro. Ele est a como um divisor de guas. Surpreso, leitor? Acalme-se, o petismo ain-da no conseguiu me enlouquecer.

    Tempo que passou

    Defensores do governo e do impeachment

    Para o medo de muitos, ao que parece, Maca vai sucum-bir derrota de no garantir a consolidao, a tempo, da pro-posta voltada a solucionar uma das principais demandas de infraestrutura em logstica da indstria de leo e gs, garan-tindo a continuidade do posi-cionamento da cidade como a Capital Nacional do Petrleo.Posto garantido por sua vo-

    cao natural ao segmento de leo e gs, Maca possua em sua essncia a possibilidade de garantir a consolidao de um novo porto, com tcnicas e tecnologias suficientemente avanadas para atender as exi-gncias das principais empre-sas do petrleo no mundo.No entanto, passados os

    quatro anos de concepo e concretizao, o projeto do Tepor segue estagnado no Ins-tituto Estadual do Ambiente (INEA), ainda em sua fase ini-cial de licenciamento.Enquanto isso, o Complexo

    Porturio do Au, conseguiu da Secretaria Especial dos Portos (SEP) a autorizao

    para modificar a vocao ini-cial do terminal, antes volta-dos ao transporte de minrio, e hoje com potencial de mo-vimentar cargas voltadas indstria do petrleo.Com isso, o super porto do

    Au, idealizado pelo mega-empresrio Eike Batista, e financiado pelo governo do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva (Partido dos Trabalhadores), assume a competncia de distribuir, entre as unidades de explo-rao situadas na principal rea de produo de petrleo nacional todos os materiais e equipamentos necessrios para a manuteno da atual poltica energtica nacional.Em um ano de incertezas,

    impossvel mensura, neste momento, quais as notcias que mais geram impactos sobre o futuro das opera-es do petrleo em Maca. Potencial para reverter este quadro, o municpio tem. Mas o poder de recuperar o tempo perdido fica apenas no campo da utopia.

    Eduardo Cunha obteve seu primeiro mandato como de-putado federal pelo PMDB, em 2003, ou seja, ele acompanhou como deputado da base trs dos quatro mandatos presidenciais petistas. O dinheiro que est de-positado em suas contas na Su-a foi conquistado com o "suor de seu rosto" nas mesmas falca-truas que enriqueceram outros parlamentares dos partidos que apoiam o governo. Participou dos mesmssimos trambiques que custearam as campanhas presidenciais petistas. S se afastou do governo em fins de 2013, quando percebeu que as fissuras abertas no apoio a Dilma poderiam lhe propor-cionar a presidncia da C-mara dos Deputados. De fato, somando as perdas do governo com os ganhos da oposio ele superou por vrios corpos de vantagem, o parelheiro da co-missria, o arrogante deputa-do Arlindo Chinaglia.A inimizade instalou-se auto-

    maticamente. O governo afun-dava em escndalos e a econo-mia em crises. Cunha tornou-se, ento, figura-chave para viabili-zar um incontornvel processo de impeachment. E a partir desse exato momento que se jus-tifica a frase inicial deste artigo: Cunha caiu dos cus no inferno moral brasileiro.Primeiro, e principalmente,

    porque foi dentro das investi-gaes referentes operao Lava Jato que seu nome surgiu na ribalta dos escndalos. Ora, para quem dizia que a operao era uma armao golpista, nada mais contragolpista do que des-

    moralizar o arqui-inimigo do go-verno. Acho que isso at os petis-tas entendem: a denncia contra Cunha atestado de iseno da Lava Jato. Segundo, porque o fa-to separa nitidamente duas ati-tudes morais. De um lado, a dos que defendem com unhas, den-tes e os mais encardidos sofis-mas um governo que apodreceu sob a ao de seus "heris do po-vo brasileiro". De outro, a atitude dos que colocavam esperanas na atuao de Eduardo Cunha como presidente da Cmara dos Deputados. No entanto, meteu o p na jaca? Fez o que no se faz? Dane-se e pague a conta de seus atos! Ele no tem em seu favor seno vozes isoladas entre mais de cem milhes de brasileiros que querem ver o petismo pelas costas. Responda-me, agora, lei-tor amigo: isso no revela duas posies moralmente opostas - a daqueles para quem o poder vale mais do que a honra e a daqueles que no sacrificam dignidade em nome de causas polticas?Por fim, um exemplo adi-

    cional. Os petistas militantes, os que esto para o que der e vier, em flagrante desrespeito verdade (e este o primeiro degrau na escada da corrup-o) querem fazer de Eduardo Cunha um exemplo da cor-rupo oposicionista, mesmo sabendo que foi dentro dos contratos dos governos petis-tas, enquanto membro da ba-se, que ele acumulou a fortuna localizada em bancos da Sua.

    Percival Puggina membro da Academia Rio-Grandense de Letras, arquiteto, empresrio e escritor

    KA

    N

    MA

    NH

    E

    S

    PAINEL

    EXPEDIENTE GUIA DO LEITOR Telefones teisEJORAN - Editora de Jornais, Revistas e agncias de Notcias

    CNPJ: 29699.626/0001-10 - Registradona forma de lei.DIRETOR RESPONSVEL: Oscar Pires.SEDE PRPRIA: Rua Benedito Peixoto, 90 - Centro - Maca - RJ.Confeccionado pelo Sistema de Editorao AICS e CTP (Computer to Plate).Impresso pelo Sistema Offset.

    CIRCULAO: Maca, Quissam, Conceio de Macabu, Carapebus, Rio das Ostras, Campos dos Goytacazes e Casimiro de Abreu.

