ERA UMA VEZ... Luciana Sandroni Era uma vez uma... Princesa ...

  • Published on
    08-Jan-2017

  • View
    216

  • Download
    3

Transcript

  • ERA UMA VEZ...

    Luciana Sandroni

    Era uma vez uma... Princesa? No.

    Era uma vez uma biblioteca. E tambm era uma vez a Lusa que foi

    biblioteca pela primeira vez. A menina andava devagar, puxando uma mochila

    de rodinhas enoooorme. Ela olhava tudo muito admirada: estantes e mais

    estantes recheadas de livros. Mesas, cadeiras, almofadas coloridas, desenhos

    e cartazes nas paredes.

    Eu trouxe a foto disse timidamente para a bibliotecria.

    timo, Lusa! Vou fazer sua carteira de scia. Enquanto isso pode

    escolher o livro. Voc pode escolher um livro para levar para casa, t?

    S um?! perguntou desapontada.

    De repente, tocou o telefone e a bibliotecria deixou a menina com

    aquela difcil tarefa de escolher somente um livro diante daquela infinidade de

    estantes. Lusa puxou a mochila e procurou, procurou at que achou o seu

    favorito: Branca de Neve. Era uma edio de capa dura, com lindas ilustraes.

    Com o livro na mo, puxou a mochila novamente e, quando j saa, algum

    bateu no seu ombro. A menina se virou e quase caiu para trs de susto: era

    nada mais, nada menos que o Gato de Botas com o livro dele nas mos, quer

    dizer, nas patas!

    Bom dia! Como vai sua tia? brincou o gato fazendo uma reverncia

    Lusa, voc j no est careca de saber essas histrias de princesas? Por

    que no leva o meu livro, O Gato de Botas, que bem mais divertido?

    Lusa, admiradssima, com os olhos arregalados, no sabia o que dizer.

    O que houve? O gato comeu a sua lngua? brincou.

    Voc o Gato de Botas de verdade?!

    Eu mesmo! Em pelo e osso! Pois, ento, me leve para a sua casa e

    voc saber tudo sobre a minha histria e a do Marqus de Carabs.

    A menina, de to perplexa, s fez que sim com a cabea.

    O Gato de Botas, num passe de mgica, voltou para o livro, e, quando a

    Lusa j saa, algum bateu no seu ombro de novo. Era ela: branca como a

  • neve, corada como o sangue e de cabelos negros como bano. J sabem

    quem ?

    Branca de Neve?! disse Lusa completamente abobada.

    Lusa, me leva com voc tambm. Essa edio disse mostrando o

    prprio livro uma adaptao fiel do conto dos irmos Grimm.

    Quando a menina ia trocar de livro de novo, o Gato de Botas apareceu

    muito irritado:

    Branca, a Lusa j se decidiu. Volte l para os seus seis anes.

    So sete! E ela no se decidiu coisa nenhuma! se irritou a Branca

    ficando bem vermelha de raiva.

    Os dois encararam a menina esperando uma resposta:

    Eu no sei qual levar. Eu queria levar todos...

    De repente, de repenguente, aconteceu a coisa mais extraordinria: os

    personagens todos foram saindo dos seus livros: a Cinderela, a Chapeuzinho

    Vermelho, a Bela Adormecida, a Rapunzel. Era um time de verdadeiras

    princesas:

    Lusa, me leva para a sua casa! suplicavam todas.

    Eu s preciso de uma cama para dormir um pouquinho disse a

    Bela bocejando.

    S cem anos, coisa pouca ironizou o Gato.

    Posso fazer a faxina na sua casa, mas noite eu tenho uma festa no

    castelo do...

    Prncipe! gritaram todos.

    Na minha cesta eu tenho bolo e vinho. Algum quer? ofereceu a

    Chapeuzinho.

    Depois surgiram mais personagens: o Patinho Feio, a Pequena

    Vendedora de Fsforos, o Soldadinho de Chumbo e a Bailarina:

    Lusa, podemos ir com voc? Somos personagens do Andersen

    pediu o Patinho Feio, que nem era assim to feio.

    A sua casa quentinha? perguntou a Menina dos Fsforos.

    Ihhh, se tiver lareira melhor a gente ficar por aqui... comentou o

    Soldadinho com a Bailarina.

    S que, subitamente, surgiu um lobo bem peludo, enorme, com os

    dentes afiados, bem ali na frente de todos:

  • O Lobo Mau!!!!!

    Lobo, por que essa boca to grande? perguntou a Chapeuzinho

    por fora do hbito.

    Eu protejo vocs! disse o Soldadinho muito corajoso.

    Foi ento que o Lobo abriu a maior bocarra e... comeu todo mundo?

    No. S bocejou de sono e depois disse muito tranquilo:

    Calma, pessoal. Eu s queria dar uma ideia. A Lusa leva o livro da

    Branca de Neve e ns podemos ir dentro da mochila, que bem grande.

    Todos acharam a ideia muito boa:

    Podemos, Lusa? perguntou a Menina dos Fsforos, que tremia de

    frio.

    Tudo bem! disse abrindo a mochila.

    Os personagens fizeram uma fila e foram entrando:

    Primeiro as princesas! reivindicou a Cinderela.

    Na ltima hora, os personagens brasileiros tambm apareceram: o Saci,

    o Caipora, uma boneca de pano muito tagarela, um menino muito maluquinho,

    uma menina com uma bolsa amarela, outra com a foto da bisav colada no

    corpo, um reizinho mando. Todos entraram.

    A mochila estava mais pesada que nunca. Como os personagens

    pesam! Lusa pegou o livro da Branca e a bibliotecria anotou tudo no fichrio.

    Mais tarde, a menina entrou em casa na maior alegria, e a me gritou l

    de dentro:

    Chegou, filha?

    Chegamos!

    (Mensagem de Luciana Sandroni para o Dia Internacional do Livro Infantil e

    Juvenil, de 2016, traduzida e divulgada nos 64 pases membros do IBBY).