Jornal dos Bairros - 25 Fevereiro 2016

  • Published on
    26-Jul-2016

  • View
    214

  • Download
    0

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 25 Fevereiro 2016

Transcript

  • Itaja, 26 de fevereiro de 2016 | Ano XXI | N 779Feito para todas as classes

    VariedadesProjeto Na Vera ganha incentivo para produzir novos episdios | Pg. 8

    Neide UriarteNova fase da ao Troco Solidrio em prol do Hospital Marieta | Pg. 6

    Pg. 3

    Controle da Dengue aplica inseticida nos carros da CPP

    Geral

    ACII se mobiliza para reduzir cadeiras na Cmara de Itaja

    Entidades precisam recolher pelo menos 10 mil assinaturas para que proposta seja votada no Legislativo municipal | Pg. 5

    Sem muitas alternativas, moradores do So Vicente e Cordeiros enfrentam filas para ir e vir j que no contam mais com a ponte Tancredo Neves | Pg. 3

    Presidente do PEN de Itaja traa panorama para as eleies 2016

    Pg. 4

    Entrevista

    Pg. 5

    Caso de Z Ferreira volta a ser analisado pela Comisso de tica

    Poltica

  • Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    2

    Jornal dos Bairros

    www.jornaldosbairros.tv

    @jornalbairros

    T na rede

    Douglas Hoffman Muito legal isso, incentivo ao esporte, parabns aos realizadores desse projeto (16-02-2016)Sobre a abertura de uma academia da rede Ronaldo Academy em Itaja

    Gutto Oliveira Ele foi cassado, mas no perdeu os direitos polticos! Chega a ser contraditrio ser cassado mas continuar elegvel. Porm, sem que haja condenao definitiva transitada em julgado todos so inocentes... uma linha tnue, mas que deve ser analisada com profundidade e cautela. (19-02-2016)Sobre a reabertura do processo de cassao de Z Ferreira

    Ana Lidia Sandri Que absurdo nem d mais vontade de ir praia... Pois no podemos estacionar perto da praia!!! Isso na temporada para os turistas muito ruim..!! (16-02-2016)Sobre a proibio do estacionamento na orla da Praia Brava noite

    Opinio

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte, Alexandre Balbino e Mariana LeoneEdio: Marjorie Basso | jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Departamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro,Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos

    artigos assinados pelos seus colaboradores ou de

    matrias oriundas de assessorias de imprensa de

    rgos oficiais ou empresas particulares.

    Expediente

    Alexandre Balbinobalbinoitajai@gmail.com

    facebook.com/aschmitbalbino

    (47)3241.6338

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca - Navegantes / 1 Vara CvelAv. Prefeito Jos Juvenal Mafra, 498, Centro - CEP 88370-900, Fone:(47) 3342-9114, Navegantes-SC - E-mail: navegantes.civel1@tjsc.jus.brJuiz de Direito: Rodrigo Coelho RodriguesChefe de Cartrio: Diego Andrs Penna ReyEDITAL DE CITAO - EXECUO - COM PRAZO DE 20 DIASExecuo de Ttulo Extrajudicial n 0500030-64.2013.8.24.0135Exequente: Fiorenzano Comercio Exterior Ltda/Executado: Nikolis Importadora e Distribuidora Ltda. EPP/Citando(a)(s): Nikolis Importadora e Distribuidora Ltda. EPP, RuaFermino Vieira Cordeiro, 1600, casa 26-B, Espinheiros - CEP 88317-200, Itaja-SC, CNPJ 11.941.703/0001-30.

    Valor do Dbito: R$ 10.551,19 + acrscimos legais. Data do Clculo: 21.02.2012. Por in-termdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em local incerto ou no sabido, fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem como CITADA(S) para, em 3 (trs) dias, contados do transcurso do prazo deste edital, efetuar(em) o pagamento do principal, acessrios, honorrios advocatcios e despesas processuais. No ocorrendo o pagamento, proceder-se- penhora de bens do executado. O executado poder opor-se execuo por meio de embargos, no prazo de 15 (quinze) dias, a contar do trmino do prazo da citao . E, para que chegue ao conhecimen-to de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser afixado no local de costume e publicado 2 vez(es), com intervalo de 10 dias na forma da lei.

