Jornal dos Bairros - 30 Julho 2015

  • Published on
    22-Jul-2016

  • View
    214

  • Download
    2

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 30 Julho 2015

Transcript

  • ITAJA NAVEGANTES BALNERIO CAMBORI | 31 DE JULHO DE 2015 | ANO XVI | N 752

    Univali coordena projeto pioneiro no monitoramento de praias de

    So Paulo a Santa CatarinaPesquisadores vo avaliar a interferncia das atividades de produo

    e escoamento de petrleo e gs natural sobre animais. Pgina 7

    Camels se juntam aos comerciantes do Brs na Alexandre Fleming

    Joguinhos Abertos terminam neste sbado com Itaja entre os lderes

    PGINA 3

    PGINA 8

  • O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425 Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv | Twitter: @jornalbairros

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte e Alexandre BalbinoJornalista assistente: Marjorie Basso jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.brDepartamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos artigos assinados pelos seus colaboradores ou de matrias oriundas de assessorias de imprensa de rgos oficiais ou empresas particulares.

    EXPEDIENTE

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro, Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 2

    ALEXANDRE BALBINO

    Balbino&voc

    Viver com alegria

    ASSUNTO DA SEMANA: UMA NOVA DIREO PARA

    MUITAS VIDAS

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    A dor que transforma

    Ol amigos, nesta semana conhe-ceremos a histria da colega Silvana Duarte Percio, 37 anos, me de dois fi-lhos. Infelizmente ela tambm foi vtima da violncia no trnsito, perdendo seu marido. Conhea sua histria e compar-tilhe conscientizao no trnsito.

    Na vida, aceitar algumas coisas nem sempre fcil. Somente aquele que j passou por uma situao pareci-da pode entender. A perda de uma pes-soa importante, principalmente em um acidente de trnsito, uma experincia traumtica para qualquer um. Sabemos que nossas estradas no oferecem se-gurana, que nossos motoristas no so os melhores e, infelizmente, sabemos o porqu de tudo isso. Falta de instruo, desateno, imprudncia, desrespeito com os que transitam nas ruas, estradas e rodovias so problemas comuns, mas no devem servir como justificativas. preciso mudar. Mudar para melhor.

    Perdi uma pessoa muito importante em um acidente de trnsito. Meu marido, pai de dois filhos, foi levado de nossas vidas enquanto trabalhava, em um aci-dente causado por falta de sinalizao de outro caminho e por negligncia das autoridades responsveis pela rodovia em que transitava. Mesmo sendo uma rodovia privada, com pedgio e assis-tncia 24 horas, nada disso foi suficien-te para impedir o ocorrido ou prestar o

    devido socorro s pessoas envolvidas. Nesse momento no adianta apontar culpados. O fato que aconteceu. Ve-culos irregulares continuam nas ruas, as-sim como a rodovia que ainda pode ser encontrada em estado duvidoso.

    triste imaginar que mais pesso-as possam perder a vida dessa forma, deixando seus familiares de maneira to brusca. No uma situao fcil, longe disso. Na poca tive pessoas ao meu lado, amigos muito especiais com quem pude contar. Foi possvel perceber a importncia que existe na ajuda e no conforto recebido. Ouvir outras histrias e experincias de outras pessoas parte fundamental para o caminho da cons-cientizao e superao. A instruo de jovens e adultos deve comear em casa, hoje e agora. Incentivar a educao no trnsito, a informao e a preveno tarefa de todos ns.

    A Traumatran conta com meu apoio nesta causa to importante, e dever, em breve, contar com o apoio de todos. Conscincia e ao para um trnsito mais justo. Parabns pela inicia-tiva!

    Respeito, solidariedade, cortesia, cooperao e responsabilidade consti-tuem os eixos determinantes da transfor-mao do comportamento de todos no trnsito. E, por isso, devem ser passados de gerao a gerao. Educar para o trnsito no se limita apenas a ensinar regras de circulao, mas tambm deve contribuir para formar cidados mais res-ponsveis, autnomos e comprometidos com a preservao da vida.

    Com certeza esta no uma tarefa muito simples e fcil. Pois, para trans-formar uma sociedade, importante a participao, conscientizao e o desejo de cada criana, adolescente, adulto ou idoso. necessrio que os pais, profes-sores, empresrios e as prprias autori-dades percebam como atitudes corretas no trnsito podem salvar vidas. Mas para mudar preciso querer. E por que no comear a partir de ns mesmos?

