Diario de Bordo Viagem Do Seculo

  • Published on
    03-Mar-2016

  • View
    215

  • Download
    0

DESCRIPTION

Diario de Bordo Viagem Do Seculo

Transcript

Transcrio de A viagem de Pedro lvares Cabral e os primeiros contactos com os povos amerndios. Dirio de um escrivo. (Trabalho de Histria)21/3/1500: Um Temporal Terrvel A viagem de Pedro lvares Cabral 8/3/1500: Partida Trabalho realizado por: Toms Silva N 20 Leonardo Miranda N 11 Ricardo Cardoso N 18 8B Hoje vamos comear uma viagem longa, levamos uma frota de treze embarcaes (9 naus, 3 caravelas e 1 naveta de mantimentos) e em cada uma delas vm 100 pessoas. No total so 1500. Sabia que nem todos iam chegar vivos ao destino. No entanto a partida foi alegre, com o povo portugus a gritar o nosso nome.Vm soldados, comandantes, famlias... So muitas pessoas.A partida Lisboa destino ndia, Calecute, iremos demorar 3 a 4 meses. A rota que vamostomar 11/3/1500: Primeiros Acontecimentos o nosso terceiro dia de viagem e j houveram mais de 8 mortes, 3 no barco em que navego.No sero as ltimas pessoas a morrerem, pois s os mais fortes aguentaro at ao fim. Eu nem sei se aguentarei at ao fim.O comandante desta viagem o grande Pedro lvares Cabral, nomeado como capito-mor pelo prprio D. Manuel I amos navegando calmamente quando o que ns mais temamos que viesse a acontecer, aconteceu. Uma tempestade. Chovia muito e o barco estava muito molhado e escorregadio, o vento era to forte que fazia o barco abanar tanto que acabvamos por perder alguns homens no mar. Felizmente a tempestade acabou sem muitos estragos, apenas umas vigas quebradas, mas nada de especial. 31/3/1500: Problemas a bordo 27/3/1500: Os doentes a bordo Hoje, os marinheiros que estavam no barco comearam ter umas grandes dores na cabea e comearam a espirrar bastante, ficando com os seus narizes vermelhos e inchados. Os seus dentes tambm ficaram podres e doentes, comearam a cair e a sangrar.Na minha opinio eu acho que foi Deus que os amaldioou pela sua vida cheia de pecados. Aquele temporal foi s um aviso.J morreram bastantes pessoas. Tnhamos comeado com 1300 pessoas, agora somos apenas 865. Eu bem adivinhei que este tipo de coisas comeariam a acontecer. Hoje, dois homens envolveram-se numa luta . J estamos a navegar h muito tempo, por isso eles perdem a pacincia muito facilmente. Falei com eles e disse-lhes para se acalmarem e que no havia necessidade de isto acontecer.Mas no foi s isto que aconteceu, num outro barco duas pessoas foram apanhadas a roubar comida, j trataram desse assunto, e os ladres tiveram o castigo que mereciam, foram lanados h gua. 10/4/1500: A Razo da Viagem A viagem foi ordenada pelo rei D. Manuel I e destinada a Calecute para criarmos laos de amizade com o samorim de Calecute, e desviar parte do trfico de especiarias para a Rota do Cabo. A Tempestade 14/4/1500: Os Prximos Ventos Dentro de 5 dias teremos de mudar de rota pois haver ventos fortes o suficiente para virar todas as nossas embarcaes.Iremos para Oeste conseguindo fugir um pouco ao temporal e no arriscarmos toda a misso. 17/4/1500: Na nova rota Conseguimos escapar ao temporal pela rota que o nosso capito ordenou. Tudo parece mais calmo e no houveram nenhuns problemas significantes, exceto as contnuas mortes mas eu j previa isso. 21/4/1500: TERRA VISTA!!! Avistmos terra no conquistada e o nosso capito decidiu que devamos atracar l. No uma terra conhecida, embora no mapa, no tinha sido vista pelos olhos dos conquistadores portugueses. Registo do Novo Mundo Chegmos a uma nova terra, uma terra que no est desabitada. Vivem aqui uns seres diferentes, eram humanos mas tinham uma cor diferente da nossa, negra. Eram estranhos, a sua maneira de falar estranha, praticamente no usam roupa, tudo neles estranho.Quando eles viram os animais que trazamos a bordo ficaram fascinados e assustados ao mesmo tempo, pois nunca tinham visto aquelas espcies. Tentmos oferecer-lhes comida e vinho mas aqueles teimosos rejeitaram. Mostrmos-lhes alguns dos nossos costumes, como a nossa f, por isso, fizemos com que eles assistissem a uma missa. No sei se gostaram mas o nosso capito acredita que sim. 24/4/1500: Novo Mundo 26/4/1500: Os hbitos deles Eram desavergonhados e diferentes de ns portugueses. Viviam em pequenas casas de palha ou madeira ou at mesmo sem casa, no sei como aguentam viver nestas condies.A sua alimentao era baseada em vegetais ou plantas. No comiam carne nem peixe regularmente e eram pouco asseados. Viviam da prtica de agricultura e domesticao de animais. 27/4/1500: As habilidades deles "Os homens daquele stio estranho so fortes e habilidosos nas atividades agrcolas, talvez deva aproveitar-me destes animais...", foi o que o nosso capito-mor, Pedro lvares Cabral disse.Eu concordo pois eles no servem como pessoas da sociedade normal mas sim para trabalhar como os nossos animais, pois assim ser mais fcil de dar ordens.O nosso capito tambm disse que teriam um bom preo pela maioria da nobreza (em bom estado, claro). 30/4/1500: Os tratamentos que lhes damos... O nosso capito-mor, Pedro lvares Cabral decidiu aprisionar alguns dos homens e mulheres diferentes para os disciplinarem.Correu muito bem, pois eles no deram luta contra as nossas enormes armadas e armas potentes. Isto deveu-se ao pouco desenvolvimento de armamento que tinham.Capturmos cerca de 67 homens e 45 mulheres e algumas crianas. 1/5/1500: Preparando a sada O capito-mor, Pedro lvares Cabral, anunciou oficialmente a partida de amanh. O capito-mor, Pedro lvares Cabral, mandou-me escrever uma carta ao El-rei D. Manuel I, para explicar os acontecimentos desta semana. Novas terras descobertas El-rei D. Manuel I, venho por este meio inform-lo de que foram descobertas novas terras Sudoeste do nosso grande pas.Esta terra foi conquistada em seu grande nome El-rei D. Manuel I, o nome desta nova terra Brasil, com toda a sua glria de uma colnia portuguesa. Captur-mos alguns dos habitantes daquela terra, esses habitantes eram diferentes, tinham costumes diferentes, cor diferente e no usam roupas.Estas foram as principais informaes sobre Brasil, a nova colnia portuguesa. O toms fixe e o leo tambm... o ricardo NAO Morram todos!!!!!!!