Informativo - Edio 17

  • Published on
    08-Jan-2017

  • View
    214

  • Download
    1

Transcript

  • ALTO ALEGREinformativo

    Alto Alegre inaugura novo complexo agrcola

    O mais novo complexo agrcola da Usina Alto Alegre foi inaugurado em agosto deste ano, na uni-dade Junqueira. A estrutura compreende como pr-dio principal a Oficina Mecnica Agrcola, ocupando uma rea de 7.344,16 metros quadrados, com m-veis, utenslios e ar-condicionado, todos novos, pro-porcionando bem-estar aos funcionrios. O prdio abriga tambm uma sala para treinamento terico, com capacidade para cem pessoas, e outra sala para treinamento prtico.

    O complexo conta ainda com espaos de borra-charia e lubrificao, caldeiraria, depsito de leos, lavadores, almoxarifado agrcola, guaritas e vestirio. Para o conforto dos funcionrios, tambm foi proje-tado um ambiente de descanso.

    A rea construda totaliza 87.160 metros qua-drados, tendo ainda espao disponvel para amplia-o, podendo atender futuramente a manuteno da frota de uma usina com processamento de at cinco milhes de toneladas de cana. Para a constru-o da estrutura atual, a Usina Alto Alegre investiu R$ 25 milhes.

    Construo sustentvel - O projeto foi conce-bido com os conceitos de sustentabilidade. Desta forma, a gua utilizada para lavagem dos veculos tratada e, posteriormente, reutilizada. Sendo um cir-cuito fechado, a reposio da gua feita utilizando a gua das chuvas j que a cobertura dos prdios

    foi projetada para captar esta gua e direcion-la no processo de lavagem de veculos.

    Ainda falando em sustentabilidade, foi cons-trudo um depsito para calda pronta de herbicida com total segurana, evitando desta forma, o uso de embalagens no campo. Vale ressaltar tambm que o prdio da caldeiraria possui uma ponte rolante, e o sistema de solda de oxignio e acetileno ampla-mente encanado, com ponto de solda em cada pilar do prdio.

    A nova estrutura da Oficina Mecnica Agr-cola proporcionou mais agilidade, melhor controle e mais segurana para os funcionrios em suas ativida-des.

    Sustentabilidade

    pgina 4

    Indstria

    pgina 8

    Gesto

    pgina 3

    Agrcola

    pgina 6

    Sade

    pgina 2

    Ano 4 - Edio 17

    A novidade est instalada na unidade Junqueira e ocupa uma rea total de 87.160 metros quadrados

    A rea construda totaliza 87.160 metros quadrados, tendo ainda espao disponvel para ampliao

  • 2

    SADE

    ALTO ALEGRE - Informativo

    Expediente Informativo Alto Alegre

    Usina Alto Alegre S/A - Acar e lcool - Rua Jos Leite, 40 - 19050-910 - Jardim Bongiovani - Presidente Prudente - SPFone (18) 3229-2955

    www.altoalegre.com.br

    Diretor Superintendente: Jos Francisco M. J. Figueiredo / Diretora Presidente: Vera Ceclia J. Figueiredo Pogetti/ Diretor Vice-Presidente: Lincoln Malheiro Junqueira Figueiredo/ Diretor Administrativo-Financeiro: Antonio Lemes Rigolin / Diretor Agroindustrial (UJU e UFL): Cidisnei Gil Miguel / Diretor Agroindustrial (USI e UFA): lvaro G. Miguel / Diretor de Operaes Agrcolas (USI): Edson F. Girondi / Diretor de Operaes Agrcolas (UJU): Gilberto B. Alves / Diretor de Relaes Com o Mercado: Luiz Carlos C. Carvalho / Diretor-Gerente Administrativo: Marcelo Tenrio de Freitas / Diretor-Gerente de Controladoria: Ricardo P. Delavalle Pogetti / Diretor-Gerente Financeiro: Carlos Alberto Lanza

    Informativo Alto Alegre uma publicao da Usina Alto Alegre com distribuio gratuita. Tiragem: 12.000 exemplares. Jornalista Responsvel: Mariana Chiquetto Cavequia - MTB: 49.432/SP

    e-mail: endomkt@altoalegre.com.br

    Atente-se para os cuidados no veroIngesto de muita gua, banhos em temperatura ambiente e o uso de roupas leves so as indicaes de especialistas para o vero

    Algumas doenas tornam-se mais presentes com a chegada do vero, por conta das caractersticas prprias da estao. A exposio prolongada ao sol, o consumo de alimentos em locais de lazer, os passeios em locais fechados e cheio de pessoas. Tudo isso e vrios outros fatores de risco so comuns poca e exigem cuidados para garantir que a diverso no acabe mais cedo.

