Jornal dos Bairros - 05 Fevereiro 2015

  • Published on
    25-Jul-2016

  • View
    214

  • Download
    1

DESCRIPTION

Jornal dos Bairros - 05 Fevereiro 2015

Transcript

  • Itaja, 5 de fevereiro de 2016 | Ano XXI | N 776Feito para todas as classes

    EconomiaMovimentao de soja pelo Porto de Itaja est prevista para maro | Pg. 4

    Neide UriarteBailes de pr-carnaval agitam o Itamirim Clube de Campo | Pg. 6

    Sem Carnaval de rua, Itaja retoma o tradicionalismo na hora da folia

    Cmara implanta aes para transparncia e reduo de gastos

    Pg. 5

    Poltica

    Com escritrio em Itaja, Dcio Lima promove reunies semanais com lideranas polticas, mas ainda no fala em ser candidato | Pg. 3 Pg. 8

    Gasto com material escolar em Itaja ser o maior do Estado

    Economia

    Pg. 5

    Comissionados do PMDB podem ser exonerados da prefeitura

    Poltica

    Blocos e bailes nos clubes formam a programao na cidade neste fim de semana e feriado. | Pg. 3

  • Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    2 Opinio

    Diretor: Carlos Bittencourt | direcao@bteditora.com.brColaboradores: Neide Uriarte, Alexandre Balbino e Mariana LeoneEdio: Marjorie Basso | jornalismo@bteditora.com.br

    Diagramao: Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Departamento Comercial: (47) 3344.8600

    Circulao: Itaja, Balnerio Cambori, Navegantes e regio.Fale conosco: Sugesto de temas, opinies ou dvidas: direcao@bteditora.com.br | jornalismo@jornaldosbairros.tv

    Jornal filiado Associao dos Jornais do Interior de Santa CatarinaRua Adolfo Melo, 38, Sala 901, Centro,Florianpolis, CEP 88.015-090Fone (48) 3029.7001 e-mail: adjorisc@adjorisc.com.br

    O Jornal do Bairros uma publicao da empresa Letras Editora Ltda. (ME), com sede na Rua Anita Garibaldi, 425Centro Itaja SC.Telefone: (47) 3344.8600 Site: www.jornaldosbairros.tv

    O Jornal dos Bairros no se responsabiliza pelos

    artigos assinados pelos seus colaboradores ou de

    matrias oriundas de assessorias de imprensa de

    rgos oficiais ou empresas particulares.

    Expediente

    Imagem da semanaDivulgao

    Jornal dos Bairros

    www.jornaldosbairros.tv

    @jornalbairros

    T na rede

    Gilberto da Luz vem fiscalizar tambm muitos comrcios dos bairros, principalmente barbearias (29-01-2016)Sobre a fiscalizao de vendedores ambulantes nas praias de Itaja

    Diego Pereira O trnsito vai ficar uma maravilha com aquelas graneleiras 9 eixos rsrsrs pensa no horrio de pico... Sou a favor da evoluo, mas para isso o mnimo que teria que ter era a linha branca concluda... (02-02-2016)Sobre Itaja receber o primeiro navio com soja a granel em maro

    Luiz Lucrezia Boa noite, na verdade muito importante para Itaja -SC, que o porto tenha bastante movimentao e traga bastante divisas para nossa querida cidade, s que produtos a granel como soja ou farelos traz junto muita sujeiras e poeiras para nossos ruas, hoje Somos considerado a cidade porturia mais limpa e bonita do Brasil (02-02-2016)Sobre Itaja receber o primeiro navio com soja a granel em maro

    Mariana Leonecancercomalegria@hotmail.com

    Cancercomalegria

    facebook.com/cancercomalegria

    Perdoar viver...

    O perdo o caminho para a libertao das nossas tristezas e das nossas mgo-as.Pelo perdo, damos sinal verde para Deus limpar a nossa alma, nos curar e nos restaurar...

    H um poder imensurvel no perdo, porque nele caminhamos na luz e na paz de Deus. Perdoando no h como o inimigo conseguir penetrar em nossa alma, por meio das feridas, acusaes e calnias.

    Perdoar significa deixar livre, soltar, libertar, despedir, mandar embora, atribuir um favor incondicionalmente queles que nos feriram. no levar em conta o mal causado; no reter a mgoa ou ferida; agir como se o incidente nunca houvesse acontecido.

    O perdo pleno, gratuito e eterno, oferecido a todos que sentirem a fora do arrependimento e que tenham a f em Deus. O perdo que recebemos do Nosso Pai proporcional ao perdo que liberamos sobre os nossos ofensores.