    A direo do O DEBATE no se responsabiliza e nem endossa os conceitos emitidos por seus colaboradores em aes ou artigos assinados, sendo de total responsabilidade do autor.

    Filiado ADJORI-RJ - Associao dos Diretores de Jornais do Estado do Rio de Janeiro e ABRAJORI - Associao Brasileira de Jornais do Interior. ANJ - Agncia Nacional de Jornais. ADI Brasil - Associao dos Jornais Dirios do Interior.

    REPRESENTANTE: ESSI PUBLICIDADE E COMUNICAO S/C LTDA.

    SO PAULO: R. Ablio Soares, 227/8 andar - Conjunto 81 - CEP: 04005-000 Telefone: (11) 3057-2547 e Fax: (11) 3887-0071 RIO DE JANEIRO: Av. Princesa Isabel, 323 - sala 608 - CEP: 22011-901 - Telefone: (21) 2275-4141 BRASLIA: SCS Ed. Maristela, sala 610 / DF - CEP: 70308-900 - Telefone: (61) 3034-1745(61) 3036-8293.TEL/FAX: (22) 2106-6060, acesse: http://www.odebateon.com.br/, E-MAIL: odebate@odebateon.com.br, COMERCIAL: Ligue (22) 2106-6060 - Ramal: 215, E-MAIL: comercial@odebateon.com.br, classificados: E-mail: classificados@odebateon.com.br

    POLCIA MILITAR 190

    POLCIA RODOVIRIA FEDERAL 191

    SAMU 192

    CORPO DE BOMBEIROS 193

    DEFESA CIVIL 199

    POLCIA CIVIL 123 DP 2791-4019

    DISQUE-DENNCIA (POLCIA MILITAR) 2791-5379

    DELEGACIA DE POLCIA FEDERAL (24 HORAS) 2796-8330

    DELEGACIA DE POLCIA FEDERAL (OPERAES) 2796-8320

    DELEGACIA DE POLCIA FEDERAL (PASSAPORTE/VISTO) 2796-8320

    CMARA DE MACA 2772-2288

    HPM 2773-0061

    CEDAE: 2772-5090

    AMPLA 0800-28-00-120

    PREFEITURA MUNICIPAL 2791-9008

    DELEGACIA DA MULHER 2772-0620

    GUARDA MUNICIPAL 2773-0440

    AEROPORTO DE MACA 2763-5700

    CARTRIO ELEITORAL 109 ZONA 2772-3520

    CARTRIO ELEITORAL 254 ZONA 2772-2256

    CORREIOS (SEDE) 2759-3390

    CORREIOS CENTRO 2762-7527

    CEG RIO 0800-28-20-205

    RDIO TAXI MACA 2772-6058

    CONSELHO TUTELAR I 2762-0405/ 2796-1108 PLANTO: 8837-4314

    CONSELHO TUTELAR II 2762-9971/ 2762-9179 PLANTO: 8837-3294

    CONSELHO TUTELAR III (SERRA) 2793-4050/2793-4044 PLANTO: 8837-4441

    Mais que um ato de vandalismo, as pichaes mancham marcos histricos do municpio, como a placa que registra o nome da Rodovia Lacerda Agostinho, industrial pioneiro no desenvolvimento econmico da cidade, imortalizado atravs de um dos maiores projetos de infraestrutura em logstica da cidade.

    Txis A prefeitura publicou ontem o extrato do ter-mo de permisso para a circulao dos cer-ca de 60 novos taxistas da cidade. O docu-mento garante o perodo experimental e de adaptao dos novos permissionrios, vli-do por 60 dias. A partir disso, a autorizao para a explorao do transporte individual de passageiros se tornar oficial, finalizando processo realizado pela secretaria municipal de Mobilidade Urbana junto Procuradoria Geral de Licitaes.

    Interferncia Assim como ocorreu na eleio do Conse-lho Tutelar, que ainda corre o risco de ser impugnada, a disputa pela presidncia da 15 subseo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) desperta o interesse de li-deranas polticas que visam, na influncia sobre o pleito, a oportunidade de fortalecer projetos polticos voltados eleio muni-cipal do prximo ano. A definio sobre o futuro da liderana da instituio ocorrer na segunda-feira, dia 16.

    Crack Por decreto, o governo instituiu a for-mao do Comit Gestor Municipal do Programa 'Crack possvel vencer', que ser formado por servidores de diversas secretarias, entre as principais: Sade, Educao, Ordem Pblica e Desenvol-vimento Social. A proposta garantir a implementao, na cidade, de polticas pblicas financiadas pelo governo fede-ral. O grupo atuar tambm no apoio aos moradores em situao de rua.

    Turismo Aps aprovao unnime do plenrio da C-mara de Vereadores, o prefeito Dr. Aluzio Jnior (PMDB) sancionou ontem a Lei 4.127, que institui a Semana Municipal do Turismo. Seguindo tendncia nacional, a proposta visa promover aes e debates focados no fomento a um dos setores econmicos que mais crescem no pas, aproveitando peculia-ridades de Maca, como a beleza da Serra, a infraestrutura da rede hoteleira e o potencial do Centro de Convenes.

    EnsinoA partir de agora, tambm lei a incluso do estudo sobre a dependncia qumica e suas consequncias na grade curricular da rede pblica de ensino. A proposta tambm nasceu na Cmara de Vereadores, atra-vs do projeto apresentado pelo vereador Igor Sardinha (PT), transformado na Lei 4.124/2015. A secretaria municipal de Edu-cao e o Conselho Municipal de Educao iro definir as matrias que sero aplicadas em sala de aula.

