Despesas Indiretas e BDI

  • Published on
    22-Dec-2015

  • View
    25

  • Download
    3

DESCRIPTION

Analise de Oramento para Obras

Transcript

  • Custos Indiretos: Taxa Administrao, Custo financeiro, Leis Sociais e BDI

    Construo Civil II

    Prof. MSc. Ari Holanda Jnior arijr@unifor.br

    mailto:arijr@unifor.br

  • O Custo na Construo Civil

    Pesquisa de mercado de preos de

    pessoal, materiais e equipamentos;

    Composio de custo do tipo por produo;

    Clculo do custo horrio de utilizao dos

    equipamentos;

    Produo das equipes mecnicas e

    Discriminao dos encargos sociais e do

    BDI.

  • O Custo dos Encargos Sociais

    Encargos Sociais so os custos incidentes

    sobre a folha de pagamentos de salrios e

    tm sua origem na CLT Consolidao das

    Leis do Trabalho, na Constituio Federal

    de 1988, em leis especficas e nas

    convenes coletivas de trabalho.

  • O Custo dos Encargos Sociais

    CDIGO DESCRIO HORIS T A % M E NS ALIS T A %

    GRUPO A

    A1 INSS 20,00 20,00

    A2 SESI 1,50 1,50

    A3 SENAI 1,00 1,00

    A4 INCRA 0,20 0,20

    A5 SEBRAE 0,60 0,60

    A6 Salrio-Educao 2,50 2,50

    A7 Seguro Contra Acidentes de Trabalho 3,00 3,00

    A8 FGTS 8,00 8,00

    A9 SECONCI 1,00 1,00

    A Total dos Encargos Sociais Bsicos 37,80 37,80

  • O Custo dos Encargos Sociais

    GRUPO B

    B1 Repouso Semanal Remunerado 17,80 0,00

    B2 Feriados 3,76 0,00

    B3 Aviso Prvio 12,74 10,20

    B4 Auxlio-Enfermidade 0,77 0,62

    B5 13 Salrio 10,27 8,22

    B6 Licena Paternidade 0,06 0,05

    B7 Ausncias Abonadas/Dias de Chuvas 2,54 2,03

    B Total de Encargos Sociais que recebem incidncias de A 47,94 21,12

  • O Custo dos Encargos Sociais

    GRUPO C

    C1 Depsito Resciso Sem Justa Causa 5,92 4,84

    C2 Frias (indenizadas) 13,69 10,96

    C1

    Total dos

    Encargos

    Sociais que 19,61 15,80

    GRUPO D incidncias globais de A

    D1 Vale Transporte 0,00 0,00

    D2 Auxlio Alimentao 22,50 22,50

    D3 Caf da Manh 6,92 6,92

    D4 EPI - Equipamento Proteo Individual 2,42 2,42

    D5 Seguro de Vida 0,40 0,40

    D Total dos Encargos Sociais Complementares 32,24 32,24

    GRUPO E

    E1 Reincidncia de A sobre B 18,12 7,98

    E Total das Taxas incidncias e reincidncias 7,98

    TOTAL (A+B+C+D+E) 155,71 114,94

  • Conceito de BDI

    BDI corresponde s iniciais do termo Budget

    Difference Income (USA).

    No Brasil o termo BDI foi incorretamente

    denominado de Bonificao das Despesas

    Indiretas.

    De uma forma geral o BDI a expectativa do

    resultado, incluso o valor das despesas

    indiretas decorridas da execuo de um

    determinado servio ou obra.

  • Conceito de BDI

  • Conceito de BDI

  • Conceito de BDI

    Custo direto o custo para produzir os servios projetados.

  • BDI (Tradicional) Construtor X Contratante

    Construtor (elabora uma Estimativa de Custos do

    empreendimento):

    O BDI s pode ser calculado obra por obra de acordo com o

    especificado em metodologia especfica.

    Os Custos Unitrios Diretos so calculados por projeto e o Custo

    Indireto (que permite o clculo do BDI) especfico para o projeto.

    A definio de todas as variveis exclusivamente para o projeto

    em questo(salrios, encargos sociais, materiais, transportes,

    tributos e clculo do BDI).