    Voc est preparado?Estamos passando por um momento de crise, por isso o mercado de trabalho

    tem estado cada vez mais seletivo. Se no nos prepararmos para isso, podemos ficar para trs. A coluna desta semana traz algumas dicas da Dra. Silvana Bolina, psicloga e consultora organizacional. Fique atento a essas dicas, pois voc pode se destacar.

    Dicas divididas em duas partes, antes e durante a entrevista. Confira:

    Antes da entrevista1 - Pesquise e descubra o maior nmero de informaes sobre o seu provvel

    empregador. O site da empresa deve ser seu ponto de partida. Familiarize-se com sua misso, desempenho passado, objetivos futuros e atuais avaliaes dos analistas. Converse com algum que j trabalhou na organizao.

    2 - Familiarize-se com seu currculo e esteja preparado para responder per-guntas sobre ele. Ao mesmo tempo, certifique-se de que voc tenha lido a des-crio da vaga cuidadosamente, e pense em como sua experincia beneficiaria seu empregador em potencial.

    3 - Prepare seu kit de entrevistas. Nele devem constar seus certificados, refe-rncias, cpia do anncio da vaga e uma lista de questes que voc pode fazer ao entrevistador.

    A recomendao, segundo Silvana Bolina que essas questes sejam reser-vadas para se fazer na hora certa, dentro do contexto da entrevista:

    _ So perguntas que ajudam a esclarecer a oportunidade, os detalhes da fu-tura funo. Alm do carter esclarecedor, vai mostrar interesse por parte dele ao entrevistador. Exemplos: quais sero as minhas responsabilidades? Qual foi o motivo da abertura da vaga? Como serei avaliado? Quais os planos de cres-cimento.

    4 - Prepare-se antecipadamente para responder a questes tpicas de um selecionador:

    Se vier fale-me a seu respeito, voc deve usar a mxima do seja voc mes-mo, pois essa pergunta tem como funo entender o que voc mais valoriza sobre si prprio e no h resposta certa ou errada. O ideal ser bastante aber-to e mostrar tambm aspectos da sua vida pessoal e familiar.

    No caso de pergunta sobre satisfao com a carreira, novamente no h res-posta certa ou errada:

    _ Provavelmente, alguns pontos de sua carreira poderiam ser melhores, pers-pectivas, aprendizado, condio econmica do setor que trabalha. Seja claro nisso e traga boas justificativas.

    _ Se for feita a pergunta por que voc quer deixar seu empregador atual, jamais leve o discurso para o campo pessoal. No culpe ex-colegas, ex-chefes, no fale mal ou demonstre ingratido com seu antigo empregador. Suas chan-ces sero reduzidas, explica.

    Durante a entrevista5 - Use boa linguagem corporal. Cumprimente seu entrevistador em p, com

    um firme e forte aperto de mo e um sorriso. Sente-se ereto, com os dois ps no cho. Fale de maneira clara e confiante. Procure manter um nvel confort-vel de contato visual durante a entrevista.

    Boa sorte!

  • 3WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016 Geral

    O ptio de veculos apreendidos da Central de Planto Policial (CPP) de Itaja chamou ateno nesta semana. Auto-mveis novos e antigos foram flagrados com acmulo de gua parada no interior. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseo de Itaja encaminhou um ofcio Diretoria de Vigilncia Epidemiolgica e cobrou uma fiscalizao no local.

    De acordo com o coordenador do Pro-grama de Controle da Dengue, da Dire-toria de Vigilncia Epidemiolgica, Lucio Vieira, o ptio da CPP vistoriado a cada 15 dias, mesmo sendo um ptio de rgo estadual. Nesta semana, os tcnicos da Secretaria de Sade realizaram um trata-mento no ptio com aplicao de inseti-cida:

    _ O tratamento perifocal consiste na aplicao de uma camada de inseticida de ao residual nas paredes externas dos

    depsitos, por meio de aspersor manual ou motorizado.

    Segundo o coordenador, o ptio de CPP um ponto considerado estratgico. A aplicao perifocal foi uma medida ne-cessria aps ser constatado foco positivo do mosquito no local. A ao emergencial deve quebrar o ciclo de reproduo do mosquito. A secretaria informou a Sala de Situao do Estado sobre o caso da CPP e aguarda novas medidas para o espao.

    Ainda neste ano, a CPP foi multada pela Diretoria de Vigilncia Epidemiolgica, se-gundo Lucio. Mesmo com a penalidade, a situao catica do ptio de veculos apreendidos no mudou.

