Jornal dos Bairros - 9 Julho 2015

  • Published on
    22-Jul-2016

  • View
    213

  • Download
    1

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 9 Julho 2015

Transcript

  • ITAJA NAVEGANTES BALNERIO CAMBORI | 10 DE JULHO DE 2015 | ANO XVI | N 749

    Mobilidade Ciclistas veem

    necessidade de campanha para

    educao no trnsito

    PortoComitiva intercede para prorrogao do arrendamento

    pela APM

    Pginas 4 e 5

    Pgina 7 Pgina 8

    ENTREVISTA: Presidente do PSDB Itaja diz

    que prximo prefeito ter de apertar os

    cintos para gerenciar o oramento

    Marcelo Roggia

  • O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425 Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv | Twitter: @jornalbairros

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradora: Neide UriarteJornalista assistente: Marjorie Basso

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.brDepartamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos artigos assinados pelos seus colaboradores ou de matrias oriundas de assessorias de imprensa de rgos oficiais ou empresas particulares.

    EXPEDIENTE

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro, Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 2

    ALEXANDRE BALBINO

    Balbino&voc

    ARTIGO

    ASSUNTO DA SEMANA: UMA NOVA DIREO PARA

    MUITAS VIDAS!

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    A manobra de Cunha e o descaso do poder pblico

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca - Itaja / 1 Vara CvelRua Uruguai, 222, Centro - CEP 88302-901, Fone: (47) 3341-9480, Itaja-SC E-mail: itajai.civel1@tjsc.jus.br Juza de Direito: Vera Regina BedinChefe de Cartrio: Gizelani Berti Kluwe Pereira

    EDITAL DE CITAO - MONITRIA - COM PRAZO DE 20 DIAS Monitria n 0013366-81.2011.8.24.0033Requerente: DB S.A Comrcio de Mveis e Eletrodomsticos/ Requerido: Siumar Edson Caldarte/Citando(a)(s): Siumar Edson Caldarte, Avenida Prefeito Jos Juvenal Mafra, 2489,

    Centro - CEP 88375-000, Itaja-SC, CPF 960.816.789-20, nascido em 10/03/1968, Sol-teiro, brasileiro(a), natural de Lacerdpolis-SC, Pedreiro, pai Antonio Caldarte, me San-tina Sousa Lopes. Valor do Dbito / Descrio do(s) Bem(ns): R$ 4.908,35. Por interm-dio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em local incerto ou no sabido, fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para efetuar(em) o pagamento do montante exigido ou a entrega da coisa reclamada ou oferecer(em) embargos, em 15 dias, contados do transcurso do prazo deste edital. Em caso de cumprimento ficar o ru isento do paga-mento de custas e honorrios advocatcios (art. 1.102-c, 1, do CPC). ADVERTNCIA: No sendo oferecidos os embargos no prazo marcado constituir-se- de pleno direito, o ttulo executivo judicial (art. 1.102-c, do CPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser afixado no local de costume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei.

    Itaja (SC), 25 de maio de 2015.

    No prximo dia 16 s 20h, no Hotel Estao 101, na BR-101 em Itaja, acontecer o coquetel de lanamento da associa-o Traumatran. O objetivo principal desta associao promover a cons-cientizao dos envolvidos no trn-sito, incentivando aes que visem a reduo da violncia, o respeito mtuo, a valorizao da vida e dos direitos do cidado. Tambm tem o objetivo de ser reconhecida como or-ganizao no governamental atuan-te, acessvel populao, indepen-dente e dedicada transformao da

    realidade social. A associao ter como forma de

    atuao: blitzes de conscientizao, palestras educativas e motivacionais, assessoria jurdica, psicolgica, even-tos para crianas, jovens e adultos, alm de possibilitar o emprstimo de equipamentos fisioterpicos. Para tanto solicita a toda comunidade do-ao de cadeiras de rodas, muletas, coletes e colches especiais.

    Associaes como essa necessi-tam de muito apoio e disposio de voluntrios que juntos podem traba-lhar para alcance do objetivo propos-to. Tenho certeza que as associaes so importantes para a sociedade, porque refletem valores como a so-lidariedade, a democracia e a auto-nomia, assumindo papel central. O voluntariado , por outro lado, uma mtrica importante para avaliar a boa sade de uma sociedade, j que ex-prime de forma muito concreta a von-tade de exercer uma cidadania plena e ativa por parte dos cidados.

