ezequiel - introducao - 1

  • Published on
    11-Jun-2015

  • View
    1.865

  • Download
    2

Transcript

ESTUDO-VIDA DE EZEQUIEL MENSAGEM UM INTRODUO (1)Leitura bblica: Ez 1:1-3; Nm 4:2-3; 1Cr 23:3a; Lc 3:23; Ez 40:17; 41:6a; 46:22; Nm 8:24; Gn 11:6, 31

Nossa inteno nessas mensagens ver as vises no livro de Ezequiel. Nosso objetivo no pesquisar esse livro ou explic-lo, mas ver as vises da gloriosa vida de Deus contidas nele. Portanto, em vez de considerar Ezequiel versculo por versculo ou mesmo captulo por captulo, tentaremos liberar os pontos concernentes vida nesse livro. O LIVRO DE EZEQUIEL SENDO UM PARALELO AO LIVRO DE APOCALIPSE A Bblia revela que uma misteriosa histria est se revelando no universo a histria envolvendo Deus e o homem. Nessa histria, Deus entra no homem para ser a vida do homem, levando-o a ter Sua natureza e Sua gloriosa imagem. Finalmente, na natureza divina, Deus e o homem sero edificados juntos para ser o lugar de descanso de Deus. Como resultado dessa edificao, Deus e o homem tero uma unio completa. Essa a misteriosa histria de vida entre Deus e o homem. Embora toda a Bblia fale dessa misteriosa histria de Deus e o homem, dois livros dizem respeito a essa histria de uma maneira particular. Esses livros so Ezequiel e Apocalipse. Ambos falam de Deus sendo vida para o homem, do Esprito da vida, do fluir da gua da vida e do povo de Deus, que tem Sua semelhana gloriosa, tornando-se o Seu lugar de habitao. Ambos os livros terminam com uma viso de Jerusalm e ambos mostram-nos que o povo de Deus edificado para tornar-se no somente o lugar de habitao de Deus para Seu descanso, mas tambm Seu complemento corporativo para Sua satisfao. Os livros de Ezequiel e Apocalipse caminham juntos em paralelo. Se desejamos compreender Ezequiel, necessitamos de Apocalipse, e se desejamos ver algo no livro de Apocalipse, precisamos compreender as coisas reveladas em Ezequiel. Portanto, til tomar esses livros juntos. Se lermos Ezequiel e Apocalipse juntos, veremos que muitos assuntos deles so bastante similares. Os pontos principais nesses dois livros so quase os mesmos. VISES RELACIONADAS VIDA A primeira similaridade que ambos os livros se iniciam com vises. Tanto Ezequiel como Joo viram vises, e as vises vistas por eles so principalmente relacionadas vida. A Bblia nos fala sobre vida. Nos livros de Ezequiel e Apocalipse no temos somente o termo vida, mas tambm vises retratando o que a vida e como a vida trabalha dentro de ns e entre ns. Em ambos os livros temos no apenas uma descrio da vida, mas tambm vises mostrando-nos a questo da vida. O FLUIR DA GUA DA VIDA Em toda a Bblia, os livros que falam mais claramente a respeito de Deus fluindo como vida so Ezequiel e Apocalipse. Ezequiel e Apocalipse mostram-nos o fluir da gua da vida. Ezequiel 47:1 fala do rio que flui da habitao de Deus. O versculo 9 diz Toda criatura vivente viver por onde quer que passe este rio e o versculo 12 diz Junto ao rio, s ribanceiras de uma e de outra banda,

