Jornal dos Bairros - 18 Dezembro 2015

  • Published on
    24-Jul-2016

  • View
    212

  • Download
    0

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 18 Dezembro 2015

Transcript

  • Itaja, 18 de dezembro de 2015 | Ano XX | N 772Feito para todas as classes

    Sergey Arajo comenta as peculiaridades da estao que se aproxima | Pgs. 14 e 15

    Neide UriarteDiretoria da ACII toma posse em cerimnia na Sociedade Guarani | Pg. 11

    Saiba quais supermercados de Itaja tm os menores preos

    nos produtos para a ceia

    Economista d dicas para comear 2016 sem dvidas

    Pg. 3

    Economia

    Variedades

    Pg. 16

    Programao de Natal segue nesta semana na rua Herclio Luz

    Procon fez o levantamento nos oito principais supermercados da cidade e pesquisou os itens indispensveis no Natal |Pg. 5

    Pg. 17

    Chef de Itaja ensina receitas para arrasar na ceia de Natal

    Variedades

    Pg. 9

    Projeto para nova ponte Tancredo Neves ser finalizado em 60 dias

    Geral

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    2 Opinio

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte, Alexandre Balbino e Mariana LeoneEdio: Marjorie Basso | jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Departamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro,Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos

    artigos assinados pelos seus colaboradores ou de

    matrias oriundas de assessorias de imprensa de

    rgos oficiais ou empresas particulares.

    Expediente

    Jornal dos Bairros

    www.jornaldosbairros.tv

    @jornalbairros

    T na rede

    Rodrigo Fagundes de Almeida Expanso trmica do revestimento de concreto. Falta de juntas de dilatao. Bem mais provvel que seja problema na execuo do que no projeto. (14-12-2015)Sobre o pavimento danificado na pista de caminhada da Beira-Rio

    Renata Renata Sugiro que os moradores exijam laudo mas por escrito pois, a ponte tambm no tinha risco de cair. (16-12-2015)Sobre as residncias perto da Tancredo Neves estarem fora de perigo

    Elton Seidel Algum garante a minha vida......... No passo nem me pagando (15-12-2015)Sobre a ponte pnsil que poder ser implantada at a reconstruo da Tancredo Neves

    Comece agora a fazer o amanh Final de ano chegando, para muitos esta a ltima semana de trabalho,

    pois muitas empresas acabam entrando em frias coletivas. Sobre isso, to-mara que o sol d o ar da sua graa neste perodo, para que possamos curtir nosso litoral junto com os nossos familiares e amigos.

    Muitos dizem que estamos em crise e que 2015 foi um ano difcil. E voc est em crise? O que tem abalado sua alegria, sua constante fora de vontade para sair diariamente e buscar o po de cada dia? Ser que as notcias ruins que tem se espalhado cada vez mais, pelos mais variados meios de comuni-cao, tm realmente afetado sua f em acreditar que as coisas vo melhorar?

    No podemos esmorecer e deixar de acreditar que podemos ter um futuro diferente, pois para isto acontecer o primeiro passo deve ser dado por apenas uma pessoa, ela se chama EU. No h como termos resultados diferentes em reas de nossa vida que gostaramos de mudar, se fizermos sempre as mes-mas coisas. Se queremos conquistar diferenas, temos que fazer diferente do que feito hoje. Ento comece hoje, no deixe para a virada do ano, quando os fogos de artifcio estourarem ou quando o sino der as badaladas da virada. O dia 1 de janeiro de 2016 ser apenas mais um dia se voc no mudar nada.

    Sorria mais, alimente-se melhor, aproveite sua famlia, seus amigos, faa um esporte, procure um hobby, leia livros, use menos o facebook, procure as pessoas pessoalmente ao invs de apenas pelo WhatsApp, e acima de tudo busque sabedoria que vem de Deus.

    Sucesso, sade e paz.

    Alexandre Balbinobalbinoitajai@gmail.com

    facebook.com/aschmitbalbino

    (47)3241.6338A Editora Bittencourt

    deseja a todos os leitores e parceiros um excelente Natal com muito amor e

    paz. Que 2016 seja um ano de renovao e muitas

    vitrias e que estejamos juntos novamente fazendo um Jornal dos Bairros cada

    vez melhor. Boas festas!

    Dani Amorim E eu tava comeando a subir a ponte bem na hora que ela caiu, graas a Deus no cai junto e no morri (14-12-2015)Sobre a queda da ponte Tancredo Neves

  • 3WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015 Economia

    Preos chamativos, vitrines coloridas, promoes e infinitas formas de pa-gamento. A poca natalina um prato cheio para o comrcio. Uma pesquisa feita pela Federao do Comrcio de Bens, Servios e Tu-rismo (Fecomrcio) de Santa Catarina mostra que apesar do perodo de recesso, a queda nas vendas deve ser de apenas 1,8%. Em Itaja, o gas-to mdio por pessoa fica em torno de R$ 445,06.

    Na rua Herclio Luz, no Centro de Itaja, o locutor de uma loja anuncia uma promoo a cada minuto. D para parcelar sem juros ou pa-

    gar s depois de 100 dias da compra. Tudo na inteno de atrair mais consumidores e disparar nas vendas. Mesmo com as promoes e horrio de atendimento estendido, algumas lojas ainda reclamam da baixa movimentao nas duas se-manas antes do Natal.

    Em uma loja de roupas, o que mais vende so as peas da promoo. O preo de uma cala jeans na vitrine o que mais atrai o cliente. Se-gundo os vendedores, o movimento fraco de segunda a sexta-feira, mas aumenta durante o fim de semana.

    Nas lojas de eletrodomsticos, o cenrio muda. Para um vendedor, a poca boa e leva muitos clientes s compras. Faltando poucos dias para o vero, o campeo de vendas o ar-condicionado e refrigerador de ar. J na parte de presentes, os smartphones so os queridinhos, vendidos por R$ 799 em mdia.