    A Secretaria de Segurana Pblica do Es-tado no se pronunciou sobre a situao. O delegado regional de Itaja, Rui Garcia, no foi localizado para informar se outras me-didas preventivas podem ser adotadas.

    O paredo de madeira d o recado: no h como ultrapassar. Atravessar o bairro So Vicente para o Cordeiros tem sido difcil nos ltimos tempos. Desde dezembro, ciclistas, pedestres e motoristas que utilizavam diariamente a ponte Tan-credo Neves foram obrigados a traar uma nova rota para chegar ao destino desejado. A estrutura desabou h mais de dois meses e, at hoje, restam dvidas de quando a ponte ser reerguida novamente.

    A famlia do comerciante Jonas Batista dos Santos, 47, deixa a casa no bairro Cordeiros logo pela manh. Ele, o filho e a esposa tra-balham na banca de pescados nmero qua-tro, no Mercado Municipal Victor Joaquim Soares, que fica no bairro So Vicente. At ento, o trajeto era rpido e levava s 10 mi-nutos de carro.

    Aps o desabamento da ponte Tancredo Neves, a rotina da famlia Santos mudou. Agora, eles acordam mais cedo e rezam para evitar o trnsito intenso em rotas secund-rias. Sem a estrutura que ligava os bairros Cordeiros e So Vicente, os gastos com ga-solina aumentaram.

    O dilema vivido por ciclistas, pedestres e motoristas. As alternativas so usar a ponte da rua Gustavo Bernerdt ou cruzar a avenida Reinaldo Schimithausen. A segunda opo faz com que os trajetos sejam ainda mais ex-tensos do que o comum. O problema, apon-tado por moradores, o trnsito intenso em horrios de pico:

    _ muito pior na hora de voltar para casa, depois das 18h. Para chegar em casa ns te-mos que enfrentar muitas filas, s que antes no precisvamos disso porque era s atra-vessar a Tancredo Neves _ comenta Jonas.

    Quem mora nos arredores da rua Luiz Lopes Gonzaga, por onde passava a ponte, tambm reclama. Sem a passarela, qualquer sada de casa vira um transtorno. Passar de um lado para o outro e atravessar o rio Itaja--Mirim com facilidade, como era at dezem-

    bro do ano passado, ainda pode demorar.

    Rua fantasmaDebruado no balco, o atendente

    Linniker Matheus de Souza, 21, relembra o movimento nas bancas de peixe. O sen-timento de insatisfao. Hoje, consegue contar nos dedos o nmero de clientes que atende por dia. O motivo o mesmo: sem a ponte Tancredo Neves, muita gente deixou de passar pelo Mercado Municipal Victor Joaquim Soares:

    _ Foi uma queda de cerca de 70% nas ven-das. Acredito que essa falta de clientes o que nos afeta ainda mais.

    Quando tudo ainda era normal, as vendas de pescado nas bancas iam de vento em popa, como dizem os comerciantes. Havia trnsito de veculos para atravessar a ponte, momento em que clientes estacionavam o automvel e paravam para levar um pesca-do. Sem a movimentao, especialmente no fim de tarde, as bancas ficaram vazias:

    _ Agora se tornou um ponto morto; nin-gum passa ou para nas bancas.

    Longe do fimNesta semana, o secretrio de Obras, Tar-

    csio Zanelato, informou que no comenta-r mais sobre o projeto de reconstruo da ponte Tancredo Neves. O nico pronuncia-mento da secretaria que surgiram obst-culos durante os processos da obra. Zanela-to afirmou que s volta a comentar sobre o caso quando tiver respostas concretas.

    Em fevereiro, a prefeitura de Itaja come-ou as obras para reerguer a estrutura. A obra iniciaria com a recuperao das cabe-ceiras da ponte, que seriam reforadas com 2,6 mil metros de estacas. Quem passa pelo local no v movimentao ou sequer pes-soas trabalhando na recuperao da passa-rela. Segundo o secretrio, a previso ainda de 12 meses para que a ponte seja recons-truda.