    Demisses Novas notcias sobre demisses em massas, em empresas offshore instaladas na cidade, surgem e esfriam ainda mais as esperanas sobre a restruturao do mercado a partir de 2016. A falta de um posicionamento efetivo do governo federal sobre o futuro das atividades de explorao e produo de petrleo o que deixa a cadeia do petrleo, instalada em Ma-ca, no escuro. Mais do que nunca, o pacote de incentivos fiscais da prefeitura precisa ser aprovado, com urgncia, na Cmara.

    Porto Enquanto o projeto do Terminal Porturio de Maca aguarda, por trs anos, a concluso do processo de licenciamento prvio para a sua instalao, o Complexo Porturio do Au con-seguiu, em menos de um ano, autorizao da Secretaria Especial de Portos, rgo federal, a autorizao para atuar com terminais de petr-leo e gs. Vale lembrar que o documento per-mite ao terminal modificar por completo a sua vocao inicial, fruto do licenciamento liberado em tempo recorde, em 2008.

    Licenciamento A Semana Global do Empreendedorismo em Maca comeou abordando um dos principais temas ligados consolidao de negcios e investimentos: a poltica de licenciamento no mbito municipal. Hoje, a anlise de processos representa a maior burocracia para a dinmica de vrias ativi-dades econmicas na cidade. O governo municipal tem trabalhado para atualizar e modernizar os sistemas. Mas novos passos ainda precisam ser dados.

    Carnaval Faltando pouco menos de dois meses para o encerramento do ano, pairam novamente as incertezas sobre o repasse das subvenes das escolas de samba dos grupos especial e de acesso do Carnaval macaense. Nesta semana, a Fundao de Esporte divulgou a concluso da tomada de contas sobre a prestao da aplicao dos recursos desti-nados pelo municpio para o desfile do ano passado. Ao que tudo indica, a festa popular do prximo ano est garantida.

    Governo aplicou R$ 767 milhes em custeio da Sade e Educao. Entre janeiro e a primeira semana de novembro, governo executou R$ 1,5 bilho em despesas

    NOTA

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015 5

    Economia Agetrab est oferecendo 45 vagas na rea Offshore: trinta para Taifeiro, oito para Cozinheiro, duas para Nutricionista e cinco para Chefe de Cozinha. Para concorrer s vagas necessrio possuir comprovao na funo offshore, ter curso profissionalizante em instituio reconhecida pelo MEC e possuir ensino mdio completo. Para o cargo de nutricionista, necessrio ainda ter dois anos de experincia na funo e ingls fluente.NOTA

    INDSTRIA

    Empresrios participam de seminrio para discutir cenrio de criseOrganizado pela Firjan, evento contou com participao de especialistas para avaliar impacto da fase de retrao na economia local

    Guilherme Magalhesguilherme@odebateon.com.br

    Retrao econmica, im-pacto na indstria, de-semprego: estes foram os principais temas abordados no seminrio Os Desafios da Ges-to de Pessoas em um cenrio de crise, realizado na ltima segunda-feira (9), na sede do Senai Maca. Alm de empre-srios da indstria local, o even-to contou com a participao de vrios especialistas para discu-tir possveis solues e ameni-zar o impacto na performance das empresas locais.Aberto, e encerrado pelo Di-

    retor Executivo de Operaes do Sistema Firjan, Alexandre dos Reis, o evento ainda con-tou com uma mesa-redonda, onde a plateia de empresrios pde interagir entre si.Acredito que em momentos

    como o que estamos vivencian-do, o que mais importante nos comunicarmos para en-tender melhor os processos de mudana, e este o objetivo do seminrio, disse o dirigente.Em uma das palestras mais

    aguardadas da programao, o especialista Vicente Gonal-ves, CEO da Human Change Management Institute, falou sobre Gesto de mudanas, um fator crtico para qualquer organizao". Bem humora-do, Vicente usou de exemplos

    simples para mostrar como a adaptao a novas realidades complicada.Eu gostaria que todos ti-

    rassem a aliana ou o relgio de uma mo e passassem pa-ra a outra. Tenho certeza que quem mudou sentiu a diferen-a. E assim tambm acontece com os perodos de arrocho econmico. Ou seja, eles no so necessariamente o fim, mas uma chance de se adaptar nova realidade, disse o espe-cialista em um dos momentos mais curiosos do evento.Alm de Vicente, tambm

    ministrou palestra o econo-mista Jonathas Goulart Cos-ta, com o tema Impactos da economia no mercado das indstrias do estado do Rio de Janeiro e reflexos no ambiente organizacional.Como esta crise genera-

    lizada, precisamos entender que a conjuntura econmica agora tambm faz parte de ou-tra realidade, este o incio da reorganizao empresarial, salientou Jonathas.J na segunda metade do

    evento, o diretor de Polticas de Emprego e Renda munici-pal, Raul Machado, apresentou casos de sucesso em estratgias e polticas de gesto de empre-srios locais no cenrio atual. O quadro complicado. At

    agora, j foram mais de sete mil postos de trabalho perdi-

    KAN MANHES

    Vicente Gonalves falou sobre gesto de mudanas

    dos, e a estimativa que, at o fim deste ano, este nmero chegue a dez mil. Baseado nes-se quadro, enquanto represen-tantes do governo, nosso com-

    promisso dar base para que as empresas locais no sofram com este impacto, ou ao menos que ele seja mitigado. No por acaso, corre na Cmara Muni-

    cipal, em regime de urgncia, um projeto recente de incen-tivo indstria, que deve ser votado a qualquer momento, como questo crucial. Por fim,

    o cenrio ainda desafio, mas acredito que, no momento, existam poucos municpios to preparados como Maca para enfrent-los, pontuou Raul.

