Destinos 7 outubro 17 pdf

  • Published on
    24-Jul-2016

  • View
    222

  • Download
    6

DESCRIPTION

jornal de viagens

Transcript

  • >POR C

    >FICAR

    >EXPERINCIA

    Ano 1 | N 17 | Quinzenal | 7 a 20 de outubro de 2015 | Diretor : Jos Lus Elias

    publicidade

    1P.V.P.(CONT.)

    BERLIMCIDADE APAIXONANTE

    SESIMBRATESOURO ABENOADO

    SANTA MARIACONHECER A ILHA EM JEEP SAFARI

    PENEDA GERSREVELAO DOS SENTIDOS

    PORTO SANTO

    399desde399707 200 201

    SADA DE LISBOA - 31 OUT A 12 MAR7 NOITES | HOTEL 4**** | PENSO COMPLETA*

    *Bebidas no includas

    halcon.pt

    PASSATEMPO: PUBLIQUE FOTOS NO NOSSO INSTAGRAM E GANHE PRMIOS

    >L FORAPILSENVIAGEM SOB O SIGNO DA CULTURA E DA CERVEJA

    ZURIQUEEMOLDURADA PELOS ALPES

    publicidade

    Estamos consigo a qualquer hora.J pode levantar ou devolver uma viatura em Lisboa, 24h por dia, 7 dias por semana. Visite a nossa loja de atendimento na Av. Antnio Augusto Aguiar, n24.

    Call Center: 21 940 77 90europcar.pt

    AAA_Destinos_235x40mm.indd 1 5/15/15 11:05 AM

    MIME O SEU CORPOSPAS DE HOTEL

    V COM O DESTINOS E A ALTO ASTRAL AO FIM DE ANO NA BAHIA

    PASSATEMPO V COM O DESTINOS E A ALTO ASTRAL AO FIM DE ANO NA BAHIA

  • 2 7 a 20 de outubro de 2015

    Administrador: Gracinda AlvesDiretor: Jos Lus EliasProprietrio e editor: SOGAE Editora, Lda.NIPC: 504 651 757Sede (administrao, redao e publicidade): Rua da Cova da Moura, n 2 2 esq. 1350 117 Lisboa

    Telefone: +351 213 929 640Email geral: sogae@jornaldestinos.pt Email redao: redacao@jornaldestinos.pt Inscrio na E.R.C.: 126614Depsito legal: 386 719 / 15Tiragem: 12.000 exemplaresPeriodicidade: quinzenal ( quarta-feira)

    Distribuio: VASPImpresso: MX3 Artes Grficas - Parque Industrial Alto da Bela Vista, Pavilho 50 Sulim Park 2735-340 CacmTel: 219 171 088/89/90 Fax: 219 171 004Departamento Comercial: clientes@mx3ag.com

    Colaboradores: Fernanda Ramos, Fernando Borges, Lus Canto, Maria Morgado, Sara Cunha Ferreira, Sofia Soares Carraca, Vasco Ricardo (design)

    ficha tcnica

    No passado dia 22 de setembro conclumos o PASSATEMPO V com o destinos ao Empress da Pullmantur com a visita ao navio que esteve durante algumas horas em Lisboa, antes de rumar ao mar Mediterrnico. A visita que realizmos com os leitores do destinos foi uma jornada de convvio que nos possibilitou conhecer a preferncia dos nossos convidados em termos de destinos de frias e receber algumas sugestes sobre reportagens a publicar.

    Os leitores que nos acompanham com regularidade sabem que temos vindo a promover o PASSATEMPO V com o destinos ao fim de ano em Salvador da Bahia que se prolonga no tempo. Para participar basta enviarem-nos os vossos textos e fotos para o email sogae@jornaldestinos.pt at 30 de novembro. Lembramos que tanto o texto como as duas fotos devem retratar as vossas ltimas frias. O autor do melhor conjunto ser convidado da agncia de viagens Alto Astral para ir no voo especial de fim de ano da Hi Fly para Salvador da Bahia e ficar alojado no Hotel Vila Gal Salvador. O regulamento pode ser consultado em www.facebook.com/jornalDestinos.

    Esta uma edio que podemos considerar bem europeia. Os nossos reprteres andaram por Zurique, Berlim e Pilsen, na Repblica Checa, para lhe contarem o que pode ver, onde dormir e o que comer, e deixarem algumas dicas sempre teis quando se viaja. So trs opes para passar dois ou trs dias longe do nosso cantinho, mas se a sua disposio para folia e calor, ento sugerimos, na nossa agenda, o Carnatal em Natal, cidade do nordeste brasileiro onde vai acontecer um carnaval fora de poca.

    Por c andmos pelo norte do pas e o Parque Natural da Peneda-Gers foi a nossa escolha para uns dias de tranquilidade ou de muitas aventuras e adrenalina, sempre em contato com a natureza. O vero e as frias mais longas j passaram por isso tempo de sugerirmos lugares onde pode fazer uma pausa, ou simplesmente ir passar um dia, como o caso da Feira da Goleg onde o cavalo rei da festa.

    Estamos a aproximar-nos a passos largos do final de ano e o destinos vai apresentar um conjunto vasto de sugestes para esta poca. Fique atento.

    Jos Lus Elias

    > pa

    ssag

    eiro

    freq

    uent

    e nota de aberturaUma edio europeia

    www.facebook.com/jornalDestinos

    PASSATEMPO

    destinos levou leitores ao Empress da PullmanturFoi no passado dia 22 de setembro que os vencedores do Passatempo V com o destinos ao Empress da Pullmantur embarcaram nesse navio, passearam pelo seu interior, conheceram as suas peculiaridades e apreciaram um almoo a bordo. Acompanhados, claro, pelo destinos.Foi uma manh diferente aquela em que conhecemos este navio clssico. s 10h30 no Terminal de Cruzeiros de Santa Apolnia, em Lisboa, foi o Todos a Bordo!, a hora de embarque. Passadas as formalidades, e j com um souvenir em forma de carto de identificao ao pescoo, comea a visita.No sem antes ter sido distribudo o Dirio de Bordo. Quatro pginas com o recheadssimo programa que o navio tinha reservado para esse dia. Programas estes que so postos diariamente nos camarotes dos cruzeiristas, sendo diferentes de dia para dia.Conheceram-se os variados tipos de camarote, as confortveis zonas comuns, das quais uma biblioteca com livros em portugus, ingls e espanhol, o Spa del Mar com os seus diversos rituais, o

    ginsio, o Guppy Club para os mais novos, as piscinas e zona exterior, com sua parede de escalada que quase parece cair sobre o mar, o Casino e o Salo de Espetculos.O entretenimento a bordo do Empress, tal como nos mostra o Dirio de Bordo, completo. A simptica equipa de entretenimento esfora-se por proporcionar o maior conforto possvel aos viajantes, com muito por onde escolher. E no Salo que decorrem os encantadores espetculos, o dessa noite seria o Broadway show Quartier Latin.A visita terminou num dos dois restaurantes do navio. O Miramar para as refeies la carte e o restaurante buffet foi aquele que nos acolheu para o almoo, com um leque de pratos quentes e frios e sobremesas.As horas so bem passadas e quando chega s 14h30, tempo de desembarque, nem nos demos conta do tempo que voou. por corredores com obras de Chagall e Dal, entre outros, que nos dirigimos sada e nos despedimos do navio, cuja madrinha Gloria Estefan - o Empress da Pullmantur.

    VISITA E ALMOO NO NAVIO EMPRESS

  • 37 a 20 de outubro de 2015

    PASSATEMPOCONTE-NOS AS SUAS FRIASUma semana de frias para uma

    pessoa, avio e hotel (s dormida) em Salvador da Bahia, Brasil

    Passe o fim de ano em Salvador da Bahia

    com o

    COM O APOIO:

    > Os interessados em participar devem enviar-nos um texto sobre as suas ltimas frias, acompanhado de duas fotografias com fator humano. O autor do melhor conjunto de texto e fotos recebe uma semana de frias para uma pessoa em Salvador da Bahia.

    > Inclui voo especial Lisboa Salvador, alojamento no Hotel Vila Gal Salvador (s dormida), transferes e seguro de viagem.

    > A viagem ter partida de Lisboa a 26 ou 28 de dezembro de 2015.

    > A escolha do melhor conjunto de texto e fotos da responsabilidade da equipa do jornal destinos e dos patrocinadores do passatempo.

    > Os textos e fotos devero ser enviados por email para o endereo sogae@jornaldestinos.pt at dia 30 de novembro e o vencedor ser conhecido at dia 11 de dezembro.

    > O jornal destinos fica autorizado a publicar os textos e fotos que lhe sejam enviados para este passatempo.

    > O regulamento do passatempo estar acessvel a partir de dia 27 de agosto (quinta-feira) na pgina de Facebook do jornal destinos, em www.facebook.com/jornalDestinos.

  • 4 7 a 20 de outubro de 2015

    A norte de Portugal existe uma regio que conserva para alm de um dos ecossistemas mais fascinantes da Europa, uma centena de pequenas vilas e aldeias de pedra que nem o tempo e nem o homem modificaram. Falamos do Parque Nacional da Peneda-Gers. Texto: Fernando Borges

    Peneda-Gers

    Foi criado em 1971 e desde ento, o Parque Nacional da Peneda-Gers, tem ajudado a preservar no s um conjunto singular de ecossistemas, mas tambm um modo

    de vida em perigo de extino, o de algumas das mais antigas vilas e aldeias de Portugal. E fica bem l em cima, no extremo norte do pas.Quando l chegamos, a primeira imagem que se apodera de ns de que estamos rodeados de deslumbrantes florestas de granito que se elevam acima de uma muralha verde, de sobreiros e carvalhos.Percorrendo esses caminhos de puro fascnio e beleza, por vezes somos invadidos por outras imagens e realidades que nos deixam igualmente surpreendidos e fascinados. que no meio dessas florestas de granito e muralhas de verde aparecem, quase como que sadas de um belo livro de contos, outra das grandes atraes do Parque. So as pequenas casas de pedra, tambm ela

    negra, que desde o sculo XII mudaram a paisagem de toda esta regio. Mudaram e ofereceram-lhe um novo encanto.Pelas ruas empedradas de paraleleppedos, tambm eles negros, passeiam-se silenciosamente gentes e animais, que ainda praticam a transumncia. No s do gado, mas mesmo entre populaes inteiras. Entre duas aldeias distantes, por interminveis vales e encostas, entre as montanhas da Serra da Peneda e outras montanhas e vales cortados por um rio, durante o inverno ou o vero.Esta uma terra virgem e abrupta, uma terra que em todos os momentos recebe quem a visita de uma forma que faz prometer um regresso e desafia a novas descobertas. Quem sabe a um encontro com algum javali ou lobo, veado ou texugo, ou mais perto dos rios e lagoas com alguma lontra, marta ou touro. Ou, ao olhar o cu, ver planar uma guia-real que, apesar de rara, persiste na vigilncia

    das alturas do Gers. Ou para fazer uma festa no pelo de um Castro Laboreiro, co nativo da Serra do Soajo, enquanto este guarda ovelhas e cabras, sem deixar de estar atento ao percorrer dos pastos de algum boi barroso que aqui tem o seu paraso.

    POR ENTRE O FRESCO SABOR DAS GUAS

    E enquanto tudo isto so hipteses que facilmente podero acontecer, nos vales do Gers passeia-se em famlia ou em grupos o garrano, um cavalo que apesar dos sucessivos cruzamentos que suportou ao longo dos sculos continua a ser um representante longnquo da fauna glacial e que aqui continua a ter o espao certo para viver em liberdade.Sensao esta de liberdade que rapidamente se apodera de quem visita e percorre este mundo fascinante que se alonga em ferradura por cerca de

    > te

    ma

    de c

    apa

    PORTUGAL FEITO DE PEDRA E MIL ENCANTOS

    72 mil hectares e engloba territrios dos concelhos de Melgao, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Montalegre, as serras do Gers, Soajo, Amarela e Peneda e os planaltos da Mourela e de Castro Laboreiro, oferecendo a frescura que emana das guas dos rios Lima, Homem, Castro Laboreiro e Cvado, que atravessam e retalham este territrio.Percorrer estas montanhas, vales e rios, os seus habitats naturais, a diversidade da paisagem e a sua riqueza cultural, muros, levadas, caladas, pontes, espigueiros, moinhos, abrigos de pastor e tudo o que est entre montanhas, vales e albufeiras algo que nos enche a alma. o encanto e a atrao natural da grandeza e do silncio. E so as lendas.Lendas que so tambm um legado que o Homem aqui tem deixado ao longo dos sculos, muitas delas testemunhadas por vestgios megalticos, clticos, romanos, medievais Uma curva aqui e uma curva ali por entre os penhascos e precipcios gritantes da magnfica paisagem da Peneda-Gers e sempre a encontrar uma aldeia, uma ponte, uma cabana de pastor, um muro que separa um pomar do outro, uma vinha da outra, um espigueiro, um boi barroso

  • 7 a 20 de outubro de 2015

    >

    Peneda-GersPORTUGAL FEITO DE PEDRA E MIL ENCANTOS

    s nove da manh de uma segunda-feira l estava eu, numa das margens do Rio Minho, a dois passos de Melgao, esta que considerada a capital ibrica do rafting, para a minha primeira vivncia radical neste rio de um conjunto a que me propunha.Como as saudades eram muitas, o rafting foi a primeira opo. A de percorrer os rpidos e ultrapassar todos os obstculos que o rio tinha guardado para mim e outros sete que me acompanhavam num pneumtico. E de outros que tinham optado pelo eco-rafting, proporcionando uma experincia nica de contacto com a natureza, aliando prtica de um desporto-aventura o prazer da descoberta de um eco-sistema to importante como o do rio Minho.Pela tarde, ainda pensei em algo mais tranquilo, como o de realizar um cruzeiro pelo rio Minho em guas galegas a bordo de um luxuoso catamar que permitiria desfrutar de toda a tranquilidade que o rio transmite. Mas no, o corpo pedia mais adrenalina e apostei em algo diferente. E esse algo chama-se hidrospeed.Com o corpo deitado numa prancha parecida com um tren, capacete e barbatanas a funcionar como leme, rapidamente se ganhou velocidade, num contacto direto e constante com a gua, desviando-me de obstculos que a cada momento surgiam entre as ondas formadas pelos rpidos e correntes mais fortes que me envolviam completamente.No regresso base das operaes da Melgao Radical, a empresa que organiza todas estas atividades, ainda pensei dar continuidade a estas vivncias. Mas j chegava de massajar o corpo com as guas do rio Minho, e a barriga comeava

    que caminha ao longo da estrada ou um qualquer pormenor que iremos relatar num qualquer encontro de amigos.Momentos que muitas vezes nos deixam extasiados, momentos muitas vezes marcados pelo silncio aqui e ali entrecortado pelo som tranquilo das guas dos rios que rasgam montes e vales, ou pelas que ruidosamente caem por uma das muitas cascatas escondidas entre os profundos verdes que preenchem uma natureza deslumbrante. Como a Cascata

    do Arado, ali bem perto da aldeia da Ermida, de guas transparentes que chegam aps se divertirem entre obstculos formados por enormes pedras e outras brincadeiras na Natureza.