    O trnsito feito de pessoas e por pessoas, como eu e voc. Ns somos responsveis por um trnsito seguro.

    E voc tambm pode nos encami-nhar sua histria pelo e-mail contato@traumatran.com.br .

    H momentos em nossas vi-das que nos sentimos pe-quenos, fracos, inseguros e incapazes de reagir e vencer algumas dificuldades que vivemos. E quando paramos para pensar, percebemos a fora, a capacidade e o poder que existe dentro de ns. Adoecer, no deixar de viver a sua prpria vida e sim ter a oportunidade de renascer e passar a viver muitas outras vidas em uma s existncia. se emergir voluntariamente na imensa vida uni-versal, fazer do seu tempo de dor, momentos de reflexo e poder trans-formar em ao do bem, abrigando no seu corao, pores de outras pessoas. Pois o grande remdio para o sofrimento transformar a dor em amor, a tristeza em alegria.

    Ter problemas, no signifi-ca ser frio, triste e insensvel, voc pode aproveitar a dificuldade para transformar-se e conseguir sentir na

    alma a dor de todos os corpos e as-sim encontrar foras para anestesiar os sentimentos daqueles que sofrem ou padecem. Ter amor ao prximo nos fortalece, uma ddiva de Deus, inclui o esclarecimento fraterno em todo o tempo que se faz til e neces-srio.

    O entendimento de qualquer si-tuao primordial no processo de superao, pois atravs dos momen-tos difceis, alcanamos o aprendiza-do, que nos leva ao crescimento sem se vitimizar.

    O peso da dificuldade est na forma em que voc a enxerga e a co-loca em sua vida, essa viso nossa e cabe a ns escolher como enfrentar os contratempos da vida, com alegria ou com tristeza, s nos resta saber que destino queremos dar nossa vida, com certeza, enfrentar com o sorriso no rosto, tornar o fardo mais leve e harmonioso.

    Superar acreditar no seu que-rer e no seu poder. No fique focado em suas dores, fraquezas ou defeitos, pense nas foras e oportunidades que tem e saiba usar da melhor maneira possvel.

    Viver transformar a dor em ale-gria, ver a luz do sol, onde tudo es-tava escuro e nublado, ter f, acre-ditar que as tormentas iro passar, ver a vida com bons olhos e fazer das coisas simples momentos nicos de felicidade, porque sempre temos que fazer algo de maior e melhor por ns e pelos outros.

    Mariana Leonecancercomalegria@hotmail.com

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 3

    Neste sbado, a Unio dos Motoci-clistas de Santa Catarina promo-ve um encontro para comemo-rar o dia do motociclista, em Itaja. Em mdia, 80 grupos de motoqueiros esto inscritos para o evento. A unio oferecer um caf da manh para os participantes. Uma motocarreata tambm est progra-mada para acontecer aps a recepo dos grupos.

    A festa organizada pela Unio dos Motociclistas de Santa Catarina, com o apoio dos grupos motoqueiros. Eles arre-cadam o dinheiro para custear o encon-tro. Este ano, cerca de 80 grupos de Santa

    Catarina, Rio Grande do Sul e Paran es-to inscritos para o evento de comemora-o ao dia do motociclista.

    O caf ser oferecido aos partici-pantes na Super Motos, localizada na rua Brusque, s 8h30. s 11h, os motoquei-ros partem em motocarreata para o Molhe da Barra, em Itaja. Aps a chegada, duas bandas se apresentam e haver petiscos.

    Todos os motoclistas so convida-dos a participar, mesmo que no estejam inscritos no evento. A festa dos motoci-clistas um evento sem fins lucrativos e custeada com arrecadao da Unio dos Motociclistas de Santa Catarina.

    Termina nesta sexta-feira o prazo para a desocupao do camel-dromo na praa Arno Bauer, em Itaja. A data foi determinada pelo Mi-nistrio Pblico (MP) aps as polmicas envolvendo o patrimnio histrico, sem chances de novas prorrogaes. At a metade da semana, cerca de 30 dos 50 comerciantes do cameldromo haviam desocupado o local. Mas mesmo com a desocupao, o futuro da praa ainda incerto, sem previso para incio das obras de reurbanizao.