    A pessoa que no perdoa, fica prisioneira do seu passado, perde a capacidade de viver o hoje, porque sempre encara o presente com os olhos do passado. Torna-se prisioneiro das mgoas o que comprovado cientificamente que uma grande parte das enfermidades fsicas de origem psicossomtica, causada pelo rancor.

    Da mesma forma como Deus nos perdoou em Cristo, temos que perdoar aquelas pessoas que de alguma forma nos ofenderam e se somos os ofensores, devemos pedir perdo. Somente quando as amarras do orgulho e da ignorncia deixarem de existir, alcanaremos a liberdade em toda a sua plenitude.

    Tambm devemos refletir se temos algum em nosso corao que precisamos perdoar. Essa ser nossa primeira atitude, no exerccio do perdo, essa uma tarefa difcil, mas genuinamente crist. Faa a sua parte e se a pessoa no tem o desejo de nos perdoar, esse ser um problema dela, diante de Deus e ela ter que prestar contas ao Pai Amado.

    Se algum pedir perdo a ns, devemos igualmente perdoar sem questionar se aquele pedido sincero ou no. O perdo composto por dois elementos, o natural que se origina no prprio homem e o sobrenatural que de competncia divina. A parte que cabe a Deus o milagre, restaurando a alma, as emoes, o amor prprio, modificando o senso pessoal de justia, libertando da amargura e curando o incons-ciente.

    Voc sabia que perdoar a si mesmo to importante quanto perdoar ao prximo? Se voc no perdoar a si mesmo, como vai conseguir perdoar o outro? Se no per-doar seus prprios erros, suas prprias faltas, como conseguir perdoar os erros e faltas alheias?

    Perdoe urgentemente a si mesmo, o sentimento de culpa, age como uma autopu-nio, mas s vlida para querer reparar os erroscometidos.

    Para chegar a esse ponto, voc deve passar pelo estgio do remorso, que o re-conhecimento do mal realizado e consequente o sofrimento; e do arrependimento, que a nsia de reparar o erro cometido por voc.Se voc j passou desse ponto, a autopunio no tem mais serventia alguma para voc, um peso morto.

    Se voc no chegou a se arrepender, no acha que seja necessrio reparar ou com-pensar o mal que causou, talvez esteja entrando ou j entrou num processo de viti-mizao e auto piedade. Reconhea seus erros, levando em conta que muitas vezes erramos tentando fazer o que nos parece melhor em determinadas circunstncias.

    Se importe mais consigo mesmo. Respeite mais a si mesmo e acima de tudo seja seu melhor amigo!

    Abra-se consigo mesmo, conte de seus velhos medos, de suas vergonhas e fraque-zas que s voc conhece. Cure essas feridas, seja generoso consigo, voc precisa de voc.

    Perdoe-se! Faa as pazes com voc e comece j a mudar seu padro de pensamen-tos e sentimentos. Vigie seus pensamentos, eles so determinantes para o que voc faz de melhor para si e para seu prximo. Ame-se mais, afinal voc precisa primeiro se amar para depois conseguir amar a seu prximo como a ns mesmos! Perdoe, perdoe sempre!!!

    Comeou nesta semana a implantao de vigas na ponte Jacob Ardig, que ligar os bairros Dom Bosco e Cidade Nova. Cada uma pesa 72 toneladas e para coloc-las sobre a ponte necessrio o auxlio de dois guindastes com capacidade para 450 toneladas cada

  • 3WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016 Variedades

    Sem desfiles de escolas de samba pelo segundo ano consecutivo, a programao do Carnaval de Itaja para este ano ser diferente. Os blocos car-navalescos invadem o Mercado Pblico com apresentaes a partir deste sbado, 6. J os tradicionais bailes de Carnaval sero reali-zados em sociedades recreativas, tambm com incio no sbado.

    Quem abre a programao do Carnaval de Itaja o bloco Siri na Lata Carnaval Cultu-ral. A folia comea a partir do meio-dia, no Mercado Pblico, e segue at as 15h. O blo-co traz grandes nomes da msica itajaiense para o palco do Mercado, como Chico Preto, Giana Cervi e Ricardo Pauletti.

    A ideia do bloco resgatar a cultura dos antigos carnavais de Itaja. O repertrio traz marchinhas do incio dos anos 1990, com mais de 50 canes. Alm das famosas m-sicas de Carnaval, o Siri na Lata traz o frevo e o samba para o Mercado Pblico. A entrada gratuita.

    Ainda no sbado, a banda Volares Band d incio aos tradicionais bailes carnavalescos. O grupo se apresenta na Sociedade Recrea-tiva e Cultural da Fazenda, a partir das 23h.

    J no domingo, o baile na Sociedade Re-creativa e Cultural da Vila, com a Banda S/A.

