Jornal dos Bairros - 25 Setembro 2015

  • Published on
    23-Jul-2016

  • View
    214

  • Download
    2

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 25 Setembro 2015

Transcript

  • Itaja, 25 de Setembro de 2015 | Ano XX | N 760Feito para todas as classes

    Esporte

    Pg. 14

    Itaja Sailing Team disputa regata internacional

    Economia

    Pg. 6

    Multinacional inaugura primeira unidade brasileira

    Com obra atrasada, prefeitura promete implantar o sistema binrio no bairro So Vicente at fim do prximo ms | Pg. 3

    Municpio acaba de ganhar unidade laboratorial para ensaios analticos e certificao de gua e vinho | Pg. 5

    EntrevistaCantora Giana Cervi fala de seu lbum gravado ao vivo | Pg. 8

    Neide UriarteFeijoada arrecada renda para Associao Madre Teresa | Pg. 10

    Itaja inova em pesquisas na rea da sade e produtos

    Trfego complicado

    Comisso de tica pede a cassao de vereador do PP Pg. 16

    Poltica

    Jornal dos Bairros

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    2

    Sempre h oportunidades Como sobreviver crise financeira

    Opinio

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte, Alexandre Balbino e Mariana LeoneEdio: Marjorie Basso | jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Departamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro,Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos

    artigos assinados pelos seus colaboradores ou de

    matrias oriundas de assessorias de imprensa de

    rgos oficiais ou empresas particulares.

    Editorial

    Expediente

    Espao do leitor

    As projees econmicas para as famlias brasileiras para os prximos meses so no mnimo preocupantes, uma vez que j se projeta um agravamento da crise. Isso reflexo tanto do mercado interno, com erros na poltica econmica e com clara estagnao e grande ndice de inadimplncia da populao. Con-tudo, mesmo com um cenrio pouco anima-dor, no h motivos para desespero, e sim para planejamentos e adequao, buscando sair fortalecido deste perodo. Para auxiliar, elaborei algumas orientaes pertinentes:

    Livre-se das dvidas. Muitos pensam em como se livrar das dvidas em um momento de crise. Pode parecer impossvel, mas ex-atamente nesses momentos que os credores tambm oferecem as melhores condies para negociaes.

    Faa uma faxina financeira. Sabia que, em mdia, 25% dos nossos gastos so com supr-fluos? As pessoas sempre dizem que no tm

    mais da onde reduzir os gastos, mas, depois, quando fazem uma anlise, observam que possvel.

    Por mais que o cenrio para muitos seja de pesadelo, nessa hora, de grande importn-cia sonhar, ou seja, definir os objetivos mate-riais, pois eles que faro com que se tenha foco para evitar o descontrole ou mesmo o desespero.

    Mude o formato de seu oramento. A forma correta consiste em, primeiramente, elaborar o registro de todas as receitas mensais, pos-teriormente, separar os valores pr-definidos para os projetos da famlia e, somente com o restante, adequar os gastos da famlia.

    Com a alta de juros, agora, um bom mo-mento para quem que investir, contudo, o grande erro que observo a ideia de poupar sem motivo e buscar sempre o melhor rendi-mento. A orientao procurar variar o in-vestimento de acordo com o tempo que uti-lizar o dinheiro.

    Reinaldo Domingospresidente da Associao Brasileira de Educao Financeira (Abefin)

    Enquanto o pas todo fala em crise e muitos empresrios se queixam, Itaja mostra reflexos de crescimento. A ci-dade apareceu em ranking indito como melhor cidade de mdio porte e tambm figura entre as melhores para se investir em imveis. Estaria en-to o itajaiense na contramo da crise ou apenas no teria sentido seus reflexos ainda?

    Os reflexos existem, claro. As coisas esto mais caras nos supermercados, a alta do dlar reflete diretamente no comrcio exterior, sendo que j tnhamos um porto que vem perdendo competitividade. Talvez alguns empresrios este-jam praticando o jogo do contente e dizendo no crise para que ela deixe de existir. Pode ser.

    Mas por outro lado, se h ramos da economia que ainda seguem pulsantes talvez seja o mo-

    mento de apostar nele, como detalham muitos especialistas. Driblar a crise algo que o mercado itajaiense vem fazendo bem. Os resultados sero medidos mais adiante, mas de fato h tentativas e boas tentativas.

    O varejo investe em promoes. Na prxima semana teremos a inaugurao de um grande supermercado que j anuncia preos baixos para atrair o consumidor. O atacado amplia facilidades e faz de tudo para fidelizar clientes e assim deve ser. Era fato que em algum momento o vento da economia iria virar.

    Na China, por exemplo, onde a economia estava em crescimento acelerado houve estag-nao. O importante, claro, tentar no retro-ceder. Mecanismos para isso existem, basta per-severana.

    Andre Patino Vai ter muitos ascendentes, ( novos ricos) , de orelha em p e rabinho entre as pernas. (22-09-2015)Sobre o dinheiro encontrado em um urso de pelcia durante a operao Ex-Cmbio da PF

    Paulo BornhausenParabns Itaja! Fruto de um trabalho srio realizado por todas as geraes de itajaienses e seus governantes ao longo dos tempos, a cidade recebe o reconhecimento nacional, de olho nos seus grandes desafios atuais e futuros. (20-09-2015)

    Sobre o vdeo publicado pelo prefeitura de Itaja mostrando o novo Caminho de Cabeudas

    Jornal dos Bairros

    www.jornaldosbairros.tv

    @jornalbairros

    T na rede

    Imagem da semanaVictor Schneider

    A Fundao do Meio Ambiente de Itaja (Famai) promoveu nesta semana o plantio de mudas para comemorar a Semana da gua com alunos do Cemespi

  • 3WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    Trafegar pela rua Estefano Jos Vanol-li, no bairro So Vicente, em Itaja, ainda uma tarefa complicada, seja de bicicleta, a p ou com um automvel. necessrio ateno devido ao trnsito catico em qualquer horrio do dia. Desde junho do ano passado, a via passa por obras para im-plantao do sistema binrio, com o obje-tivo de adequar o trnsito das ruas Estefano e Otvio Cesrio Pereira, mas a obra est atrasada h quase quatro meses. A previso da Secretaria de Planejamento, Oramento e Gesto para que o sistema funcione a partir de outubro.

    Para o comerciante Alexandre Machado, 38 anos, o atraso na obra do sistema binrio uma situao triste para lojistas e usu-rios da via. Alexandre mora no bairro So Vicente h cerca de 10 anos e lembra que a rua Estefano Jos Vanolli sempre foi peri-gosa para pedestres e ciclistas. H dois me-ses como comerciante local, lembra que j presenciou acidentes de trnsito em um dos cruzamentos da via:

    _ A Estefano sempre foi complicada para trafegar. Tem pouco tempo que estou com minha loja aqui, mas vejo como essa rua difcil para os motoristas. Esses dias um

    motoqueiro sofreu acidente quando passa-va pelo semforo. Sempre acontecem essas coisas.

    O atraso nas obras de implantao do sis-tema binrio no prejudicaram o comrcio de Alexandre. Para ele, a obra vai beneficiar os moradores e trar melhorias aos motoris-tas, sem prejudicar o comrcio local.

    Nvea Maria Bruner, 40, tambm lojista, mas ao contrrio de Machado acredita que o sistema binrio vai lesar os comerciantes da rua Estefano Jos Vanolli. As vendas na loja de Nvea caram no incio das obras, quando ela teve que trabalhar de porta fechado por causa do p e da sujeira. Agora, a loja fun-ciona normalmente, mas a preocupao da comerciante aps a mudana da rua para mo nica.

    _ ruim para ns. Se o cliente que est de carro passar da minha loja, ele no vai mais voltar, vai procurar outro comrcio mais na frente. complicado para ele ter que ir at a outra rua [Otvio Cesrio Pereira], fazer o retorno e parar na minha loja. Vou perder clientes com essa mudana no trnsito _ diz.

    Assim que a ordem de servio foi assina-da, a previso da Secretaria Planejamento, Oramento e Gesto era transformar as ruas

    Binrio do So Vicente ser ativado em outubroSistema que altera o sentido de duas vias deveria comear em janeiro desse ano, mas obras atrasaram quase quatro meses

    Geral

    em mo nica at janeiro deste ano. Em de-zembro do ano passado, a prefeitura para-lisou as obras nas duas vias aps inmeros pedidos dos comerciantes, devido a proxi-midade com o Natal.