    PENEDA-GERS, TAMBM UM MUNDO RADICAL

    Mas engana-se quem pensa que o Parque Nacional da Peneda-Gers apenas uma regio de belssimas paisagens, de serras,

    vales e rios que encantam qualquer um, de vilas e aldeias que contam a histria do tempo e da Histria. Que uma regio que apela somente tranquilidade, que unicamente um belo poema ao buclico. No, a Peneda-Gers igualmente uma regio que desafia os mais audazes a conhec-la e a descobri-la de uma forma mais radical, oferecendo a sua natureza inigualvel condies para o fazer a ss, com um grupo de amigos ou em famlia. Por gua, terra e ar.E foi tambm por isto saber que fui ao encontro deste parque. Queria viver estas experincias. Se possvel todas. Iniciar-me em algumas e reviver outras.

    VINHO ALVARINHO, UMA ODISSEIA DE GENUINIDADENa Peneda-Gers existe uma terra acolhedora e de belos cenrios naturais, Melgao. E pronunciar o seu nome ou ouvi-lo estar forosamente a falar de vinhos, em especial do Vinho Verde, pois aqui, nas terras que a envolvem, que a casta rainha dos vinhos verdes tem o seu reino. O Alvarinho.Produzido a partir de uvas colhidas manualmente e cuidadosamente selecionadas, todo o seu processo produtivo imaculado, numa odisseia interminvel pela perfeio para chegar mesa com a delicada frescura que lhe to peculiar.Mas tambm porque razes naturais de microclima e solo fizeram desta sub-regio no s o bero, mas tambm o solar do Alvarinho, proporcionando a este vinho uma elevada tipicidade e genuinidade.Ao entrar pelas portas do concelho, vindo de Mono ou de Espanha, podem-se apreciar as vinhas desta casta, plantadas em magnficos anfiteatros, situados a meia encosta, num microclima nico, protegido pelas montanhas de Portugal e Espanha.E se por aqui passar em setembro, por certo ficar impressionado por um acontecimento que leva nesta altura do ano milhares de pessoas a esta regio, as vindimas. Acontecimento que impossvel de descrever. s ver e vindimar!

    5

  • 6 7 a 20 de outubro de 2015

    COMO IRDe Lisboa ao Parque Nacional da Peneda-Gers so cerca de 416 quilmetros. O caminho mais prtico seguir pela A1 e depois A3 na direo Viana do Castelo para entrar na IC28 at Entre Ambos-os-Rios, uma das portas do Parque. A partir do Porto so 107 quilmetros, devendo percorrer a mesma A3 e IC28

    ONDE FICARQuinta da Prova - Casa do Pomar T1 4 pessoas (85)Prova - Arcos de ValdevezCasa do Barreiro T2 4 pessoas (80) Castro LaboreiroCasa da Eira da Lage T1 2 pessoas (50) Soajo Arcos de ValdevezBungalow do Parque de Campismo Termas de MelgaoT0 2 pessoas (35)Peso MelgaoBernardos T0 2 pessoas (45) St Isabel do Monte - Terras de BouroCasa da Fonte da Tornada T3 6 pessoas (150) Lindoso - Ponte da Barca

    O QUE COMERRiqussima, a gastronomia da regio tem na carne barros, de cabrito e de javali a sua base, assim como nos peixes de rio, como o svel. E claro, os queijos, o fumeiro e a broa esto sempre presentes. E constantemente acompanhados do vinho Alvarinho.

    ONDE COMERSaber ao Borralho Soajo (carne barros e cachena, porco e cabrito da serra assado)O Abocanhado Campo do Gers (especialidades de caa, como javali, veado e coelho)Videira Campo do Soajo (papas de sarrabulho, rojes moda do Minho, cozido portuguesa, cabrito assado, posta barros, fumeiro)

    > te

    ma

    de c

    apa

    Ponte Nova Cabril (cabrito assado e javali)Miracastro Castro Laboreiro (arroz de cabidela, cabrito assado, posta barros)Adega do Sossego Melgao (svel frito com arroz debulho, truta grelhada com presunto, lampreia de cabidela com arroz ou bordalesa, vitela grelhada e galo de cabidela)

    O QUE VISITARCastro Laboreiro runas de um castelo do sculo XVI, pontes romanas, igrejas medievais e fornos comunitriosSoajo espigueiros de pedra onde ainda se guarda o milho Lindoso castelo datado do sc. XIII e os espigueiros de granito apoiados sobre palafitasPeneda Santurio de Nossa Senhora da Peneda. So Bento da Porta Aberta Santurio de So Bento da Porta AbertaMiradouro da Pedra Bela um dos stios mais bonitos para admirar o Parque Nacional da Peneda-GersCascata do Arado uma das mais famosas quedas de gua do parquePites das Jnias pequena aldeia conhecida pelo seu mosteiro beneditino construdo em meados do sculo IX

    O QUE COMPRARArtesanato base de linho e bordados, como o leno dos namorados, trabalhos em madeira como as rocas, tamancos, socos e coloridos barcos, trabalhos de barro, cestaria e produtos naturais, como o ch do Gers, mel, queijos e enchidos, fazem parte de qualquer lista de presentes. E claro, o Vinho Alvarinho!

    Melgao RadicalA Melgao Radical a empresa que se responsabiliza por, com toda a segurana, distribuir saudveis doses de adrenalina. As atividades so mais que muitas e as reservas podem ser feitas atravs dos seguintes contactos: 251 402 155 ou 967 006 347, e ainda pelo geral@melgacoradical.com oumr.melgacoradical.com

  • 77 a 20 de outubro de 2015

    >

    O outono chegou. Para combater o frio que comea a sentir-se surgem variados ingredientes encorpados e ousados, como as castanhas, os frutos secos, os cogumelos e caa. Albert Camus j dizia "O outono uma segunda primavera se cada folha for uma flor". Seja para uns dias de frias que reservou para a doura de setembro, seja para uma escapadinha j pintalgada das cores de outono, poca do ano repleta de simbolismo, convidamo-lo s terras altas de Trs-os-Montes, mais concretamente Montalegre, com o Gers como pano de fundo, mas tambm o Barroso e o Larouco.

    Texto: Maria Morgado

    Montalegre

    Emoldurada pelas serras do Gers, do Larouco e do Barroso, e inserida na chamada Terra Fria Transmontana, Montalegre tem um charme nico, tambm pelo facto de ser dominada

    por uma parte do Parque Nacional Peneda-Gres, o nico parque nacional do pas. A beleza deste parque natural, com os seus lagos e cascatas exuberantes, juntam-se a sua riqueza em termos de fauna e flora, formando uma zona natural de serras, carvalhais, rios e ribeiros, rida e ao mesmo tempo aconchegante. Montalegre vila transmontana e sede de concelho. Quem a procura no vai apenas motivado pelo seu fumeiro, o seu presunto ou to s a deliciosa carne barros. Quem procura estas paragens quer descansar o seu olhar nas deslumbrantes paisagens do Gers, onde a natureza ainda conserva todo o seu encanto. A beleza nesta regio surge pela variedade da riqueza paisagstica, cultural,

    GERS COMO PANO DE FUNDO

    gastronmica e, sem dvida, a hospitalidade das gentes. com base no slogan "Montalegre - Uma Ideia da Natureza" que o concelho quer dar-se a conhecer turisticamente, valorizando o seu rico patrimnio cultural nas suas diversas vertentes: patrimnio arqueolgico, patrimnio rural construdo, patrimnio religioso e cultura material das comunidades, mas tambm o seu patrimnio natural, nomeadamente no que aos stios de valor ambiental se referem, bem como as prticas do mundo rural que s o barroso possui, onde os modos e rituais da vida das populaes so conservados.E para conhecer melhor esta bela regio do Barroso, encaixada entre o Minho e Trs-os-Montes nada melhor que caminhadas e passeios onde teremos ocasio de conhecer diversas aldeias tradicionais, passear em caladas centenrias, cruzar antigos caminhos de pastores, atravessar paisagens verdejantes e caminhar em

    bosques de carvalhos centenrios.

    UM CENTRO HISTRICO DOMINADO POR UM CASTELO

    A vila de Montalegre dominada pelo castelo construdo no sc. XIV sobre restos de uma fortificao mais antiga, com a imponente Torre de Menagem com 27metros de altura, o que demonstra a importncia deste local como ponto estratgico de defesa do territrio. aqui que comea o centro histrico de Montalegre, com destaque para o castelo, inserido no conjunto grantico da vila, com a sua igreja de talha barroca e a capela da Misericrdia e o seu Pelourinho, de estilo revivalista, decorado, numa das faces, com o braso das armas de Portugal.Hoje em dia o castelo chama a ateno no topo da cidade com a sua torre gtica e est aberto a visitas. A entrada gratuita e a visita vale a pena no s pelo castelo em si mas

    tambm pela vista l de cima. Localizado numa cota alta, possvel ver, num primeiro plano, a cidade, pequena, com as suas casas num aglomerado s, separadas por ruas estreitas e sinuosas. Depois, uma plancie verde, onde predominam campos agrcolas. E por ltimo, a Serra do Gers (o oeste) e a Serra do Larouco (a este).A Igreja do Castelo de Montalegre antiga de caratersticas medievais. Est localizada junto ao castelo e ao cemitrio, na zona mais alta da cidade. J foi Igreja Matriz, antes da construo da nova Igreja Matriz (esta localizada um pouco mais abaixo). muito bonita, rodeada por uma zona verde muito bem cuidada. de destacar a torre sineira, separada do corpo principal de Igreja, uma caraterstica comum nas Igrejas desta regio. A vista panormica tambm faz valer a pena a visita.A capela da Misericrdia pequena e simples, de estilo arquitetnico Maneirista e Revivalista, do sculo XVII. No interior o destaque vai para o coro alto.Devido ao seu longo isolamento ainda se encontram em Barroso costumes que vm desde remotos sculos, j desaparecidos noutras regies, mas to bem mantidos nesta zona, e toda a arquitetura rural grantica atestam o valor patrimonial de Montalegre.Um pouco por toda a regio encontram-se vestgios arqueolgicos que mostram uma presena humana j desde tempos pr-histricos. De facto no local onde se

  • 8 7 a 20 de outubro de 2015

    D E S D E

    201P/ PESSOA | QUARTO DUPLO3 DIAS / 2 NOITES

    SORELL HOTEL ARTE 3H

    ALOJAMENTO E PEQUENO-ALMOO

    PARTIDA DE LISBOA E PORTO A 27 DE NOVEMBRO

    INCLUI: PASSAGEM AREA | TAXAS | ALOJAMENTO

    AGNCIA DE VIAGENS: BESTRAVEL

  • 14 7 a 20 de outubro de 2015

    Falar da Repblica Checa falar do escritor Franz Kafka, do compositor Antonn Dvorak e da sua capital, Praga. E tambm falar de cerveja. Mas aqui, a estrada leva-nos na direo de uma outra cidade, daquela que d o nome mundialmente famosa cerveja pilsen. "Pilsen" que este ano Capital Europeia da Cultura. Duas boas razes para ir at esta cidade checa e na zdrav! Texto: Fernando Borges

    Pilsen

    Confesso, gosto de cerveja. E fao ainda outra confisso. Quando resolvi reencontrar-me com Praga fiquei duplamente animado. Sabia que para

    alm de regressar a uma das mais belas e fascinantes cidades da Europa, ia igualmente e de novo deliciar-me com aquela que considerada a melhor cerveja do mundo no seu bero, em Pilsen. impossvel falar sobre esta bebida sem uma visita cidade de Pilsen (Plzen), onde a lager (cerveja de baixa fermentao) foi inventada, em 1842. Pilsen que d nome mundialmente famosa cerveja "Pilsen", uma cidade com forte presena de indstrias e que ganhou uma vida noturna agitada, pois abriga importantes universidades e por esta ordem de razo tem uma populao jovem. Basta andar pelas suas ruas, praas e jardins para o sentir. Sentir que esta de facto a cidade da "Pilsen".E caminhando descontraidamente pelo

    > cu

    rtas

    VIAGEM SOB O SIGNO DA CERVEJA

    seu compacto centro, ponto de encontro de estudantes e turistas que disputam espao em mais de uma dezena de bares e pubs localizados na principal praa da cidade, a Nm Republicky, que melhor se

    saboreia Pilsen e a sua cerveja, sempre com a omnipresena da Igreja de So Bartolomeu.Mas, curiosamente, e com um olhar mais atento, reparei que os turistas e locais

    tendiam em dirigir-se numa outra direo. Segui-os e descobri que o ponto de concentrao era o Brewery Museum que, como no podia deixar de ser, conta a histria da cerveja no pas.Tambm entrei. E l estavam alguns tneis subterrneos construdos entre os sculos XIII e XIX onde a cerveja era armazenada, agora abertos para visitas, num imperdvel passeio que dura cerca de meia hora.

