NBR 08215 - 1983 - Prismas de Blocos Vazados de Concreto Simples Para Alvenaria Estrutural - Preparo e Ensaio a Compressao

  • Published on
    28-Nov-2015

  • View
    27

  • Download
    1

Transcript

  • Copyright 1983,ABNTAssociao Brasileirade Normas TcnicasPrinted in Brazil/Impresso no BrasilTodos os direitos reservados

    Sede:Rio de JaneiroAv. Treze de Maio, 13 - 28 andarCEP 20003-900 - Caixa Postal 1680Rio de Janeiro - RJTel.: PABX (021) 210 -3122Telex: (021) 34333 ABNT - BREndereo Telegrfico:NORMATCNICA

    ABNT-AssociaoBrasileira deNormas Tcnicas

    Palavras-chave: Bloco de concreto. Alvenaria estrutural 2 pginas

    Prismas de blocos vazados deconcreto simples para alvenariaestrutural - Preparo e ensaio compresso

    NBR 8215OUT 1983

    SUMRIO1 Objetivo2 Documentos complementares3 Definies4 Aparelhagem5 Execuo do ensaio6 Resultados

    1 ObjetivoEsta Norma prescreve os mtodos de preparo e ensaio compresso axial de prismas de blocos de concreto paraalvenaria estrutural.

    1.1 Mtodo A

    Para a determinao de dados comparativos de resis-tncia compresso de alvenarias construdas em labo-ratrios com diversos tipos de argamassa, graute e bloco.

    1.2 Mtodo B

    Para a determinao da resistncia compresso de al-venaria construda no local da obra, com os mesmos ma-teriais e mo-de-obra a serem ou sendo usados em umaestrutura particular.

    2 Documentos complementares

    Na aplicao desta Norma necessrio consultar:

    NBR 5738 - Confeco e cura de corpos-de-provade concreto cilndricos ou prismticos - Mtodo deensaio

    NBR 7186 - Blocos vazados de concreto simples paraalvenaria estrutural - Mtodo de ensaio

    3 Definies

    Para os efeitos desta Norma so adotadas as definiesde 3.1 e 3.2.

    3.1 Prisma oco

    Conjunto composto pela justaposio de dois blocos deconcreto unidos por junta de argamassa, destinado ao ensaiode compresso axial.

    3.2 Prisma cheio

    Conjunto composto pela justaposio de dois blocos deconcreto unidos por junta de argamassa, tendo seus vaziospreenchidos por graute destinado ao ensaio de compressoaxial.

    4 Aparelhagem

    4.1 A aparelhagem com a qual se executa os ensaios adescrita na NBR 7186, com a ressalva de que a prensadeve permitir a acomodao de corpo-de-prova com alturamnima igual ao dobro da dimenso modular correspon-dente altura dos blocos de concreto em questo.

    4.2 Nvel, prumo, colher de pedreiro.

    4.3 Haste de socamento descrita na NBR 5738.

    Origem: ABNT - 02:003.04-003/1983CB-02 - Comit Brasileiro de Construo CivilCE-02:003.04 - Comisso de Estudo de Alvenaria Estrutural de Blocos deConcretoNBR 8215 - Prism of hollow concrete structural masonry blocks - Test tocompression - Method of testDescriptors: Concrete block. Structural mansonry

    Mtodo de ensaio

  • 2 NBR 8215/1983

    5 Execuo do ensaio

    5.1 Preparo dos prismas

    5.1.1 Mtodo A

    5.1.1.1 Nmero de prismas

    Preparar no mnimo trs prismas por condio de ensaio.