    At quando vocs ficam?. Para onde vocs vo?. Quem visitou a praa Arno Bauer at esta semana, no centro da cidade, deve ter escutado perguntas como estas. Isso porque os comercian-tes do famoso cameldromo de Itaja es-to de mudana, depois de 30 anos na mesma localizao. Hora de empilhar as caixas e procurar um novo espao para trabalhar.

    O box nmero 21 foi ocupado pela famlia de Volnei Belino por cerca de duas dcadas. Volnei representante da Associao dos Pequenos Comercian-tes de Itaja. Nesta semana, a famlia foi obrigada a trocar o endereo de trabalho que j era conhecido pelos clientes.

    _ Minha me sempre foi daqui, sempre trabalhou no camel e eu vim junto _ conta.

    Mas muitos comerciantes permane-cero pela redondeza. Os cerca de 30 que desocuparam a praa no incio da semana se instalaram na rua Alexandre Fleming, em mdia dois minutos da Pra-a Arno Bauer. L, vo permanecer ao lado dos comerciantes do Brs que ocu-

    pam salas de um centro comercial par-ticular.

    Para Volnei, os demais comercian-tes no se mobilizaram para desocupar a praa por no ter condies financeiras para bancar um aluguel em local fixo. O representante da associao defende que no houve conversas com a prefeitura de Itaja para buscar recursos e traar um novo rumo aos comerciantes:

    _ No deram opes, no conver-saram com a gente. Ou ns saamos ou eles [Secretaria de Urbanismo] levavam nossas coisas.

    De acordo com o secretrio de Urbanismo, Paulo Praun, a praa Arno Bauer no possui um projeto de reurba-nizao definido. O nico projeto para a ampliao e obras de restauro do Pa-lcio Marcos Konder, prdio que abriga o Museu Histrico de Itaja, ao lado da praa. A ordem de servio para o projeto de ampliao do museu ser na prxima segunda-feira e parte da rea ampliada poder ficar sobre a praa. Assim, a re-vitalizao deve ser feita somente aps a finalizao das obras de restauro do museu.

    Entenda a polmica envolvendo o cameldromo O cameldromo de Itaja est loca-

    lizado em um ponto considerado patri-mnio histrico e cultural do municpio. Os boxes tambm esto ao lado de dois outros patrimnios histricos, o Palcio Marcos Konder e a Casa da Cultura Dide Brando.

    O impasse envolvendo os comer-ciantes do cameldromo comeou em

    Comerciantes do cameldromo enfim desocupam a praa Arno Bauer

    Maior parte deles comeou a mudana no incio da semana, sendo que o prazo se esgotava nesta sexta-feira; ainda no existe um projeto de revitalizao da praa

    Jornal dos Bairros

    Durante a semana alguns boxes ainda

    permaneceram abertos

    2012. Na poca, o MP abriu um inqurito civil para investigar a concesso do cameldromo. Em junho, um novo prazo foi deter-

    minado para que os comerciantes desocupassem o local. Foi descar-tada qualquer nova possibilidade de prorrogao.

    Festa em comemorao ao Dia do Motociclista acontece neste sbadoDivulgao

  • Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 4

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Quando o senhor assumiu a dire-o administrativa do Marieta? O que mudou nessa nova estrutura organiza-cional?

    Nivaldo Cunha - Irm Mrcia Le-mos, que a diretora geral do hospital, e eu chegamos em maio de 2015. Nos-sa misso dar prosseguimento aos tra-balhos de melhoria contnua iniciados pelas gestes anteriores. No Brasil ape-nas 4% dos hospitais possuem algum certificado de qualidade e no Estado de Santa Catarina apenas nove hospitais so certificados. Um dos objetivos tra-ados alcanar esta acreditao.

    Em janeiro deste ano o nome do hospital apareceu em denncias de fraudes mdicas. Mdicos estavam fazendo cirurgias desnecessrias e usando prteses vencidas em pacien-tes para lucrar com isso. Apesar de a culpabilidade no ser diretamente da instituio, no havia como fiscalizar e prevenir esse tipo de conduta?

    Nivaldo Cunha - O hospital no participou de qualquer fraude. Com a apresentao da denncia, foram to-madas medidas e alterados processos para garantir a segurana de todos os procedimentos e pacientes. No foram detectadas cirurgias desnecessrias ou sem indicao. Todos estes processos esto sendo acompanhados pelos r-gos de fiscalizao, dentre as quais a

    vigilncia sanitria e o Ministrio P-blico.

