Edio nmero 2297 - 17 de maro de 2015

  • Published on
    08-Apr-2016

  • View
    220

  • Download
    6

DESCRIPTION

tribunaindependenteediodigitaltribunahoje

Transcript

  • TERA-FEIRAMACEI - ALAGOAS 17 DE MARO DE 2015

    N0 2297

    R$ 2,00

    EXEMPLAR DOASSINANTE

    tribunahoje.comINDEPENDENTE

    Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas

    em reas isoladas

    Mnima

    22Mxima

    31TEMPO MARS FINANAS

    EDUCAORENAN FILHO

    INAUGURA 1 ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL

    PGINA 5

    DINHEIRO VIVO

    ALVARS ESQUECIDOS NA JUSTIA ALAGOANA

    CHEGAM A R$ 1 MILHOPGINA 10

    RENATO DUQUE

    EX-DIRETOR MOVIMENTOU DINHEIRO DEPOIS DE PRESO NA LAVA JATO

    O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Rena-to Duque voltou a ser preso pela Polcia Federal,

    ontem, porque teria movimentado em torno de 20 milhes (cerca de R$ 68 milhes) em contas da Su-a, mesmo aps ter sido preso e solto, em dezem-bro. O dinheiro teria sido transferido para agncias

    bancrias situadas em Mnaco.

    PGINA 5

    OLHO NO PR-SAL

    PRAVDA DIZ QUE EUA ESTO POR TRS DE MANIFESTAES CONTRA DILMA O jornal russo Pravda revelou, em editorial, que os Estados Unidos tm interesse na queda da presidente Dilma

    Rousseff e por isso, financia manifestaes como as ocorridas no domingo. Para o peridico, o pr-sal, o banco do Brics e um sistema antiespionagem montado por Dilma seriam os motivos da insatisfao norte-americana.

    PGINA 8

    TRIBUNAL DE CONTAS PROMOVE ENCONTRO COM PREFEITOS O I Encontro entre Gesto-res Pblicos Municipais e o Tribunal de Contas de Alagoas (TCE/AL) tratou ontem de temas como prestao de contas, regi-mes prprios de previdn-cia e duodcimo. O even-to direcionado a prefeitos, vereadores e secretrios, teve casa cheia.

    PGINA 2

    DILMA ROUSSEFF

    MINHA GERAO DEU A VIDA PARA QUE O POVO

    PUDESSE IR S RUASAo discursar durante a sano do novo Cdigo de

    Processo Civil, a presidente Dilma comentou os pro-testos no pas. Quando vi centenas e milhares de

    cidados se manifestando, no pude deixar de pensar que valeu a pena lutar pela liberdade e pela democra-cia. Esse pas est mais forte do que nunca. Ela dis-

    se ter recebido as manifestaes com humildade. PGINA 5

    POUPANA: 0,5589%

    DLAR COMERCIALR$ 3,24 R$ 3,24

    DLAR PARALELOR$ 3,12 R$ 3,47

    OURO:R$ 120,10

    DUQUE foi novamente detido e levado por agentes da Polcia Federal acusado de formao de quadrilha

    01:21 1.9m07:32 0.4m

    13:34 2.1m19:56 0.2m

    TRE vai investigar sumiode processo contra Lessa

    O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL ADMITIU FALHA EM NO TER COBRADO A DEVOLUO DO PROCESSO QUE TEM O DEPUTA-DO RONALDO LESSA COMO RU. A AO PASSOU SEIS MESES NAS MOS DA DEFESA DO ENTO CANDIDATO E S RETORNOU

    EM FEVEREIRO, APS AS ELEIES. SE TIVESSE SIDO CONDENADO, LESSA TERIA FICADO INELEGVEL. SEGUNDO O PRESI-DENTE DO TRE, UM PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO SER ABERTO PARA APURAR O QUE HOUVE. PGINA 3

    ASCOM TCE

    DANOS MORAIS

    DECLARAO HOMOFBICADURANTE DEBATE VAI CUSTAR R$ 1 MILHO A LEVY FIDELIX E O PRTBO candidato derrotado presidncia da Re-pblica, Levy Fidelix, e seu partido, o PRTB, foram condenados pelo Tribunal de Justia de So Paulo a pagar multa de R$ 1 milho em uma ao civil pblica por danos morais movida pelo movimento LGBT. Levy, durante debate presidencial no ano passado, atacou a comunidade homossexual. PGINA 8

  • PolticaCunha prope emenda que reduz em 50% os crditos suplementaresO deputado Rodrigo Cunha (PSDB) questiona a Lei Oramentria Anual (LOA) e props uma emenda para reduzir em 50% o valor da abertura de crditos suplementares que hoje corresponde a 30% do valor do oramen-to. Na prtica, o governo teria um valor exorbitante de crdito pr-aprovado para utilizar esses recursos em aes j previstas pelo oramento, ou seja, um reforo financeiro que pode mudar de destino sem que seja preciso solicitar uma nova autorizao ao Poder Legislativo, afirmou o parlamentar.

    Mesa Diretora da As-sembleia Legislativa dever passar hoje, por duas novas eleies para os cargos de 2 e 4 secretrios da Mesa Diretora e assim, promover a sua recomposio. Os de-putados Edval Gaia (PSDB) e Jairzinho Lira (PRTB) re-nunciaram seus cargos para poderem disputarem os car-gos de 2 e 4 secretrios da Mesa Diretora, respectiva-mente.

    Na ltima quinta-feira, dia 12, o deputado Isnal-do Bulhes Jnior (PDT)

    foi eleito o 1 secretrio da Mesa Diretora, ocupando assim, a vaga deixada por Ricardo Nezinho (PMDB) que renunciou ao cargo de 1 secretrio. Com isso, a 2 secretaria que era ocupada pelo pedetista ficou vazia.

    Edval Gaia que ocupa a 4 secretaria dever ser elei-to o 2 secretrio e Jairzinho Lira, hoje, 2 suplente, deve-r assumir o lugar do tuca-no na nova formao.

    A eleio, assim como na semana passada, dever ser um consenso entre os parla-

    mentares, apesar de outros nomes terem sido ventilados para as secretarias como od dos deputados Incio Loio-la (PSB) e Tarcizo Freire (PSD).

    A eleio est marcada para hoje, logo aps a sesso ordinria e deve ser uma vo-tao secreta.

    Uma nova eleio ain-da poder ser convocada, uma vez que a 2 suplncia, atualmente ocupada por Jairzinho Lira, ficar vazia.

    REELEIOAlm da eleio para

    a recomposio da atual Mesa Diretora da Casa, em abril deste ano, o parlamen-to dever realizar um novo pleito para a eleger a Mesa que comandar o binio 2017/2018, o que foi alvo de crticas na semana passada.

    Acho isso um absurdo. Dois meses depois de voc elege uma presidncia j est fazendo outra Mesa nos acordos. Que tipo de acordo esse? Por que essa pressa de se fazer outra eleio?, questionou o deputado Gal-ba Novaes (PRB). (AT)

    SANDRO LIMA

    ASSESSORIA

    Ronaldo Medeiros explicou o motivo de o oramento ser reduzido

    Gestores alagoanos compareceram ao evento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado

    ANDREZZA TAVARESREPRTER

    Depois de meses tram-itando na Assembleia Legislativa do Esta-do, o Projeto de Lei Oramen-tria Anual, para o exerccio financeiro de 2015 dever ser votado na amanh, com uma reduo de R$ 250 mil-hes feitas pelo governador Renan Filho (PMDB), em cima dos R$ 8,3 bilhes pre-vistos pelo governo de Teo-tonio Vilela Filho (PSDB).

    Antes o cenrio era ou-tro, a reduo foi necessria para se adequar nova rea-lidade j que o Estado sofreu com algumas perdas como a queda no Fundo de Partici-pao dos Estados [FPE], destacou o relator da pea oramentria, Ronaldo Me-deiros (PT) que tambm lder do governo.

    Ontem, deputado esteve reunido com vrios lderes de partidos para discutirem a pea oramentria. Esta foi a primeira vez, em pelo menos cinco anos, que o or-amento foi debatido com as lideranas, antes de ser

    levado a plenrio para apro-vao.

    Alguns lderes propuse-ram emendas que realocam recursos de uma rea para outra, mas temos que fazer isso com cuidado, porque o oramento est bem enxuto e tambm para no invia-bilizar as aes do governo para este ano, declarou Medeiros.

    A Assembleia Legislati-va sofreu o maior corte per-centual no duodcimo em comparao a outros Pode-res, informou o petista.

    Participaram da reunio, Carimbo Jnior (PROS), Francisco Tenrio (PMN), Incio Loiola (PSB), e J Pe-reira (DEM).

    NOVIDADEMesmo sem ser impositi-

    vas, as emendas parlamen-tares devero ser atendidas este ano, conforme contou Ronaldo Medeiros. Depu-tados estaduais reclamam que durante os oito anos do governo de Teotonio Vile-la Filho, nenhuma de suas emendas foram liberadas o que dificultava o trabalho em suas bases.

    Prestao de contas, Regi-mes Prprios de Previdncia, duodcimo, foram alguns dos temas de grande relevncia tratados no I Encontro entre os Gestores Pblicos Munici-pais e o Tribunal de Contas de Alagoas (TCE/AL), rea-lizado ontem, no Centro de Convenes de Macei. Para o diretor da Escola Pblica de Contas, conselheiro Anselmo Brito, o evento direcionado a prefeitos, vereadores, secre-trios, e demais tcnicos, teve casa cheia.

    O resultado foi bastante positivo. importante sen-tir que estamos fazendo algo em prol do interesse pblico alagoano. Essa a poltica da nova gesto do TCE que se aproximar da sociedade, de-clarou o conselheiro Anselmo Brito.

    Segundo ele, muitos parti-cipantes disseram que nunca viram antes na histria do Tribunal de Contas, eventos como esse acontecer e pedi-ram que outros fossem rea-lizados, de preferncia ainda

    RECOMPOSIO

    ALE far eleio para 2 e 4 secretrios

    GESTES

    Evento do TCE/AL tratou de diversos temas

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015POLTICA2

    LOA para 2015 ser votada amanhEm reunio indita na Assembleia, lderes debateram a pea oramentria com propostas para modificao

    Cunha faz seu protesto na Av. Paulista e ganha o PIB

    No dia seguinte aos protestos contra a presidente Dilma e o PT que tomaram a Avenida Paulista, o presidente da Cmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), maior desafeto do governo, pisou na pista e subiu a sede da Fiesp Federao das Indstrias do Estado de So Paulo. Em almoo com os lderes representantes do maior PIB nacional muitos financiadores de campanhas eleitorais Cunha ouviu aplausos demorados e elogios de maior lder poltico da atualidade. E emendou para uma rodinha da cpula: O PT no tem adversrios, o PT tem inimi-gos. O PT no quer aliados, quer servos.

    Aliana j era!Cunha direcionou o discurso e falou o que a turma queria ouvir: desancou o PT, o governo Dilma e a poltica econmica e fiscal equivocada.

    Osso duroCunha tambm revelou ser contra o modo como o Governo rev as desoneraes a setores, e disse que a presidente ter de negociar muito com o Congresso.

    Banquete do poderA agenda de Cunha extra-Cmara tem priorizado o dilogo com o setor empresarial, o que falta ao Palcio do Planalto, dizem os magnatas e at aliados da presidente Dilma.

    AnfitrioCunha foi ao almoo a convite do aliado peemedebista Paulo Skaf, presi-dente da Fiesp. O encontro ocorreu uma semana aps aplaudido almoo com empresrios no Rio.

    TravadosOs ex-proprietrios de bingos esto totalmente desmobilizados. Depois que o presidente Lula proibiu por decreto as casas em 2003 no Brasil, houve um lobby no Congresso at quatro anos atrs, com propostas pontuais para a volta do negcio em locais restritos, includas em projetos de alguns parlamentares. Mas no vingaram.

    Sem apostasQuem defende o setor hoje e visita o Congresso Nacional Magnho Jos, pesquisador especialista em nmeros dos jogos. Fundou o Instituto Jogo Legal e aponta para parlamentares que a legalizao, como bingos e jogo do Bicho, renderiam at R$ 20 bilhes por ano ao Tesouro. Em tempos de tanto aperto, o governo no aposta.

    Deciso sai hojeUm nibus fretado com 40 militantes do PSB, entre eles mandatrios, chegou de surpresa em Braslia e foi para a sede nacional do partido. O grupo defende o deputado federal Glauber Braga, que briga contra o senador Romrio pelo controle do diretrio.

    Lava PistaEfeito da Operao Lava Jato no exterior. O governo da Bolvia preteriu as brasileiras e contratou a empreiteira estatal chinesa Sinopec para duplicar rodovia de 58 bkm.

    Evanglicos x JeanApesar de o deputado Jean Wyllys (PSOL) aceitar a vice na Comisso de Direitos Humanos, sofre forte resistncia da bancada evanglica. Joo Campos (PSDB) disse ao presidente Paulo Pimenta (PT) que ele est dando muita bola a um partido pequeno.

    Ira dos delegados Os federais estranharam o discurso do ministro da Justia, Jos Cardozo, sobre o pacote anticorrupo da presidente Dilma que vem a. A Asso-ciao dos Delegados da PF pede audincia h mais de ms ao ministro, em vo.

    ColaboraoOs delegados tem uma lista de propostas de melhorias para a PF, que podem contribuir no combate corrupo alm do discurso. O Presidente da ADPF, Marcos Lencio, ressalta que invivel se discutir isso sem que haja aprimoramento das instituies.

    TrabalhistasAntnio Neto, da Central dos Sindicatos Brasileiros, ter nova rodada amanh com o ministro Manoel Dias (Trabalho) e o Secretrio Geral da Presidncia, Miguel Rosseto. Vo debater solues sobre as MPs que limitam o Seguro Desemprego e Abono.

    Memria de Maciel Em homenagem, amigos de Marco Maciel, o ex-vice presidente e ex-senador longe da poltica, sondam escritores para uma biografia do poltico pernambucano.

    Euuu!?Do senador Renan Calheiros, alvo da lista de Janot e do STF, indagado se ser voluntrio a depor na CPI da Petrobras como Eduardo Cunha: Claro que no!

    Ponto FinalAcharam 131 obras de arte na casa do detento Renato Duque, ex-Petro-bras. Mas a maior deles deve estar guardada num cofre da Sua.

    Com equipe DF, SP e Nordestewww.colunaesplanada.com.brcontato@colunaesplanada.com.brTwitter @leandromazzini

    TRIBUNAINDEPENDENTE

    ESPLANADALEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

    este ano.Aos gestores foi pedido

    mais ateno nas prestaes de contas que esse ano ainda poder ser por meio fsico, mas a partir de 2016, elas devem ser prestadas apenas em meio virtual, que alm de mais prtico tambm desen-volve uma postura ambien-

    tal, evitando ao mximo o consumo de papel.

    Outro ponto de destaque foi o duodcimo do Legislati-vo repassado pelo Executivo Municipal, onde os limites constitucionais devem ser observados, pois esses so teto, e no necessariamente, devem ser utilizados em con-

    siderando sua totalidade.Com o auditrio lotado,

    estima-se que quase 100% dos municpios alagoanos estiveram representados no evento organizado pelo TCE/AL por meio da Escola de Contas. Foi uma conversa didtica, franca e direta, destcaou Brito. (AT)

  • PROCESSOSSemana da Conciliao inicia em todo o pas

    Teve incio ontem em todo o pas, a Semana Nacional da Conciliao Trabalhista. At a prxima sexta-feira, sero reali-zadas audincias com o objetivo de solucionar conflitos por meio da conciliao entre as partes, considerado o

    meio mais rpido, prtico e eficaz de concluir um processo. Em Alagoas, durante toda a semana sero realizadas audincias nas Varas Trabalhistas e no Centro de Conciliao do TRT/AL, sempre com o objetivo de tentar chegar a um resultado consensual.

    DECISOSuspenso concurso de cartrios em ALO conselheiro Paulo Eduardo Pinheiro Teixeira, do Conselho Nacional de Justia (CNJ), suspendeu, ontem, a realizao do Concurso de Provimento e Remoo na Atividade Notarial e de Registro do Estado de Alagoas, que teria incio no dia 22 deste ms. Ao suspender o certame, o conselheiro solici-tou informaes tcnicas, que segundo ele, so indispensveis para a realizao do concurso.Segundo o conselheiro do CNJ, os dados disponveis so incom-pletos.

    A verdade como antdoto

    De Adalberto Piotto, jornalista e cineasta: No houve nenhum apoio popular nas manifestaes deste domingo aos radicais que pedem volta dos militares. No houve nenhum apoio popular ruptura da lei. No houve nenhum apoio popular a desejos autoritrios de quem quer que seja. Houve, sim, brasileiros vaiando Bolsonaro no Rio que, convenhamos, no representa os militares que exercem atualmente seu compromisso constitucional, mesmo que maltratados por um discurso antiquado, fora do tempo. Houve, sim, brasileiros pedindo o fim de um governo reeleito com uma campanha mentirosa e que tem sido desas-troso e inconsequente na administrao do pas. Houve, sim, brasileiros pedindo at o impeachment da presidente. E isso no golpe. um processo previsto na democracia brasileira e que requer uma srie de passos institucionais que tero de ser dados para prosperar. Houve, sim, milhes de brasileiros, em So Paulo o maior contingente, exercendo seu direito de expresso neste domingo, reclamando contra a corrup-o e o desgoverno do PT. o que de fato aconteceu neste domingo e acontece diariamente nas ruas do pas. Gastar tempo tentando diminuir a legitimidade das manifestaes ao relacionar os protestos com as ex-cees extremistas de um absurdo com a verdade que ofende. Chega. Este governo acabou. Faria enorme favor se renunciasse e deixasse o pas retomar sua vida.

    ExclusoSegundo a Veja on line, em matria de Pieter Zalis, Macei foi a segun-da cidade do Nordeste que mais reuniu manifestantes no ato de domingo passado, com 10 mil participantes. Fortaleza foi a que juntou maior pblico, reunindo 12 mil pessoas. Nem assim o Fantstico registrou a manifestao de Macei. O que teria havido?

    AlertaEm setembro, durante a campanha eleitoral, o Movimento Brasil Livre organizou um ato na orla de Macei, protestando contra a corrupo e pedindo Fora Dilma. Reuniu cerca de 200 pessoas. Seis meses depois, iniciativa do mesmo MBL, com idntico objetivo, reunir 10 mil pessoas prova que a insatisfao aumenta de forma alarmante.

    ComeoO elogiado modelo educacional de Luciano Barbosa quando prefeito de Arapiraca comeou a ser implantado no Estado ontem, com a inaugura-o da primeira escola em tempo integral da rede estadual, no Benedito Bentes, em Macei. O ato o marco inicial da gesto de Barbosa, que vice-governador, como secretrio da Educao.

    IniciativaO deputado federal Pedro Vilela (PSDB-AL) destinou R$ 1 milho em emendas parlamentares para aes no Estado na rea de Cincia e Tec-nologia. E justificou: A populao alagoana precisa ter acesso ao mundo digital. Democratizar o acesso internet e informao fundamental para que Alagoas se desenvolva.

    RiscoA data base j no ms de maio, mas o governo do Estado nem fala em reajuste para os servidores. Na poltica salarial do governo To Vilela no seu segundo mandato, em acordo com o funcionalismo, a correo de vencimentos seria pelo IPCA de 2014, que foi de 7,15%. Pelos cortes de despesas no Estado, as chances de aumento so reduzidas.

    Liberou geralA implantao de faixa exclusiva para nibus nas Avenidas Fernandes Lima e Durval de Gis Monteiro j no d os bons resultados iniciais. A chamada Faixa Azul est sendo utilizada por veculos pequenos, gerando congestionamentos nas trs pistas de rolamento, pela falta de conscincia dos motoristas e da m fiscalizao.

    OpinioDo jornalista Josias de Sousa, em seu blog: O que assusta mesmo quando nem Dilma nem o PT esto sendo cnicos. O que espanta quando eles acreditam mesmo que sua misso especial no planeta lhes d o direito de vender uma fbula na campanha e entregar um purga-trio... Nesse ritmo, o mito de superioridade vai acabar convertendo o Brasil num pas 100% feito de golpistas.

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015 POLTICA 3 TRIBUNAINDEPENDENTE

    * De hoje at a prxima 2 feira, 23, um trecho da Avenida Comenda-dor Leo, no Poo, estar interditado para execuo de obras para o fechamento de um buraco, de grande profundidade, provocado pelo rompimento de uma rede coletora de esgoto.

    * A Proposta de Emenda Constituio 386/09, que restabelece a exi-gncia do diploma de jornalismo para o exerccio da profisso, volta hoje pauta de debates na Cmara dos Deputados. A PEC foi aprovada por comisso especial em julho de 2010.

    * O Hospital Universitrio Professor Alberto Antunes anuncia para hoje palestra com o PhD Ricardo Pietrobon, da Duke University Medical Cen-ter (EUA), sobre o programa de internacionalizao em pesquisa. s 14 horas, no auditrio do prprio hospital.

    * O projeto Solar: Laboratrio de Meditao, do Programa de Iniciao Artstica da Pr-reitoria de Extenso da Universidade Federal de Alagoas promove hoje, 15h20m, no Espao Cultural, o espetculo Guindaste Para Levantar Ventos. Acesso gratuito.