    Seja voc tambm um volunt-rio neste projeto, envie seu nome, endereo e telefone para contato@traumatran.com.br e cadastre-se.

    Aproveitando a oportunidade lano uma pergunta: em sua opinio qual ao necessria para reduzir o nmero de acidentes de trnsito em nossa cidade? Mande seu e-mail para balbinoitajai@gmail.com.br

    Um dilema tem tomado conta dos polticos brasileiros nos ltimos dias: ser ou no ser a favor da reduo da maioridade penal? Tanto verdade que, em votaes parecidas, na primei-ra, a Cmara dos Deputados rejeitou a proposta e, na segunda, acabou por aprovar o texto.

    Eduardo Cunha (PMDB) mano-brou e conseguiu ter a segunda vota-o favorvel ao projeto. Acredito que a manobra, ainda que tenha faltado coerncia ou respeito, deve ter possi-bilidade legal. No penso que deva ter tomado uma atitude sem parecer jurdi-co da procuradoria legislativa. De toda forma, a controvrsia vai ser resolvida pelo Supremo Tribunal Federal, caso ingressem com algum remdio jurdi-co.

    Por outro lado, o que fazem nos-sas Excelncias? Mudam de opinio em menos de 24h? Por que no obstruram a pauta de votao?

    Ainda que haja algum vcio no ato de Cunha, j apelidado de pedalada regimental, este teve uma aprovao democrtica no parlamento, o que inegvel.

    H quem interrogue se hou-ve compra de votos. Penso ser muito improvvel. Difcil seria, para os par-lamentares, explicar para os 90% de brasileiros que defendem a reduo da maioridade (pesquisa CNT/MDA) sobre no terem aprovado o projeto.

    Como o prprio Cunha afirmou, a proposta visa diminuir a sensao de impunidade. Tal argumento se de-monstra frgil, o que far com que as instituies ressocializadoras sirvam, na verdade, como j vm servindo, como depsito humano.

    A a discusso se acentua e no h como no partirmos para o vis poltico da coisa. Se houvesse melhor educao e instituies que verdadei-ramente promovessem a integrao dos delinquentes em sociedade, a coi-sa seria diferente.

    Aqui em Itaja, como exemplo, o

    Centro de Atendimento Socioeducativo Provisrio (Casep) se encontra fechado para reformas. Os internos foram trans-feridos para outros Centros (provavel-mente com condies precrias seme-lhantes). J o Complexo Penitencirio do Vale do Itaja se encontra em bom estado, ainda que a parte do presdio, temporria, esteja j enfrentando pro-blemas com superlotao.

    A Ordem dos Advogados do Bra-sil, atravs de Comisso, esteve no Presdio Regional de Blumenau e cons-tatou uma estrutura deficiente, com in-filtraes, pouca salubridade, etc. Em suma, o poder pblico falha e muito. Reflexo disto a atual aprovao do governo em 9%, ndice mais baixo desde a promulgao da Constituio de 1988.

    De outro norte, qui, temos a raiz de todos os problemas: a educa-o. A Ptria Educadora parece no zelar, ou zelar pouco, pelas crianas e jovens. Alm dos cortes oramentrios na rea, atualmente a evaso escolar alta e a qualidade do ensino baixa. Relatrio feito pelo Movimento Todos pela Educao informa que 680 mil crianas de 4 e 5 anos esto fora da es-cola e 1,6 milho de jovens de 15 a 17 anos abandonaram o ensino escolar. Quando da concluso do ensino m-dio, muitos falham na matemtica e no portugus que so matrias bsicas.

    preciso que tratemos os proble-mas na base, na infncia, na famlia. muito mais fcil frear a delinquncia pela educao, pelo amor, do que pelo aprisionamento, pela dor.

    Final das contas: a reduo da maioridade a medida mais drsti-ca para tentar solucionar o problema e, sendo a voz do povo, acredito que deva ser acatada. Mas que possamos ter em mente que, se o poder pbli-co continuar com esse descaso, o bem mais precioso das pessoas, que a pr-pria vida e a dignidade, continuaro perdendo as batalhas contra o mundo do crime.