nascer toda sorte de rvore, que d fruto para se comer; no fenecer a sua folha, nem faltar o seu frutos; nos seus meses produzir novos frutos, porque as guas saem do santurio; o seu fruto servir de alimento e a sua folha de remdio. Em Apocalipse 22:1 e 2 vemos o rio da gua da vida saindo do trono de Deus e do Cordeiro. E mostrou-me o rio da gua da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro no meio da sua rua. E deste e daquele lado do rio estava a rvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto a cada ms; e as folhas das rvores so para a cura das naes. Tanto em Ezequiel como em Apocalipse, portanto, temos um fluir de Deus com o suprimento de vida. VISES DE JERUSALM A principal coisa que Ezequiel e Apocalipse tm em comum que ambos nos do uma viso de Jerusalm. Ezequiel termina com a viso de Jerusalm e Apocalipse faz o mesmo. Esses dois livros, que terminam com uma viso de Jerusalm, diz-nos que a inteno de Deus entrar em ns com vida para que possamos ter Sua natureza e imagem, a fim de que , em Sua natureza com Sua imagem, ns que O temos como nossa vida possamos ser edificados juntos como a cidade santa para ser o lugar de habitao de Deus por toda eternidade. Essa a mensagem central tanto de Ezequiel como de Apocalipse. Portanto, a mensagem do livro de Ezequiel a mesma que a do livro de Apocalipse. TANTO EZEQUIEL COMO JOO PERMANECEM NA POSIO DE UM SACERDOTE No apenas so os livros de Ezequiel e Apocalipse semelhantes em contedo, mas tambm os autores desses livros so semelhantes em certos aspectos. A semelhana mais importante que o profeta Ezequiel e o apstolo Joo foram sacerdotes diante de Deus. Embora Ezequiel fosse um profeta, quando ele viu as vises registradas em seu livro, permaneceu na posio de um sacerdote, tendo a qualidade de um sacerdote e tambm a vida de um sacerdote. Quando esteve junto ao rio Quebar, certamente estava levando a cabo seu sacerdcio no esprito, servindo a Deus e mantendo comunho com Ele, para que os cus fossem abertos, e ele viu a gloriosa viso de Deus sendo vida para o homem, a fim de que Ele e o homem pudessem ser edificados juntos. Em Apocalipse 5:10, o apstolo Joo fala do povo redimido de Deus sendo sacerdotes para Deus. Isso indica que o prprio Joo deve ter servido como um sacerdote. Quando Joo escreveu o livro de Apocalipse, seu corao, posio, condio e situao foram a de um sacerdote. UMA MINIATURA DE TODA BBLIA O livro de Ezequiel ocupa uma importante posio entre os livros da Bblia. Se soubermos o que a Bblia revela, podemos ver que Ezequiel uma miniatura de toda a Bblia. O que revelado em Ezequiel uma forma condensada de toda a revelao na Bblia. Nesse sentido, Ezequiel uma miniatura das Escrituras como um todo. O PROPSITO ETERNO DE DEUS A Bblia nos mostra claramente que o propsito eterno de Deus dispensar a Si mesmo para dentro de um grupo de seres humanos. Sua inteno dispensar a Si mesmo para dentro de ns para que possamos t-Lo como nossa vida, para que possamos ter Sua natureza, e que possamos produzir Sua imagem gloriosa. Isso significa que o propsito de Deus, Sua inteno, que ns e Ele tenhamos a mesma vida, natureza e imagem e que, finalmente, ns e Ele, Ele e ns, sejamos mesclados como uma nica entidade com duas naturezas, a natureza divina e a natureza humana, a fim de sermos edificados como o lugar da habitao eterna de Deus. Esse o propsito eterno de Deus, que claramente revelado nas Escrituras. O livro de Ezequiel nos mostra a mesma imagem em uma forma