    * Devido ao sucesso do curso Relacionamento Interpessoal no Am-biente de Negcios, realizado no Escritrio Regional de Penedo em 2014, o Sebrae realiza hoje, das 19 s 22 horas, mais uma edio dessa capacitao na cidade. H 30 vagas.

    * O restaurante Maria Antonieta, na Avenida Antnio Gomes de Barros, Jatica, abre hoje o 2 Festival Paladar & Msica Macei, com Luz, Cmera e Voz: Os Temas Inesquecveis do Cinema. Na 5 feira tem Broadway, Jazz, Glamour e Emoo.

    * Valeram a estrela do tcnico Vica e a fora do mando de campo na vitria do ASA sobre o do CSA por 5x3, na cobrana de pnaltis (o jogo foi 1x1), garantindo o ttulo do 1 turno do Campeonato Alagoano e vaga na Copa do Brasil 2016.

    A presidente Dilma perdeu a legitimidade poltica de estar frente do governo, embora tenha sido eleita legalmenteMERVAL PEREIRAJornalista, para quem, se houvesse parlamentarismo, o governo Dilma Rousseff j teria sido derrubado

    FLAVIO GOMES DE BARROS - flavio.gb@ig.com.br

    Conjuntura Relator admite falha do TRE sobre processo de LessaDesembargador Alexandre Lenine informou que o advogado do caso no foi cobrado quanto ao

    PROCESSO

    Humberto Martins explica novo CPC Na manh de ontem, o

    Ministro Humberto Mar-tins, do Superior Tribunal de Justia (STJ) esteve em Macei para dar uma pales-tra sobre as mudanas do novo Cdigo de Processo Ci-vil (CPC).

    O evento aconteceu na Escola Superior do Minist-rio Pblico Estadual de Ala-goas a trouxe aos interessa-dos as explicaes sobre as mudanas que esto por vir no novo Cdigo de Processo Civil, cujo projeto de lei de-ver ser sancionado, ainda esta semana, pela presidn-

    cia da Repblica.Humberto Martins ex-

    plicou que o objetivo maior da reforma do CPC, que j existe h quase 40 anos dar mais celeridade ao jul-gamento das aes civis.

    Entre as inovaes j aprovadas pelo Congresso Nacional esto o julgamen-to dos processos por ordem cronolgica; a tentativa de conciliao no incio de to-das as aes; o uso da ju-risprudncia de tribunais superiores para orientao de casos semelhantes nas demais cortes; alterao de

    trs para 10 dias no prazo para pagar dvida por pen-so; a instituio de multas para quem interpor recursos seguidos com a finalidade de protelar o processo e a cria-o da tutela de evidncia, que permitir a decretao da sentena ainda em deci-so liminar.

    Neste ltimo caso, a in-teno poder assegurar um direito urgente que este-ja sendo violado.

    O novo Cdigo trar mu-danas bastante positivas para a vida do cidado. Por exemplo, os prazos para os

    processos sero diminudos e o tempo de durao de cada um deles ser mais razovel com relao ao seu trmino. Questes relacionadas aos recursos, honorrios, pe-nhoras e execues tambm compem as alteraes. Isso tudo, seja no campo do Di-reito pblico, ou na esfera do Direito privado, vai permitir uma oxigenao na busca de uma justia mais efetiva e feita com mais brevidade, assegurou o ministro.

    Durante o evento, o mi-nistro foi agraciado com uma placa de homenagem.

    LUCIANA MARTINSREPRTER

    O sumio do recurso criminal em que o ru o deputado federal, Ronaldo Lessa (PSB) movi-mentou o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL), sobr-etudo, no sentido de desco-brir o que de fato aconteceu.

    O desembargador Ale-xandre Lenine, relator do processo, admitiu a falha do rgo que no fez a cobrana no seu devido tempo.

    Houve falha e ns vamos detectar de onde foi e quais os motivos dessa falha. O Tribunal tem culpa porque no cobrou no tempo devido essa situao do retorno do processo, admitiu o desem-

    bargador ao ser entrevista-do pela Tribuna Indepen-dente.

    Alexandre Lenine afirma que no existe prejuzo tc-nico no processo, mas, esta discusso acontece na pr-xima quinta-feira (19), em sesso ordinria do pleno.

    Na prxima sesso eu trago o processo como ques-to de ordem para que o tri-bunal possa se debruar ao que irei trazer como conheci-mento e assim deliberarmos juntos, adiantou o relator.

    Alexandre Lenine expli-ca que o cartrio eleitoral deveria ter cobrado esse processo do advogado, e se ele no devolve no tempo determinado, o advogado

    intimado e tem que devolver os autos sob pena de busca e apreenso em 24 horas.

    Isso no foi feito. uma falha que est sendo ave-riguada para saber se vai existir algum procedimento do TRE, argumentou.

    Um dos motivos levan-tados por ele pode ter sido o funcionamento do Tribunal em lugares distintos.

    Tenho certeza absoluta de que se o tribunal funcio-nasse em um nico lugar, isso no teria acontecido. Muito provavelmente um setor aqui e outro em lugar distinto, pode ter prejudica-do um controle disso, no te-nha dvida nenhuma dessa situao, justificou.

    SANDRO LIMA

    Tribunal Regional Eleitoral esqueceu processo de candidato por seis meses nas mos de advogado

    TRABALHOS

    Sesso ocorreu em nova sede no Farol

    O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, o desem-bargador Sebastio Costa Filho, garantiu que de posse das informaes administra-tivas um processo ser aber-to para apurar o que houve.

    Houve uma falha, eu no posso fazer um pr-jul-gamento, mas entendo que no houve m-f, pelo que conheo da equipe tcnica do TRE, revelou o presidente.

    Sebastio Costa Filho disse que iria fazer uma ava-liao, aguardar a posio do relator e ento, ser pedida a abertura de um processo administrativo.

    Na pior das hipteses posso pedir a abertura de um processo administrativo direto, se entender que foi falha da administrao que eu comnado, caso contrrio devo remeter o processo a corregedoria do TRE para apurao, explicou.

    NOVO PRDIODepois de um ano de alu-

    gado, o TRE-AL mudou para a nova sede localizada no bairro do Farol e realizou a primeira sesso na tarde de segunda-feira, 16.

    O prdio alugado h po-ca pelo valor de R$ 7 mi-lhes, pertence as Organi-zaoes Arnon de Mello e foi alvo de crticas por conta do alto valor de locao, sendo R$ 117.000,00 por ms, du-rante 60 meses.

    De acordo com o presi-dente da Corte Eleitoral somente dois setores ainda no foram transferidos para a nova sede.

    Hoje ns estamos com o TRE praticamente funcio-nando no prdio novo. O fun-cionamento desses dois lti-mos setores deve acontecer em uma semana, garantiu o presidente.

    Sebastio Costa Filho afirmou que essa no uma inaugurao, mas, dentro de 15 dias este procedimento deve acontecer.

    Ns ainda estamos che-gando, vamos marcar uma data e fazer uma inaugura-o sem pompas. Ser bem caseira por conta do ora-mento, argumentou o presi-dente. (L.M)

  • Rui autoriza construo de terminal no VillageOrada em mais de R$ 343.000, a obra ser executada com recursos prprios

    FINANASSecretrios criam frum para debates

    A primeira re-unio do Frum de Secretrios Municipais de Administrao e Finanas aconteceu ontem no auditrio da Associao dos Munic-pios Alagoanos (AMA). O objetivo do encontro

    manter um dilogo permanente entre os secretrios para trocar ex-perincias e unificar as medidas que os municpios precisam tomar em conjunto. A ideia que o Frum possa nortear as demandas e encontrar resolues para que a AMA busque solues junto ao Tribunal de Contas.

    CASALExecutivo adia debate sobre privatizaoO debate tcnico sobre a privati-zao da Companhia de gua e Saneamento de Alagoas (Casa), marcado para acontecer hoje foi adiado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL) aps pedido do governo. Uma nova data para o evento ser anunciada. Segundo o Chefe do Gabinete Civil, Fbio Farias, o Projeto de Lei (PL) est sendo analisado de forma mais detalhada para sanar as dvidas relativas a venda de uma parte do capital social da empresa estatal.

    Banda Larga direito

    A Proteste Associao de Consumidores e outras 60 entidades que fizeram parte da campanha Banda Larga Direito Seu, encaminharam ao Ministrio das Comunicaes suas propos-tas para universalizar o acesso internet no Brasil. O documento abrange os principais pontos da campanha, que tem como objetivo combater o preo elevado, a lentido e a pouca abrangncia do servio, e ao mesmo tempo cobra medidas do Governo para efetivar o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Entre as propostas encaminhadas para garantir o acesso banda larga a todos, esto a oferta de servios em regime pblico, especialmente no atacado, e a garantia da utilizao dos recursos do Fundo de Universalizao dos Servios de Telecomunicaes (Fust) s em investimentos de infraestrutura para cumprimento das metas de universalizao e a servios prestados em regime pblico, alm da reviso quinquenal dos contratos da telefonia fixa para garantir os princpios da universa-lizao e modicidade. Outra proposta apresentada pelas entidades a de recuperar o papel da Telebrs como instrumento pblico funda-mental para a conduo de polticas pblicas que tenham o objetivo de garantir populao o acesso banda larga. Outra sugesto a da participao social na elaborao das polticas pblicas, com a criao de uma mesa de comunicao peridica entre sociedade civil, empresas e governo.

    A luta pela anistiaA fundadora do Movimento Feminino pela Anistia, Therezinha Zerbini, faleceu neste final de semana, aos 87 anos de idade, em So Paulo. O governo federal, atravs de nota assinada pela Presiden-te Dilma Rousseff e pela Secretria de Politicas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, que destacou a trajetria po-litica de Therezinha e a sua convivncia com a advogada durante a participao em movimentos que lutaram pela rede-

    mocratizao do pas e pela anistia, na dcada de 80. A visibilidade da participao das mulheres no combate ditadura se deve muito Therezinha Zerbini. A democracia brasileira e as mulheres perdem uma grande defensora que deixa seu nome escrito na histria do Brasil disse a Ministra.

    A luta pela anistia 2J a Presidente Dilma Rousseff afirmou que a advogada simbolizava a coragem da mulher brasileira e lembrou sua trajetria na defesa da democracia. Tive o privilgio de conviver com Therezinha Zerbini em situaes extremas: num crcere da ditadura, onde nos conhecemos em 1970, e na luta pela anistia, da qual ela foi a pioneira, ao criar, em 1975, o Movimento Feminino Pela Anistia. Segundo a Presidente, ela foi a protagonista de uma das mais belas campanhas democrticas que o Brasil conheceu.

    Aes contra a secaEm reunio da qual participaram vrias entidades que desenvolvem aes no combate estiagem no semirido alagoano, o governador Renan Filho, reafirmou a parceria do governo do estado com todas as instituies envolvidas nesta frente. Representantes do Fundo de Cooperao para gua e Saneamento; do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) e do Ministrio do Desenvolvimento Social e Combate Fome, ouviram do governador a garantia da manuteno das aes e do trabalho conjunto com a agncia espanhola que tem colaborado com o Estado.

    Aes contra a seca 2Na oportunidade o Governador declarou que vai interceder junto Companhia Hidroeltrica do So Francisco (Chesf) para que o programa de captao de gua seja continuado. Esta iniciativa j proporcionou tambm, ao longo de cinco anos, a construo de mais de 13 mil cisternas no semirido brasileiro. A agncia espanhola vem trabalhando com o governo h alguns anos e mereceu destaque do governador Renan Filho, que garantiu a manuteno da parceria e at a busca por sua ampliao e na obteno de resultados ainda mais robustos.

    Roubo de endereosDois homens vietnamitas foram indiciados, com um deles se decla-rando culpado, por hackear oito provedores de servio de e-mail nos Estados Unidos e roubar mais de 1 bilho de endereos, de e-mails e outras informaes confidenciais. O golpe esta sendo considerado o maior vazamento de dados da histria dos EUA. Os ataques foram realizados entre Fevereiro de 2009 e Junho de 2012 e aps rouba-rem os endereos dos e-mails, os rus enviaram spam para dezenas de milhes de usurios, gerando cerca de US$ 2 milhes em vendas.

    Roubo de endereos 2Viet Quoc Mguyen, de 28 anos, teria invadido as empresas prove-doras de e-mail, roubando dados de proprietrios de marketing que traziam mais de 1 bilho de endereos, segundo o Departamento de Estado americano. O outro vietnamita, Giang Hoang Vu, 25 anos encaminhou os dados para os spams. Os dois foram indicados pelo crime no ltimo dia 5. Vu declarou-se culpado. Ele foi preso pela polcia holandesa em 2012 e extraditado para os EUA h um ano. Vai receber a sentena oficial dia 21 de Abril. Nguyen continua solto.

    O trabalho desenvolvido pela Polcia Militar de Alagoas, durante as manifestaes populares ocorridas na orla de Macei no ltimo Domingo, foi fundamental para que tudo transcorresse em absoluta normalidade.

    Segundo o Major Marlon Arajo, Comandante do Policiamento da Capital, foram disponibilizados 240 policiais, sendo 79 cadetes da Academia da Polcia Militar, alm de militares do Batalho Escolar, Batalho de Trnsito, Batalho de Guardas e do 1 Batalho.

    O trabalho dos militares era garantir o direito livre manifestao da populao, e impedir que qualquer pessoa mal intencionada se infiltrasse na manifestao e provocasse algum tipo de tumulto.

    O Major Marlon salientou ainda que o trabalho operacional foi de-senvolvido dentro das mesmas bases de planejamento das manifes-taes da sexta feria (13), onde tambm foi garantido o direito livre expresso das centrais sindicais e dos trabalhadores.

    Para o CPC, cerca de dez mil manifestantes estiveram na orla martima de Macei no Domingo. Em Arapiraca, onde a Polcia Militar tambm garantiu o direito ao protesto, estiveram presentes cerca de 500 pessoas.

    BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015POLTICA4 TRIBUNAINDEPENDENTE

    ASSESSORIA

    Rui Palmeira destacou que a comunidade do Village Campestre ter um terminal com estrutura adequada

    INVESTIMENTOS

    Prefeito lembra que duas creches esto sendo construdas na regio

    REUNIO

    Governo garante apoio para a gesto de Toninho em Rio Largo

    Durante a assinatura da ordem de servio, o prefeito Rui Palmeira que, alm do terminal, duas creches esto sendo construdas na regio, dezenas de ruas esto sendo drenadas e pavimentadas e a Avenida Paulo Holanda est em fase final.

    O Village tambm tem recebido servios de ilumi-nao: Trocamos 1.500 lu-minrias em todo o conjun-to. Alm disso, nos prximos dias, iremos atuar na regio em frente ao Conjunto Tro-pical, anunciou gestor da Superintendncia Munici-

    pal de Energia e Iluminao (Sima), Ib Brda.

    cio ngelo, presiden-te do Sindicato dos Traba-lhadores em Transportes Rodovirios no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) come-morou a construo do ter-minal de nibus: H muito tempo o poder pblico tinha esquecido da rea de trans-porte. Mas essa gesto tem tido uma ateno especial, a exemplo da Faixa Azul, reforma de terminais e at a passarela do Cana, que est sendo reconstruda. Quando se valoriza o trans-

    porte pblico, a sociedade sai ganhando, pois se est valorizando o todo.

    O vereador Eduardo Ca-nuto comentou: Como l-der do governo na Cmara, fico feliz por ver a execuo desse projeto, que passou pela Casa. Os vereadores esto engajados para apro-var projetos importantes como este. Os secretrios Clayton Santos (Secom) e Antnio Moura (Esporte) estiveram presentes. Os ve-readores Guilherme Soares, Marcelo Gouveia tambm estavam na solenidade.

    O prefeito de Rio Largo, Toninho Lins (PSB) foi rece-bido pelo governador Renan Filho (PMDB). Anterior-mente, o prefeito de Rio Lar-go j havia informado que teria uma agenda marcada com o governador Renan Filho para tratar de diver-sos assuntos de interesse do municpio.

    Durante a reunio rea-lizada no Palcio Repblica dos Palmares, os gestores discutiram projetos em be-nefcio da populao e, na ocasio, o chefe do Poder Executivo Estadual confir-

    mou apoio prefeitura de Rio Largo por meio de ini-ciativas conjuntas.

    De acordo com Toninho Lins, o objetivo da reunio foi garantir junto ao gover-no de Alagoas investimentos em infraestruturua, na sa-de e tambm para a educa-o.

    O governador foi muito solcito diante de tudo que discutimos durante a reu-nio e ele garantiu que, em parceria com a prefeitura, ir buscar avanos para a nossa cidade. Estamos fe-lizes e acreditamos nessa

    parceria, disse o prefeito ao comentar a reunio com o governador Renan Filho.

    Ainda segundo Toninho Lins, o governador Renan Filho tambm afirmou que beneficiar Rio Largo com a construo de equipamentos de assistncia social.

    Tivemos a confirmao do avano na manuteno e construo de programas sociais e em breve divulga-remos estas novidades que chegam para somar ao tra-balho que estamos realizado na prefeitura, completou o gestor.

    O prefeito Rui Palmei-ra assinou ontem a ordem de servio para a construo de um terminal de nibus do Con-junto Village Campestre. A obra ser executada pela Prefeitura de Macei por meio da Superintendn-cia Municipal de Trans-porte e Trnsito (SMTT).

    Seguindo o padro dos dez terminais j reforma-dos pela gesto municipal, por meio da Superinten-dncia Municipal de Trans-porte e Trnsito (SMTT), o terminal do Village ter plataformas de embarque e desembarque, estrutura de acessibilidade, piso ttil, re-vestimento, estocagem com capacidade para nove ni-bus, iluminao, rea verde e paraciclos (estrutura para guardar bicicletas).

    Orada em R$ 343.052,20, a obra ser executada com recursos prprios do Munic-pio. A rea do terminal, que de pouco mais de 1.800 metros quadrados, foi cedida pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e fica ao lado da Vila Olmpica Lau-thenay Perdigo.

    A populao agora ter um terminal digno, com es-trutura adequada. Esta mais uma ao que a Prefei-tura de Macei vem desen-volvendo para levar melho-rias ao transporte pblico. No caso do Village, este era um clamor antigo da popula-o que esperava os nibus debaixo de sol e chuva e os rodovirios tambm no ti-nham estrutura adequada, destacou o prefeito Rui Pal-meira.

    H muito tempo ficamos no esquecimento. As coisas agora esto caminhando. Estamos agradecidos ao pre-feito Rui Palmeira, que no ficou apenas na promessa, disse Joo Batista, que h 12 anos preside a Associa-o de Moradores do Village Campestre.

    O superintendente muni-cipal de Transporte e Trn-sito de Macei, Tcio Melo, aproveitou para anunciar os prximos terminais a re-ceber melhorias. Diversas regies da cidade esto sen-do beneficiadas. Esse o d-cimo segundo terminal que recebe os servios da Pre-feitura. Mais recentemente, iniciamos a reforma do ter-minal de Cruz das Almas, onde a situao era crtica e j anunciamos os prxi-mos beneficiados, que sero os terminais de Ferno Ve-lho e Sanatrio, disse Tcio Melo.

    O vice-prefeito, Marcelo Palmeira, comentou que a prefeitura tem trabalhado em diversas reas e vem atuando de maneira inte-grada, unindo secretarias e rgos em geral para aes que levam a benefcios.

  • CAMPANHATemer no cr em fim do financiamentoO vice-presidente da Repblica, Michel Temer, voltou a de-fender ontem o o voto majori-trio para vereadores, depu-tados estaduais e federais, o chamado o distrito, durante palestra na Federao das In-dstrias do Rio de Janeiro. Ele disse que ser difcil eliminar o financiamento empresarial de campanhas polticas, como de-fendem setores da sociedade. Para ele, o financiamento uma contribuio do exerccio da cidadania. Defendendo a reforma poltica como atribuio do Congresso Nacional, o vice-presidente v dificuldade para acabar com o fim do financia-mento privado das campanhas.

    MEDIDASAGU entra na Justia contra auxlio-moradiaA Advocacia-Geral da Unio (AGU) acionou a Justia para anular a Portaria 71/2014 da Procuradoria-Geral da Repbli-ca (PGR), que concede auxlio-moradia a todos os membros do Ministrio Pblico da Unio (MPU), de acordo com nota divulgada no site da AGU. Seg-undo os advogados da Unio, a medida pode gerar impacto aos cofres pblicos da ordem de R$ 100 milhes por ano, conforme estimativa do Ministrio do Planejamento, Oramento e Gesto. A AGU argumenta ainda que unidades do MPU deter-minaram o contingenciamento de despesas de custeio, como energia eltrica e telefonia.

    Escola em tempo integral inauguradaGovernador Renan Filho ressaltou que a proposta criar um modelo que permita ao aluno ficar mais tempo na escola

    EDITORIA DE POLTICA COM ASSESSORIA

    O governador Renan Filho (PMDB) in-augurou ontem a primeira escola de tempo integral de sua gesto. A unidade Marcos Antnio Cavalcanti Silva, locali-zada no Benedito Bentes vai alm de trazer a grade acadmica oferecer cur-sos que aproximem o jovem do mercado de trabalho.

    Durante a solenidade, o governador explicou a pro-posta criar um modelo que permita ao aluno ficar mais tempo na escola.