    Por Guilherme Campestrini, advogado

    REBELO & ZENDRONADVOGADOS

    Rua Dr. Pedro Ferreira, 155, sala 1502 15 andar - Centro - Itaja

    Fone: (47) 3398.1165 | (47) 9923.7503

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 3

    Uma nova medida do Minis-trio da Sade restringe as cesreas no Brasil. A partir dessa semana, os planos de sades s pagaro pela cirurgia caso haja uma justificativa mdica que impea o parto normal. Um dos objetivos diminuir o nmero de cesreas em planos de sade no Brasil e estimu-lar o parto natural. Mas em Itaja, as novas regras no alteram a rotina de obstetras do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen.

    Segundo a direo do hospital, a unidade faz parte da Rede Cego-nha, um programa do Departamento de Ateno Bsica (DAB), integrante da Secretaria de Ateno Sade. No Marieta, os requisitos para um parto mais humanizado dentro de hospitais j uma tarefa cumprida. O foco dos obstetras e plantonistas na unidade hospitalar o parto nor-mal.

    A Rede Cegonha foi criada para

    assegurar s mulheres o direito de ateno humanizada gestante, ao parto e ao ps-parto. O DAB luta pelo nascimento seguro e ao cresci-mento e desenvolvimento saudvel da criana. O famoso parto humani-zado, que vem ganhando adeptos, um dos focos da Rede Cegonha.

    A nova medida entrou em vigor em todo o Brasil no ltimo dia 6. Ela se fez necessria porque o ndice de cesreas no Brasil alarmante. Se-gundo dados da Agncia Nacional de Sade (ANS), esse tipo de cirurgia alcana o ndice de 84,6% dos partos em territrio brasileiro. A indicao da Organizao Mundial da Sade de que somente 15% dos partos se-jam realizados por cesreas.

    A resoluo ainda exige a uti-lizao de um partograma por parte do obstetra, onde sero registradas todas as informaes antes do tra-balho de parto. O documento ser essencial para o processo de paga-

    Estmulo ao parto normal determinado pela ANS j ocorre na principal maternidade de Itaja

    Cesarianas s sero pagas pelos planos de sade se houver justificativa mdica comprovada por documento

    Universidade promove projeto social para mulheres agricultoras

    Em agosto, a Univali promove o projeto de extenso Educao para Transformao. O objetivo incentivar a educao popular em sade, meio ambiente e desenvolvi-mento social, econmico e ambiental atravs de relaes de gnero na agri-cultura familiar.

    O projeto quer estimular a par-ticipao das agricultoras como es-tratgia de mudana e autonomia. O primeiro encontro ser no dia 27 de agosto, no Parque Municipal do Agri-

    cultor Gilmar Graff, no bairro Baa, em Itaja. Os encontros acontecero sempre na ltima quinta-feira de cada ms

    A Univali oferece 300 vagas para as mulheres. Para participar, a cidad deve se inscrever na Secretaria Munici-pal da Agricultura e Desenvolvimento Rural, dentro do Parque do Agricultor. A inscrio pode ser feita no estande do projeto durante a Festa do Colo-no, entre os dias 23 e 26 de julho, no mesmo local da secretaria.

    Divulgao

    Caso seja feita csarea sem informar os motivos, a operadora do

    plano de sade ser multada

    mento do procedimento. Caso haja necessidade da cesrea, por meio de justificativa mdica, a gestante deve-r assinar um termo de consentimen-to livre e esclarecido, podendo subs-tituir o partograma.

    Caso a operadora de plano de sade no divulgue as informaes

    solicitadas pela gestante, a empresa pagar multa de R$ 25 mil. A ANS trabalha desde 2004 para reduzir o nmero de cesreas no Brasil. Para conscientizar as gestantes, a agn-cia lanou a campanha Parto Nor-mal.

  • Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 4

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Apoiar o Paulinho

    Bornhausen seria

    compactuar com tudo isso que o Jandir deixou de

    fazer

    "

    "

    Eleger quatro vereadores e o pr-ximo prefeito de Itaja. As pre-tenses do PSDB municipal para 2016 so imodestas, por isso a direo da sigla trabalha para fortalec-la. Vem preparando os pr-candidatos a ve-reador em seminrios e quer terminar 2015 com mil novos filiados. Dentre os nomes que esto para surgir pode, in-clusive, estar o do candidato a prefeito pelo partido ou do vice, j que no se descarta concorrer com chapa pura.

    Objetivos palpveis segundo o presidente do partido em Itaja, Robi-son Coelho. Porturio e professor uni-versitrio, Coelho est em seu segundo mandato. Assumiu pela primeira vez em 2009 e em 2012 foi o coordenador de campanha do candidato a prefeito pelo partido na poca, Deodato Ca-sas.