    Na tera-feira, 9, os folies podem curtir os ltimos bailes. A Banda Au se apresenta no Salo Principal do Clube Nutico Almirante Barroso, mas tambm tem baile com a Ban-da S/A, na Vila. Os dois eventos acontecem simultaneamente das 16h s 19h.

    Os desfiles de escolas de samba foram cancelados no municpio devido rejeio s contas apresentadas pela Super Liga das Escolas de Samba de Itaja. Mesmo sem des-file, a Secretaria de Turismo garante que ha-ver segurana da Polcia Militar em reas de maior movimentao, como a Beira-Rio.

    Confira a programao Sbado Mercado PblicoDas 12h s 15h: Siri Na Lata

    Sbado Sociedade Recreativa e Cultural da FazendaDas 23h s 3h: Volares Band

    Domingo Sociedade Recreativa Cultural da VilaDas 16h s 19h: Banda S/A

    Bailes tradicionais e blocos carnavalescos fazem o Carnaval de ItajaDesfiles de escolas de samba esto fora da agenda; Siri na Lata agita os folies neste sbado, quando abre a programao

    Segunda-feira Sociedade Recreativa Cultural da VilaDas 23 s 3h: Banda Au

    Tera-feira Sociedade Recreativa Cultural da Vila

    Das 16h s 19h: Banda S/A

    Tera-feira Salo Principal do Clube NuticoAlmirante BarrosoDas 16h s 19h: Banda Au

  • Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    4

    construo de contedo e no falaremos de nomes, essa mesa oferece condies em apoio nesse momento que venha ser colocado para uma eventual disputa nas eleies municipais. As pessoas no esto se reunindo muito para eu ser candidato, at porque vejo nesse elenco vrios nomes que tem uma densidade poltica muito expressiva no municpio. O Deodato Ca-sas (PSDB) um nome muito forte, os vereado-res Ded (PSDB), Ana Carolina (PSDB), Osvaldo Mafra (SD) so nomes que circulam natural-mente no processo de sucesso. Eu tenho man-dato de deputado federal at 2018, ento posso contribuir muito com a cidade. No vim at aqui para disputar a elei-o de prefeito, mas sim para ajudar a contribuir e fazer poltica com grandeza, polti-ca com P maisculo. Esse o esprito que queremos fazer essa construo. Depois des-sas afirmaes ns resolve-mos fazer interlocues com outros que ainda no esto ainda nessa mesa, como alas do PMDB, PDT; vamos con-versar com o Volnei Morasto-ni e outras foras polticas da cidade.

    Jornal dos Bairros O senhor disse anteriormente que veio para Itaja fortale-cer o PT. Qual a atual pauta do partido e o que est sendo feito para or-ganizar a casa?

    Dcio Lima No nosso caso do partido, uma srie de acontecimentos nos criaram pro-fundas adversidades, que se somam, inclusive, ao momento que ns estamos vivendo no Brasil. Os estigmas que recaem sobre ns, as dificuldades que ns vamos ter para construir um debate que possa, novamente, fortalecer essa agenda que temos sido protagonistas e que mudou e muito a vida do povo brasileiro. Eu no sou uma pessoa movida por eleies, sou uma pessoa movida por causa; estou no PT porque eu acho que o PT rene uma causa, que estabeleceu um marco regulatrio na his-tria do nosso pas. Ns temos um pas que an-tes pertencia ao mapa da fome e da excluso da Organizao das Naes Unidas e hoje no somos mais esse pas. A agenda do PT aquela que tirou 40 milhes de pessoas da fome e da misria, que permitiu que o pas fizesse a maior distribuio de renda do planeta em um pero-do to curto de tempo. Ningum conseguiu

    essa desfaatez. O Brasil tem o maior programa de habitao do mundo, maior programa de distribuio de renda para excludos do mun-do, em um planeta que temos 7 bilhes e que 2 bilhes vivem na profunda excluso e misria. Essa agenda nos entusiasma, um modelo de Estado mesmo em uma sociedade capitalista. A regra do capitalismo muito cruel com rela-o igualdade entre as pessoas.

    Venho para Itaja tambm no momento de cumprir essa tarefa com a sada do ex-prefei-to e ex-deputado Volnei Morastoni, de no

    se perder essa biografia de mais de 35 anos de existn-cia de luta aqui na cidade. Se organizou uma lista de bons nomes que vo disputar as eleies municipais para a Cmara de Vereadores. Sou casado com a deputada esta-dual Ana Paula Lima (PT). Ela cuidar de Blumenau eu, por autorizao dela (risos) vou cuidar da poltica em Itaja. Esse o nosso esprito para debater e fazer poltica.

    Jornal dos Bairros O PT falhou nesse sentido de con-tar demais com Volnei Mo-rastoni e no ter formado novas lideranas em Itaja?