    De acordo com a pesquisa da Fecomrcio-SC, o consumidor de Itaja tem inteno de gastar uma mdia de R$ 445,06 com todos os presentes de Natal. No ano passado, o cidado queria gastar at R$ 637,78 com presentes, mais de R$

    Muita gente foge do controle no fim do ano e gasta mais do que deveria, assim comea o prximo ano no vermelho. Manter o controle sobre as finanas assunto delicado, mas para o economista e mestre em sociologia poltica, Eduardo Guerini, possvel terminar 2015 com boas condies financeiras e comear 2016 com o p direito.

    A estratgia medir os gastos e ter conscin-cia de suas compras. Para Guerini, os altos gastos elevam cada vez mais o consumismo e, consequentemente, ao endividamento. Gastos suprfluos, sem necessidade, afetam as finan-as.

    _ O essencial fcil de manter, mas o supr-fluo difcil _ avalia.

    O economista listou algumas dicas para comear o ano de 2016 com a cabea fria, sem

    esquentar com as dvidas. Para o prximo ano, a cotao do dlar deve continuar aumentando, ento necessrio ateno para no se enrolar com as contas. No primeiro trimestre de 2016, a previso de que o dlar chega na casa dos R$ 4,25.

    Controle de finanasAt quanto do salrio uma pessoa deve

    gastar? Tempos de crise afetam tanto o cidado comum quanto as empresas. Ento, necessrio ter preferncia pela liquidez e evitar os finan-ciamentos e emprstimos de curtssimo, curto, mdio e longo prazo.

    Como guardar dinheiroPoupana, Tesouro Direto, fundos de investi-

    mentos. De acordo com Guerini, as aplicaes

    tm diversas consideraes para pequenos, m-dios e grandes investidores ou poupadores. necessrio evitar recursos aplicados em fundos variveis, como a Bolsa de Valores. Estes recur-sos podem resultar em proteo dos recursos em relao ao nvel inflacionrio atual.

    _ As aplicaes no Tesouro Direto so reco-mendveis, considerando as taxas de admin-istrao. Considerando que, provvel uma nova elevao da taxa de juros Selic, esta uma aplicao recomendvel. As aplicaes em poupana devero ser evitadas diante da perda de rentabilidade nos ltimos meses.

    Quitando os dbitosQuando prefervel parcelar ou fazer em-

    prstimos? Para evitar ficar sem dinheiro e ter que optar pelas parcelas e dvidas futuras, Guer-

    ini comenta que as famlias devem evitar os gas-tos de fim de ano. Gastos vinculados ao hedon-ismo irrefrevel estimulam o consumismo.

    _ Para as contas no recomendvel contrair emprstimos, dado que a taxa de juros pratica-dos pelos bancos exorbitante. Na eventuali-dade de no ter condies de pagar IPVA, tente programar atrasos que evitem a apreenso do veculo, dado que a multa e correo so meno-res que as taxas de juros do mercado.

    Alta do dlarO consumidor deve se preparar, pois em

    2016 o dlar deve continuar em alta. O chama-do downgrade proporcionar uma escalada do dlar para casa de R$ 4,25 no primeiro trimes-tre de 2016, podendo chegar a R$ 4,75 no fim do ano.

    Consumidor itajaiense vai gastar em mdia R$ 445 em presentes neste NatalCenrio de retrao causou queda no gasto mdio, mas fez aumentar as condies

    190 de diferena para este ano. A queda nas vendas na poca natalina evi-

    dente, sendo que quase a metade das famlias catarinenses (42,6%) declarou estar em situao financeira pior que no ano passado. Os mesmos dados colocam 29,9% que esto na mesma situ-ao de 2014 e s 27,4% afirmaram que esto em melhor situao.

    Independente da situao financeira, vale a pena perder um tempo pesquisando o preo dos produtos. Conforme o levantamento, 79,5% dos entrevistados realizam uma pesquisa prvia. A anlise ainda apurou quantos presentes os con-sumidores querem comprar. A mdia estadual fi-cou em 4,7 por consumidor, mesmo resultado de 2014; j em Itaja, a mdia de 4,3. Os filhos es-to em primeiro lugar na tabela de presenteados.

    A maioria dos entrevistados afirmou que pa-garo as contas de Natal vista (73,3%), seguida pelo carto de crdito parcelado (15,8%). Para quitar as dvidas de fim de ano, 12,5% dos en-trevistados utilizaro o saldo positivo do dcimo terceiro.

    Locais de compraO comrcio de rua ainda o local mais pro-

    curado pelos consumidores. Em Itaja, 60,7% prefere esta opo e s 25% escolhem os shop-pings. A opo de comprar os presentes pela Internet ainda baixa, sendo que apenas 4,7% dos entrevistados itajaienses admitiram comprar online.

    Nesse caso, importante para o lojista de rua saber qual setor ir bombar nas prximas sema-nas que antecedem o Natal. Mais de 76% dos en-trevistados compraro presente no setor de ves-turio, seguido de perfumaria e cosmticos (7%) e calados (6,1%).

    Horrio especialEm Itaja, as lojas atendem em horrio espe-

    cial de Natal. A partir deste sbado, 19, os lojistas trabalham das 9h s 22h. J no ltimo domingo antes do Natal, dia 20, o horrio das 16h s 22h. Entre os dias 21 e 23, as lojas retornam com o horrio das 9h s 22h.

    Tem expediente at na vspera do Natal, dia 24, das 16h s 22h. No dia 25, as lojas estaro fechadas, mas retornam no dia 26 e 28 em horrio normal. Dia 31, o atendimento das 9h s 16h. Dias 1 e 2 de janeiro, os lojistas estaro de folga.