    Mudana no trnsito ser em outubro

    De acordo com o coordenador de plane-jamento estratgico da Secretaria de Plane-jamento, Oramento e Gesto, Daniel Moo-jen Lemos, a previso para a implantao do sistema binrio deve ocorrer at o fim de outubro. A ideia fazer com que o sis-tema funcione para que a secretaria possa sinalizar corretamente as duas vias:

    _ J mandamos as placas de sinalizao para a empresa e a previso para instala-o da sinalizao at outubro. Queremos fazer o binrio funcionar para em seguida sinalizarmos as duas vias.

    Alm da mudana no trnsito de veculos, as ruas Estefano Jos Vanolli e Otvio Ce-srio Pereira recebero ciclofaixa, alinha-mento e restaurao de passeios pblicos, caladas adaptadas com rampa e piso podo-ttil, arborizao e rede coletora de esgoto. A obra foi orada inicialmente em R$ 5, 7

    milhes e ter repasse de R$ 3,7 milhes do governo do Estado. As obras so realizadas pela empresa Pacopedra Pavimentadora.

    Atrasos na obraFora os impasses com comerciantes locais

    em dezembro, o atraso na obra do binrio envolveu o mau tempo nos primeiros meses do ano. Segundo Daniel, a implantao da rede coletora de esgoto foi feita pelo Servio de Municipal de gua, Saneamento Bsico e Infraestrutura (Semasa) de Itaja. O per-odo de chuvas dificultou o trabalho da rede coletora:

    _ O Semasa era responsvel pelo esgoto e a empresa licitada foi responsvel pela obra de calada e pista de rolamento. Com as chuvas, o Semasa teve dificuldades na execuo da rede. Tnhamos trechos muito fundos e no podamos avanar sem execu-tar a parte do esgoto. Agora est tudo re-solvido.

    O sistema binrio funcionar em outubro, mas a obra deve ser entregue em dezembro, com todos os itens descritos no projeto. De acordo com Daniel, os operrios trabalham, agora, na sinalizao e pintura das vias. Fal-ta a implantao de faixas de pedestres, ci-clofaixa e pintura central.

    Vendas na loja de Nvea caram com as obras

    Cruzamento ainda o principal problema para quem trafega

    Jornal dos Bairros

    Jornal dos Bairros

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    4

    Alexandre Balbinobalbinoitajai@gmail.com

    facebook.com/aschmitbalbino

    (47)3241.6338

    Dia Nacional do Trnsito

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca - Itaja / 4 Vara CvelRua Uruguai, 222, Centro - CEP 88302-901, Fone: (47) 3341-9321, Itaja-SC - E-mail: itajai.civel4@tjsc.jus.brJuiz de Direito: Ricardo Rafael dos SantosCargo do Escrivo do Cartrio >: Nome do Es-crivo >

    EDITAL DE CITAO - MONITRIA - COM PRAZO DE 30 DIASMonitria n 0301283-18.2015.8.24.0033Requerente: Michelli Giacomossi/Requerido: Mario da Silva Alexandre Jr./

    Citando(a)(s): Mario da Silva Alexandre Jr., Adolfo Cugnier, 88, Ressacada - CEP 88307-360, Itaja-SC, CPF 004.633.149-21, RG 3837623, brasileiro(a)

    Valor do Dbito / Descrio do(s) Bem(ns): R$ 7.318,08. Data do Clculo:12/02/2015 . Por intermdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em lo-cal incerto ou no sabido, fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para efetuar(em) o pagamento do montante exigido ou a entrega da coisa reclamada ou oferecer(em) embargos, em 15 dias, contados do transcurso do prazo deste edital. Em caso de cumprimento ficar o ru isento do pagamento de custas e honorrios advocatcios (art. 1.102-c, 1, do CPC). ADVERTNCIA: No sendo oferecidos os embargos no prazo marcado constituir-se- de pleno direito, o ttulo executivo judicial (art. 1.102-c, do CPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser afixado no local de costume e publicado na forma da lei. Itaja (SC), 28 de agosto de 2015.

    Se im

    pres

    so, p

    ara c

    onfe

    rnci

    a ace

    sse o

    site

    http

    ://es

    aj.tjs

    c.jus

    .br/

    esaj,

    info

    rme o

    pro

    cess

    o 03

    0128

    3-18

    .201

    5.8.

    24.0

    033

    e o cd

    igo

    342F

    98C.

    Este

    doc

    umen

    to fo

    i ass

    inad

    o di

    gita

    lmen

    te p

    or R

    ICA

    RDO

    RA

    FAEL

    DO

    S SA

    NTO

    S.

    A Lei 9.503 que instituiu o Cdigo de Trnsito Brasileiro, j no seu Artigo 1, estabelece a maior de suas diretrizes: trnsito seguro direito de todos e um dever dos rgos e entidades do Sistema Nacional de Trnsito. Neste dia 25 comemorado o Dia Nacional do Trnsito. E o que o trnsito, quem faz o trnsito? Tenho dito aqui que o trnsito feito de pessoas como eu e voc. Ns somos agentes desse trnsito e nossa reao que vai dizer se ele vai ser bom ou ruim. Quantos gestos de gentileza voc se props ter nesta semana. Voc deixou de utilizar o celular nos momentos em que estava dirigindo? Voc utilizou a faixa de pedestres quando necessrio? E quando esteve de bicicleta, utilizou os locais adequados para esse tipo de transporte?

    O Artigo 29 do Cdigo de Trnsito Brasileiro define que os veculos de maior porte sero sempre responsveis pela segurana dos menores, os motorizados pelos no mo-torizados. Diariamente presenciamos os carros querendo passar por cima do pedestre, moto em alta velocidade em meio aos veculos, sem que o motociclista observe o pe-destre que est na faixa. So atos impensados e que muitas vezes acabam em tragdias. Valorizar a vida, esse deve ser o nosso lema e nosso objetivo. Dirigir respeitando os limites de velocidade, mesmo que estejamos atrasados para aquele compromisso to importante.

    Pense comigo, o que iremos comemorar neste dia 25 de setembro? Os nmeros tm aumentado diariamente. Estamos falando de 60 mil mortes por ano no Brasil, um gasto social de aproximadamente R$10 bilhes. claro que ns precisamos exigir de nossos governantes uma urgente melhoria nos ambientes pblicos, vias pblicas, reestruturao de vias e equipamentos. Porm, quero ressaltar novamente a responsa-bilidade que temos como cidados de sermos multiplicadores de atitudes e comporta-mentos necessrios ao trnsito seguro.

    Dirija pela vida, transite pela vida. Fiquem com Deus.

    Em tempos de crise financeira, quem tem dinheiro sobrando rei. O que dizer ento de quem tem tanto dinheiro que esconde at dentro de urso de pelcia? O flagrante de blocos com notas de cem reais dentro do brin-quedo foi feito pela Polcia Federal em Itaja nesta semana. A ao que repercu-tiu nas redes sociais fez parte da operao Ex-Cmbio deflagrada para desmanchar uma organizao de doleiros com atuao em vrias cidades.

    A operao, deflagrada na tera-feira, desmontou um esquema de quatro or-ganizaes criminosas, que atuavam ile-galmente no mercado cambial em Santa Catarina. A Polcia Federal calcula que os grupos movimentavam cerca de US$ 600 milhes ao ano.

    Foram cumpridos mandados de busca e apreenso em Itaja, Balnerio Cambori, Itapema, Dionsio Cerqueira, Porto Belo, Joinville, Barraco (PR), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS). Em uma das buscas na cidade de Balnerio Cambori, um sus-peito tentou se desfazer de um notebook e jogou o aparelho pela janela. A mquina foi recuperada pelos policiais.

    Em Joinville, a PF apreendeu US$ 87,5 mil; US$ 200 mil em Dionsio Cerqueira (fronteira com a Argentina); US$ 80 mil em Biguau e R$400 mil em Porto Belo. Foram expedidos 10 mandados de pri-so preventiva, 15 mandados de priso temporria, oito mandados de conduo coercitiva e 60 mandados de busca e apre-enso. A PF no divulgou o nome de do-leiros envolvidos na operao.