    Queremos criar aqui um modelo que permita ao aluno ficar mais tempo na escola e, ao concluir o se-gundo grau, saia j com o curso profissional para que ele tenha mais facilidade de

    acesso ao mercado. Alagoas precisa garantir a emprega-bilidade do seu jovem, afir-mou o governador durante a solenidade ocorrida na parte alta de Macei.

    O ensino em tempo inte-gral dever ser replicado em outras regies do Estado. Esse o modelo de Alagoas. um modelo que j deu certo em outros lugares do Brasil. Ns fizemos alguns aperfeioamentos. Estamos recebendo aqui represen-tantes do MEC [Ministrio da Educao] para observar a experincia, que ser im-plantada em mais lugares, assegurou.

    Esteve presente so-lenidade, o secretrio de Educao Bsica do MEC, Manuel Palcios. O chefe do Executivo ressaltou a par-ceria entre Unio e Estado. Alagoas precisar em to-

    dos os momentos do Minis-trio da Educao para que ns implantemos o projeto de transformao que este Estado precisa. Essa escola mesmo foi construda com recursos do governo fede-ral, observou.

    Aps a cerimnia de inaugurao, o governador fez questo de visitar todos os espaos da unidade de ensino mdio. Conversou com professores e alunos. Destes, pediu compromisso. Estudem. A escola de tem-po integral exige muito do estudante; sejam esfora-dos, aconselhou a um grupo de jovens.

    Entre os adolescentes, Larissa dos Santos, 15, ad-mitiu que saiu da escola onde estudava por apostar que numa instituio de tempo integral teria mais oportunidades. Aqui so os

    dois horrios. a primei-ra vez que ns temos essa chance. Acredito que vou aprender mais, contou.

    Renan Filho destacou ainda que essa ser a pri-meira unidade do Estado a ter professores exclusivos.

    Os professores conhece-ro a comunidade, estaro somente aqui, com mais tempo de dedicao. Gos-taria muito de que todos os professores vivessem essa realidade, declarou o gover-nador aps conhecer toda a estrutura que o governo estadual ter disposio para investir na educao.

    A Escola Estadual Mar-cos Antnio Cavalcanti Sil-va vai atender inicialmente a cerca de 300 alunos, di-vididos em oito turmas. As aulas seguem, a todo vapor, desde ontem, segundo infor-mou a assessoria.

    ASSESSORIA

    FOTOS PBLICAS

    Renan Filho destacou os investimentos realizados na educao

    Dilma Rousseff falou em entrevista sobre os protestos de domingo

    LAVA JATO

    Renato Duque volta a ser preso pela Polcia Federal

    O ex-diretor de Enge-nharia e Servios da Petro-bras Renato Duque foi um dos cinco presos ontem pela Polcia Federal na dcima fase da operao Lava Jato. Duque que j havia sido detido, em dezembro, na s-tima fase da operao que investiga fraude em contra-tos da Petrobras foi preso em casa, no Rio de Janeiro, onde tambm foram apreen-didos, 131 quadros..

    De acordo com o Minist-rio Pblico Federal, quando foi solto, 19 dias depois de ter sido preso beneficiado por um habeas corpus con-cedido pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tri-bunal Federal (STF), Duque transferiu 20 milhes de euros de contas que manti-nha na Sua para bancos de Mnaco. Ele deve seguir por

    volta das 17h para o Para-n, onde cumprir a priso preventiva.

    O dinheiro que foi blo-queado em Mnaco sinteti-za a necessidade de priso de Renato de Souza Duque para a garantia da ordem pblica resumiu o procura-dor da Repblica Roberson Henrique Pozzobon, um dos responsveis pela dcima fase da operao Lava Jato.

    Assim como Renato Du-que, tambm foram pre-sos preventivamente hoje o empresrio Adir Assad e Luclio Ges. Assad foi in-vestigado pela Comisso Parlamentar de Inqurito do Cachoeira e Luclio Ges filho de Mrio Ges, um dos suspeitos de interme-diar o pagamento de propi-na pela empresa catarinen-se Arxo.

    APS PROTESTOS

    Dilma diz que governo vai dialogarA presidenta Dilma Rou-

    sseff disse ontem que re-cebeu as manifestaes de domingo (15) contra seu go-verno com humildade, mas firmeza. Segundo ela, as manifestaes mostram que o governo tem que dialogar, escutar, saber do que se tra-tam os protestos. Ouvir a palavra, e dialogar a ao, avaliou.

    Estamos numa fase de buscar o consenso mnimo. da democracia no haver concordncia e unanimida-de. S num regime [ditato-

    rial], alguns pensam que falam e os outros que calem a boca. No quero consenso. Voc tem que aceitar que vo-zes so diferentes num pas complexo como esse, mas tem de haver responsabili-dade com as instituies, disse, citanto o Congresso, o Executivo e o Judicirio

    Ao discursar durante ce-rimnia de sano do novo Cdigo de Processo Civil, Dilma comentou os protes-tos em todas as regies do pas. Quando vi vi cente-nas e milhares de cidados

    se manifestando, no pude deixar de pensar que valeu a pena lutar pela liberdade e pela democracia. Esse pas est mais forte do que nun-ca.

    Segundo Dilma, o gover-no federal tem dado respos-tas coerentes aos pedidos que vm das ruas, como o anncio do pacote de medi-das de combate corrupo, que, segundo ela, ser feito nos prximos dias.

    No entanto, h algumas divergncias em outras de-mandas das manifestaes,

    como no caso do ajuste eco-nmico. Ns achamos que o ajuste essencial, de-fendeu. No vou deixar de dizer para todo mundo que queremos fazer o ajuste, disse, ao reconhecer que as armas de combate crise se esgotaram e que agora o go-verno precisa iniciar outro caminho.

    Dilma disse que, apesar da postura de humildade em reconhecer erros, s se pode dialogar com quem est dis-posto, e que no far nenhu-ma confisso de erros.

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015 POLTICA 5 TRIBUNAINDEPENDENTE

    VEJA

    Renato Duque foi preso pela Polcia Federal com acusao de continuar lavando dinheiro mesmo depois da deflagrao da Lava Jato

  • Opinio

    Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Macei AlagoasEndereo Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria

    Macei - Alagoas - CEP: 57.083.410CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

    PRESIDENTEAntonio Pereira Filho

    DIRETOR ADMINISTRATIVOFINANCEIRO:

    Jos Paulo Gabriel dos SantosEditor geral:

    Ricardo Castroricardocastro@tribuna-al.com.br

    DIRETORA COMERCIAL:Marilene Canuto

    Nosso noticirio nacional fornecido pelas agncias: Agncia Folha e Agncia Nordeste

    PABX: 82.3311.1338COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331

    REDAO: 82.3311.1328 - 3311.1329CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 comercial.tribunaindependente@gmail.comredao.tribunaindependente@gmail.com

    OS ARTIGOS ASSINADOS SO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPNIO DESTE JORNAL.

    VENDA AVULSALOCALIDADE DIAS TES DOMINGO

    ALAGOAS R$ 2,00 R$ 3,00OUTROS ESTADOS R$ 3,00 R$ 5,00

    ASSINATURASLOCALIDADE SEMESTRAL ANUALALAGOAS R$ 350,00 R$ 700,00OUTROS ESTADOS R$ 500,00 R$ 1.000,00

    UM PRODUTO:

    JorgrafCooperativa de Produo e Trabalho dos

    jornalistas e grficos do Estado de Alagoas

    ANTONIO MACHADO JOO LYRA

    CLUDIA GONALVES

    Membro da AAI Empresrio

    Educadora e empresria

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015OPINIAO6 TRIBUNAINDEPENDENTE

    Clima de festa e de horrorNo resta dvida de que a democra-cia a melhor forma de governo j criada no mundo. A inveno grega proporcionou momentos como o de sexta--feira e o de domingo em atos pr e contra o governo federal. No entanto, qualquer pessoa com conscincia crtica e poltica pode, facilmente, diferenciar quais fo-ram os objetivos das duas manifestaes.

    Enquanto na sexta-feira, entidades vin-culadas ao movimento social apresenta-vam uma pauta, de forma unificada, capaz de devolver ao pas, o processo de dignida-de e autoestima, como, por exemplo, a re-forma poltica, a punio aos corruptos e a manuteno da assistncia do Estado s polticas pblicas, como educao, sade, moradia, no domingo o que se viu foi um mix tresloucado de faixas com sugestes que iam do risvel ao absurdo , a exemplo expulso da presidente Dilma Rousseff do Palcio do Planalto sem embasamento ju-rdico, at o desejo de mortes em praa p-

    blica dos que governam o pas desde 2003 at hoje. Nesse aspecto citado, jamais se pode afirmar que protestos com este tipo de comportamento sejam considerados pa-cficos.

    Enxerga-se nesses episdios, uma ar-ticulao de uma ultradireita que conse-guiu anestesiar milhares de pessoas pelo pas afora, as quais foram s ruas sem pautas especficas, com frases desconexa-das e com um sentimento de vampirizao no s contra os adversrios polticos, mas contra sociedade brasileira, representada por aqueles pertencentes s classes menos favorecidas. O estmulo ao golpe militar, ao nazismo, ao preconceito racial e a xeno-fobia demonstram que a direita perdeu a vergonha ao admitir o evidenciado senti-mento de barbrie.

    No clima de copa do mundo misturado com micareta e reveillon, poucos tinham noo das consequncias, deixadas por um impeachment de um presidente no pas.

    A arte de escrever est inserida no individuo desde seu nascimen-to, em alguns, revela-se cedo, nou-tros, s vezes, j na senectude, a escola no faz escritor, mas desco-bre o escritor e o molda na gram-tica, e ai, o talento vai emergindo e o escritor se revelando com seus escritos. Colly Flores escreveu: Bonito no o que escreve, mas o que se escreve.

    na montagem dos textos li-terrios, que o livro vai se com-pilando, como prottipo da obra, e imortalizando seu autor como to bem escreveu Pitgoras: o ho-mem mortal por seus temores e imortal por seus escritos. Ainda com os lampejos da juventude o Dr. Virgilio Agra, filho da lendria Santana do Ipanema, oriundo das terras sertanejas, lanou recente-mente um livro intitulado Sauda-es Caets.

    Mesmo nascido em Santana do Ipanema o escritor emigrou muito cedo para outras plagas em busca de uma boa formao, mas mes-mo nesse curto espao de tempo, em seu torro natal, fora-lhe su-ficiente para armazenar em sua prodigiosa memria os causos, casos e histrias que viu e viven-ciou na infncia, no esperou que chegasse a madrugada da exis-

    tncia, para reunir tantos fatos bonitos, e jocosos, para enfeixar num belo livro, e numa brilhante noite de autgrafos, por meio da Academia Santananse de Letras e seu presidente, Jos Malta Neto alm portal Maltanet, a obra veio a lume, numa concorrida festa li-terria onde seus amigos, colegas do Centro Cultural do Serto, no qual Dr. Virgilio Agra vice Pre-sidente, alm de outros membros de sodalcios, se fizeram presentes para homenagear o jovem escri-tor que transbordava de alegria ao lado de sua esposa Eliane, sua musa inspiradora, que abraavam a todos, tornando aquela noite inesquecvel na histria literria da sua vida.

    O livro Saudaes Caets do escritos Virgilio Agra, deveras surpreendente, rene pratica-mente duzentas paginas, de boas e excelentes crnicas, espcies de cartas, que o autor ia escrevendo por suas andanas entre Recife e Rio de Janeiro, escritas num por-tugus correto numa linguagem coloquial.

    A obra comea pequena e vai crescendo em seu desenrolar, que do meio para o fim aumenta des-medidamente, mas para o leitor saborear dessa dimenso, carece

    da pertincia de no desistir, o presidente Fernando Collor escre-veu: Quem no vira a pagina, no leu o livro todo.

    Assim , pois, caro leitor, Sau-daes Caets, de Dr. Virgilio Agra, escrito por um mestre das letras e de talento, que carece ser lido por cada santanense que se preze e alhures. Dr. Virgilio pos-sui a verve de um Dr. Tobias Me-deiros de quem tambm herdou o dote literrio, do tambm homem das letras, o cronista telrico Dr. Djalma de Melo Carvalho, a imortal Lucia Nobre, que possui a meiguice e a sensibilidade no es-crever, de Clarice Lispector, e re-centemente o decano Bartolomeu Barros. E dos artfices do passado Tadeu Rocha, Oscar Silva, Breno Acioli, Floro e Major Darci, que souberam escrever momentos agradveis, mormente para aque-les que amam as letras.

    Emerson escrever mxima: uma prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas de um modo simples. E voc, cara escri-tos Dr. Virgilio Agra, possui essa habilidade, dizer muito no pouco que escreve, para dizer mais. Cer-tamente outros livros a de viro de sua inteligncia, haja vista, talen-to no lhe faltar.

    A ideia de se falar a ver-dade assustadora, tanto para quem fala, quanto para quem escuta. Especialmente se for uma verdade que no se quer acreditar, que no se quer ouvir. Por que tanto medo da verdade?

    Criamos fantasias que mascaram a realidade em uma v tentativa de control-la e fingir que aquela iluso a felicidade Uma falsa fe-licidade que no pode sequer ouvir falar que existe o outro lado da histria. No se quer enxergar que existe o dife-rente, o renegado, o discrimi-nado, o faminto, o terror, a maldade. Temos que pintar um mundo todo cor de rosa para nos sentirmos seguros e, nesta iluso, caminhamos temerosos e enfrentando as surpresas de quem nunca as espera.

    Todos lutam pela liberdade de expresso em um mundo fantasioso. Assim o fazemos e colhemos os resultados de aes que no preveem os acontecimentos. O mundo no deveria ser assim. Mas ! Triste verdade. E a ver-dade di, j se diz faz tempo.

    Isso a realidade na qual vivemos. E aceitando essa verdade que podemos trans-form-la, no apenas ques-tionando-a quando, l no ntimo, pretendemos neg-la por no termos a coragem de admitir que ela o que . Que somos o que somos.

    E devemos ser felizes dentro disso tudo, contudo, e com tudo. Afinal no so s dores.

    O que se observa atual-mente : se for para eu me dar bem, levar alguma van-tagem, algo de meu interes-se, j no valem a tica, os valores etc. E para tudo se tem uma explicao to l-gica que chega a comover os mais desavisados. Cada um quer e tem a liberdade, um tal de tudo pode e tudo que Deus nos perdoe, seres insignificantes desse imenso universo!

    Com isso, cada um se v com seus direitos de fazer o que quiser e assim outros tambm com seus direitos e liberdades. Pronto: insta-la-se o caos! A comeam as choradeiras...

    A moral anda meio fora de moda, no ? O respeito ao outro, s suas crenas e sen-timentos, coisa antiquada! O importante que se possa respeitar a si mesmo. Egos-mo coletivo. Coletivo e ego-sta; chega a ser paradoxal.

    Se quisermos mudanas no mundo, precisamos en-tender o seu funcionamento, no adianta apenas contes-t-lo, precisa-se aceit-lo como a realidade que existe para ser transformada. Mas isso um trabalho doloroso. como uma morte para as crenas to fundamentadas da fantasia de que as pesso-as so boas em plenitude e

    que no sentem raiva. Pelo menos a gente no sente, a gente no desrespeita, so-mos apenas tudo de bom.

    O natural selvagem. No se pensa em piedade ou vin-gana. Apenas vive-se sua natureza, como movimentos de ao e reao. Lembra-se da aula de fsica na esco-la, quando ensinaram que a toda ao existe uma reao contrria em mesma fora e intensidade?

    Um leo no vai pensar na famlia de uma zebra quan-do estiver com fome, tam-pouco ir atacar por dio. Os animais conseguem com-preender a natureza e acei-t-la sem contest-la. No possuem os mecanismos de pensamento que inclui nosso ego como mediador, sempre tendendo ao centro da obser-vao. Ao mesmo tempo, a zebra no vai querer fazer amizade com o leo. Cada um ocupa o seu lugar e bus-cam a vida. Vez por outra uma zebra morre abocanha-da por um leo faminto. a natureza e ela no cruel por isso. apenas a nature-za em seus ciclos naturais de vida, morte e renascimento. Afinal, nada se cria, nada se perde, tudo se transfor-ma, no mesmo? E somos animais.

    Vamos transformando-nos, para um mundo melhor, claro. Porque do jeito que est, no d mais pra ficar.

    Ainda no uma crise, mas a retirada lquida recor-de de dinheiro da poupana preocupa os bancos quanto oferta de crdito habitacio-nal e acendeu um alerta na construo civil.

    Com efeito, nos ltimos meses, os depsitos em ca-derneta perderam R$ 9,3 bilhes, acentuando uma preocupao com a qual j se deparam alguns dos grandes nomes do sistema financeiro nacional.

    O saldo da poupana en-cerrou fevereiro em cerca de R$ 519 bilhes, ante um es-toque de crdito imobilirio da ordem de R$ 506 bilhes.

    Na lista de instituies esto a Caixa Econmica Federal (CEF), principal agente da modalidade, e o Santander.

    O cenrio de escassez de recursos para o crdito imo-bilirio, de que tanto se falou nos ltimos anos, comeou a

    virar realidade, diz Teot-nio Costa Resende, Diretor--Executivo de Habitao da Caixa.

    Segundo ele, a CEF j vem utilizando recursos captados no mercado, como a Letra de Crdito Imobilirio (LCI), para complementar a pou-pana nas operaes de cr-dito imobilirio.

    A questo, porm, que as captaes no mercado tm um custo significativamente maior que o da poupana, exigindo que os bancos pa-guem um prmio maior para atrair investidores.

    Alm da LCI, tambm ser-vem de alternativa pou-pana o Certificado de Rece-bveis Imobilirios (CRI) e, futuramente, a Letra Imobi-liria Garantida (LIG), que ainda carece de regulamen-tao.

    No quadro atual, a Caixa, o Santander e o Banco do Brasil (BB) so os bancos

    onde a falta de poupana mais aguda.

    No caso do BB, vale lem-brar que boa parte da capta-o, via caderneta do Banco, vai para a poupana rural destinada ao crdito dessa modalidade, enquanto Ita e Bradesco estariam em uma situao mais confortvel.

    Como se v, os bancos pu-xadores da poupana come-am a sofrer com uma poss-vel crise, mas que pode ser atenuada em face da fideli-dade do brasileiro velha caderneta.

    Agora, esperar que as coisas melhorem como j refletem os indicadores da indstria e da oferta de em-pregos.

    Mas, o que pode salvar a situao o fato de os bancos j virem trabalhando com uma escassez de crdito imo-bilirio, em funo das me-didas fiscais que esto sendo executadas pelo governo.

    Saudaes caets

    A verdade di

    Reduo no crdito habitacional

    INDEPENDENTE

  • 7 TRIBUNAINDEPENDENTE MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015 PUBLICIDADE

  • 8 TRIBUNAINDEPENDENTEBRASIL/MUNDO

    O Jornal Russo Pravda em seu editorial, desta-cou as manifestaes que ocorreram no domingo.Segundo o jornal Washington (capital dos EUA) age apara derrubar a presidente Dilma e manipula os protestos impeach-ment; o jornal tambm conta como os norte-americanos pa-trocinaram e apoiaram Acio Neves nas eleies de 2014

    O jornal tambm cita a opo-sio do pas como hipcrita e reproduz uma fala do senador por So Paulo Aloysio Nunes.

    O motivo pelos quais Wa-shington quer ver Dilma fora do comando do Brasil o de-senvolvimento do Brics e o pr--sal, to cobiado pelos norte--americanos.

    A matria tambm traz uma revelao, em 2013, o vice-pre-sidente dos EUA veio ao Bra-sil pedir a Dilma acesso aos campos de petrolo brasileiros, mas Joe Biden voltou de mos vazias, e a partir dai pouco tempo depois estourou a onda de protestos contra Dilma.

    No editorial o jornal russo afirma que bem possvel que a CIA est envolvida no plano para encenar tumultos no Bra-sil.

    Ao longo dos ltimos anos, segue o texto, o Brics se tornou a principal ameaa geopoltica para os Estados Unidos. Um dos principais problemas de hoje para a imprensa ociden-tal recuperar o equilbrio no sistema monetrio e financei-

    ro global. Esta uma ameaa potente que Brics representa para os EUA e ao dlar ame-ricano.

    Os EUA vm tentando destruir e esmagar a Rssia atravs da crise na Ucrnia, as sanes e a queda dos pre-os do petrleo. Eles levaram esforo para quebrar a estabi-lidade na China atravs da re-voluo de guarda-chuvas em Hong Kong. Na ndia, festa do homem comum est tentando abrir caminho para o poder.

    No Brasil, os americanos tentam implementar o cenrio da mola da Amrica Latina, de forma semelhante ao que fazem em outros pases sobe-ranos da regio - Argentina e Venezuela.Mun17B

    As razes para as quais Wa-shington quer se livrar de Dil-ma Rousseff, para o Pravda, so fceis de entender. Ela as-sinou o acordo sobre a criao do Banco de Desenvolvimento de Novos com o capital social inicial no valor de fundo de 100 bilhes de reservas, bem como adicional de US $ 100 bilhes. Rousseff tambm apoia a cria-o de uma nova moeda de re-serva mundial.

