Manual Rele Controle de Nivel

  • Published on
    21-Jul-2015

  • View
    61

  • Download
    0

Transcript

TRON

Rel de Eletrodo - Controlador de Nvel REL/REPDescrio: O Controlador de Nvel REL um dispositivo para controle de um ou dois nveis de lquidos em reservatrios, com funes de alarme de mnima ou mxima, controle para enchimento ou esvaziamento (REL 03 e 01, respectivamente) e deteco de presena/ausncia de lquidos, sendo assim um sistema completo de automao de reservatrios em geral. Opera com diversos tipos de eletrodos, detectam lquidos de diferentes condutividades e possui ajuste frontal para adequao resistividade dos lquidos utilizados e s condies dos processos. Est disponvel em caixas MM normatizadas DIN 22,5mm para insero em trilho 35mm. O Rel de Eletrodo REP possui as mesmas caractersticas de funcionamento dos rels REL, acrescidos de um centelhador de proteo contra descargas atmosfricas e surtos de tenso. Aplicao: So utilizados no controle de acionamento de bombas submersas ou no controle de nvel de tanques e reservatrios.

Modo de FuncionamentoPara monitorao de nveis de alarme mnimo ou mximo, utilizam-se dois eletrodos: o de referncia (conectado ao terminal ER) e o de nvel (ligado simultaneamente aos terminais EI /ES do dispositivo). Havendo lquido ligando os eletrodos, os contatos de sada C-11 e NA-14 estaro fechados para REL-01 e abertos para REL-03. Os eletrodos superior, inferior e de referncia devem ser conectados, respectivamente aos terminais ES, EI e ER do REL. O eletrodo de referncia deve ser sempre posicionado abaixo do superior e do inferior. Em reservatrios metlicos, possvel utilizar as paredes desses como eletrodo de referncia, bastando para isso, lig-las ao terminal designado para referncia. No controle automtico de enchimento (REL-03 ), os contatos de sada C-11 e NA-14 permanecem fechados at que o nvel do lquido atinja o eletrodo superior (ES). Neste instante, os contatos se abrem, mantendo-se neste estado at que o lquido descubra o eletrodo inferior (EI). No controle automtico de esvaziamento (REL-01), os contatos de sada C-11 e NA-14 permanecem fechados at que o lquido descubra o eletrodo inferior. Neste instante, os contatos se abrem e permanecem neste estado at que o lquido atinja o eletrodo superior. Obs.: Toda a instalao eltrica deve ser feita com a rede desenergizada.

Diagrama Temporal

Modos de OperaoREL/REP 01 - Controle de Reservatrio Inferior - 1 Nvel: Empregam-se apenas dois eletrodos ou sondas para o controle de 1 nvel. Quando o lquido atingir o eletrodo de nvel superior, o rel energizado, s voltando ao seu estado de repouso quando o eletrodo de nvel superior estiver novamente descoberto. REL/REP 03 - Controle de Reservatrio Superior - 1 Nvel: Empregam-se apenas dois eletrodos ou sondas para o controle de 1 nvel. Enquanto o lquido mantiver o eletrodo de nvel superior coberto, o rel estar em seu estado de repouso, sendo energizado quando este ficar novamente descoberto. REL/REP 01 - Controle de Reservatrio Inferior - 2 Nveis: No controle de 2 nveis, utilizam-se trs eletrodos ou sondas. O rel mantido em repouso enquanto o nvel do poo estiver subindo e no atingir o eletrodo de nvel superior. Quando o nvel superior for atingido, o rel ento energizado, fazendo o nvel descer at o eletrodo de nvel inferior que, ao ser descoberto, faz o rel ser desenergizado novamente e assim sucessivamente. Este tipo de sistema evita que a bomba trabalhe em vazio e se danifique. O poo estando seco, a bomba mantida desligada. REL/REP 03 - Controle de Reservatrio Superior - 2 Nveis: No controle de 2 nveis, utilizam-se trs eletrodos ou sondas. O rel mantido energizado enquanto o nvel do reservatrio estiver subindo e no atingir o eletrodo de nvel superior. Quando o nvel superior for atingido, o rel ento desenergizado, fazendo o nvel descer at o eletrodo de nvel inferior que, ao ser descoberto, faz o rel ser energizado novamente e assim sucessivamente.

NvelEI

ER T ALIM. C-NA C-NF LEDEI ER REL-01/ REP-01 ES EI ER

Poo Artesiano

NvelES

ER T ALIM. C-NA C-NF LEDES ER

Reservatrio

ER

EI ES REL-03

NvelES

EI ER

TALIM. C-NA C-NF LEDES EI ER

REL-01/ REP-01 ES EI ER

Poo Artesiano

NvelES

EI ER

TALIM. C-NA C-NF LEDReservatrio

ES EI ER ER EI ES REL-03

NVEL

TRONDados TcnicosTenso Nominal: (Us) Freqncia: Consumo Mximo: Tenso nos Eletrodos / Sondas: Ajuste de Sensibilidade: Distncia Mx. entre o Apar. - Sensor: Resistncia do Cabo de Lig. Ao Sensor: Nmero de Contatos: Corrente Mxima nos Contatos: Vida til dos Contatos: Tempo para Reset: Tempo de Retorno dos Contatos: Temperatura de Oper. e Armaz: Umidade Relativa: Material da Caixa: Resistncia de Isolao: Tenso de Isolao: Grau de Proteo:

110, 220, 380 Vca 50/60Hz (5%) 3,5VA 24Vca 0 a 100 K 300 metros R = x l/ s 1R (1SPDT) Vca = 5A - 250Vca (coso = 1), carga indutiva (Ver grfico Rel de Sada) Vcc = Ver grfico Rel de Sada Mecnica : 10E7 (10.000.000) operaes na condio sem carga, Eltrica : 10E5 (100.000) operaes na condio com carga resistiva. < 500ms < 20ms 0 a 50C 45 a 85% (sem condensao) ABS auto-extinguvel > 50MOhms / 500Vcc 1.500Vrms / 1minuto Invlucro = IP-51; Terminais = IP-10, conforme IEC-144 e DIN 40.050

Grficos Rel de Sada10 8 6 47

10 7 5 4 3 2

2

Imx. de comutao (A)

Fator de reduo

N de operaes

10 8 6

6

1 0,7 0,5 0,4 0,3 0,2 0,1 20 100 200 L/R=0 L / R = 30ms

1,0 0,8 0,6 0,4 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1

4

2 105

0

0,2

0,4

0,6

0,8

1 1,2KVA

Potncia chaveada

Coso

Tenso de comutao (Vcc)

Vida til dos Contatos em Vca

Fator de Red. da Imx para Cargas Ind.

Utilizao em Vcc

Exemplo de Aplicao

Esquema de LigaoREL/REP - 1RES EI ER

FUSVEL FASE NEUTRO TERRA

DISJUNTOR

A1

C 11

PARA-RAIOA1 A2 RTM NF C NA A1 A2 NF C REL-01 ES EI ER NA B1 B2 C11 C12 C13 A1 A2 NF C REL-03 ER EI ES NA

A2

12 NF

14 NA

PAR-01

CONTADOR

ES EI ER

*Obs.: Para REP-01 / 03 , o eletrodo de referncia obrigatoriamente dever ser aterrado.

CAIXA DAGUABOMBA

ES EI ERPOO

ModelosREP / REL-01 REP / REL-03

Funcion.Reserv. Inferior Reserv. Superior

CaixaMM MM

Ex. Cdigo de Espec. do Produto (REL)REL - Modelo 01 Caixa MM Valor Alim. 220