    Cotidiano interrompido

    Sem poder contar com a ponte Tancredo Neves, moradores e comerciantes falam sobre as dificuldades enfrentadas

    Programa de Controle da Dengue multa CPP e aplica inseticida

  • Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    4 Entrevista

    poltica do municpio e do pas. Resolvemos criar esse novo partido, trazendo uma nova ideia para governar Itaja. Nosso grupo tem advogados, professores, juzes, ex-policiais federais, civis e militares, pessoas da socie-dade de modo geral. Todos querem uma mudana. No aceitamos partidos que quei-ram negociar cargos; vem para o nosso par-tido quem ama o nosso municpio. A maio-ria dos partidos nos ofereceu uma parceria, uma coligao, mas ns no aceitamos. Isso no nos interessa porque no a nossa ma-neira de fazer poltica. Ns vamos comear de baixo e do lado do bem. Sem empreguis-mo, sem empreiteiras, nada disso. O nosso negcio mudar, sem depender de empre-go pblico.

    Jornal dos Bairros Quantos vereado-res o partido deve lanar nas prximas eleies municipais?

    Tibrio Testoni De-vemos lanar de 20 a 25 vereadores. Atualmente, temos confirmados cerca de 15. Estamos indo atrs dos jovens porque ns queremos a juventude. Fundamos esse partido com o objetivo de trazer a juventude para o PEN, mas percebemos que os jovens no querem es-tar na poltica. So eles [jovens] que pagaro as contas. Eles precisam en-xergar que necessrio mudar e a juventude tem boas ideias para realizar essa mudana. Ns que-remos plantar essa se-mente em Itaja para que os jovens entrem na vida

    poltica. O nosso foco colocar a juventu-de dentro do PEN. Eu tenho 69 anos, mas o meu corao jovem. Eu penso nos meus netos, penso nas crianas. Qual o futuro deles? preciso mudar o pas, comeando pelo nosso municpio.

    Jornal dos Bairros O PEN deve lanar candidato majoritria em Itaja? J est definido quem ser?

    Tibrio Testoni Ns ainda somos can-didatos a candidatos. Ainda no decidimos quem ser candidato a prefeito e a vice-prefeito de Itaja. Podem apare-cer mais pessoas ainda porque estamos em um processo de filiaes. Ns fundamos esse par-tido para angariar jovens. Vamos lanar um nome para prefeito e vice sem coligao. Nada est defi-nido ainda em Itaja.

    O Brasil s vai mudar debaixo para cima; para mudar o pas necess-rio, antes, mudar os muni-cpios. Voc pode ver que os deputados, senadores, todos que esto em Bras-lia so iguais, no muda. A maioria que est no poder, hoje, no tem um passado muito bom.

    Jornal dos Bairros O partido pensa em alguma possvel coligao?

    Tibrio Testoni Somos um grupo de pessoas inconformadas com a atual situao

    Ocultando nomes de possveis candidatos, Tibrio Testoni fala sobre as pretenses do recm-criado PEN

    seu automvel, tudo para gerar economia ao municpio. Ns aprendemos isso com ele; eu aprendi a governar com ele e com outras pessoas naquela poca, como o Joo Ma-cgnan. O Arnaldo tinha pulso e o Joo era humano. Eles governaram Itaja com hones-tidade e transparncia.

    Fiquei admirado com as propostas do Ar-naldo para governar Itaja, ento eu ca para o lado do Arnaldo. Eram ideias mais avana-das e deu certo para Itaja. Ns mudamos no governo do Arnaldo. Pegamos uma prefei-tura falida e ns colocamos o municpio nos trilhos.

    Jornal dos Bairros Quando o senhor iniciou sua trajetria poltica?

    Tibrio Testoni Eu comecei na poltica dentro do PMDB, foi o meu primeiro parti-do, a convite do Paulo Ternes. Eu venci a mi-nha primeira disputa eleitoral para vereador pelo PMDB, em 1982. Meu mandato durou seis anos. Fui quatro anos lder do PMDB e nos dois ltimos anos eu fui lder na Cmara de Vereadores. Fundei o PSDB com outros colegas. Fui o primeiro candidato na foz a disputar uma eleio para deputado esta-dual, pelo PSDB.

    Depois de uns anos eu deixei a poltica e fui cuidar da minha vida. Eu tenho facilidade de aprender as coisas, de enxergar o que certo e o que errado. Eu sei o que Itaja pre-cisa e vou falar isso na hora certa.

    Jornal dos Bairros O PEN um partido de baixa representatividade em Santa Catarina. Como isso est sendo trabalhado?