    Isso, claro, manchou a imagem do hospital. Essas mudanas de admi-nistrao foram necessrias a partir desse episdio?

    Nivaldo Cunha - Em janeiro do prximo ano o hospital completa 60 anos de bons servios prestados co-munidade itajaiense e de toda a re-gio. Sua imagem de uma unidade hospitalar de respeito e de importncia para a regio. Nossa entidade trabalha de forma integrada e mudanas desta natureza so sempre focadas na conti-nuidade do crescimento e melhoria da unidade.

    Hoje uma das queixas dos usu-rios do Marieta referente a demora no atendimento no pronto-socorro. Sabemos que parte disso culpa da prpria populao que no procura as unidades bsicas. H um clculo de quantos atendimentos prestados aqui poderiam ocorrer em outras unida-des? J se pensou em uma campanha para reduzir esses nmeros?

    Nivaldo Cunha importante en-tender que o Hospital Marieta faz parte de um sistema de sade, compreendi-do em unidades bsicas, unidades de pronto-atendimento, pronto-socorro, cirurgias eletivas etc. Este sistema, para

    ter eficincia plena, requer um traba-lho bastante aproximado entre todas as unidades e seus gestores, portanto estar alinhado com a Secretaria de Estado e a Secretaria Municipal, como tambm a outros agentes da sade de funda-mental importncia. Estamos muito atentos a isso e temos os rgos de go-verno muito interessados em melhorar estes processos. O conceito dar po-pulao um atendimento mais eficien-te e humanizado, envolvendo todas as unidades prestadoras deste servio na regio da Associao dos Municpios da Foz do Rio Itaja-Au (Amfri).

    Qual o nmero de atendimentos do hospital hoje considerando pacien-tes do SUS, tanto no pronto-socorro quanto na internao? Quanto desse nmero maior do que a capacidade de atendimento?

    Nivaldo Cunha - No primeiro se-mestre deste ano foram mais de 94, 3 mil atendimentos em todo o complexo hospitalar Marieta Konder Bornhausen. Veja bem, quando falamos atendimen-to, no estamos falando de pacientes, porque uma mesma pessoa pode dar entrada em diferentes atendimentos. Hoje estamos com um percentual de ocupao acima de 90% dos leitos hospitalares. Alguns servios especfi-cos vm sendo procurados por pacien-tes da regio da Amfri, extrapolando

    Referncia regional, Hospital Marieta estuda mecanismos para dar conta da demanda sem ficar no vermelho

    A recente mudana na direo significa uma nova etapa para o Hospital Marieta Kon-der Bornhausen em Itaja. Apesar de baterem na tecla de que continuaro o trabalho da gesto anterior, as no-vas autoridades da unidade de sade chegaram implantando mudanas. A mais expoente delas ter aberto as portas para a imprensa de forma a partilhar com a comunidade o dia a dia do hospital, numa demonstrao de cordialidade e transparncia.

    No que essas portas estives-sem fechadas anteriormente, mas conseguir informaes de dentro da unidade nunca foi tarefa das mais f-ceis e por muitas vezes a populao ficou sem respostas claras. Nivaldo Cunha, que ficou com a direo ad-ministrativa do hospital, respondeu alguns questionamentos do Jornal dos Bairros. De forma ponderada, falou sobre a imagem da instituio hoje e sobre a sade financeira, pre-judicada, como em todo o pas, pela tabela SUS. Confira:

    Hoje a estrutura da rede de sade dos municpios poderia suprir

    parte dos atendimentos realizados em nosso pronto-

    socorro

    "

    "

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 5

    em alguns momentos a capacidade de atendimento. No caso do pronto-so-corro trabalhamos com o protocolo de Manchester, uma metodologia aplica-da a servios de urgncia e emergncia de grandes hospitais do mundo inteiro desde 1997. Hoje a estrutura da rede de sade dos municpios poderia su-prir parte dos atendimentos realizados em nosso pronto-socorro. J estamos ajustando estas questes com o muni-cpio.

    Quantos mdicos atendem hoje no Marieta e quantas especialidades?

    Nivaldo Cunha - So 258 profis-sionais mdicos no corpo clnico e 52 residentes mdicos.

    Quais as reas da medicina ou tipo de atendimento que o Hospital Marieta referncia em Santa Catari-na e no Brasil?