    No ano que vem deve estar nova-mente na linha de frente para encarar a tarefa que lhes foi dada pela sigla na-cional de lanar um nome para concor-rer prefeitura. Em entrevista ao Jor-nal dos Bairros desta semana, o pai da tucaninha Marina de apenas seis anos falou sobre os desafios que o prximo prefeito de Itaja ter, das promessas no cumpridas e das falhas para con-duzir o oramento da atual gesto.

    Como o partido vem se mobili-zando para as eleies municipais? Sabemos que conversas sempre exis-tem, mas isso vem se acentuando nos ltimos tempos?

    Robison Coelho Nosso planeja-mento comeou em 2012 quando lan-amos o Deodato candidato a prefeito de Itaja. Ns disputamos uma eleio com um prefeito que tinha mais de 70% de aprovao e sabamos que se-ria uma eleio complicada. Mas ns precisvamos disputar para colocar o 45 na rua. Agora como est chegando o prazo eleitoral, em junho do ano que vem j precisa ter essa definio, esta-mos trabalhando para formular at l nosso programa de governo.

    Estamos montando ncleos de es-tudos em vrias reas, fazendo capaci-taes e estamos fazendo as filiaes tambm. Temos uma meta de fazer mais de mil filiaes at outubro des-te ano, quando encerra o prazo para filiaes, procurando trazer pessoas de todos os segmentos da sociedade. [Como vocs buscam essas pessoas?] Por indicao, reunies, hoje (dia 07),

    por exemplo, temos duas, e sempre que temos reunies fazemos entre 10 e 20 filiaes. Os prprios candidatos a vereador, os pr-candidatos a vereador trazem sua equipe. Hoje temos 2 mil filiados e comeamos esse projeto de filiaes no incio deste ano, j foram 680 at agora.

    Por enquanto vocs trabalham com quantos pr-candidatos a verea-dor?

    Robison Coelho - O partido quer lanar 32 candidatos, respeitando aquela cota dos 30% de mulheres, que a legislao determina. Desses, ns queremos eleger quatro.

    Qual a possibilidade real com a qual o PSDB trabalha hoje para a prefeitura de Itaja?

    Robison Coelho - O PSDB ter candidato a prefeito e o Deodato um nome, mas o partido est se fortale-cendo e tem outros nomes que podem surgir. Mas o partido ter candidato a prefeito. Ns estivemos com o pre-sidente estadual do partido, Marcos Vieira, com o senador Jos Serra, e o presidente nos colocou a misso de ter candidato a prefeito. O PSDB tem um projeto nacional que a eleio do Acio Neves para presidente em 2018 ento muito importante que as pre-feituras de cidades como Itaja tenham candidato, assim como Joinville, Blu-menau, Florianpolis e outras cidades importantes.

    [Itaja ter se tornado o primeiro PIB do Estado causou uma presso maior para que o partido tenha um candidato?] Sim, isso influencia bas-tante. Alm da questo econmica, ou-tro fator a populao, em 2012 havia 130 mil eleitores aptos, agora prov-vel que supere 150 mil. Tem a questo tambm da pesca, do porto, ento para o PSDB nacional estratgico.

    Existe a possibilidade de o PSDB aparecer como vice numa candidatu-ra majoritria?

    Robison Coelho Ns no traba-lhamos com essa hiptese. Trabalha-mos com a hiptese de ter candidato a prefeito. [Alm do Deodato quem poderia ser candidato pelo partido?] Ns temos bons nomes, temos um em-presrio da construo civil que est se filiando agora, temos um nome da po-ltica de Itaja que pretendemos anun-

    Presidente do PSDB Itaja critica a gesto oramentria municipal e fala sobre a

    preparao do partido para 2016

    ciar nos prximos dias tambm, esta-mos namorando. O partido tem de ter opes, sempre bom oxigenar.

    Por falar no Deodato, voc tra-balhou na campanha dele para prefei-to em 2012. Qual a sua avaliao, faltou fora poltica?