condensada, revelando que a inteno de Deus trabalhar a Si mesmo em ns como nossa vida e mesclar-Se conosco para que possamos ser edificados Nele como vida para ser Sua eterna habitao. Isso o que a Bblia revela, e isso que, em miniatura, Ezequiel tambm revela. VIDA, NATUREZA, IMAGEM E EDIFICAO Nos trs primeiros captulos de Gnesis, vemos que Deus criou o homem e o colocou diante da rvore da vida. A rvore da vida significa Deus mesmo como vida para ns em forma de alimento. Devido queda do homem, a rvore da vida foi cercada e ocultada por querubim, e o refulgir de uma espada que se revolvia guardava o caminho da rvore da vida (Gn 3:24). De Gn 3 em diante, vemos tanto o julgamento de Deus como o cuidado, a misericrdia e a salvao. Por um lado, a espada flamejante de Deus executa Seu julgamento, dissipando tudo o que contrrio a Ele mesmo. Por outro lado, por meio de Sua graa, Deus redimiu um povo para Ele mesmo. Por meio da redeno de Cristo, o caminho para a rvore da vida foi aberto novamente ao homem. Agora o homem, sob e atravs da redeno de Cristo, tem livre acesso rvore da vida e pode tomar a rvore da vida como seu alimento. Esse o por que em Joo 6 o Senhor Jesus nos disse que Ele veio como o po da vida e que deveramos tom-Lo como nosso alimento. Ele disse tambm quem de mim se alimenta por Mim viver (v. 57 b). Se O tomarmos como nossa comida, teremos Sua vida e natureza e, finalmente, produziremos Sua imagem. Por ter Sua vida, natureza e imagem, seremos edificados juntos. Ele pediu por essa edificao em Joo 17:21 quando orou a fim de que todos sejam um; como Tu, Pai, ests em Mim, e Eu em Ti, que tambm estejam eles em Ns. Ser um de tal maneira significa que precisamos ser edificados juntos. Se formos do evangelho de Joo ao Apocalipse de Joo, poderemos ver que em Apocalipse 21 e 22 todos os redimidos foram edificados juntos em uma cidade. Nessa cidade todos so um, no apenas um em doutrina e nem mesmo apenas em viso, mas um em edificao. A partir disso vemos que precisamos ser edificados uns com os outros em vida. Ento Deus ter uma cidade, a Nova Jerusalm. Essa a figura retratada nas Escrituras. Quando vamos ao Livro de Ezequiel, vemos a mesma figura. No primeiro captulo esto os querubins de fogo flamejante com Deus no meio deles. Os outros captulos nos mostram como Deus vem para ser nossa vida (caps. 11, 33, 34, 46, 37, 47). Finalmente, o captulo quarenta e oito revela que ns que temos a vida de Deus seremos edificados juntos em uma cidade santa, Jerusalm. Mais uma vez vemos que o livro de Ezequiel uma miniatura da Bblia. Precisamos ser profundamente impressionados como fato de que a Bblia como um todo e o livro de Ezequiel como uma miniatura da Bblia revelam que a inteno de Deus dispensar a Si mesmo para dentro de ns como nossa vida a fim de que possamos ter Sua natureza divina e produzir Sua gloriosa imagem. Ento por meio da natureza divina com a imagem divina seremos edificados juntos como um eterno lugar de habitao a Nova Jerusalm. Esse o ponto central da revelao da Bblia e tambm do livro de Ezequiel. AS QUATRO SEES DE EZEQUIEL Ezequiel um livro de vises. A primeira seo desse livro (cap. 1) apresenta uma viso da aparncia da glria do Senhor, revelando como Deus manifestado, como Deus se move e como Deus administra Seu governo atravs dos quatro seres viventes. Atravs da coordenao dos seres viventes, Deus capaz de se mover e administrar. Na segunda seo (caps. 2 32) Deus vem como o fogo consumidor para julgar Seu povo e as naes rebeldes. Aps o julgamento, Deus chega para restaurar Seu povo pela vida. A terceira seo (caps. 33 39) a seo da restaurao. A quarta seo (caps. 40 48), que se refere santa edificao de Deus, revela a restaurao pela vida e consuma o livro. Portanto, Ezequiel comea com a aparncia da glria do Senhor e termina com a

santa edificao de Deus. Isso indica que o objetivo de Deus a edificao. UMA INTRODUO EXTRAORDINRIA Cada livro da Bblia comea de um modo nico. Por exemplo, Gnesis comea dessa maneira: No princpio criou Deus os cus e a terra. Mateus e Joo comeam de uma maneira diferente. Mateus 1:1 diz, Livro da gerao de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abrao. Joo 1:1 diz, No princpio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus. O livro de Ezequiel tambm comea de uma maneira muito peculiar. Os primeiros trs versos de Ezequiel so uma introduo especial, especfica e extraordinria do livro. Ezequiel 1:1-3 diz, Aconteceu no trigsimo ano, no quinto dia do quarto ms, que, estando eu no eio dos exilados, junto ao rio Quebar, se abriram os cus, e eu tive vises de Deus. No quinto dia do referido ms, no quinto ano de cativeiro do rei Joaquim, veio expressamente a palavra do Senhor a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mo do Senhor. Nessa introduo quatro coisas principais so tratadas. Primeiro, esse um livro de viso, e esses versculos introdutrios nos mostram o ano, o ms e o dia que Ezequiel comeou a ver as vises. Segundo, esses versculos nos mostram o lugar em que ele viu as vises. Terceiro, aqui temos uma palavra concernente ao homem, pessoa, a qual viu as vises. Quarto, nessa introduo, vemos as condies para ver as vises. A DATA DAS VISES Com respeito introduo de Ezequiel, a primeira coisa que precisamos considerar a data, com o ano, o ms e o dia. O TRIGSIMO ANO O ano era o trigsimo ano. Isso se refere idade de Ezequiel. Naquela poca Ezequiel tinha trinta anos de idade. De acordo com Nmeros 4:2-3 e 1 Crnicas 23:3 um sacerdote, um Levita, comeava a servir ao Senhor com a idade de trinta anos. O Senhor Jesus tambm comeou a servir a Deus em Seu ministrio na idade divinamente legal de trinta anos (Lc 3:23). Como um sacerdote que alcanara a idade de trinta anos, Ezequiel estava qualificada para comear o seu ministrio sacerdotal. Aqui temos o princpio que para perceber as coisas espirituais e ver as vises celestiais, precisamor da maturidade em vida. A idade de trinta anos significa maturidade. No momento em que os sacerdotes alcanavam a idade de trinta anos, eram considerados maduros. Isso indica que se desejamos ver as vises do livro de Ezequiel, temos de ter maturidade em vida. Os cristos hoje tem dificuldade de compreender esse livro porque a maioria deles carece da maturidade na vida divina. Espiritualmente falando, no muitos cristos alcanaram a idade de trinta anos, e portanto difcil para eles compreender as vises desse livro. De Ezequiel 40 a 48, a poro desse livro que dedicada edificao de Deus, o nmero trinta usado para trs tipos de coisas. O trio exterior do templo de Deus em 46:22 contm quatro cantos, cada um dos quais tem largura de trinta cvados. Esses quatro cantos so os lugares para os sacerdotes prepararem as ofertas para o povo comer e desfrutar. De acordo com 40:17 o trio exterior do templo tem trinta cmaras. Quando o povo se reunia para louvar a Deus, ele podiam desfrutar das ricas ofertas nessas trinta cmaras. Ezequiel 41:6 menciona outras trinta cmaras laterais. Essas esto ao redor do templo sobre trs lados, em cada um dos trs andares. Em cada andar h trinta cmaras laterais. Todas essas cmaras laterais indicam a plenitude do templo. Quando colocamos esses versculos juntos, podemos ver que trinta um nmero relacionado