    Nivaldo Cunha - So 35 especia-lidades mdicas de grande relevncia. A vocao do Hospital Marieta Konder Bornhausen para atendimentos de alta complexidade. O hospital possui instalaes e equipamentos de alta pre-ciso, exames de laboratrio, exames de imagem de ltima gerao e Unida-de de Tratamento Intensivo, com equi-pe multiprofissional para atendimento completo e apta a prestar a retaguarda para os atendimentos realizados. Eu seria injusto destacando apenas uma especialidade como referncia para o Hospital Marieta, portanto menciona-rei algumas equipes que vm apresen-

    tando importantes trabalhos em nvel nacional e internacional: cardiologia, clnica mdica, cirurgia cardiovascu-lar, cirurgia geral, cirurgia neurolgi-ca, neurologia, urologia, oftalmologia, proctologia, oncologia, ginecologia e obstetrcia, Unidade de Terapia Inten-siva, hemodinmica, ortopedia, eletro-fisiologia, dentre outras especialidades que vm prestando um excelente tra-balho.

    Alm do SUS, de onde vem a re-ceita que o hospital aplica atualmen-te? H como fechar os meses sem fi-car no vermelho?

    Nivaldo Cunha - Alm do SUS, que responde por 80% da receita, tem ainda o atendimento particular e os convnios com os planos de sade. To-dos os hospitais do Brasil que atendem ao SUS passam por dificuldades em face das baixas tabelas. Estamos viven-do um perodo de grandes dificuldades em nvel nacional. Somente em Santa Catarina foram fechados 12 hospitais nos ltimos anos demonstrando clara-mente que a gesto financeira destes hospitais bastante difcil em funo da escassez de recursos. No Hospital Marieta estamos buscando a eficincia operacional, ajustando nossos custos e trabalhando em conjunto com os po-deres pblicos, municipal, Estadual e federal para que o hospital no feche suas contas no vermelho.

    Como os municpios da Amfri, que tambm usufruem do hospital, contribuem financeiramente?

    Nivaldo Cunha - O nosso contra-to com a prefeitura de Itaja. No te-mos contratos com outras prefeituras da Amfri, embora recebamos uma grande demanda de pacientes destas regies.

    Qual a principal despesa do hos-pital hoje, pessoal, equipamentos? Existe algum setor no Marieta que de-manda um volume maior de investi-mentos?

    Nivaldo Cunha - Como temos uma vocao natural na prestao de servios de alta complexidade, nossas despesas so diludas em diversos cen-tros de custos, com uma concentrao maior em equipamentos com alta tec-nologia (aquisio e manuteno), cor-po clnico, colaboradores (hoje cerca de 1,2 mil), materiais e medicamen-tos.

    Como est o andamento da obra do novo hospital? Est dentro do cro-

    nograma, vai atrasar? E j esto ga-rantidos os recursos tambm para equipar a nova unidade ou haver necessidade de buscar mais recursos pblicos?

    Nivaldo Cunha - Foram realizados trs convnios, sendo dois com o Esta-do e um com a Unio. Os convnios com o Estado so: SES/FES 6588/2012 com uma verba de R$ 4.936.643 para primeira etapa das obras (sondagem do terreno, levantamentos topogrficos, etc.) e o convnio SES n2013TR004615 no valor de R$ 41.564.400 para se-gunda etapa das obras (construo do Complexo Madre Teresa com rea de 21.477,27 m com 15 pavimentos). Com a Unio firmamos um convnio de aproximadamente R$ 4, 8 bilhes para aquisio de equipamentos. At o presente momento no firmamos outros convnios para aparelhamento da nova unidade com equipamentos mdicos, (ressonncia magntica, ultrassom, monitores, etc.), bem como para mobi-lirios e equipamentos de informtica. Os trabalhos de formalizao dos con-vnios esto em andamento junto aos governos estadual e federal para que os recursos necessrios ao aparelhamen-to do Complexo Madre Teresa sejam efetivados, respeitando os trmites nor-mais. Certamente esta ampliao fsica e estrutural ir melhorar em muito o atendimento da comunidade de Itaja e regio que h 60 anos acolhida no Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen.

    H quem diga que a ampliao j surge defasada em funo do gran-de volume de atendimentos regionais. No seria o caso de fazer presso po-ltica para que houvesse um novo hos-pital regional ao invs de investir na ampliao do Marieta?