    Dcio Lima O Volnei foi e uma liderana muito im-portante para a cidade de Ita-

    ja e continua sendo. Eu no posso fazer esse tipo de avaliao at porque normal esse tipo de acontecimento. O PT um partido de muito debate interno. As divergncias ainda existem e so muito latentes. um partido que no foi formado de forma vertical, de cima para baixo, isso muito natural, porque todas as pessoas tem o poder de questionar e so todas as pes-soas que efetivamente decidem. Inclusive, a minha deciso de vir para c foi aps debates intensos em plenrios at chegarmos nesta concluso, de que eu teria que eu me deslocar para c politicamente. O Volnei um perso-nagem da nossa histria, no o descartamos, muito pelo contrrio, foi extremamente im-portante, foi um prefeito com marcas do nosso partido em todos os cantos da cidade. Foi um deputado estadual muito combativo. Eu sou uma das pessoas que lamento e me entristeo quando esse tema vem. No s o PT perdeu, mas o Volnei perdeu, s que o passado ns no podemos resolver, estou aqui para fazer polti-ca para frente. Isso muito normal na poltica.

    Entrevista

    Jornal dos Bairros O senhor est tendo conversas com lideranas de vrios partidos. Imagino que v dizer que cedo para uma de-finio para este ano:

    Dcio Lima Eu sou uma pessoa da vida pblica. Para mim, a poltica 24 horas. Eu tra-balho com a poltica, tenho meu mandato de deputado federal. natural que em um ano de eleies municipais eu ajude na interlocuo do processo poltico. Na medida em que sou procurado pelos partidos, eu tenho proposto uma agenda de contedo. No momento, per-cebo em Itaja a afirmao da cidade para uma nova etapa, que se inicia com o fim evidente de um ciclo que contabiliza quatro mandatos do atual prefeito Jandir Bellini. O debate que eu tenho participado de contedo para a ci-dade, de polticas pblicas, que tem percepo e diagnsticos da cidade.

    Ns j conseguimos reunir uma capilarida-de poltica da cidade bastante expressiva. So vereadores que circulam aqui, lderes de par-tido, que passaram a ter agora uma rotina de reunies todas as sextas-feiras para iniciar esse processo de debate de contedo para que to-dos possam dar a sua contribuio. Esses en-contros so um processo iniciado pelo Maneca do PT [Manoel Jesus da Conceio], assim que ele assumiu a presidncia do PT de Itaja.

    Algumas dessas reunies foi com membros da ala que deixou o PMDB? Eles podem mi-grar para o PT ou para uma sigla apoiadora?

    Dcio Lima Iniciamos esse processo com duas questes consideradas fundamentais. A primeira que h condies de superar nos-sas divergncias e construir um contedo para a cidade. Nessa mesa esto reunidos petistas e tucanos. Ns afirmamos que temos um in-teresse de dar nossa contribuio cidade independente das diferenas que temos em nvel nacional. Segundo ponto, faremos uma

    A poltica um ringue, muito duro, de maneira que um processo de luta permanente

    s vezes a histria perde muitos personagens, a vida perde, alguns sucumbem pelas adversi-dades, faz parte do processo de luta da poltica e da vida.

    Jornal dos Bairros Falando em estigmas, o senhor sempre teve uma boa relao com o presidente Lula, hoje execrado por boa parte da populao. Isso pode comprometer sua imagem poltica?

    Dcio Lima O debate que hoje circula no pas vai chegar no pice da verdade, nem que seja para o legado da histria. Os acontecimen-tos de hoje j se repetiram na histria do nosso pas. Getlio Vargas foi execrado e a histria sabe a importncia que ele teve para o nosso pas. Joo Goulart da mesma forma. So mo-mentos da histria do nosso pas. Eu no tenho a menor dvida do que representa o presiden-te Lula para a histria do Brasil e o que ele re-presenta ainda no presente, no distante dos ataques que so dirigidos a ele com uma vio-lncia e eu diria com maldade da pauta polti-ca. Quando chegarmos ao patamar da verdade dos esclarecimentos, a populao vai saber, di-zer quem so os Fariseus desse processo. Jesus Cristo tambm passou por isso, pior que o Lula. A poltica no uma sombra, no uma zona de conforto, a poltica um ringue, muito duro, de maneira que um processo de luta perma-nente. Por tudo aquilo que eu conheo do pre-sidente Lula, engana-se quem acha que ele vai se entregar s maldades e s mentiras. Lula um guerreiro, um homem que no sucumbiu sede do nordeste, que matou milhes de crian-as, no sucumbiu ao preconceito. Diziam que jamais um operrio iria governar esse pas, que se ganhasse no teria capacidade de governar por ser operrio. Hoje, no h como separar a histria do Brasil com o presidente Lula, um Brasil antes de Lula e um Brasil depois de Lula. Isso vai ser percebido ao longo do tempo e da histria. No que se refere a impopularidade dele, est na mesma linha para todos. O Acio Neves est com 50% de rejeio, o Lula tem 53%, a Marina tem a mesma coisa, ou seja, a rejeio est hoje para a vida pblica.