    Greve dos petroleiros segue sem acordoOFFSHORE

    A greve dos petroleiros chega a seu dcimo primeiro dia e, pelo jei-to, ainda pode demorar para acabar. Segundo o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), unindo-se a outras 49 unida-des martimas paralisadas somente na Bacia de Campos, nesta tera-feira (10), os embarcados da P-15 passaram a integrar o manifesto, controlando a produo da unidade. De acordo com a Petrobras, mesmo com as equipes de contingncia tra-balhando para reduzir os efeitos do movimento, o impacto cada vez mais considervel.Em uma nova rodada de negocia-

    es para tentar pr fim ao movi-

    Na Bacia de Campos, nmero de unidades martimas paralisadas j chega a 50, afirma Sindipetro-NF

    mento, ainda ontem, a companhia recebeu os representantes sindica-listas. Mas at o fechamento desta edio, nenhum acordo foi anuncia-do. Alm disso, a petrolfera tambm voltou a admitir em nmeros espec-ficos o quanto a greve tem impactado no rendimento dirio de produo.A greve coordenada pelas en-

    tidades sindicais prossegue, e o impacto na produo de petrleo permanece na ordem de 115 mil barris ao dia. Continuamos empre-endendo esforos na busca por en-tendimentos para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho 2015, enfatizou em nota a petrolfera.Por outro lado, at que a Petrobras

    atenda s reivindicaes da chama-da Pauta pelo Brasil, o Sindipetro-NF refora que seguir na articula-o de aes para intensificar cada vez mais a paralisao nas bases da companhia dentro do municpio. Ontem, foi a vez da sede de Imbo-

    WANDERLEY GIL

    Em Maca, movimento j vai para duas semanas de paralisao

    assica, localizada no Parque de Tu-bos. Em intensidade bem menor do que as manifestaes realizadas na semana passada no Terminal de Ca-binas, assim como na sede da Praia Campista, o ato contou com cerca de 20 sindicalistas, que se limitaram apenas a falar sobre o movimento com os trabalhadores do local.A greve na regio continua for-

    te. Na manh de hoje (ontem), tra-balhadores em greve se uniram diretoria do sindicato e realizaram um ato no Parque de Tubos. No Terminal de Cabinas, os grevistas tambm continuam em viglia de 24 horas nos portes com controle de carregamento de gs. Na rea de Explorao e Produo de petrleo, j atingimos 50 unidades martimas da Bacia de Campos, das quais 26 es-to completamente paradas, quatro parcialmente e 20 operadas por equipes de contingncia, ressaltou em nota o rgo sindical.

    Bairros distantes do Centro ainda carecem de agncias bancriasSERVIO

    Formados por conglome-rados comerciais que podem ser considerados como smbolos do crescimento acelerado de Maca nas ltimas duas dcadas, Lagomar e Parque Aeroporto esto entre os bairros mais representativos da regio - de acordo com dados da prefeitura. Atualmente, juntos, os locais comportam mais 50 mil pessoas, o que tambm significa mais de 20% de toda populao do

    Nos dois bairros com maior fluxo comercial, Aeroporto e Lagomar, carncia de unidades prejudica economia, dizem lojistas

    municpio. Contudo, apesar dos in-vestimentos do governo em ambas as localidades (superior a R$ 60 mi-lhes somente em 2013), algumas demandas de urbanizao ainda so bastante reivindicadas pela po-pulao de ambos os bairros: uma delas a to sonhada instalao de agncias bancrias. Dono de uma das padarias

    mais populares do Lagomar, Silvio Penedo ressalta algumas das problemticas acarretadas pela carncia do servio. muito complicado, pois te-

    mos que nos deslocar at o Centro para resolver questes simples, mas que exigem atendimento presencial. Por um lado, entendo a relutncia das instituies banc-rias em instalar uma agncia com-

    pleta aqui, por conta da violncia. Mas, por outro, tambm acredito que eles tm que analisar a fora da demanda local, que j existe h muito tempo, disse.A par da situao, de acordo

    com o secretrio de Desenvolvi-mento Econmico, Tecnolgico e Turismo, Vandr Guimares, o principal entrave para a viabili-zao de agncias no local estaria ligado a questes tcnicas.Constituindo-se, na prti-

    ca, como um terreno invadido, dentro do Lagomar situa-se uma extensa rea do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, con-siderada pela prefeitura como Zona Especial de Interesse Social (ZEIS). Desse modo, atualmente, sobram poucas opes de terre-

    WANDERLEY GIL

    Bairros distantes do Centro vm crescendo exponencialmente nos ltimos anos

    nos capazes de receber uma es-trutura do gnero. Contudo, ns temos conversado bastante com diversas instituies bancrias para instalar unidades no s no Lagomar, como tambm no bair-ro Aroeira e tambm no Parque Aeroporto, que juntos concen-tram uma importante fatia da movimentao comercial dentro do municpio por meio dos micro e pequenos empresrios, disse Vandr em entrevista recente.J de acordo com o presidente

    da Associao Comercial e Indus-trial de Maca (ACIM), Antonio Martius Gondim, recentemente, a chance de instalao de uma agncia bancria do Banco do Brasil no Parque Aeroporto tam-bm ganhou novo flego.