    Tibrio Testoni Ns ramos o municpio com maior arrecada-o, hoje no somos mais e no temos um representante em nvel federal. Ns vamos lutar para ter um deputado federal e um de-putado estadual, mas queremos representantes de Itaja. O PEN nacional tem dois deputados fe-derais e 18 estaduais, mas no tem vereador e nem prefeito, isso porque s temos dois anos de fundao.

    Jornal dos Bairros Como se filiar ao PEN? Quando aconte-

    cem as reunies?Tibrio Testoni Ns vamos inaugurar a

    nossa sede em breve e divulgaremos os ho-rrios aps a inaugurao. At o momento, as reunies ns fazemos nas casas de mem-bros do nosso grupo. Ns discutimos a ideo-logia e o que podemos fazer para mudar o nosso municpio. Adianto que no aceita-mos pessoas que queiram se filiar a troco de emprego, ns abominamos qualquer tipo de corrupo.

    Compromisso com o sistema ambiental e questes ecolgicas movem o Partido Ecolgico Nacional (PEN). A sigla, ainda

    nova na esfera nacional, tenta se fortalecer em Itaja e promover um novo mtodo para

    governar o municpio. O partido defende a necessidade da sustentabilidade para que o progresso se instale. Outra preocupao do

    PEN a corrupo e o descaso com o dinheiro pblico. O Jornal dos Bairros conversou

    com o fundador e presidente do diretrio do PEN em Itaja, Tibrio Testoni. Empresrio

    aposentado e pai de dois filhos, Tibrio casado e vive Itaja de uma forma intensa. Diz-

    se apaixonado pelo municpio onde sempre viveu, mas sentencia que a cidade necessita de mudanas emergenciais para seguir em

    frente. Natural de Ascurra, morador de Itaja h mais de 50 anos. Comeou na vida

    poltica em 1982, quando disputou a primeira corrida eleitoral. Foi vereador, pelo PMDB, e

    secretrio de Obras durante o governo do prefeito Arnaldo Schimitt e continuou nas reparties pblicas municipais durante o mandato de Joo Macagnan. O presidente

    do PEN Itaja fala sobre previses para as eleies municipais, a trajetria poltica e

    a necessidade de promover mudanas no municpio.

    PerfilTibrio Testoni

    A maioria dos partidos nos

    ofereceu uma parceria, uma

    coligao, mas ns no aceitamos.

    Isso no nos interessa

    porque no a nossa maneira

    de fazer poltica

    Nosso partido se preocupa

    com questes ambientais. Vamos lutar pela sade, pelas filas

    de espera na Secretaria de

    Sade

    Jornal dos Bairros J existem nomes confirmados para a disputa?

    Tibrio Testoni Temos pessoas boas da sociedade j confirmados para disputar uma cadeira no Legislativo, s que ainda no divulgaremos os nomes. So pessoas que esto cansados da forma de governar Itaja. So pessoas novas na poltica, mas j conhecidos na nossa cidade. Todos ns nos preocupamos com o futuro da nao, com os problemas de falta de gua, com o solo, com o ar. Ningum em Itaja se preocupa com isso. O nosso partido se preocupa com ques-tes ambientais. Vamos lutar pela sade, pelas filas de espera na Secre-taria de Sade. O meu partido vai acabar com isso, vai implantar no-vos servios. Ns preci-samos aprender a apli-car o dinheiro pblico.

    Jornal dos Bairros O senhor foi se-cretrio de Obras no governo do Arnaldo Schmitt, em Itaja. Como era Itaja naquele tempo?

    Tibrio Testoni Eu fui de tudo no go-verno do Arnaldo Schmitt, mas no oficial-mente. Eu trabalhava na minha empresa, era vereador e o Arnaldo precisava de mim. Eu fazia muitas coisas sem remunerao. Na-quela poca, cada secretrio andava com o

    LOCAO DE SALASAlugamos salas na Av. Sete de Setembro,

    prximo ao Supermercado Comper.Interessados tratar com Mariza

    pelo fone: 47 3045.1137

  • 5WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016 Poltica

    Autoridades da Associao Empresarial de Itaja (ACII) se reuniram na quinta-feira para lanar um projeto de iniciativa popular. Nele, pedem a reduo no nmero de vereadores na prxima eleio municipal. Para que a proposta v para votao na Cmara de Ve-readores so necessrias 10 mil assinaturas. A meta da associao reunir um nmero ainda maior de assinaturas at o dia 15 de abril.

