Gesto Financeira. Caixa da Empresa O caixa da empresa tem como finalidade efetuar o pagamento das obrigaes da empresa, ou seja o fluxo de caixa  a. slide 0

Gesto Financeira. Caixa da Empresa O caixa da empresa tem como finalidade efetuar o pagamento das obrigaes da empresa, ou seja o fluxo de caixa a.

  • Published on
    18-Apr-2015

  • View
    112

  • Download
    5

Transcript

  • Slide 1
  • Gesto Financeira
  • Slide 2
  • Caixa da Empresa O caixa da empresa tem como finalidade efetuar o pagamento das obrigaes da empresa, ou seja o fluxo de caixa a parte ativa em forma de dinheiro.
  • Slide 3
  • Ciclo e giro de caixa O ciclo de caixa so os recursos correntes da empresa, ou seja, o tempo Maximo decorrido entre pagamento e recebimento no prazo de um ano. So recursos exigidos para financiar o ciclo operacional da empresa.
  • Slide 4
  • So destinados para compra de: Mercadorias, reposio de estoques, financiamentos de vendas a prazo, despesas administrativas. Ciclo de Caixa = Data de Recebimento da Venda Data de Pagamento da Compra
  • Slide 5
  • O ciclo de caixa graficamente
  • Slide 6
  • Giro de caixa O giro de caixa representa o nmero de vezes em que o caixa girou no perodo da analise, utilizando a mesma conceituao terica do giro do estoque, Contas a Receber e Contas a Pagar.
  • Slide 7
  • Conceito de Giro de Caixa 360 Ciclo de Caixa Quanto maior for o Giro de caixa, menor ser a necessidade de caixa para suportar as operaes.
  • Slide 8
  • Saldo mnimo de Caixa um recurso utilizado pelo empresa, para o pagamento de contas fixas e tambm uma reserva em caso de algum imprevisto que possa ocorrer, ou seja uma segurana para o pagamento das necessidades e de contas no programadas.
  • Slide 9
  • Saldo mnimo de Caixa A maneira mais simples para se obter o saldo mnimo de caixa o clculo baseado no ciclo de caixa da empresa. Frmula: Saldo Mnimo de Caixa = Desembolso totais de caixa esperado no perodo Giro de Caixa do perodo
  • Slide 10
  • Projeo das necessidades de caixa uma forma de se levantar as necessidades de caixa das empresas o oramento de caixa.O oramento de caixa nada mais do que um demonstrativo da projeo da necessidades de recursos de uma empresa,que elaborado pela previso das entradas e sadas de recursos em um determinado perodo de tempo.
  • Slide 11
  • Estratgias da administrao de caixa As estratgias bsicas a serem empregadas pela empresas na administrao do ciclo de caixa so: Tirar os estoques, evitando perda nas vendas. Receber antecipadamente as duplicatas, de forma que no pressione o cliente.Sem prejudicar o conceito de credito da empresa.
  • Slide 12
  • Oramento de Caixa uma ferramenta utilizada na execuo e planejamento de controle financeiro a custo mdio prazo da empresa. Tambm utilizado como um ponto de referncia em relao aos valores utilizados que podem ser comparados.
  • Slide 13
  • Objetivos de oramento de caixa dimensionar se haver ou no recursos disponveis para suprir necessidades de caixa em um dado perodo.
  • Slide 14
  • Mtodo Direto Mtodo de Lucro ajustado Mtodo de diferena do capital de giro
  • Slide 15
  • Mtodo Direto o mtodo utilizado para elaborar o oramento de caixa em curto perodo. Por ser simples ele muito utilizado pela maioria das micro, pequenas e mdias empresas.
  • Slide 16
  • Mtodo de Lucro Ajustado Este mtodo tambm conhecido como lucro direto. usado em projees do resultado econmico e em variaes dos elementos patrimoniais.
  • Slide 17
  • Mtodo de diferena do capital de giro A elaborao do oramento de caixa atravs do mtodo da diferena do capital de giro divide-se em duas etapas
  • Slide 18
  • 1 etapa Consiste no calculo da variao do capital de giro atravs do conceito contbil, do perodo encerrado e do perodo projetado. CG = AC - PC A variao do capital de giro do perodo ser obtida mediante a diferena de capital de giro do perodo projetado e do capital de giro do perodo encerrado. CG = Capital de Giro AC = Ativo Circulante PC = Passivo Circulante
  • Slide 19
  • 2 Etapa A segunda etapa relacionar a projeo do lucro ou do prejuzo do perodo projetado, com as variaes dos elementos patrimoniais, desde que estas no sejam de curto prazo, pois este caso j foram consideradas na primeira etapa.
  • Slide 20
  • Exemplo de oramento de caixa A Cia. das Botas est preparando seu oramento quadrimestral de caixa para os meses de janeiro, fevereiro, maro e abril. Foram coletadas as seguintes informaes para elaborao do demonstrativo: Previso de vendas VENDAS(R$)(R$) DezembroDezembro20.000 Janeiro25.000 FevereiroFevereiro Maro30.000 Abril30.000
  • Slide 21
  • Exemplo Do total das vendas Do total das vendas, 50% so recebidas vista e 50% so recebidas com um prazo de 30 dias. Compras Compras: as compras da empresa representam 60% das vendas e so pagas na seguinte proporo: 40% vista 60% com prazo de 30 dias Outros desembolsos: salrios: R$ 1.200,00 ao ms comisses: 5% sobre as vendas do ms impostos: 12% sobre as vendas brutas Juros: sero pagos juros de R$ 300,00 sobre um emprstimo de R$ 10.000,00, durante os meses de janeiro e fevereiro. No ms de maro, o emprstimo ser liquidado. Aquisio de imobilizado: pagamento referente compra de imobilizado, no valor de R$ 15.000, no ms de abril. Outras informaes: saldo inicial de caixa em janeiro: R$ 7.000,00. De posse destas informaes, prepare o oramento de caixa para o 1 quadrimestre do ano.
  • Slide 22
  • Programao de Recebimentos e Pagamento Programao de Recebimentos DezembroJaneiroFevereiroMaroAbril VENDAS20.00025.000 30.000 RECEBIMENTOS vista (50%)10.00012.500 15.000 30 dias (50%)10.00012.500 15.000 Total de recebimentos10.00022.50025.00027.50030.000 Programao de pagamento das compras DezembroJaneiroFevereiroMaroAbril COMPRAS (60% das vendas) 12.00015.000 18.000 PAGAMENTO vista (40%)4.8006.000 7.2007.2007.2007.200 30 dias (60%)7.2007.2009.000 10.800 Total de recebimentos4.8004.80013.20015.00016.20018.000
  • Slide 23
  • Oramento de caixa MSMSJANEIROFEVEREIROMAROABRIL 1. Saldo Inicial RECEBIMENTOS 2. Vendas vista 3. Vendas a prazo 4. Total Disponvel (1+ 2 + 3) PAGAMENTOS 5. Compras vista 6. Compras a prazo 7. Salrios 8. Comisses (5%) 9. Impostos 10. Juros 11. Amortizaes 12. Aquisio de Imobilizado 13.Total de sadas (5+6+7+8+9+10+11+12) 14. Saldo Final (4-13)
  • Slide 24
  • Exerccios
  • Slide 25
  • Ana Paula Nielsen Cristiane Gomes Debora Virginio Erica Viana Ingrid Garcia Nayra Louise Robson Souza Sibeli Martinio

Recommended

View more >