    Os doleiros agiam como correspon-dentes cambiais e promoviam atividades

    proibidas no mercado de cmbio, violan-do limites e servios estabelecidos pelo Conselho Monetrio Nacional. Os crimi-nosos falsificavam identidades de pesso-as fsicas desconhecidas para realizarem operaes ilegais. Alm da prtica da bo-letagem, os grupos fraudavam contratos de cmbio importao.

    A investigao iniciou em 2011, com a apreenso de US$ 80 mil transporta-dos ilegalmente por um dos doleiros da organizao. Os envolvidos respondero pelos crimes de gesto fraudulenta de ins-tituio financeira, instituio financeira clandestina, fraude cambial, evaso de divisas, lavagem de dinheiro, e integrao de organizao criminosa.

    Polcia Federal apreende dinheiro dentro de urso de pelciaAo fez parte da Operao Ex-Cmbio que desbaratou quatro organizaes de lavagem de dinheiro com atuao no sul

    Geral

  • 5WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015 Geral

    Os mdicos residentes do Hospital e Ma-ternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itaja, paralisaram os trabalhos na manh de quinta-feira. A paralizao foi estadual e para reivindicar uma srie de medidas, como re-munerao adequada. A direo do hospital, contudo, informou que no houve prejuzo nos atendimentos e no se sabe ao certo qu-antos mdicos residentes cruzaram os braos na unidade.

    Os profissionais englobam o Movimento Nacional pela Valorizao da Residncia M-dica, que promove paralisaes em o todo o Estado. A mobilizao tambm acontece em Florianpolis, Joinville, Blumenau e Crici-ma. Em Itaja, estudantes de medicina tam-bm participam do ato.

    Em Itaja, os profissionais ficaram concen-trados em frente ao hospital Marieta com faixas e folders informativos. Eles seguiram fazendo somente atendimentos de urgncia e emergncia. Os mdicos residentes prestam concurso para se especializarem em uma de-terminada rea, aps a formao. O profis-sional deve cumprir 60 horas semanas, sendo 24 horas de planto, sem receber o benefcio

    do 13 salrio e cobertura do INSS nos 10 primeiros meses de trabalho.

    De acordo com o diretor de Apoio ao M-dico Ps-Graduando em Medicina, Dimitri Cardoso Dimatos, o residente paga todos os encargos e, mesmo assim, recebe menos de um tero do valor pago ao mdico estrangeiro que trabalha no Brasil.

    As reivindicaes- Aumento da representao das entidades

    mdicas na composio da CNRM e fim da cmara recursal;

    - Fiscalizao imediata de todos os progra-mas de residncia do pas para garantir a qual-idade destes, antes da abertura de novas vagas. A fiscalizao dever ser realizada por mdico de especialidade correspondente ao programa e representante dos mdicos residentes;

    - Reviso completa do texto do Decreto n 8.497 de 4 de agosto de 2015 para garantir que a Residncia Mdica permanece como padro ouro de formao de especialistas;

    - Levantamento dos cortes oramentrios e suspenso destes em todos os servios em que atuam mdicos residentes;

    Residentes suspendem atendimento

    Ao abrir uma garrafa de vinho, voc pensa em todos os procedimentos laboratoriais pelos quais a bebida pas-sou? Para garantir a certificao e permitir que um produto chegue s prateleiras h muito es-tudo envolvido. Esse tipo de anlise ser um dos trabalhos realizados na Central de Laboratrios e Ensaios Analticos (Clean), recm-inaugurada na Univali. Mas essa apenas uma das novidades do setor de pesquisa em Itaja. A cidade tambm vem inovando para se tornar pioneira em estu-dos e procedimentos na rea da sade.

    No caso da Clean o objetivo oferecer servios de anlises fsico-qumicas e microbiolgicas. Com esse estudo, o cliente garante a certificao de qualidade para um determinado produto, controlando as etapas do processo produtivo. Inaugurada nesta semana, a central concentra o trabalho com a avaliao de gua. A anlise feita por meio de cromatografia gasosa e lquida.

    Para ampliar a lista de clientes e estudos, a Clean aguarda um credenciamento do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Com a liberao do Inmetro, a central poder fazer anlises de todos os tipos de vinho, fornecendo selo de qualidade. Por enquanto o estudo da bebida j feito pelo laboratrio, mas apenas para estudos internos:

    _ Em anlise de vinhos, seremos pioneiros em Itaja com um laboratrio diferenciado nessa rea. O credenciamento do Inmetro pode de-morar ainda, cerca de um ano, mas est tudo

    encaminhado e estamos aguardado o processo _ explica o qumico e supervisor geral da Clean, Klaus Dieter Baumann.

    De acordo com Klaus, a central ainda quer conseguir credenciamento do instituto para es-tudar outros tipos de bebidas, como a cerveja. O interesse por estudos em bebidas devido demanda no municpio, uma vez em que o Porto de Itaja importa e exporta o produto.

    _ Antes, o importador ou exportador procura-va um laboratrio fora do Estado porque no tnhamos esse local de anlise em Itaja.

    A anlise de vinho envolver grau alcolico, densidade relativa, extrato seco total e reduzido, acares totais e outros tipos de estudos. Tudo ainda est em fase de acreditao. O laboratrio tambm se dedicar aos estudos de gua e insu-mos farmacuticos e cosmticos. Estes j pos-suem credenciamento de rgos competentes.

    Referncia em pesquisas de sadeO municpio tambm vive em um momento

    inspirador para as pesquisas na rea da sade. Neste ano o Centro de Novos Tratamentos de Itaja comeou pesquisas clnicas focadas, prin-cipalmente, em cncer de mama e em lpus.

    O laboratrio trabalha para conseguir novas formas de tratamento para o cncer e o lpus, ampliando o leque de medicamentos no mer-cado. De acordo com o mdico oncologista do centro, Giuliano Santos Borges, as pesquisas so realizadas com pacientes com o diagnstico da

    Itaja deslancha como pioneira em pesquisas na sade e produtosMunicpio conta com centro de tratamentos experimentais para doenas como cncer e acaba de ganhar unidade de anlises e certificao

    doena.Os critrios de incluso so feitos por meio de

    testes genticos. O tratamento gratuito e cu-steado, geralmente, por empresas farmacuticas ou instituies parceiras. Os mdicos do Centro de Novos Tratamentos trabalham com remdios novos, que ainda no foram aprovados ou esto na ltima etapa para aprovao farmacutica.

    _ So medicamentos que melhoram o trata-mento padro. O paciente com cncer pesa que esse tratamento s pode ser feito com quimi-oterapia, mas no assim. O objetivo trazer novas opes de medicao aos pacientes, de alta tecnologia.

    Esse tipo de pesquisa clnica pioneira no municpio. A ideia combater o pensamento errneo da populao sobre o tratamento das doenas, principalmente nos casos de cncer, e proporcionar novas opes teraputicas ao pa-ciente.

    Segundo no BrasilEm maro, o segundo banco de smen do Bra-

    sil e primeiro em Santa Catarina foi inaugurado em Itaja. A tecnologia da fertilizao in vitro um dos servios oferecidos pela empresa Crio-tiva, entre outros de sade reprodutiva.

    O laboratrio coordenado pelos profission-ais Anna Paula Batschauer, Vera Lcia Langaro Amaral e Fernando Sanches. No Brasil, a doao de smen annima e voluntria. O anonimato do doador garantido por lei. O material cole-tado pela empresa deve ser comercializado em 2016.

    O congelamento tambm indicado a pa-cientes que possam desenvolver a infertilidade. Para ser um doador necessrio ter entre 18 e 50 anos, com boa sade comprovada em exames realizados gratuitamente pela Criovita. O exame mdico inclui histrico familiar para saber se h o risco de alteraes genticas nos filhos.

    - Plano de carreira e de valorizao para os Mdicos Preceptores, com incluso de remu-nerao adequada, desenvolvimento continu-ado e tempo exclusivo para atividades didti-cas;

    - Plano de carreira nacional para mdicos do SUS com garantia de remunerao adequa-da, progresso de carreira, desenvolvimento profissional e educao continuada;

    - Fim imediato da carncia de 10 meses para que mdicos residentes possam usufruir

    de seus direitos junto ao INSS; - Cumprimento da legislao vigente sobre

    residncia mdica com a garantia do auxlio moradia;

    - Isonomia da Bolsa de Residncia Mdica com bolsas oferecidas por outros programas de ensino mdico em servio do Governo Federal. A complementao dever ser re-alizada com recursos dos ministrios da Edu-cao e Sade para no onerar as secretarias estaduais e municipais de Sade.

