Lingstica da Norma - Marcos Bagno

  • Published on
    08-Jul-2015

  • View
    1.600

  • Download
    13

Transcript

Fichamento. BAGNO, Marcos (org.).Lingstica da Norma,So Paulo.Loyola.2002. Objetivo do texto. Tem como objetivo de estudo a norma, considerando-a um elemento intermediador entre a variao e a mudana. Busca delinear a complexidade dos dialetos em contato com o ambiente do diassistema Brasileiro,mostrando que o portugus no Brasil, nas suas variantes, reestrutura uma nova gramtica. Tradio normativo-prescritiva. Nasceu da percepo da unidade do grego e desenvolveu um esforo pedaggico para fixar a lngua em certo ideal de pureza para permitir o estudo dos escritores clssicos gregos e para que ele servisse de modelo a ser seguido, estabelecendo um vertente hegemnico, priorizando o estudo da lngua escrita ignorando as variantes faladas. Variante dialetal. As fontes no clssicas para o conhecimento do diassistema latino fizeram com que a mudana da lngua no tempo se conjugasse como dialetologia que estuda as variaes especiais das lnguas. Essas variaes e mudanas no deixaram de ser uma das preocupaes dos estudiosos da lngua. A norma descritiva e a lingstica moderna . A lingstica moderna rompe com a tradio gramatical, quando prope em um estudo dos seus axiomas a prevalncia do falado sobre o escrito, ou seja, qualquer variante de uma lngua passa a ser objeto de estudo, sem que uma seja mais importante que a outra. Rompe-se com a postura tradicional de que s a variedade padro escrita deve ser objeto da gramtica, e esta, de Normativa passa a ser entendida como descritiva. O avano da Sociolingstica. Esse avano se funda na conceitualizao da lngua como sistema heterogneo, que so fatores intra e extralingstico, ou seja, fatores estruturais e fatores sociais como: classe, sexo, idade, etnia, escolaridade e estilo. O trabalho em a gerao convivente permitiu a sociolingstica apreender mudanas ou difuso de mudanas na estrutura da lngua. Sociolingstica contempornea. A sociolingstica contempornea explica que qualquer mudana diacrnica implica variao sincrnica. Por essa via, a sociolingstica traz uma nova e complexa abordagem que pode ser definida como um salto qualitativo na compreenso e interpretao dos fenmenos da variao lingstica. O Projeto NURC. Com base na documentao do projeto podese ter um diagnostico sobre os aspectos da variao no portugus brasileiro como nas variaes cultas. A distancia entre a gramtica e a tradio normativa. Os fatos sintticos do portugus brasileiro evidenciam a distancia entre a gramtica vinculada pela tradio normativa prescritiva e os usos reais em variao e mudanas no portugus brasileiro. Continuum dialetal. E a variao ou dialeto mais simplificado que a expresso do falante no urbano e no escolarizado e o seu extremo, que a variedade culta expressa na escrita que persegue o normativismo tradicional. Problemas no ensino do portugus. A coexistncia do sistema variao culta e dialeto criam problemas para o ensino do portugus observa-se que na sintaxe brasileira no h apenas uma variao sociolingstica mas uma mudana estrutural profunda e intregrada. O papel da escola. Com a mudana estrutural da gramtica a criana no processo de aquisio da lngua materna, estar exposta a gramtica inovadora e ser difcil para a escola interferir no uso de variante conservadora. Assim a pratica escolar tem duas possibilidades: a primeira ensinar o portugus como uma lngua estrangeira, aprofundando a diglossia; a outra adequar seu instrumento e sua metodologia de ensino da lngua materna, a uma realidade lingstica e social. Acesso ao livro no google books. Link para acesso aqui: http://books.google.cl/books?id=I3Le_CLkXSkC&printsec=frontcover&hl=ptBR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false