    Entre as doenas sazonais provocadas pelo calor excessivo, destacam-se a desidratao, insolao, intoxicao alimentar, hepatite A e problemas de pele. J os sintomas mais relatados nesta poca so: diarreia, dor de cabea, dor no corpo, vmito e mal-estar em geral.

    Para amenizar estes problemas, especialistas indicam a ingesto de muita gua, banhos em temperatura ambiente e o uso de roupas leves. Os alimentos tambm devem receber ateno especial, pois o calor possibilita a rpida proliferao de bactrias. Eles devem ser bem lavados, de preferncia

    deixando por algum tempo em um recipiente com gua e algumas gotas de gua sanitria. No vero, recomenda-se o consumo de alimentos leves e no gordurosos, j que o calor deixa o produto mais perecvel, podendo estragar rapidamente.

    Veja mais algumas dicas para curtir o vero com sade:

    - Tomar cerca de dois a trs litros de gua por dia;

    - Evitar banhos prolongados e com gua muito quente;

    - Evite esfregar buchas diariamente na pele, pois pode desencadear um ressecamento;

    - Passar hidratante no corpo, diariamente, com a pele ainda um pouco mida;

    - Dar preferncia a alimentos leves, como saladas e carnes grelhadas.

    Voc sabia?Alimentos das festas de final de ano so recordistas em provocar intoxicao alimentar, principalmente

    porque muitos so preparados horas antes e ficam mornos at serem reaquecidos na hora de servir. Outro motivo o velho costume de deixar a mesa posta por muito tempo, com os alimentos expostos e sem refrigerao. O hbito de exagerar na quantidade de alimentos na ceia, fazendo com que a famlia fique aquecendo e consumindo os mesmos alimentos nos dias seguintes, tambm pode causar a intoxicao.

  • 3

    GESTO

    Informativo - ALTO ALEGRE

    Alto Alegre realiza planejamento estratgico

    A alta direo da Usina Alto Alegre reuniu-se em Foz do Iguau para a realizao da reviso do planejamento estratgico. A ao aconteceu em agosto deste ano e contou com a participao de integrantes do sistema de gesto da empresa.

    A fim de esclarecer aos participantes o mercado atual, foram convidados especialistas de reas como poltica, economia, agronegcio, entre outras. Proferiram palestras o ex-ministro da Agricultura e atual coordenador do Centro de Estudos do Agronegcio da Fundao Getlio Vargas, Roberto Rodrigues, e o economista e articulista do jornal O Estado de So Paulo, Jos Roberto Mendona de Barros. O diretor de Relaes com o Mercado da Alto Alegre, Luiz Carlos Correa Carvalho, tambm falou ao pblico.

    Durante o planejamento, foram revisadas a Viso e a Misso da empresa, alm de elaboradas aes estratgias de desenvolvimento, de crescimento, de manuteno e de sobrevivncia. Vale ressaltar que estas aes podem ser convertidas em objetivos, projetos e polticas. Os objetivos podem ainda ser desdobrados em metas anuais, atravs do gerenciamento pelas diretrizes.

    Como funciona - O planejamento estratgico o processo atravs do qual a organizao se mobiliza para avaliar sua identidade organizacional, analisar seu ambiente interno e externo (atual e futuro) e estabelecer estratgias orientadas para o mercado. Normalmente, este planejamento tem alcance de cinco anos, podendo ser revisado antes do trmino deste perodo conforme a necessidade.

    O evento foi realizado pela diretoria da empresa em agosto, na cidade de Foz do Iguau

    Unidades encerram safra

    Este ms, a Usina Alto Alegre finaliza mais um perodo de safra em suas unidades produtivas. Este ano foi fortemente marcado por fatores climticos, destacando-se a grande quantidade de chuva no ms de junho - contrastando com a estiagem em agosto e setembro. Este cenrio fez com que a moagem fi-casse aproximadamente 7 % abaixo do estimado no

    incio da safra.