    Preo Unitrio de Venda do Servio = Custo Unitrio Direto (1) x BDI (2)

    (1) Custos unitrios diretos dos servios adequados para a obra em questo

    (2) BDI calculado em funo da obra em questo

  • BDI Atual Construtor X Contratante

    rgos Contratantes (elabora o Preo de Referncia,

    de acordo com a Lei N 8.666/93):

    possvel adotar custos unitrios diretos genricos de tabelas ou

    revistas multiplicados por BDI adequado.

    Custos unitrios diretos genricos multiplicados por BDI fixado.

    As variveis adotadas so mdias de mercado, portanto, no so

    especificadas para o projeto em questo.

    Preo Unitrio de Venda do Servio = Custo Unitrio Direto (1) x BDI

    fixado (2)

    (1) Custo Unitrio Direto obtido de tabelas oficiais ou particulares

    (2) BDI deve ser definido em funo de valores mdios de mercado em consonncia com

    a Engenharia de Custos e o projeto em questo

  • Exemplo 2

    C3451 - LIXEIRA EM FIBRA DE VIDRO CAP.=40L e DIAM.=35cm

    Preo Adotado: 311,77 Unid: UN

    Cdigo Descrio Unidade Coeficiente Preo Total

    MAO DE OBRA

    I2391 PEDREIRO H

    1,50

    5,55 8,33

    I2543 SERVENTE H

    1,50

    3,70 5,55

    TOTAL MAO DE OBRA 13,88

    SERVIOS

    C1604 LANAMENTO E APLICAO DE CONCRETO S/

    ELEVAO M3

    0,03

    33,30 1,00

    C0839 CONCRETO P/VIBR., FCK 13.5 MPa COM

    AGREGADO ADQUIRIDO M3

    0,03

    241,89 7,26

    TOTAL SERVIOS 8,26

    MATERIAIS

    I0974 LIXEIRA EM FIBRA DE VIDRO CAP.=40L E DIAM.=35cm UN

    1,00

    213,84 213,84

    TOTAL MATERIAIS 213,84

    Total Simples 235,97

    Encargos 19,58

    BDI (22%) 56,22

    TOTAL GERAL 311,77

    http://www.seinfra.ce.gov.br/siproce/onerada/html/C1604.htmlhttp://www.seinfra.ce.gov.br/siproce/onerada/html/C1604.htmlhttp://www.seinfra.ce.gov.br/siproce/onerada/html/C1604.htmlhttp://www.seinfra.ce.gov.br/siproce/onerada/html/C0839.htmlhttp://www.seinfra.ce.gov.br/siproce/onerada/html/C0839.htmlhttp://www.seinfra.ce.gov.br/siproce/onerada/html/C0839.html

  • Problema

    Os rgos pblicos, as empresas construtoras, empresas

    de engenharia consultiva

    e os profissionais da rea de engenharia por

    desconhecimento da boa tcnica

    da Engenharia de Custos, pela ausncia de normas

    tcnicas, matria adequada

    na graduao de engenharia e arquitetura e literatura

    insuficiente sobre o tema,

    acabaram por utilizar o conceito de BDI de maneira

    errada.

  • BDI Atual Pensamento do Contratante

    No devemos nos preocupar muito com que o

    construtor considere, pois problema da empresa

    acertar no clculo, o que lhe interessa que o valor

    da sua proposta de preos pode levar a empresa a

    ter lucro ou prejuzo.

  • BDI Um Novo Conceito

    O BDI corresponde ao rateio da Administrao

    Central, dos Custos financeiros, da Margem de

    Incerteza, dos Tributos sobre a Nota Fiscal e da

    Margem de Contribuio (Lucro Previsto) sobre o

    custo unitrio direto permitindo que se obtenha o

    preo unitrio de venda de cada servio constante

    da Planilha de Quantidades.

    Preo Unitrio de Venda = Custo Unitrio Direto x (1+BDI/100)

  • O Mercado e o Risco

    Construo civil: Atividade arriscada

    Falta de padronizao dos servios;

    Variaes na especificao de insumos;

    Atividade artesanal desenvolvida por m.o. pouco qualificada;

    Custo baseado em oramentos e no em apropriaes reais;

    Atividade de mdio prazo que se torna longo em um economia

    instvel;

    Inflao e juros variveis e elevados;

    Ciclos de produo muito variveis;

    Alto nvel de informalidade.