    Economista lista dicas para comear 2016 no azul

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    4 Especial

  • 5WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015 Economia

    Consultar preos antes de ir s compras pode ser a chave para economizar du-rante as festas de fim de ano. A pes-quisa anual do Programa de Proteo e Defesa do Consumidor (Procon) de Itaja, divulgada nesta semana, lista os itens necessrios para a ceia de Natal e os supermercados com preos mais baratos. A pesquisa foi realizada nos dias 15 e 16 de dezembro e foram pesquisados oito estabelecimentos.

    Na ceia de Natal, as carnes tradicionais no podem faltar na mesa. Entre as mais procura-das esto as carnes de porco e as aves. A pes-quisa anual do Procon Itaja traz os trs tipos e a variao de preo nos oito supermercados, entre outros itens essenciais para a preparao da ceia de Natal.

    O preo do pernil suno aumentou 4,29% em relao ao no passado. Em 2014, a carne custava em mdia R$ 11,48 e chegou aos R$ 11,97 este ano. Na cidade, o pernil Sera chega a custar R$ 15,39 em um supermercado e R$ 9,85 em outro. J o panetone da marca Bau-ducco est mais barato em comparao com 2014, com queda de 1,37%.

    Saiba qual o supermercado onde os produtos da ceia de Natal esto mais em conta em ItajaAmndoa sem casca o item que mais aumentou no ltimo ano, com variao de 16,05% entre 2014 e 2015

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    6 Especial

  • 7WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015 Especial

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    8 Especial

  • 9WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    Metas para reconstruo da Tancredo Neves

    Aps o desabamento da ponte Tancredo Neves no dia 13, a prefeitura de Itaja traou metas para iniciar o projeto de construo de uma nova ponte. A inteno concluir o projeto em 60 dias. O primeiro passo ser reavaliar as cabeceiras da ponte pra ver se a estrutura est comprometida. Caso elas no tenham sido afetadas, iniciar o projeto de recuperao do vo central da ponte, ou se elas estiverem comprometidas, iniciar o projeto para construo de uma nova pon-te.

    Tambm ser avaliada a possibilidade e o custo benefcio da construo de uma ponte pnsil para pedestres e ciclistas utili-zarem nesse perodo em que a ponte estar em obras. Uma inspeo subaqutica foi contratada pelo municpio para avaliar os pilares e as vigas da ponte. Nesta inspeo feita por batimetria, uma sonda avaliou me-tro a metro os pilares da ponte. Foram feitos registros fotogrficos e em vdeo de toda a estrutura submersa e tambm sondagens para analisar o solo onde as vigas estavam estaqueadas.

    Com base nessa inspeo subaqutica, uma empresa de engenharia comeou a elaborar o projeto de recuperao da pon-te, que deveria iniciar nos prximos dias, e previa a construo de novos blocos e pilares centrais para conter o rebaixamen-to da ponte (que era de um milmetro por dia) com estaqueamento de 45,5 metros de profundidade. Com o desmoronamento do local, outras medidas sero tomadas.

    Alm das praias e demais pontos tu-rsticos, a chegada do vero um bom momento para conhecer me-lhor e aproveitar os espaos naturais da ci-dade. O Parque Natural Municipal do Atalaia uma opo para conhecer um pouco mais da vegetao nativa e aproveitar os dias de vero em contato direto com a natureza.

    Quem visita o parque pode caminhar pelas trilhas, apreciar a vista no Mirante Ar e Mi-rante gua, alm de conhecer a riqueza de espcies de Bromlias, Orqudeas, Figueiras entre diversas outras espcies de vegetais na-tivos e tambm encontrar animais como Co-tias, Tesouro, Sabis e outros.

    O parque pode ser visitado, gratuitamente, de quarta a domingo, das 8h s 18h. Visitas em grupo (excurses) devem ser agendadas pre-viamente na Fundao do Meio Ambiente de Itaja (Famai) por meio da Diretoria de Edu-cao Ambiental e Unidades de Conservao.

    Famai recomendaPara que o visitante aproveite ao mximo o

    passeio, recomendado o uso de protetor so-lar, bon, calados e roupas confortveis. Le-var garrafas de gua, principalmente nos dias

    Parque do Atalaia opo de passeio para quem estiver em Itaja neste veroVisitantes podem aproveitar as trilhas e a paisagem do local, aberto de quarta a domingo

    mais quentes, tambm necessrio.Por ser uma unidade de conservao de

    proteo integral, preciso seguir algumas determinaes para visitar o Parque do Ata-

    laia como: no retirar material vegetal do parque; jogar o lixo nas lixeiras corretas in-dicadas no local; e no alimentar os animais do parque.

    Geral

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    10

    Neide Uriarte

    Cantinho da Saudade: Isabel Nunes Nossos sinceros sentimentos de pesar ao amigo Ivo Nunes, proprietrio da loja

    Rainha das Peas, que nesta semana perdeu sua filha Isabel Nunes, com apenas 29 anos. Um momento de muita dor, no qual procuramos respostas para tantas

    dvidas. A nica palavra que posso deixar em homenagem Isabel saudade. Saudade do seu sorriso, do seu jeito meigo e alegre de ser, sempre atendendo

    com simpatia e gentileza no caixa da loja. A saudade vai ser grande para sua famlia e seus amigos. O que vai consolar a todos, so as lembranas maravilhosas

    que ela deixou em cada cantinho onde esteve presente. Ela deve estar feliz, em poder reencontrar sua saudosa me, que tambm deixou um vazio muito grande

    em sua vida. Descanse em paz, amiga Isabel! Deus dar foras para sua famlia seguir adiante! Seu sorriso ficar para sempre na lembrana de todos...