    Nivaldo Cunha - Em todo o Bra-sil existem dificuldades na gesto da sade pblica por diversos motivos. A relao do Hospital Marieta com o governo de Santa Catarina muito po-sitiva. Acreditamos que o Hospital Ma-rieta pode sim contribuir com um bom e adequado atendimento populao do Estado, caso recebamos os investi-mentos necessrios para investimento e custeio de suas operaes.

    O hospital estuda passar por um processo de acreditao, que seria uma espcie de Iso, como isso fun-ciona?

    Nivaldo Cunha - Como j disse-mos, este ser um importante passo em direo continuidade das melhorias de processos e controles internos. O Hospital Marieta Konder Bornhausen uma organizao que atende a uma grande demanda de atendimentos de alta complexidade. Quando acredita-do pela ONA participar de um seleto grupo de hospitais com reconhecimen-to pblico, sendo seus processos inter-nos e segurana dos pacientes, alm da auditoria interna, acompanhados por uma equipe de auditores externos, com visitao regular e certificao dos procedimentos instalados. O mtodo reconhecido pela ISQua (International Society for Quality in Health Care), associao parceira da OMS, contan-do com representantes de instituies acadmicas e organizaes de sade de mais de 100 pases. Com esse selo de qualidade, estaremos em melhoria continuada dos processos, dos fluxos internos, da segurana dos pacientes e da gesto. Este processo levar no m-nimo trs anos e depender de investi-mentos financeiros em infraestrutura e assistncia hospitalar.

    Qual a participao e importn-cia da Associao Madre Teresa, ins-tituio formada por pessoas da co-munidade, no dia a dia do Hospital Marieta?

    Nivaldo Cunha - A associao congrega a classe empresarial da cida-de que busca o melhor para o princi-pal hospital da regio. Com a ajuda do grupo de voluntrios conseguimos unir foras para focar em grandes projetos, como este da acreditao, que trar melhorias em todos os aspectos e be-nefcios para toda a populao.

    Todos os hospitais do Brasil que

    atendem ao SUS passam por dificuldades em face das baixas

    tabelas

    "

    "

    Com esse selo de qualidade,

    estaremos em melhoria

    continuada dos processos, dos fluxos internos,

    da segurana dos pacientes e da

    gesto

    "

    "

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 6

    Neide Uriarteneidefestas@matrix.com.br

    9977.2390

    em DestaqueSociedade

    REBELO & ZENDRONADVOGADOS

    Rua Dr. Pedro Ferreira, 155, sala 1502 15 andar - Centro - Itaja

    Fone: (47) 3398.1165 | (47) 9923.7503

    Aniversrio de Alcebades de OliveiraComemorando aniversrio na ltima quarta-feira,

    dia 29 de julho, Alcebades de Oliveira, proprietrio da Telemar. Ele muito atuante no Lions Club Itaja Praia, onde participa h muitos anos. Junto de sua amada es-posa Aracy formaram uma linda famlia, com as filhas, genros e netos. Umabrao de toda equipe do Jornal dos Bairros.

    Confraternizao da Escolinha de Futebol do Itamirim No dia 18 de julho foi realizado um almoo de confraternizao, entre atletas, familiares e professores da Escolinha de Futebol do Itamirim Clube de Campo. Antes do almoo foram realizadas partidas amistosas de futebol entre as equipes. Momento especial e importante, para unio do grupo e fortalecimento dos laos de amizade. Parabns ao treinador Fernando Lopes, o Palho, pela feliz iniciativa!

    Feijoada dos feirinos do Itamirim Clube de Campo

    No dia 18 de julho, o grupo de Quarta-Feirinos do Itamirim realizou uma feijoada de confraternizao entre os atletas, familiares e amigos. Foram homena-geados os patrocinadores do grupo, como forma de agradecimento pelo incentivo prtica do esporte. O renomado chef Lindomar foi quem preparou a deliciosa feijoada e como sempre recebeu muitos elogios.

    Homenagem ao mdico pediatra Dr. Jos Geraldo Simes Flrio

    No dia 27 de julho foi comemorado o Dia do M-dico Pediatra. Escolhi o Dr. Jos Geraldo Simes Flrio para homenagear todos os mdicos pediatras. Profissio-nais que cuidam to bem das nossas crianas, desde o nascimento at o final da infncia. Que Deus os aben-oe e proteja sempre!