    O projeto prev a reduo de 21 para 12 cadeiras na Cmara Municipal. Para o presi-dente da ACII, Eclsio da Silva, o abaixo-as-sinado deve ser uma bandeira de todos os moradores da cidade. Representantes da entidade se reuniram na quarta-feira para formatar a proposta de reduo no nmero de vereadores:

    _ uma bandeira apartidria. Est claro que 12 vereadores so suficientes.

    A Cmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itaja tambm apoia a iniciativa da ACII. O presidente da CDL de Itaja, Hamilton Se-

    drez, acredita que a diminuio de 21 para 12 vereadores um investimento dos recur-sos. Para Hamilton, a populao itajaiense necessita de uma resposta da administrao pblica.

    O encontro ainda teve a presena de par-lamentares, entre eles o vereador Clayton Batschauer (PR). Segundo o poltico, a quan-tidade atual de vereadores no corresponde qualidade esperada. Clayton aproveitou a ocasio para lembrar uma orientao do Mi-nistrio Pblico:

    _ Cidades com populao estimada em 200 mil habitantes deveriam contar com 12 vereadores.

    O primeiro passo da campanha da ACII reunir o maior nmero de assinaturas a fa-vor do projeto. Depois, a associao preten-de sugerir em quais reas os valores podem ser melhores aplicados. As assinaturas sero recolhidas em instituies educacionais de Itaja, empresas associadas, lojas e terminais de nibus.

    Associao Empresarial lana abaixo-assinado para reduo no nmero de vereadoresA

    Comisso de tica da Cmara de Vereadores de Itaja reabriu, nes-ta semana, o processo contra o

    ex-vereador Jos Alvercino Ferreira (PP). A solicitao para reabertura foi feita pela ve-readora Anna Carolina Martins (PSDB), aps os membros da comisso arquivarem o pro-cesso. Contudo, especialistas explicam que isso no deixar o ex-vereador inelegvel.

    A ao analisa a possvel quebra de de-coro parlamentar do ex-vereador, preso ano passado na Operao Parada Obriga-tria. O desarquivamento foi aprovado com 13 votos favorveis, trs contrrios e duas abstenes. A Comisso de tica arquivou o processo por entender que houve a perda do objeto, quando o ex-parlamentar per-deu o mandado por exceder a licena, j que estava preso.

    Mas ainda que a deciso da comisso seja pela cassao do mandato, isso no quer dizer que ele ficar inelegvel. No en-tendimento do mestre em cincia jurdica, Fernando Fernandez, Z Ferreira poder recorrer Justia visto que no foi conde-nado pelos crimes que investigado na operao Parada Obrigatria:

    _ A cmara no tem o poder de cass-lo, no por esse motivo. A legislao traz de maneira clara quais so as situaes em que um vereador perde o mandato e essa no uma delas.

    Fernandez explica que a priso de Z Ferreira foi processual e no conclusiva. Por isso entende que caso os demais parla-mentares votem pela cassao, ele poder reverter o quadro facilmente. Uma liminar garantiria o direito ao ex-vereador concor-rer na prxima eleio, caso deseje, por exemplo.

    Mestre em sociologia poltica, Eduardo Guerini tambm informa que a perda dos direitos de concorrer em uma nova eleio dependem justamente de que o ex-verea-dor tenha contra ele um processo transita-do em julgado, ou seja, uma condenao. Do contrrio, com a cassao, ele perde o mandato (j extinto por conta do limite de dias ultrapassados):

    _ Se ele for cassado e depois condenado a sim fica inelegvel. Todo poltico que vai se candidatar necessita apresentar uma certido negativa, informando que no tem condenaes na Justia.

    Presso faz Comisso de tica reabrir processo contra Z FerreiraProcesso analisa possvel quebra de decoro parlamentar e tinha sido arquivado por ter perdido o objeto da ao

  • Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    6 Especial

    Neide Uriarte

    60 anos de Rozi PasoldDedico a coluna deste final de semana para minha querida irm Rozi Pasold, que no dia 22 de fevereiro comemorou 60 anos de vida. Ela recebeu uma festa surpresa, preparada especialmente por sua filha Camila, seu genro Richart e os seus netos Rassa e Joo Carlos. Parabns, Rozi! Que Deus lhe conserve com muita sade, paz, amor e alegrias! Receba nosso abrao com muito amor e carinho. Somos muito felizes por voc existir em nossas vidas. Amamos voc.