    Jornal dos Bairros O senhor passou um perodo no comando do Porto de Itaja. pos-svel que retorne para a superintendncia?

    Dcio Lima Quem passa pelo Porto de Ita-ja nunca sai do Porto ou quando sai sempre volta ao Porto. A vida assim. Eu nunca me desvinculei do porto porque sempre estou na agenda do porto. O superintendente do Por-to de Itaja, Antnio Ayres, testemunha da minha frequncia em todos os problemas en-volvendo isso. O porto uma paixo na minha vida. Eu me considero deputado federal no porto. Agora, estou trabalhando para liberar os R$ 60 milhes para a dragagem. Precisamos garantir os recursos para as obras dos beros 3 e 4. Inclusive, estes recursos esto atrasa-dos e criam dificuldades. Precisamos mudar o modelo de concesso para que o porto possa receber o volume de dinheiro da iniciativa pri-vada e no perca a capacidade de competio. Itaja tem dois mastros, Navegantes est com seis. Todos precisamos recuperar o Porto de Itaja. Fico feliz que h um esforo de todos, h um esforo da superintendncia no sentido de que este ano seja um ano marcante. Temos que corrigir esse problema angustiante da via porturia.

    Jornal dos Bairros Caso no venha a dis-putar a eleio em Itaja o senhor pretende retornar para Blumenau ou mesmo deixar a regio?

    Dcio Lima No, sou um manezinho de Ita-ja. Agora sou um morador do bairro Fazenda e estou muito feliz em estar aqui. Sou natural do bairro So Joo, estudei no Henrique da Silva Fontes, depois no Salesiano. Fiz minhas facul-dades aqui, na Fepevi e depois Univali. Passei um perodo fora, estou no meu sexto mandato, junto com Ana Paula so 10 mandatos. Ns s perdemos por um mandato para casal Amim. S que eu no sou careca, n? (risos)

    No reclamo da vida poltica. Ela me deu muito mais vitrias do que derrotas. Com

    essas palavras o deputado federal Dcio Lima (PT) resume uma trajetria. Aos 55 anos, relembra as primeiras corridas eleitorais,

    quando ainda estava no ensino mdio. A primeira candidatura foi no grmio estudantil do colgio Henrique da Silva Fontes, no bairro

    So Joo, em Itaja, onde morava. Venceu. Assim como venceria tantas outras eleies.

    Foi presidente do diretrio de Filosofia da Univali e da Unio Catarinense dos Estudantes

    enquanto era estudante em Itaja. O destino ou, como ele mesmo diz, uma bela loura de cabelos cacheados acabou levando-o para

    Blumenau. Foi na terra do chucrute, que ele e a esposa, a deputada estadual Ana Paula Lima (PT), tornaram-se grandes nomes da

    poltica catarinense. A volta para Itaja neste ano foi, segundo o deputado, para fortalecer

    o partido na cidade e para contribuir com a poltica no municpio, independente de

    pr-candidaturas. Mesmo sem uma pretenso declarada, o escritrio estabelecido no Centro

    da cidade tem recebido visitas de diversas lideranas e praticamente nenhum cenrio

    est descartado.

    PerfilDcio Lima

    No vim at aqui para disputar a eleio de

    prefeito, mas sim para ajudar

    a contribuir e fazer poltica

    com grandeza, poltica com P

    maisculo

  • 5WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016 Poltica

    O Presidente da Cmara de Vereadores de Itaja, Luiz Carlos Pissetti (DEM), reuniu a equipe de secretrios e diretores nesta semana para traar as metas do Legislativo para 2016. Entre os objetivos est o desen-volvimento do projeto Cmara Sustent-vel. Melhorias no sistema de votao, aber-tura de concurso pblico e certificao de qualidade em gesto tambm esto entre as novidades.

    Assim como fez em 2015, quando eco-nomizou R$ 10,9 milhes e os devolveu prefeitura, neste ano a Cmara pretende continuar economizando no que for pos-svel. Na primeira sesso, no dia 2, os ve-readores utilizaram o novo sistema de vo-tao adotado pela casa. Mais moderno e seguro, o sistema deve garantir ainda mais transparncia na deliberao dos projetos.