  • O Mercado e o Risco

    Nvel de exigncias

    O contratante procura a prestao de servios que seja

    compatvel com suas exigncias contratuais;

    As exigncias so expressas em projetos, editais, contratos e

    memoriais descritivos;

    As exigncias demandam a alocao de recursos que geram

    custos que devem ser estimados no oramento;

    As exigncias so garantidas por uma fiscalizao eficiente,

    preventiva e punitiva;

    Quanto maiores as exigncias, maiores os riscos, o preo e a

    taxa de BDI.

  • O Mercado e o Risco

    Risco - O Balizador (segundo o PMI)

    O desconhecido conhecido;

    Evento ou condio incerta que, se ocorrer, ter um efeito

    positivo ou negativo em algum dos objetivos do projeto;

    A anlise de riscos, na viso internacional, interesse que

    tem origem no contratante e se estende ao construtor;

    A averso ao risco um conceito econmico, definido como o

    posicionamento que se tem frente ao risco, que pode gerar um

    forte receio e a disposio de se pagar mais para reduz-lo;

    O risco tambm tem um lado favorvel, chamado

    oportunidade.

  • O Mercado e o Risco

    Averso ao Risco - Contratante

    Desabamento obra, com ou sem aviso prvio;

    Existncia de patologias graves, como recalques, rachaduras,

    umidades etc.;

    Falhas estticas srias, como pilares fora do prumo,

    revestimentos cermicos desalinhados, degraus indesejados e

    salincias no projetadas em paredes;

    Atrasos na entrega;

    Solicitaes constantes de reinvindicaes da parte do

    construtor.

  • O Mercado e o Risco

    Averso ao Risco - Construtor

    Ficar sem obras, tendo que desativar parte de sua estrutura

    tcnica e administrativa mnima;

    Cobrar preos baixos, que no possibilitem o pagamento das

    despesas administrativas, da retirada do pr-labore dos scios

    e dos demais gastos;

    Ter de fazer emprstimos bancrios a juros elevados para

    concluir a execuo da obra;

    Prejudicar sua imagem no mercado.

  • BDI Despesas Indiretas (DI)

    CONCEITO

    So os gastos, incidentes sobre uma obra, que no

    esto contemplados no oramento direto.

    Diferem-se para:

    Obras Pblicas

    Obras Empreitadas

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    Despesas com:

    ADMINISTRAO CENTRAL

    ADMINISTRAO DA OBRA

    CANTEIRO DA OBRA

    FINANCEIRAS

    IMPOSTOS E TAXAS

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    ADMINISTRAO CENTRAL - Estes custos incidem na obra, pois a operao de uma empresa que tem em sua sede, uma estrutura montada para atender TODAS as

    obras em andamento um custo que dever ser reembolsado pela obra:

    Diretoria e secretarias

    Suprimentos e Compras

    Financeiro, incluindo

    Tesouraria e Contabilidade

    Jurdico

    Recursos Humanos

    Planejamento e Oramentos

    Comercial

    Apoio e Deposito

    Despesas de instalao do

    Escritrio Central

    Seguros do Escritrio Central

    e Deposito

    Taxas para funcionamento

    Material de consumo

    (limpeza, higiene, escritrio).

    Consumo de energia, gua,

    telefone etc.

    A valorao destes custos deveria ser enfocada em funo do faturamento anual da empresa, porem nem sempre estes dados esto disponveis no momento de estabelecer-se o DI.

    Desta forma, usualmente rateia-se os custos acima do escritrio central para a obra.

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    ADMINISTRAO DA OBRA - Estes custos incidem na obra, pois so necessrios para o seu andamento, independentemente do pessoal do escritrio ou dos

    executantes (oficiais e serventes), so os servios de dirigir o trabalho dos operrios de acordo com

    as normas e memoriais de execuo:

    Engenheiro Residente

    Mestre de Obras

    Encarregado Administrativo

    Encarregados (carpinteiro, armador,

    pedreiro etc).