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    6 Economia

    Clientes de Itaja tero uma nova opo de supermercado a partir da prxima semana. O Bistek da rua Heitor Liberato inaugura na prxima quarta-feira. Com amplo estaciona-mento e lojas de apoio, a 16 loja da rede. A nova loja chega a Itaja gerando mil empregos diretos e indiretos. Somente para o supermercado foram contratadas 350 pessoas.

    O Bistek Itaja conta com pa-daria, rotisseria, floricultura, carnes, hortifrti, bazar e sua conceituada adega com mais de 700 rtulos, muitos deles exclusivos. Outro atrativo para os clientes de Itaja que para o incio da operao na cidade a rede prepara uma grande campanha de ofertas durante todo o ms de inaugurao, com milhares de produtos.

    Com a chegada a Itaja, hoje PIB nmero um do Estado, o Bistek consolida sua posio no vale, onde j mantm uni-dades em Brusque e Blume-nau.

    _ Com isso atingimos o mesmo grau de atendimento que mantemos na regio de Florianpolis, suprindo uma lacuna existente nesta regio _

    salienta o diretor Comercial da rede Bistek, Walter Ghislandi.

    Ele destaca que os clientes de Itaja e imediaes passam a contar com uma rede que alia um mix de produtos de qualidade e com os melhores preos. Segundo ele, a loja de Itaja ter a melhor adega, o melhor setor de carnes, am-plo setor de flores com os mel-hores preos:

    _ Queremos ser os protago-nistas de um novo momento de crescimento da cidade, dis-ponibilizando uma loja onde a populao ganha, seja na estrutura criada, seja na quali-dade dos produtos comer-cializados ou no melhor preo praticado.

    Construda ao longo de 2014 e 2015, a nova loja de Itaja chega com um modelo construtivo e de equipamen-tos totalmente ecoeficientes. O novo prdio foi projetado para recolhimento e reaproveita-mento da gua da chuva. O sis-tema de iluminao por LED garante eficincia energtica, que tambm potencializada com o fechamento de todas as reas de refrigeradores, evitan-do a perda de refrigerao.

    Bistek inaugura loja em Itaja na prxima semana

    A Sutherland Global Services, empresa norte-americana especializada em BPO (Busi-ness Process Outsourcing), que consiste na terceirizao dos processos empresariais, in-augurou sua primeira unidade no Brasil. A sede brasileira fica no centro de Itaja e conta com 75 funcionrios contratados na regio e de outros estados.

    Fundada em 1986, a Suther-land emprega mais de 36 mil profissionais nos 60 centros. Ela est presente em pases como Estados Unidos, Aus-trlia, Bulgria, Canad, China, Colmbia, Egito, Estnia, n-dia, Jamaica, Malsia, Mxico, entre outros. A multinacional atende clientes de renome como: Google, Microsoft, Spo-tify, no setor de tecnologia; 1800 Flowers, Shutterfly, Stub-Hub, no setor de varejo; Aflac, GE Healthcare, Aetna, na rea de seguros; Citi, Visa, ADP no setor financeiro; AT&T, Bell, e

    United Online, na rea de co-municaes.

    O lanamento oficial da em-presa ocorreu na quarta-feira e contou com a presena de diretores da empresa, o pre-feito da cidade Jandir Bellini, autoridades locais e convida-dos. Os atendimentos na sede comearam em julho a um importante cliente da rea de tecnologia com servios de processamento de ordens de venda, reviso e liberao de ordens de servios.

    Conforme o vice-presidente da empresa, Jair Bondicz, a ex-pectativa de que at o ano que vem o nmero de funcionrios somente em Itaja chegue a mil.

    _ A empresa global vai do-brar de tamanho em trs anos. A Amrica Latina um forte mercado de crescimento e ns acreditamos muito no poten-cial do Brasil para o cresci-mento nos prximos anos _ explicou.

    As jovens Yasmim Lenz Pic-

    Empresa norte-americana inaugura primeira unidade brasileira em ItajaSutherland chega com a perspectiva de dobrar de tamanho em trs anos

    coli Castelli, de 19 anos e Lia Machado Garcia da Silva de 23 anos, encontraram na Suther-land a oportunidade para in-gressar pela primeira vez no mercado de trabalho. Yasmin est no primeiro perodo do curso de relaes internacion-ais e Lia formada em direito.

    _ Pelos corredores da em-presa encontramos vrias pes-soas diferentes e no sabemos qual a lngua que iremos falar, se ser com o pblico colombi-

    ano, ou norte-americano, por exemplo. Isso muito bacana e uma experincia diferente _ diz Yasmin.

    O recrutamento de novos colaboradores feito por meio da anlise dos currculos que podem ser enviados para o e-mail brasilempregos@suther-landglobal.com. Na primeira etapa do processo seletivo foram recebidos mais de 3 mil currculos, que continuam ca-dastrados no banco de dados.

  • 7WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015 Economia

    Mercado em FOCOjornalismo@bteditora.com.br

    Investimento imobilirio

    O maior Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina ganhou destaque na economia brasileira novamente, desta vez na rea dos

    imveis. Itaja est entre as 100 melhores cidades do Brasil com menos de um milho de habitantes para se investir no setor. O estudo

    feito pela Prospecta Inteligncia Imobiliria e divulgado pelo site da revista Exame em setembro mostra a cidade com timo potencial para

    investimentos em imveis de alto, mdio e baixo padro. O dficit habitacional, que mede a quantidade de domiclios alugados

    e cedidos, ficou em 29%. No P2I-Lead, que classifica as cidades mais atrativas com alta renda per capita, alto nmero de pessoas

    economicamente ativas, nvel de instruo elevado, alta capacidade de endividamento, baixo nvel de desocupao, entre outras, o municpio

    do litoral norte catarinense ficou com pontuao de 0,501.Para a economista Janypher Marcela Inacio, essa posio destaca

    Itaja no apenas aos olhos de moradores, mas tambm de possveis investidores. Apesar de todos esses dados positivos, alguns especialistas

    acreditam que pelo momento poltico e econmico o momento seja para frear investimento. Saiba os motivos na prxima edio a Revista

    Porturia, que traz uma matria completa sobre o tema.

    Cotao mais alta em 21 anos Viajar para o exterior ou consumir produtos importados

    est cada vez mais difcil para os brasileiros. Nesta semana o dlar ultrapassou R$ 4, a cotao mais alta desde a criao do Plano Real, em 1994. Em casas de cmbio a moeda chegou a ser vendida a R$ 4,50.

    A cotao da moeda no tem cado nos ltimos dias, apesar de o Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, ter adiado o aumento da taxa bsica de juros da maior economia do planeta, no dia 17. Desde o fim de 2008, os juros nos Estados Unidos esto entre 0% e 0,25% ao ano. Na poca, o Fed cortou a taxa para estimular a economia americana em meio crise no crdito imobilirio.

    Melhor cidade de porte mdioItaja tambm anda bem cotada em outros quesitos. a melhor cidade de

    porte mdio do Brasil e tambm a melhor cidade de porte mdio em qualidade de vida. O resultado de um levantamento indito, feito pelo Ranking Isto /Austin Ratings. A avaliao teve como base mais de 500 indicadores, que foram agrupados em quatro pilares principais: fiscal, econmico, social e digital.

    De Santa Catarina, tambm foram premiadas Balnerio Cambori (vencedora indicadores sociais) e Florianpolis (vencedora indicadores sociais). A Austin Rating uma das principais consultorias em classificao de risco e utilizou indicadores das reas de sade, educao, qualidade de vida, assistncia social, indicadores financeiros e presena digital. Foram pelo menos seis meses de pesquisa e levantamento de dados para chegar ao resultado.

    Porto em discussoA Cmara de Vereadores de Itaja realizar no

    dia 7 de outubro, s 19h, a audincia pblica com o tema: Porto de Itaja e as consequncias geradas na economia do municpio. A audincia partiu do requerimento n 269/2015, da Mesa Diretora da Casa, e visa buscar solues efetivas para tentar melhorar as condies do Porto de Itaja, sem prejuzos a empresrios e funcionrios. Estaro em pauta a migrao de empresas que operavam no Porto de Itaja para outros locais, reduo no repasse de impostos e a demora na liberao de cargas, entre outros assuntos. A audincia ocorre no plenrio da cmara e a participao popular fundamental.