    ORGULHOSAMENTE ARTSTICA E CULTURAL

    Mas nem s de cerveja vive Pilsen. Tambm culturalmente esta cidade est recheada de atraes e curiosidades, comeando por ser aqui bem perto que se d a confluncia de dois pequenos rios, o Mze e o Radbuza, fornecendo um contraste natural aos antigos prdios estticos, alguns dos quais se nota terem passado por recentes reformas, muito

    Desde janeiro que Pilsen Capital Europeia da Cultura, juntamente com a belga Mons. A cidade acolheu mais de 600 eventos, incluindo teatro, concertos, exposies e outras intervenes artsticas, com a arte a apoderar-se das ruas e de alguns edifcios histricos denominados fbricas para a imaginao.At ao final do ano h ainda muitas atividades a decorrer. H o Akoreacro: Claxon, de 10 a 15 de novembro, uma mostra de acrobacias circenses por parte de uma das mais conceituadas escolas do mundo desta arte. A nvel de performances as artes circenses de Pilsen primam, com o Zonglros Cirkulrium a ocorrer ao longo de todo o ano, pelas ruas da cidade.H ainda festivais, como o My Life With

    que atravs da cultura ganha fora para divulgar prementes problemas sociais. Ou, numa verso mais animadora, o Jazz Without Borders, em que artistas contemporneos de jazz progridem na sua arte atravs de concertos e workshops.As exposies so muitas, da fotografia ao desenho, passando por peas decorativas e escultura. Porm, nesta altura do ano, o evento mais esperado o Mercado de Natal. De dia 1 a 23 de dezembro, a cidade vai-se encher de tradio e magia.

  • 157 a 20 de outubro de 2015

    COMO IRA companhia area Czech Airlines oferece dois voos semanais entre o Porto e Praga, s teras-feiras e sbados com partida s 07h45, e de Praga para o Porto s segundas e sextas-feiras com chegada s 21h55. De Praga a Pilsen so cerca de 96Km, utilizando a estrada D5 seguindo posteriormente pela E50. Outra opo fazer uma viagem de comboio, com sadas de hora a hora e com a durao de 90 minutos. O custo do bilhete de comboio de 12 por pessoa.

    ONDE DORMIRHotel Pizen HHH (50) Budilova, 15Hotel Slovan HHH (55) Smetanovy sadyHotel U Zvonu HHHH (71) Prazk, 27Hotel Astory HHHH (78) Ndran, 26

    O QUE COMERComece por uma sopa nacional (cesk bramborov) base de cenouras, cogumelos e batatas, ou sopa de repolho com bacon (zelnacka). Depois parta para as carnes, em especial a de vaca e porco, sempre com acompanhamentos fartos. Aposte na Svckov na smetane (carne de vaca assada com nata e frutos do bosque), no Spanelsk ptcky (carne de vaca recheada com bacon, cebola e pepino), Utopenec (salsichas marinadas com pimentes e cebola crua) ou no Tlacenka (cabea de javali com cebola e po).Nos peixes delicie-se com um Olejovky s cibulkou (peixe em azeite com cebola), Zavinc (rolos de arenque), ou com pratos que tm como estrela a carpa.Mas no perca o tradicional Goulash e o delicioso Nkladan hermeln (camembert checo marinado)

    ONDE COMERSenk Na parkanu pratos tradicionais, como a sopa de alho e Goulash dentro de um po Veleslavnova, 59Stara Sladovna Gastronomia da Bomia Mal, 3Lesni Zatisi Cozinha checa Lesni zatisi, 573

    ONDE BEBERPivovar Groll Truhlrsk, 10Pilsner Urquell Fbrica da cerveja Pilsner U Prazdroje, 7Pivovarek U Sladka Podebradova, 12Sedmy Nebe Bezrucova, 4

    graas ao facto de ser neste momento Capital Europeia da Cultura.Cidade que se orgulha de ser olhada como a Cidade das Marionetas, e que no Muzeum Loutek tem o lugar de eleio para celebrar uma das mais antigas formas de arte checa. Um museu das marionetas que enche de fantasia e arte uma casa do final do perodo gtico, maravilhosamente restaurada, repleta de espetculos com marionetas automatizados, marionetas e fantoches histricos, incluindo verses originais de Spejbl e Hurvinek, uma dupla humorstica de fantoches criada em Pilsen na dcada de 1920. sempre na Nm Republicky, que como quem diz Praa da Repblica, que teimosamente comea a vida diurna e noturna de Pilsen. Talvez porque aqui se sente uma doce sinfonia dedicada arte, graas grande variedade de estilos arquitetnicos como a gtica Igreja de So Bartolomeu, cuja torre de 102 metros de altura permite ter uma vista panormica fantstica sobre a cidade e sobre os campos que nos lembram que estamos na Bomia, ou a renascentista Cmara Municipal, para alm de outros belos edifcios com temas neo-histricos e motivos Art Nouveau.Como sempre acontece, h que continuar a caminhar por outras praas e ruas desta cidade, numa verdadeira excurso cultural. E nesse caminhar que encontramos uma das mais procuradas atraes de Pilsen, a Grande Sinagoga, a terceira maior do mundo, assim como o teatro Josef Kajetn Tyl e o Museu da Bomia Ocidental.Uma cidade que respira msica clssica, pois aqui tocaram Mozart, Beethoven e Vivaldi, que foi lugar de repouso de reis e prncipes, que homenageia o general Patton com um Memorial que conta a histria da ocupao e libertao da cidade, que se orgulha de ser a capital europeia das marionetas mas, sobretudo, porque esta a terra da original loira geladinha, da cerveja lager que tantos de ns apreciamos. >

    No, nunca ningum colocou em dvida que foi em Pilsen que nasceu uma das loiras mais desejadas, a cerveja "Pilsen" como a conhecemos. E isto aconteceu em 1842. Mas j em 1295 o Rei Venceslau concedeu mltiplos direitos de fabrico de cerveja a Pilsen, o que garantiu desde logo benefcios financeiros para a cidade, mas tambm em matria de conhecimento sobre o assunto. A mais importante das histrias chegou, no entanto, apenas em 1842, quando Josef Groll inventou o mtodo pilsner, um processo de fabrico famoso e imitado pelos quatro cantos mundo. Mas, para conhecer a sua histria, obrigatria a visita a uma das mais tradicionais fbricas de cerveja, a Pilsner Urquell, criada nesse mesmo ano. Uma visita que comea por uma exposio que revela os segredos da cerveja. E a gua suave de Pilsen um desses segredos, uma gua que tem na sua formao o solo da regio, extremamente rochoso, ajudando sua purificao.Tambm o malte e a levedura, guardada a sete chaves dentro de um cofre, o lpulo vindo de uma regio rural perto da cidade de Zatec, uma das zonas de cultivo mais importantes do mundo, e a secreta forma de mistura de mtodos de fermentao que acontece no subterrneo da fbrica fazem parte da receita secreta.Mas o final da visita Pilsner Urquell era o mais desejado por mim. Confesso e perdoem-me! Era o momento de degustar tradicionalmente essa loira, a cerveja tirada do barril e no momento em que sai. No vem gelada, mas bem fresquinha, pois nas catacumbas onde guardada em enormes barris a temperatura de 5C. E prova-se como antes de fermentada e depois. Na zdrav! Ou seja, sade!

    PILSEN, GENUINAMENTE LOIRA E APETITOSA

  • 16 7 a 20 de outubro de 2015

    H muitas cidades apaixonantes por essa Europa fora e Berlim uma delas. Cosmopolita e a respirar cultura, a cidade tem uma alma prpria e visit-la incontornvel para quem gosta das histrias que a Histria conta. Muita da Histria recente passou (e passa) por Berlim e os berlinenses no negam nem esquecem as pginas mais cinzentas. Servem-se delas para construir um presente colorido.

    Texto: Fernanda Ramos

    Berlim

    Sprechen Sie Deutsch? (Fala alemo?) perguntou-me um taxista que me levava, j ao final da tarde, de um local do lado ocidental da cidade

    para o hotel, na que foi Alemanha de leste. No, no falo alemo, entendo o bsico, digo umas palavras e os gestos ajudam. Pelo retrovisor vi um sorriso compreensivo mas com algum lamento. Queria conversar, sentia-se. Palavra a palavra ia perguntando: Italiana? Espanhola? Disse que sou portuguesa em Berlim nunca acertam - e juntei o nome de Cristiano Ronaldo como reforo. Ele gostava de Ronaldo e dos portugueses, bom povo, consegui entender, parecido com os berlinenses. Entendi a ideia. Os berlinenses so simpticos, acolhem bem os estrangeiros, ajudam os turistas, talvez porque nesta cidade caleidoscpica misturam-se nacionalidades e credos. So animados e gostam de se divertir. E locais de animao noturna no faltam, como sobram restaurantes e bares, dos mais baratos aos mais caros. Porque Berlim cidade para todos. agitada noite junta-se uma agenda cultural recheada

    > l

    fora

    UMA CIDADE APAIXONANTE

    com mais de 150 museus, uma centena de salas de concertos, trs casas de pera, incontveis teatros e cinemas, galerias de arte s centenas. E tem, claro, o Festival Internacional de Cinema. Quase totalmente destruda na II Guerra Mundial, Berlim renasceu das cinzas para voltar a ser ferida em 1961. Nesse ano, o dia 13 de agosto entrou para a Histria como aquele em que comeou a ser construdo o tristemente clebre Muro que dividiu a cidade em duas. At 9 de novembro de 1989 o corao de Berlim e a sua regio metropolitana permaneceram divididos por esse muro de 155 Km, mais de 40 s em Berlim. Houve famlias divididas, amizades amordaadas, vizinhos que se perderam, uns de um lado, outros do outro, a uma distncia to curta que impressiona quem hoje visita a cidade. Em Berlim a palavra mauer (muro) vem sempre conversa. H sempre algum que aponta um prdio, uma direo, uma placa, uma marca no cho indicando que por ali passou o muro.Mauer era a palavra que o meu taxista

    repetia, juntando-lhe Spree, o rio que serpenteia pela cidade. Tentava explicar-me qualquer coisa e fazia desenhos no ar com a mo. Pink Floyd, wall. Entendi. Ali, junto ao Spree, do lado direito, um pequeno memorial a Gnter Litfin, rapaz de 24 anos que em setembro de 1961 foi morto no rio enquanto tentava escapar para o ocidente. O txi parou, o taxmetro tambm. Eu, turista portuguesa, tinha que ir ver, fotografar.Tempos de outros tempos, memrias dos berlinenses que a cidade quer esquecer mesmo se aqui e ali os edifcios lembram tempos obscuros e marcam a sua fisionomia.

    TUDO EM MITTE

    No centro da cidade, em Mitte (a palavra quer exatamente dizer centro porque em Berlim o bairro do centro mesmo o centro da cidade) essa dualidade clara. Na parte leste resistem enormes edifcios quadrangulares sem varandas, todos iguais, cinzentos, macios, macambzios, mas a seu lado despontam edifcios criativos e vanguardistas, envidraados, coloridos e

    a rasgarem os cus. Potsdamer Platz, no muito longe de Brandenburg j l iremos um bom exemplo do que j mudou e vai continuar a mudar na cidade. Em plena ex-Berlim leste, perto da divisa com o outro lado, era um terreno abandonado, terra de ningum onde muito poucos se atreviam a passar. Talvez por isso foi dos primeiros locais recuperados e hoje uma praa vibrante, pejada de edifcios a que os locais chamam torres de vidro. A praa pulula de vida, numa mirade de restaurantes, bares, locais de animao.Berlim, a sua parte leste, est em obras desde a queda do muro, numa incansvel nsia de rejuvenescimento e de, tambm no que toca arquitetura urbana e aos acessos, a cidade ser unificada. Acima de tudo, na avidez de subverter o passado, mesmo sem o esquecer.Em Berlim tudo se entrecruza, tudo surpreende, porque muito o que est ainda distante daquilo que nos habituaram outras cidades alems, como o pequeno e nada complicado aeroporto de Schenefeld, onde os portugueses que escolhem voar diretamente para Berlim sempre aterram. Trinta minutos

    Porta de Brandemburgo visitBerlin | Foto: Wolfgang Sholvien

    D E S D E

    179P/ PESSOA | QUARTO DUPLO3 DIAS / 2 NOITES

    PARK INN BY RADISSON BERLIN ALEXANDERPLATZ 4H

    ALOJAMENTO E PEQUENO-ALMOO

    PARTIDA DE LISBOA E PORTO A 13 DE NOVEMBRO

    INCLUI: PASSAGEM AREA | TAXAS | ALOJAMENTO

    AGNCIA DE VIAGENS: BESTRAVEL

  • 177 a 20 de outubro de 2015

    Mitte, mas h trechos como este que podem fazer-se. A estao tem duas sadas, uma para a Europaplatz e Invalidenstrae, outra para Washingtonplatz. Saindo por esta, so cerca de 20 minutos a p at Brandanburger Tor (Porta de Brandenburg), passando pelo quarteiro do governo: Bundeskanzleram (Chancelaria) e pelo Reichstag na Platz der Republik que abriga o parlamento (Bundestag). O edifcio, volumoso, um autntico monumento. Com uma cpula de vidro projetada pelo arquiteto britnico Norman Foster, o Reichstag abre o seu terrao a visitantes de todo o mundo, bastando para isso inscrever-se online.

    Dali um pulinho at Porta de Brandenburg, na Pariser Platz, atravs da Wilhelmstrae. Monumento incontornvel da cidade e um dos seus mais conhecidos cartes postais, era por esta porta que, h sculos atrs, se fazia um dos acessos cidade.Ali bem perto mora o Museu Madame Tussaud, mesmo do outro lado da mtica avenida Unter den Linden que, na antiga zona oriental, se estende da Pariser Platz at ponte Schlossbrcke, aps a qual se situa a ilha dos Museus. Ao longo deste trajeto erguem-se atraces como a pera de Berlim, a Berliner Dom (Catedral de Berlim), o Museu Hugenotten, os Palcios do Prncipe Herdeiro e Palcio da Princesa (Kronprinzenpalais e Prinzessinnenpalais), e o Neue Wache (Memorial Central da Repblica Federal da Alemanha para as Vtimas da Guerra), entre outros.No sentido oposto, pela Ebertstrae, acede-se ao Memorial do Holocausto. Inaugurado em 2005, so 2.711 blocos de cimento, de alturas variadas, distribudos em filas e dele faz parte uma sala subterrnea com uma exposio sobe a perseguio e extermnio dos judeus.No tente fazer estes percursos a p ou de uma vez, de metro as ligaes so fceis e as linhas tambm. Ou pode voltar estao central, passar para o lado da ponte sobre o Spree e apanhar a linha TLX de autocarro que cruza todo o centro histrico da cidade (Berlim Mitte, claro) at Alexanderplatz, via Av.Unter den Linden.