    Apontador

    Estes servios so executados por uma equipe que trabalha no canteiro de obra.

    Sua estrutura operacional ser funo do porte da obra, seu prazo, complexidade, distncia

    da Sede e exigncias do Contratante.

    Almoxarife

    Segurana da obra

    Vigia /Porteiro

    Serventia para Manuteno do

    Canteiro

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    CANTEIRO DA OBRA - Usualmente as instalaes provisrias no so custos diretos, pois no so bens vendidos ao Contratante, assim, abrigos de madeiras, tapumes,

    acessos montados pela Construtora para apoio administrativo durante as obras e depois

    desmontadas e recolhidas na sua concluso so despesas indiretas do Construtor:

    Implantao

    Construo Complementar

    Vias e Circulao

    Desmobilizao

    Equipamentos de pequeno porte e ferramentas

    (betoneiras, magotes, carrinho de mo, girica,

    furadeiras, etc).

    Equipamentos (gruas, torres, serras circulares,

    maquinas de cortar ferro etc).

    H excees, portanto, antes de calcular este item convm analisar a planilha de custo direto,

    quando a Contratante expressamente pagar por alguns destes itens, ocasio em que se deva

    abater dos custos indiretos aqueles que estejam no direto.

    Equipamentos de proteo individual

    Equipamentos contra incndio

    Consumo de energia

    Consumo de gua

    Consumo de combustvel e lubrificante

    Despesas com comunicao

    Material de consumo (escritrio, limpeza,

    higiene).

    Transporte

    Alimentao

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    Financeiras:

    Despesas financeiras de capital de giro

    a remunerao do capital de giro necessrio para a

    aquisio dos insumos.

    um emprstimo contnuo ao cliente durante o ms

    para recebimento por ocasio da fatura.

    Caso haja adiantamento, a situao deveria reverter.

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    Impostos e Taxas:

    Confins................................ 2% sobre o faturamento Contribuio Social... 1% sobre o faturamento

    PIS....................................... 0,65% sobre o faturamento

    ISS....................................... de 2 a 5% sobre o faturamento

    IRRF.................................... +/- 2,5 % sobre o faturamento

    importante considerar que o ISS tem incidncia sobre a RECEITA (FATURAMENTO)

    ABATIDA AS DESPESAS COM MO DE OBRA DE TERCEIROS (ISS recolhido por sub

    empreiteiros) E DO MATERIAL GASTO, portanto, conveniente quando da anlise

    destas taxas e impostos incidentes, considerar, se possvel na poca do oramento este

    diferencial, que por vezes poder chegar a 50% do valor devido do ISS.

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    Lucro:

    O lucro de uma determinada obra o resultado financeiro positivo

    resultante da diferena entre

    Todas as receitas e das despesas da obra.

    Este valor, aps o recolhimento do Imposto de renda o lucro da

    Empresa, ou sua remunerao.

    Toda a empresa comercial visa o lucro, e, portanto este o B do BDI.

  • Despesas Indiretas (DI) Obras Pblicas

    RESUMO

    B.D.I ( BONIFICACAO E DESPESAS INDIRETAS)

    DESCRIO %

    1 - ADMINISTRACAO CENTRAL 4,00%2 - ADMINISTRACAO LOCAL 2,00%3 - MANUTENCAO DO CANTEIRO DE OBRAS 5,37%4 - DESPESAS FINANCEIRAS 0,00%5 - IMPOSTOS E TAXAS 5,63%6 - LUCRO 8,00%

    TOTAL 25,00%

  • Despesas Indiretas (DI) Obras de Engenharia

    Despesas com:

    ADMINISTRAO CENTRAL

    OBRA

    ADMINISTRAO LOCAL

    EXECUO DAS OBRAS

    PESSOAL

    IMPREVISTOS

    FINANCEIROS

    EMPREENDIMENTO

    ADMINISTRATIVAS

    EXPEDIENTE

    SEGUROS

    TRIBUTOS E MULTAS

    FORA MAIOR

    PREVISVEIS

    ALEATRIOS

  • Despesas Indiretas (DI)