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    8

    Reconhecimento do artista da regio realidade distante

    Em um pas rico em diversidade cultural, o que falta, muitas vezes, difundir toda essa

    cultura. Artistas menos consagrados driblam barreiras de mercado para se posicionar

    diante de uma massificao extrema e matam um leo por dia para sobreviver de sua arte.

    Dessa sobrevivncia surgem muitas histrias para contar.

    Dona de uma voz poderosa, a cantora e compositora Giana Cervi a entrevistada

    desta semana. Ela conta como foi a produo do lbum Casa, gravado ao vivo e lanado em CD e DVD. Fala sobre como a internet

    influencia para que conheam seu trabalho e do quanto estudou para trabalhar com

    msica, sem necessariamente precisar viver da renda de apresentaes.

    A artista tambm comenta um momento polmico de sua carreira, quando em 2013

    teve o microfone desligado enquanto se apresentava na Aventura pelos mares do

    mundo. Aps um vereador usar o plenrio para defender o organizador do evento,

    Giana contou com o apoio de fs e artistas protestando nas redes sociais.

    O artista no sobrevive de venda de CD.

    Ele se sustenta fazendo show e

    s fazemos show quando ficamos

    populares

    EntrevistaGiana Cervi

    As pessoas precisam

    entender que a cultura tambm

    um bem de consumo

    Entrevista

    Jornal dos Bairros - Como comeou o processo de produo de Casa? Voc j tinha escrito as quatro msicas que so suas? Como foi depois para concluir o repertrio e convidar os msicos partici-pantes?

    Giana Cervi Eu comecei a compor as msicas depois que a gente lanou o lbum Cirandinha, nosso primeiro trabalho. Estvamos trabalhando com Cirandinha e eu resolvi que era hora de eu me expor de alguma forma. Sempre tinha ideias de algumas frases. Com a onda dos smartphones mais fcil: se voc est dirigindo e tem uma ideia, voc j grava um pedao. Eu comecei a fazer isso e alguns desses trechos vi-raram msicas mesmo. No tinha nada em mente do que seria o novo trabalho, mas eu sabia que queria compor msi-cas. O lbum Casa foi uma experincia muito legal porque fizemos gravaes ao vivo, uma coisa incomum. Geralmen-te, os msicos vo para o estdio e cada uma grava sua parte, s vezes um m-sico nem se encontra com o outro. Essa banda que tocou comigo no Casa for-mada por msicos que eu gosto muito e nos identificamos. Rolou uma coisa de time entre ns. O som fluiu muito bem. Os caras acrescentam muitas coisas le-gais, so muito inteligentes e bons mu-

    sicalmente. Assim, resolvemos tambm fazer a

    gravao do DVD. Lanamos nas duas mdias. O pessoal falava quero comprar o DVD, e eu respondia no, voc vai comprar o CD e na mesma caixa vem o DVD. A ideia essa: no quisemos fazer separado porque um projeto s. Voc pode curtir de duas maneiras, ouvindo ou assistindo e ouvindo, mas um tra-balho s. O DVD , de fato, a gravao do disco sem maquiagem. Sem sacana-gem. Uma ou outra coisa ns precisa-mos regravar, mas porque deu algum vazamento. tudo ao vivo. Foram 16 ho-ras de gravao, uma experincia nova para todo mundo, ningum havia feito um projeto desse tipo, nem eu. um tra-balho bastante amadurecido em relao ao anterior em termos de repertrio e musicais.

    Jornal dos Bairros O CD est dis-ponvel para download gratuito na Inter-net. Isso no meio contraditrio ou a Internet no deixou outra escolha para os msicos?

    Giana Cervi Quisemos fazer um tra-balho fsico diferenciado porque hoje em dia as pessoas tm acesso aos traba-lhos pela internet. O disco est todo na Internet, pode baixar no site ou aplica-

    tivo do Caf Maestro. O artista no so-brevive de venda de CD. Ele se sustenta fazendo show e s fazemos show quan-do ficamos populares. Baixando o disco as pessoas vo conhecer mais o nosso trabalho. Adotamos essa prtica desde o Cirandinha. Quem quer ter o disco vai comprar. O nosso trabalho diferencia-do por isso. No tenho nada contra essa coisa de produzir em massa, o acrlico, mas esse nosso trabalho, por exemplo, eu que montei em casa, um por um. Vie-ram as caixinhas todas abertas, eu abri um por um, carimbei um por um, dobrei, tudo. quase um trabalho artesanal porque quem quer ter o disco, vai com-prar; a pessoa no vai se contentar em ter apenas em MP3, ela vai querer ter a foto, as letras. Se voc avaliar, tem artis-tas conhecidos, como o Lenine, que colo-cam todo o CD para download. Quem sou eu para no disponi-bilizar? Eu quero mais que as pessoas escu-tem, que faam bur-burinho, comentem. A nica forma de um artista independente ganhar o reconheci-mento do pblico

    replicando o que ele gosta. Hoje ns contamos com a estrutura

    da Caf Maestro, que muito bacana, mas no podemos nos comparar Uni-versal Music, Sony Music. No temos uma distribuidora que vai vender nosso trabalho para todo o Brasil porque no temos cacife para isso. Nosso caminho por meio da replicao das pessoas. Voc nunca tinha ouvido falar, um ami-go te manda o link, voc baixa e se voc indicar para outras duas, trs e essas in-dicarem todo mundo baixou de graa. O Criolo est h quase 30 anos na estrada e tem todos os trabalhos dele para bai-xar. O prprio U2 quando lanou o lti-mo lbum disponibilizou no iTunes. Eu falo nos lugares que vou que pode pi-ratear meu disco, ofereo para colocar num pen drive, gravar, enfim...

    Jornal dos Bairros - Hoje a Internet faz o que o rdio fazia anos atrs?

    Giana Cervi Exatamente. O rdio fazia esse papel de mostrar para as pes-soas o que estava rolando. Hoje em dia, infelizmente as grandes rdios s fun-cionam com jab [pagamento] e ns no temos cacife para isso. Por isso ve-mos tantos estilos dominando rdio e televiso h tanto tempo. So estilos que conseguem alimentar esse poo sem fundo, porque voc vai colocar R$ 1 milho hoje, R$ 2 milhes amanh e assim vai. Eu penso que de uma maneira geral aos poucos as pessoas comearo a ficar de saco cheio disso e elas mesmas vo buscando caminhos alternativos para consumir aquilo que querem. Nes-se momento temos que estar l. Temos que estar no Youtube, no Streaming, em todas essas mdias.

    Jornal dos Bairros - Com quantos anos descobriu a msica? Sempre teve essa voz imponente?

    Giana Cervi Essa coisa da voz en-graada. Minha voz tem um timbre dife-rente porque eu tenho uma falha na pre-ga vocal direita. Na fonoaudiologia ns chamamos isso de sulco de prega vocal. Isso acaba dando um timbre diferente que faz algumas pessoas gostarem e ou-tras no. Minha me tem uma voz pare-cida com a minha tambm.

    Eu sempre gostei muito de msica, minha famlia muito musical. Ningum toca profissionalmente, mas tenho boas referncias desde a infncia, com as fes-tas na casa do meu av, que sempre foi uma pessoa muito simples, mas quando tinha aniversrio eram aquelas festas em que vinha toda a famlia. Essas festas sempre tiveram msica, com sanfoneiro tocando msica raiz e tudo mais. De for-ma profissional isso comeou na adoles-

    cncia. Comecei no grupo de jo-

    vens, na poca tnhamos uma banda que acompanha-va o padre Lo, que fundou uma comunidade Betnia em So Joo Batista, depois eu me descobri profissio-nalmente mesmo. Comecei a tocar em bar, bailes e co-mecei a estudar. Eu entendia que no poderia viver de to-car em bar, uma vida muito

  • 9WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015 Entrevista

    ingrata, voc no conse-gue tocar o seu repert-rio e temos que batalhar por isso. Tampouco f-cil viver de show, fiz um show recentemente e sei l quando vai ocorrer de fazer outro, por exemplo.