    Incio do ano letivoO CEI Professora Mauriclia Andr do Nascimento, localizado na avenida Ministro Luiz Galloti, bairro Cidade Nova, iniciou o ano letivo no dia 15 de fevereiro. No dia 10 foi realizada a reunio com professoras, agentes de atividades em educao, direo, funcionrias e supervisora. O restante da semana foi de formaes continuadas, de acordo com as turmas de trabalho: berrio, maternal, jardim e pr. Desejamos boas vindas a todas as crianas do nosso CEI. Que nosso ano letivo seja tranquilo e de muito crescimento. Na foto a secretria Gladys, diretora Nazoeme e supervisora Luciana.

    Nascimento de uma princesa Parabns presidente da Rede Feminina de Combate ao Cncer

    de Itaja, Sra. Ana Gusso, pelo nascimento de sua neta. A menina realmente uma princesa de to linda e cheia de sade. Que ela

    cresa sempre cercada de muito amor, paz, sade e alegrias!

    Troco solidrio Casa ApolloniaA Associao Madre Teresa, entidade criada pela

    sociedade civil para trabalhar em prol de melhorias do Hospital Marieta Konder Bornhausen, instalou uma urna do Troco Solidrio na recm inaugurada

    Casa Apollonia, localizada na rua Lauro Muller, 306. O presidente da entidade, Marco Aurlio Sera Jnior, e o diretor financeiro, Orlando Sandri, entregaram nas

    mos do diretor geral da empresa, Guilherme Sandri, a urna que permanecer no local durante seis meses. Os clientes da Casa Apollonia, que tm como proposta a

    venda de produtos diversos de boa qualidade, ao estilo convenincia, alm de colaborarem com o troco de suas

    compras, podem tambm fazer doaes ou mesmo aproveitar e ficar scios contribuintes da Associao Madre Tereza. Recentemente a entidade recebeu das

    Lojas Havan, de Itaja, a quantia de R$ 10 mil, referente ao troco solidrio recolhido naquela loja.

  • 7WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016 Especial

    neidefestas@matrix.com.br

    Neide Pasold Uriarte

    (47)9977.2390

    Continuamos procurando a gata

    SofieNossa gatinha Sofie desapareceu no

    bairro So Vicente. Ela tem olhos verdes e castrada. Estamos oferecendo

    recompensa e mais um filhote de gata persa para quem a devolver. Temos uma

    criana que est chorando pela gata. Quem tiver notcias pode entrar em

    contato pelo telefone 47 8823-0952, com Patrcia.

    ALUGO CASA COMERCIAL NO CENTRO DA CIDADE (Antiga sede da Editora Bittencourt)

    Espao localizado na rua Jorge Mattos, prximo ao SDR, OAB, com estacio-namento na frente e duas salas comerciais independentes, ambas medindo

    aproximadamente 200 metros quadrados. Sales amplos, propcio para todos os tipos de negcio, principalmente pela excelente localizao.

    Interessados entrar em contato com Carlos pelo telefone 47 - 8405-8777 ou pelo e-mail carlos@bteditora.com.br

    80 anos de vidaCumprimentos de toda equipe do

    Jornal dos Bairros ao Sr. Reinaldo Wanderhec, que recentemente

    comemorou 80 Anos. Ele casado com a Dona Zeni e tem dois filhos,

    Caroline e Leonardo Wanderhec. O Sr. Reinaldo foi pioneiro em agncias de turismo de Itaja,

    quando fundou a Agncia Mundial de Viagens, localizada na

    Galeria Rio do Ouro, no Centro. Ele conhecido por ser um cidado

    exemplar, correto, educado e grande profissional. Parabns, Sr.

    Reinaldo Wanderhec! Que Deus permita que por muitos e muitos anos possa celebrar a vida junto

    de sua famlia e amigos.

    Nascimento do Gabriel As famlias Brining e Canto esto em festa desde o dia 08 de fevereiro, quando nasceu o anjinho Gabriel Brining Canto. Ele filho de Mariana Molleri Brining e

    Alex Sandro Canto. Muito corujas e babes esto os avs maternos, Marlia e Carlos Brining, e os avs paternos,

    Snia e Job Canto. Parabns a todos! Que o Gabriel cresa sempre com muita sade, paz e amor.

    Aniversrio de Leo Machado Uriarte No dia 20 de fevereiro o menino Leo Machado

    Uriarte completou 12 anos de vida. Parabns, Leo! Feliz aniversrio! O Leo comemorou a data com os pais Priscila Machado Uriarte e Rafael Uriarte e com a irm

    Lvia Machado Uriarte.