    A ferramenta de gerenciamento de pro-jetos de lei e outras proposituras tambm foi modificada e agora todos os vereado-res, servidores e a comunidade podero acompanhar de forma prtica as tramita-es, o que deve tornar as discusses mais qualificadas e as votaes mais cleres.

    Em fase final de elaborao, tambm est o novo site institucional da Cmara, que ser mais moderno, interativo e prti-co. No campo administrativo, tambm es-to previstas reformulaes na legislao interna, eventos e sistema de protocolo.

    Para economia dos recursos naturais, em 2016 a Cmara seguir com o desen-volvimento do Plano Cmara Sustentvel, institudo pela Lei 6679/2015, que prev investimentos em planejamento susten-tvel, eficincia energtica, uso racional de materiais e gesto de resduos, entre outros. A primeira ao deve ser a elabora-o de um macroprojeto para definio do plano de sustentabilidade do edifcio sede do Legislativo.

    _ preciso destacar que este plano no configura gasto, mas sim um investimento para futura economia _ explicou Pissetti.

    Outro importante objetivo em 2016 a busca pela certificao ISO 9001, que tem como algumas das etapas a melhoria da gesto da instituio em termos financei-ros, de sade ocupacional, meio ambiente e segurana, com o objetivo final de quali-ficar os servios prestados.

    Em relao ao controle interno da casa, j est em fase de elaborao um Plano de Auditoria Interna e a previso que a Cmara abra, ainda no primeiro semestre, concurso pblico para o cargo efetivo de controlador interno, profissional que auxi-liar na gesto dos recursos.

    Capacitao de vereadores e servidoresEm 2016, a Cmara dar continuidade

    ao Programa de Capacitao e Incentivo Qualificao Funcional, realizado em par-ceria com a Univali e a Feapi. Nesta etapa sero oferecidas disciplinas obrigatrias, comuns a todos os servidores e vereado-res, e algumas optativas, de diferentes reas.

    Aos vereadores ficar autorizada a reali-zao de um curso fora da cidade por ano, desde que o assunto seja relevante para a Cmara e que o prprio vereador arque com as despesas de inscrio, hospeda-gem e transporte. Assim, o vereador que apresentar os comprovantes de realizao do curso ter sua ausncia abonada.

    Novo horrioOutra novidade anunciada pelo presi-

    dente foi a volta do horrio de atendimen-to das 8h s 19h, a partir de 1 de maro. No ano passado, para auxiliar na economia de recursos a Cmara passou a funcionar provisoriamente em turno nico, mas em 2016 com a reformulao de todo planeja-mento financeiro do Legislativo optou-se por abrir as portas tambm no perodo da manh, para que mais pessoas possam usufruir dos servios prestados.

    Aps a srie de desfiliaes no PMDB de Itaja, o partido se en-volve em mais uma polmica no cenrio poltico municipal. Nesta semana, a ex-secretria de Desenvolvimento Regional, Eliane Rebello, confirmou o comentrio do prefeito Jandir Bellini sobre uma possvel exonerao dos comissionados peemede-bistas que atuam na prefeitura. A ex- pee-medebista afirmou que, em funo do com-portamento partidrio, no h chances de o PMDB continuar na base aliada.

    Segundo Eliane, a conversa com o prefei-to Jandir Bellini foi informal. As informaes vazaram depois de a ex-secretria enviar uma mensagem sobre a reunio no antigo grupo do PMDB em um aplicativo de mensa-gens instantneas, o WhatsApp. Eliane disse, contudo, que no pode confirmar as exone-raes dos cargos comissionados do PMDB:

    _ O prefeito nos confirmou que o PMDB sairia do governo. Quem confirma o Jandir, eu no tenho a caneta na mo.

    De acordo com o atual presidente do PMDB de Itaja, Gaspar Laus, o partido no foi comunicado sobre as possveis exone-raes de servidores filiados sigla. Os mi-litantes peemedebistas aguardam por uma conversa com o prefeito Jandir:

    _ Isso no do feitio do prefeito. Tenho certeza de que o Jandir no far nenhum ato

    sem conversar com o PMDB.Tanto o presidente do PP em Itaja, o pr-

    prio Jandir Bellini, quanto o vice, Tarcsio Zanelato, foram procurados pelo Jornal dos Bairros para comentar a conversa com os ex-peemedebistas mas no foram localiza-dos. Apesar de no ter havido confirmao, o rompimento do PP com o PMDB neste momento faz sentido j que no deve haver uma aliana nas prximas eleies munici-pais dada a situao do partido de Michel Temer na cidade.