    A gerente geral do Banco do Brasil no municpio nos deu carta branca para procurar um estabe-lecimento no Aeroporto que tenha interesse e condies para ser um

    Correspondente Bancrio, o que j constitui um grande avano. Desde o ano passado, vimos tentando con-cretizar esta ao, e no tnhamos conseguido, disse Gondim.

  • O DEBATE DIRIO DE MACA6 Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015

    Polcia

    WANDERLEY GIL

    Bairros tm novos trechos interditados com obras de implantao do sistema de esgotamento sanitrio

    TRNSITO

    Interdies de vias seguem at este sbado

    As obras de implantao do sistema de esgotamento sanitrio do Subsistema Centro tm gerado diversas interdies pelas vias da ci-dade. Os condutores que trafegam pelos bairros Glria, Novo Cavalei-ros, Granja dos Cavaleiros e Can-cela Preta, alm da Linha Verde, precisam ter ateno durante toda a semana, com os trechos bloquea-dos e divulgados pela secretaria de Mobilidade Urbana.Nesta semana, a programao

    das obras comeou na segunda-feira (9), e segue at o sbado (14), com trabalhos realizados no pero-do da noite em alguns trechos. Das 7h30 s 16h e, em alguns casos, das 20h s 6h. J aos sbados, as inter-venes so realizadas das 7h30 s 14h30. A programao est sujeita a alteraes por motivos tcnicos e climticos.No bairro da Glria, as interven-

    es que exigiro interdio parcial, e que sero realizadas no perodo diurno, acontecero na Rua Jacyra Moura Tavares; Rua Flavio Morei-ra; Alameda Olavo Bilac; Rua Jaime Cmara Costa; Rua Arquimedes Marques; Rua B; Rua Almirante Raimundo Corra e Rua Sidnei Vasconcelos de Aguiar.J com interdio total e obras

    realizadas no perodo diurno, as vias so as seguintes: Rua Henrique Dalmas Sobrinho; Rua Joo Alves Jobim Saldanha e Rua Guararapes. E no perodo noturno e com inter-dio total, a Rua Professora Irene Meireles.

    Novos trechos foram divulgados pela secretaria de Mobilidade Urbana

    Na Granja dos Cavaleiros, pas-saro por obras no perodo diurno com interdio parcial a Avenida Prefeito Aristeu Ferreira da Silva; a Rua Sidney Vasconcelos Aguiar (prximo ao Hotel Dubai); a Joo Batista Lessa; a Sinsio Trindade; a Rua do Aude e a Souza Lima. J com interdio total no perodo diurno, as ruas Fagundes Varella; Dona Maria Reid; Vila Pedro Lima e Sidney Vasconcelos Aguiar (dois trechos).A Alameda Tenente Clio passar

    por obras no perodo noturno, com interdio total. J a Rua Manoel Francisco Nunes estar em obras nos perodos diurno e noturno, mas neste caso a interdio ser total.No bairro Novo Cavaleiros, as

    vias programadas para receber as obras no perodo diurno com in-terdio parcial so a Rua Saturno; a Rua Projetada (prximo Maria Francisca Borges Reid) e a Rua Netuno. J no perodo diurno, mas com interdio total, a Rua Merc-rio. E a Via do Sol passar por obras nos perodos diurno e noturno, com interdio parcial.Na Cancela Preta, a Rua Sidnei

    Vasconcelos de Aguiar passar por obras no perodo noturno, com in-terdio total. J na Linha Verde sero dois pontos em obras, todas no perodo diurno com interdio parcial.Neste perodo, de extrema im-

    portncia que os motoristas que trafegam pela regio fiquem aten-tos s mudanas dirias que vm acontecendo nas vias. A Prefeitura solicita a compreenso de todos, j que as obras ali desenvolvidas tm uma grande importncia para toda populao com a expanso do esgo-tamento sanitrio do municpio.

    Suspeitos so detidos com drogas e arma

    CONCEIO DE MACABU

    Policiais militares pren-deram trs suspeitos e apre-enderam um menor de idade por trfico de drogas em Con-ceio de Macabu.Segundo as informaes da

    Polcia Militar (PM), vrias denncias foram realizadas ao 190 informando de trfico de drogas no bairro Rhodia. Com isso, uma guarnio da PM se-guiu para um local identificado como Torre da Rdio e se des-locou a p pelo meio da mata at o ponto conhecido como Mu-tiro da Rhodia, onde foram

    Polcia chegou at elementos aps diversas denncias ao 190

    encontrados quatro suspeitos.Aps abordagem e revista

    pessoal, foi encontrado com um deles, de 19 anos, sete saco-ls de cocana, cinco buchas de maconha, R$ 90,00 em espcie e um telefone celular; j o me-nor de idade, de 15 anos, estava em posse de uma pistola, com um carregador sem munio e dois telefones celulares; com Ary Anderson da Silva Pacheco, de 20 anos, foi encontrado uma bucha de maconha, e um outro de 20 anos, no portava nada de ilcito.Os suspeitos foram encami-

    nhados para a 122 DP onde os trs maiores ficaram presos e o menor apreendido em flagrante delito.