    Aniversrio de Lourdes Bellini Comemorou aniversrio no sbado, dia 12 de dezembro, a primeira dama do municpio de Itaja Sra. Lourdes Bellini. Ela recebeu o carinho da famlia e amigos durante um almoo no stio. Parabenizamos essa grande mulher, desejando que Deus lhe abenoe e proteja sempre! Ela que grande parceira do esposo, o prefeito Jandir Bellini, sempre ao lado dele, apoiando, dando fora e sendo exemplo para todos de humildade, companheirismo e dedicao.

    Formatura da JulianaO associado Andrei Victoria presta uma homenagem a sua filha Juliana, que foi uma das formandas do curso de Medicina da Univali, no dia 18 de dezem-bro. No dia 22 de dezembro, Ju-liana embarcou para o Canad, para fazer a residncia mdica. Parabns! Abraos de sua av Anita, seus pais Cludia e Andrei e seu esposo Preston.

  • 11WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    neidefestas@matrix.com.br

    Neide Pasold Uriarte

    (47)9977.2390

    Encerramento dos cursos na Feapi No dia 2 de dezembro a Feapi realizou um evento de encerramento dos cursos

    de corte e costura, maquiagem, massagem teraputica, manicure, cabeleireira e barbeiro. Foram oferecidas oficinas, para atendimento ao pblico que foi

    prestigiar este dia to especial para todos os alunos. Houve apresentao musical e um lindo desfile das alunas do curso de corte e costura, que foram as prprias

    manequins dos trajes que fizeram. No ano de 2016 sero novos cursos oferecidos gratuitamente na Feapi em Itaja.

    Aniversrio de Amanda Gonalves A linda, esperta e meiga menina Amanda Gonalves comemorou aniversrio, numa linda festa, preparada com muito capricho por sua me Andra. Marcos, o pai da Amanda, ajudado pelo filho Gabriel, construiu uma casa de bonecas que era o sonho dela. A casinha foi inaugurada no dia da Festa do Aniversrio da Amanda. Agora de frias, a Amanda reunir suas amigas, para passarem o dia brincando de boneca, fazendo comidinha, arrumando a casinha, fazendo desfile de modas, etc... Um beijo especial na boneca mais linda e querida Amanda Gonalves.

    Posse da diretoria da ACII

    Na sexta-feira, dia 11 de dezembro, foi realizada na

    Sociedade Guarani a cerimnia de posse do presidente reeleito Eclsio da Silva e da diretoria da Associao Empresarial de Itaja

    (ACII). Aps a sesso solene, houve apresentao de danas

    das bailarinas do Instituto Crescer, que tambm abrilhantou a noite

    recepcionando os convidados com msica na entrada do clube.

    Aps o jantar, preparado pelo chef Gilmar e sua equipe, os convidados

    apreciaram a apresentao do grupo musical Famlia Oliveira de Florianpolis. Desejamos sucesso

    e prosperidade a toda diretoria da Associao Empresarial de Itaja.

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    12

    Neide Uriarte

    Amigos do Bugio No dia 15 de dezembro o grupo Amigos do Bugio realizou a sua confraternizao de final de ano, com um delicioso jantar no stio do Melo, no Rio do Meio, em Itaja. Todos os associados estiveram presentes com seus familiares e foram entregues as novas camisetas do grupo. O atual presidente, Luiz Cugnier, agradeceu a presena de todos e o orador Dr. dio de Oliveira deixou uma emocionante mensagem de Natal e Ano Novo. Agora o grupo Amigos do Bugio entra no perodo de frias, quando a maioria troca o campo pela praia, aproveitando a temporada de vero.

    ESTADO DE SANTA CATARINA / PODER JUDICIRIOComarca - Itaja / 1 Vara CvelRua Uruguai, 222, Centro - CEP 88302-901, Fone: (47) 3341-9480, Itaja-SC -E-mail: itajai.civel1@tjsc.jus.brJuza de Direito: Vera Regina BedinChefe de Cartrio: Gizelani Berti Kluwe Pereira

    EDITAL DE CITAO - RITO ORDINRIO - COM PRAZO DE 20 DIASProcedimento Ordinrio n 0000170-73.2013.8.24.0033Requerente: Dagranja Agroindustrial Ltda/Requerido: Trans Track Transportes LTDA/

    Citando(a)(s): Trans Track Transportes LTDA, Rodovia BR 101 KM 116, 4869, Sala 03, Salseiros - CEP88311-600, Itaja-SC, CNPJ 10.789.739/0001-88.Por intermdio do presente, a(s) pessoa(s) acima identificada(s), atualmente em local incerto ou no sabido,fica(m) ciente(s) de que, neste Juzo de Direito, tramitam os autos do processo epigrafado, bem comoCITADA(S) para responder(em) ao, querendo, em 15 dias, contados do transcurso do prazo deste edital.ADVERTNCIA: No sendo contestada a ao no prazo marcado, presumir-se-o aceitos como verdadeiros osfatos articulados pelo autor na petio inicial (art. 285, c/c art. 319 do CPC). E, para que chegue aoconhecimento de todos, partes e terceiros, foi expedido o presente edital, o qual ser afixado no local decostume e publicado 1 vez(es), com intervalo de 0 dias na forma da lei.Itaja (SC), 09 de dezembro de 2015.

  • 13WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    neidefestas@matrix.com.br

    Neide Pasold Uriarte

    (47)9977.2390

    Hospital Pequeno Anjo Na tarde do dia 18 de novembro diversas associadas do Itamirim prestigiaram o evento beneficente, organizado pelas voluntrias do Hospital Pequeno Anjo. Foi uma tarde apreciando os belos trabalhos expostos no bazar de Natal e o delicioso caf com cucas. O total arrecadado na promoo ser utilizado para melhorias no hospital, que atende crianas de Itaja e regio.

    DestaqueMerece destaque na Coluna da Mulher o trabalho realizado pela dentista Dra. Lisiane Foletto. Ela uma excelente profissional, que recebe a homenagem dos amigos e pacientes. Ela e seu esposo esto sempre participando dos jantares danantes, reali-zados no Bistr Itamirim.

