Dfc minicurso fluxo de caixa

  • Published on
    28-Dec-2014

  • View
    2.315

  • Download
    6

DESCRIPTION

 

Transcript

  • 1. 26/5/2009 Apresentao Prof. Andr de Almeida Jaques Formao Acadmica Administrao UCG; Fluxo de caixa: MBA em Gesto Financeira e Controladoria ALFA. Instrumento para Carreira Profissional Ger. Financeiro da Rede de Sup. Marcos; tomada de decises Consultor Empresarial; Docente na UCG em Graduao e Ps-Graduao. Prof. Andr de Almeida Jaques (ADM) E-mail: aaj.go@terra.com.br Contextualizao Enfoques Por que as empresas e pessoas quebram? "Seu fluxo de caixa resultante das demais aes" Concorrncia, Fornecedores, Tributos, Juros, Preos, Mercado, Carto de Crdito, Consumismo, Oniomania (Instituto de Psiquiatria do Hospital das "O Fluxo de caixa meu instrumento de trabalho" Clnicas de So Paulo), entre outros. Por falta de conhecer o negcio? "Pouco influi nos resultados da empresa..." Informaes gerais (Mercado, Ramo, Concorrentes), Conhecer os processos, Controle, Oramento, "O que der, deu..." Projees e cenrios, Saber gastar, Conhecer seu caixa "Eu cuido da minha parte..." Planejamento? 1
  • 2. 26/5/2009 Fluxo de Caixa Fluxo de Caixa A Demonstrao dos Fluxos de Caixa reporta as O fluxo de caixa o instrumento que permite ao entradas de caixa, os pagamentos e o resultado lquido administrador financeiro planejar, organizar, coordenar, de caixa das atividades de investimento e de dirigir e controlar os recursos financeiros de sua financiamento da empresa durante um perodo, num entidade para um determinado perodo. Neves formato que reconcilia o saldo de caixa inicial e final (1998:19) registrado no balano patrimonial Kieso (1998:1274) " um instrumento de controle que tem por objetivo auxiliar o empresrio a tomar decises sobre a A intitulao DFC no a mais correta, uma vez que situao financeira da empresa. Consiste em um englobamos as contas de caixa e banco. Desta forma, relatrio gerencial que informa toda a movimentao de dinheiro (entradas e sadas), sempre considerando um seria mais adequado denomin-lo Demonstrao do perodo determinado, que pode ser uma semana, um Fluxo de Disponvel. Marion (1998:381) ms, etc." Fbio Frezatti (2006) Fluxo de Caixa Instrumento bsico nas tomadas de decises no dia-a- dia do empresrio; eficiente ferramenta de gesto financeira. Representao dinmica da situao financeira de uma empresa, considerando todas as FONTES e APLICAES de recursos. o instrumento de programao financeira, que corresponde s estimativas de entradas e sadas de caixa em certo perodo de tempo projetado 2
  • 3. 26/5/2009 Objetivos Objetivos Dar uma viso das atividades desenvolvidas, bem Desenvolver o uso eficiente e racional do disponvel; como as operaes financeiras que so realizadas, Financiar as necessidades sazonais ou cclicas da dentro das disponibilidades, e que representam o grau empresa; de liquidez da empresa. Fixar o nvel de caixa, em capital de giro; Facilitar a anlise e o clculo seletivo de linhas de Projetar um plano efetivo de resgate de dbitos; crdito a serem obtidas junto s instituies Verificar a possibilidade de aplicar possveis financeiras; excedentes de caixa; Programar os ingressos e os desembolsos de caixa, de Estudar um programa saudvel de emprstimos ou forma criteriosa, permitindo determinar o perodo em financiamentos; que dever ocorrer carncia de recursos, havendo Analisar a convenincia de serem comprometidos os tempo suficiente para as medidas necessrias; recursos pela empresa; Fatores Impactantes no Objetivos Fluxo de Caixa Apoiar tomadas de decises; Financiamento do capital de giro Otimizar a aplicao de recursos prprios e de Realizao de investimentos na empresa terceiros nas atividades mais rentveis pela empresa; Amortizao de dvidas Fornecer uma viso geral do negcio. Pagamentos de dividendos Alienao de ativos Subscrio de aes Gastos no previstos Cenrio de crise econmica 3