    Por outro lado, como planejado no incio do ano, esta safra foi marcada pela produo de acar - aproximadamente 75 % da cana moda foi destinada fabricao deste produto. Veja abaixo os principais resultados da produo em 2012:

    INDICADOR UFA UFL UJU USI TOTAL

    MOAGEM (TON) 1.631.887 1.152.995 3.209.540 2.707.858 8.921.747

    ACAR (SACAS) 3.376.921 1.821.055 6.140.208 5.541.556 17.290.265

    LCOOL (LITROS) 34.279.575 28.036.266 75.076.134 53.909.204 204.116.195

    ENERGIA (MWh) 39.962 48.012 132.384 223.201

  • 4

    SUSTENTABILIDADE

    ALTO ALEGRE - Informativo

    A Usina Alto Alegre realizou neste semestre o projeto Plantando Verde e Colhendo Vida, que con-tou com a participao de cerca de 2.500 alunos do 5 ano de escolas municipais. As atividades tiveram incio no ms de agosto com palestras educativas nas escolas sobre fauna, fotossntese e reciclagem. Os alunos tambm foram envolvidos em dinmicas e ti-veram um desafio lanado: um concurso de redao cujo tema foi o nome do projeto.

    Em uma segunda etapa, os alunos visitaram as unidades Floresta, Junqueira e Santo Incio da Usina Alto Alegre, onde receberam mudas prove-nientes dos viveiros prprios da usina - e realizaram o plantio. Tambm neste dia, aconteceu a premiao dos alunos que fizeram as melhores redaes, ava-liados pelos professores. Os vencedores ganharam bicicletas, videogames e aparelhos MP4.

    O projeto foi realizado com o objetivo de sen-sibilizar os alunos, professores e a comunidade em

    geral sobre a importncia da preservao do meio ambiente. A ao tambm buscou ampliar a mata ci-liar da Reserva Florestal, ressaltando assim a neces-sidade de preservao dos remanescentes florestais para a sobrevivncia da fauna.

    Cidades contempladas Participaram do pro-jeto Plantando Verde e Colhendo Vida alunos dos seguintes municpios: Martinpolis, Indiana, Caia-bu, Maripolis, Santo Expedito, Colorado, Santa F, ngulo, Florida, Lobato, Guaraci, Nossa Senhora das Graas, Paranacity, Cruzeiro do Sul, Santo Incio, Ca-feara, Lupionpolis, Centenrio do Sul, Santa Ins, Imbiaaba, Itaguaj, Paranapoema, Pirapozinho, Narandiba, Sandovalina, Estrela do Norte e Tarabai. Alunos dos distritos de Floresta, Montalvo, Eneida, Amelipolis, Vila Esccia, Teainda, Ouro Branco, Ito-ror, Bentpolis e Alto Alegre tambm foram con-templados.

    Crianas participam de projeto de educao ambientalPlantando Verde e Colhendo Vida o projeto da Usina Alto Alegre que busca sensibilizar a comunidade sobre o cuidado com o meio ambiente

    Crianas ganham festa em FlorestpolisEm comemorao ao Dia das Crianas, cele-

    brado em 12 de outubro, a Usina Alto Alegre deu uma grande festa para a garotada em Florestpo-lis. Com direito a algodo-doce e pipoca, cerca de 1.700 pessoas passaram pelo evento, entre crianas e seus responsveis, onde puderam desfrutar de di-versas atividades recreativas tudo gratuito. A festa foi realizada na Praa Central de Florestpolis, e a Usina Alto Alegre contou com o apoio da prefeitura

    municipal e de diversos voluntrios, que dedicaram seu tempo e ateno para a alegria das crianas do municpio.

    A homenagem aos futuros cidados no pa-rou por aqui. A Usina Alto Alegre ainda doou cerca de 26 mil brinquedos s crianas de escolas munici-pais de Presidente Prudente, Colorado, Santo Incio e Florestpolis.

  • 5

    SUSTENTABILIDADE

    Informativo - ALTO ALEGRE

    Alto Alegre comemora Dia do Professor

    O renomado mdico Iami Tiba foi o convidado especial do evento que contou com a participao de cerca de 350 professores

    A fim de homenagear os professores, a Usina Alto Alegre promoveu um evento exclusivo a este pblico em comemorao ao Dia do Professor, ce-lebrado em 15 de outubro. Realizada em Presidente Prudente, no Salo dos Espelhos da Apea, a home-nagem contou com a participao do renomado m-dico psiquiatra e educador, Iami Tiba, que proferiu a palestra Pais e educadores de alta performance.