preparao de Cristo, ministrando Cristo aos outros, desfrutando as riquezas de Cristo e expressando a plenitude de Cristo. Portanto, na Bblia o nmero trinta significa a maturidade em vida para preparar Cristo aos outros, para ns mesmos desfrutarmos Cristo, e expressar Cristo em toda Sua plenitude. Quando Ezequiel viu as vises registradas nesse livro, ele tinha trinta anos de idade. Ele era uma pessoa madura, capaz de preparar Cristo e ministrar Cristo para outros desfrutarem e capaz tambm de ele mesmo desfrutar as riquezas de Cristo para expressar Crsito em toda Sua plenitude. O nmero trinta no apenas significante para Ezequiel mas tambm significante para ns como crentes em Cristo hoje. Assim como Ezequiel tinha de ser maduro para servir como um sacerdote, ver as vises, preparar Cristo como oferta para o desfrute de outros, desfrutar as riquezas de Cristo e expressar a plenitude de Cristo, tambm ns precisamos ser amadurecidos em nossa vida espiritual para que possamos ver as vises concernentes a Cristo e Seu Corpo, preparar Cristo como oferta para o desfrute de outros e desfrutar todas as riquezas de Cristo para tornar-nos a plenitude de Cristo como Sua expresso. No livro de Ezequiel o nmero trinta formado de duas maneiras: cinco multiplicado por seis e trs multiplicado por dez. Principalmente constitudo de trs vezes dez. Na Bblia, o nmero dez, que o nmero completo de um homem, composto de dois cincos, de cinco vezes dois. Considere, por exemplo, as dez virgens em Mateus 25. Cinco virgens eram sbias e cinco eram nscias. Aqui vemos que as dez virgens foram divididas em dois grupos de cinco. Com os Dez Mandamentos, houve cinco mandamentos sobre uma tbua e outros cinco mandamentos sobre uma segunda tbua. Os Dez Mandamentos, portanto, foram tambm divididos em dois grupos de cinco. O nmero cinco significa que podemos assumir a responsabilidade por ter Deus adicionado a ns. Quatro o nmero da criatura e um o nmero do Criador. Quando o Criador adicionado criatura, esta capaz de assumir responsabilidade. O nmero dois o nmero do testemunho, unio e equilbrio. Quando o Senhor Jesus enviou seus discpulos, Ele os enviou de dois em dois. O nmero dez, composto de dois cincos, significa que como criaturas podemos ter Deus adicionado a ns para que possamos ser capazes de assumir responsabilidade. Isso indica que somos agraciados por assumir responsabilidade diante de Deus na forma de testemunho, unio, e de equilbrio. Conforme mostrado nos captulos seguintes, essa responsabilidade em trs nveis, ou andares, significando as trs pessoas da Divindade o Pai, o Filho e o Esprito. Trs o nmero do Deus Trino, e trinta significa a natureza tripla de Deus estando no homem. Trinta portanto um importante nmero significando o homem com o Deus Trino nele assumindo responsabilidade de uma maneira completa. A partir de tudo isso podemos ver que em Ezequiel o nmero trinta indica que as criaturas tem o Deus Trino adicionado a elas para que elas possa assumir a responsabilidade no Deus Trino. Isso a maturidade em vida que precisamos para preparar Cristo para o desfrute de outros, para desfrutar Cristo de uma maneira completa para ns mesmos, e expressar Cristo em Sua plenitude. Apenas obtendo esse tipo de maturidade que seremos capazes de ver as vises do livro de Ezequiel. O QUINTO ANO Ezequiel continua a falar do quinto ano. Enquanto o trigsimo ano foi contado a partir do seu nascimento, o quinto ano foi contado a partir do ano de cativeiro. Por que as vises vieram no quinto ano de cativeiro e no em um ano anterior? As vises no vieram antes porque o povo no estava preparado e o prprio Ezequiel, estando com menos de trinta, tambm no estava pronto. Isso indica que ver as vises registradas em Ezequiel requer que nos tornemos prontos. Visto que Ezequiel tinha trinta anos quando ele teve a viso, no ano do cativeiro ele tinha somente vinte e cinco anos. Nmeros 4:2-3 diz-nos que os sacerdotes comeavam seus ministrios na idade