    DIVULGAO PM

    Drogas, dinheiro, arma e aparelhos de celular foram encontrados em posse dos suspeitos

    MARINHA DO BRASIL

    Diretoria de Portos e Costas lana campanha Objetivo prevenir incndios em embarcaes de esporte e recreio

    A Marinha do Brasil, por meio da Diretoria de Portos e Costas (DPC), iniciou no dia 9 de novembro uma campanha nacional de conscientizao para prevenir incndios em embarcaes de esporte e recreio.Em Maca, a Delegacia da Ca-

    pitania dos Portos promover uma reunio, no dia 17 deste ms, com todas as Entidades Nuticas da Jurisdio, Prefei-turas e demais rgos pblicos envolvidos. A ao tem como propsito evitar que fatalida-des e acidentes aconteam por esse tipo de ocorrncia, alm de contribuir para a preveno de danos ao meio ambiente.Neste ano, a campanha vem

    com o slogan Todo grande in-

    cndio comea com um peque-no descuido. De acordo com dados da Superintendncia de Segurana do Trfego Aquavi-rio da DPC foram registrados 144 incndios em embarcaes no Brasil nos ltimos trs anos, sendo que 63 ocorreram na ca-tegoria de esporte e recreio, o que representa quase metade dos casos (44%), com uma in-cidncia expressiva em lanchas (48%).Para alertar os proprietrios

    e passageiros desses tipos de embarcaes, bem como os res-ponsveis por marinas e clubes nuticos, a Capitania dos Por-tos divulgar recomendaes de segurana simples, mas es-senciais para a preveno de incndios a bordo. A campanha

    contar com cartazes, folders, banners, marcadores de livro, chamadas na internet e spots em rdio. Alm do material de divulgao, palestras sero realizadas em entidades nu-ticas com o apoio dos Distritos Navais, Capitanias, Delegacias e Agncias.As principais dicas da Cam-

    panha so: Antes de sair ventile o compartimento do motor an-tes de lig-lo para liberar poss-veis gases inflamveis; conserve o local do motor limpo e livre de vazamento de leo ou outro ti-po de combustvel; verifique se o quadro eltrico, as fiaes e os fusveis esto em bom estado; o extintor deve estar carregado, dentro da validade, em local visvel, de fcil acesso e com o

    lacre intacto; cuidado para no deixar leos, lcool e materiais inflamveis guardados prxi-mo do motor e de superfcies aquecidas; mantenha o botijo de gs em rea externa e em lo-cal arejado, protegido do sol e de fontes de calor. J aps sair com a embarca-

    o, a Campanha indica orien-tar seus passageiros sobre as dicas bsicas para prevenir incndios, como por exem-plo, no fumar em ambiente fechado, na rea do motor e em locais com materiais in-flamveis; caso tenha cozinha a bordo, mantenha o forno e o fogo sempre limpos aps o uso; cuidado com o uso de fritadeiras, fornos eltricos e churrasqueiras a bordo.

    WANDERLEY GIL

    Delegacia da Capitania dos Portos de Maca promove reunio para lanar Campanha, que tem objetivo de prevenir incndios em embarcaes de esporte e recreio

    Termos de Permisso dos novos taxistas publicado. No total, so 68 novos permissionrios, sendo 66 para veculos convencionais e outros dois adaptados s pessoas com deficincia.

    NOTA

    DIVULGAO

    Marcos Vinicius de Souza Bra-sil, de 34 anos, portador de trans-torno mental, desapareceu no dia 18 de agosto deste ano, no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro. A fa-mlia acredita que ele possa estar

    perdido pela Regio dos Lagos, j que grande parte da famlia mora na regio.

    A famlia pede para que se al-gum tiver qualquer informao ligue para (21) 99613-9058, (21)

    96426-5386 ou 99992-6417, contatos de familiares do desapa-recido. E quem quiser pode entrar em contato com a Delegacia de Descoberta de Paradeiros pelo (21) 2202-0338.

    Desaparecido

  • O DEBATE DIRIO DE MACA Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015 7

    Geral

    KAN MANHES

    Em Maca as vagas oferecidas so para o curso de Eletrotcnica

    IFF

    ltimos dias de inscrio para Educao de Jovens e Adultos

    O Instituto Federal Flu-minense (IFF) encerra no pr-ximo dia 19 as inscries para os cursos tcnicos integrados ao Ensino Mdio na modalidade da Educao de Jovens e Adul-tos. Os interessados podem se inscrever pelo http://www.ins-cricoes.i.edu.br ou presencial-mente, no campus em que deseja concorrer, preenchendo a ficha de inscrio e o questionrio so-cioprofissional, conforme orien-taes do Edital n 103/2015.De acordo com o edital, no

    total so mais de duzentas va-gas distribudas para as unida-

    Os interessados podem se inscrever at pelo http://www.inscricoes.iff.edu.br ou no polo escolhido

    des de Quissam, Maca, Santo Antnio de Pdua, Itaperuna e Guarus. Para se inscrever necessrio

    que os candidatos tenham ida-de mnima de 18 anos; concluso do Ensino Fundamental ou que estejam concluindo o 9 ano do Ensino Fundamental no ano de 2015; ou concluso do Ensino Fundamental com base no resul-tado do ENCCEJA ou de exames de certificao de competncia ou de avaliao de jovens e adul-tos realizados pelos sistemas p-blicos de ensino.As vagas oferecidas so para

    os cursos de Logstica (campus Santo Antnio de Pdua), Se-gurana do Trabalho (campus Quissam), Eletrotcnica (cam-pi Itaperuna e Maca), e Meio Ambiente e Eletrnica (campus Guarus).