    Ento fiz graduao em fonoaudiologia por-que na poca era o nico curso aqui na regio rela-cionado voz, no havia msica ainda, fiz ps em musicoterapia, mestrado em fonoaudiologia e s depois comeou a pintar essa oportunidade de dar aulas. A me descobri nesse universo de tcni-ca vocal e comecei a fazer a faculdade de msica tambm. Comecei a me en-veredar pelo caminho da docncia, que eu gosto muito. Trabalho com muitos cantores, trocamos muita informao e paralelamente acabo trabalhando com a msica. Minha prioridade a msica, mas como falei a gente no consegue viver de show.

    Jornal dos Bairros Sendo uma profis-sional que estudou tanto no frustrante ver artistas que no tm o mesmo preparo ganhando rios de dinheiro, ou ainda, ver msicas de gosto to duvidoso tocando em todas as rdios?

    Giana Cervi claro que ruim. Voc percebe que existe uma certa deturpa-o da msica boa, tudo bem que m-sica boa algo muito pessoal, a msica boa aquela que a pessoa gosta de ou-vir. Esse um tipo de msica que serve

    muito para o entretenimen-to, para um momento que a pessoa no precisa refletir sobre nada, ela est na fes-ta, na farra e serve como um alvio para a pessoa que ralou a semana toda. Cada msica e cada estilo exerce uma funo em determina-do lugar.

    O que frustrante para mim ver que essa msica que serve para determina-da funo tomou o lugar de todo o resto. Hoje nas gran-

    des rdios voc no tem a possibilida-de de ouvir vrios estilos musicais. No existe uma liberdade de consumo. As pessoas precisam consumir aquilo. di-ferente de quando voc vai ao mercado e tem um produto mais divulgado, mas ainda tem opo. Musicalmente me pa-rece que se voc quiser opo preciso procurar, a coisa no chega mais pra ti. O interesse baseado pelo dinheiro, no existe um interesse de difundir a cultura.

    Jornal dos Bairros - At um pouco em funo dessa massificao, o pblico que gosta desse cenrio lado B no vem se tornando cada vez mais seleto e at mais restritivo?

    Giana Cervi Tem espao para todo mundo, o Brasil muito grande. Mas sim, o pblico que gosta de msica com outro apelo acaba ficando mais seleto e, s vezes, cada vez mais crica e at deixa de consumir para no correr o risco de receber mais uma bobagem. [Voc no pensa que pode ocorrer uma reviravol-

    Acho que agora de

    fato vai se pensar um

    pouco mais em respeitar quem est l

    tocando

    ta e essa msica mais selecionada ser massificada?] Eu adoraria (risos). No Festival da Cano de 1966, Disparada, de Geraldo Vandr e Tho de Barros, e A banda, do Chico Buarque, eram as grandes rivais na disputa de melhor msica. Era praticamente um Fla Flu. Eram duas grandes msicas. Hoje em dia no se tem mais isso, mas seria ex-celente.

    Jornal dos Bairros - Essa questo da bilheteria no um problema para os msicos hoje. Vivemos na Era da cortesia e parece que as pessoas no esto mais habituadas a pagar ingresso?

    Giana Cervi Isso vem muito por conta de show feito por projeto de lei de incentivo, porque a o show j est pago. As pessoas no esto mais acos-tumadas a comprar o ingresso para ir assistir, principalmente se o artista do lugar. Eu, por exemplo, sou daqui e ou fazer um show, muito comum a pes-soa ficar esperando aquela cortesia. Como se pelo fato de eu ser da regio no pagasse por aquilo e pelo contr-rio, pagamos msicos, iluminao, etc.

    No mesmo ms ocorreram dois es-petculos de stand-up no Teatro Mu-nicipal e em um deles teve de se fa-zer sesso extra. Eventos que, se no me engano, custavam R$ 60 e R$80. A gente no consegue cobrar esse valor nunca, porque ningum vai pagar. Mas a o cara famoso, vem de fora, est sozinho, no estou menosprezando, o show dele vale tudo aquilo, mas por que o nosso no vale? Tem uma frase famosa que diz assim no me pea para dar de graa a nica coisa que te-nho para vender.

    As pessoas precisam entender que a cultura tambm um bem de con-sumo. A gente faz um ingresso mais barato, todo mundo topa trabalhar cobrando um pouco menos, porque j sabemos que se a gente cobrar. Esses dias teve Buenas Vista em Florianpolis e o ingresso era R$ 400, claro que vale, vale muito, mas por que no pagar R$ 20 para ver um cara daqui. As pessoas gastam isso em um lanche. As pessoas esto muito condicionadas a no pa-

    gar pelo artista que da sua regio. A msica catarinense no tem esse

    respaldo tanto quanto a msica ga-cha. Em Porto alegre voc bandas des-pontando, tocando nas rdios. Aqui teve Nego Joe, que teve uma projeo maior, que foi muito bacana. Mas isso quase no se v.

    Jornal dos Bairros - Em 2013 vc esteve envolvida naquela polmica com o Amil-car Gazaniga, que desligou o microfone durante sua apresentao na Aventura pelos mares do mundo. Depois houve uma mobilizao nas redes sociais em sua defesa. Isso de alguma maneira serviu de lio?

    Giana Cervi O evento j tinha pra-ticamente silenciado e a na sesso da cmara, o vereador Jos Alvercino (PP) levantou a bola de novo [quando co-mentou que de certa forma Gazaniga estava certo em desligar o microfone]. Acho que agora de fato vai se pensar um pouco mais em respeitar quem est l tocando. No foi nossa inteno, aca-bamos sendo vtimas. Mas acho que na cidade as pessoas vo pensar duas ve-zes antes de fazer uma coisa desse tipo. Depois que aconteceu isso com a gen-te, ficamos sabendo de duas ou trs situaes que tinham ocorrido com outras bandas. E a a gente fica nesse questionamento: se fosse o Martinho da Vila o cara iria fazer isso? Fazem isso porque a gente daqui. Eles nos man-daram parar, fomos para a ltima msi-ca. Tinha mais sete msicas.

    Fica a dica, todo o rolo serviu para isso. Serviu para uma outra coisa tam-bm. Sempre tivemos uma viso de que a classe musical era muito desuni-da. Mas a coisa comeou de um jeito, comeamos a publicar as fotos com esparadrapo na boca e virou meio que um evento sem querer. No hou-ve qualquer tipo de organizao nesse sentido, mas a classe acabou mostran-do que quando o bicho pega as pes-soas esto juntas. Acho que foi muito positivo, apesar do acontecido, mas o saldo foi positivo. Para entenderem que ningum est a fim de desrespei-to.

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    10

    Neide Uriarte

    Social

    Aniversrio do Padre SrgioNa ltima quarta-feira, dia 23, o Padre Srgio Jos de

    Souza, proco da Parquia Santssimo Sacramento,

    de Itaja, comemorou seu aniversrio. O conselho, as

    pastorais, movimentos e toda a comunidade desejam muita

    sade, paz, amor e que sua vida seja sempre presenteada com

    momentos felizes.

    Cantinho da Saudade: Lige Maria Pasold RibasA homenagem desta semana para a querida Lige Maria Pasold Ribas, que faleceu na madrugada do domingo, dia 20 de setembro. Desde o ms de maio deste ano, ela vinha lutando bravamente contra um cncer no pncreas. Ela deixou o esposo, Dr. Rogrio Nassif Ribas, e o filho, Rogrio Nassif Ribas Filho, o Rogerinho. Ela era formada em Direito pela Univali. Seu corpo foi velado no Crematrio Vaticano em Balnerio Cambori, sendo realizada uma cerimnia no domingo, que contou com a presena de familiares e muitos amigos. Que Deus lhe d o descanso eterno e conforte o corao de seus familiares e amigos!

    Exposio de artes com materiais reciclveisUma exposio de trabalhos de artes atraiu a ateno, no s dos itajaienses, mas de

    moradores de outros municpios. A artista plstica Arlene Dellatorre criou suas obras de arte utilizando materiais reciclveis. So diversos quadros belssimos e muito criativos. Alm

    de presentear os visitantes com a exposio, Arlene deixou um alerta para que cuidemos com muito mais amor e carinho da nossa me natureza.