    5.1.1.2 Assentamento

    Realizar o assentamento temperatura de (30 10)C e umidade relativa de 40% a 90 %. Colocar um bloco seco aoar na posio de trabalho (com a extremidade de maiorespessura das paredes voltada para cima), sobre uma tbua(impermevel para o caso da confeco de prismas cheios)de espessura mnima igual a 1 cm, nivelada e firmementeapoiada no solo. No permitido colocar mais que umprisma em cada tbua. A tbua deve ter dimensessuficientes para conter toda a seo do bloco. Entre o blocoe a tbua no deve haver materiais estranhos que impeama perfeita acomodao do primeiro. A argamassa deve sercolocada sobre toda a superfcie superior do bloco, emquantidade suficiente, de modo a resultar em uma superfcieconvexa e sem sulcos. Outro bloco, de mesmascaractersticas e na mesma posio, deve ser colocadosobre a argamassa, evitando movimentos horizontais. Comum martelo de carpinteiro e o auxlio do nvel e do prumo,colocar o bloco em sua posio final, resultando em umajunta com (10 3) mm. A junta deve ser rasada e as rebarbasaparadas para a eventual colocao de graute. Caso oprisma seja destinado ao preenchimento, limparperfeitamente o fundo dos furos dos blocos sem manuse-los. Colocar arames para posterior amarrao dos prismasaps a cura.

    5.1.1.3 Grauteamento

    Efetuar o grauteamento aps (24 2) h do assentamento,dentro das mesmas faixas de temperatura e umidade.Verter o graute dentro dos furos dos blocos devidamentelimpos e adensados em duas camadas por meio de 30 gol-pes/camada com a haste de socamento. A superfciesuperior do graute deve ser rasada e alisada por meio deuma colher de pedreiro e imediatamente coberta por umfilme impermevel.

    5.1.1.4 Cura

    Os prismas devem permanecer intactos nas condiesde temperatura e umidade de assentamento, ao abrigode sol e vento, durante o tempo estipulado para ensaio.Qualquer variao de temperatura e umidade fora doslimites de 5.1.1.2 deve constar no relatrio.

    5.1.2 Mtodo B

    5.1.2.1 Nmero de prismas

    Preparar no mnimo dois prismas por condio de ensaio(exemplar).5.1.2.2 Assentamento

    O assentamento deve reproduzir o mais fielmente possvelas condies da obra, principalmente no tocante mo-de-obra, materiais, condies atmosfricas, colocao daargamassa, espessura de junta. O assentamento deve

    ser efetuado sobre uma tbua, analogamente ao prescritoem 5.1.1.2.

    5.1.2.3 Grauteamento

    Efetuar o grauteamento de maneira idntica de 5.1.1.3. Asuperfcie superior do graute deve ser rasada e alisada pormeio de colher de pedreiro e imediatamente coberta por umfilme impermevel.

    5.1.2.4 Cura

    Os prismas devem permanecer nas condies da obradurante o tempo estipulado para ensaio.

    5.2 Transporte e manuseio

    Ao final do perodo de cura, os prismas ocos devem sersolidarizados por meio de chapas de madeira colocadasnos topos e amarradas solidamente por meio de arames,de modo a prevenir a ruptura da aderncia argamassa/bloco durante o manuseio. O manuseio proibido antes dese completar esta operao.

    5.3 Ensaio compresso

    O ensaio deve ser realizado conforme a NBR 7186, comexceo de que os prismas devem ser capeados somentecom pasta base de enxofre, e as interfaces prato daprensa/topo capeado devem ser untadas antes do ensaiocom pelculas de pelo menos 1 mm de espessura inicialde graxa para motores.

    6 Resultados

    6.1 Os resultados devem ser relatados como a tensoobtida da diviso da carga de ruptura pela:

    a) rea lquida do bloco, no caso dos prismas ocos;b) rea bruta, no caso dos prismas cheios.

    6.2 Os resultados devem ser arredondados ao mais pr-ximo dcimo de MPa.

    6.3 O relatrio do ensaio deve conter:

    a) identificao dos prismas;b) indicaes dos elementos empregados (argamas-

    sa, graute, blocos);c) data do ensaio;d) data do assentamento;e) data de grauteamento;f) condies de cura;g) indicaes do local de aplicao, no caso do m-

    todo B;

    h) seo de trabalho considerada no clculo da ten-so de ruptura, em mm2;

    i) tenso de ruptura, em MPa;j) descrio do modo de ruptura, podendo-se usar

    fotografias ou desenhos, se necessrio.

    licenca: Cpia no autorizada

Recommended

View more >