    Em outubro de 2014, Dilma

    Rousseff iniciou a construo de 5.600 sistema de telecomu-nicaes de fibra ptica quil-metros de extenso atravs do Atlntico para a Europa. Se for bem sucedido, o projeto, reali-zado com a participao da em-presa estatal Telebras, vai mi-nar o monoplio americano no campo da comunicao, incluin-do a Internet. O novo sistema de comunicao ir garantir a proteo contra a espionagem da NSA. Telebras presidente

    disse aos meios de comunica-o locais que o projeto seria desenvolvido e implementado sem a participao de qualquer empresa americana.Dilma Rousseff tambm impede o re-torno de grandes empresas de minerao de petrleo dos EUA para o mercado de petrleo e gs do Brasil. O pas rico, com enormes depsitos de petrleo, as reservas no confirmadas de que exceder 100 bilhes de barris.

    TECNOLOGIA DA INFORMAO

    Acordo com Europa gerou intriga

    Jornal russo diz que EUA esto por trs dos protestos no BrasilEm editorial, Pravda afirma que banco dos Brics e pr-sal tm incomodado Washington

    Brasil Mundo

    Cartazes bizarros mostram a falta de noo de manifestantesA onda de protestos contra a presidente Dilma em vrias cidades brasileiras no ltimo domingo (15) reuniu milhes de pessoas em todo o pas. No meio de tantos cartazes e faixas pedindo a sada do PT do poder, alguns se destacaram pelo carter divertido. Imedia-tamente as fotos foram compartilhadas por milhares de internautas e surgiram at pginas dedicadas atividade, como o perfil do Facebook Humans of Protesto. O bizarro dos bizarros foi o cartaz na foto ao lado que apoia o assassinato de mulheres e repudia o fomenicdio:

    POR HOMOFOBIALevy Fidelix vai pagar R$ 1 milho

    BOLSA FAMLIAAjustes no afetaro o programa

    JIHADISTAHolandesa leva os filhos para Sria

    O Tribunal de Justia de So Paulo condenou o ex--candidato do PRTB pre-sidncia da Repblica Levy Fidelix ao pagamento de R$ 1 milho, em indenizao por danos morais, a movi-mentos ligados populao LGBT (sigla para lsbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgneros).

    A deciso foi tomada com base em declaraes feitas pelo ento presidencivel durante debate pr-eleitoral transmitido pela Rede Re-cord em setembro do ano passado, quando Levy Fi-delix usou expresses como dois iguais no fazem filho e aparelho excretor no re-produz ao se referir a casais homossexuais.

    O valor da indenizao, corrigido, ser destinado a aes de promoo de igual-dade da populao LGBT. A sentena em primeira ins-tncia e ainda cabe recurso.

    O Programa Bolsa Famlia no sofrer com o ajuste fis-cal proposto pela rea econ-mica do governo federal para este ano, segundo a ministra do Desenvolvimento Social e Combate Fome, Tereza Campello. Ela explica que o custo anual do programa, que atende a cerca de 14 milhes de famlias, R$ 27 bilhes.

    Isso d menos de 0,5% do PIB [Produto Interno Bruto, que a soma de todos os bens e servios produzidos no pas]. Com menos de 0,5% do PIB, complementa-se a renda de 14 milhes de famlias. O Bolsa Famlia no substitui o sal-rio, ele um complemento que d, em mdia, R$ 170 por fa-mlia, disse a ministra.

    Segundo ela, no entanto, apesar de o ajuste fiscal no prever um corte de verbas no Bolsa Famlia, o Ministrio do Desenvolvimento Social, res-ponsvel pelo programa, tem buscado reduzir seus gastos de outra forma.

    Duas crianas holandesas foram sequestradas pela me e levadas para a cidade de Raqqa, na Sria, que est sob controle do grupo extremista Estado Islmico, informou, ontem, a promotoria. Esse o primeiro caso no pas de um dos pais sequestrar os filhos para se juntar ao grupo jiha-dista.

    A me tem 33 anos, che-chena e estava divorciada do marido. Ela levou o menino Luca, de 7 anos, e a menina Aysha, de 8, da casa em que moravam, em Maastricht, sem o consentimento do pai em outubro passado. Prova-velmente eles atravessaram a Europa usando passaportes falsos e com ajuda externa.

    Aps chegarem a Raqqa, ela anunciou no Facebook so-bre a viagem. Desde ento no houve mais notcias das crian-as, segundo a promotoria.

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015

    LUCIANO MXIMO

    Protestos contra o governo federal teve dimenso internacional

  • Conexes de Saberes: Ufal oferta vagas para curso Pr-Enem ComunitrioA Universidade Federal de Alagoas (Ufal) abriu inscries para o curso Pr-E-nem Comunitrio 2015 do Programa Conexes de Saberes. Com um total de 300 vagas ofertadas, os interessados podem se inscrever por meio do edital at o dia 27 deste ms. Nele, tambm consta a documentao necessria para inscrio. O curso Pr-Enem Comunitrio tem como pblico-alvo os estudantes regularmente matriculados no 3 ano do ensino Mdio em escolas pblicas ou que tenham cursado todo o ensino mdio tambm em escolas pblicas. As aulas tero incio no dia 15 de maio e seguem at a realizao da edio do Exame Nacional do Ensino Mdio (Enem), prevista para o ms de novembro. Para maiores informaes consulte o edital no site www.copeve.ufal.br.

    CidadesMACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015 CIDADES 9 TRIBUNAINDEPENDENTE

    Movimentos questionam licitao Audincia do transporte pblico de Macei est marcada para o prximo dia 30 de maro na Unit, em Cruz das AlmasTHAYANNE MAGALHESREPRTER

    O edital de convocao para a audincia pblica que ir debat-er a licitao do transporte pblico de Macei foi publi-cado ontem (16), no Dirio Oficial do Municpio (DOM).

    O evento acontece no prximo dia 30 de maro.

    Integrantes de movimen-tos sociais ainda levantam questionamentos que no foram esclarecidos pela Pre-feitura Municipal nas lti-mas vezes em que o assunto foi debatido com a socieda-de.

    Ns devemos partici-par da audincia pblica e estamos nos organizando para isso. Porm ainda no temos como discutir a licita-o porque a Prefeitura no disponibiliza o projeto ante-cipadamente para que a po-pulao discuta o assunto. Ou seja, ns chegamos l, com um projeto que apre-sentado pronto e no temos tempo de avaliar, opina o bilogo Gaio Guedes, inte-

    grante do Movimento Direi-tos Urbanos.

    Um dos principais ques-tionamentos do movimento, segundo Gaio, est relacio-nado a transparncia do projeto.

    Defendemos um siste-ma diferente do que existe hoje. Por exemplo, no mo-mento no h transparncia sobre quanto as empresas lucram com as viagens re-alizadas por cada nibus. No h controle nenhum sobre essas viagens e no sabemos se realmente esta-mos pagando um preo justo pela passagem.

    Gaio questiona ainda so-bre o perodo da concesso que as empresas tero para atuar em Macei.

    Na ltima audincia disseram em concesso de 25 anos, mas como ser isso, se o plano diretor da cidade revisado em tempo infe-rior?.

    O arquiteto e urbanista Daniel Moura critica a qua-lidade do servio do trans-porte pblico de Macei.

    Sabemos que atual-

    mente o valor da tarifa inversamente proporcional qualidade do servio. J estivemos reunidos com o Ministrio Pblico de Con-tas e com o Ministrio Pbli-co Estadual para detalhar melhor as propostas que j apresentamos em outras au-dincias e falamos das reu-nies que j tivemos com a Prefeitura de Macei a fim de discutir sobre a Tarifa Zero, explicou Daniel, que participante do Movimento Bicicletada de Macei.

    Para Daniel, mais impor-tante do que definir o valor da tarifa para a licitao decidir quem vai pagar essa tarifa.

    Enquanto o servio de transporte coletivo continu-ar sendo tratado como uma mercadoria, onde s pagam aqueles que o utilizam, no h como esperar alguma melhoria. No h como espe-rar que a classe mdia e os ricos, que entopem a cidade de carros, passem a utilizar o transporte coletivo en-quanto este for sustentado pelos mais pobres, opina. Edital de convocao para debater a licitao do transporte pblico de Macei foi publicado ontem no DOM

    Para Daniel Moura, mais importante do que definir o valor da tarifa para licitao decidir quem vai pagar esse custo

    Com publicao da portaria pelo Ministrio da Sade, cinco medicamentos passam a ser ofertados pela Sesau

    ADAILSON CALHEIROS

    ACERVO PESSOAL

    AGNCIA ALAGOAS

    TRANSPORTE COLETIVO

    Audincia pblica aberta atodos os interessados no tema

    A Superintendncia Mu-nicipal de Transporte e Trnsito (SMTT) vai reali-zar a audincia pblica no prximo dia 30 de maro com o objetivo de tornar p-blicas as informaes acerca do processo de seleo ou consrcios de empresas que recebero a concesso do servio pblico de transpor-te coletivo de Macei.

    A reunio est marcada para acontecer no auditrio do Centro Universitrio Ti-radentes (Unit), localizado na Avenida Comendador Gustavo Paiva, no bairro de Cruz das Almas, em Macei,

    a partir das 8h at as 13h. Os participantes pode-

    ro se manifestar de forma escrita, oral ou por inter-pretes e qualquer pessoas interessada em debater o tema poder participar da audincia.

    A abertura do processo ofi-cial de licitao dos servios de transporte pblico urba-no por nibus foi oficializa-da no ano de 2013. Na poca a Prefeitura anunciou um investimento de R$ 90 mi-lhes que seriam destinados manuteno dos termi-nais de nibus, aumento da frota, acessibilidade, alm

    de outras melhorias direcio-nadas para os usurios.

    Em 2012 o Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu o antigo certame de licitao. Logo em segui-da se deu incio ao novo pro-cesso.

    A audincia ser presi-dida pelo superintenden-te da SMTT, Tcio Melo, e contar com a participao do secretrio municipal de Planejamento e Desenvol-vimento, Manoel Messias, alm de outros membros da SMTT e de outros rgos nomeados pelo Executivo. (T.M.)

    Doena caracterizada por alterao de humor

    ASSISTNCIA

    Sade disponibiliza medicamento a pacientes com transtorno bipolar

    Os usurios do Sistema nico de Sade (SUS) com transtorno bipolar passaro a ter acesso a medicamentos para o tratamento da doena, caracterizada por alteraes de humor, que se manifestam como episdios depressivos, alternando-se com momentos de euforia, em diversos graus de intensidade. O acesso do medicamento foi assegura-do no ltimo dia 9 de maro, com portaria n 3, publica-da no Dirio Oficial da Unio (DOU), no ltimo dia 10.

    Com isso, cinco medica-mentos foram incorporados ao Componente Especializa-do de Assistncia Farmacu-tica (Ceaf), ligado Diretoria de Assistncia Farmacutica (DAF). A partir de agora, os medicamentos Clozapina, La-motrigina, Olanzapina, Que-tiapina e Risperidona fazem

    parte da linha completa de tratamento para a doena, que, segundo dados do Minis-trio da Sade (MS), afeta at dois milhes de brasileiros.

    De acordo com Erivanda Meireles, diretora de Assis-tncia Farmacutica da Se-cretaria de Estado da Sade (Sesau), os remdios j fazem parte do estoque do Ceaf, mas, com a nova demanda, ser um novo balano para reforar o estoque.

    Alguns desses medica-mentos j so disponibili-zados para o tratamento da esquizofrenia e epilepsia. Agora, precisamos conhecer o perfil e as necessidades desses novos pacientes, para fazermos uma nova progra-mao e atender demanda, destacou.

    A diretora de Assistncia Farmacutica da Sesau in-

    forma que os medicamentos Lamotrigina e Risperidona j esto includos no Ceaf e so de responsabilidade da Sesau. J o Clozapina, Olan-zapina e Quetiapina so en-viados ao Estado pelo Minis-trio da Sade.

    Para ter acesso aos medi-camentos, os portadores de transtorno bipolar usurios do SUS devem procurar a As-sistncia Farmacutica para preencher um formulrio. Em seguida, necessrio le-var o formulrio at o mdico psiquiatra ou neurologista e retornar unidade para ca-dastrar a solicitao do medi-camento no sistema da DAF. Depois deste trmite, o usu-rio deve aguarda um prazo de 15 dias para verificar se o seu processo foi deferido para ter acesso ao medicamento, explicou.

    Evento apresentar informaes sobre processo de seleo

  • Comisso de Jornalistas pela igualdade racial - Cojira - ALEditado por Helciane Anglica

    Alvars esquecidos chegam a R$ 1 mi Magistrada inicia campanha de divulgao para que pessoas que venceram processos busquem indenizaoTHAYANNE MAGALHESREPRTER

    Imagine receber uma li-gao informando que voc ganhou aquele processo na Justia j es-quecido, e que deve com-parecer ao Tribunal para receber R$ 20 mil. Pois en-to. O 1 Juizado Especial Cvel e Criminal (JECC) da Capital tem 167 alvars aguardando por seus donos.

    O pior que a gente liga para as pessoas que ganha-ram os processos e muitas sequer acreditam. Pensam que pegadinha, informou a juza titula da unidade, Maria Vernica Arajo.

    Em entrevista ao jornal Tribuna Independente, a magistrada explicou que o dinheiro disponvel perten-ce a pessoas e a empresas envolvidas em processos ju-diciais j concludos, inicia-dos entre 2001 e 2013.

    Os valores podem tota-

    lizar um milho de reais, mas como os depsitos es-to rendendo, o valor exato est sob sigilo bancrio.

    Maria Vernica acredita ainda na possibilidade de algumas pessoas j terem morrido e que seus familia-res desconheciam o proces-so.

    Como h processos an-tigos, algumas pessoas po-dem ter falecido. Se o credor no for mais vivo, os herdei-ros podem receber o dinhei-ro. No caso das empresas, as vezes elas destituem o advogado e a informao no repassada, afirma a juza.

    Muitos pensam que o processo no deu em nada. Uma senhora veio buscar um alvar de 20 mil reais, e quando se deu conta de que era verdade, ficou emocio-nada e chorou muito, rela-ta a juza responsvel pelo JECC.

    Entre os casos, h diver-

    sas aes envolvendo inde-nizaes por danos morais, por exemplo. Alguns alva-rs esto em nome da parte derrotada no processo. Isso ocorre quando a deciso fi-nal determina que a dvida menor do que o valor an-teriormente penhorado pela Justia.

    A lista com os nomes das pessoas ou empresas que ganharam os processos pode ser encontrada no site do Tribunal de Justia de Alagoas (http://www.tjal.jus.br/). L esto os nme-ros dos processos e nomes das partes que devem bus-car os alvars no Juizado, que fica na rua Durval Gui-mares, 402, na Ponta Ver-de.

    Estamos realizando esse trabalho de divulgao com a imprensa porque pre-cisamos dar baixa nesses processos, que ficam se acu-mulando no nosso numer-rio, concluiu a magistrada. Juza Maria Vernica Arajo diz que muitas pessoas, quando so informadas sobre valor que tm direito, no acreditam

    Para des. Alcides Gusmo, concessionria deve prezar pela segurana no sistema

    DICOM TJ

    DICOM TJ

    R$ 100 MIL

    Justia nega recurso a Ceal e mantm indenizao

    A 3 Cmara Cvel do Tri-bunal de Justia de Alagoas (TJ/AL) negou apelao e determinou que a Compa-nhia Energtica de Alagoas (Ceal) indenize Wilson da Silva e Maria Aparecida da Silva, por danos morais e materiais, em razo da morte do filho do casal, de-corrente de choque eltrico. A Ceal deve pagar R$ 100 mil e ainda uma penso, a princpio de dois teros de um salrio mnimo.

    Consoante se depreen-de dos autos, constata-se a responsabilidade objetiva da apelante pelo fato que vitimou o jovem Pedro So-ares da Silva decorrente de descarga eltrica, posto que era daquela o dever de cuidar da manuteno da estrutura do local onde se deu o fato, analisou o de-sembargador Alcides Gus-mo da Silva, relator do processo, julgado em sesso na ltima quinta-feira (12).

    Pedro Soares da Silva ti-nha 20 anos quando ocor-reu o acidente. Ele traba-lhava na roa da famlia com uma foice, e acabou atingindo um cabo energi-zado que estava exposto. A Ceal recorreu argumentan-

    do que para a condenao seria imprescindvel a de-monstrao de dolo ou cul-pa do Estado.

    A apelante, por ser con-cessionria exclusiva da prestao de servio pblico de fornecimento de energia eltrica, tem o dever de pre-zar pela segurana no siste-ma, [] devendo arcar com as consequncias decorren-tes da prestao de seus servios, o que de pronto implicar na responsabili-zao objetiva, independen-temente da prova de dolo ou culpa pelas eventuais leses, avaliou o desembar-gador Alcides Gusmo.

    A deciso foi proferida inicialmente pela Comarca de Olho Dgua das Flores (AL). Pelos danos morais, R$ 50 mil devem ser pa-gos me e o mesmo valor para o pai. A ttulo de danos materiais, a Ceal deve pa-gar penso mensal de dois teros de um salrio mni-mo, divididos para o pai e a me, retroativos data do falecimento, prosseguindo at a data em que a vtima completaria 25 anos. Aps essa data, a penso conti-nua, porm em apenas um tero do salrio mnimo.

    CURTAS

    Combate internacional

    Estamos na Dcada Internacional dos Afrodescendentes criada por resoluo da Assembleia Geral da ONU em 2014 e o movimento social negro tem ampliado suas atividades e intensificam as reivindicaes para o investimen-to nas aes afirmativas e o combate do racismo. No prximo dia 21 de maro, celebrado o Dia Internacional de Luta pela Eliminao da Discriminao Racial, criado pela Organizao das Naes Unidas (ONU), uma referncia ao Massacre de Sharpeville. Em 21 de maro de 1960, em Joanesburgo, na fri-ca do Sul, 20.000 pessoas faziam um protesto contra a Lei do Passe, que fazia destino pela cor da pele e condies sociais, alm de obrigar a populao negra a portar um carto contendo os locais onde era permitida sua circulao. E, mesmo sendo uma manifestao pacfica, a polcia do regime de apartheid abriu fogo sobre a multido desarmada, o que resultou em 69 mortos e 186 feridos. Infelizmente, todos os dias, vrios cida-dos e cidads espalhados pelo mundo afora, so humilhados e massacrados diante da falta de oportunidades e as diversas formas de violncia. A misria tem cor e as formas de preconcei-to se proliferam, preciso investir na educao e o respeito s diferenas. A cultura afrobrasileira deve ser valorizada sempre, a populao precisa conhecer sua prpria histria e combate contra todo tipo de preconceito deveria ser ensinado em casa. Queremos um mundo melhor, com justia social! Ax!

    Polticas Pblicas 1No ltimo dia 10, os/as integrantes do Conselho Estadual de Promoo da Igualdade (Conepir-AL) estiveram na Secretaria Estadual da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos para a primeira reunio ordinria de 2015 (foto). Na ocasio, a secretria Roseane Cavalcante de Freitas, a secre-tria adjunta Rita Mendona e a superintendente de Direitos Humanos, Ana Omena apresentaram as propostas de trabalho.

    TRIBUNAINDEPENDENTEMACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015CIDADES10

    ConviteA Executiva Regional do Partido Popular de Liberdade de Expresso Afrobrasileira est convidando lideranas negras e movimentos popu-lares para participar do I Encontro Estadual do PPLE Alagoas, que ter a presena do Presidente Nacional Marcelo Monteiro. A atividade ser no dia 21 de maro, a partir das 8hs, no auditrio do Sindicato dos Urbanitrios (ladeira dos Martrios) em Macei. Fundado em 20 de novembro de 2000 durante um ato pblico em frente ao monumento Zumbi dos Palmares do Rio de Janeiro; e no ano de 2013, lideranas religiosas e representantes de movimentos sociais decidiram retomar o projeto e colher assinaturas para registrar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Essa uma tima oportuni-dade para conhecer a ideologia do partido.

    Dana afroltimas vagas! Ateno, admiradoras(es) da dana afro e estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), esto abertas as inscries para o curso de dana afrobrasileira com o professor e coregrafo Clemente Soares (Tininho). As aulas iniciaro em 18 de abril, todos os sbados pela manh at o final do ano, na sala branca do espao cultural em Macei. Das 9h30 s 10h30 para iniciantes, e os intermedirios das 11 s 12hs. gratuito! Contato: 9985-7501.

    Chegamos edio n334 da Coluna Ax, encaminhe suas sugestes de eventos e aes tnicorraciais para o email cojira.al@gmail.com.

    No dia 16 de maro, em todo o mundo, comemorado o Dia Mundial do Teatro do Oprimido em homenagem ao teatrlogo brasileiro Augusto Boal, data de nascimento do teatrlogo, que foi o criador do mtodo.

    O Centro de Cultura e Estudos tnicos Anaj far o Xir de Malungos nessa sexta-feira(20.03), em aluso ao Dia Internacional pela Eliminao do Racismo e em comemorao aos 32 anos da entidade nacional que vinculada: os Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs).

    Domingo (22.03), o movimento alagoano juventude de terreiro far o primeiro encontro de 2015 para a troca de experincias e debates sobre re-ligiosidade afro, cultura e pertencimento tnico. A atividade iniciar s 15h, na parte fechada da Ponta Verde em Macei (em frente ao bar Lopana). Participe!

    No dia 28 de maro, no Orkulo Chopperia localizado no bairro histrico de Jaragu em Macei, ter samba da melhor qualidade. Na programao: banda Boca de Forno, Wilma Arajo e a atrao nacional Alcione. Contatos: 3326-7616 / 9999-4665.