    Aniversrio de Luiz Tarcsio OliveiraComemora aniversrio no dia 19 de janeiro o associado e amigo Dr. Luiz Tarcsio Oliveira, o Luli. Parabns! Feliz aniversrio! Que

    seja sempre muito feliz e cheio de sade.

    Aniversrio do Dr. Alcides de Souza

    Dedico a coluna deste ms ao Dr. Alcides de Souza, que comemorou recentemente 70

    anos de vida. Um ser humano extraordin-rio, que dedica amor a tudo que faz, como

    marido, pai, av, mdico e rotariano. Foi grande goleiro nos campeonatos de futebol

    do Itamirim, sempre se destacando como jogador exemplar, dentro e fora de campo. Parabns, Dr. Alcides! Que Deus lhe conce-da muita sade, paz, amor e alegrias, para usufruir de sua vida ao lado de sua famlia

    que tanto o ama.

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    14 Entrevista

    Jornal dos Bairros Sabemos que o El Nio far com que o vero seja muito chu-voso. Tivemos uma demonstrao disso em outubro. Os meses de dezembro e janeiro podem ter ainda mais chuva?

    Sergey O El Nio continuou se fortale-cendo em novembro; a partir de dezembro ele comea a perder intensidade cada vez mais, no mnimo at abril. Depois de abril o El Nio entra no perodo de neutralidade cli-matolgica. Em termos de temperatura, to-dos os modelos indicam que ser um vero quente, ser um vero acima da mdia. Em alguns meses, a mnima chegou a 3 acima da mdia histrica das mnimas. Por exemplo, de manh cedo era para estar mais friozinho, mas est calor. Isso continua nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro e adentrando maro.

    Em termos de chuva, todos os modelos indicam que teremos chuva acima da mdia histrica. Este ano, s janeiro, abril e agosto que tiveram chuva abaixo da mdia histrica, o resto foi tudo acima, mas estava prximo da normalidade. Todos os outros meses ns tivemos chuva acima da mdia histrica. claro que o ms que mais choveu foi outubro. Contudo, dezembro ainda podemos ter um

    pouco mais de chuva em termos de quanti-dade acima da mdia. J para janeiro e feve-reiro teremos chuva em pancadas, diferente de outubro. Neste ano ns estamos batendo os recordes em dias de chuva. Em outubro era para chover em torno de 14 dias, mas dos 31 dias, choveu 28. Em maio era para chover 12 dias, mas de 31 dias, choveu 25. Os dias de chuva es-to ficando sempre acima de 20. Nas mdias, o ms que mais chove janeiro, que so 18 dias de chuva ou pancadas. Continua-mos no vero com chuva acima da mdia histria, dezembro deve ser com chuva mais constante, mas a partir do vero te-remos chuva em forma de pancadas, no chuvas direcionadas.

    Jornal dos Bairros Por que o Vale do Ita-

    ja mais suscetvel a enchentes?Sergey Basicamente, por duas situaes.

    Uma est ligada ao stio onde est o Vale do Itaja e a prpria hidrografia dele. O Vale do Itaja drenado pela maior bacia hidrogrfi-

    ca do Estado. A bacia do Itaja drena em torno de 15,5 mil quilmetros de rea, entra o rio Itaja Mirim e Norte. Essa bacia pega desde a serra, que faz divisa com o planal-to, e vem drenando todas as reas. A segunda situao que ns temos vrias cidades muito prximas calha do rio, como Blumenau, Rio do Sul e Itaja. As calhas so os locais onde o rio corre. O rio tem uma vazo normal que fica na normalidade, quando chove essa calha avana aos poucos. O problema que as cidades foram construdas e crescen-

    do em direo ao rio, justamente nas ondas de inundao. Temos vrios bairros em Itaja que esto em reas de inundao, por exem-plo os bairros Cidade Nova e Ressacada, entre

    Prepare-se: o vero est chegando mais chuvoso e quente que o normal

    Quando o assunto clima, condies

    martimas e risco de enchentes, uma das

    autoridades em Itaja o gegrafo Sergey

    Alex de Arajo. Professor da Univali, comanda

    o laboratrio de climatologia da universidade.

    Ele o convidado desta semana para falar

    sobre o incio do vero, no prximo dia 21.

    Arajo explica por quais motivos 2015

    teve tantos dias chuvosos e a perspectiva

    para este vero. Tambm fala sobre o calor,

    que realmente est acima do normal, e

    informa por que os nveis de radiao em

    Santa Catarina so mais elevados, alm de

    mencionar as peculiaridades de Itaja no

    quesito mar.

    PerfilSergey Alex de Arajo

    Fernanda Vieira

    outros. Quando o rio enche, o rio transborda para essas reas porque a cidade avanou para isso. Tirando os morros de Itaja, todo o stio do municpio e Navegantes possui detri-tos do prprio rio Itaja-Au, as cidades esto em cima de antigos detritos, ento tudo isso colabora para a situao.

    Tem soluo? No. A soluo para Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes, Cambori saber conviver com essa situao. Daqui para a frente ns teremos que lidar com as enchentes. Mesmo que faam obras de ma-crodrenagem, como comportas e barragens, que quebram o fluxo da enchente e do tempo para as guas escorrerem mais deva-gar e tempo para as pessoas se organizarem at conseguir vazar esse rio; mesmo criando isso, uma hora o rio enche. Infelizmente, ns temos que comear a conviver com tudo o que drena a bacia do rio Itaja Au. Ns j vi-mos isso no municpio. Se olhar a enchente de 1984 foi uma coisa, em 2008 foi catica, mas em 2011 j no foi to catica, estava um pouco mais organizado. Isso tudo porque a cidade teve obras de drenagem, de macro e microdrenagem, obras individuais das pes-soas. Eu tenho amigos que j fizeram obras individuais, aumentando a casa para que possa levantar os mveis quando h risco de enchente. Essas so as solues, no tem muitas alternativas.