    MEMRIAS DO MURO

    Neste percurso, paragem indispensvel em Checkpoint Charlie, antigo posto militar na divisa entre as duas Alemanhas. Ali, o Checkpoint Charlie Museum conta toda a histria do muro de Berlim que est assinalado

    DICA

    O Berlin WelcomeCard: Com verses para dois, trs e cinco dias, um passe turstico para transportes pblicos nas zonas AB e ABC (Potsdam e Schnefeld), com mais de 200 ofertas e desconto. O carto vlido para uma pessoa mas com os bilhetes ABC podem viajar grtis trs crianas dos 6 aos 14 anos com um adulto. Preos desde 19,50.

    e pouco mais de 20Km depois, estamos no centro da cidade, perante a surpresa que a estao central (Hauptbahnof), edifcio muito moderno, com poucos anos, transparente e envidraado, que em cinco andares concentra tudo o que transporte pblico incluindo os txis que em Berlim no so fortuna nenhuma alm de restaurantes, bares, lojas. Quando voltei ao txi, a estao, uma das maiores da Europa, estava atrs de mim, luminosa e iluminada, juntinho margem do Spree. De manh retornaria ali para cortar caminho por dentro da estao e ir dar um saltinho a Brandenburg. A cidade demasiado grande para percorrer a p, mesmo quando nem sequer pensamos sair de

    no cho, frente ao posto. Traados tursticos h muitos na cidade e ao longo de todos eles h sempre muito para ver e visitar, mas como no h tempo para tudo, h que fazer opes. Portanto, se est em Brandenburg volte ao metro e saia na estao Warschauer Strae (linha U2). Se estiver para os lados da estao central pode apanhar as linhas S5 at Friedrich Str., mudar para U6 e sair na estao seguinte. Num caso como noutro, ao sair ter praticamente na sua frente a East-Side-Gallery. Ali mora o muro que hoje uma obra de arte a cu aberto que se prolonga desde as margens do Spree at junto estao Am Ostbahnhof. Ao longo de 1,3 Km uma parte do muro de Berlim foi ali mantida mas virou obra de arte pelo trabalho de muitas dezenas de artistas internacionais, muitos deles especialistas em arte urbana e grafitters.Se no quiser andar 4Km de seguida volte ao metro porque vai querer ir at Alexanderplatz. S5, S7 ou S75 so as linhas indicadas, vai sair na segunda estao, a pouco mais de 50 metros desta movimentada praa que enche de colorido o tal Berlin Mitte de

    A Museumsinsel (Ilha dos Museus) fica na ponta norte da ilha do Spree. Dedicada arte e cincia e declarada Patrimnio da Humanidade pela UNESCO em 1999, a ilha comporta cinco museus.O mais famoso o Pergamonmuseum que alberga um templo da Grcia Antiga com escadarias, colunas e esculturas. Infelizmente, at 2019 esta ala do museu estar em renovao mas nas outras alas podem apreciar-se o Porto do Mercado de Mileto, construo romana do sec.II; a Porta de Ishtar, oitavo porto de acesso Babilnia e a Fachada de Mshatta, que fez parte do palcio Qasr Mshatta na Jordnia.Na ilha moram ainda o Neues Museum (Museu Novo) que abriga o busto da rainha Nefertiti, esposa do fara Aquenton; o Bode Museum (Museu Bode) com arte bizantina; o Altes Museum (Museu Antigo) que exibe antiguidades da Grcia e Roma; e a Alte Nationalgalerie (Antiga Galeria Nacional) com colees do Impressionismo, Romantismo, Neoclassicismo, Biedermeier e incio do Modernismo.A 1Km da estao de Friedrichstrasse, acessvel atravs das Linhas S1, S2, S25 (S-Bahn), Linha U6 (U-Bahn) e dos autocarros 100 e 200.

    MUSEUMSINSEL

    Torre de TV e relgio mundial em Alexanderplatz visitBerlin | Foto: Wolfgang Sholvien

    Reisc

    htag

    v

    isitB

    erlin

    | Fo

    to: W

    olfg

    ang

    Shol

    vien

    Ilha

    dos

    Mus

    eus

    v

    isitB

    erlin

    | Fo

    to: W

    olfg

    ang

    Shol

    vien

  • 18 7 a 20 de outubro de 2015

    >onde praticamente no samos neste priplo berlinense, tambm ele centrado na ex-Berlim Leste.Esta uma das mais conhecidas praas berlinenses, imortalizada por filmes como Good Bye Lenine de Wolfgang Becker ou A Supremacia de Bourne de Paul Greengrass, entre outros. Em tempos perdidos no tempo esta praa serviu de palco a uma feira de gado tendo sido nos incios do sec.XIX que em homenagem ao czar russo Alexander I mudou o nome de Ochsenplatz para Alexanderplatz ou, mais comummente Alex.Destruda pela II Guerra Mundial, a reconstruo iniciou-se nos anos 60, poca de que sobram edifcios da traa que marcou o regime comunista. Em plena praa mora o Urania-Weltzeituhr, um grande relgio que mostra os nomes de diversas cidades do mundo com as suas respetivas horas. Mora tambm a Fonte da Amizade Internacional,

    DICA

    Para quem gosta de museus, o Museum Pass Berlim a opo ideal. O passe vlido por trs dias consecutivos e d acesso a mais de 60 museus. Preo: 24.

    com 23 metros de dimetro e construda em 1970. Mas o grande destaque a Torre de TV (Fernsehturm) que com seus 368 metros de altura uma das construes mais altas da Europa, sendo que a mais de 200 metros h um restaurante e terrao que giram 360.Por ali, a Alexanderstrae, uma das mais movimentadas e comerciais ruas da cidade, ao longo da qual existem vrios centros comerciais, alm de restaurantes e locais de animao.Por falar em animao, indispensvel rumar ao bairro de Friedrichshain-Kreuzberg nas proximidades de East-Side-Gallery. So dois nomes porque hoje o bairro une as duas margens do Spree, com o os locais de animao noturna a dividirem-se entre os dois lados da ponte.De dia ou de noite olhe bem antes de atravessar as ruas. No, os condutores berlinenses no so desalmados, pelo contrrio, respeitam os semforos, mas nestes que eu quero que repare. Espera crculos vermelhos, amarelos e verdes? Pois esquea porque vai ter bonequinhos que at tm nome e tudo: Ampelmnnchen. O boneco, de chapelinho de abas na cabea, a andar (verde) ou parado (vermelho) foi criado exatamente na antiga Berlim-Leste nos anos 60 por um psiclogo. verdade que no ps-1989 o Ampelmann foi substitudo pelos semforos tradicionais mas mais recentemente foi reabilitado e j se encontra espalhado por vrios locais em Berlim Mitte. E to querido dos berlinenses que se pode dizer que foi dos poucos elementos decorativos que sobreviveu queda do muro.O txi parou junto ao meu hotel e mais uma vez o meu simptico taxista me indicava

    COMO IRDe Lisboa e Porto: voos diretos para Shenefeld (TAP, easyJet e Ryanair)Para o centro de Berlim: estao de comboios a 200m do terminal (acesso coberto). So 30 minutos at Hauptbahnof (estao central), um pouco menos para Friedrichstrae ou AlexanderplatzPreos: 3,30 (bilhete nico, zonas A-B-C) e 7,40 (dirio)Os bilhetes podem ser comprados em mquinas, na estao, ou nas chegadas do aeroporto.

    QUANDO IRDe dezembro a fevereiro est frio e pode nevar, mas os mercados de Natal e a celebrao da noite de 24 de dezembro na Porta de Brandenburg merecem o esforo. Na primavera o tempo ameniza mas os agasalhos para a rua so necessrios.

    ONDE COMERDa comida rpida aos restaurantes galardoados com estrelas Michelin, da gastronomia berlinense internacional, onde pontificam restaurantes italianos, franceses, turcos e indianos, Berlim uma cidade de sabores. Mas h especialidades que deve experimentar:Leberwurst - salsicha de fgado de porco, carne de vitela, gordura e temperos (pimenta, manjerona, tomilho, sementes de mostarda ou noz-moscada)Kartoffelpuffer - panqueca de batata e cebola sem farinha nem ovos. Acompanha pratos agridoces base de carne e servida com pur de maa ou geleia de frutas vermelhas. Currywurst salsicha de porco temperada com ketchup de carilEinsbein mit Sauerkraut joelho de porco com chucruteE para sobremesaRote Grtze - pudim feito com frutas vermelhas frescas, acar, sumo de fruta, e licores.

    servido com chantilly ou molho de baunilha.Apfelstrudel ou Strudel torta folhada de ma, quase sempre acompanhada por creme de baunilha, gelado e por vezes creme de frutos silvestres.Porque est na AlemanhaBretzel po tradicional alemo, em forma de n, seco, estaladio, assado e salgado, mas h variaes doces.

    ONDE COMER5-cinco by Paco PrezDrakestrae 1,TiergartenDo Chefe espanhol galardoado com uma estrela Michelin, fica no Hotel Stue e apresenta cozinha criativa e vanguardista.Curry 61 - Oranienburger Strae, 6Comida rpida e barata, ideal para almoo. A grande especialidade so as salsichas fatiadas cobertas com molho base de ketchup e caril.Boulevard Friedrichstrae - Friedrichstrae, 106c Especialidades tpicas berlinensesSphere - Alexanderplatz - Panoramastrae, 1A mais de 200m de altura, na Torre de Televiso, um restaurante giratrio (a volta completa demora uma hora) com tima vista sobre a cidade.

    ONDE DORMIRPestana Berlin Tiergarten, HHHH - Stlerstrae 6, Mitte (a 15 minutos a p do Zoo) Desde 115 em quarto duplo, sem pequeno-almooMercure Berlin Alexanderplatz, HHH - Mollstrae. 4, Mitte (Alexanderplatz). Desde 104 , em quarto duplo, sem pequeno-almooHotel Amano Grand Central, HHH - Heidestrae 62, Mitte (prximo da estao central). Desde 99 em quarto duplo, sem pequeno-almooHotel Berlin Mitte, HHHabersaathstrae 40-42, Mitte (1,2Km da estao central)Desde 89, quarto duplo, sem pequeno-almoo

    qualquer coisa: um pequeno pedao de muro, artisticamente pintado e devidamente iluminado estava praticamente porta. Definitivamente, Berlim sempre ser a cidade do muro, como tambm sempre ser muito mais o leste que o ocidente, muito mais Mitte que outros bairros. Tanto que j me esquecia de dizer que do lado ocidental fica, por exemplo, o jardim zoolgico, mas ter que ficar para outra altura, para outra viagem, tal como os muitos parques que a cidade tem. Por agora hora de dizer auf wiedersehen, Berlin com a certeza que no ser um adeus muito longo. >

    East Side Gallery visitBerlin | Foto: Tanja Koch

    Berlim, zona oeste visitBerlin | Foto: Wolfgang Scholvien

  • 7 a 20 de outubro de 2015

    >19

    > fic

    ar

    A ideia de frias, sejam elas de uma, sete ou mais noites, est sempre associada a momentos que nos recarregam as baterias para o posterior regresso rotina. Tal pode ser alcanado das mais diferentes maneiras e est intimamente ligado com o gosto pessoal de cada um. Contudo, a palavra Spa remete automaticamente para o relaxamento, a tranquilidade e horas ou dias muito bem passados.

    Texto: Sofia Soares Carraca

    Mime o seu corpoDIAS RELAXANTES COM TRATAMENTO ESPECIAL

    Spas so locais construdos em exclusivo para o seu bem-estar. Tudo nestes osis da serenidade desenhado a pensar em si, proporcionando algo que cada

    vez mais raro hoje em dia, momentos em que est sozinho. O tempo que passa num Spa so horas, ou at dias, em que se sente como rei ou rainha, em que so atendidas todas as suas necessidades e desejos. altura de olharmos para os nossos umbigos, de nos preocuparmos com o nosso conforto e aproveitarmos momentos de verdadeiro relaxamento.O tempo de regresso ao trabalho em que a rotina do dia a dia comea a cansar e o stress dispara, precisamente o tempo em que deveria usufruir de uma pausa destas. Quando o msculo trapzio se comea a contrair, as costas a curvar e as olheiras a alastrar pare e tome a saudvel deciso de relaxar uns dias, longe de tudo isto.Interromper o horrio de trabalho ou escapar na pausa para almoo para receber uma massagem no vai curar as suas maleitas.

    Atenu-las- mas no ter o efeito revigorante que um Spa proporciona. Um Spa vai muito para l das massagens que apresenta no seu cardpio, um espao prprio e pessoal pensado ao mais nfimo pormenor. desde o segundo em que o primeiro p passa a porta do Spa que a sensao de repouso de ns se apodera. A decorao cuidada e virada para este mesmo fim, acompanhada por calmas msicas que estimulam os nossos sentidos. J nesta primeira etapa palpvel o objetivo primordial destes centros de tranquilidade e equilbrio, potenciar o relaxamento. neste ambiente de evaso que encontramos, em todo e qualquer spa, a sua base principal, a gua. A etimologia da sigla Spa remonta a tempos idos. Sano Per Acqua, ou sade atravs da gua em portugus, um conceito criado pelos romanos em que se recorria a este produto para atingir a cura de determinado mal.A gua constante e aproveitada nas suas mais variadas formas, h circuitos de piscinas e Duche Vichy, em que massajado

    enquanto cai gua por cima do seu corpo, entre outras coisas. Dois habitus dos Spas so tambm as saunas e banhos turcos, sendo que atualmente tudo elevado a outro patamar. Estes espaos apelam a todos os sentidos, conjugando diversos componentes de aromaterapia, musicoterapia e ademais.Tudo isto idlico e em especial quando, j totalmente relaxado, sai do Spa em roupo, sobe o elevador e entra num quarto igualmente repousante, com todas as mordomias. Os hotis em que se inserem os Spas so tambm, muitos deles, desenhados para oferecer experincias gratificantes. So por si s dignos de estadia e, muitas vezes, enquadrados em locais que emanam paz e tranquilidade.H ainda os Spas que oferecem algo mais, no se agarram ao tpico e apostam na diferena. precisamente destes que fala este artigo, de hotis com Spa distribudos por diferentes regies de Portugal que tomam partido de produtos caractersticos dessas mesmas localidades. So efetuados tratamentos e rituais exclusivos que recorrem,

    por exemplo, ao mel, ao azeite, ao vinho ou ainda plantas endmicas e propriedades nicas como banhos termais. por esta diferenciao que primam os hotis que se seguem. Hotis e resorts todos eles virados para uma misso, oferecer a mais confortvel e memorvel estadia possvel. Um pequeno escape realidade certo de nos encher de vigor e proporcionar um regresso a casa, e ao dia a dia, na maior das calmas.