    Como fica a situao na CmaraAtualmente, o PMDB conta com trs ve-

    readores na bancada, mas pode perder fora com futuras desfiliaes. Segundo Eliane, os parlamentares Neusa Girardi e Nabor Afonso Arruda tambm esto desconfortveis com o partido. Nabor, porm, confirmou que no momento deve permanecer no PMDB:

    _ Tenho 30 anos de partido e no h inten-o de sair. Vou aguardar o desdobramento para saber o que ser feito.

    Neusa Girardi tambm no foi localiza-da para comentar a situao. J o vereador Laudelino Lamim (PMDB) um dos que se manteve fiel vontade do partido no estado e apoia a candidatura de Volnei Morastoni para a prefeitura pela sigla.

    PMDB de Itaja pode deixar a base aliada no municpioEliane Rebello, que se desfiliou recentemente do partido, confirmou conversa com o prefeito Jandir Bellini sobre exonerao de comissionados peemedebistas

    Divulgao

    Encontro entre Eliane e Jandir Bellini teria sido informal, segundo ela

    Cmara de Vereadores apresenta metas para 2016

    Divulgao

    Principais medidas visam mais transparncia e reduo de despesas

  • Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    6 Especial

    Neide Uriarte

    Pr-Carnaval no Itamirim

    A coluna deste fim de semana dedicada a todos os folies, mirins e adultos, que abrilhantaram os bailes de Pr-Carnaval do Itamirim. As festas rolaram no dia 30 de janeiro na sede social do clube, que

    ficou lotada nos dois horrios. Apreciem as fotos dos folies antecipados e se

    inspirem para cair na folia neste feriado. Desejamos um timo e divertido Carnaval

    para todos os vocs, leitores e amigos.

  • 7WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016 Especial

    neidefestas@matrix.com.br

    Neide Pasold Uriarte

    (47)9977.2390

    Cursos gratuitos na Combemi A Combemi de Itaja est com 230 vagas abertas para adolescentes entre 12 a 14 anos, matriculados na rede pblica de ensino. O prazo para matrculas at o dia 23 de fevereiro, em horrio comercial. Os cursos so gratuitos e os alunos recebem uniforme e lanche dirio. As aulas iniciam no dia 29 de fevereiro. Para se matricular, o interessado deve apresentar uma foto 3x4, atestado de matrcula na rede municipal de ensino, RG e CPF do aluno e responsveis, comprovante de residncia e renda dos responsveis. A Combemi est localizada na rua Paulo Kleis, no bairro So Vicente. Em parceria com a escola de idiomas Fisk, a instituio

    oferece cursos especficos de ingls e violo uma vez por semana. J o curso Jovem Cidado ser realizado trs vezes por semana, entre maro e novembro.

  • Ano XXI - edio 776 - 5 de fevereiro de 2016

    WWW.JORNALDOSBAIRROS.TV

    8 Economia

    Alexandre Balbinobalbinoitajai@gmail.com

    facebook.com/aschmitbalbino

    (47)3241.6338

    Mame eu quero, mame eu quero... Mammmme eu quero estudar!!!

    Por falar em estudar, visitamos nesta ltima semana o Centro de Educao Infan-til Estrelinhas do Futuro, que esta sendo inaugurado no bairro Espinheiros, mais especificamente no Portal I, e atender 60 crianas de zero a nove anos. A ideia do casal Simone e Tiago atender ao pblico da localidade, oferecendo os servios com preo acessvel. Vale ressaltar que o bairro Espinheiros conta com aproxima-damente 6 mil habitantes, sendo que a expanso urbana esperada para este bairro grande devido aos empreendimentos que esto sendo edificados.

    E por que estamos tratando sobre isto? Porque o bairro conta com apenas um CEI municipal, que certamente no consegue atender a demanda. O direito educa-o, previsto no Art 205 da Constituio Federal de 1988, foi conquistado por meio de lutas sociais que asseguraram ser um direito de todos e um dever do Estado. Mais at onde os direitos saem do papel e convergem em aes reais que atendam a demanda de nossos muncipes. bem certo que muitos cidados que no tem condies de assumir os custos de educao para seus filhos, fiquem merc das polticas pblicas de educao.

    Penso c com meus botes, se o municpio no tem condies de construir mais creches, escolas, etc., por que no fecha convnios com a iniciativa privada, para suprir a necessidade do povo que educao? Claro que existem outras deman-das, mas nesta semana estamos tratando de educao. Como diz o jargo, BRASIL PTRIA EDUCADORA, ser?

    Quero encerrar a coluna desta semana citando a Lei de Diretrizes e Bases no seu art. 2 que diz o seguinte: A educao, dever da famlia e do Estado, inspirada nos princpios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exerccio da cidadania e sua qualificao para o trabalho.

    Pais, a educao comea em casa, que faamos nosso papel de educadores.