    Jornal dos Bairros Do ponto de vista da geografia, h algo que possa se fazer para evitar enchentes, como a criao de pis-cines ou isso seria to caro quanto recons-truir a cidade?

    Sergey So solues. Quem comeou com os piscines foi o Paulo Maluf, em So Paulo, um dos mais clssicos. O piscino foi uma mudana de paradigma na engenha-ria. Se pensava em fazer um canal para sair a gua, mas quando voc faz isso como tirar a quantidade de velocidade de gua de um ponto A para um ponto B. Hoje, a nova estru-tura da engenharia para enchentes retardar esse sistema. Voc faz as obras de barragens, onde acumula a gua e libera aos poucos, para dar tempo de a gua vazar e dar tem-po s pessoas. D para fazer o piscino? Sim, dentro da cidade. Voc no consegue fazer um piscino para uma grande regio. uma soluo paliativa. Ns impermeabilizamos a cidade inteira, ns desmatamos, ns assorea-mos o rio; a educao ambiental do brasileiro muito ruim porque encontramos nos rios de tudo, geladeira, cadeira, pneu, tudo isso provoca danos colaterais.

    Em 2008 e 2011 foram em torno de trs mil metros cbicos de vazo. como se voc ti-vesse uma mangueira muito forte e, quando coloca o dedo na mangueira, a gua o joga para trs. O rio Itaja-Au faz isso com o Ita-ja Mirim, ele acaba represando o Mirim. s

    Tornado sempre existiu em

    Santa Catarina e no sul do

    pas, antes no se sabia, mas hoje qualquer um filma esse

    fenmeno

    Fernanda Vieira

  • 15WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015 Entrevista

    vezes, o problema no nem o Itaja-Au, uma enchente no Mirim. D para fazer obras para o Itaja Mirim sair e entrar no fluxo. No-vamente, so solues paliativas. Devemos saber que estamos em uma zona de risco e no d para tirar a cidade dessa rea. Temos reas de alagamento como as localidades Santa Regina, Barra do Rio e outras. No tem como tirar essas pessoas de suas casas, elas precisam saber conviver com as enchentes. Como no Japo os moradores convivem com terremotos, ns temos que estar preparados para as possveis enchentes.

    Jornal dos Bairros Por que em Santa Ca-tarina os nveis de radiao so mais altos? Existem regies no Estado onde esses nveis so mais elevados?

    Sergey Acontece que ns temos um cha-mado buraco de oznio, na realidade uma dimenso da densidade de oznio. O oznio uma partcula de trs molcu-las de oxignio, que est em determinada camada acima da nossa, ela est no limite da estratosfera. O oznio filtra o ultravio-leta, tanto o A quanto o B. O ultravioleta uma ra-diao pequena que con-segue penetrar na pele, ocasionando o cncer de pele. O sul do Brasil detm os recordes desse cncer, depois disso a Austrlia, que est prximo porque est na mesma zona aus-tral. Na Linha do Equador o planeta maior, ali tem mais calor, sendo assim a atmosfera expande mais, com nuvens mais altas. Quanto mais eu vir para as altas latitudes, ou seja para o sul em direo aos polos, menos energia do sol eu recebo. Como eu recebo menos ener-gia, lembrado que nossa atmosfera gs e ele expande e contrai, h um ar mais frio, ento a atmosfera est mais prxima do solo. Usamos produtos na agricultura que liberam componentes qumicos e atingem a camada de oznio quando entram em contato com a atmosfera, desmembrando esse oznio, como o caso de outros gases na atmosfera. Se o oznio est em menor densidade, mais radiao ultravioleta entra. Por isso temos al-tos nveis de cncer de pele.

    Jornal dos Bairros Existe uma projeo que se faa para os prximos veres, do tipo: daqui 30 anos no ser possvel sair de casa sem guarda- sol?

    Sergey No d para fazer projees por-que a camada de oznio d uma flutuao, tem alguns perodos em que ela menos densa, em outros ela consegue se recuperar. A tendncia que, se houver mudanas cli-mticas globais, ns teremos modificaes, mas no tanto no oznio, mais em termos de tempo severo. A COP21, em Paris, leva o pensamento para as cidades grandes. So Paulo um exemplo clssico, que chama-

    da a terra da garoa, mas que deixou de ser isso. O municpio cresceu tanto que criou um microclima individual que no aumenta a quantidade de chuva no ano, mas aumen-ta a intensidade. Em todos os grandes cen-tros, quando voc urbaniza, voc aumenta a intensidade de chuva; voc aumentando a intensidade, aumenta o escoamento superfi-cial. Em cidades brasileiras mal drenadas, mal organizadas, isso gera problema. O progns-tico que tenhamos eventos mais severos daqui para frente, como chuvas pesadas, frio mais intenso, ondas de calor, que trazem pro-blema tambm na economia, principalmen-te para a agricultura. No d para falar mas agora tem tornado. Tornado sempre existiu em Santa Catarina e no sul do pas, antes no se sabia, mas hoje qualquer um filma esse fe-nmeno.

    Jornal dos Bairros O que podemos esperar das condi-es martimas, tanto para a navegao quanto para o surfe neste vero?

    Sergey Para o sul do pas at Laguna temos condies muito ruins de mar. Do Cabo de Santa Marta [Laguna] para cima, as condies melho-ram. Como estamos justa-mente em uma zona frontal, ou seja, uma rea de frentes frias, faz com que tenhamos ventos mais fortes e reas de baixa presso, esse vento in-terfere na ondulao. Quanto mais vento, mais ondulao. Por estarmos nessa zona, ns sempre teremos ondula-es maiores do que o resto do pas. Somos suscetveis a ondas maiores, que bom para o surfe. Em Itaja tem um impasse, s vezes a onda bate em Florianpolis, mas no chega diretamente aqui.