  • 20 7 a 20 de outubro de 2015

    fic

    ar

    Na Quinta de Santo Anto, a parcos minutos da encantadora Vila de bidos, encontra-se este fantstico hotel que tem de tudo um pouco. O design contemporneo com apontamentos clssicos, em perfeito enquadramento com a natureza. Com vista para a paisagem medieval do Castelo possui o Jardim de Artistas Contemporneos, uma Quinta Pedaggica e o Centro de

    na Quinta do Lago, no Algarve, que toma lugar este luxuoso e contemporneo hotel. O Conrad feito em tons claros e repleto de luz natural. uma imponente unidade hoteleira com espao para muitos, mas no por isto menos serena. Todas as suas caratersticas e mesmo o uso de tecnologia avanada visam transmitir calma, num ambiente sofisticado.O Conrad Algarve Spa & Health Club uma referncia no panorama de Spas de Portugal

    Interpretao da Ginja.Todos ns sabemos que a ginja protagonista nesta vila e, como no poderia deixar de ser, neste Spa. O programa longo e leva-nos a viajar pelo mundo com rituais longnquos, utilizando produtos biolgicos. Tem rituais de corpo e de rosto, terapias em meio aqutico, como Watsu, e ainda um centro de esttica.Ainda assim, o que aqui se distingue

    e tambm l fora, pela sua qualidade e acima de tudo inovao e contemporaneidade. Foi distinguido como Portugals Best Hotel Spa, nos World Spa Awards 2015. Tambm aqui visvel o recurso a tecnologia para terapias holsticas, ainda assim inspiradas em tcnicas e culturas locais.O Spa oferece uma variedade de tratamentos de assinatura de entre os quais se distingue o inovador Essential Oxigen Therapy e o

    FICHA TCNICAVila Dbidos Art Garden Hotel Rural & Spa HHHH40 quartosRestaurante Que Nem GinjasBarSaunaPiscina Interior e ExteriorEstacionamento

    FICHA TCNICAConrad Algarve HHHHH154 quartos3 Restaurantes3 BaresPiscina Exterior e InteriorKids ClubSala de JogosCourt de TnisAcesso aos Campos de Golfe da Quinta do Lago

    o recurso ao aveludado toque da ginja, num ritual inesquecvel. O Ritual bidos Spa tem a durao de mais de uma hora e meia de puro deleite. Para comear, o vapor quente do banho turco antecipa a pele para o que se segue, uma esfoliao docinha com chocolate. Depois, uma massagem com suco de ginja, para o mimo final de relaxamento total.

    Conrad Fire & Ice. O primeiro uma terapia da Intraceuticals que tem como objetivo desintoxicar o sistema venoso, equilibrando os nveis de oxignio do nosso corpo. O segundo um ritual que utiliza elementos naturais, extrados localmente, que inclui tratamento de ps, esfoliao, massagem de aromaterapia, aplicao de argila quente nas costas, reflexologia com pedras frias e massagem facial.

    > HOTEL VILA DBIDOS

    > CONRAD ALGARVE

  • 217 a 20 de outubro de 2015

    Este hotel madeirense um cantinho de sonho, refugiado no topo de uma colina rodeado de rvores e flores, mas ainda assim a escassos minutos do centro do Funchal. Este boutique hotel obra do decorador Didier Lefort, que decorou tambm o Hotel Meridien em Bora Bora. um hotel de luxo que alia a simplicidade do campo, ali mesmo ao lado do Jardim Botnico da Madeira, a um atendimento impecvel, que emana tranquilidade.

    em pleno Parque Terra Nostra, no Vale das Furnas em So Miguel, que est inserido este ternurento hotel. Com inspirao art dec, com vista a agradar a elite europeia e americana de outros tempos, foi remodelado em 2013 sendo hoje um cantinho especial, ideal para o relax. O Parque dono de 600 espcies de camlias, entre tantas outras flores, num jardim que considerado dos mais bonitos do mundo.

    O Choupana Spa Lounge brinda-nos com experincias holsticas que englobam o corpo e a alma e nos elevam a um patamar de relaxamento profundo num ambiente idlico. Recorrem a rituais de todo o mundo, com fim a alcanar uma atitude positiva para com a vida, com recurso a uma planta muito presente na ilha, o Alo Vera.O Alo Vera utilizado em tratamentos de cosmtica, fornecendo um cuidado especial pele. O blsamo altamente benfico e

    Tal como o restaurante do hotel, tambm o Spa utiliza os recursos naturais da sua horta e Parque, como cogumelos e ervas aromticas, como por exemplo nas infuses. O TN Wellness Place um Spa ao natural, com recurso ao que de melhor a terra fornece, com tratamentos e massagens desenhados especialmente para determinadas condies, acompanhados por fisioterapeutas qualificados.

    FICHA TCNICAChoupana Hills Resort & Spa HHHHH62 BungalowsRestaurantePiscina Interior e Exterior

    FICHA TCNICATerra Nostra Garden Hotel HHHH86 quartosRestaurante e BarSala de LeituraSala de JogosAcesso ao Parque Terra NostraEstacionamento Privativo

    utilizado em massagens, direcionadas a atletas e caminhantes, devido ao seu carter revigorante, e tambm a nvel de anti-aging, repondo os depsitos de humidade da pele apoiando a regenerao celular, para que fique lisa e firme.

    Mas o verdadeiro atrativo do Terra Nostra permanece o mesmo de h anos idos, o Banho Termal. Aquecidas entre 35 e 40C as guas termais das Furnas possuem propriedades nicas, sendo ricas em magnsio, ferro, clcio e outros minerais essenciais. Como se no bastassem tais propriedades, o tanque de gua trmica est inserido no jardim botnico, numa envolvente mgica.

    > CHOUPANA HILLS

    > TERRA NOSTRA

    >

  • 22 7 a 20 de outubro de 2015

    Este hotel, em Vila Nova de Cerveira, elegante e moderno, mas, diz o mesmo, despretensioso. Aposta na arquitetura e design, unindo-se em beleza com a natureza envolvente.O Spa do Hotel Minho , tal como o hotel, sofisticado. O acesso a crianas menores de 16 anos apenas permitido entre as 9h00 e as 13h00, de modo a agradar gregos e troianos, fazendo as delcias de famlias,

    casais e viajantes no singular. So vrios os itens disponveis no seu menu. De massagens a balneoterapia, esfoliao, rituais de corpo e rosto e tratamentos faciais. O Spa Hotel Minho preza a sua localizao e a riqueza do patrimnio. Assim, os tratamentos personalizados apostam em dois cones locais, o mel e o vinho. Daqui destacam-se a massagem assinatura de mel, o Banho de Barrica e o Ritual Equilbrio.

    FICHA TCNICAHotel Minho HHHH60 quartos5 suitesRestaurante Braseiro do MinhoWine BarBar de Piscina com EsplanadaLoungePiscina Interior e ExteriorTennis CourtSauna e Banho Turco

    A primeira inicia com um ritual de ps a que se segue uma relaxante massagem com as propriedades revitalizantes do mel. O segundo um banho numa seleo de substncias ativas de extrato de grainha, gua floral de rosas, Alo Vera, folhas de videira e casca de carvalho. O Ritual Equilbrio, vencedor do European Health & Spa Awards 2009, utiliza sacos de grainha de uva aquecidos, ao longo dos meridianos do corpo.

    > HOTEL MINHO

    MASSAGEM DE PEDRAS QUENTESPara esta popular massagem o massagista recorre ao uso de pedras planas, que, sendo aquecidas e distribudas ao longo do corpo, funcionam como um complemento s experientes mos do terapeuta. Diz-se que, no que diz respeito a massagens, esta de carcter obrigatrio.

    MASSAGEM SUECAEsta a massagem clssica. Aquela que serve de base e inspirao para outras variantes de massagem. Utiliza leos essenciais e efetuada com seis movimentos de presso deslizantes e at vibratrios. um bom ponto de partida para quem visita um Spa pela primeira vez.

    MASSAGEM DE AROMATERAPIAA aromaterapia ideal para despertar diferentes sentidos. Alia o prazer da massagem ao dos aromas aprazveis. feita de movimentos relaxantes com o uso de leos essenciais, adequados ao tipo de necessidade apresentada pelo cliente, desde o aliviar do cansao a libertar-se da ansiedade.

    MASSAGEM DE CORPO INTEIROFugindo s zonas a que habitualmente dada maior ateno, como as costas e pernas, esta massagem foca-se na totalidade do corpo. uma massagem completa que no descura a cabea, o rosto, o pescoo, o peito, as mos e os ps.

    MASSAGEM AYURVDICACom origem na ndia, esta massagem faz uso de leos naturais que complementam toques intensos. Estes toques so feitos com as mos, ps e cotovelos, com o fim de revigorar por completo o organismo.

    MASSAGEM DE REFLEXOLOGIA uma terapia preventiva que estimula os pontos reflexos, que encontramos na planta dos ps e na palma das mos. Os pontos correspondem a rgos internos e ao ser massajados repem o equilbrio da nossa energia vital.

    MASSAGEM SHIATSUA Shiatsu nasceu no Japo e inspirada na tcnica de acupresso. Ou seja, presso em determinados pontos do corpo que levam ao estimular ou desbloquear dos canais de energia. Altamente benfica a nvel de rendimento fsico, bem como intelectual.

    MASSAGEM REIKITudo nesta teraputica pensado de modo a atingir os mais altos nveis de relaxamento. O Reiki a conduo de energia vital do organismo com as mos. Assim, esta massagem suave e agradvel transmitindo o sentimento de equilbrio e harmonia.

    MASSAGEM DO SOMDescendente da sabedoria tibetana tira proveito dos sons relaxantes emitidos atravs de taas tibetanas, que compostas por uma

    liga metlica especial, difundem harmonias que nos chegam ao corpo e alma. Tudo isto complementado, como no poderia deixar de ser, com uma massagem corporal.

    MASSAGEM A 4 MOSUma massagem vezes dois, igual a prazer a dobrar. realizada por duas massagistas que em perfeita sincronia de movimentos levam ao alvio de tenses, ao estmulo dos sentidos, circulao das energias e ao relaxamento total. >

    DIFERENTES TIPOS DE MASSAGEM

  • 237 a 20 de outubro de 2015

    > ga

    stro

    nom

    iaO

    vero pede saladas, frutas sumarentas, bebidas frescas e comida leve, que nos proporcione uns bons banhos de mar sem que nos sintamos

    pesados e por demais cheios. J no outono o caso muda de figura, passamos de chs frios a chs quentes e abraamos gentilmente a chegada em fora da comida aconchegante.Fora de portas a vista muda, as folhas passam do verde vibrante aos mais variados tons de ouro e de fogo. No s isto como o cho se enche de nozes, avels, amndoas, castanhas e medronhos, que so posteriormente usados numa interminvel lista de receitas caseiras que nos consolam a barriga.No s isto como tambm se encontram carregadinhas de fruto, algumas das rvores. poca de roms, uvas, mas, peras, dispiros e laranjas. No esqueamos os marmelos que do vida fantstica marmelada e frutas mais exticas, mas tambm presentes no nosso Portugal, como a pera-abacate, cremosa o suficiente para comer colherada, e a anona com o seu interior branco e doce.

    tambm a poca urea do fruto da oliveira, as azeitonas. Das verdes s pretas sem esquecer as que ficam pelo meio, as vermelhas. Mais rente ao cho altura de plantas se encherem de abboras, brcolos, couves, pimentos de todas as cores, chuchu, milho, feijo-verde e tomate. Disto saem sopas que nos aquecem por dentro, doces e compotas que nos adoam a boca, bem como vinhos que tudo isto harmonizam. Verdade seja dita

    que hoje em dia, em supermercados, tudo se encontra ao longo de todo o ano, mas h certas alturas em que determinados alimentos nos sabem melhor.Qualquer cozinhado ou salada pede o seu tempero e nem sempre o sal necessrio. Aproveite para tomar bem conta de si e da sua sade e tempere as suas refeies com as ervas aromticas caratersticas desta estao, como a salsa, tomilho, a salva e

    Texto: Sofia Soares Carraca

    Comea a escassear o calor do vero, os dias ficam mais curtos, as folhas das rvores mudam de cor e os raios de sol so recebidos com um carinho especial. O outono chegou e com ele trouxe a panplia de sabores e pratos tpicos da poca. um perfeito ligar da frescura do vero com a veemncia do inverno, usando o que de mais fresco a terra oferece.