    ADMINISTRAO CENTRAL

    Pr Labore

    Salrio do escritrio

    Aluguel da sede

    Aluguel do Deposito

    Despesa de gua, Luz e

    Telefone

    Taxas e Licenas de

    funcionamento

    Material de Escritrio

    Material de limpeza

    Manuteno de Maquinas e

    utenslios de escritrio

  • Despesas Indiretas (DI)

    DESPESAS DE OBRA

    Documentao para obteno de cadastro: De personalidade jurdica

    Capacidade Tcnica

    Idoneidade Financeira

    Cadastro

    Aquisio de Edital

    Elaborao da proposta e entrega

    Planejamento executivo da obra

    Composio de preos

    unitrios/elaborao da planilha

    Preparao e apresentao da proposta

    Cauo em ttulos da DIVIDA publica

    Reproduo da proposta

    Visita ao local da obra

    Preposto para participao em

    licitao

  • Despesas Indiretas (DI)

    ADMNISTRAO LOCAL

    Contrato Assinatura do contrato

    Cauo p/ assinatura do contrato

    Cauo complementar

    Preposto com procurao

    Anotao de Responsabilidade Tcnica

    Cronograma Fsico-Financeiro

    Copias dos documentos contratuais

  • Despesas Indiretas (DI)

    EXECUO DAS OBRAS

    Matricula da obra no ISS na Prefeitura

    Placa da obra; da Empresa

    do Contratante

    Identificao dos veculos

    Identificao do Pessoal

    Licena para desmatamento de vegetao

    Instalao de Canteiro de obras

    Ligao de Concessionrias

    Seguros

    Construo de cercas e Tapumes

    Licena dos equipamentos

    Vacinao dos funcionrios

    Servio de Segurana e Medicina do Trabalho

    Equipamento de proteo individual

    Uniformes

    Extintores de incndio

    Caixas de primeiros socorros

    Demolies necessrias

    Servios topogrficos

    Execuo e marcao de gabaritos

    Acompanhamento topogrfico

    Reprodues de plantas

    Alterao de projetos de fundao

    Elaborao de detalhes tcnicos

    De Medio de obras

    De planos de concretagem

    De planos de cimbramento

    De grficos de penetrao de estacas

    Relatrios de execuo de obras

    Arquivos de notas e servios

    Livro de ocorrncia/ou Dirio de obras

  • Despesas Indiretas (DI)

    PESSOAL

    Engenheiro de obra Mestre de obras

    Encarregados de turmas

    Almoxarife

    Apontador

    Vigia Diurno/Noturno

    Tcnicos

    Estagirios

    Transporte

    Transporte de pessoal

    De material e equipamentos

    De material de demolio e excedentes

    Pedgios

    Sinalizaes de locais de trabalho

    Veculos para fiscalizao

    Veculos de apoio

    Seleo de jazidas para substituio de solos

    Interferncias com redes de servios

    pblicos

    Servios de fotografias da obra

    Esgotamento de valas

    Rebaixamento de lenol fretico

    Controle tecnolgico

  • Despesas Indiretas (DI)

    IMPREVISTOS

    Responsabilidade Civil

    Alimentao dos Funcionrios

    Conservao e manuteno dos gramados

    Desmonte e transporte do Canteiro

    Placas Comemorativas

  • Despesas Indiretas (DI)

    FINANCEIROS

    Capital de Giro

    Prazo de recebimento das faturas

    Impostos e taxas

    Finsocial

    Pis

    ISS

    IRRF

    Contribuio SOCIAL

  • Despesas Indiretas (DI)

    EMPREENDIMENTO

    Pesquisa de mercado

    Avaliaes

    Viabilidade econmica

    Escrituras e registros

    Levantamentos topogrficos

    Sondagens

    Demolies

    Alvars e averbaes

    Projetos, Emolumentos, ARTs

    Oramentos/planejamento de obras

    Ligaes provisrias

    Barraces

    Escritrio

    Alojamento

    Deposito

    Locao de obras

    Limpeza de obras

    Indenizaes

  • Despesas Indiretas (DI)