    Robison Coelho - Eu coordenei a campanha dele. Vamos aos nmeros: o Deodato fez uma grande votao, na poca passou o PT e ficamos em segun-do colocado na eleio, o PT na poca tinha um deputado estadual concor-rendo, o Volnei Morastoni; o prefeito foi eleito com mais de 60% dos votos, mas ele tinha 17 partidos coligados, ti-nha 17 minutos de TV, ns tnhamos apenas cinco; ele tinha quase 170 can-didatos a vereador, ns tnhamos me-nos de 30; alm de ele estar vindo para uma reeleio. Tudo isso influenciou. Mas para uma primeira eleio para

    Fotos: Jornal dos Bairros

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 5

    O prefeito Jandir teve a capacidade de fazer tudo o que a cidade precisava, pela

    arrecadao que Itaja teve

    prefeito do PSDB em Itaja foi uma vit-ria. A inexperincia do grupo tambm, era a primeira eleio de praticamente todos ns. [Vocs se surpreenderam em passar o PT?] Quando comeou a eleio em julho de 2012, o candidato do PT estava quase 15% na nossa fren-te e fomos crescendo aos pouquinhos. Ultrapassamos na ltima semana, eu acredito.

    Uma chapa com o Paulinho Bor-nhausen ento estaria descartada?

    Robison Coelho Se o Paulinho Bornhausen for candidato a prefei-to hoje em Itaja vir com o apoio da atual administrao e ns somos opo-sio. Ns temos um projeto diferente de tudo isso que est acontecendo nos ltimos 16 anos. Pensamos totalmente diferente, em 2010 samos do gover-no e estamos em oposio ao prefei-to Jandir Bellini desde ento. uma possibilidade muito remota estarmos junto com o Paulinho Bornhausen, at porque a cidade precisa de renovao, precisa mudar.

    Antes de voc chegar ns estva-mos analisando o plano de governo do Jandir e ele no cumpriu nem metade do plano de 2009 e 2012, quanto mais de 2013 a 2016. Ento apoiar o Pau-linho Bornhausen seria compactuar com tudo isso que o Jandir deixou de fazer. Vou dar dois exemplos aqui que so promessas de 2008, a Via Expressa Porturia, que ele comearia em 2009, e o Centro Integrado de Sade, que ele prometeu e depois prometeu novamen-te para 2012, mas no cumpriu. Quan-do a Dilma no cumpre uma promessa dizem que um estelionato eleitoral, o Jandir teve muita coisa que prometeu e no cumpriu.

    A Guarda Municipal Armada outra promessa. Se voc pegar os v-deos dele no Youtube vai ver que era para comearem a recrutar a partir de 2013. A gente agora que com essa cri-se que se instalou em Itaja com a que-

    tncia em gesto municipal.Existe alguma articulao entre o

    PSDB Itaja e Joinville, em termos de coligaes, para que o Paulo Bauer seja eleito prefeito l?

    Robison Coelho Essa conversa ns tivemos com o deputado Marcos Vieira e com o Paulo Bauer e este l-timo no tem vontade alguma de ser prefeito de Joinville. Ele tem pretenso de ser governador do estado. Ele veio para uma disputa, fez mais de 30% dos votos e pretende se candidatar ao governo. Essa mais uma das muitas especulaes que ainda vo surgir.

    Teve alguma conversa do PSDB com o PT e com o PDT, que agora est com o Nkolas Reis?

    Robison Coelho - No. Ns esta-mos conversando com alguns partidos, o que natural. Infelizmente nosso sistema poltico obriga os partidos a fazerem coligaes, mas ns no esta-mos fechados com ningum. Ainda muito cedo. Mas tambm vemos com bons olhos a entrada do Nkolas na As-sembleia. Gostaramos que ele tivesse vindo para o PSDB. Chegamos a con-versar. [O Thiago Morastoni tambm deve deixar o PT] Hoje permanecer no PT est muito complicado, tanto o Thiago quanto o Volnei Morasto-ni no devem ficar. [Podem vir para o PSDB?] Acho que no (risos), mas as portas esto abertas. A gente no descarta nenhum nome. Tem alguns nomes, inclusive, que estamos namo-rando e, em reunio, o pessoal gostou muito e esperamos que sejam consu-mados nos prximos dias.

    Como est a captao de re-cursos para a campanha? D para concorrer com o Paulinho Bor-nhausen em termos financeiros?