    Bicentenrio de Dom BoscoA comunidade Matriz Dom Bosco convida a

    todos os paroquianos a participarem das festivida-des em honra ao padroeiro Dom Bosco. No sba-do, dia 1 de agosto, haver um bingo, logo aps a missa da noite. As cartelas custam R$ 5 e o bingo contar com 20 rodadas. Entre os prmios esto: uma televiso, microondas, bicicletas e muito mais. No domingo, dia 02 de agosto, haver um chur-rasco logo aps a missa das 10h. Ser servido no Parque Dom Bosco ao custo de R$ 35. Participe, voc faz parte desta festa!

  • A Univali e a Pe-trobras S.A as-sinaram nesta semana um convnio pioneiro de monitora-mento das praias. O trabalho da universida-de consiste basicamen-te em avaliar a interfe-rncia das atividades de produo e escoamento de petrleo e gs natu-ral da rea do pr-sal da Bacia de Santos so-bre aves, quelnios e mamferos marinhos.

    A instituio cata-rinense ser respons-vel, ainda, pela coor-denao das atividades de uma rede de insti-tuies no litoral dos estados do Sudeste e Sul do Brasil, que far o monitoramento, di-rio, de 800 km de costa brasileira entre Ubatu-ba, em So Paulo, at Laguna, em Santa Cata-rina, realizando resga-te, atendimento veteri-nrio e reabilitao de aves, tartarugas, baleias e golfinhos.

    Para a operacio-nalizao da rede de atendimentos veterin-rios sero disponibili-zados 50 carros e cons-trudas cinco unidades de estabilizao nas cidades de So Sebas-tio, Baixada Santista, So Francisco do Sul, Penha e Laguna; cin-co unidades de reabi-litao, nas cidades de Ubatuba, Guaruj, Ilha Comprida, Pontal do Paran e Florianpolis; e trs bases de apoio em Praia Grande, Ilha do Superagui e Imbitu-ba, onde atuaro 400 profissionais.

    O projeto ter du-rao de 21 meses e condicionante no licen-

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 7

    Univali coordenar projeto da Petrobras de monitoramento das praias

    Universidade ser responsvel, junto com outras instituies, pelo monitoramento do litoral de Ubatuba

    (SP) at Laguna (SC)

    ciamento ambiental, conduzido pelo Insti-tuto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recur-sos Naturais Renovveis (Ibama), para as ativida-des de produo de pe-trleo no pr-sal para a Bacia de Santos.

    Ele ser desenvol-vido com a participao de outras doze institui-es: Associao R3 Animal, Instituto Argo-nauta, Instituto Gremar, Instituto de Pesquisas

    Cananeia (Ipec), Uni-versidade da Regio de Joinville (Univille), Uni-versidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Universidade de So Paulo (USP), Universi-dade Federal do Paran (UFPR), Projeto Baleia Franca, Projeto Biopes-ca, e Projeto Tamar de SC e de SP. A expecta-tiva de que as ativida-des de monitoramento de campo tenham inicio no final de agosto.

    Divulgao

    Trabalhos, que incluem resgate de animais, devem

    iniciar no fim de agosto

  • WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Jornal dos Bairros - ITAJA/SC - Edio N 752 - 31 DE JULHO de 2015 | Ano XVI | Pgina 8

    Edital de Convocao Eleies 2015 ADAC A ADAC (Associao Itajaiense Amigos da Criana), situada na rua So Benedito,

    106, no bairro Nossa Senhora da Graas, atendendo suas normas estatutrias, vem con-vocar seus associados interessados em montar chapa para as eleies da nova diretoria para mandato 2015/2019, a protocolar 15 dias antes, junto instituio ADAC, a nomi-nao da chapa e documentao de todos os membros na secretaria da entidade.

    Portanto, impreterivelmente at o dia 10 de AGOSTO 2015, at as 13:00 hrs, a data final para inscrio e protocolar a chapa, para que a eleio seja realizada no dia 20 DE AGOSTO de 2015, das 08:00 as 17:00, na sede da entidade.

    No dia 10 de AGOSTO aps a entrega das chapas, ser eleito pelos candidatos a presidente a comisso eleitoral.

    ALVACIR PAULO DA SILVAPresidente da ADAC-ITAJAI

    Um grupo de amigas resolveu se reencontrar meio sculo aps a formatura do curso ginasial do Colgio So Jos, para recordar a po-ca de colgio. Dalva Pereira Storch, Ilka Peixoto, Leninha Russo, Mari May, Ma-ria Ione Schmitt, Neusa Machado, Neu-zemar Dos Santos, Rosane Rothbarth, Sonia Schauffert e Gilda Reiser foram as responsveis por preparar Festa do Reen-

    contro, que ocorreu no dia 18 de julho, no restaurante Porto da Sereia, em Itaja.