    Comida que enche as medidas

    SABORES DE OUTONO

    SO MARTINHONo dia de So Martinho, lume, castanhas e vinho. no dia 11 de novembro que as castanhas so rainhas. O dia de So Martinho coincide com a altura em que o vinho novo est pronto para prova e assim surge o Magusto, a festa em que reunidos volta de uma fogueira se comem castanhas e se bebe vinho novo, gua-p ou jeropiga. As tradies variam consoante a regio mas habitual a entoao de cantigas e os jogos com fogo, como saltar sobre a fogueira.

    o rosmaninho. No esqueamos o funcho que pode utilizar para ch, extremamente benfico, ou at para dar sabor gua, colocando uns raminhos dentro do jarro, e a erva-doce que liga na perfeio com as castanhas. outubro e com isso est aberta a poca de caa. tempo de comear a ter na mesa lebres, perdizes, faiso e javali. E o que vai mesmo bem a acompanhar a carninha so cogumelos, e estes proliferam nesta altura. As espcies so muitas e o conselho velho, no coma cogumelos sem se certificar que estes no so prejudiciais sade. Logicamente toda a panplia venda em lojas, mercados e supermercados segura, falo apenas dos silvestres que encontra nas zonas verdes do nosso pas.Esta uma pequena amostra dos sabores desta bonita estao, que primam ao ser conjugados em receitas que tanto tm de tradicional como de inovador, que engalanam as cartas de restaurantes por esse pas fora. altura de comer castanhas assadas e saudar a chegada do outono.>

  • 24 7 a 20 de outubro de 2015

    > ex

    peri

    ncia

    A Bootl uma empresa de animao turstica especializada em turismo de aventura e natureza. E foi pelas mos, ao volante de dois jipes, do Henrique e da Raquel

    que fomos conhecer a road less traveled da pequena Ilha de Santa Maria. Um dia pelas ruas, ruelas e caminhos, que do a volta ilha, que me fizeram apaixonar pela mesma.O dia comea cedo na sede da Bootl, no centro da Vila do Porto, s 9h00 como combinado priori. O passeio tem a durao de nove horas, mais coisa menos coisa, com direito a almoo pelo meio em restaurante local e diversas paragens.O tempo em Santa Maria voltil, alis como em qualquer uma das ilhas aorianas. Diz-se at que norma ter as quatro estaes num dia. Assim, aconselha-se a que leve o equipamento adequado. Verdade que maior parte do tempo est sentado no jipe, mas verdade tambm que as paragens so muitas e nos mais diversos locais, com algumas pequenas caminhadas.Roupa confortvel e leve, tnis, impermevel e protetor so indispensveis, a mquina fotogrfica altamente aconselhvel. Mesmo

    que gravadas na memria prometo que vai querer partilhar estes locais quando de regresso a casa.

    A AVENTURA COMEA

    Introdues feitas e esclarecimentos realizados hora de comear viagem. O percurso comea com o atravessar da ilha de sul a norte, da Vila do Porto at aos Anjos. Aqui as paragens so duas. A primeira na Ermida dos Anjos onde nos apresentam o local tradicional onde so efetuadas as Festas do Esprito Santo. E a segunda na Baa dos Anjos, com suas piscinas naturais, o local onde podemos apreciar as calmas e transparentes guas do mar que fora da piscina revolto.Aps isto deixamos as estradas convencionais. Na freguesia de So Pedro percorrendo um caminho de terra, com altos e baixos em que a Raquel nos avisa que caso no o tivssemos feito teramos de apertar os cintos de segurana, chegamos ao Deserto Vermelho dos Aores.O Barreiro da Faneca uma clareira entre o constante verde das rvores desta que a Ilha do Sol. uma rea de terreno argiloso

    cor de telha, de feio nica nos Aores. curioso chegar a este local que parece ter sido moldado em barro, por entre a flora de Santa Maria.As paragens so vrias, em pequenos miradouros aqui e ali, em algumas do sem fim de ermidas e igrejas que compem a ilha e junto a casas tradicionais de Santa Maria. Toda e qualquer razo boa suficiente para parar, sair do Jeep e respirar o ar purssimo que aqui se respira em que as caminhadas so marcantes com encontro de cabras a meio do caminho e o trnsito dos veculos interrompido pela passagem de manadas de vacas, com seu respetivo pastor.Passamos entre povoaes, com casas tpicas e tradicionais com gentes hospitaleiras que inclusive nos convidam a entrar e provar seus cozinhados, e entre rvores e em trilhos inimaginveis escavados entre rochas e rvores. Ainda o dia vai a meio e j os jipes vo pintalgados com bocados e terra e argila que se foram soltando do cho onde abrimos caminho.E na lista dos stios icnicos da ilha o que se segue o Poo da Pedreira. Local que prova viva como nem sempre a mo do

    Texto: Sofia Soares Carraca

    Conhecer as estupendas paisagens dos Aores uma experincia gratificante que fica para sempre gravada na nossa memria. Quando se d a oportunidade de o fazermos pelas ruas menos conhecidas e, para o comum dos veculos, menos aconselhveis, de a agarrar com unhas e dentes. Assim, de armas e bagagens partimos aventura de Jeep Safari com a Bootl.

    Percorra a road less traveled da ilha aoriana

    JEEP SAFARI EM SANTA MARIA

    homem prejudica a natureza e por vezes at a embeleza. Esta antiga pedreira de explorao de inertes, talhada no cone de escrias do Pico Vermelho, de beleza singular. Um conjunto de paredes verticais geomtricas de rocha avermelhada em cuja base se formou um lago e em frente um manto de relva.E com as vistas cheias que nos levam ao Miradouro da Ponta do Ilhu, para que ainda mais se encham. nossa frente o Ilhu do Romeiro e esquerda a Baa de So Loureno, com seus currais de vinhas. no segundo que fazemos uma pausa tcnica para almoar. Atrs os currais de onde vem a uva do vinho de cheiro, to apreciado pelos marienses, frente os tons de azul do mar, alm da extenso de areia branca.

    CURRALETAS, CASCATAS E VISTAS

    A barriga cheia com pratos tradicionais portugueses, com queijo fresco da ilha e a sempre presente pimenta da terra, o tempero predileto. E uma vez cheia tempo de regressar ao jipe e continuar a percorrer o permetro da ilha. Prximo ponto: Santo Esprito. nesta freguesia que visitamos a Igreja de Nossa Senhora da Purificao, com a sua fachada barroca trabalhada em pedra da ilha.Depois de benzida a refeio consumida partimos para a ponta sudeste da ilha, a Ponta do Castelo. Vemos ao fundo o topo vermelho dos edifcios brancos que compem o Farol de Gonalo Velho. aqui, na freguesia da Maia, que encontramos a maior queda de gua de

  • 257 a 20 de outubro de 2015

    Percorra a road less traveled da ilha aoriana

    JEEP SAFARI EM SANTA MARIA

    COMO IRH voos diretos de Lisboa a Santa Maria, operados pela Sata Air Aores, ao domingo s 11h40. Porm, o regresso ter de ser feito por intermdio de Ponta Delgada, So Miguel.

    ONDE FICARHotel Colombo HHHH, simptico hotel perto da Vila do Porto com piscina vista mar.Hotel Santa Maria HHH, a dois minutos do aeroporto possui uma piscina enquadrada num bonito jardim.

    Portugal, a Cascata do Aveiro que com um patamar pelo meio tem gua a cair por uma encosta com cerca de 150 metros.A cascata fica num nicho arredondado da escarpa, com impressionantes currais de vinha sua direita. Santa Maria, como ilha vulcnica que , feita de altos e baixos e na Maia os marienses fizeram a proeza de construir curraletas em socalco pela encosta acima. possvel chegar ao lago no final da cascata, habitado por patos que calmamente nadam nas pacficas guas que contrastam com a irreverncia das que vm caindo. ao percorrer o sul da ilha que chegamos Ribeira de Maloas. O solo barrento idntico ao Barreiro da Faneca s que de vista desafogada. Quando pomos os ps fora do jipe as botas enterram-se no barro alaranjado. Mas h que sair, pois h mais para ver. Percorrendo um caminho, de no fcil identificao ao olho destreinado, vamos ter a um descampado com vista de serra e mar. E l ao fundo um buraco. A Calada de Gigante uma formao geolgica com uma disjuno colunar impressionante que, pelo que podemos perceber pelo nome, se assemelha Calada dos Gigantes no Reino Unido.A ltima paragem deste fascinante passeio no

    Miradouro da Baa da Praia Formosa, perto da Vila do Porto onde termina o percurso. E foi assim que conheci a Ilha do Sol, que tem no nevoeiro o seu encanto, revestindo-a de misticismo. Por ruelas e caminhos de terra percorri os cones da ilha mais antiga dos Aores. >

    A jornalista viajou a convite da Agncia Abreu (abreu.pt) que lanar uma programao com super preos para a Ilha de Santa Maria, a ser divulgada na Expo Abreu, a decorrer nos dias 7 e 8 de novembro.

    No apenas de Jeep Safaris se faz a Bootl. A empresa de animao turstica nas vertentes de aventura e natureza criada pelo Henrique e pela Raquel tem uma bela lista de atividades ao ar livre e em contacto com a natureza por onde pode escolher. Com o Trekking conhecemos os trilhos pedestres demarcados da Ilha de Santa Maria, com devidas explicaes fornecidas pelos guias. O mesmo se pode dizer do Biking, que aqui tem a caraterstica especial de ser feito com bicicletas com motor. O Rappel feito em zonas impressionantes e tem treino em avanado na sede da empresa na Vila do Porto, onde h uma parede para rappel nas traseiras. O Canyoning d-nos a oportunidade de percorrer caminhos no antes explorados. Por fim, o Coasteering: a costa da ilha, repleta de grutas, furnas e fsseis, intercalado por mergulhos, saltos, braadas no mar e caminhadas. www.bootla.pt

    BOOTL

  • 26 7 a 20 de outubro de 2015

    > gr

    ande

    s di

    cas

    por FERNANDA RAMOS

    UNGERSHEIM, ALSCIA, FRANA

    Parque do Pequeno Prncipe S se v bem com o corao. O essencial invisvel aos olhos. A frase retirada de O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupry. Sirvo-me dela para deixar uma das minhas dicas de hoje, a visita ao Parc du Petit Prince, o primeiro parque areo do mundo.Integralmente inspirado na obra de Saint-Exupry, o parque que faz as delcias de midos e grados, fica na Alscia (Frana), a 18 km de Mulhouse. Ocupa cerca de 23 hectares e conta com uma trintena de atraes atravs das quais possvel viajar pelo ar para os trs planetas da histria, embora ali se viaje tambm por terra e gua. H trs bales planeta, animais e plantas, cadeiras voadoras, labirintos, um balo com bar, salas de cinema em 2D, 3D e 4D onde so exibidas as aventuras do Principezinho, um centro onde a astronomia rainha e senhora e, claro, todas as componentes inerentes a qualquer parque de diverses.O preo das entradas que est por estes dias em promoo de 19,90 por adulto e 14,90 por criana.

    REGIO OESTE

    Na rota dos moinhosOs moinhos de vento sempre me cativaram, sempre gostei de os ver a salpicar de branco a paisagem, de formas cilndricas e velas a girarem ao sabor do vento. E sempre gostei das azenhas instaladas em pequenos edifcios onde o tnue barulho da gua nos acalma.Por isso proponho-lhe a Rota dos Moinhos no Oeste, regio que concentra grande nmero de moinhos e azenhas, muitos deles recuperados. Faa um roteiro por Peniche, Cadaval (Serra de Montejunto), Lourinh, Torres Vedras, Sobral de Monte Agrao, Arruda dos Vinhos e Alenquer e ver que moinhos de vento e azenhas no vo faltar. Destaco o moinho de Caixeiros, um moinho de vrzea em Torres Vedras datado de 1836, onde pode observar a moagem dos cereais e o fabrico do po que ali se pode tambm comprar, alm de poder tomar uma bebida no bar. Est aberto diariamente, a partir das 10h00.Se quiser pernoitar num moinho, o seu destino poder ser o Moinho do Lebre, em Alenquer, com capacidade para duas a quatro pessoas.

    PASES DO NORTE

    Auroras boreaisEntrmos na poca das auroras boreais, assim denominadas por Galileo, fenmeno natural que quem v uma vez nunca mais esquece. De outubro a maro, nas regies a norte, o cu ganha um colorido e luminosidade mpares. J aconteceram no norte da Irlanda, o que aqui pertinho, mas o seu bero verdadeiro so as regies polares. Expressam-se tanto sob a aparncia de pontos de luz, como de faixas horizontais ou pequenos crculos luminosos de diversas cores, simultaneamente. Norte da Escandinvia, do Alasca e da Rssia, Islndia e Canad, so as regies onde se pode assistir s auroras boreais, mas os locais mais recomendados so Tromso, a norte da Noruega, Abisko, no norte da Sucia, Lapnia finlandesa. Claro que estar sempre muito frio, mas tambm poder juntar a esta uma outra experincia: pernoitar num iglo ou num hotel de gelo. Em Portugal h operadores tursticos que comercializam pacotes (circuitos e cruzeiros) para ver este fenmeno.

    IGREJA NOVA, MAFRA

    Aldeia da Mata PequenaNa regio saloia, no concelho de Mafra, h uma aldeia com memrias, estrias e tradies de uma vivncia que desconhecemos. a aldeia da Mata Pequena, na Zona de Proteo Especial do Penedo do Lexim, povoado rural que hoje aldeia turstica. So 10 habitaes que fazem jus ao mundo rural, exemplares raros da arquitectura saloia e com nomes to sugestivos como da Cigarra, da Ti Jacinta, do Padeiro, do Feno, do Poo, da Palha, do Pedro, do Jasmim ou da Av.Na reconverso da aldeia para o turismo, materiais e traa foram respeitados e por l se veem capoeiras, poos, currais, cortes de porco, pombais, fornos, salgadeiras, poiais... A decorao transporta-nos para outros tempos, numa experincia inigualvel do regresso ao passado.E tudo isto no custa muito, os preos nesta poca medeiam entre os 60 da Casa da Cigarra (T1) aos 120 da Casa do Pedro (T3). E uma experincia a no perder.

  • 277 a 20 de outubro de 2015

    > co

    nsel

    hos

    ao v

    iaja

    nte

    Texto: Sara Cunha Ferreira

    O casal Martins foi assaltado em Londres no ano passado, por isso o Ricardo est indeciso em visitar terras de Sua Majestade. Se neste caso

    fico, a verdade que episdios como este acontecem todos os dias em qualquer destino, esteja ele classificado de mais ou menos seguro. Quantas vezes no se sabem notcias sobre um turista assaltado em Lisboa, Porto ou no Algarve? E por isso consideramos o pas inseguro? No. Do que se fala da nossa fragilidade em enfrentar o desconhecido, de agir tal como o fazemos na nossa zona de conforto sem avaliar os potenciais riscos que nos rodeiam. Porm, se um pas desenvolvido tem menos fama de insegurana, tambm verdade que um destino reconhecido pela sua pobreza ter mais probabilidade de apresentar uma maior taxa de criminalidade. Os assaltantes definem os viajantes como ricos, alvos fceis que no esto familiarizados com a cultura local e que no sabem como proceder no caso de precisarem de ajuda. Como tudo desconhecido, se estivermos cientes dos eventuais perigos e demonstrarmos um comportamento de confiana, as nossas atitudes podem levar reduo substancial dos danos.Com isto no estou a querer dizer que deve substituir a sua bagagem por um cofre porttil. Deve sim evitar mostrar os seus bens pessoais de valor, como fios, brincos, anis, pulseiras, relgios, mquinas fotogrficas ou telemveis que possam suscitar o interesse e vontade dos meliantes. Mas existem outros conselhos que deve ter em conta e estar bem ciente de que pedir ajuda no vergonha alguma!