    IDEVALDO FABRICIO COELHO

    Polticas Pblicas 2Na reunio, a secretria de Estado da Mulher Rosinha da Adefal como conhecida, destacou a importncia do conselho como um instrumento efi-caz que aproxima a sociedade da gesto pblica. Atualmente, a Secretaria possui nove conselhos vinculados e trs conselhos-gestores, que possuem estruturas deficientes para acompanhar as polticas pblicas e atender as reivindicaes da sociedade civil. Em relao s melhorias pretende-se: adquirir um novo prdio com estrutura fsica adequada para organizar e arquivar as documentaes; garantir a ajuda de custo para os conselheiros de outros municpios; ampliao e capacitao de estagirios(as); alm do acompanhamento de servidores na coordenao das atividades. Quanto s mudanas, foi informado que a Superintendncia de Direitos Humanos ficar responsvel pelas demandas tnicorraciais at a aprovao da Lei Delegada, j que os responsveis pelas gerncias (afroquilombola, indgena e diversidade) ainda no foram nomeados; tambm reafirmou que as funes no foram extintas, porm, pretende implantar uma Diretoria de Igualdade Racial; alm disso, os conselhos decidiro quais os projetos e eventos que a Secretria poder apoiar. Que venham as melhorias!

    Articulao

    Nessa segunda-feira(16.03), o presidente da Fundao Cultural Palmares (FCP-MinC), Hilton Cobra, solicitou uma reunio com o pre-sidente do Senado Fe-deral, Renan Calheiros, e com o governador do Estado de Alagoas,

    Renan Filho para discutir as possibilidades de recursos que garantam a conservao e promoo do Parque Memorial Quilombo dos Palmares, localizado na Serra da Barriga em Unio dos Palmares. Outra pauta o remanejamento das quinze famlias que residem na rea tombada e a construo de suas casas na rea urbana do municpio. Atualmente, o Parque conta com R$500 mil por ano em oramento que parte da FCP, destinado ao pagamento de funcionrios, limpeza, gua, energia e segurana do espao. Mas, o apoio poltico e parcerias institucionais com o intuito de melhorar a estrada de acesso uma novela que se arrasta por dcadas.

    PrmioO Centro de Estudos das Relaes das Relaes de Trabalho e Desigualdades encontra-se com o 7 Prmio Educar para Igualdade Racial e de Gnero: experincias de promoo da igualdade racial e de gnero no ambiente escolar, inclusive, em escolas quilombolas. A inicia-tiva busca destacar as aes transformadoras e prticas pedaggicas que contribuem para a implementao da Lei Federal 10.639/2003, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educao que inclui no currculo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da presena da temtica Histria e Cultura Afro-Brasileira e Africana. A primeira edio ocorreu em 2002 e tem o reconhecido do Ministrio da Educao (MEC). As inscries encerram no dia 31 de maro. Saiba mais: http://www.ceert.org.br/

  • Autoridade autoridade!

    O cidado Jos Maria de Lima, mais conhecido como Cabo Zuza, viveu quase 90 anos no Serto alagoano. Repetia sempre, e com indisfarvel orgulho, velhas histrias de refregas que teria travado pelas caatingas, com o bando do famig-erado Lampio: - Fro tanto os tiroteio qui troquei cum aquele magote de corno, qui int perdi as conta! O velho era mais brabo que siri dentro de uma lata. Todos os meses ele cumpria o ritual de se deslocar de Poo das Trincheiras Mac-ei, para receber a grana mincha da aposentadoria. Dela tirava um tiquinho e depositava na caderneta de poupana. Era o seu p-de-meia. Certo dia, lhe deram a boa notcia: ele no precisaria mais se deslocar at capital, porque o banco com o qual transacionava abriria uma agncia em Santana do Ipanema. Dias mais tarde, a agencia foi inaugurada. Cabo Zuza se preparou para ir at l, todo dentro dos conformes: vestiu o liforme de linho, passou o pente no cabelo, botou o trabuco na cintura e, horas depois, apeava do cavalo na porta do banco. Ao pisar na soleira da porta do estabelecimento de crdito, foi confundido com um beneficirio do Funrural pelo vigilante, sujeito grosso, que ostentava um tremendo bigode de escovar penico: - pa! Vio entra na fila! - Vio a me, seu fio duma gua! Arrespeite as arturidade! O vigilante desdenhou: - Arturidade?! Cad a arturidade qui num t vendo? - ia eu aqui! - Dxe de gga, vio! V j pro fim da fila. Caminhe! Cabo Zua arretou-se ainda mais com a insolncia do vigilante: - E quem vosmic pra mand eu pro fim da fila? Puracauso dono do banco? - xi! S no! - coron ou delegado de pulia? - Tomm no! - advogado... promot... juiz? - Danou-se! S nada disso no! - Entonce, vosmic um merda. Tje preso! - Num tjo! - Isso mutim! Disacato arturidade! - Cala essa boca, velho canalho! Pronto! Nesse ponto da discusso Cabo Zuza endoideceu e barbarizou: sacou o trabuco da cintura e chamou o dedo no gatilho pu, pu, pu... foi tiro pra todo lado. Alm dele, no ficou ningum no recinto bancrio. O vigilante foi internado no hospital regional de Santana, com trs buracos de bala na bunda.

    S dava para a birita Um grupo de madames, todas turistas, passeava na orla de Ponta Verde. A, se depara com um pinguo conhecido como Pedro Pitu, que estende a mo para uma delas e apela: - Me arrume uma graninha a, dona... Madame arrumou. O malandro saiu aos pinotes na direo de uma barraquinha onde s tinha cachaa da podre. A turista manjou na jogada do cara e chegou junto dele: - Ah, era para isto que tu querias dinheiro, no era? Te dei 2 reais e tu gastas todo com aguardente... E o pinguo, muito desaforado: - E com essa grana mincha a senhora queria que eu bebesse o qu? Usque es-cocs, por acaso?

    Marido inocente Coriolano Vicente sempre foi um sujeito srio. Conduta ilibadssima. Mas, h poucos dias andou passando por um vexame filho da me, justo dentro do elevador do prdio onde reside, ou melhor, residia. Residia, porque mudou-se de l, morto de vergonha. O papo o seguinte: ele e a esposa, dona Cordlia (maquiavelismo personificado), entraram no elevador esborrando de gente, com destino ao oitavo andar. Com o casal tambm embarcou uma loura gostosssima, metida num biquni aloprado. Coriolano adorou! De repente cataplaft! loura enfincou um tabefe na cara do Coriolano, e completou: - V beliscar a bunda da sua me, tarado safado! Que constrangimento! Silncio total no elevador. Os demais passageiros, todos amigos do Coriolano, nem ousaram olhar pra ele. Minutos depois, na sada do elevador, ele explicava esposa: - Juro que no fui eu quem beliscou aquela dona, Cordlia! E ela, com a cara mais lisa do mundo: - Eu sei. - Sabe?! Como sabe? - Porque quem beliscou fui eu! - O qu?! Mas por que, mulher? - Porque voc estava com uma cara de tanta satisfao...!

    Co mal acostumado O delegado de polcia civil Jorge Barbosa de Almeida, conhecido nos bastidores da segurana pblica como Z Colmia, andejava em diligncia pelo Serto e a parou em Pariconha, onde pretendia descansar e pegar um rango sossegado na casa de um amigo. Z Colmia, digo, Jorge Barbosa aproveitou o ensejo para mandar raspar a barba e aparar o bigode na barbearia do Z Ceguinho (que ele no conhecia), localizada a poucos passos da casa do sobredito amigo. O delegado sentou-se na cadeira do barbeiro e este iniciou a tarefa de passar o sabo para a devida raspagem da barba, quando encostou um cachorrinho e ficou man-jando o fregus. Z Colmia comeou a se invocar com o co, que no parava de rondar a cadeira, balanando a cauda. Da a pouco no se conteve e perguntou ao Z Ceguinho: - Qual a desse cachorro, meu amigo? E o barbeiro, amolando a navalha: - Ah, num nada cum o sinh no, dot. qui ele t mau acustumado, num sabe? - Mal acostumado com o qu? - Eu isprico: uma vis, eu me distra na buba de um freguis e a uria dele caiu o cho... Z Colmia ficou nervoso. Sacou a pistola .380 que carregava na cinta, encostou na cara do barbeiro e deu o recado: - Olhe aqui, rapaz! Termine a minha barba, direitinho, t ouvindo? Se voc ao menos triscar na minha orelha, eu arranco a sua venta na base do tiro! O cara caprichou na barba do delegado, cujo rosto ficou mais liso do que bunda de santo. E suas orelhas, que so bem vistosas, escaparam, milagrosamente, ss e salvas.

    ALTON VILLANOVA ailton.vilanova@gmail.com

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015 CIDADES 11 TRIBUNAINDEPENDENTE

    Comerciante acusado de estelionato em CapelaSilvinho teria embebedado Jos Rubens para que assinasse aplice que o beneficiaria

    Operao ocorreu em Arapiraca; droga seria distribuda em cidades do Agreste

    CARLOS AMARALCOLABORADOR

    O comerciante Severino Rocha de Melo, mais conhecido como Sil-vinho, est sendo acusado de aplicar um golpe contra Jos Rubens Gomes Chriss-tomo, conhecido como n-dio, na cidade de Capela.

    O acusado teria aber-to duas aplices de seguro, uma no Banco do Brasil (BB) e outra na Caixa Eco-nmica Federal (CEF), em nome de ndio e se colocou como beneficirio, junta-mente com sua esposa. Isso sem o consentimento pleno de Jos Rubens.

    Jos Rubens dependen-te de lcool e, segundo seu sobrinho Jos Carlos Chri-sstomo, Silvinho o embe-bedara para aplicar o golpe.

    Jos Carlos Chrissto-mo procurou a equipe da Tribuna Independente munido de documentos dos bancos. Quando descobri-mos a primeira aplice do BB, no valor de R$ 185 mil, fomos at agncia e ten-tamos cancelar. Como no podia, mudamos os benefici-rios. Depois disso fomos delegacia de Capela, mas o delegado daquele momento no quis fazer o Boletim de Ocorrncia.

    H poucos dias desco-brimos a outra aplice. Des-sa vez na CEF. Fizemos o mesmo rito e mudamos os

    THAYANNE MAGALHES/ARQUIVO

    DICOM TJ

    Delegacia de Polcia da cidade confirma registro de Boletim de Ocorrncia e diz que at sexta-feira ouvir suspeito

    Acusado disse ter levado faca para encontro por medo de que arquiteto tentasse alguma coisa com ele

    AL-110

    PF apreende 400 quilos de maconhaDAVI SALSAREPRTER

    Uma operao da Polcia Federal (PF), na cidade de Arapiraca, na tarde de on-tem (16), prendeu quatro homens acusados de trfico de drogas.

    Segundo informaes, com os acusados os poli-ciais apreenderam cerca de 400kg de maconha prensa-da.

    A priso foi efetuada em um trecho da Rodovia AL- 110, prximo a sada para Macei.

    Entre os presos esto Carlos da Silva Barbosa, residente na cidade de Ta-quarana e Ccero Tadeu Fonseca Nunes, 34 anos, de Palmeira dos ndios.

    A Polcia Federal ainda no divulgou os nomes das outras duas pessoas presas

    na operao.Os acusados vinham

    sendo monitorados pela PF e transportavam a droga para Arapiraca, onde ela seria distribuda tambm para outras cidades do Agreste.

    (Com assessoria)

    Luciano dos Santos afirma tambm que ele e Andr Lima nunca tiveram relao sexual

    CASO ARQUITETO

    Acusado diz que eles j haviam sado antes

    Luciano Herbert Rama-lho dos Santos, acusado de matar a facadas o arquiteto Andr Lima Gonalves Fer-reira, no ano de 2012, em um motel no bairro Santa Lcia, afirmou ontem (16), durante seu julgamento no Frum do Barro Duro, que ele e a vti-ma j haviam sado antes, mas que nunca tiveram rela-o sexual.

    O ru negou ser garoto de programa e disse ter levado a faca para o encontro por medo de que o arquiteto ten-tasse alguma coisa com ele.

    Para o promotor de Justi-a Jos Antnio Malta Mar-ques, o interrogatrio do ru foi modificado vrias vezes, no apresentando consistn-cia. A acusao pediu que ele fosse condenado por homic-dio duplamente qualificado (motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vtima). J o defensor pbli-co Ryldson Martins Ferreira sustentou que o ru agiu em legtima defesa.

    Na fase de debates, acu-sao e defesa poderiam falar por 1h30 cada. Em caso de rplica e trplica, seria dada mais uma hora. Posterior-

    beneficirios. Voltamos Delegacia e o delegado que nos recebeu fez um boletim de Ocorrncia, completa. O valor da aplice da CEF de R$ 78 mil.

    O comerciante Severino Rocha de Melo, o Silvinho, nega ter qualquer relao com esse caso. Nunca vi esse Jos Rubens. No sei quem esse sujeito, no conheo. Eu vivo do meu trabalho e no tenho nada a ver com essa histria, se

    limitou a dizer.O escrivo da 103 Dele-

    gacia de Polcia Civil, na ci-dade de Capela, Alciran Ba-tista da Silva, explicou que cabe ao Ministrio Pblico indiciar ou no o comercian-te Silvinho. Esse caso j era para ter sido resolvido pelo delegado anterior e no sei por que ele no o fez. O Bole-tim de Ocorrncia foi aberto na semana passada e at a prxima sexta-feira ouvire-mos o acusado.

    Temos at um ms para terminar o inqurito. O tem-po em que faremos isso vai depender tambm da Caixa Econmica, pois estamos solicitando a documentao referente ao caso e ele s pode ser concludo aps esse recebimento. S de posse deles que poderemos com-provar ou no essa histria toda. Precisamos ter provas concretas. Trata-se de um caso gravssimo, completa o escrivo.

    mente, os jurados decidiriam pela condenao ou absolvi-o do ru e a sentena ser lida pelo juiz.

    A sesso no salo do 3

    Tribunal do Jri comeou pouco depois das 13h e foi conduzida pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim. At o fe-chamento desta edio, alm

    do ru, duas testemunhas de acusao foram ouvidas. A previso de trmino da ses-so era por volta da meia-noi-te desta tera-feira (17).

  • Acatada denncia contra condutorEdmo Santanna acusado de matar o servidor pblico Daniel Monteiro durante acidente de trnsito na Amlia Rosa

    Foi publicada no Dirio Eletrnico do Tribunal de Justia de Alagoas (TJ/AL) de ontem (16) a deciso do juiz John Silas da Silva, da 8 Vara Crimi-nal da Capital, acatando a denncia do Ministrio Pblico do Estado de Alagoas (MPE/AL) contra o em-presrio Edmo Rui Assump-o Santanna pelo crime de homicdio qualificado.

    O empresrio acusado de matar o servidor Tribu-nal de Constas do Estado (TCE) Daniel Arajo Mon-teiro, de 56 anos, durante um acidente de trnsito ocorrido na Avenida Amlia Rosa, na Jatica.

    O juiz considerou que a denncia do MPE/AL tem indcios suficientes contra o condutor. O promotor Mar-cos Mousinho ainda pediu

    outras diligncias para o caso. Edmo deve ser acu-sado de homicdio doloso, o que caracteriza a inteno de matar.

    O CASOO acidente, envolvendo o

    carro do acusado e o da v-tima ocorreu no dia 1 de fevereiro deste ano, por vol-ta das 6h30, no cruzamento da antiga Amlia Rosa com a Avenida Professora Maria Ester da Costa Barros.

    Alm de ocasionar a mor-te de Daniel Monteiro, o acidente tambm deixou a esposa de Edmo Santanna ferida.

    Imagens da cmeras de segurana mostram o car-ro de Edmo, um Fiat Idea, atingindo um Chevrolet Cruze, dirigido pelo servidor pblico Daniel Arajo Mon-teiro, que morreu no local.

    Servidor pblico morreu aps seu carro (foto) ser atingido pelo do empresrio

    CORTESIA

    TRIBUNAINDEPENDENTEMACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015CIDADES 12

    robertobaiabarros@hotmail.com

    CidadesemFocoROBERTO BAIA

    No esto parados

    Vereadores de Traipu iniciaram as investigaes para apurar supostos desvios de recursos nas Secretarias de Sade e de Educa-o do municpio. Os trabalhos fazem parte das duas Comisses Especiais de Inquritos (CEIs) que foram aprovadas na semana passada.

    Na sesso da ltima sexta-feira, dia 13, estiveram reunidos a verea-dora Larissa Kssia, Vnia Bezerra e o presidente da Cmara, vereador Valter dos Santos. J o vereador Francisco Assis foi designado para auxiliar os trabalhos como assistente especial da Comisso.

    Determinou prazoAinda na sesso foi aprovado, por unanimidade, requerimentos 01/2015 e 02/2015, de autoria da vereadora Vnia Bezerra, determinando um prazo de cinco dias teis para obter informaes do Secretrio de Sade.

    Supostos desviosNa manh de quinta-feira, 12, em sesso ordinria na Cmara Municipal de vereadores, os membros da CEI- Comisso Especial de Inqurito, se re-uniram deliberar acerca de assuntos relacionados aos supostos desvios de recursos pblicos do Fundeb, atravs da Secretaria Municipal de Educao.A sesso foi presidida pela vereadora Vnia Bezerra Silva Costa e com as presenas da vereadora Larissa Kssia Matos Palmeira de Oliveira-Relatora e do vereador Gilson dos Santos Membro da Comisso.Na mesma sesso foi dado o prazo de cinco dias para que a secretria de Educao, Sandra Ceclia, fornea informaes dos recursos recebidos atravs do Fundeb referentes aos anos de 2013, 2014 e at a presente data.

    ArapiracaOs bairros de Canafstula e Planalto, em Arapiraca, ganharo em breve mais um instrumento de conhecimento voltado para os moradores: os Cen-tros de Educao Infantil (CEI).As obras das creches municipais, como so conhecidos estes centros, esto em ritmo acelerado e a inaugurao ocorrer em breve. Os recursos foram conseguidos pela prefeita Clia Rocha (PTB) junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educao (FNDE), do Ministrio da Educao (MEC).

    EducaoO local compreende uma rea de 2.800 m e ter lavatrio, cozinha, berrio, sala de recreao, refeitrio, miniauditrio, parque de diverso e solrio.De acordo com o secretrio Municipal de Obras e Viao, Valdeir Galindo, alm desses dois bairros, a comunidade de Verdes Campos tambm rece-ber uma creche este ano.

    AtividadesEsses Centros de Educao Infantil proporcionam aes positivas sobre o conhecimento com os pequenos arapiraquenses. So locais onde haver atividades pedaggicas e recreativas. Isso um trabalho realizado pela prefeita Clia Rocha, que tem buscado em Braslia, recursos para melhorias da nossa cidade, contou o secretrio.

    Representou a prefeitaRepresentando a prefeita Clia Rocha (PTB), o vice-prefeito Yale Fernandes (PMDB) e o assessor especial da Governadoria do Agreste, Josenildo de Souza, esto participando, na manh desta segunda-feira (16), no bairro Benedito Bentes, em Macei, da inaugurao da primeira escola em tempo integral da rede estadual de ensino.

    Aula inauguralO governador Renan Filho (PMDB) e o vice-governador e secretrio de Estado da Educao, Luciano Barbosa participaram da aula inaugural na Escola Estadual Marcos Antnio.Durante trs dias, sero ofertados servios, palestras e atividades nas reas de educao, sade, segurana pblica, cidadania, meio ambiente e educao para o trnsito, dentre outras aes.

    Procon na praaGarantir informao ao consumidor. assim que a Coordenadoria Municipal de Proteo e Defesa do Consumidor, o Procon de Arapiraca, est levando os tpicos de direitos do consumidor at as praas da cidade.Mais perto da populao, o rgo esteve durante toda a manh de segun-da-feira (16) na Praa Bom Conselho, bairro do Centro, com o apoio da Pre-feitura, fazendo panfletagem com o Guia do Consumidor e esclarecendo eventuais dvidas para os transeuntes.

    ConsumidoresA ao, segundo o tcnico do Procon, Tales Macrio, se deu devido ao Dia Internacional do Consumidor, comemorado no domingo (15). Esta a primeira investida no ano do Procon na Praa, sempre orientando os consumidores de seus direitos. A inteno levar isso agora para as praas dos demais bairros do municpio, diz.Ainda na segunda (16), equipes do rgo percorreram as principais agn-cias bancrias de Arapiraca para verificar se havia ocorrncia de descumpri-

    NIGEL SANTANA - INTERINO nigeljornalista@ig.com.brnigeljornalista@gmailcom

    mento do prazo-limite nas filas.... A cadeia produtiva da apicultura responsvel pela gerao de inmeros postos de trabalho e emprego, bem como pelo aumento da renda, sobretudo na agricultura familiar, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida no meio rural. O Brasil possui grande potencial para a atividade, considerando as caractersticas da flora e do clima.

    ... Estima-se que o pas produza de 20 a 50 mil toneladas de mel por ano, e a regio Nordeste responde por cerca de 55% da produo nacional, sendo os estados do Piau, Cear, Bahia e Pernambuco os maiores destaques nesse segmento.

    ... Diante desse cenrio promissor, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do So Francisco e do Parnaba (Codevasf), com recursos da Sec-retaria de Desenvolvimento Regional do Ministrio da Integrao Nacional (SDR/MI), investiu, de 2012 a 2014, R$ 41 milhes em aes para fortaleci-mento da apicultura em sua rea de atuao, incluindo o Estado de Alagoas.