    DESPESAS ADMINISTRATIVAS

    Salrios/

    ordenados/benefcios/encargos

    Seguros de empregados

    Servios especiais

    Engenheiro residente

    Engenheiro de segurana

    Mestre de obras

    Servios de cooperativas

    Servios de imunizao e

    desratizao

    Vistorias de vizinhos

    Servios de Autnomos

    Transporte e carretos

    Carreto/retirada de entulhos

    Fretes e aquisio de materiais

    Transporte de pessoal

    Motoqueiros

    Combustveis e lubrificantes

  • Despesas Indiretas (DI)

    EXPEDIENTE

    Materiais de escritrio

    Copias/correio/malotes/fax

    gua/luz/telefone

    Material de limpeza

    Material de copa e cozinha

    Refeies

  • Despesas Indiretas (DI)

    SEGUROS

    Seguros de obras

    Outros seguros

    Manuteno /mquinas/ aluguel/ ferramentas

    Manuteno de aparelhos

    Alugueis maq./equiptos/aparelhos

    Pequenas ferramentas

  • Despesas Indiretas (DI)

    TRIBUTOS E MULTAS

    Impostos e taxas

    Multas

    Despesas

    Despesas bancrias

    Despesas postais

  • Despesas Indiretas (DI)

    IMPREVISTOS

    Fora Maior Terremotos, maremotos, inundaes, raios,

    Criao de novos impostos

    Mudana de jornadas de trabalho

    Salrios, modificao de pisos salariais

    Confiscos

    Guerras, revolues, golpe de estado, invases, pacotes econmicos, Incndios. Previsveis

    Ordem natural: perodos de chuvas na regio

    Ordem Econmica atrasos de pagamentos

    Ordem humana baixa produtividade de pessoal executante.

    Aleatrios Roubos de material, Roubos de ferramentas

    Riscos de demolio nas escavaes

    Servios mal executados e refeitos

    Variaes a mais de 10% nos custosa dos insumos

  • BDI e Volume de Obras

    A influncia da DI Uma empresa com estrutura administrativa elevada no

    conseguiria viabilizar negcios. Sua taxa de BDI precisaria ser

    enorme, tornando o preo proibitivo.

    Uma empresa com estrutura administrativa insuficiente no

    conseguir obter um custo real prximo ao custo orado,

    gastando mais com a produo do que ganhar com a

    economia nas DI.

    A taxa de BDI mdia praticada no mercado acaba

    influenciando diretamente o porte das empresas e o prazo das

    obras.

  • BDI e Volume de Obras

  • BDI e Volume de Obras

  • BDI e Volume de Obras

    Exemplo Calcular o ponto de equilbrio para uma construtora que tem um

    custo anual de administrao central de $ 152.500,000 e em mdia

    tem um custo-base de $ 210.000,00, praticando um BDI de 25%,

    considerando como encargos uma taxa de 12,5%

    =

    (1 )

    =152.500

    210.000 0,25 (1 0,125)

    = 3,319

  • BDI e Volume de Obras

  • BDI e Volume de Obras

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    Tributos sobre a nota fiscal

    Tributos sobre a Receita

    ISS Imposto sobre Servios,

    COFINS, e

    PIS.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    Tributo Municipal - TM

    ISS Imposto sobre Servio

    Varivel de 2 a 5%, em alguns casos pode-se deduzir os materiais,

    pago no municpio de realizao da obra. Deve-se considerar a

    legislao municipal pertinente;

    Para o caso de projetos deve ser pago no municpio da sede da

    empresa consultora.

    Tributo Estadual - TE

    Geralmente no compete s empresas construtoras o pagamento de

    tributos estaduais, entretanto, pode ocorrer em alguns Estados como

    o da Paraba que apresenta tributo estadual sobre o valor dos

    contratos de obras.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    Tributos Federais - TF

    -COFINS - Para o caso do Lucro Presumido este percentual

    fixo em todo o territrio nacional e igual nesta data a alquota

    de 3,0% sobre o valor da emisso da nota fiscal de servios;

    PIS - Para o caso do Lucro Presumido este percentual fixo

    em todo o territrio nacional e igual nesta data a alquota de

    0,65% sobre o valor da emisso da nota fiscal de servios;

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    TRIBUTOS SOBRE O LUCRO

    Os tributos existentes sobre o lucro so: o IRPJ (Imposto de Renda Pessoa

    Jurdica) e o CSLL (Contribuio sobre o Lucro Lquido).