    O evento reuniu cerca de 350 professores da rede de atendimento integral pessoa com deficin-cia no Brasil, provenientes de entidades dos muni-cpios de Martinpolis, Presidente Prudente, Colo-rado, Florestpolis, Guaraci, Lobato, Nossa Senhora das Graas, Paranacity, Santa F e Santo Incio.

    Alm da palestra, os convidados tambm assis-tiram a um vdeo institucional da Usina Alto Alegre e participaram de um coquetel de encerramento. Todos os professores foram presenteados com uma agenda de 2013 e livros do palestrante.

    Convidado - Iami Tiba hoje um dos autores brasileiros que mais vende livros no Pas, tendo j 28 livros publicados - sendo quatro deles adotados pelo Promed do FNDE (Fundo Nacional e Escolar de De-senvolvimento).

    Alto Alegre leva Cozinha Brasil a Colorado

    Em parceria com o SESI, a Usina Alto Alegre le-vou o projeto Cozinha Brasil comunidade de Co-lorado. De 16 a 19 de outubro, uma unidade mvel de culinria se instalou na Praa Dom Bosco da ci-dade, onde nutricionistas especializadas deram aulas gratuitas de como se alimentar bem, economizar na cozinha e reaproveitar alimentos.

    Entre as dicas, destacou-se o aproveitamento de ingredientes que normalmente so dispensados como as cascas, caules, talos e sementes de legumes e frutas. As nutricionistas ensinaram que estas par-tes concentram a maior quantidade de vitamina nos

    alimentos.

    A ao atendeu quase cem pessoas nos quatro dias e sucedeu na inteno de introduzir na comu-nidade conhecimentos sobre os alimentos, alm de ensinar receitas com alto valor nutritivo, como forma de contribuir com a sade dos participantes.

    Ao trmino do projeto, os alunos receberam um certificado de participao e dois livros de recei-tas para dar continuidade ao que aprenderam, sendo um dos livros especfico para a populao da regio Sul.

    Iami Tiba: Quando deixamos de educar estamos construindo a ignorncia, impedindo a criana e o jovem de dar um passo alm para a alta

    performance.

    Homenagem contou com a participao de aproximadamente 350 professores

  • 6

    AGRCOLA

    ALTO ALEGRE - Informativo

    Alto Alegre exemplo de tecnologia e pioneirismoSistema Piloto Hidrulico RTK acaba de ser implantado nas unidades Floresta e Santo Incio. Meta levar tambm para Florestpolis

    A Usina Alto Alegre busca todos os anos no-vas tecnologias para a realizao de suas atividades, sempre procurando uma melhoria contnua em qual-quer etapa de produo. Os timos resultados obti-dos com a utilizao do Sistema de Piloto Automtico Hidrulico RTK na unidade Junqueira, implantado em 2010, impulsionou a empresa para que investisse e levasse o mesmo sistema para as unidades Floresta e Santo Incio, e em breve, na unidade Florestpo-lis. Na unidade Floresta, o investimento inicial foi de aproximadamente R$660 mil em equipamentos, instalados no plantio mecanizado. No ano de 2012, foram mapeadas diversas reas totalizando 3.400 hectares aproximadamente.

    Segundo o coordenador das atividades na UFA, engenheiro Fernando Assumpo de Freitas, o foco principal conseguir colher estas reas mapeadas j na safra de 2013/2014, utilizando colhedoras equi-padas com o Sistema Auto Piloto RTK. Nosso obje-tivo preservar o canteiro de cana-de-acar com o trfego controlado, reduzindo a compactao e o pi-soteio na linha de cana, aumentando a longevidade do canavial e o rendimento operacional, explica.

    O Sistema Auto Piloto RTK dotado de dire-cionamento automtico, integrado no sistema de di-reo hidrulica da mquina. Ele confere respostas rpidas e precisas em qualquer situao de terreno. Este sistema o mais avanado em preciso de GPS - nvel de 2,5 a 3 cm -, conferindo repetibilidade nas operaes agrcolas ano aps ano, graas a emisso

    de correes em tempo real.