    Parceria entre Amada, ManDiesel e Firjan contribui com a incluso

    INSERO

    Nesta quinta-feira (12) instituies vo realizar a solenidade de entrega dos certificados dos formandos

    Promover a incluso so-cial no mercado de trabalho. Foi com esse objetivo que a Associao Macaense de Apoio ao Deficiente Auditivo (AMA-DA), a empresa MAN Diesel & Turbo Ltda Turbo Brasil, e o Sistema Firjan (Sesi e Senai) realizaram ao longo de um ano o Projeto aMANdo as diferenas, que oportunizou dez assistidos da AMADA o in-gresso no curso de Assistente Administrativo. A solenidade de formatura

    dos novos profissionais est marcada para quinta-feira (12), s 18h, na sede do Senai. De acordo com a presidente

    da associao, Marilene Fer-nandes o curso foi uma con-quista no s para assistidos que tiveram a oportunidade de se qualificar, mas para o muni-cpio como um todo. As ativi-dades tiveram durao de um ano, sendo seis meses de aulas na Amada, seis meses no Senai e a partir de agora os alunos te-ro a oportunidade de fazer a parte prtica na empresa MAN Diesel. A gente fica muito feliz em

    saber que estamos contribuin-do com a qualificao desses jovens e assim possibilitando a sua insero no mercado de trabalho. A solenidade de en-trega dos certificados sem d-

    vida ser um marco na vida de cada um deles, mas tambm na nossa. Eles agora vo comear a ter contato com o mercado de trabalho, disse Marilene, lembrando que todo curso foi remunerado. O curso teve incio em agos-

    to do ano passado. Este o 2 projeto de Incluso Social no mercado de trabalho realiza-do nas instalaes da AMADA, porm o primeiro de iniciativa de parceria com a organiza-o. O projeto uma iniciati-va da Man, o primeiro da em-presa e o 1 da Amada nesse sentido (parceria direta com a empresa), explicou na po-ca a responsvel pelo Projeto, ngela Costa.

    DIVULGAO

    Os dez alunos que concluram o curso de Assistente Administrativo promovido pelo Projeto aMANdo as diferenas

    DEBATES

    Nupem sedia IV edio do Seminrio sobre Ecotoxicologia Evento comeou ontem, e segue at amanh (12) com diversas atividades com foco na divulgao da cincia Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

    O Ncleo em Ecologia e Desenvolvimento So-cioambiental de Maca (Nupem) est sediando a IV edio do Seminrio sobre Ecotoxicologia. O evento uma parceria do Instituto Fe-deral Fluminense (IFF) com o Nupem/ Universidade Fede-ral do Rio de Janeiro (UFRJ) Campus Maca Professor Alo-sio Teixeira. As atividades co-mearam ontem e seguem at quinta-feira (12). Entre os participantes esto

    graduados, ps-graduados, tc-nicos, professores e profissio-nais que atuam nas questes ambientais. A iniciativa tem co-mo objetivo promover debates entre profissionais e estudantes, alm de divulgar informaes e projetos de pesquisa na rea de Ecotoxicologia no mbito na-cional e internacional, tendo em vista a preocupao sobre a necessidade de preservao dos ecossistemas no pas. De acordo com um dos or-

    ganizadores, a atividade visa ainda a divulgao da cincia ecotoxicolgica, das pesquisas realizadas na rea da Regio dos Lagos, assim como promover a discusso de novos grupos de pesquisas na rea. uma ao conjunta entre o IFF e Nupem/UFRJ, com apoio de diversas

    outras instituies e foco na divulgao da cincia. As pes-quisas so realizadas por meio de algas e organismos biomo-leculares, para que possamos ter noo do ecossistema local como um todo, e tambm para que possamos verificar os efei-tos txicos no organismo aqu-tico, disse. A conferncia de abertura foi

    proferida por Pedro Zagatto, considerado pioneiro nos estu-dos de ecotoxicologia aqutica no Brasil. O tema abordado pelo profissional foi Ecoto-xicologia Aqutica: princpios e aplicaes. Outra presena confirmada no evento a do presidente da Sociedade Brasi-leira de Ecotoxicologia, Evaldo Luiz Gaeta Espindola.

    A programao inclui, ain-da, discusses sobre temas como biomarcadores, desre-guladores endcrinos e algas nocivas, que sero abordados por especialistas brasileiros. Alm de minicursos, palestras, mesas-redondas, apresentao de banners, premiaes e men-es honrosas dos trabalhos apresentados, totalizando uma carga horria de 30h.O seminrio faz parte do gru-

    po de eventos organizados pelo Programa de Mestrado Profis-sional em Engenharia Ambien-tal do IFF, em parceria com o Nupem, que cedeu o espao para a realizao das atividades. As atividades esto sendo co-

    ordenadas pelos docentes Na-talia Feitosa, Marildo Marcio,

    Laura Vebher, Mauricio Mussi e Moises Baslio. A ecotoxicologia conside-

    rada um dos ramos da ecologia que estuda os efeitos e as influ-ncias de agentes txicos sobre diversos nveis de organizao biolgica, tais como celular, individual, populacional, da comunidade e do ecossistema, compreendendo trs reas fun-damentais de estudo. So eles: estudo das emisses e ingres-so dos poluentes no ambiente, assim como sua distribuio e destino; estudos qualitativos e quantitativos dos efeitos txicos dos poluentes no ecossistema e no homem; e estudo do ingresso e destino dos poluentes na bios-fera, enfatizando a contamina-o das cadeias alimentares.