    ... Os recursos fazem parte do eixo de incluso produtiva do Plano Brasil Sem Misria, do governo federal.

  • Cetran-AL: dvidas sobre IPVA e LicenciamentoAntecipao de pagamento no gera desvantagem para proprietrios de veculos

    O Conselho Estadual de Trnsito de Ala-goas (Cetran-AL) es-clareceu algumas dvidas sobre o Licenciamento de Veculos 2015. Neste ano, as datas de pagamento fo-ram alteradas devido me-dida que permite parcelar o IPVA em at seis vezes.

    A lei aprovada em 2014 pelo ex-deputado, Je-ferson Morais, entra em vigor este ano, quando o IPVA passa a ser dividido em seis parcelas. Por conta disso, o calendrio de paga-mento foi adiantado para que tudo se enquadrasse no mesmo ano do exerccio.

    Se o procedimento conti-nuasse da mesma forma de antes, o condutor poderia estar com o documento de 2014 neste ano e esperan-do receber o de 2015, que s chegaria em 2016. Isso no faz sentido, explicou Marcelo de Mendona, con-selheiro do Cetran-AL.

    Marcelo esclareceu, ain-da, que de qualquer ma-neira o licenciamento deve ser pago uma vez ao ano, independente se o condutor

    completou ou no os12 me-ses do pagamento anterior. Pagar o Licenciamento e o IPVA mais cedo no sig-nifica que os proprietrios dos veculos vo sair em desvantagem, isso porque os adiantamentos das par-celas fazem que o procedi-mento de pagar dentro do ano em exerccio seja con-cludo ainda em 2015, como deve ser.

    A guia de licenciamento pode ser emitida no site do Departamento Estadual de Trnsito de Alagoas (De-tran/ AL), atravs do site http://www.detran.al.gov.br/.

    CUSTO DE VIDAA Superintendncia de

    Produo da Informao e do Conhecimento da Secre-taria de Estado do Planeja-mento, Gesto e Patrimnio de Alagoas (Seplag) publi-cou o ndice de Preos ao Consumidor (IPC), relativo ao ms de fevereiro deste ano. A variao medida pelo IPC registrou uma eleva-o de 1,23% no ms de fe-vereiro, que 0,94 pontos percentuais, maior do que

    Com uma produo de apro-ximadamente 600 litros de mel por ano, o ex-pescador e hoje api-cultor Genivaldo Emiliano Mar-ques, de Piaabuu, comemora o incremento na renda familiar a partir de 2013, quando decidiu se dedicar atividade. Preocu-pada em mapear as demandas do setor apcola e a realidade de pequenos e mdio produtores, o governo do Estado por meio da Secretaria de Agricultura, Pes-ca e Aquicultura realizou ontem (16) uma reunio setorial sobre o tema.

    O encontro no auditrio da Federao da Agricultura e Pecuria de Alagoas reuniu produtores e representantes de entidades como Sebrae, Or-ganizao das Cooperativas do Brasil (OCB), Codevasf, Mi-nistrio da Agricultura, Pecu-ria e Abastecimento (Mapa), Ufal, Adeal e Emater e demais interessados em conhecer o pa-

    norama atual da apicultura no Estado. Os principais avanos, gargalos e alternativas foram apontados por representantes de cooperativas e associaes e pelas gestoras do Programa de Arranjos Produtivos Locais (APLs), unidades Serto e Lito-ral e Lagoas.

    Na reunio, o secretrio de Estado da Agricultura, lvaro Vasconcelos, lembrou as parce-rias j existentes no sentido de minimizar os problemas apre-sentados. Temos a Faeal, a OCB e o Sebrae nos auxiliando na questo do treinamento dos produtores. Tambm vamos conversar com a Secretaria de Estado da Educao para in-cluso do mel entre os itens da merenda escolar, ampliando a possibilidade de comercializa-o. Mas o importante que es-tejamos todos unidos para fazer o segmento da apicultura pros-perar, destacou o secretrio.

    Com seis cursos funcionando e mais de 1.500 alunos matricu-lados, o campus da Universida-de Federal de Alagoas (Ufal) no municpio de Delmiro Gouveia vem preparando os profissionais que, em pouco tempo, estaro atuando nos principais em-preendimentos agropecurios do Estado e, especialmente, nas reas beneficiadas pelo Canal do Serto. Pela importncia da parceria entre governo do Esta-do a Ufal, o secretrio de Estado da Agricultura, Pesca e Aqui-cultura, lvaro Vasconcelos, acompanhado do reitor Eurico Lbo conheceu as instalaes do Campus Delmiro.

    Ciente da importncia es-tratgica da universidade para o desenvolvimento do Estado lvaro Vasconcelos destacou a parceria. Estamos nos aproxi-mando cada vez mais da Ufal para que Alagoas possa contar com esse centro de excelncia,

    de seus laboratrios e seu corpo tcnico, em benefcio da agricul-tura e da pecuria, disse Vas-concelos.

    Um dos pontos debatidos durante a visita foi a instala-o, no Campus Delmiro, de um sistema de captao de gua da chuva para reaproveitamento pela unidade. Um estudo dever ser feito por tcnicos do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) para definio da tcnica de captao mais adequada dentre as desen-volvidas pelo Centro Xing de Convivncia com o Semirido, em Piranhas.

    O secretrio lvaro Vascon-celos ouviu ainda o pleito do diretor-geral do Campus, profes-sor Agnaldo dos Santos, sobre a doao, para a Ufal, de equipa-mentos dos laboratrios de geo-logia e anlise de solos utiliza-dos hoje pelas construtoras que trabalham no Canal do Serto.

    Datas de pagamento do IPVA foram alteradas com mais parcelas

    FORTALECIMENTO

    Alagoas mapeia setor de apicultura para melhorias

    DELMIRO GOUVEIA

    Agricultura estreita parceria com a Ufal em visita a campus

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015 ECONOMIA 13 TRIBUNAINDEPENDENTE

    etjornalista@gmail.com

    Quebrangulo

    Depois do fechamento do hospital de Viosa, o prximo agora deve ser o de Quebrangulo. A informao do prprio prefeito Manoel Tenrio, alegando que a Prefeitura no tem suporte para bancar tamanha despesas. Estamos tendo um dficit de 96 mil reais por ms; situao que to desagradvel, que

    at mesmo o repasse do INSS dos funcionrios que atuam no hospital estamos com dificuldade para manter em dia, comentou o prefeito. Disse que antes de tomar a medida do fechamento, levar para Macei uma planilha de como funciona o Hospital em sua cidade, a fim de apresent-la perante todos os prefeitos na sede da AMA.

    PenedoDepois de mais de 50 dias com os braos cruzados, alguns servidores da Sade resolveram espontaneamente retornar ao trabalho. Eles exigiam melhores salrios, alm de vantagens que foram cortadas. Por sua vez, o prefeito Mrcius Beltro no deu bola alguma ao movimento, que para ele, foi um verdadeiro fracasso. Cortei as vantagens salariais de muitos, porque no estavam cumprindo a carga horria justificou Beltro.

    CapelaA comunidade que reside na Rua do Alto, um dos mais antigos bairros de Capela, est aliviada agora com uma iniciativa do vereador Ded Almeida. que o parlamentar que atualmente exerce a funo de diretor do Hospital da cidade foi o responsvel pela viabilizao do fornecimento de gua naquela regio, por meio de uma parceria com a famlia do fazendeiro Vanzio de Moraes que concedeu liberar uma fonte de gua de sua terra. Disse Ded, que o crnico problema de fornecimento de gua agora est resolvido, cujo produto no vai ter mais dificuldade de chegar s casas, o que era constante devido s condies geogrficas da regio. A gua ag-ora vem de cima para baixo; e no de baixo para cima, brinca, afirmando que dois reservatrios foram instalados no topo do bairro, para o manejo de tratamento e distribuio da gua. Barra de Santo AntnioA comunidade do povoado de Santa Luzia comeou a ser beneficiada esta semana, com a implantao de escadaria e pavimentao em diversas ruas. A informao do prefeito Rogrio Farias, que disse que a Prefeitura vem enxugando tudo quanto despesas, a fim de tocar obras com recur-sos prprios em diversas partes do municpio.

    ParipueiraSo com recursos federais, que a orla martima de Paripueira vem gan-hando uma nova conotao. Um amplo servio de reurbanizao vem sendo feito na localidade, a fim de torn-lo num verdadeiro carto postal da regio norte de Alagoas, comentou o prefeito Abraho Moura, que dois de uma recente cirurgia no joelho, est voltando ao batente, mesmo se locomovendo com muleta.

    PiranhasA bela cidade histrica do serto alagoano sediou de segunda a quinta da semana passada, um grande evento comandado por uma misso espanho-la, que est no Brasil. Na verdade ocorreu um seminrio de avaliao sobre a convivncia do semirido nordestino, onde contou com a participao de diversas ONGs que lidam no segmento. Participaram tambm membros do Itamarati, Ministrio do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Ministrio do Desenvolvimento Agrrio, alm da Prefeitura local que deu todo suporte de apoio.

    Vale do ParabaFoi durante reunio de trabalho, na ltima sexta-feira, que Conselho de Secretrios Municipais de Sade de Alagoas (Cosems), sob a coordenao do diretor Sival Clemente, tcnicos e gestores da rea de sade, que compem a 4 Regio de Sade, concluram o plano de ao das Redes de Ateno Sade. Com isso, vo ser beneficiados os municpios de Mar Vermelho, Pindoba, Paulo Jacinto, Ch Preta, Atalaia, Cajueiro, Viosa, Quebrangulo e Capela, todos no Vale do Paraba.

    MaragogiO governo do Estado mapeou a cidade de Maragogi para instalar uma Unidade de Pronto Atendimento- UPA, a fim de atender uma boa parte da populao que reside no litoral norte do Estado. E a boa notcia que na ul-tima sexta-feira, desembarcou por l, um lote de equipamentos e mobilirio que possibilitar o funcionamento daquela Unidade. As UPAs foram criadas com o intuito de estruturar e organizar a rede de urgncia e emergncia no pas, sendo fundamental na estabilizao dos pacientes. Viosa, Penedo, Delmiro e Palmeira so cidades que j contam com esse tipo de servios.

    EncontroPrefeitos e seus assessores de Finanas e vereadores alagoanos lotaram nesta segunda-feira, o auditrio do Centro de Convenes de Macei. Foram prestigiar o I Encontro entre os Gestores Pblicos Municipais e o Tribunal de Contas de Alagoas. Na programao, temas como prestao de contas, fundos de sade, educao e assistncia social; duodcimo; organizao dos processos para fiscalizao dos municpios e uma mesa redonda sobre os regimes prprios de previdncia.

    Encontro - alvoNa realidade esse I Encontro, no ponto de vista do Tribunal de Contas de Alagoas, teve como objetivo estreitar os laos com os gestores e capacitar os chefes dos poderes Executivo e Legislativo municipais, secretrios, controle interno, contadores que prestam servios aos rgos e entidades pblicas municipais.

    DengueAt a ltima tera-feira, um o Boletim Epidemiolgico da Sesau registrara que 70 dos 102 municpios alagoanos notificaram 2.123 casos suspeitos de dengue, o que no descarta a ocorrncia de casos, inclusive nos demais municpios. Em comparao ao mesmo perodo de 2014, que registrou 1.955 casos, esse resultado indica um aumento de 8,59% no nmero de casos de dengue. Desses; Inhapi, Major Isidoro, Mata Grande e Ouro Branco esto em situao epidmica; nove municpios esto em situao em alerta; e 57 em situao sob controle.

    PindobaPrefeito Maxwell Tenrio disse que vem controlando a crise financeira da me-lhor maneira possvel l em seu municpio, tido como o menor em termos de populao de Alagoas, com apena cerca de 3 mil habitantes, conforme dados do IBGE do ano passado. A gente tem uma folha de pagamento enxuta, servio de sade de boa qualidade; e o melhor: no estamos endividados com o comrcio, comentou. Em contra partida, a cidade de Pindoba, assim como Belo Monte so umas das nicas em Alagoas que no tm acesso por estrada asfaltada, s no barro!

    o ndice de 0,29% do mesmo perodo no ano de 2014.

    A pesquisa tem a finali-dade de acompanhar a va-riao mensal de preos da cesta de bens e servios con-sumidos pela populao na rea urbana de Macei.

    Entre os itens pesquisa-dos que mais influenciaram para o crescimento do ndi-ce, esto os pertencentes categoria de Transportes; com uma variao de 6,14%, e de Alimentao e Bebidas; com crescimento de 0,92%.

  • MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015ECONOMIA14 TRIBUNAINDEPENDENTE

  • ESPORTES 15 TRIBUNAINDEPENDENTE MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015

    Corinthians encara caldeiro no UruguaiDe volta ao passado Timo pegar Danubio em palco histrico de acomodaes antigas e modestas com torcida em cima

    Treinador diz que ele no sente peso de jogar com a amarelinha e tem sua confiana

    Conquista do cinturo colocou brasileiro em nono no ranking peso por peso

    Os jogadores do Corin-thians faro uma vol-ta no tempo na parti-da contra o Danubio, hoje s 20h, pela Taa Libertadores. Acostumado modernidade de sua arena, em Itaquera, o Timo enfrentar a equipe uruguaia em um estdio inaugurado em 1963 e que parece no ter sado de l.

    Batizado de Luis Franzini, o local tem, oficialmente, ca-pacidade para 18 mil pessoas. No entanto, difcil imaginar que mais de dez mil torcedo-res possam assistir confor-tavelmente s partidas do Defensor, clube proprietrio que cedeu ao rival Danubio o local para a disputa do jogo que pode decidir o futuro da equipe aps duas derrotas no Grupo 2.

    Olhando para as arquiban-cadas fica mais fcil entender os 18 mil contabilizados. No h cadeiras. A torcida se posi-ciona em bancos de concreto fixados em bases de cimento sem qualquer separao por

    nmeros de assentos. A divi-so s aparece em uma rea caracterizada como tribuna de honra ou camarote.

    O clima, pelo menos na teoria, ser de presso. As ar-quibancadas so muito prxi-mas s laterais e aos gols. O arremesso de objetos ao gra-mado, to comum em duelos da Libertadores, tambm est facilitado, j que h uma tela que protege apenas as traves.

    Danubio e Defensor sofrem com a concorrncia dos gigan-tes Pearol e Nacional. Mais famosos na Amrica do Sul, os clubes lideram com folga o nmero de torcedores. Tanto que na sede do Defensor h uma placa que alerta para a proibio de usar camisas de outras equipes que disputem a primeira diviso do futebol uruguaio. Tite deve manter boa parte do time com a pos-svel volta de Renato Augusto. Uma provvel formao teria Cssio, Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf; Jadson, Elias, Renato Augusto (Danilo) e Emerson Sheik; Guerrero. Elias titular do Corinthians e estar em campo hoje no Uruguai para encarar o Danbio pela Taa Libertadores da Amrica

    OPINIO

    Dunga elogia Robinho na Seleo Brasileira

    NMEROS

    Rafael dos Anjos j supera Anderson Silva

    Um dos principais joga-dores de Dunga na primeira passagem como tcnico da Seleo, entre 2006 e 2010, o atacante Robinho, de 31 anos, segue em alta com o treinador.

    Aps ficar ausente da l-tima Copa do Mundo, o ata-cante voltou a fazer parte dos selecionveis, no fim do ano passado, e j est no grupo que enfrentar Frana e Chile,

    nos dias 26 e 29 de maro. O comandante brasileiro elogiou o bom futebol apresentado pelo jogador do Santos sempre que convocado e afirmou que ele no sente o peso de vestir a ca-misa verde e amarela.

    Ele j esteve na Seleo e foi bem. um jogador expe-riente, que voltou para a Sele-o no jogo contra a Argentina e teve uma resposta boa. No

    s ele, como o Kak. Agora, iniciando o Campeonato Pau-lista ele est novamente bem. Tem jogador que coloca a ca-misa (da Seleo) e no sente nada. Alis, cresce e melhora. Muitas vezes no clube no est bem, mas quando joga pela Seleo muda. Ele sabe que uma oportunidade nica e j viveu isso. Alm de elogiar a qualidade tcnica do camisa 7

    do Santos, o treinador desta-cou o papel do jogador junto ao jovem elenco da seleo brasi-leira. De acordo com Dunga, para ser um lder dentro de um grupo de jogadores, no pre-ciso ter o estilo como o seu em 1994, Carlos Alberto Torres e Gerson em 1970 ou Cafu em 2002. O tcnico colocou o Robi-nho e Neymar como lideranas jovens e alegres.

    A impressionante vit-ria sobre Anthony Pettis no ltimo sbado catapultou o brasileiro Rafael dos Anjos entre os melhores lutadores do mundo. O novo campeo peso-leve do UFC no estava sequer ranqueado no top 15 peso-por-peso da organizao antes da luta, mas j apare-ceu em nono lugar nesta se-gunda-feira, na mais recente atualizao da classificao. Curiosamente, deixou para trs no s sua vtima, que caiu cinco posies at o d-cimo lugar, como tambm o compatriota Anderson Silva, que segue em sua queda li-vre no ranking e agora o 11 colocado.

    Cain Velsquez, Ronda Rousey, TJ Dillashaw e Ro-bbie Lawler se beneficiaram com a queda de Pettis e su-biram. O campeo dos pesos--pesados entrou no top 5; os campees do peso-galo femi-nino e masculino passaram, respectivamente, ao sexto e stimo lugares; e o campeo peso-meio-mdio subiu duas posies e agora o oitavo na classificao. Por outro lado, a ascenso de Dos Anjos derru-bou Renan Baro e Fabricio Werdum uma posio cada, ao 12 e 14 lugares, respec-

    tivamente. Vitor Belfort caiu duas posies e fecha o top 15.

    Coroada nova campe peso-palha feminino, Joanna Jedrzejczyk no entrou no ranking peso-por-peso. Ela apenas aparece agora como campe em sua categoria, en-quanto a ex-detentora do cin-turo, Carla Esparza, agora a primeira colocada entre as demais lutadoras.

    Outras mudanas rela-cionadas ao UFC 185 do l-timo sbado foram a estreia de Henry Cejudo no ranking dos pesos-moscas e a subida de Alistair Overeem entre os pesos-pesados. Cejudo, que derrotou Chris Cariaso na abertura do card principal, entrou na classificao de sua categoria em 10 lugar, der-rubando seu adversrio uma posio, ao 11. Outras vti-mas da entrada do ex-cam-peo olmpico de luta livre foram o americano Timothy Elliott, que caiu ao 13 lugar, e o brasileiro Wilson Reis, agora na 14 colocao. Entre os pesados, Overeem ganhou uma posio com sua vitria sobre Roy Nelson e agora o oitavo colocado. O gordinho do UFC, por sua vez, desceu dois lugares e est em 10 lu-gar.

    CBF

    TERRA

    Robinho e Neymar so considerados lderes pelo tcnico Dunga

  • MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015ESPORTES16 TRIBUNAINDEPENDENTE

    EsportesONG de Neymar vai ganhar incentivo de R$ 3 milhes do governo federalO projeto social de Neymar conseguiu um incentivo federal para tocar suas atividades. Beneficiado pela Lei de Incentivo ao Esporte, o Instituto Projeto Neymar Jr, criado pelo craque da seleo brasileira e do Barcelona em 2013, foi autorizado a captar at R$ 3,091 milhes em dinheiro de tributos para que possa oferecer atividades esportivas a crianas de Praia Grande, na Baixada Santista. At agora, j captou R$ 970 mil. A autorizao foi concedida pela comisso que avalia projetos da Lei de Incentivo e oficializada pelo Minis-trio do Esporte. Com ela, o instituto de Neymar tem at o final deste ano para convencer empresas ou cidados a repassar diretamente ao projeto do jogador parte do dinheiro que pagariam em tributos federais. O valor repassado acaba abatido do que deveria ser pago ao governo, respeitadas as regras de doao.

    CSA reclama de arbitragem e apresenta reforoAzulo perdeu o primeiro turno para o ASA e j trabalha para o novo confronto em Arapiraca, pelo segundo turno

    Ingressos j esto sendo vendidos para jogo amanh com o Globo

    CSA e ASA empataram em 1x1 e o Alvinegro foi campeo do pri-meiro turno nos pnaltis no domingo. Esse assunto ain-da era presente ontem na reapresentao do elenco marujo. Todos estavam in-conformados com a atuao do assistente. Foi um bom jogo, mas fomos visivelmen-te prejudicados com o gol do Reinaldo anulado. Em dez dias que estou aqui j vi pnalti marcado e depois a arbitragem voltar atrs e agora esse lance aqui, dis-se o tcnico Nedo Xavier.

    O desafio do Azulo agora o segundo turno. E j come-a nesta quinta-feira (19), s 20h30, em Arapiraca outra

    vez contra o ASA.O zagueiro Breno, nico

    que perdeu o pnalti, disse que vai trabalhar firme para comear bem a disputa do se-gundo turno do estadual.

    Estvamos concentrados e ainda no havamos pensan-do nos adversrios do segundo turno. Mas vamos conversar para avali-los e trabalhar muito para buscar esse ttulo que o CSA tanto precisa, dis-se.