    Trabalho pioneiro - A Usina Alto Alegre uma das pioneiras na utilizao do sistema de plantio totalmente planejado. Com esse mtodo, o plane-jamento feito no escritrio levado ao campo sem interferncias. Confira os benefcios:

    Economia em manobras - O operador pode pular carreadores e linhas, e depois voltar no mesmo local sem se preocupar com marcaes e balizado-res, economizando tempo e combustvel;

    O paralelismo obtido satisfatrio - O trator segue as linhas planejadas no escritrio com softwares de ponta;

    Total independncia do operador em relao ao sentido de plantio e aproveitamento do terreno - Tudo decidido no escritrio atravs de visualizao no computador, impresso e discutido juntamente com o supervisor do plantio;

    Opo de calcular a quantidade de metros lineares de cana para cada tipo de sulcao desenhada - Na sulcao noturna, o trator segue as linhas projetadas no escritrio, no dependendo da visibilidade do operador para que o paralelismo seja satisfatrio;

    Se o projeto estiver errado, pode ser apaga-do e refeito novamente em pouqussimo tempo - J um plantio errado, para refaz-lo, perde-se insumos, combustvel, desgaste de equipamentos e tempo.

    Nova frota A Usina Alto Alegre investiu cerca de R$ 63 milhes na renovao e ampliao da frota vi-sando a prxima safra. Este investimento baseia-se nos acompanhamentos dos indicadores da oficina mecnica agrcola das unidades, sendo estes de conservao, dis-ponibilidade, idade e vida em quilmetros ou hora. Os objetivos da empresa so oferecer melhores condies de trabalho aos seus funcionrios, melhor disponibili-dade de frota e diminuio da idade mdia dos equipa-mentos.

  • 7

    AGRCOLA

    Informativo - ALTO ALEGRE

    Unidade Florestpolis ter novo posto de combustvel

    Estrutura ter capacidade para estocar 90 mil litros de diesel S-500, 30 mil litros de diesel S-50 e outros 30 mil litros de etanol

    Para atender ao crescimento da unidade Flo-restpolis, a Usina Alto Alegre projetou e est cons-truindo um novo posto de combustvel - atendendo s normas ambientais vigentes. A nova estrutura foi planejada com a finalidade de oferecer condies adequadas de trabalho e visando o crescimento fu-turo da frota automotiva da unidade. As obras esto previstas para serem concludas no final do ms.

    Com amplo espao fsico, somando pista de abastecimento e rea de manobras, o novo posto ter capacidade para estocar 90 mil litros de diesel S-500, 30 mil litros de diesel S-50 e outros 30 mil li-tros de etanol. A estrutura comportar ainda lubrifi-cantes em tanques de 15 mil litros, alm de emba-lados de 200 e mil litros, a fim de atender todos os

    compartimentos das frotas agrcola e rodoviria.

    Com este investimento, a unidade Flores-tpolis passar a estar adequada com o diesel S-50 e ARLA 32 (Agente Redutor Liquido Automotivo), podendo atender a nova gerao de motores rodo-virios EURO 05, fabricados a partir de 2012. Tais motores so amigos do meio ambiente, uma vez que foram dimensionados para reduo de emisses de gases poluentes na atmosfera.

    Em breve - Para manuteno e abastecimento agrcola, a Usina Alto Alegre prev a construo de um novo espao com lavador, lubrificao e borra-charia. Tal estrutura ir contribuir para a boa conser-vao dos nossos equipamentos.

    Unidade Junqueira utiliza rotao de cultura

    A unidade Junqueira da Usina Alto Alegre tem trabalhado intensamente na busca de melhores pr-ticas de manejo e conservao de solo. Uma ideia que tem dado certo e mostrado bons resultados, a rotao de cultura da cana-de-acar com a soja. A tcnica consiste em realizar o plantio de cana logo aps a colheita da soja, atravs do processo de sulca-o direta. Alm do ganho da qualidade no processo, esta prtica contribui com o aumento da biodiversi-dade e auxilia no controle de plantas daninhas pere-nes.

    Outra vantagem da rotao de cultura a con-servao automtica do solo, j que a soja possui como caracterstica a fixao de nitrognio, garan-tindo seu fornecimento para a cultura seguinte. Com um ciclo de desenvolvimento rpido, a soja propor-ciona uma cobertura vegetal nos perodos de chuva, colaborando assim com a conservao do solo e no controle da eroso.