    Robison Coelho - Acredito que nesse quesito vamos perder de mui-to se o Paulinho vier a concorrer contra ns. Mas essa conversa de captao comea quando as candi-daturas esto oficializadas. Um dos nossos trunfos na campanha ser a participao do Acio Neves, estar ativamente nos nossos programas de TV. um nome forte em nvel na-cional e fez 72% dos votos aqui em Itaja. Quando o Deodato foi candi-dato ele j apareceu e veio aqui. Na poca, para voc ver como a cidade importante, mesmo ns estando bem atrs nas pesquisas, recebemos a visita do Senador lvaro Dias, Paulo Bauer, Geraldo Alckmin, Jos Serra.

    O fato de o Acio ter sido favorito na regio Sul do pas nas eleies presidenciais fortalece o partido em termos de municpio?

    Robison Coelho O Sul foi esquecido pelo governo do PT. Se voc analisar as obras em Santa Ca-tarina, estamos com a duplicao da BR-101 por terminar h mais de 10 anos. Quando os polticos precisam de algum recurso para o Estado um trabalho conseguir. Por isso que ns tivemos uma votao to boa para o candidato Acio Neves, que estava em terceiro nas pesquisas e virou no final.

    da da arrecadao e o possvel corte dos cargos comissionados, isso no vai acontecer at porque a Guarda Arma-da custaria caro para o poder pblico.

    Em 2012 era uma proposta nossa ter um pacto de gesto, uma reduo no nmero de cargos comissionados. Infelizmente o prefeito s vai fazer agora porque surgiu a crise e porque o Ministrio Pblico pressionou. Fazer a unificao de algumas secretarias, isso com certeza vai melhorar a capacida-de financeira da cidade. Mas se tives-se feito isso em 2009 ou 2013 muitas obras teriam terminado. Mas ficamos contentes com essa reduo de cargos comissionados, embora tardia.

    A perda da movimentao do por-to tudo isso est influenciando para a crise que se instalou. O prefeito Jandir teve a capacidade de fazer tudo o que a cidade precisava, pela arrecadao que Itaja teve. Infelizmente acredito que nenhum prefeito ter tanta arre-cadao como ele teve. Joinville deve voltar a ser a primeira economia do Estado. Tem a questo nacional, tem o ICMS, mas tem tambm a incompe-

    Gostaramos que o Nkolas tivesse vindo para o PSDB

    "

    "

    "

    "

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 6

    Neide Uriarteneidefestas@matrix.com.br

    9977.2390

    em DestaqueSociedade

    Aniversrio de 1 ano de Antnia Bellini Coelho

    Neste sbado, dia 11 de julho, a pequena Ant-nia Bellini Coelho comemorar seu primeiro anivers-rio. Seus pais Monique Macedo Bellini Coelho e Carlos Coelho prepararam uma linda festa, para marcar essa to importante data, junto dos familiares e amigos. Pa-rabns, Antnia! Feliz Aniversrio! Beijinhos da amiga tia Neide.

    Feijoada beneficente do Rotary Club Itaja Porta do Vale

    Ser realizada neste sbado mais uma edio da Feijoada beneficente do Rotary Club Itaja Porta do Vale. O evento ser a partir das 11h no Parque Dom Bosco em Itaja. Os convites esto sendo vendidos dire-tamente com os rotarianos. Sempre um grande suces-so, pois o grupo capricha em todos os detalhes. Uma tima pedida para este fim de semana de frio.

    Cantinho da saudade: Paulo Ciraco Wohlke

    Faleceu no dia 03 de julho, aos 81 anos, o Sr. Paulo Ciraco Wohlke. Casado com dona Erica, construi uma grande famlia, que agora chora sua au-sncia. Ele foi funcionrio dos Correios em Itaja, passou no concurso para a Justia do Trabalho, onde se aposen-tou. Seu corpo foi velado e sepultado no cemitrio municipal de Itaja. Nosso abrao a todos os seus familiares, com nosso sentimento de pesar.

    Cantinho da saudade: Mriam Tridapalli

    No dia 06 de julho fomos sur-preendidos com a notcia muito triste do falecimento da amiga Mriam Tri-dapalli, que foi companheira de es-cola no colgio So Jos. Seu corpo foi velado no crematrio Vaticano em Balnerio Cambori. Na ltima tera-feira, s 11h, aps uma emocionante cerimnia de despedida, seu corpo foi cremado. Nossos psames ao seu es-poso, filhos e familiares.