  • 4. 26/5/2009 Viso do caixa Fluxo de caixa operacional (1) 1 Mo-de-obra Salrios a pagar Pagamento de contas a pagar Compra 2 Est diretamente relacionado produo e Matria- Duplicatas a Pagamento de Venda Ativos imobilizados venda dos produtos e servios da empresa. prima pagar contas a crdito Produtos em Despesas indiretas 1. O fluxo operacional encontrado antes de processo Participaes Depreciao Compra societrias juros; depreciao e impostos. Produtos acabados Venda Despesas Mede o montante de dinheiro gerado pelas operacionais e juros Restituio CAIXA 3 operaes Emprstimos Imposto de renda Dvida (curto e Pagamento Quitao longo prazo) Vendas Venda vista Vendas de aes Recompra de aes Patrimnio Duplicatas a lquido receber Pagamento de Recebimento de venda a prazo dividendos em dinheiro Fonte: Gitman (1997, p. 82) Fluxo de caixa de financiamentos Fluxo de caixa de investimentos (2) (3) Fluxo de caixa associado com a compra e Resultantes de operaes de emprstimos e venda de ativos imobilizados e participaes capital prprio; societrias. Inclui a obteno e a quitao de emprstimos, entradas de caixa por venda de aes e sadas de caixa por recompra de aes ou pagamento de dividendos em dinheiro. 4
  • 5. 26/5/2009 Fluxo de caixa incrementais Composio do fluxo de caixa Obtido com o resultado de novos projetos, que Saldo Inicial: o valor constante no caixa no incio do perodo considerado para a elaborao do Fluxo. compreendem as sadas lquidas de caixa ou composto pelo dinheiro na gaveta mais os saldos investimento lquido e entradas lquidas de bancrios disponveis para saque. caixa ou benefcios monetrios lquidos. Entradas de Caixa: correspondem s vendas realizadas vista, bem como a outros recebimentos, tais como duplicatas, cheques pr-datados, faturas de carto de crdito etc., disponveis como dinheiro na respectiva data. Composio do fluxo de caixa Composio do fluxo de caixa Sadas de Caixa: correspondem a pagamentos de Saldo Operacional: representa o valor obtido de entradas menos as sadas de caixa na respectiva data. fornecedores, pr-labore (retiradas dos scios), Possibilita avaliar como se comportam seus aluguis, impostos, folha de pagamento, gua, luz, recebimentos e gastos periodicamente, sem a telefone e outros, entre eles alguns descritos em nosso influncia dos saldos de caixa anteriores. modelo. Saldo Final de Caixa: representa o valor obtido da soma do Saldo Inicial com o Saldo Operacional. 5
  • 6. 26/5/2009 Na prtica Na prtica "Muita prosa bom compadre, mas... o pulo do gato Comprometimento de todos os envolvidos; vosmec ainda no contou... (conversa entre matutos) Periodicidade (definir perodo de elaborao); Tenha Viso Sistmica! Continuidade (uso dia a dia); Passe a registrar todo e qualquer movimento financeiro Transformar a prtica dos lanamentos como rotina; ocorrido e a ocorrer em sua empresa em determinada data. Avaliao geral (fazer gesto das informaes); O uso da informtica auxilia muito, porm a falta, no impedi que tais registro sejam feitos manualmente. Transparncia nos lanamentos (comprovao). Modelo Gesto Anlise Vertical: Tem por objetivo determinar a relevncia de cada conta em relao a um valor total. a tcnica mais simples e tambm a mais completa para anlise. Ela mede PROPORES entre valores, ajudando-nos a determinar quais as contas de maior importncia e relevncia para a anlise. Conta AV% = 100 Total 6
  • 7. 26/5/2009 Gesto Ponto de Equilbrio Analise Horizontal: Tem por objeto demonstrar o Ponto de Equilbrio: Break-even point crescimento ou queda ocorrida em itens que constituem as demonstraes em perodos permite compreender como o lucro pode consecutivos. A anlise horizontal compara percentuais ser afetado pelas variaes nos ao longo de perodos, ao passo que a anlise vertical elementos que integram as receitas de compara-os dentro de um perodo. Esta comparao feita olhando-se horizontalmente atravs dos perodos. vendas, os custos e a despesas totais. importante salientar, neste caso, a necessidade de Corresponde a certo nvel de atividades que os valores comparados estejam expressos em onde o lucro ser nulo. moeda de poder aquisitivo constante. Conta Ano 2 AH% = 1 100 Conta Ano 1 Ponto de Equilbrio Importante: Separar os custos e despesas Anlise periodicas deste ndice PEO Ponto de Equilibrio Operacional PEG Ponto de Equilibrio Global CFo Custo Fixo Operacional (custos operacionais) CFt Custo Fixo Total (todos os custo + juros) RV Receita de Venda (Quantidade X Preo) CV Custo Varivel (custo da mercadoria) CFo CFt PEO (RV) = PEG (RV) = ( RV CV ) ( RV CV ) RV RV 7

Recommended

View more >