    Atualmente, est ocorrendo o plantio da soja na unidade, com previso de alcanar 662 hectares 111 hectares a mais que o ano passado. A colheita dever acontecer em meados de abril de 2013.

    Fazenda Baldassari uma das que tem utilizado a rotao de cultura

  • 8

    INDSTRIA

    ALTO ALEGRE - Informativo

    Florestpolis d o primeiro passo rumo ao crescimentoAlto Alegre investir na unidade com a aquisio de novos equipamentos e instalao de estaes

    Visando atender a meta de moagem de dois milhes de toneladas de cana-de-acar para a safra 2013/2014, e o crescimento contnuo, a unidade Flo-restpolis est sendo aprimorada com equipamen-tos de alta tecnologia em todo parque agroindustrial. Conhea as novidades:

    rea de pesagem: Duas balanas rodovirias com capacidade para 160 toneladas e 50 metros de comprimento;

    Recepo de cana-de-acar: Hilo mecnico de 40 toneladas e transportadores metlicos para le-var a cana picada (colheita mecanizada) at o local de preparo. Vale ressaltar que no haver mais mesa alimentadora, pois neste sistema s ser descarrega-do cana picada, sendo conduzida por transportado-res de borracha at o desfibrador;

    Preparo da cana-de-acar: Desfibrador ver-tical nico (DVU), acionado por redutores equipados por motores eltricos de 6000CV de alta tecnolo-gia. Este equipamento novidade no Brasil, sendo a segunda unidade montada no Pas. Complementan-do o preparo, o novo espao possui um eletrom de 100 e transportadores para levar a cana desfibrada para a moenda. Ainda, sero instaladas esteiras de borracha para transportar a cana desfibrada da re-cepo existente para a moenda nova;

    Extrao da cana-de-acar: Tandem de mo-enda composto de quatro ternos de moenda 1.350 mm;

    Estao de tratamento de efluentes: Ain-da em construo, esta estao contar com o que h de mais moderno para o tratamento de fuligem e gua de lavagem de cana. O espao abrigar um decantador de 600m, uma peneira e um filtro v-cuo. Alm disso, a estao tambm ser dotada de um sistema de tratamento de esgoto com capacida-de para atender mil funcionrios, e mais um sistema de resfriamento de vinhaa composto por trs tor-res. Juntamente com a estao, est sendo montado

    o sistema de preparo de cal. Com a vinda deste sis-tema, sero eliminados os tanques de sedimentao de lavagem de cana, fuligem de caldeira e as lagoas de guas residuais. O local onde esto as lagoas ser preparado para o plantio de rvores, a fim de conver-ter em reserva legal;

    Tratamento do caldo: Tambm em construo, no momento esto sendo instalados dois pr-evaporadores de 4000 m Falling-Film. Quando finalizado, o tratamento ser dotado de um decantador semirrpido de 1100 m e um conjunto de evaporao com quatro caixas de 2500 m cada - equipado com vlvulas multi-vias e quatro aquecedores verticais de 400 m cada para o preparo e aquecimento do caldo;

    Fbrica de acar: Alm dos equipamentos que j foram instalados pela Alto Alegre, a fbrica ganhar uma centrfuga Mac 1800 e uma Mausa automtica Kont 14, trs cozedores vcuo tipo ba-telada 800 HL, cristalizadores, condensadores ba-romtricos e bombas tudo para complementar o sistema da produo de acar. No resfriamento de gua, sero instaladas quatro torres com vazo total de 5000m/h;

    Gerao de vapor: Uma caldeira HPB com ca-pacidade de 250 TVH, presso 67 kg/cm e tempera-tura a 520C. A gerao contar ainda com um desae-rador de 100m e um sistema de movimentao de bagao;

    Tratamento de gua: Uma estao de trata-mento de gua com ultrafiltrao e osmose reversa;

    Controle da qualidade: Um PCTS completo com sonda oblqua;

    Gerao de energia: Um turbo gerador de 42 MWh e uma casa de fora completa. Com a aquisio do mesmo ser disponibilizado para comercializao 25.000 KWh, energia suficiente para abastecer uma cidade de 350.000 habitantes.