    DIVULGAO

    As atividades tiveram inicio na manh de ontem com o tema Ecotoxicologia Aqutica: princpios e aplicaes

    Maca tem programao especial para celebrar o ms da Conscincia Negra

    NOTA

  • O DEBATE DIRIO DE MACA8 Maca, quarta-feira, 11 de novembro de 2015

    AVANO

    Governo lana programa para fomentar vendas de m de anoIniciativa voltada ao comrcio visa qualificar atendimento, um dos principais atrativos para o cliente

    Com o incio da temporada das festas de fim de ano, o comrcio da cidade reno-va as esperanas de recuperao dos ndices de faturamento, em meio a um cenrio de recesso diante da crise econmica na-cional. Para estimular o setor, a secretaria municipal de Desen-volvimento Econmico, Tec-nolgico e Turismo criou uma alternativa capaz de auxiliar o mercado a ampliar as oportu-nidades de venda com base na qualidade.Atravs da subsecretaria de

    Indstria, Comrcio, leo e Gs, o governo lanou o Progra-ma Pr-Atendimento, que tem como foco o desenvolvimento de habilidades dos funcion-rios do comrcio, prestadores de servios e profissionais dos setores de hotelaria, bares, res-taurantes e similares, atravs da conscientizao para uma atitude de cortesia, vontade e iniciativa no atendimento ao cliente. Desenvolvido para acontecer

    de modo participativo, atravs de cursos rpidos de oito horas cada, o Programa Pr-Atendi-mento formatado com base nas estratgias de marketing, empreendedorismo e gesto de vendas. A proposta que as aulas ajudem os colaboradores dos diferentes setores a plane-jar e executar ferramentas que auxiliem na conquista e manu-teno de clientes.A prefeitura est ao lado dos

    empresrios e funcionrios do comrcio na busca de solues que possam estimular as vendas

    e alavancar a nossa economia. No podemos ficar de braos cruzados. O momento pede um envolvimento de todos, incluin-do o poder pblico, sempre na busca de solues, declara o subsecretario de Indstria, Co-mrcio, leo e Gs, Clvis Lima.Os cursos oferecidos sero:

    Marketing & Vendas; Empreen-dedorismo; Tcnicas de Nego-ciao, Gesto de Estoque; Ora-tria e Expressividade, Promo-o de Vendas e Merchandising; Qualidade no Atendimento. As inscries j esto abertas

    e podem ser feitas na Casa do Empreendedor, na Rua Age-nor Caldas, 261 - Imbetiba, ou pelo telefone (22) 2796-1277. Os interessados podem procu-rar tambm a Associao Co-mercial e Industrial de Maca (ACIM) e a Cmara de Dirigen-tes Logistas (CDL) para obter maiores informaes. O progra-ma conta ainda com o apoio do Convention & Visitors Bureau de Maca, da Fecomrcio, Senac e do Sindicato dos Empregados do Comrcio de Maca. O primeiro mdulo est

    previsto para comear no dia 17 de novembro. As aulas se-ro ministradas no auditrio da Associao Comercial, no Centro da cidade. Estabeleci-mentos que inscreverem, ao menos, um funcionrio em um dos cursos do programa recebero o selo de partici-pao Pr-Atendimento. J os funcionrios recebero certificados de concluso dos cursos. No h limite de cursos por funcionrio. A ideia que todos participem do mximo de atividades possvel.

    WANDERLEY GIL

    Os interessados podem realizar as inscries na Casa do Empreendedor

    BASQUETE

    Maca acerta com Romrio que j estreia contra o Rio Claro

    Antes da estreia, em casa, pelo NBB (Novo Basquete Bra-sil), o Maca Basquete recebeu uma boa notcia: a contratao do piv Romrio, velho conhe-cido da torcida. O jogador par-ticipou do elenco macaense na temporada 2013/14, e o novo reforo da equipe. Romrio j treinou com o

    time e est relacionado para a partida contra o Rio Claro, nesta quarta-feira (11), s 20h, no Ginsio do Tnis Clube (Ju-quinha) pela terceira rodada do Novo Basquete Brasil.Romrio chegou empolgado

    neste retorno ao Maca Basque-te. Aos 27 anos, ele v um mo-mento importante na carreira e deseja agarrar a oportunidade. Alm dele, o tcnico Lo Costa destacou para a posio com Maique e Anderson Mosso, ala-

    Equipe macaense realiza primeira partida hoje no Novo Basquete Brasil, em casa

    piv, que tambm faz a funo." uma grande oportunidade,

    fiquei muito feliz de ser lembra-do pelo Lo e o Pablo. Espero que, agora, possa ajudar a equi-pe mais uma vez. Posso dizer que j me considero macaense. A torcida aqui sempre faz uma festa linda e estou muito feliz", disse Romrio.Maca e Rio Claro se enfren-

    taram duas vezes no ltimo NBB. Em So Paulo, os macaen-ses levaram a melhor vencendo 105 a 85. J em Maca, os paulis-tas venceram por 84 a 82.

    VENDA DE INGRESSOS

    A venda de ingressos para a estreia do Maca Basquete em casa no NBB comeou ontem na sede do Tnis Clube Sede Social (na Praa Verssimo de Mello, 68, no centro de Maca). O valor dos ingressos de R$ 20, mas o clube far uma promo-o, onde todos pagaro R$ 10 (meia). Hoje, dia da partida, os ingressos sero vendidos a par-tir das 9h da manh. No haver alterao no valor.

    RAPHAEL BZEO/ASSESSORIA

    Romrio retorna ao Maca Esporte na campanha do Novo Basquete Brasil

    Jornal 11-11-2015 (01)Jornal 11-11-2015 (02)Jornal 11-11-2015 (03)Jornal 11-11-2015 (04)Jornal 11-11-2015 (05)Jornal 11-11-2015 (06)Jornal 11-11-2015 (07)Jornal 11-11-2015 (08)