    Ns pegamos muito vento nordeste e leste. Futuramente, temos um trabalho realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro que analisa os dados dos ltimos 40 anos de elevao do nvel do mar, que era at 2005. Nesse tempo no houve evidncias de au-mento no nvel do mar, mas se tudo o que se discute na COP21 for verdadeiro e se con-cretizar, podemos ter um aumento no nvel do mar. Em Itaja, a altura mdia um metro, ento sofreramos com isso tambm. Aqui ns sempre temos condies ruins de na-vegabilidade. Temos um problema srio em termos de embarcaes. O pescador daqui conhece o esquema. Dependendo do tama-nho da embarcao, ele pode se abrigar em Porto Belo, caso sele esteja prximo, mas se ele passar de Florianpolis, ou ele volta para Itaja ou vai para o Rio Grande do Sul, no d para escapar. Quando embarcao menor h lugares para se abrigar, mas embarcaes maiores so um problema. Eles esto sempre enfrentando o tempo ruim.

    Jornal dos Bairros Depois que samos do El Nio existe um perodo de transio? Em seguida j entramos no La Nia?

    Quando temos imagens de satlites

    possvel ver se muita gua ou no, mas

    indiretamente, porque o

    satlite s imagina a parte

    de cima da nuvem, eu no consigo ver o pacote dela

    Sergey Sim, existe um momento de transio. O El Nio sempre se intensifica em dezembro, prximo do Natal. O perodo El Nio vai de 13 a 18 meses e depois ele vai para uma fase de transio, que chamamos de neutralidade climatolgica. O El Nio o aquecimento das guas do pacfico, para considerar esse fenmeno preciso, na teo-ria, que tenhamos de 0,5 positivo; 0,5 para baixo La Nia. Hoje em dia, ns j dizemos que tem que ser acima de 1 positivo no Oceano Pacfico, Equatorial e Tropical. Neu-tralidade quando est menos de 1 positivo at 1 negativo. Ele fica mais um perodo de at trs meses que pode ocasionar em uma La Nia ou voltar para o El Nio. Ano passado tivemos um El Nio fraco, foi para a neutra-lidade e voltou para o El Nio. Este ano te-mos esse fenmeno em um nvel moderado e forte. Agora, ele volta para a neutralidade. [Esses fenmenos sempre existiram?] Sim. Quando comearam as navegaes em toda a nossa costa do Pacfico, esses fenmenos j estavam descritos nos dirios de bordo. Com El Nio ou no, voc chegava mais rpido ou menos rpido na costa pacfica. O El Nio est ligado aos ventos alsios, do Pacfico, quando h esse vento muito forte, ns temos o La Nia, quando muito fraco temos o El Nio.

    Jornal dos Bairros Alm das enchentes, quais danos esse tipo de fenmeno climti-co pode causar? Temos interferncia sobre a ocorrncia deles?

    Sergey Interferncia no temos, um fenmeno natural. O El Nio, no Brasil, traz temperaturas maiores para o centro-sul e acima da mdia, chuvas maiores para o sul. Em compensao, ele traz seca em parte do nordeste e norte. Este ano ns tivemos muita chuva no sul, mas na regio da Amaznia, at 15 dias atrs, o Rio Negro j tinha diminudo trs metros, que dificulta a navegao na Amaznia Central.

    Jornal dos Bairros Os ciclones extra-tropicais ocorrem com mais frequncia no vero, assim como as tempestades?

    Sergey No. O ciclone extratropical pode ocorrer no vero, no anormal ocorrer, mas

    mais difcil. Esse evento comea atuar, prin-cipalmente, no outono e no inverno. Nin-gum dava bola para os ciclones extratropi-cais, mas o pessoal do mar, da pesca, sempre viveu com ele. O ciclone extratropical como se fosse uma frente fria muito forte. Temos frentes frias fracas e intensas, lembrando que frente fria a chuva, depois vem o frio. Esse um evento de baixa presso muito forte, geralmente, ele se forma pela Argentina e avana, chegando na divisa entre Uruguai e Rio Grande do Sul, esse ciclone toma direo do oceano. Ele influencia a navegao, ondu-laes, mas quando passa prximo costa quando traz vento forte associado, chuva forte associada, ressacas. O pessoal come-ou a ficar de olho aps o furaco Catarina. A maioria das pessoas associa ciclone extra-tropical com furaco, mas est errado. Ciclo-ne extratropical ncleo frio que se desloca para o oceano, j o furaco se forma em alto mar e se desloca em direo costa.

    Jornal dos Bairros Hoje, a meteorolo-gia avanou muito, mas o clima muda rapi-damente. O que favorece isso?

    Sergey A meteorologia um sistema catico. Ns conseguimos avanar em bas-tante coisa, ns temos 100% de certeza se vai chover, mas no conseguimos dizer o quanto vai chover. Exemplo disso o que aconteceu em 2005, quando houve uma chuva de cerca de duas horas que passou por Itaja. Nessa poca ns tnhamos estao meteorolgi-ca em Itaipava, na Epagri, uma na Univali e outra no Centreventos. Em uma hora, na Itaipava choveu 50 milmetros, que muita chuva, na Univali choveu 75 milmetros e no Centreventos choveu 115 milmetros. Essa a dificuldade. Ns temos o radar em Lon-tras, mas ele no faz previso, mas sabemos as condies de chuva e comeamos a mo-nitorar. Quando temos imagens de satlites possvel ver se muita gua ou no, mas indiretamente, porque o satlite s imagina a parte de cima da nuvem, eu no consigo ver o pacote dela. O radar ativo e consegue entrar no pacote de nuvem e ver a massa de gua que tem ali, ento temos uma probabi-lidade melhor de quantidade de chuva.

