All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
...

Estudo histórico sobre a teologia da prosperidade

by ricardo-pereira

on

Report

Category:

Documents

Download: 0

Comment: 0

27

views

Comments

Description

Download Estudo histórico sobre a teologia da prosperidade

Transcript

ESTUDO HISTÓRICO SOBRE A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE De sua idealização americana ao neopentecostalismo brasileiro – parte 1 TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Essek Willian Kenyon – Idealizador Principais Propagadores Kenneth E. Hagin Kenneth Copeland Benny Hinn Frederick K.C. Price Morris Cerullo TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Principais propagadores no Brasil Valnice Milhomens R.R Soares Edir Macedo Renê Terra Nova Valdomiro Santiago Silas Malafaia Casal Hernandes TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Essek Willian Kenyon (1867 – 1948) • • • • Converteu-se aos 17 anos (metodista); Pastoreou igrejas batistas; Aos 25 anos entrou no Emerson College; (centro de Oratória); Escola de influência Esotérica TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Phineas Park Hust Quimby (1806 – 1866); Mary Bakker Eddy (1821 -1910); Guru da Ciência da Mente; Futuramente a seita Ciência Cristã Fundadora da seita Ciência Cristã (1866). TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Oral Roberts (1918 – 2009); • • Televangelista criador do termo “vida abundante”. Acreditava no retorno financeiro 7 vezes a mais no valor ofertado. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA • Suas principais ideias eram: O poder da mente; Negavam o sofrimento, pecado e enfermidade; Acreditavam que podiam controlar o mundo espiritual; Relacionavam enfermidades com o pecado; • • • • TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Kenneth E. Hagin (1917 – 2003). • Obteve uma experiência de cura ao ler Mc 11. 23 -24; • Criador do Centro Rhema. Kenneth Copeland (1936); Pastor de Ministério Independente. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Principais ensinos de Hagin e Copeland: Estão divididas em 3 partes: • 1) Autoridade espiritual – O criador tem concedido autoridade espiritual aos profetas nos dias atuais, alegando que ele recebera várias revelações. • • 2) Bênçãos e Maldições da lei – Baseado em Gálatas 3.13-14, Jesus nos remiu de todas as doenças, pobreza e morte espirituais. 3) Confissão Positiva – (Fórmula da fé) • TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Confissão Positiva A) Pedir o que deseja; B) Fazer o que deseja (as minhas ações); C) Receber o que Deseja (Conectar o pino da fé); Ex: Decretos, Exigências, determinações, reivindicações e etc; D) Relatar aos outros o que aconteceu. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Principais Heresias Jesus Nasceu de novo; A morte espiritual de Cristo; Redenção no inferno; A fé de Deus; Diminuição de Cristo; Somos deuses; Ideias retiradas dos livros ( o nome de Jesus e Zoe, a própria vida de Deus ambos de Kenneth E. Hagin.). TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA • • • • Resumo da teologia da prosperidade Ênfase exagerada a prosperidade material; Confissão positiva e negativa – “Determinação” ( Mc 14. 36); Ênfase a saúde perfeita, associando toda e qualquer enfermidade a pecados e demônios; • • • • • Maldição hereditária; Diminuição da trindade; Supervalorização do diabo; Fé na fé; Pregação antropocêntrica. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Referências: • GONDIM, Ricardo; O Evangelho da Nova Era, São Paulo, Abba; 1993. • HANEGRAAF, Hank; Cristianismo em Crise, São Paulo, CPAD; 1996. ROMEIRO, Paulo; Supercrentes; São Paulo; Mundo Cristão; 1993. • ESTUDO HISTÓRICO SOBRE A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE De sua idealização americana ao neopentecostalismo brasileiro – parte 2 TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Teve sua Origem na década de 70  Com Edir Macedo; Principais ideias: • Maniqueísmo; • Doenças ligadas a demônios; • Pobreza como falta de fé; TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Década de 80 • R.R Soares Internacional da Graça de Deus. • Principal propagador das ideias de Hagin; • Cura divina; • Doenças e espíritos malignos; TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Década de 90  Valdomiro Santiago Cura Divina;  Pobreza como falta de fé;  TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  O que acreditam?  Pela fé e em nome de Jesus eu posso tudo;  A riqueza vem pela fé;  Doenças provenientes de causas espirituais;   Espíritos Territoriais; Maldição hereditária. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Contexto histórico  Sociedade moderna: mudanças constantes e acontecem rapidamente e drasticamente.  Expansão do Capitalismo;  Desenvolvimento de multimídias; Visão de mercado.  TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA   O que todas tem em comum? Utilização de “bens simbólicos”. Ex: Rosa de Saron, terra de Israel, Fogueira Santa, a Meia, jejum de Gideão, jejum de Daniel e etc...   Campanhas (para distribuição e consumo) Manipulação do Carisma. Ex: “Venham aqui...” “A mão de Deus está aqui...” “Sua benção está esperando por você...” TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Consequências  Constante criação de bens simbólicos;  Consumidores religiosos;   Não há conversão e sim fidelização; Teologia de resultados (teleológica)  Frustrações religiosas;  Aumento da migração religiosa entre cristãos; TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Referências BITUN, Ricardo, oficina: Nomadismo religioso no contexto religioso brasileiro, no 3º congresso Internacional de Religião, Teologia e Igreja:  Cristianismo e Cultura, Universidade Mackenzie, 15 de Maio de 2012, São Paulo. O QUE É A VERDADEIRA PROSPERIDADE NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO. Compreensões bíblicas PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Qual era o propósito de Deus na Criação do Homem?  “imagem e semelhança de Deus”, que dominasse sobre os peixes do mar, as aves dos céus e todo o animal que se movesse sobre a Terra (Gn.1:27,28). PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Logo há uma ideia que ser prospero é... Material (Gênesis 2.9-8);  Espiritual (Gênesis 3.22);  Obediência (Gênesis 2.16-17);  PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Com os Patriarcas  José    Abrão(Gn 12. 5,16,20) Isaque e Jacó (31,12-13) Ricos mas não prosperos.  Prospero como escravo (Gn 39,2) PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Portanto prosperidade é o resultado da obediência aos mandamentos de Deus que nos levam a ter atitudes prudentes que nos levam a felicidade. Josué 1.8;  Salmo 1;  Provérbios 9.10;   Todos revelam um sentimento de completude na presença de Deus PROSPERIDADE NO NOVO TESTAMENTO  Analisando as bem – aventuranças PROSPERIDADE NO NOVO TESTAMENTO  A felicidade está no fato de crer e não se envergonhar. (Mateus 11.6);      Uma prosperidade para o fim dos tempos ( Mateus 24.46); Dar do que receber (atos 20.35); Em poder obedecer a vontade de Deus (Thiago 1.25); Os que sofreram (Tiago 5.11); Quando somos insultados ( I Pedro 4.14) UMA ANÁLISE SOBRE A HUMILDADE HUMILDADE    Levítico 23.22; Deuteronômio 15.7; Deuteronômio 15.11;    Salmos 35.10; Provérbios 13.7; Provérbios 17.5;    Deuteronômio 24.14; Provérbios 19.22; Isaias 14.30;    Provérbios 19.1; Provérbios 21.13 Zacarias 7.10 NOSSA ÚNICA MENSAGEM  I Coríntios 2.2-5. O QUE É A VERDADEIRA PROSPERIDADE NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO.  Referências:  Revista de Escola Dominical ; A Verdadeira Prosperidade: A Vida Cristã Abundante, CPAD, 1ºtrimestre de 2012.
Fly UP