    DESFALQUESO CSA ter desfalques. No

    jogo deste domingo contra o prprio ASA, o volante Elye-ser, o meia Rafael Granja e o atacante Reinaldo Alagoano receberam o terceiro carto amarelo e esto suspensos. Se-

    gue fora da partida e tambm do restante do Campeonato Alagoano o volante Tiago Con-ceio, com uma leso no joe-lho. O lateral-direito Ngo tem aprimorado a parte fsica aps sair do departamento mdico e pode ter chance.

    REFOROA diretoria do CSA anun-

    ciou a contratao do espera-do meia para a sequncia do estadual. Anderson Paraba, que se desvinculou do ABC na semana passada, fechou com o Azulo e chega ao Mutange para reforar o setor de criati-vidade do time. O tcnico Nedo Xavier foi consultado sobre o jogador e aprovou o acerto. O meio-campista, de 23 anos, j foi apresentado no Mutange.

    COPA DO NORDESTE

    CRB espera grande pblico no Rei Pel para buscar a vaga

    Jogo decisivo. O CRB ter que vencer o Globo-RN amanh s 22h no Rei Pel para inda sonhar com uma vaga na fase de mata-ma-ta da Copa do Nordeste. O Galo no depende de si. Precisar vencer, torcer por um tropeo do Campinen-se (que encara o Bahia em Campina Grande) e ainda ter pontos suficientes para ser um dos trs melhores segundos colocados entre as cinco chaves.

    Para isso a direo re-gatiana confia em um grande pblico amanh no Trapicho. Os bilhetes cus-tam R$ 30 para o setor de arquibancadas altas, R$ 20 para as arquibancadas bai-xas e R$ 100,00 nas cadei-

    ras especiais. Os pontos de vendas dos

    ingressos so os seguintes: Casaro do Galo (Jaragu), lojas poly sport (Centro e shoppings), arena das tor-cidas (Amlia Rosa e Fa-rol), confraria do Rei (San-to Eduardo), bar do Carlo (Trapiche), loja grande tor-cedor (Hiper Jatica), ban-ca mil pginas (praa do Skate) e sede das torcidas organizadas.

    EM CAMPOO tcnico Ademir Fon-

    seca deve ter apenas o des-falque de Morais para este jogo. Joo Victor, Dudu e Maranho foram liberados pelo departamento mdi-co e deve treinar hoje no coletivo-apronto. O CRB

    ocupa a terceira posio do grupo com seis pontos somados em cinco jogos e est confiante. Indepen-dente dos outros resulta-dos temos que fazer a nos-sa parte. Quando terminar o nosso jogo teremos tempo para acompanharas outras partidas, no podemos fi-car torcendo muito para os outros resultados e deixar o nosso passar, explicou o goleiro Julio Csar.

    Na ausncia de Morais, Douglas Packer ganhou espao no esquema ttico de Fonseca. Mas o volante Johnnattan entrou bem e pode brigar por esta vaga. Hoje o grupo trabalha tarde e j entra no regime de concentrao.

    ASCOM CRB

    SANDRO LIMA

    Tcnico Ademir Fonseca vai definir hoje os titulares do CRB para jogo amanh contra o Globo-RN

    Atacante Afonso deve ser mantido entre os titulares do CSA para o jogo contra o ASA na quinta-feira

  • DIVERSO&ARTE 1 TRIBUNAINDEPENDENTE

    Jamie Foxx revelou durante entrevista para uma rdio que Martin Scorsese ser o diretor do filme sobre a vida de Mike Tyson. Ele tambm confirmou que vai interpretar o lutador na cinebiografia. Ainda no h nada confirmado, mas fontes afirmam que Terence Winter, o roteirista de O lobo de Wall Street, ir escrever o filme, que ainda no tem nome e est em pr-produo. Na mesma entrevista, Foxx tambm disse que quer que os filhos de Tyson o confundam com o lutador de to parecidos que eles ficaro durantes as filmagens. Segundo o jornal The Guardian, Tyson afirmou no ano passado que Foxx faria o papel durante todo o filme. A mesma tecnologia de O curioso caso de Benjamin Button seria usada para mostrar as diferentes fases da vida do lutador em um mesmo ator.

    Jamie Foxx confirma papel como Mike Tyson nos cinemas

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015

    PABLO VILLAACIENMAEMCENA.COM

    Uma das coisas fascinantes acerca da Arte a possibilidade de admirarmos uma obra por seus elementos tcnicos/criativos/narrativos/etc e, ao mesmo tempo, desprezarmos profundamente a mensagem que estes transmitem. No extremo desta dicotomia, h clssicos como O Nascimento de uma Nao e O Triunfo da Vontade, claro, mas, de certo modo, inmeros outros filmes usam a linguagem de forma intrigante para levar o espectador a se identificar com personagens e situaes que normalmente desprezaria (pensem em Scarface, A Queda, Taxi Driver e tantos outros). Assim, no espantoso que este Sniper Americano tenha me agradado tanto embora, poltica e moralmente corrompido, traga como protagonista um psicopata que insiste em tratar como heri.

    Roteirizado por Jason Hall a partir da autobiografia de Chris Kyle, o sniper com maior nmero de alvos derrubados na Histria do exrcito norte-americano, o longa acompanha a trajetria do sujeito (vivido por Bradley Cooper) desde a infncia influenciada por um pai autoritrio, passando por seu alistamento ao se ver revoltado com o ataque ao World Trade Center e seguindo-o por vrias temporadas no Iraque at voltar aos Estados Unidos e enfrentar, ao lado da esposa, as consequncias do estresse provocado pela guerra.

    Claro que um conhecimento mnimo acerca da Histria recente j permite ao pblico identificar um problema na descrio acima: o Iraque nada teve a ver com o ataque s Torres Gmeas, como todos sabemos, e, assim, j de imediato ficamos presos a um heri cuja motivao para atuar na invaso de um pas parte de pretextos falsos. A questo : Kyle acreditava nos motivos por trs da guerra? Sim, sem dvida como tantos outros soldados. No entanto, menos fcil perdoar o fato de que o filme tambm parece acreditar ou,

    no mnimo, evita question-los. Mais grave, porm, constatar que, apesar de tudo, Sniper Americano

    indubitavelmente trata seu protagonista como um heri, jamais colocando a moralidade

    de suas aes em dvida e, com isso, contribuindo para transformar em cone algum que no merecia sequer ser tratado como anti-heri.

    Pois se compreensvel entender a paixo patritica

    dos soldados num contexto

    ps-11 de Setembro (principalmente se lembrarmos que eram alimentados com as mentiras do governo Bush), menos aceitvel abraar um sujeito que, repetindo o credo ufanista do somos o melhor pas do mundo, no hesita em classificar os iraquianos como selvagens e que simplesmente atribui a morte de um companheiro ao fato de este ter questionado a validade tica da guerra. Esta viso xenofbica e belicista, diga-se de passagem, ecoada pelo roteiro de Hall, que trata todos os personagens iraquianos ou como terroristas em potencial ou como vtimas incapazes de se defenderem sozinhas. Como se no bastasse, aparentemente todas as mais de 160 pessoas mortas por Chris Kyle mereceram a bala que destroaram seus corpos e, em certo momento, quando um superior diz que a viva de uma vtima afirmou que esta carregava apenas um Coro, o atirador descarta a alegao com impacincia e tudo fica por isso mesmo.

    Alis, a psicopatia de Kyle tamanha que, ao ser questionado por um psiclogo sobre possveis cicatrizes deixadas pelo massacre que promoveu, o sujeito afirma orgulhoso que s lamenta no ter salvado mais norte-americanos leia-se: no ter matado mais selvagens , demonstrando no ter aprendido absolutamente nada com sua experincia.

    Completando a viso simplista do personagem e, sim, do filme ao dividir a humanidade entre lobos, ovelhas e ces de guarda (ignorando, por exemplo, a frequncia com que os primeiros se apresentam como os ltimos), Sniper Americano convenientemente esquece que tudo o que enfoca parte da invaso de uma nao por outra sob falsas alegaes. E se o estresse ps-traumtico experimentado por Kyle e outros soldados norte-americanos um elemento dramtico eficiente, ao menos estes podiam retornar para seus pases e sair da zona de guerra.

    Desta forma, Sniper Americano emprega as habilidades de seus realizadores para glorificar um homem que escolheu ir a outro pas e matar mais de 160 de seus habitantes com seu rifle, ignorando que h uma outra histria ali para ser contada: a de um homem que, vendo sua nao ser destruda por um exrcito invasor, decidiu lutar para defend-la, concentrando-se especialmente num soldado inimigo que se orgulhava em atingir, protegido pela distncia, outros cidados que tentavam libertar o prprio pas, incluindo mulheres e, sim, crianas.

    Ora, se dirigiu Cartas de Iwo Jima, por que Eastwood no poderia completar a tarefa e comandar um Sniper Iraquiano? Ta uma outra sesso dupla que mereceria aplausos e nos livraria um pouco da culpa de aplaudir um filme timo, mas moralmente apodrecido como este.

    POLMICO, MAS ARREBATADORSniper Americano um filme que vem levantando polmicas por onde passa e se tornou um pico filme de guerra

  • DIVERSO&ARTE2 TRIBUNAINDEPENDENTEMACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015

    Henrique & Juliano em MaceiDonos dos hits sertanejos No T Valendo Nada, Eu Sou Gordinho e Cuida Bem Dela, os irmos Henrique & Juliano prom-etem um show irreverente e romntico no dia 20 de maro s 22h. No repertrio, a dupla apresentar msicas do DVD ao vivo gravado no ano passado em Braslia. A festa ainda conta com Luan Estilizado e Mano Walter. Local: Estacionamento do Parque Shopping Macei, Cruz das Almas

    SETE VIDASMiguel conta para Lauro que perdeu parte de sua memria quando foi resgatado. Marta critica Jlia por ter concedido entrevista a Estela. Ed-gard decide ir com Jlia casa de Pedro. Caio comenta com Lgia sobre a falta de pacincia de Irene com Joaquim. Iara reclama de Vicente. Isabel se preocupa com Lauro. Lgia deixa Joaquim com a bab e sai com Vicente para tra-balhar. Lauro conta para Isabel que Miguel est vivo. Miguel vai casa de Vicente e v Joaquim. Lgia encontra o chaveiro de Miguel com o filho. Miguel procura o pai.

    ALTO ASTRALSamantha obrigada a se casar com o sulto. Marcos avisa a Sueli que conseguir se livrar de Caque para sempre. Itlia finge para Csar que lhe dar outra chance. Israel conta a Bia que est apaixonado por Liz e pede ajuda para se aproximar da amiga. Pepito desmaia ao saber que ter que se casar com Layla. Marieta comenta com Suzana e Csar que est preo-cupada com o sumio de Samantha. Marcelo encontra os remdios de rsula fechados no armrio. O oficial de justia avisa a Maria Ins que o hospital ser fechado.

    BABILNIABeatriz se surpreende ao saber que Cristvo no era cmplice de Ins. Homero transferido para Dubai. Beatriz afirma a Estela que no precisa mais se preocupar com Ins. Ins guarda uma cpia do vdeo que fez de Beatriz e Cristvo. Karen descobre sobre a gravidez de Regina e pede para se separar de Lus. Dora consegue fazer o transplante Teresa se preo-cupa com Beatriz. Nasce Jlia, a filha de Regina e Lus. Homero tem uma convulso e desmaia em um restaurante. Homero decide voltar para o Brasil. Alice revela que est grvida.

    VITRIASem sada, Clarice decide pedir para a delegada. Sabrina diz que no pode permitir a liberao de Iago, apesar da splica de Clarice e Bernardo. Sab-rina decide autorizar a priso domiciliar de Iago no Arminho. Zeca confessa para Katia que contaminou a comida em troca de dinheiro. A policial pede o mandado de priso para Max e Oliveira. Sereno flagra Cicinho trabalhando e o leva para o conselho tutelar, deixando Ednaldo arrasado. Iago diz que s ir revelar o paradeiro do beb aps uma semana morando com Clarice. William chega ao cativeiro e rendido por Priscila.

    GLOBO 18h

    RESUMO DE NOVELAS

    GLOBO 19h GLOBO 21h RECORD 21h

    FALE CONOSCO - A Agenda um servio gratuito de orientao ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposies podem enviar material atravs do endereo: tiagenda@hotmail.com

    RanhurasRanhuras o mais novo trabalho do artista plstico Pedro Caetano que pode ser visto a partir de amanh , at o dia 3 de abril na galeria do Complexo Cultural Teatro Deodoro. A mostra, com entrada franca, pode ser visitada de segunda a sexta das 8h30 s 18h e aos sbados das 9h s 12h. O espao, recentemente inau-gurado, fica localizado ao lado do Teatro Deodoro, no Centro de Macei. A exposio de Pedro Caetano abre a temporada de 2015 do Complexo Cultural Teatro Deodoro.

    Arte do femininoExpresses do feminino na Arte Contempornea de Alagoas a exposio que entra em cartaz, na prxima quinta-feira, mna galeria de Artes do Cesmac. A curadoria da mostra [e da arquiteta Carol Gusmo. A galeria fica na rua Cnego machado, a entrada franca.

    Para cantarAqueles que desejam desenvolver e aperfeioar os conhecimentos tcnicos vocais j podem se matricular no curso de Canto em Grupo do Sesc. Ministradas pelo analista de msica da instituio, Douglas Nascimento, as aulas semanais tero hoje. Ao todo sero 15 encontros. Sero estudados aspectos como noes de estilstica e repertrio, dico e projeo vocal, exerccios de respirao e de postura e noes bsicas de fisiologia da voz. Curso de Canto em grupo do Sesc. Unidades Poo e Centro. Inscries at 20 de maro, das 09 s 18h. Mensalidades entre R$ 35,00 e R$ 70,00. Informaes: (82) 2123 2440/ 3326 3133.

    Mostra Curta AlagoasEm Macei, o projeto Mostra Curta Alagoas exibir mensalmente filmes alagoanos dentro de sua programao. Surgida em 2013, a iniciativa do Sesc tem uma proposta de apresentar um panorama da produo audiovisual no Estado, ao mesmo tempo em que oferece opes de valorizao e aperfeioamento do fazer artstico. As obras O catador de fotogramas, de Pedro da Rocha, e Tempo de cinema, de Rafhael Barbosa, abriro a temporada da mostra. Realizadores interessados em exibir produes prprias devem entrar em contato com o Sesc. Mostra Curta Alagoas. Teatro Jofre Soares (Sesc). Comea na prxima quinta-feira, s 19h. Entrada franca. Informaes: (82) 3326 3133.

    V Festival de TeatroO teatro est novamente em ebulio na cidade de Arapiraca. Pensando neste momento, a Associao de Atores de Massaranduba (AAMA), lana edital para o V Festival de Teatro de Arapiraca. Como objetivo principal, o evento busca promover o intercmbio entre grupos de teatro de Alagoas, do municpio de Arapiraca e de outros Estados do Nordeste, difundindo o valor das artes cnicas no mbito local. Podero ser inscritos espetculos de todos os gneros, escolhidos atravs da avaliao de critrios como: relevncia, qualidade artstica e cultural, contedo e desenvolvimento. Edital - V Festival de Teatro de Arapiraca. Inscries at dia 10 de maro. Mais informaes: www.arapiraca.al.gov.br.

    Projeto Quintas no PooA edio de maro do Projeto Quintas no Poo far um imperdvel tributo a cantora Cssia Eller, uma das grandes intrpretes da MPB e do rock brasileiro. A apresentao acontecer na quinta-feira (26/03), no palco da Unidade Sesc Poo, e quem ficar frente da homenagem a cantora Elaine Kundera.

    Ratos de PoroA banda de hardcore Ratos de Poro se apresenta em Macei no dia 27 de maro. Nesses mais de 30 anos de carreira, a formao do grupo sofreu algumas mudanas e hoje conta com Joo Gordo, Jo, Boka e Juninho. Local: Orkulo Macei. Ingresso Antecipados R$ 30,00 Meia-entrada. No haver vendas de camarotes ou fronts stage, Vendas: Stand Viva Alagoas, Stand Loja Folia Brasil, Loja POINT RADICAL. do Shopping Ptio e Loja Mausoleo na Rua da Praia. Mais informaes: (82) 8830.5941

    Tirullipa ShowO mais novo contratado do Domingo do Fausto, Tirullipa Show far seu primeiro show em Macei no dia 20 de maro, na Musique. Com certeza ser uma grande oportunidade para das boas gargalhadas. Ingressos: Plateia (Meia) R$ 40,00. Plateia (inteira) R$ 80,00. Vendas: Lojas Acesso Vip (Parque Shopping Macei e Unicompra Farol). Mais Informaes: (82) 9623.7028. www.acessovipmaceio.com.br

    Marty Friedmanem MaceiNo final do sculo 20, poucos guitarristas virtuosos eram to respeitados e reverenciados quanto, e o mestre da guitarra thrash. Marty estar dia 17 de maro, s 19h no Cine Arte Pajuara em Macei, em um evento histrico para a cidade. Participa tambm do evento o renomado guitarrista brasileiro, Douglas Jen. O guitarrista alagoano Edu Silva, do grupo Fat Sound, abrir a noite fazendo as honras e demonstrando o talento dos msicos locais. Ainda na ocasio, tambm haver um sorteio de uma tatuagem no valor de R$500,00 no Guitar Tattoo Art Clinic, e ser sorteado aos presentes no evento . Ingressos: 1 lote Promocional: Ca-deiras R$60 (taxa: R$6,00), Cadeiras front stage + Meet & Greet R$120,00 (taxa: R$12,00). Pontos de Venda: Cactus Instrumentos Musicais Centro, - Cactus Instrumentos Musicais Farol, Centro Cultural Arte Pajuara. Vendas Online:http://furiamusic.bigcartel.com/product/ingresso-workshow-marty-friedman-maceio-al

    Arte Allan Kardec O espetculo teatral Arte Allan Kardec - Um Olhar para a Eternidade com Mario Cardoso, tem argumento biogrfico, relatando a vida de Hipplite Lon Denizard Rivail desde seu nascimento em Lyon, at a sua morte em Paris em 1869. O ar-gumento, rico em curiosidades e ritmo teatral, no tem tendn-cias doutrinrias nem religiosas, sendo estritamente biogrfico, baseado em aprofundadas pesquisas histricas. Dia: 28 de maro, no Teatro Gustavo Leite, s 21h. Ingressos: R$ 60,00 Meia: R$ 30,00. Ponto de Vendas: Pontos de venda: Viva Alagoas, Folia Brasil, Acesso Vip, Bilheteria do teatro. Mais Informaes: G A Produes (82) 3032 5210 / 9601 2828.

    Teatrinho infantilO pblico infantil ter uma programao especial para viver um domingo ainda mais animado. Sempre s 16h, todos os domingos. O Ptio Macei trar a apresentao de peas teatrais com personagens e novas histrias voltadas para o universo infantil. O espao do teatrinho infantil ficar na rea expanso do Shopping, prximo loja Le Biscuit. O objetivo da divertida iniciativa proporcionar um momento de descontrao no apenas para as crianas, mas para toda a famlia.

  • DIVERSO&ARTE 3 TRIBUNAINDEPENDENTE

    TV TUDO

    FLVIO RICCO - colaborao: Jos Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

    MACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015

    R$ 14 MILHES

    O Banco Nacional de Desenvolvi-mento Econmico e Social (BNDES) lanou seu Edital de Cinema 2015, que apoiar com R$ 14 milhes a produo de 17 novos filmes.A principal novidade deste ano a incluso de uma categoria desti-nada a coprodues brasileiras com outros pases latino-americanos, que premiar o vencedor com R$ 500 mil. O objetivo estimular o intercmbio cinematogrfico entre o pas e o restante do continente. As demais categorias Fico, Docu-mentrio, Animao e Finalizao continuam vigentes.A categoria Fico dividida em dois grupos. O grupo 1 seguir premiando at dois projetos que priorizem o sucesso comercial, sem prejuzo da qualidade artstica e tcnica. Cada um dos filmes selecionados neste grupo ser apoiado com R$ 1 milho. No grupo 2, voltado a filmes que priorizem a busca de reconhecimento artstico e tcnico no mercado internac-ional, pelo menos um dos cinco projetos premiados com R$ 1 milho cada ter de ser, neces-sariamente, de diretor estreante em longas-metragens.Os dois projetos selecionados na categoria Animao recebero R$ 1,5 milho cada. Na categoria Documentrios, sero destinados R$ 500 mil para cada um dos cinco projetos aprovados. J a catego-ria Finalizao selecionar dois filmes em fase de ps-produo, independentemente de gnero (ficcional, documental ou animado), premiados com R$ 500 mil cada.Cada produtora poder enviar at trs propostas. As inscries esto abertas at 27 de abril. O edital e seus anexos esto disponveis no site do BNDES. 2015 Microsoft Termos Privaci-dade e cookies Desenvolvedores Portugus (Brasil)

    RIES - (21/3 a 19/4) Reforce a ami-zade e o companheirismo com a pessoa amada. Evite se isolar e no esconda o que sente. Seja sincera, fale dos seus sentimentos, mas sem brigar. No traba-lho, hora de buscar seus sonhos, mas no comente com ningum sobre seus planos. Seja criativa. Pode ganhar uma grana inesperada.TOURO (20/4 a 20/5) A unio ficar mais slida e madura. Fale do futuro, troque confidncias e reforce a cumplicidade com seu bem. Conquista estimulada. No trabalho, mostre determi-nao, responsabilidade e vontade de crescer. Mas no confie em qualquer um, algum pode te passar para trs. Pode ter ideias lucrativas. Os astros

    vo reforar sua ligao com a famlia e voc ser mais parceira dos parentes. Busque aconchego.GMEOS (21/5 a 21/6) A Lua traz curiosidade e vontade de aprender. Invista no seu progresso e em novas formas de fazer as mesmas atividades. Batalhe por um aumento. Voc estar mais carinhosa e apegada aos parentes. No fique magoada por qualquer coisa, tente relevar.CNCER (22/6 a 22/7) Use seu charme e seu carisma para envolver o par em seus sonhos e ideais. Alegria em passeios, cursos e eventos sociais. No servio, algumas mudanas podem surpreender. Tire proveito delas para crescer. Se est precisando de uma gra-

    na a mais, pode aprender algo novo e rentvel. Voc pode liderar a famlia em iniciativas e decises importantes. Mas fale com jeito, sem se impor demais.LEO (23/7 a 22/8) O romance ganhar mais segurana e paixo. No tenha medo de demonstrar seu amor. Passeio ou viagem promete bons mo-mentos, principalmente na paquera. No trabalho, boa fase para se aprofundar no que faz. Estude, aprenda e transforme. Uma parceria pode ser bem lucrativa. VIRGEM (23/8 a 22/9) Voc vai se dedicar mais ao romance. Ter que ce-der um pouco para driblar as diferenas e fortalecer a unio. Seu jeito prestativo vai facilitar o trabalho. Atividades em equipe ou parceria vo dar timos re-

    sultados. Mostre que no tem medo de trabalhar duro. Pode ganhar uma grana extra. Saturno vai deixar voc mais exigente em casa. Tente relaxar, sem se estressar tanto com assuntos de rotina.LIBRA (23/9 a 22/10) O cu traz mais alegria, segurana e paixo para a vida a dois. Apoie o par no que puder e valorize o companheirismo. Tarefas parecero mais fceis e vo deslanchar. Deixe tudo em dia no trabalho. Ter habilidade para lidar com as finanas.ESCORPIO (23/10 a 21/11) timas energias na paquera. No servio, vai se entender bem com todo mundo. Estimu-le e ajude os colegas e atraia clientes. A sorte est sorrindo para voc: jogue na loteria.