    No momento da reserva do pacote de frias ou hotel, procure conhecer melhor o alojamento e onde este fica. Sempre que possvel, evite ficar nos pisos trreos dos

    Fazer o trabalho de casa e explorar tudo sobre o destino que se prope visitar o primeiro passo a dar em nome da sua segurana. Aumentar a conscincia de potenciais riscos permite-lhe preparar com antecedncia a viagem e assim reduzir a hiptese de ser roubado ou assaltado.

    COMO EVITAR ROUBOS E ASSALTOS EM FRIAS

    hotis, pois so mais propensos a assaltos;

    Se possvel, evite viajar sozinho e noite, onde no ter uma perceo real de onde est hospedado;

    No hotel, reserve o cofre do quarto, se este no estiver includo na diria, e guarde l os seus documentos, principalmente o passaporte. Na maioria dos pases suficiente a exibio de fotocpia dos documentos, autenticada com selo a leo do hotel;

    Deixe tambm uma fotocpia do passaporte e contacto telefnico do hotel onde ficar instalado a familiares;

    Se andar com o original e lhe furtarem a carteira, deve dirigir-se imediatamente embaixada ou consulado portugus;

    Viaje apenas com um carto de dbito e/ou um carto de crdito e verifique ainda se os mesmos so aceites no pas de destino;

    Evite sair noite sozinho e frequentar ruas mal iluminadas. Procure tambm no consumir lcool, para que os sentidos estejam vigilantes.

    Confie nos seus instintos. Se se sentir ameaado pelas atitudes ou conversas de outra pessoa, evite o confronto. Argumentos verbais podem suscitar violncia;

    Nestas frias segure a sua viagem com o especialista.

    Est seguro que leva tudo?

    Este Vero, uma vez mais, assegure-se que leva tudo. Incluindo o seu seguro de viagem com a ERV.Garanta a sua tranquilidade com o especialista em seguros de viagem. ERV, mais de 100 anos segurando milhes de viajantes por todo o mundo.

    Seguradora n 1 em qualidade de servio (VI Barmetro ADECOSE - 2014)Companhia mais vendida pelos Agentes de Viagem (Prmio Travelranking)

    www.erv.pt

    AJUDAS CONSULARESEm caso de necessidade, as Seces Consulares das Embaixadas e os Consulados Portugueses www.portaldascomunidades.mne.pt podem prestar apoio aos viajantes que se traduz na emisso de documento provisrio de viagem, para situaes de extravio de documentao, e facilitao do contacto com entidades no destino.Nos pases no pertencentes Unio Europeia e onde no exista representao consular portuguesa, pode solicitar auxlio junto das Embaixadas e Consulados de outros Estados Membros da Unio Europeia.

    Escolha roupas culturalmente adequadas, para evitar ateno indesejada. Regra geral, roupas apertadas ou reduzidas so inadequadas na maioria dos pases fora da Europa e da Amrica do Norte. Quando visitar locais de culto ou monumentos, cubra braos e pernas, e em alguns pases pode ser apropriado para as mulheres cobrir os cabelos com um leno;

    Nunca deixe os seus pertences sem vigilncia. E no ostente os mesmos, como mquina fotogrfica, entre outros;

    Em caso de assalto, no oferea resistncia, pois esta pode revelar-se intil e resultar em consequncias fsicas desagradveis;

    Procure a esquadra de polcia mais prxima. Em caso de dvida, pea ajuda no hotel, embaixada ou consulado portugus (ainda em Portugal, rena um conjunto de contactos que possam ajud-lo no destino);

    Fique sempre com a cpia do relatrio policial, a companhia de seguros pode exigi-lo.

  • 28 7 a 20 de outubro de 2015

    EVENTOS E ESPETCULOSAt 17 de outubroPOESIA A SULOLHOPoesia, msica, exposies, teatro, debates, apresentaes, leituras e recitais. So estes os atrativos, entre outros, que compem estes dias de cultura em Olho. So vrios os locais da cidade que recebem nomes como Manuel Alegre, Amadeu Batista e Teresa Rita Lopes, neste que o maior encontro de poesia a sul do Tejo.

    23 a 25 de outubroMERCADO DE VINHOSLISBOADe norte a sul de Portugal, sem esquecer os dois arquiplagos, produzem-se excelentes vinhos. Por esta razo se

    organiza este Mercado de Vinhos, no Campo Pequeno. Durante os trs dias estaro

    representadas as diferentes regies vitivincolas do nosso pas, em bancas onde tambm no vo faltar enchidos, queijos, mel, po, azeite e tanto mais.

    At 31 de outubroNOITES DE QUELUZ TEMPESTADE E GALANTERIEQUELUZCiclo de msica barroca, com sete concertos, a decorrer no Palcio Nacional de Queluz. Em destaque estaro as obras de Luigi Boccherini em noites de msica intemporal e intrpretes extraordinrios, como Artur Pizarro (dia 30 de outubro). Os concertos iniciam s 21h30, com o preo de 10.

    9 a 11 de outubroRURAL BEJABEJAO Parque de Feiras e Exposies de Beja recebe diversas iniciativas dentro de uma s feira, como o Salo do Cavalo, Vinipax, Festa Brava, Do Sequeiro Ao Regadio, Natureza Mesa, Avibeja e

    Canibeja. Durante os trs dias h oficinas temticas,

    demonstraes, provas de gastronomia mediterrnica e vinhos, cante alentejano e exposies, entre tantas outras coisas.

    23 a 25 de outubroFEIRA NACIONAL DE DOARIA TRADICIONALABRANTES a 14 edio da feira que exalta a gastronomia portuguesa e em particular os seus doces. Para alm da doaria h mel, licores e compotas, intercaladas

    com msica tradicional, oficinas temticas, demonstraes ao vivo, desporto e

    animao infantil. Tudo isto decorre no Mercado Criativo da Cidade Florida.

    > ag

    enda

    ONDE O CAVALO REI

    6 a 15 de novembro

    No ms de novembro, todos os caminhos vo dar Goleg, vila ribatejana que h muito se tornou na Capital do Cavalo, no s porque exibe o mais puro-sangue Lusitano, mas porque acolhe todos os anos a Feira Nacional do Cavalo.

    A Goleg volta a acolher um dos mais belos e nicos espetculos equestres, com criadores de cavalos, provas equestres e atividades

    destinadas a profissionais, amadores ou simples simpatizantes do mundo equestre, bem como muito pblico. Estamos a falar da XL Feira Nacional do Cavalo e da XVII Feira Internacional do Cavalo Lusitano, integradas na j tradicionalmente conhecida Feira de S. Martinho. Decorre entre 6 e 15 de novembro, altura em que todos os caminhos vo dar tpica vila ribatejana, uma regio onde o cavalo est profundamente enraizado. A feira uma das mais tpicas do pas, qual assistem milhares de pessoas.Se na Feira da Goleg se negociam cavalos e se observam desfiles de interessantes exemplares da galardoada raa Lusitana, bem como diversas outras iniciativas tendo como elo comum a cultura equina, tambm se prova a gua-p, a jeropiga e comem-se as castanhas assadas, a juntar-se s vrias iguarias da gastronomia local, no fosse Goleg uma regio de solo frtil, irrigada pelos rios Tejo e Almonda, que atraram desde sempre agricultores e criadores de cavalos. Concursos de atrelagem, apresentao de cavalos puro-sangue Lusitano, desfiles de cavalos montados, concursos de saltos de obstculos e de cavalos de sela, alm de um contnuo desfile de amazonas,

    cavaleiros e atrelagens no largo do Arneiro, tudo a preceito como manda a lei, diversos espetculos, maratonas de carruagens, ralis, jogos equestres e exibies de exemplares do Cavalo Lusitano so alguns dos momentos em que ser possvel admirar e compreender a beleza destes animais, a sua ligao

    ao Homem e cultura portuguesa. Um programa para todos os pblicos. Assim acontece todos os anos num dos mais importantes eventos em Portugal, a Feira Nacional do Cavalo da Goleg, a qual remonta ao sculo XVIII, inicialmente conhecida como Feira de So Martinho, uma juno legtima j que diz a lenda que foi montado neste animal que So Martinho ofereceu a sua capa a um pobre que passava frio ao relento.A festa comea dia 6 pelas 8 da manh com o concurso nacional especial de saltos de obstculos, passando ainda pelo concurso de atrelagem nacional, Taa de Portugal de Equitao de Trabalho. Dia 7 destaque para o concurso de resistncia equestre, enquanto dia 8 se inicia o XVI Open Goleg FNC, para dia 9 dar lugar ao II Campeonato Nacional Inter Escolas de Equitao. Dia 10 est previsto o concurso de Dressage Nacional, e dia, 11 h o Cortejo dos Romeiros de So Martinho, prova de equitao portuguesa e espectculo equestre. O dia 12 est reservado, entre outras apresentaes, para o LV concurso nacional de apresentao de cavalo de sela. Dia 13, os jniores europeus de equitao de trabalho do incio ao seu campeonato, dia 14 haver a Taa de Portugal de Horseball e dia 15, ltimo dia da feira h corridas de galope e de trote, cross por equipas, bem como a entrega de vrios prmios, acompanhados de muita muitafesta. >

    Texto: Maria Morgado

    Na Feira de Cavalo da Goleg traja-se a rigor. O traje portugus de equitao muito elegante, combinando na perfeio com os imponentes e nobres cavalos Lusitanos. composto por um casaquinho curto, colete, camisa branca, calas e nas mulheres tambm uma saia aberta, fechada somente na parte superior com poucos botes. Para completar, chapu de abas largas, sendo que no das mulheres costuma ser de abas menores, enfeitado com pompons da mesma cor e botas de vrios feitios. Quando est muito frio usado tambm a Samarra, um casaco que pode ser curto ou longo, em tecido de l grossa e gola de plo de raposa.

    TRAJADOS A PRECEITO

    Feira da Goleg

    Onde: GolegComo chegar de Lisboa: Siga pela A1 e A23 para a IC3 em Atalaia. Do Porto: Siga pela A1 para a A13/IC3 em AtalaiaEntrada livre

  • 297 a 20 de outubro de 2015

    O CARNAVAL QUE NATAL

    3 a 6 de dezembro

    NATALNatal stio onde, fora esta e outras pocas festivas, reina a tranquilidade entre paisagens mpares e gastronomia de encher as medidas. A sua beleza natural marcada com algumas das mais belas praias do Nordeste do Brasil e pojada de marcos histricos, como o Forte dos Reis Magos. Passeie de buggy ou dromedrio pelas dunas douradas, mergulhe nas guas transparentes e viva novas experincias como slide sobre a Lagoa de Jacum. noite, tal como ao longo do Carnatal, a tranquilidade posta de lado e a aposta na pura diverso, com inmeros bares para todos os gostos com msica do rock ao forr e do jazz ao ax.

    EVENTOS E ESPETCULOS24 e 25 de outubroGWLEDD CONWY FESTIVALCONWYEste um festival de tudo e de todos. De comida, de msica, de arte e tradio. Tudo isto junto ao rio na cidade medieval de Conwy, no Pas de Gales. H doze anos que, durante dois dias, se renem os maiores produtores de comida da regio, em conjunto com concertos de vrias bandas, exposies e at espetculo pirotcnico.

    23 e 24 de outubroDIA DE LOS MUERTOSLOS ANGELESO Dia de Los Muertos uma festividade de origem indgena celebrada no Mxico e em regies em que a comunidade mexicana vasta, como em LA. O Cemitrio Hollywood Forever volta vida com esta festa, em que no falta gastronomia mexicana, procisses, msica tradicional, concertos e concurso de melhor mscara Calaca (esqueleto).

    21 de outubro a 8 de novembroANNE TERESA DE KEERSMAEKERPARISA temporada de bailados da Opera de Paris abriu oficialmente a 24 de setembro. As propostas de uma das maiores companhias de bailado do mundo so muitas, a comear com um novo espetculo coreografado pela genial Anne Teresa de Keersmaeker. A msica clssica de Beethoven a par com o bailado contemporneo certa de proporcionar uma noite mgica. 15 de outubro a 14 de fevereiroPOP ROMANCEBRUXELASO ING Art Center, na capital da Blgica, recebe uma surpreendente exposio que rene obras dos mais consagrados artistas de pop art. De Warhol a Lichtenstein, passando por Rosenquist e Wesselmann, sem esquecer os belgas Evelyne Axell e Pol Mara, todos estaro presentes neste romance do pop.

    1 de novembroVETERAN CAR RUNLONDRES o evento automvel que h mais tempo decorre no mundo. Um encontro entre centenas de modelos clssicos, que datam de antes de 1905, que partem para uma corrida entre o Hyde Park, em Londres, e a Madeira Drive, em Brighton. Com incio na alvorada os veculos antigos cruzam a meta pelas 10h00.

    CarnatalO Brasil feito de festa! Qualquer razo boa para as celebrar e existem o ano inteiro, as religiosas, as de folia, as regionais. inegvel que o Carnaval brasileiro conhecido por todo o mundo e sobejamente apreciado pelos brasileiros, e no s. Por esta razo existem os carnavais fora de poca e este Carnaval que no Natal em Natal.

    Desde 1991 que Natal recebe a que alega ser a maior e melhor micareta do Brasil. Micareta denominao que l do para estes carnavais fora de poca.