    A importncia de se lanar o IRPJ e o CSLL nos Tributos sobre a Nota Fiscal

    que trabalhamos na proposta com o LUCRO PREVISTO REAL OU

    LQUIDO.

    O Imposto de Renda Pessoa Jurdica e a Contribuio Social sobre o Lucro

    lquido podem ser aplicados sobre a nota fiscal das obras (lucro presumido ou

    arbitrado) ou sobre o balano mensal da empresa (lucro real) de acordo com

    o regime tributrio escolhido pela construtora.

    As pessoas jurdicas com fins lucrativos esto sujeitas ao pagamento do

    Imposto de Renda por um dos seguintes regimes tributrios:

    Lucro Real

    Lucro Presumido

    Lucro Arbitrado

    Simples

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    Lucro Presumido ou Arbitrado Os percentuais fixados no artigo 15 da Lei 9249/95, para quem optar

    pelo Lucro Presumido ou Arbitrado, so os seguintes:

    A - 8% , Venda de mercadorias e produtos;

    B - 1,6% , Revenda para consumo, de combustveis derivados de

    petrleo,

    lcool etlico carburante e gs natural;

    C - 16% , Prestao de servios de transporte, exceto o de carga que

    de 8%;

    D - 32% , Prestao de demais servios;

    E - 8% , Atividades imobilirias;

    F - 8% , Empreitada global;

    G - 32% , Administrao de Obras.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    Lucro Presumido ou Arbitrado Por exemplo, empresas de engenharia de construo que optem por

    esta modalidade de tributao pagaro 1,2% de IRPJ sobre o valor

    da nota fiscal, da seguinte maneira:

    Considerando-se o percentual como igual a 8% (letra F, acima) e

    sendo a alquota do IR de 15%, temos:

    Para o caso de obras: IRPJ = 8% x 15% = 1,2% sobre a Nota

    Fiscal

    Para empresas de engenharia consultiva o IRPJ igual a 4,8%,

    quando tributado sobre o lucro presumido (letra D = 32%).

    Para o caso de projetos: IRPJ = 32% x 15% = 4,8% sobre a nota

    fiscal

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    Lucro Real Como o prprio ttulo define a tributao incidir para lucro

    efetivo da empresa (ajustado pelas adies e excluses

    permitidas e leis).

    Alquota

    15% , para lucro da empresa at R$ 20.000,00 por ms;

    25% , para lucro excedente R$ 20.000,00 por ms.

    Obs: A Lei define apenas o lucro anual R$ 240.000,00, a

    converso para mensal nossa, uma vez que o clculo do

    Imposto de Renda deve ser por ms.

    O pagamento do Imposto de Renda trimestral, em qualquer

    um dos regimes tributrios citados, seguindo os semestres

    civis.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    CONTRIBUIO SOCIAL SOBRE O LUCRO LQUIDO

    A base de clculo da Contribuio Social sobre o lucro das pessoas

    jurdicas com fins lucrativos :

    Tributados pelo Lucro Presumido ou Arbitrado de 12% sobre a

    Receita Bruta e de 100% sobre as demais receitas Operacionais

    (Financeiras e etc).

    Tributados pelo Lucro Real de 9% sobre o lucro, de acordo com a

    MP 1858-10 de 26/10/99, a Contribuio Social sobre o Lucro Lquido

    no pode mais ser deduzida do COFINS.

    O pagamento da Contribuio Social trimestral, seguindo os

    trimestres civis, da mesma forma que o Imposto de Renda.

    Assim os percentuais admitidos para a Contribuio Social sobre o

    Lucro Lquido dos servios de engenharia so os seguintes: servios que contemplem mo de obra e materiais (Obras) a alquota da CSLL de 1,08%.

    servios que contemplem apenas mo de obra (Projetos e Gerenciamentos) a alquota da CSLL de 2,88%.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    CONTRIBUIO SOCIAL SOBRE O LUCRO LQUIDO

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    ADMINISTRAO CENTRAL AC

    Teoricamente a Administrao Central varia de 4% A 10% (empresas

    com elevado faturamento anual) e de 10% a 14% (empresas com

    pequeno faturamento anual), logicamente o percentual da

    Administrao Central inversamente proporcional ao porte da

    empresa.