    SAGITRIO (22/11 a 21/12) Declare seu amor e curta os momentos de pri-vacidade. A paixo vai esquentar no fim de semana. Saiam de casa e faam um programa divertido! Seu lado extroverti-do fica mais evidente no trabalho. Faa contatos e troque ideias com colegas. Sucesso com clientes.CAPRICRNIO (22/12 a 19/1) Controle melhor a sua possessividade. Converse mais com seu bem. Progra-mas caseiros sero cheios de paixo. Voc ter raciocnio rpido, criatividade e boa lbia. D ideias. Fique de olho nas oportunidades de ganhar mais.AQURIO (20/1 a 18/2) Seu jeito espontneo vai encantar o parceiro. Mostre o valor que d unio. Podem

    ter conversas importantes. Explore seus pontos fortes. Ideias inovadoras podem agradar. Dinheiro: fase lucrativa, use sua criatividade. Seu entusiasmo vai contagiar os parentes. Encontros e papos sero deliciosos. Alegria com filhos ou gravidez.PEIXES (19/2 a 20/3) -Afaste a inse-gurana. Converse com quem ama, sem segredos. Demonstre seu carinho e for-talea a unio. Cuidado com trapaas. No trabalho, d suas opinies e mostre o seu potencial. Voc vai se sentir pronta para lutar por seus interesses. Pode iniciar algum negcio lucrativo. Os astros vo realar o lado mais carinhoso e protetor do seu signo. Cuide de quem ama, s controle o cime.

    HORSCOPO

    Bate-rebate

    Cest fini

    PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

    Soluo

    www.coquetel.com.br Revistas COQUETEL

    BANCO 12

    GP

    CANGACEIRO

    OEILGAL

    LICITAAPI

    VILAAVIRT

    GEMATARI

    ASSIMAOC

    AOTOURADA

    PONTAPES

    ZEZETERRAS

    SOCAREIRO

    ALADOMC

    HURNOPOTI

    TCORRERIA

    IVANCAAPI

    ALINEBARROS

    Coisanenhuma(bras.)

    Mortferaarma

    medieval

    Canoafeita detronco

    escavadoBandido

    comoJesuno

    BrilhanteQue no

    sofreu ne-nhum da-no fsico

    Kim Jong-(?), ditador

    norte-coreano

    Entrar em entendi-

    mento comalgum

    Como setoca, (?)

    se dana(dito)

    (?) daCaverna,narrativade Plato

    Ter nervosde (?):

    controlar as emoes

    rgo ondeocorre a endome-

    triose

    Aperfei-oar (o

    trabalho)

    Polmicatradio

    espanhola

    (?) Motta,atriz deCopaHotel

    Riquezasdo senhor

    feudal

    Pera, emingls

    (?) sangu-neo, dadoda fardado PM

    CorreioAreo

    Nacional(sigla)

    Agitaodo coti-diano(pop.)

    Cantoragospel

    de "Casado Pai"

    Cip daAmaznia, fonte da ayahuasca

    Camaro(bras.)

    Cabo de televisores

    Chutes

    Caoar de(gria)

    (?) Costa,intrpretede Baby

    Conjuntode casas

    A venda damaconha recreacio-

    nal noColorado

    (EUA)

    Aes do governo que visam melhorar a vida dos cidados

    A (?) de:informadoAndar emvolta de

    (?) partidrias,alianas que permitemo aumento de tempodo horrio eleitoral

    Clssico videogamePraticantedo hipismo

    Instrumento comumnas canes de folkSmbolo de acelera-

    o da gravidade

    "Ben-(?)",filme

    (?) Lessa,jornalista

    Cavalo (?):o Pgaso

    (Mit.)

    O dia queconta jurosno paga-mento de

    uma fatura

    Como viveo ermito

    Diviso da missaQue cobra

    muito

    Municpiopaulista

    Abelha,em a-pirio

    4/mito neca pear. 5/caapi igara. 6/cnone. 7/careiro itarar.

    O Jornal da Record estreia dia 23 uma srie gravada por Adriana Arajo no Egito. Durante 15 dias, a jornalista e uma equipe da emissora percorreram aquele pas, e a proposta levar o telespectador para uma viagem no tempo por lugares que sero mostrados na novela O Dez Mandamen-tos, com estreia no mesmo dia. Esse traba-lho revela ainda uma boa tabelinha entre as reas Artstica e de Jornalismo. Ento isso. Mas amanh tem mais. Tchau!

    A jornalista Carmen Locatelli passa a integrar a equipe do novo programa da Mariana Godoy na Rede TV!.Os estdios de novelas do SBT, 7 e 8, j esto preparados para receber as gra-vaes de Cmplices de um resgate.Nesta tera-feira, s 18h30, na livraria Cultura em So Paulo, acontece o lan-amento do livro Elis Regina Nada ser como antes, de Julio Maria.Tambm haver um evento no Rio, no Beco das Garrafas, em Copacabana, dia 23, para promover o livro.A produtora Casablanca, em So Paulo, j est na expectativa de rece-ber dois visitantes ilustres em seus estdios, Xuxa e Michel Tel, durante as gravaes de Escrava Me. que a novela rene no elenco Thais Fersoza e Junno Andrade.A propsito de Xuxa, ela e o ex--jogador Zico estaro juntos nesta quarta-feira, s 14h30, para a inau-gurao da Escola Zico 10, que tem uma parceria com a fundao da apresentadora. Ktia Moraes e Paulo Figueiredo tambm faro Os Dez Mandamentos na Record. Ivete Sangalo desistiu do SuperS-tar e foi substituda por Sandy. Jorge Arago tambm vai trabalhar com Marlene Mattos na TV.O programa leva o ttulo de Batuque na Cozinha.

    EscancarandoEm Gabriela, Jos Wilker, como Coronel Jesuno, usava o deite que vou lhe usar como uma ordem para a mulher, Mait Proena.Agora, na Verdades Secretas, do Walcyr Carrasco que vem a, sem a mesma sutileza e em meio as suas tantas orgias, sero ouvidas coisas como fica de quatro que eu vou te comer. Upa lel!

    Passo frenteAlguns setores da Rede TV! trabalham com a possibilidade de ampliar a programao prpria, especialmente nos finais de semana. E como consequncia tambm se trabalha com a possibilidade de diminuir o espao dos concessionrios aos sbados e domingos.

    DesembarqueNa quinta-feira, depois de concludas as cenas em Nova York, o elenco de I Love Paraispolis, prxima das 7 na Globo, aterrissa em So Paulo para uma nova bateria de gravaes. Sero duas semanas de muito trabalho.

    No tem como dar certoNingum tira do Silvio Santos, como dono do SBT, o direito de mexer onde bem entender, especialmente na grade de programao que desde muito tempo o seu alvo preferido. Mas mexidas como essa de agora, jornal-desenho-jornal, fogem a qualquer lgica. O pblico de um no tem nada a ver com o de outro.

    Voc sabia?Sem comunicao nenhuma, Arena SporTV deixou de ser apresentado. Sexta-feira foi o ltimo. O programa estava h 11 anos no ar. Foi criado em 2004. No lugar entrou o Seleo SporTV. Dizem que o crescimento da programao da Fox teve tudo a ver com isso.

    Grazi vira Khadija de O Clone em novo quadro do FantsticoA srie Como manda o figurino, com apresentao de Paolla Oliveira, est entre as estreias do Fantstico no prximo domingo. Idealizada pela figurinista Gogoia Sampaio e com direo de Fabrcio Mamberti, a produo ter seis episdios e vai mostrar o passo a passo de um figurino de TV. Os participantes, vindos de vrias regies do pas, sero desafiados por personalidades da Globo, dos mais diversos gneros da TV, a desenvolver figurinos que marcaram a histria da emissora nesses 50 anos. A autora Glria Perez ser a primeira desafiante e ir propor ao grupo que desenvolva um trabalho baseado no visual da personagem Khadija(Carla Diaz) da novela O Clone, de 2001, mas como se fosse para os dias de hoje e sob medida para Grazi Massafera que, evidentemente, ter que pagar um Inshal - muito ouro, entre uma prova e outra. Cada episdio ter um time diferente - desafiante, artista-modelo e jurados. A ltima edio ser ao vivo e o pblico decidir o grande vencedor. Em tempo, a Globo no pde requisitar a prpria Carla Diaz para o quadro, porque a atriz contratada da Record.

    Quase pela metadeTodos os integrantes do departamento de esportes da Jovem Pan tiveram os seus salrios reduzidos em 30%. Ningum escapou.Era isso ou isso.

    Um dramaO problema, na Pan, que o Tutinha no morre de amores pelo esporte. Muito menos pelo futebol, da os frequentes ru-mores que o departamento ou ser extinto ou arrendado. E isto na rdio Panamerica-na, que no passado foi conhecida como a emissora dos esportes.

    Lugar comumSete Vidas comeou e em sua primeira semana de exibio apresentou coisas interessantes, especialmente o acidente que envolveu o perso-nagem de Domingos Montagner.Mas tambm j mostrou, como em tantas outras novelas recentes, que as conversas mais impor-tantes acontecem sempre mesa do caf, almoo ou jantar.

    Ponto de encontroNada contra os personagens fazerem as suas refeies, mas trata-se de algo que se tornou invarivel nas novelas. Ao pblico passa a impresso que no existe, pelo menos no mundo da TV, outro local onde possam se reunir ou se encontrar mais de trs ou quatro pessoas.

    Foi eleComo foi anunciado, o SBT quebrou o horrio dos jornais, colo-cando uma sesso de desenhos entre eles, das 6 s 7 da manh.Uma deciso que partiu do prprio Silvio Santos e que pelo menos ontem, em seu primeiro dia, no deu certo. No horrio, enquanto a Record estava com 4 pontos, o SBT no passava de 1.

    J em ritmo de aquecimento para

    sua estreia frente de um talk show

    jornalstico na Rede TV!, Mariana

    Godoy participa hoje do programa

    Luciana by Night.Luciana Gimenez presenteia a nova

    colega com um par de patins, por se

    tratar de um esporte que ela

    ainda no domina

    DIVULGAO REDE TV!

    BNDES lana novo edital para cinema

  • DIVERSO&ARTE4 TRIBUNAINDEPENDENTEMACEI - TERA-FEIRA, 17 DE MARO DE 2015

    Nesta tera parabenizamos o jovem empresrio Alexandre Filho pelo belssimo showroom que a Finger apresenta na

    bela loja na Avenida lvaro Calheiros, Stella Maris. Parabns, amigo, pelo bom gosto dos mveis planejados da Finger!

    Neste tera, TopNews tem o prazer de enfocar a super advogada Anita Gameleira, uma amiga mpar que enaltece

    a advocacia alagoana com seu escritrio no Farol. Parabns, amiga, voc merece!

    Hoje comeamos a semana parabenizando o empresrio Gilberto Laranjeiras, que no ltimo dia 16 foi o aniversariante mais

    festejado da ltima segunda. TopNews aproveita para parabenizar o amigo Gilberto e desejar felicidades mil!

    FOTOS BY CHICO BRANDO

    Todas as correspondncias, como convites para esta coluna, e para

    Elenilson Gomes, devero ser enviadas para Av. Sandoval Arroxelas, 840,

    Edf. Calliate Ap. 204 PV. CEP: 57035-230

    g

    Os verdadeiros vencedores na vida so pessoas que olham para cada situao com a esperana de poder resolv-la ou melhor-la

    Terno azul a escolha da vez das celebridades e Gloria Kalil indica o melhor jeito de combinarO tom mais bonito o mais escuro, o azul marinho, que combina muito bem com o preto, aponta Gloria Kalil. Reunimos as ltimas aparies de famosos usando diferentes tons de azul e Gloria comenta os melhores caminhos para aderir na vida real. 1. CERTO Os smokings marinho saem na frente como os mais elegantes e fceis de combinar. Este tom muito mais bonito e o Eddie o mais correto e elegante. A roupa cai direito nos magrinhos, que ficam bem com a roupa mais justa. O segundo est bem, mas homens atlticos no do certo com modelagens mais ajustadas, do sempre a impresso de estar

    um pouco presos ou desconfortveis. O uso est certo, s no h necessidade do leno branco. O terceiro tambm acertou ao que se props, este tom de azul um grande aliado do preto, diz Gloria.2. ERRADO Os atores Robert Pattinson e Orlando Bloom escolheram o mesmo modelo de terno Dior Homme, mas pecaram na modelagem. Estes esto com o mesmo terno e os dois esto vestindo mal, voc no consegue nem avaliar. Tome cuidado porque d esse efeito desleixado e acaba tudo dando errado.3. ESPORTIVO Os mais claros pedem acompanhantes mais leves, por serem trajes esportivos. Particularmente no acho que esta cor de terno favorea, mas o primeiro

    est bem usado, muito mais do que o de Rodrigo. Se ele estivesse usando de uma maneira mais informal, tudo bem. Ele se equivocou na escolha porque o terno muito esportivo e o sapato muito social, faltou um sapato adequado como o que Dane est usando. O problema a mistura do esportivo com social, terno azul mais claro informal e fica melhor com produes esportivas.4. CLSSICOS Aqui os exemplos sociais mais clssicos e frequentes entre os homens. Esto so os clssico dos clssicos, os dois esto corretos. uma proposta mais formal e esto sendo usadas direito; terno azul com colete. a maneira mais formal de se usar um terno e ambos esto certos.

    Idear Home Design

    Empresria Nadeje Feitosa, que acaba de retornar nossa cidade aps participar de uma das mais importantes feiras de revestimentos do mundo, apresenta o lavatrio suspenso concebido pelos designers italianos Roberto e Ludovica Palomba descrevem o conceito da impresso digital da natureza atravs da forma orgnica da pea. Para um banheiro ou sala de banho que pretende sair do convencional. Em Macei toda linha Palomba e demais linhas da centenria marca sua Laufen Bathrooms esto disponveis na Idear!

    Maxims

    Marroquim Engenharia presenteando a cidade de Macei com mais uma obra extraordinria, o Edifcio Maxims, ser localizado na Avenida Silvio Carlos Vianna. Com projeto arquitetnico de Paulo de Gusmo, o prdio conta com uma torre composta por 9 pavimentos-tipo, 3 apartamento por andar, composto por: generosa varanda, 4 sutes, sendo 1 master com varanda, 2 salas de estar,

    living, sala de jantar com lavabo, sala de almoo, closet family, 2 quartos de empregada, copa/cozinha, despensa e depsito. Aproveitamos a oportunidade para parabenizar a todos que fazem a construtora. A orla de Ponta Verde no ser mais a mesma. Vale a pena conhecer o belo projeto.

    Parabns, Gilberto Laranjeiras!

    No ltimo dia 16, o empresrio Gilberto Laranjeiras foi o aniversariante mais festejado e homenageado por segmentos diferentes, que queriam abra-lo e desejar felicidades a este grande empresrio que muito tem feito pelo desenvolvimento do turismo na bela cidade de Maragogi. Cercado do carinho da sua amada, Ludyanne e familiares, com um jantar maravilhoso no belo restaurante Frutos do Mar. Aproveitamos a oportunidade para desejar a este amigo sade, paz e que voc sempre tenha seus projetos realizados. Felicidades para voc!

    Paulo Lemer

    Hoje, no quadro Moda News, estaremos enfocando uma criao do grande estilista Paulo Lemer, um nome que vem revolucionando as belas noivas da cidade. A coleo noivas de Paulo Lemer est belssima e esta semana ser apresentada ao pblico no Salo de Casamento, que tem incio hoje e vai at amanh em nossa cidade. A coleo de alta costura desse talento ir brilhar no evento. Aproveitamos a oportunidade para apresentar um belssimo modelo assinado por Paulo Lemer. Parabns, Paulo, com certeza voc far um grande sucesso no Salo de Casamento 2015.

    Um olhar para a eternidade

    Com mais de 200 apresentaes nos teatros brasileiros, a pea Allan Kardec: Um Olhar para a Eternidade passa por Macei em apresentao nica, no dia 28 de maro, s 21h, no Teatro Gustavo Leite. No papel de Allan Kardec, o ator Mrio Cardoso revive a trajetria do educador, escritor e tradutor francs que, sob o pseudnimo de Kardec, se dedicou observao e ao estudo dos fenmenos espritas. Pontos de venda: Viva Alagoas, Folia Brasil, Acesso Vip, Bilheteria do teatro. Informaes: (82) 3032 5210 / 9601 2828.

    Semana Santa no Ritz

    Empresrios Mrcio e Mirella Coelho preparando as belssimas instalaes do Ritz Sutes e Ritz Lagoa da Anta para receber o grande fluxo de turistas que chega a Alagoas para curtir o feriado da Semana Santa. A rede de hotis, conhecida em todo o mundo, ainda aposta nas delcias locais para incrementar o cardpio. A cada dia, os hotis Ritz contribuem para o desenvolvimento do turismo em nossa cidade. Informaes pelo telefone 82 2121 4000.

    TopNews enfoca neste domingo o super casal Angelo Bezerra e Socorrinho Bezerra, amigos super queridos que esto curtindo a belssima nova residncia do casal. Angelo e Socorrinho vocs so especiais e sempre merecero o nosso carinho. Parabns!

    Cristina Peixoto

    Hoje, a nossa querida amiga Cristina Peixoto ser super homenageada por familiares e amigos. Cristina comemora mais um parabns. Felicidades, amiga, que o nosso Deus sempre esteja ao seu lado. A comemorao acontece em famlia.

    Sonja Vilela

    A nossa querida Sonja Vilela, uma empresria ouro em nossa sociedade, recebe homenagens mil por mais um parabns. Cercada de suas filhas, familiares e amigos mais prximos, que organizam uma homenagem belssima. TopNews aproveita para desejar a esta grande mulher sade, paz e sucesso sempre em sua vida.

    Maria Helena Lessa

    Neste ltimo domingo, 15, a queridssima amiga Maria Helena Lessa foi uma aniversariante muito festejada. Esposa do amigo Otvio Lessa, ela foi homenageada por um grupo de amigos com um almoo na bela Barra de So Miguel, cercada de filhas e genros. Maria Helena passou um dia de muitas emoes, com muito amor e carinho. Aproveitamos para parabenizar esta verdadeira dama. Sade, sucesso e felicidades mil em sua vida.

    Parabns!

    Hoje, TopNews parabeniza as amigas Maria Thereza Barreiros Barbosa e Giovanna Luiza, que neste dia 17 recebem homenagens mil em razo de mais um parabns. Hoje, as amigas queridas tero seus telefones congestionados em razo de mais um parabns. Felicidades, amigas, sade, paz e sucesso sempre na vida de vocs.

    cor de rosa

    A Rede Feminina de Combate ao Cncer promove amanh (18) a partir das 17 horas, um revival dos anos 60 com a banda Expresso Latino e servio de buffet estrelado assinado por Izabel Pinheiro. A festa ter como cenrio o Espao Pierre Chalita e a renda dos ingressos ser revertida para as inmeras obras assistenciais da entidade. Faa parte!

    Humberto Martins

    Ministro Humberto Martins foi o principal palestrante do evento promovido pela Escola Superior do Ministrio Pblico, realizada nesta segunda. Martins, com todo o seu know how, debateu as mudanas no Cdigo de Processo Civil, para um auditrio lotado e pra l de atento. Foi sucesso absoluto.

    FOTO BY CHICO BRANDO