    Festa da final do campeonato de futebol no Itamirim Clube de Campo

    O Itamirim Clube de Campo realizou mais uma grandiosa festa de encerramento do campeonato de fu-tebol. Uma grande estrutura montada especialmente na praa de esportes do clube, com brinquedos inflveis, tendas dos times de futebol, barraca do churrasco, es-petinho, doces, pinho, quento e bebidas. A anima-o musical foi em dose dupla, com o DJ Renato e uma banda. Uma grande confraternizao dos associados, familiares e diretoria.

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 7

    Projetos de reurbanizao incluindo a implantao de ciclovias e ciclofaixas esto em andamento em quatro bairros de Itaja. A maior parte deles deve ser concluda at o fim deste ano. Sero13 quilmetros de malha cicloviria nova, totalizando 40 quilmetros em todo o municpio. Ainda assim quem utiliza a bici-cleta para se locomover se sente inseguro.

    A primeira etapa das obras comeou com a recu-perao de boa parte dos 273 quilmetros de ciclovias e ciclofaixas existentes. Muitos trechos apresentavam problemas tanto no rolamento quanto na falta de sinali-zao. Os espaos receberam nova pintura, colocao de taches refletivos e sinalizao vertical e horizon-tal.

    Agora seguem as obras na avenida Reinaldo Schmithausen, no bairro Cordeiros, e a avenida Abraho Joo Francisco, no Centro, alm dos bairros So Vicente e Cabeudas. No bairro So Vicente, a prefeitura est implantando o sistema de binrio; em Cabeudas, as obras so para implantao de ciclovias e ciclofaixas de interligao.

    Os quatro pontos recebem alteraes diversas, como adequao de passeios pblicos, implantao de guias de direcionamento e melhorias para o vaivm de pedestres e ciclistas. Entretanto, o reforo na questo de mobilidade urbana e implantao de ciclovias e ciclo-faixas esto presentes em todas as obras de reurbaniza-o de Itaja.

    As aes sem dvida incentivam o uso de bicicle-tas como meio de transporte, to comum em pases da Europa, por exemplo. Mas para o ciclista e ativista da entidade Bike Anjo, Jorge Andriani, outras aes devem surgir paralelamente, como campanhas de conscienti-zao:

    _ Uma bicicleta na rua um veculo a menos no trnsito. Motoristas e pedestres devem se conscientizar disso. No basta implantar ciclovias, mas tambm tra-balhar com a educao no trnsito.

    Segundo ele, at mesmo durante o dia inseguro pedalar em Itaja. Para pedalar com segurana, o ci-clista deve investir em capacetes e modais com sinali-zao. No entanto, o sentimento de vulnerabilidade s mudar a partir de campanhas para conscientizao de motoristas e pedestres.

    Os projetos de reurbanizao devem facilitar a interligao entre os bairros do municpio. De acordo com Andriani, hoje h apenas um trecho em que o ci-clista pode atravessar de um bairro para o outro sem sair da ciclovia.

    ACOMPANHE O ANDAMENTO DAS OBRASAvenida Abraho Joo FranciscoA reurbanizao da avenida Abraho Joo Fran-

    cisco, a Contorno Sul, no centro de Itaja, est em reta final. De acordo com o secretrio de Obras, Tarczio Zanelato, cerca de 85% das obras esto concludas. A previso terminar, no mximo, at 10 de agosto.

    Implantao de 13 quilmetros de malha cicloviria ameniza, mas no elimina insegurana de ciclistas

    Para associao de ciclistas, necessrio criar uma campanha de educao no trnsito e assim contribuir para a segurana de quem pedala

    Prefeitura de Itaja / Divulgao

    Reurbanizao da avenida Reinaldo Schmitausen a nica sem data

    prevista para concluso

    Seis quilmetros da avenida ganharam caladas adaptadas e ciclovias. Antes das obras, a via no tinha espao para os ciclistas, que pedalavam no passeio pblico, junto aos pedestres, ou se arriscavam na via de rolamento, ao lado dos veculos. Agora, a avenida Abraho Joo Francisco ganhou ciclovias individuais e compartilhadas.

    Os passeios pblicos tambm receberam ajustes. As caladas foram adequadas com guias direcionais e rampas de acesso. O projeto de reurbanizao da via reformulou o trnsito da Contorno Sul. A rotatria, em frente ao Posto Universitrio, a Secretaria de Obras construiu uma pista de acelerao para retorno de ve-culos nos dois sentidos da avenida. A alterao foi feita para amenizar o trnsito em horrios de pico.