de trinta anos, mas Nmeros 8:24 diz que os Levitas comeavam a servir com a idade de vinte e cinco anos. A razo para a diferena aqui que os sacerdotes precisavam de cinco anos de aprendizagem. Ele no poderiam entrar no servio sacerdotal imediatamente. Antes, precisavam ser treinados e disciplinados por cinco anos. No incio do cativeiro, Ezequiel era um sacerdote aprendiz, um treinando. Ele no tinha ainda a maturidade requerida para ver as vises. Isso indica que nas coisas espirituais necessria a maturidade. Devido a ausncia de maturidade, alguns entre ns no podem ver as vises que o Senhor deseja mostrar-nos nesse livro. No podemos ver determinadas questes espirituais quando somos jovens. Portanto, precisamos olhar para o Senhor para que Ele nos conceda a maturidade em vida a fim de que possamos ver, aceitar, receber e compreender todas as coisas espirituais. O fato destas vises ocorrerem no quinto ano indica que no somente Ezequiel mas tambm o povo tinha que estar pronto. O nmero cinco siginifica que o homem agraciado por Deus para assumir responsabilidade para com Deus. Embora o povo de Deus estivesse no cativeiro, ele ainda tinham alguma graa de Deus, portanto quando chegou o momento, ele puderam assumir responsabilidade diante de Deus. O quinto ano de cativeiro do rei Joaquim indica que o momento tinha chegado para o povo de Israel assumir a responsabilidade para com Deus. Quando esse cativeiro comeou, Ezequiel comeou a aprender a ser um sacerdote. Mesmo em cativeiro Deus deu-lhe graa para que pudesse aprender a ser um sacerdote. Na poca do quinto ano, tanto Ezequiel como o povo estavam preparados. Por um lado, Ezequiel, tendo alcanado a idade de trinta anos, poderia oficialmente ministrar como um sacerdote diante de Deus. Por outro lado, o povo poderia agora assumir sua responsabilidade, e Deus veio para falar com eles sobre ela. Antes dos pais de uma criana poderem falar-lhe sobre uma responsabilidade especial, o filho deve estar na idade adequada para receber tal falar. Uma criana deve atingir certa idade antes de seus pais poderem pedir a ela para assumir determinada responsabilidade. A situao semelhante com o falar de Deus no livro de Ezequiel. Deus no falou at o quinto ano do cativeiro deles. Antes que Ezequiel atingisse a idade de trinta anos, Deus no lhe deu a responsabilidade de falar por Ele. Semelhantemente, antes do quinto ano do cativeiro, o povo no tinha recebido a graa suficiente para assumir a responsabilidade daquilo que Deus falaria com eles. Mas, na poca do quinto ano, o povo teve suficiente graa, e Ezequiel tinha aprendido o suficiente e poderia agora assumir a responsabilidade de falar por Deus. Portanto, no quinto ano Deus queria Ezequiel para assumir a responsabilidade de falar ao povo de Israel e Ele queria Israel para assumir a responsabilidade de ouvir Suas palavras. No podemos falar a respeito das coisas no livro de Ezequiel para aqueles que apenas foram salvos, pois eles no podem compreend-las. Entretanto, quando alguns atingem o quinto ano da sua salvao, Deus pode querer falar para algum de uma maneira especial. Semelhantemente, como algum que fala por Deus, eu no poderia falar dessas coisas at que eu tivesse alcanado trigsimo ano. Agora que cheguei aos meus trinta anos e outros chegaram aos seus quinto ano, sou capaz de falar-lhes com respeito s vises em Ezequiel, e eles so capazes de receber esse falar. Tanto o que fala como os que ouvem devem assumir suas responsabilidades para com Deus.