    As colegas de ginsio se encontra-ram vrias vezes para planejar a festa e cada uma ficou responsvel por um deta-lhe para tronar o reencontro um momen-to nico. As professoras irm Adelina, irm Lgia, irm Ester e irm Justina es-tiveram presentes e ficaram muito emo-cionadas.

    Grupo comemora 50 anos de formatura no Colgio So Jos

    De 07 a 15 de agosto Itaja sedia o IV Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha. Esta edio home-nageia o artista Valentim Schmoeler pe-los seus 30 anos de carreira, incluindo na programao o espetculo As Pessoas de Minha Pessoa. A programao completa ser divulgada na tera-feira.

    Nesta edio, o festival recebeu 368 inscries de espetculos nacionais e 10 locais. Deste foram selecionados oito espetculos nacionais e seis locais. As apresentaes sero realizadas no Teatro Municipal de Itaja, no Teatro de Bolso da Casa da Cultura Dide Brando e em espaos pblicos.

    A ltima edio do Festival Brasi-leiro de Teatro Toni Cunha ocorreu em 2013 e reuniu 14 peas teatrais, sendo oito nacionais e seis locais. O nome do festival uma homenagem ao artista An-tnio Carlos Cunha, sempre lembrado pela classe artstica como um facilitador cultural de Itaja.

    Alm do festival, a sala de espet-culos do Teatro Municipal tambm foi batizada em 2011 com o nome de Toni Cunha. Um painel, com sete metros de comprimento, com uma imagem grafita-da de Toni, est fixado no hall do teatro, dando boas-vindas aos amantes da cultu-ra e da arte. Itaja perdeu na quarta-feira um dos seus maiores artis-tas. Silvestre Joo de Souza

    Jnior faleceu aos 65 anos por complicaes causadas por um cncer. Alm da saudade, Sil-vestre deixou incontvel nme-ro de obras espalhadas por todo o mundo. Uma delas est na Casa da Cultura Dide Brando. O painel Os Carijs, entalhado nos anos de 1983 e 1984 em madeira de cedro rosa uma homenagem aos antigos ndios que habitavam a regio do vale do Itaja. Em maro deste ano, Silvestre Jnior restaurou a obra que faz parte do patrimnio da cidade.

    _ Creio que um dos maio-res e raros murais em madeira

    do Brasil, e sinto muito prazer em fazer isso. A questo de do-ao para mim sempre foi bem prazerosa, porque na poca de 80, Itaja era muito primitiva e ningum acreditava em arte, en-to eu fiz para provar que podia existir algo assim, artstico _ dis-se Silvestre durante o restauro.

    Silvestre Joo de Souza J-nior foi diretor da Casa da Cul-tura Dide Brando na dcada de 1980 e organizador da primei-ra exposio do artista Walter Smykalla.

    _ Toda a classe artstica est triste. Silvestre era um gran-de talento e deixar saudades _ disse o superintendente da Fun-dao Cultural de Itaja, Jos Amadio Russi.

    IV Festival Brasileiro de Teatro Toni Cunha comea na prxima semana

    Divulgao

    Valentim Schmoeler o homenageado desta edio

    Fundao Cultural lamenta perda de Silvestre Souza Jnior

    Artista faleceu na quarta-feira e deixa como herana um grande legado de obras

    Eliza Dor Milanezi

    Joguinhos Abertos terminam neste sbado em Itaja

    A 28 edio dos Joguinhos Aber-tos de Santa Catarina encerra neste sbado e Itaja tem reais chances de sair vitoriosa pelo nmero de pontos. At quinta-feira, a cidade li-derava o ranking com 42 pontos, quase colada com Joinville que aparecia em segundo com 40 pontos. Blumenau es-tava em terceiro com 37 pontos.

    No quadro de medalhas, no en-tanto, Blumenau permanecia na frente com 22 ouros, 11 pratas e 21 bronzes. Itaja estava em segundo lugar com 19 ouros, 18 pratas e 10 bronzes; e Join-ville vinha em terceiro com 19 ouros, 17 pratas e 21 bronzes. Mas tudo pode mudar durante esta sexta-feira e sba-do.