    Certificao de especializao

    em gastroenterologia O jovem mdico Jos Roberto Alves, filho do estimado casal Snia e Roberto Alves, obteve

    recentemente o ttulo de especialista em gastroenterologia. Ele realizou o exame de obteno

    do ttulo durante o curso de atualizao em cirurgia do aparelho digestivo, coloproctologia, em So

    Paulo no dia 04 de julho.

    Dia das Crianas antecipadoO Itamirim Clube de Campo preparou uma grandiosa

    festa, para homenagear os filhos dos associados no Dia das Crianas. Neste ano a comemorao acontecer

    no prximo sbado, dia 3 de outubro, a partir das 10h, na praa de esportes do clube. Ser um verdadeiro

    mundo encantado, com atraes maravilhosas durante todo o dia. Haver sorteios de brindes, tablets, apresentaes musicais e teatrais, brinquedos inflveis,

    mquina de fotos, estdio de pinturas faciais, parque de diverses, mgicos e muito mais surpresas. Os

    associados esto convidados a colaborarem trazendo alimentos no perecveis e fraldas geritricas, que

    sero recolhidos na entrada do clube.

  • 11WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    neidefestas@matrix.com.br

    Neide Pasold Uriarte

    (47)9977.2390

    Social

    A cmara setorial de Comrcio Exterior da Associao Empresarial de Itaja promoveu no ltimo sbado, dia 19 de setembro, mais uma edio da feijoada beneficente Aportando ideias. Neste ano a entidade beneficiada com a renda do evento foi a Associao Madre Teresa, presidida pelo empresrio Marco Aurlio Sera Jnior. O coordenador da cmara setorial e diretor do curso de comrcio exterior da Univali, Manoel Jos dos Santos, foi o responsvel pela realizao da feijoada beneficente, realizada no restaurante guas da Brava, em Itaja.

    Feijoada beneficente Aportando ideias

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    12

    Neide Uriarte

    Social

  • 13WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    neidefestas@matrix.com.br

    Neide Pasold Uriarte

    (47)9977.2390

    Social

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    14 Esporte

    O paratleta da Fundao Municipal de Es-porte e Lazer (FMEL) Flvio Reitz foi convo-cado para representar a Seleo Brasileira no salto em altura do Mundial Paralmpico de Atletismo, que ocorrer entre os dias 21 e 31 de outubro, em Doha, no Catar. Em agosto, ele foi prata nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto e neste ms conquistou a segunda colocao no Circuito Loterias Caixa.

    Ao contrrio da competio continental, Reitz no ter a classe F42, da qual faz parte,

    unificada. Mesmo assim, ele acredita que ser uma disputa difcil por se tratar de um evento global e ser uma prvia dos Jogos Paralmpi-cos do Rio de Janeiro.

    _ Minha expectativa medalhar. a minha primeira vez no evento e sei da dificuldade, mas me preparei para conseguir ficar entre os melhores _ garante Reitz, que continua sua preparao na Pista Municipal de Atletismo.

    Essa ser a quinta edio do Mundial Paralmpico de Atletismo organizada pelo

    Comit Paralmpico Internacional (IPC, em ingls). A ltima ocorreu em Lyon, na Frana, em 2013. Na ocasio, o Brasil conquistou 40 medalhas, sendo 16 de ouro, dez de prata e 14 de bronze, o que rendeu ao pas a tercei-ra posio no quadro geral de medalhas do evento.

    O Mundial Paralmpico de Atletismo ser disputado por 1,3 mil atletas de 90 pases. As competies sero sediadas no Estdio Su-haim Bin Hamam, do Catar Sports Club.

    O Itaja Sailing Team, que representa a cidade em eventos nuticos, disputa neste sbado a Regata Internacional Recife/Fernando de Noronha (Refeno 2015) a bordo do veleiro Mano Champs. A partida da Refeno ter incio ao meio-dia, no Marco Zero do Recife, em Pernambuco, e a travessia deve durar entre 32 e 38 horas. Esta a primeira vez que a equipe participa da competio, que est na 27 edio.

    Alm da prova, os velejadores faro uma ao educativa na Creche Bem Me Quer, em Fernando de Noronha, Recife, dois dias depois da chegada ao arquiplago. A ao educativa faz parte do projeto do time de velas cujo prin-cipal objetivo deixar um legado para as co-munidades onde participa de competies e aproveitar o esporte para promover a incluso social. Durante a ao, as crianas participaro de um bate-papo com os atletas e recebero do time itajaiense kits com material escolar e protetor solar.

    Coordenador do projeto Itaja Sailing Team, Alexandre dos Santos destaca que a inteno assegurar o primeiro lugar na classe ORC. A 27 edio da Regata Recife Fernando de Noronha (Refeno) tem nova mudana de percurso a par-tir da largada. Ao contrrio do ano passado, as embarcaes no vo passar pela praia de Boa

    Peneira do Cruzeiro Um dos clubes mais vencedores da

    histria do futebol brasileiro, atravs da Jr Sports e Greenville, ir selecionar futuros craques em Itaja e Cambori neste fim de semana. bi-campeo da Libertadores da Amrica, tetra-campeo brasileiro, o Cru-zeiro Esporte Clube, de Minas Gerais, estar realizando testes para garotos que nasceram nos anos de 2001, 2002 e 2003.

    A peneira em Cambori ser neste sbado, no Estdio Roberto Santos Gar-cia, o Roberto. Para participar, os garotos devero comparecer s 7h no estdio, com uniforme de jogo, chuteira e exame mdico, que autoriza o mesmo a realizar atividades fsicas. A inscrio gratuita e o resultado dos testes dever ser divulgado entre os dias 28 deste ms e 5 de outubro, atravs da p-gina da Greenville no Facebook.

    _ com muita satisfao que recebemos a notcia que o Cruzeiro, um dos principais clubes do futebol brasileiro, ir realizar tes-tes para os garotos de Cambori. Isso nos deixa muito feliz, pois sabemos que realiza-mos um excelente trabalho em nossa cidade e muitos craques so revelados aqui. Esper-amos ver em um futuro prximo, jogadores camboriuenses brilhando pelos gramados do Brasil e do mundo _ disse o presidente da Fundao Municipal de Esportes (FME), Altamir Montibeller.

    Segundo Altamir, um dos gerentes das categorias de base do Cruzeiro estar obser-vando as avaliaes no Estdio Roberto. Para Flavio Santos, responsvel pela organi-zao do evento, os meninos de Cambori tero uma excelente oportunidade.

    Itaja Sailing Team disputa Regata Internacional de RecifeVelejadores tambm faro uma ao social em Fernando de Noronha, no dia 29

    Divulgao

    Prova ter 300 milhas nuticas entre a partida e a chegada, mais de 500 quilmetros

    Paratleta de Itaja convocado para Mundial Paralmpico de Atletismo

    Viagem, indo direto para o arquiplago. At o momento, os barcos inscritos representam nove estados brasileiros e um representante da Frana.

    So 300 milhas nuticas entre a partida e a chegada, o que equivale a 545 quilmetros. Haver mudanas tambm na segurana, com

    exigncia de um aparelho chamado Epirb. Tra-ta-se de um equipamento de segurana (locali-zao), que pode ser acionado manualmente ou automaticamente quando entra em con-tato com a gua. O projeto Itaja Sailing Team patrocinado pela Brasfrigo, JBS, APM Terminals Itaja e Anasol.

  • 15WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    O futuro do vereador Antnio Aldo da Silva (PP) na C-mara de Itaja ser decidido em breve. Tonho da Grade, como conhecido, pode ter o man-dato cassado caso os demais parlamentares julguem que as acusaes contra ele so pas-sveis de tal punio. Nesta se-mana, o relatrio da Comisso de tica foi protocolado pedin-do a cassao do parlamentar.

    Tonho da Grade estava sen-do investigado por ter prestado servios empresa de trans-porte pblico Coletivo Itaja em 2011, quando era vereador. A prestao, conforme a Lei Orgnica de Itaja, proibida aos vereadores. O caso chegou ao conhecimento da comis-so por meio do Ministrio Pblico.

    O relator da Comisso de tica da cmara, vereador Clayton Batschauer (PR), disse ser triste ter que indicar a cas-sao para um vereador. Mas

    no caso de Tonho da Grade foi inevitvel por ele ser reinciden-te. No ano passado, o vereador foi alvo da comisso por ter prestado servios Fundao Cultural. Ele foi punido e ficou suspenso por algumas sesses.