    Fernanda Vieira

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    16

    Eu, palhao? estreia com duas sesses em Itaja

    A Casa da Cultura Dide Brando, em Ita-ja, recebe o espetculo Eu, palhao?, na quinta e sexta-feira. As duas sesses acon-tecem s 20h30, com ingressos a R$ 20 e R$ 10 meia entrada e faixa etria de 14 anos. A pea uma produo do Coletivo Sem T-tulo e traz a reflexo O que um palhao?.

    O ator Adriano Magalhes passeia por vrias possibilidades do palhao, desde o infantil ao assassino, assumindo a plastici-dade que esta figura possui no imaginrio humano. Eu, palhao? uma forma de tu-torial para quem quer ser um palhao, uma forma de ensaio para amadores.

    Lei de Incentivo Cultura est com edital aberto

    Artistas de Itaja tm at o dia 12 de ja-neiro de 2016 para se inscreverem no edital da Lei de Incentivo Cultura. O documento oficial est disponvel no site da Fundao Cultural, no endereo www.fundacaocul-tural.itajai.sc.gov.br. Os projetos submeti-dos podem envolver msica, dana, teatro, circo, audiovisual, artes visuais, literatura, acervo do patrimnio, museus, bibliotecas e centros culturais e arte popular.

    Os trabalhos contemplados ganham au-xlio financeiro para lanar a obra submeti-da. A entrega deve ser feita em um envelo-pe com toda a documentao necessria, descrita no edital. Cada projeto ser avalia-do por criatividade, viabilidade para realiza-o, documentao correta e se passvel de levar cultural aos moradores de Itaja.

    A programao de Natal em Itaja segue at o dia 23. S esta semana foram mais de 10 atraes envol-vendo msica, dana e teatro no calado da Herclio Luz, no Centro da cidade. Neste domingo, os moradores podem conferir a rea-presentao de Michael Jackson O Imortal e a pea Auto de Natal Os Trs Reis Magos.

    O sbado de manh ser agitado no calado da Herclio. A cantora Liziane Bortolatto ini-cia as apresentaes s 11h. noite a vez de Luan Cavaleri, com msica regional s 19h. No domingo, os atores de Michael Jackson O Imortal retornam, s 16h. A programao continua com a Banda Universus, s 18h. Por fim, no domingo, o grupo teatral Ilustrssimos

    Senhores apresenta o Auto de Natal Os Trs Reis Magos, uma narrativa sobre o nascimen-to de Jesus na viso de Belchior, Gaspar e Bal-tasar. O espetculo ocorre s 20h.

    A programao de Natal uma realizao da prefeitura de Itaja, em parceria com a C-mara de Dirigentes Lojistas, Sesc, Associao Empresarial de Itaja e Sincomrcio.

    Auto de Natal ser encenado neste domingo, no calado da Herclio LuzEspetculo gratuito e ser encenado em frente Casa da Cultura Dide Brando, s 20h

    Variedades

  • 17WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    Farofa de nozes e damasco100 g de manteiga1 xcara de nozes picadas1/2 xcara de damasco seco picadoFarinha de mandiocaSal a gosto

    PreparoEm uma frigideira, derreta a manteiga e deixe dourar as nozes e o damasco. Acrescente a

    farinha, o sal e refogue at o ponto de farofa.

    Confira trs receitas que podem salvar sua ceia de NatalTodo ano praticamente a mesma coisa, aquela comilana nas festas de fim de ano e pratos que, quase sempre se repe-

    tem. Para quem quer inovar neste Natal o Jornal dos Bairros d uma forcinha e divulga trs receitas da chef Mariana Reiser Guedes, bacharel em Gastronomia pela Univali e professora no curso de Nutrio. Acompanhe:

    Chester marinado no espumante acompanhado de farofa com nozes e damasco

    Ingredientes do Chester1 chester1 garrafa de espumante5 dentes de alho amassados1 cebola cortada em rodelas1 colher de sopa de alecrim fresco1/2 xcara de azeite de olivaPimenta do reino e sal a gostoManteiga para untar o chester

    PreparoPrepare o lquido da marinada com todos os ingredientes e misturer ao chester em um

    saco ou recipiente fundo por aproximadamente trs horas.Asse em forno pr-aquecido a 200 coberto com papel alumnio por 1h30min. Depois, reti-

    re o papel e passe manteiga no chester e deixe mais 30 minutos no forno para dourar.

    Crumble de abacaxi2 abacaxis sem casca, sem miolo e cortado em cubos5 colheres de gua 5 cravos1 xcara de trigo1 xcara de acar1 tablete de manteiga gelada e cortada em cubos

    PreparoEm uma panela, coloque o abacaxi, gua e cravo e cozinhe at amolecer o abacaxi. Deixe

    reservado em uma travessa.Faa uma farofa em uma tigela, misturando os demais ingredientes e cubra o abacaxi cozi-

    do com a farofa. Leve ao forno para dourar. Sirva quente com sorvete.

    Variedades

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    18 Especial

  • 19WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015 Especial

  • Ano XX - edio 772 - 18 de dezembro de 2015

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    20

    ItajaLe

    i n 6

    .678

    . Vecu

    lo: J

    orna

    l dos

    Bairros

    (Letras Ed

    itora Ltda

    . ME / C

    NPJ

    03.33

    4.70

    5/00

    01-33). 1 in

    sero

    pg

    ina simples

    R$ 4.90

    8,75

    Beira-Rio e CabeudasA Beira-Rio, depois da revitalizao, ficou ainda mais movimentada. Em Cabeudas, caladas e ciclovias esto sendo construdas, e o paisagismo e mobilirio urbano sendo implantados. Em breve, todo mundo poder caminhar ou pedalar da Beira-Rio at Cabeudas.

    Itaja no para, e o trabalho tambm no.

    nopara.

    O trabalho no pode parar.