    E esta repleta de alegria e entusiasmo, nestes dias que do lado de l do Atlntico so quentes e convidativos. E sendo a 25 edio do Carnatal, a festa promete ser rija.Para receber uma micareta de Natal nenhum stio melhor que Natal, a Cidade do Sol s margens do Rio Potengi. O municpio que foi alegadamente fundado num dia de Natal, da o seu nome, tem razo reforada para celebrar esta poca com pompa e circunstncia, moda brasileira. altura de ouvir jingles natalcios com mistura de sertanejo.Tudo isto se passa na zona circundante Arena das Dunas. Cresce ali uma pequena cidade com zonas distintas. O corao da festa, onde tudo acontece, a Arena Carnatal. Por ali h de tudo, fora os necessrios servios de bar e casa de banho. E onde se dispersam os trios que animam os folies e tambm onde fica o grande palco atuam alguns dos artistas mais conhecidos. Este ano na Arena Carnatal h Psirico, Babado Novo, Oito7nove4 e Banda Cheiro de Amor.Mas a animao na Arena Carnatal s inicia aps as atraes de peso, depois da emoo da passagem dos trios eltricos pelo Corredor da Folia, aquilo por que os brasileiros esperam ansiosamente. O

    Corredor uma estrada que envolve e atravessa todo o recinto por onde passam os blocos.E os blocos so nada mais nada menos que o grupo que acompanha e segue o camio adaptado a aparelho de som, mais

    conhecido por trio, onde vo as estrelas da msica brasileira. Do sertanejo, do pagode, do ax e do samba, sem esquecer o forr e a lambada. Os blocos so como uma festa dentro da mega festa. A oportunidade de seguir cantores e bandas conhecidas enquanto canta, dana e pula.No Carnatal 25 os blocos so nove, cada trio com sua especificidade a querer suplantar a festa do anterior e se possvel do seguinte. Os artistas pertencentes aos 9 blocos so Harmonia do Samba, Wesley Safado, Durvalino, Ricardo Chaves, Lo Santana, Banda Grafith, Claudia Leitte, Bell Marques, Almir Rouche e, para acabar em beleza, a Ivete Sangalo no domingo. Tenha em ateno o facto de os artistas no atuarem todos os dias da festa, revezando-se os blocos pelos quatro dias.Se no for seu desejo estar no meio da confuso mas quiser apreciar todos os blocos que vo passando, h camarotes privativos que se debruam sobre a festa sem se misturar com a mesma. Cada camarote tem espao para 20 pessoas com servios exclusivos disponveis, como buffet customizado, segurana particular e empregado personalizado. assim, repletos de euforia e festa constante que se fazem estes dias de Carnaval em poca natalcia, num local de seu nome Natal. Uma festa a no perder que emana o calor brasileiro em tempo de inverno em Portugal. Um Natal radicalmente diferente, certo de deixar marcas na sua memria. >

    Texto: Sofia Soares Carraca

    CarnatalArena das Dunas, Av. Prudente de Morais, Natal BrasilPreosArena Carnatal:Dias 3, 4 e 6 de dezembro 4,40Dia 5 de dezembro 6,60 Camarotes particulares 66 p/pessoa para 4 dias

  • 30 7 a 20 de outubro de 2015

    D E S D E

    1216P/PESSOA

    8 DIAS/7 NOITES

    HOTEL COSMOS 4HQUARTO DUPLO/TWIN

    STANDARDPEQUENO-ALMOO

    INCLUDO

    INCLUI:VOO TAP

    PARTIDA DE LISBOA

    OPERADOR:SONHANDO

    (CONSULTE O SEU AGENTE DE VIAGENS)

    D E S D E

    1045P/ PESSOA9 DIAS/7 NOITES

    RIU LUPITA 4HQUARTO DUPLO STANDARDTUDO INCLUDO

    INCLUI:VOOS, TRANSFERES, TAXAS E SEGUROS

    AGNCIA DE VIAGENS: HALCON VIAGENS

    D E S D E

    1004P/PESSOA

    8 DIAS/7 NOITES

    VARANDAS MAR DE PIPA 3HQUARTO DUPLO STANDARDPEQUENO-ALMOO

    INCLUDO

    INCLUI:VOOS TAP

    PARTIDA DE LISBOA

    OPERADOR:SOLTRPICO(CONSULTE O SEU AGENTE DE VIAGENS)

    D E S D E

    297P/PESSOA

    4 DIAS/3 NOITES

    TERCEIRA MAR 4H

    QUARTO CLASSICPEQUENO-ALMOO

    INCLUDO

    INCLUI:VOO TAP

    PARTIDAS DIRIAS DE LISBOA

    E S 4as DO PORTO

    OPERADOR:SOLFRIAS

    (CONSULTE O SEU AGENTE

    DE VIAGENS)

    > na

    mon

    tra

    SENHORA DA COLMBIAA maior cidade colombiana e capital, Bogot, ponto de encontro de todos os colombianos, sendo por isso conhecida como multicultural dentro das suas prprias culturas. Nela podemos encontrar uma fascinante mistura entre construes modernas e testemunhos do seu passado colonial, onde o Museu do Ouro um dos seus emblemticos espaos, graas coleo de metais pr-hispnicos. Com a cordilheira dos Andes como parceira, Bogot vive um esprito muito cosmopolita, mas tambm com relevante importncia no que ao turismo religioso diz respeito, pelos dominantes santurios de Monserrate e Guadalupe. A oferta da Sonhando prope-lhe conhecer toda esta magnitude em partidas de Lisboa s segundas, quartas e sextas at 23 de outubro.

    TERCEIRA FLY & DRIVENo h melhor forma de conhecer a Ilha Terceira do que ter um carro disposio para explorar uma das mais belas ilhas aorianas. A proposta da Solfrias, vlida para partidas at 29 de outubro, inclui 72 horas de rent a car e estadia no hotel do grupo hoteleiro Bensaude por trs noites, com a possibilidade de noite extra incluindo mais 24 horas de aluguer da viatura. A Terceira a segunda maior ilha do arquiplago e a sua cidade principal, Angra do Herosmo, pertence lista de Patrimnio da Humanidade da Unesco. E j que tem carro disposio, suba ao Monte Brasil, vulco extinto rodeado pelas muralhas da Fortaleza So Joo Baptista, a mais antiga fortaleza continuamente ocupada por tropas portuguesas.

    BELEZAS MEXICANASA Halcon Viagens sugere sete noites nas belas praias da Riviera Maya, no Mxico. A proposta vlida at 30 de outubro e inclui estadia com Tudo Includo no hotel Riu Lupita que se situa na pennsula de Yucatn, a apenas dois quilmetros da famosa Playa del Carmen. O complexo hoteleiro possui duas piscinas de gua doce e um centro de wellness, com uma vasta gama de tratamentos e massagens. A Riviera Maya, banhada pelo Mar do Caribe, conhecida pelas suas praias de alta qualidade, um destino perfeito para quem procura relaxar, ao mesmo tempo que desfruta do bom tempo que em Portugal est acabar. As sadas so de Lisboa ou Porto via Madrid, em voo da companhia Air Europa, com transferes includos.

    Restaurante Picadeiro com menu renovadoO Restaurante Picadeiro, em Ponte de Lima, j abriu depois da total renovao a que foi sujeito. Agora alia a cozinha tradicional minhota cozinha moderna e internacional, proporcionando refeies e convvios requintados num espao com vista panormica para um grande picadeiro coberto, onde a presena de cavalos e cavaleiros uma constante. A elaborao e apresentao de cada prato esto a cargo do Chef Rui Sousa, que nos presenteia com sugestes como Miminhos de Vitela Picadeiro, Polvo Lagareiro ou Arroz de Sarrabulho, para alm de pratos vegetarianos e outros sem glten. A acompanhar, na garrafeira predominam os vinhos portugueses, bem como os excelentes vinhos verdes das castas Loureiro e Alvarinho, da regio. Encerra ao domingos ao jantar e segundas-feiras. Menu Sugesto do Chef desde 10Menu infantil desde 7 (Almoo de 3 a 6)Inclui entrada, prato e sobremesa

    Vila Gal com descontos para o rveillonO grupo hoteleiro Vila Gal est a antecipar as reservas para algumas das suas unidades em Portugal para a passagem de ano, com descontos vlidos at 31 de outubro.O programa divide-se em trs opes de alojamento, para uma ou duas noites, com 10% de desconto, e de trs noites de estadia com 15% de desconto. Todas as opes so para estadias em quarto duplo, nas unidades Vila Gal Porto, Douro, Coimbra, Ericeira, Cascais, CollectionPalcio dos Arcos, pera, vora, Clube de Campo, Tavira, Ampalius, Cerro Alagoa e Lagos.O programa inclui, para alm do alojamento, cortesia no quarto chegada, um cocktail de boas vindas, jantar de fim de ano com bebidas includas, ceia no dia 31 de dezembro e animao com msica ao vivo. O primeiro dia de 2016 pode ser ainda aproveitado com a opo de um brunch completo nos restaurantes dos hotis, exceto nos hotis Vila Gal Douro e Collection Palcio dos Arcos.

    Programa de fim de ano Vila GalUma noite desde 189,50 p/pessoaDuas noites desde 199,80 p/pessoaTrs noites desde 216,30 p/ pessoa

    NATAL E PIPA Deixe-se envolver pelos encantos do nordeste brasileiro, rico em praias maravilhosas como as de Natal e de Pipa, bero de golfinhos e tartarugas, e onde se cruzam lagoas com o Oceano Atlntico. Natal a capital do estado brasileiro do Rio Grande do Norte e a praia de Pipa fica a 80 km de distncia. Mesmo que sejam destinos timos para o descanso, aqui pode fazer-se de tudo, desde passeios de barco, de buggy, a cavalo, pelas praias ou trilhos da Mata Atlntica, a contrastar com as areais douradas e o mar azul como cu. A proposta da Soltrpico estende as partidas at 10 de dezembro pelo preo base, cujo valor vlido para vendas antecipadas at 31 de outubro. A oferta inclui voos TAP com sada s teras, quartas e quintas, de Lisboa para Natal

  • 7 a 20 de outubro de 2015

    www.facebook.com/jornalDestinos

    O primeiro jornal de viagens portugus tambm est no Facebook:

    Faa LIKE, vai ver que vale a pena!Participe nos PASSATEMPOS: - Viagens para a Europa e outros destinos - Fins de semana em hotis de Portugal Participe nas nossas SURPRESAS: - Visitas a navios de cruzeiro - Bilhetes para espetculos e museus - Sunsets e jantares convvio

    31

    Natal em frias para todos O Natal sinnimo de celebrao em famlia ou amigos que so famlia. E especial para todos, sem excepo. Por isso, as propostas que apresentamos so mesmo ao gosto de todos, desde visitar a Aldeia do Pai Natal, mergulhar na magia da Disney, ou procurar verdadeiras relquias da poca nos famosos Mercados de Natal europeus.Por exemplo, a Solfrias convida a surpreender os mais pequenos com a nova campanha da Disneyland Paris, vlida para

    viagens de 1 de outubro a 18 de dezembro e de 03 de janeiro a 23 de maro de 2016. O Natal Frozen oferece uma noite gratuita por cada noite de estada, para programas de trs, quarto e cinco noites, e os menores de sete anos no pagam, quando em viagem com adultos.Outra proposta do agrado dos mais pequenos chega-nos da Nordictur: quatro noites na Terra do Pai Natal, na Lapnia, Finlndia. As partidas esto programadas

    para 22 a 26 ou 23 a 27 de dezembro, com excurses Em Busca do Pai Natal, Diverso de Natal e Santa Claus Safari.Tambm para a Lapnia, a proposta da Sporski de 16 a 21 de dezembro e inclui visitas a Helsnquia, Kittila, Aldeia do Gelo em Lainio, Hotel do Gelo, Olos, Quinta dos Huskies, Safari de moto de neve, Rovaniemi e a Quinta do Pai Natal. O programa prev ainda estadia de 3 noites no Lapland Hotel Olos, e uma noite no Hotel Hilton Airport.

    Para os mais crescidos, a Lusanova Tours sugere uma visita ao Mercado de Natal de Viena, com partida a 5 de dezembro. Aqui poder adequirir artesanato de Natal, assim como as delcias regionais da natividade de Viena enquanto se fascina pelos sons festivos dos corais que pelo mercado se passeiam. Para esta oferta h uma reduo de 80 para crianas dos 2 aos 11 anos a compartilhar quarto com dois adultos.

    D E S D E

    19535 DIAS /4 NOITES

    QUARTO DUPLO

    LAPLAND HOTEL OLOS MEIA-PENSO

    +HOTEL HILTON

    AIRPORTAPA

    INCLUI:VOOS, VISITAS, SAFARIS, PASSEIO MOTO-NEVE E

    EQUIPAMENTO DE NEVE

    OPERADOR:SPORSKI

    (CONSULTE O SEU AGENTE DE VIAGENS)

    D E S DE

    1390QUARTO DU

    PLO

    5 DIAS/4 NOITES

    HOTEL SCANDIC

    ROVANIEMI

    INCLUI:

    TRANSFERES, EXCURS

    ES,

    DOIS JANTARES E JANT

    AR

    ESPECIAL DE NATAL

    OPERADOR:

    NORDICTUR

    (CONSULTE O SEU AGE

    NTE

    DE VIAGENS)

    D E S D E

    6304 DIAS/3 NOITES

    QUARTO DUPLO

    HOTEL BIS MARIAHILF 3

    H

    APA

    INCLUI: VOOS, TRANSFERES, VIS

    ITA

    PANORMICA DA CIDADE

    COM GUIA LOCAL, JANTAR

    DE DESPEDIDA NA ALDEIA

    DE GRINZING C/ 1 BEBIDA

    INCLUDA.

    OPERADOR:

    LUSANOVA TOURS(CONSULTE O SEU AGEN

    TE DE VIAGENS)

    D E S D E215P/ PESSOA

    QUARTO DUPLO

    4 DIAS/3 NOITES DISNEYS HOTEL SANTA FAPA

    INCLUI:ENTRADAS NOS DOIS PARQUES DISNEY PARA TODA A ESTADIA.

    OPERADOR:SOLFRIAS(CONSULTE O SEU AGENTE DE VIAGENS)

  • P A S S A T E M P O

    Fique atento s prximas edies.

    50 fins de semana em Portugal

    com o

    ww

    w.fa

    cebo

    ok.c

    om/j

    orna

    lDes

    tinos