    Enquanto que para empresas prestadoras de servios de engenharia

    consultiva o percentual de Administrao Central pode atingir mais

    de 20% sobre o Custo Direto do contrato.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    ADMINISTRAO CENTRAL AC

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    CUSTO FINANCEIRO CF

    O CUSTO FINANCEIRO visa corrigir monetariamente os dficits de

    caixa que os contratos venham apresentar, principalmente, em

    funo da forma de medio e pagamento dos mesmos e pode ser

    utilizada a frmula a seguir:

    onde:

    t a taxa de juros de mercado ou de correo monetria, em porcentagem ao ms,

    n o nmero de dias decorrido entre o centro de gravidade dos desembolsos e a

    efetivao do recebimento contratual. Em mdia podemos considerar entre 40 e 45 dias.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    CUSTO FINANCEIRO CF

    Por exemplo, admitindo-se a taxa mensal de correo monetria

    (acrescida de pequena parcela de juros reais) de 1,0% e

    considerando-se o n igual a 45 dias, temos que a parcela de

    juros a ser adotada de 1,5%.

    CF = [ ( 1 + 0,01 )45/30 - 1 ] x 100

    CF = ( 1,011,5 - 1 ) x 100

    CF = 1,5%

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    MARGEM DE CONTRIBUIO MC

    A MARGEM DE CONTRIBUIO (LUCRO PREVISTO) da proposta de

    competncia exclusiva do construtor definir. Para esta considerado um

    percentual aleatrio, basicamente, em funo do interesse da empresa

    no contrato, na anlise de risco da proposta, no conhecimento do cliente

    (fiscaliza adequadamente e bom pagador) e principalmente nas

    condies de mercado.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    MARGEM DE CONTRIBUIO MC

    O lucro previsto tem por objetivo para a empresa

    prestadora de servio, entre outros aspectos, o

    seguinte: Capacitao e desenvolvimento tcnico e empresarial

    Qualificao dos profissionais

    Desenvolvimento tecnolgico e de equipamentos

    Remunerao do capital investido

    Absoro de novas tecnologias

    Busca de inovaes tecnolgicas

    Prospeco de novos negcios

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    MARGEM DE CONTRIBUIO MC

    Atualmente, estes valores variam de 15% (obras at R$ 150.000,00) at

    5% (obras acima de R$ 1.500.000,00).

    Que muitas vezes so valores baixos e perigosos para os construtores,

    que tm sua poupana dilapidada ms aps ms com esta prtica, bem

    como, reduzem enormemente sua capacidade de investir em novas

    tecnologias, comprar novos equipamentos e treinar adequadamente seu

    quadro tcnico.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

    IMPREVISTOS e MARGEM DE INCERTEZA - MI A MARGEM DE INCERTEZA visa elevar a Estimativa de Custos

    elaborada pelo rgo contratante, em funo da maneira aproximada

    e inexata de calcul-la, permitindo que o construtor possa corrigir o

    Preo de Referncia da Licitao, caso seja necessrio.

    Pode ser adotada, em termos percentuais, de acordo com o

    montante final do oramento e deve estar em torno de 5 a 10% do

    CUSTO TOTAL do empreendimento.

  • NOVO CONCEITO DO BDI

  • NOVO CONCEITO DO BDI BDI por faixas de Valores Contratuais

  • NOVO CONCEITO DO BDI Valores das Variveis intervenientes

  • NOVO CONCEITO DO BDI Tributos sobre o Lucro

    VALORES DO NOVO BDI MDIO PARA RGOS PBLICOS, INCLUSIVE

    MARGEM DE INCERTEZA, EM PERCENTAGEM.

  • NOVO CONCEITO DO BDI Tributos sobre o Lucro

    CLCULO DO NOVO BDI REAL

    O NOVO BDI real gerado pelos valores anteriormente

    apresentados, isto , sem a incluso da Margem de Incerteza e podem ser

    confundidos com o BDI dos prestadores de servios.

  • NOVO CONCEITO DO BDI Tributos sobre o Lucro

    Margens Lquidas de contribuio Adotadas

Recommended

View more >