    Avenida Reinaldo SchmithausenAs obras no bairro Cordeiros tambm esto em

    fase final. At esta semana, 70% estava concludo. A via ganhou alargamento em alguns trechos do pas-seio pblico e implantao de ciclovias. Entre as ruas Doutor Vitor Pezzini e Eugnio Pezzini, a ciclovia foi construda na pista e ter sentido Centro BR 101.

    No trecho da rua Eugnio Pezzini at o Parque Nutico Odlio Garcia, os ciclistas tero ciclovia com-partilhada e caladas adaptadas. A malha cicloviria

    da avenida ser interligada. Contudo, segundo o se-cretrio de Planejamento, Oramento e Gesto, Dou-glas Cristino da Silva, no h previso para finalizao das obras na avenida Reinaldo Schtmithausen.

    Binrio do bairro So VicenteSegundo Douglas, a execuo das obras para

    a implantao do binrio no bairro So Vicente est na metade do processo. O sistema binrio permitir a modificao para mo nica na rua Estefano Jos Vanolli. Neste trecho ser implantada a malha ciclo-viria.

    A rua Estefano Jos Vanolli ter faixa de estacio-namento, duas pistas de rolamento e ciclofaixa, alm de bolses para a travessia de pedestres e caladas adaptadas. Bicicletrios tambm sero implantados ao longo da via.

    Caminho de Cabeudas: Todo o percurso ao longo da avenida Beira-Rio

    ter interligao at o bairro Cabeudas, contornando a orla martima. Segundo Douglas, sero implantados 2,5 quilmetros de ciclovia e passeio pblico no tre-cho de interligao. As obras de reurbanizao no Ca-minho de Cabeudas esto em fase inicial. A previso de 180 dias para finalizao.

  • O deputado federal Fa-brcio Oliveira (PSB) tomou posse na C-mara dos Deputados nesta se-mana. O presidente estadual do PSB, Paulo Bornhausen, e o presidente nacional, Carlos Roberto Siqueira de Barros, alm de autoridades, estive-ram presentes na nomeao.

    A conquista na Cma-ra dos Deputados deixou Fa-brcio confiante em relao a importantes projetos de lei e emendas constitucionais que esto em votao no legislati-vo. Alm disso, o ato traz vi-sibilidade ao parlamentar que, ao que tudo indica, pode ser um dos nomes a concorrer prefeitura de Balnerio Cam-bori no ano que vem.

    A trajetria poltica do deputado federal come-ou no Conselho Tutelar de Balnerio Cambori, em 2002. Fabrcio assumiu como conselheiro e, dois anos depois, concorreu a deputado federal pela pri-meira vez. Em 2008, foi eleito vereador de Balnerio Cambori com um alto nmero de votos, tornando

    Fabrcio o vereador mais votado da histria do mu-nicpio.

    At assumir o posto de deputado federal, Fa-brcio estava na Cmara de Vereadores e, em 2014, conseguiu o maior nmero de votos de todos os can-didatos representantes da regio da Associao dos Municpios da Foz do Rio Itaja.

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 749 - 10 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 8

    Fabrcio Oliveira (PSB) assume como deputado federal

    Polticos, empresrios e tcnicos viajaram na ltima quinta-feira a Braslia para tratar do Por-to de Itaja. Os membros do Frum Parlamentar Catarinense e demais lideranas encaminharam um pedido Controladoria Geral da Unio para a prorrogao antecipada do arrendamento feito pela APM Terminals e adensamento da rea ar-rendada.

    O pedido ainda ser analisado. At o fecha-mento desta edio, ainda no se tinha notcia sobre como foi a receptividade com a comitiva. O que j foi anunciado, no entanto, que a APM est disposta investir R$ 160 milhes no terminal caso ganhe a prorrogao do arrendamento para 2043.

    O trmite se refere rea j arrendada, que compreende os beros 1 e 2, e ao adensamen-to dos beros 3 e 4. Isso possibilitaria aumentar a quantidade de equipamentos no cais e conse-quentemente a produtividade do terminal.

    Com a migrao da chamada linha asitica para a Portonave, o terminal itajaiense pode per-der at 60% de sua movimentao. A articulao do Frum Parlamentar Catarinense justamente para tentar fazer com que o Porto de Itaja perma-nea competitivo.

    Frum Parlamentar Catarinense busca

    soluo para o Porto de Itaja