    Aps as compras de Natal, o ita-jaiense j deve fazer uma nova dvida: o gasto com material es-colar. Pelo segundo ano consecutivo, os itens da lista de volta s aulas estaro mais caros em Itaja. Alm disso, segundo a pes-quisa da Federao do Comrcio de Bens, Servios e Turismo (Fecomrcio) de Santa Catarina, os consumidores de Itaja tero o gasto mais expressivo do Estado.

    A primeira semana de fevereiro deve ser a mais intensa para a compra dos itens da lista de materiais escolares, segundo a Fe-comrcio-SC. Com produtos mais caros, a conta deve apertar no bolso do consumi-dor itajaiense. De acordo com a pesquisa da federao, o tquete-mdio do Estado R$ 250,66, enquanto o consumidor de Ita-ja deve desembolsar R$ 291,41.

    Para o presidente da Fecomrcio-SC, Bruno Breithaupt, a pesquisa revelou que os consumidores devem optar ainda mais pela pesquisa de preo. A inteno ca-ar promoes em lojas dos municpios, principalmente onde os itens da lista esto

    mais caros:_ Mesmo assim, o consumidor no pre-

    tende abrir mo da qualidade do produto. O empresrio ter que buscar o equilbrio entre preo atrativo e qualidade para con-quistar o cliente neste cenrio de retrao.

    Em Itaja, o comrcio de rua foi o prin-cipal escolhido como local de compra. Segundo a pesquisa da Fecomrcio-SC, 86,7% dos consumidores faro as compras de material escolar em papelarias, em se-guida dos supermercados, com apenas 5,3%. Para o presidente da Federao das Cmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL-SC), Ivan Tauffer, os clientes esto cada vez mais exigentes:

    _ Eles comparam a qualidade e os pre-os. A captao e fidelizao dos pais de alunos tm sido um exerccio desafiador, exigindo muita inteligncia e matemtica.

    O levantamento foi realizado pela Feco-mrcio-SC e FCDL-SC. Os dados mapeiam o comportamento de consumo e as de-mandas no perodo de compra de material escolar.

    J foi entregue na prefeitura de Itaja o projeto arquitetnico para construo de uma nova unidade do Servio Social do Transporte e Servio Nacional de Apren-dizagem do Transportes (Sest/Senat) no municpio. Sero ampliados os servios de atendimento aos trabalhadores do setor, com investimentos na ordem dos R$ 15 milhes.

    Itaja receber uma unidade do tipo C do Sest/Senat. O novo espao contar com salas odontolgicas, salas para atendi-mento psicolgico e nutricional, fisiotera-

    peutas e salas de aula para treinamento e qualificao de motoristas, alm de um gi-nsio de esportes. Todos os servios sero oferecidos sem custos aos trabalhadores de diversos modais.

    A obra deve custar cerca de R$ 15 mi-lhes e ser custeada com recursos pr-prios do Sest/Senat, que rene diversas unidades civis em todo o pas. A entidade busca formar trabalhadores do setor de transporte, oferecendo cursos, aes so-ciais e educacionais, colaborando com o crescimento e a produtividade do setor.

    Maro pode ser um ms histrico para Itaja. Negociaes com um operador in-teressado em movimentar soja pelo porto pblico avanam em ritmo acelerado e h programao para um primeiro navio atracar no municpio no prximo ms. En-tretanto, a nova modalidade de transporte a granel s ser uma realidade quando o porto passar por adaptaes. Todas as ade-quaes sero feitas pela empresa interes-sada, cujo nome mantido em sigilo.

    De acordo com o superintendente do Porto de Itaja, Antnio Ayres dos Santos, a pretenso inicial receber um navio por ms e movimentar cerca de 50 mil tonela-das de soja. Ayres informa que o porto est buscando suporte legal e tcnico para in-gressar neste novo mercado.

    ImpasseUm empecilho operao so as obras

    nos beros 3 e 4. A previso de que os trabalhos sejam concludos tambm em maro para receber o primeiro navio com soja. Caso contrrio, o porto pblico ter de negociar com a APM Terminals, arren-datria dos beros 1 e 2, para atracar o car-gueiro.

    _ O interessante trabalharmos com nossos beros. O maior desafio ter o por-to em condies de receber o navio, pois ainda no estamos preparados para rece-ber cargas soltas _ pontua Ayres.

    O superintendente informa que as adap-taes para iniciar as movimentaes a granel sero de responsabilidade do ope-rador que ir movimentar.

    Itajaiense vai gastar mais com material escolar que moradores de outras cidadesConsumidores devem intensificar as compras neste ms

    Comrcio de rua deve ser a escolha da maioria dos itajaienses durante as compras

    Divulgao

    Itaja pode receber primeiro navio com soja em maro

    Itaja receber nova unidade do Sest/Senat

    Divulgao