    Ressocializao de Detentos em Itaja referncia

    O empresrio itajaiense Ademar Figueira de Mello, diretor comercial da Fortplstic, participou na lti-ma quarta-feira de uma reunio em Florianpolis entre Departamento Penitencirio Nacional (De-pen), vinculado ao Ministrio da Justia, tcnicos do BNDES e Secretarias de Estado da Justia e Cida-dania e Planejamento. Foi uma importante reunio que selou, mais uma vez, o trabalho conjunto que vem sendo realizado entre os governos federal e estadual e empresrios catarinenses para impulsio-nar o crescimento do programa de Ressocializao Pelo Trabalho no sistema prisional catarinense, que j considerado referncia nacional. Represen-tando o Complexo Penitencirio do Vale do Itaja, que referncia no Brasil neste programa, esteve presente o gerente de Atividades Laborais, Slvio Goulart. A empresa Fortplstic apenas uma das que operam no Complexo Penitencirio do Vale do Itaja e emprega cerca de 50 detentos.

  • Ano XXI - edio 779 - 26 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    8 Variedades

    Com 22 anos de atuao na cidade, a Tspis Cia de Teatro realizar agora em maro um evento que pretende discutir a cena teatral contempornea sob diversos ngulos, mas, sobretudo, no que diz res-peito dramaturgia. Chamado de Labora-trio Cena Contempornea, ser realizado de 2 a 6 de maro no Teatro Municipal com acesso gratuito a toda programao.

    Compondo a programao do evento, a Tspis dar um panorama de sua produ-o atual, apresentando trs de seus mais recentes espetculos. O Laboratrio Cena Contempornea tambm tem como ob-jetivo promover uma srie de atividades ligadas ao tema em questo.

    A Tspis Cia de Teatro dentro da sua pro-duo teatral, tem se interessado nestes l-

    timos anos, particularmente, em trabalhar com dramaturgia contempornea. Para tanto, o diretor artstico da companhia, Max Reinert, estudou durante quatro anos no Ncleo de Dramaturgia Sesi/Paran - Teatro Guara, orientado pelo dramaturgo e diretor Roberto Alvin (Cia Club Noir/SP), onde produziu e continua produzindo di-versos textos (alguns deles montados pela prpria companhia e outros por grupos de teatro de Florianpolis, Curitiba e Doura-dos (MT).

    Max Reinert tambm ator e, ao longo de sua carreira, participou de diversos fes-tivais no Brasil e tambm no Exterior, ten-do levado seus espetculos a Portugal, Chi-le, Argentina, Paraguai e Venezuela, onde recebeu diversas indicaes e prmios.

    A produtora Caf Maestro, de Itaja, en-tra em fase de pr-produo do pro-jeto Na Vera. Quatro shows de artistas itajaienses sero gravados nos estdios da produtora e, posteriormente, exibidos no canal de TV por assinatura Music Box Brasil. As produes ganharam apoio financeiro da Lei de Incentivo Cultura de Itaja. A produ-tora tem parceria com o canal desde 2014, proporcionando visibilidade nacional aos artistas catarinenses.

    O projeto Na Vera uma plataforma de shows digital, onde o artista substitui o pal-co tradicional pelos estdios da Caf Maes-

    tro. A produtora conseguiu gravar seis epi-sdios do Na Vera, em 2015, mas para que o programa fosse exibido eram necessrios dez episdios. Com o recurso da Lei de In-centivo Cultura, os novos episdios j es-to em fase de pr-produo.

    Nos prximos episdios do Na Vera, os artistas Carlos Cria, Grrover, Paulo Gekas e Primeiro Deck apresentam o melhor da m-sica catarinense. J passaram pelos estdios as bandas Scarlett, Tatiana Cobbett, Marcoli-va, Mazin Silva, Alessandro Penezzi e Bruno Mortiz. Os shows estaro disponveis no ca-nal do Caf Maestro, no YouTube.

    Artistas gravam novos episdios de Na VeraPrograma foi idealizado pela produtora Caf Maestro e ser exibido no canal por assinatura Music Box Brasil

    Scarlett uma das bandas que j passou pelo estdio do projeto

    Divulgao

    Dramaturgia contempornea entra em discusso em Itaja