    _ A reincidncia do vereador me deixou muito sem sada e no podemos ser parciais _ disse o relator.

    Com o relatrio protoco-lado na ltima tera-feira, o processo foi para a mesa di-retora em reunio da na tarde de sexta-feira. O caso ser de fato julgado em uma sesso ex-traordinria, que pode ocorrer nesta semana.

    Apesar do relatrio, Clay-ton Batschauer zcredita que o vereador possa ser absolvido. Ele citou casos semelhantes que foram parar na Comis-so de tica cujas vereadores acabaram absolvidos. O vere-ador Tonho da Grade no foi localizado para comentar o relatrio.

    O vereador Mrcio Ded chega ao PSDB com hon-ras. Na noite desta sexta-feira ocorreu a filiao do parlamentar ao novo par-tido. O evento contou com a participao de lideranas estaduais da sigla e foi reali-zado no salo paroquial da Murta. Ded se desfiliou do PP no ms passado.

    Em julho deste ano o presidente do PSDB Itaja, Robison Jos Coelho, adian-tou em entrevista ao Jornal dos Bairros que dois nomes

    importantes estavam che-gando ao partido. Um seria de um poltico j conhecido e que viria como um nome forte para concorrer nas eleies majoritrias no ano que vem.

    Isso porque haveria um compromisso com a execu-tiva nacional de lanar um nome para a prefeitura de Itaja, assim como em outras cidades importantes do Es-tado. Ao que tudo indica, o PSDB est apostando alto no vereador.

    Poltica

    Vereador Tonho da Grade (PP) colocado na berlinda pela Comisso de ticaParecer protocolado nesta semana pede a cassao do parlamentar por prestar servios para a Coletivo Itaja durante seu mandato na cmara

    Tonho da Grade (de bege) reincidente na Comisso de tica

    Vereador pode criar grupo para informar sobre CPI

    Divulgao

    Com a tecnologia ser us-ada em favor da informao. Presidente da CPI da Code-tran, o vereador Thiago Mo-rastoni (PT) estuda criar um grupo no WhatsApp para informar a imprensa sobre o andamento a CPI da Code-tran. A inteno facilitar a comunicao com jornais, sites e revistas que publiquem matrias sobre o tema.

    Assim, os jornalistas

    podero ter acesso s princi-pais informaes quase que em tempo real. Outra facili-dade, que o vereador e seus assessores devem se com-prometer a responder aos questionamentos para que todos os cadastrados rece-bam as mesmas informaes. O grupo deve ser criado na prxima semana para jornal-istas e comunicadores inter-essados.

    Filiao de vereador tevepresenas ilustres

  • Ano XX - edio 760 - 25 de setembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    16 Variedades

    Mariana Leonecancercomalegria@hotmail.com

    Cancercomalegria

    facebook.com/cancercomalegria

    Tempo de celebrarCelebrar a ddiva da vida. Celebrar a oportunidade de poder viver. Celebrar o sofrimento,

    a dor e a angstias que ficaram para trs. Celebrar aquilo que ao longo dos nossos inmeros dias tiveram como nome adversidade e que hoje se traduz em beleza renovada, esprito reformado, novas caminhadas, tempos de virada e de recomeo.

    A elegncia, a suavidade e a pacincia deixam como marca a fortaleza da mulher, com um esplendor infinito, que buscou apenas um caminho, o de celebrar a alegria, a vitria e o poder de se pertencer. Celebrar, celebrar e celebrar o amor e a vida, que de cara nova insiste em dizer s diva e poderosa.

    momento de celebrar a tua luta. Viver a tua vitria e acreditar que a vida nada mais do que adversidades a serem celebradas e, acima de tudo, crescimento e libertaes ao longo do caminho a serem conquistados.

    Divas poderosas, que celebram e acreditam na capacidade de superar, de vencer e tambm na beleza da alma. isso o que faz da mulher to poderosa e especial.

    A superao do medo, da tristeza, das noites de incerteza, ficaram para trs. Tua luta vencida, hoje te deixa em harmonia em um infinito sentimento de paz, rev-elando uma verso melhorada de si mesma.

    O que te roubou os dias e as noites te presenteou com um novo olhar na janela da vida, j no te faz mais temer o desconhecido, j no projeta tuas esperanas em coisas vagas e fteis. Tua luta te presenteou com o dom da fortaleza e do entendi-mento da vida, pois agora o teu sorriso avisa a alegria de ser livre de tudo que antes te afligia.

    Segui tudo isso que disse at agora e o mais importante que acreditei e confiei que o melhor ainda estava por vir. Hoje acredito no amor e em toda a sua essncia e plenitude. Deus me ensinou o verdadeiro sentido da vida, hoje me sinto diferente, gosto de mim como sou, trago dentro de mim a mais pura alegria, digo o que penso e o que sinto, no suporto mais a hipocrisia, nem me importo com o julgamento alheio.

    Aprendi viver todas as emoes, hoje me sinto inteira, no vivo de metades e nem de meias verdades. No aceito mais o quase, ou ou no , no sou sua quase amiga ou seu quase amor, vivo intensamente. Vivo apenas o que ntegro, vivo por amor e luto pelo amor. J faz parte dos meus sonhos e ideais viver em um universo mais amoroso e mais justo.

    Sei que no mudaremos o mundo, mas o aprendizado nos fez almejar o atar dos laos vitais da harmonia, da alegria e da felicidade! Superar, s parte das novas linhas escritas no livro da nossa vida, s nos resta agora, celebrar essa superao e brindar a alegria de viver cada dia de um novo amanhecer.

    E por essa razo, convido todos vocs para estarem conosco celebrando a vida, em uma exposio fotogrfica que ser aberta no dia 2 de outubro no Itaja Shop-ping, s 17h.

    Conto com a presena de todos!

    O financiamento coletivo (crowd-funding) uma estratgia para ban-das e msicos lanarem seus trabal-hos de forma totalmente independente. Com a ajuda financeira de fs ou simpatizantes, o ar-tista consegue impulsionar seus projetos sem depender de terceiros, como uma espcie de vaquinha coletiva. Esse foi o caminho encon-trado pelo compositor itajaiense Paulo Gekas, para lanar o livro Pararum.

    Paranum um trabalho antigo de Gekas. H quatro anos, o compositor desenvolve o trabalho de registro de composies autorais. O livro contm partituras para violo solo, quarteto de jazz e orquestra. O projeto ser

    lanado de forma independente, por meio da plataforma de financiamento coletivo Benfei-toria.

    A meta arrecadar R$ 14 mil reais para con-seguir lanar o livro. So 60 dias para o com-positor alcanar a meta. Qualquer pessoa pode ajudar com a vaquinha. O valor mnimo para doao de R$ 10 e pode chegar at R$ 5 mil, vlido para pessoa fsica e jurdica.

    A doao deve ser feita pelo site beta.ben-feitoria.com/pararum. Dependendo do valor da doao, o contribuinte pode receber CDs, livros e at aulas presenciais ou distncia. A troca uma forma de agradecimento do artista pela contribuio para o lanamento da obra.

    Os msicos da Banda Filarmnica de Itaja se apresentam no sbado e domingo, na ab-ertura das Festas do Concelho de Sardoal, em Portugal. O grupo itajaiense chegou em terras portuguesas na sexta-feira. Em uma semana na Europa, a banda participou e ministrou work-shops e palestras com msicos de Portugal.

    Cerca de 60 msicos da banda viajaram para participar do Intercmbio Cultural, So-cial e Musical. Eles retornam Itaja no dia 28 de setembro. O intercmbio promovido em

    parceria dos maestros Lus Alberto Martins de Freitas (Itaja) e Jos Miguel Vitria Rodrigues (Portugal).

    A Banda Filarmnica de Itaja regida pelo maestro Lus Alberto. Nos prximos dias, os msicos visitaro as cidades de Abrantes, Constncia e Sardoal. A ideia do intercmbio cultural surgiu aps a visita do maestro Jos Miguel, em agosto. O msico veio ao Bra-sil para ministrar cursos de aperfeioamento profissional aos docentes de Itaja.

    Compositor de Itaja tenta lanar projeto por meio de financiamento coletivoDoaes devem ser feitas no site Benfeitoria, com valor mnimo de R$ 10; inteno arrecadar R$ 14 mil

    Filarmnica de Itaja se apresenta em Portugal