DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA SUCESSO pg.utfpr.edu.br/expout/2011/artigos/19.pdf A empresa familiar

  • Published on
    05-Jun-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Transcript

1DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA SUCESSO FAMILIAR: ESTUDODE CASO EM UMA ORGANIZAO DO SETOR MADEIREIROEliton Luiz Moreira UNICENTRO (elitonlmoreira@hotmail.com)Antnio Joo Hocayen-da-Silva UNICENTRO (hocayen@yahoo.com.br)ResumoA empresa familiar est presente h muito tempo no mundo dos negcios. Esse tipode organizao sofre por diversos fatores, dentre os quais a sucesso familiar umdos que causam maiores impactos, sendo uma das principais causas de morte detais instituies. O presente artigo tem como objetivo analisar o processo desucesso familiar em uma organizao do setor madeireiro da regio centro-sul doParan, que se caracteriza como empresa familiar. A pesquisa caracteriza-se comoum estudo de caso, tendo o enfoque qualitativo e explicativo. Os dados foramcoletados por meio de entrevistas semi-estruturadas com o patriarca, o sucessor efuncionrios, e posteriormente foram submetidos anlise de contedo. A partir daanlise dos dados constatou-se que a organizao tem caractersticas de empresafamiliar, com o processo de sucesso familiar ocorrendo pela quinta vez. Esseprocesso pode ser encarado como uma simples continuao da administraopatriarca, pois mudanas grandiosas com a direo do sucessor na organizao noaconteceram, alm do fato de que o responsvel pela tomada de decises ainda sero executivo catalisador, onde a presena dele na empresa tende a se manter, hajavista que o mesmo no se afastou totalmente da organizao.Palavras-chave: Sucesso Familiar; Desafios Organizacionais; Estratgias.AbstractThe family firm has been present for a long time in the business world. This type oforganization suffers from several factors, among which the family succession is onethat causes the greatest impact being a major cause of 'death' of such institutions ..Therefore, this article aims to analyze the process of family succession in anorganization of the logging industry of south-central region of Paran, which ischaracterized as a family business. The research is characterized as a case study,with the qualitative approach and explanatory. Where the data were collectedthrough semi-structured interviews with the patriarch's successor and employees,who subsequently underwent content analysis. From the data analysis found that the2organization has characteristics of family business, going for the fifth time theprocess of family succession. This process can be viewed as a simple continuation ofthe administration patriarch, for great change in the direction of the successororganization did not happen, besides the fact that the person responsible for makingexecutive decisions to be the catalyst, where his presence in the enterprise tends toremain, given that it has not departed completely from the organization.Key Words: Family Succession; Organizational Challenges; Strategies.1 INTRODUOA empresa familiar est presente h muito tempo no mundo dos negcios,sendo que esse tipo de empresa um dos que se apresenta em maior nmero, nos no Brasil, mas em todo o mundo. Esse tipo de organizao sofre por diversosfatores, dentre os quais a sucesso familiar um dos que causam maioresimpactos. Segundo Andrade, Braga de Lima e Antonialli (2006), a necessidade de secompreender como se desencadeia esse processo dentro das organizaesfamiliares de extrema importncia, pois a literatura indica que uma das principaiscausas de morte dessas empresas.A empresa familiar, conforme destaca Oliveira (2006), possui diversascaractersticas, das quais se destacam como as mais importantes: confiana mtua,dedicao e dificuldades entre emocional e racional. Uma das caractersticas queexistem tambm nesse tipo de organizao o processo sucessrio, onde o poder passado de maneira hereditria no contexto da famlia, por meio de umplanejamento, que muitas vezes adotado pelos envolvidos.Contudo, normalmente, as empresas familiares, no do adequada importnciaaos detalhes que envolvem o processo de sucesso, os quais so responsveis pelamanuteno do sucesso da empresa em seus negcios e tambm a efetividade doprocesso sucessrio. As produes cientficas brasileiras publicadas nos ltimosanos destacam autores como Leone, Silva e Fernandes (1996); Carro (1997);Leone (2002); Sousa Silva, Fischer e Davel (1999); Leone (1991); e Antonialli (1995)que seriam aqueles que mais se dedicam s pesquisas sobre o fenmeno dasempresas familiares. Neste contexto, este estudo visa responder ao seguintequestionamento: Como vem ocorrendo o processo de sucesso familiar em umaorganizao do setor madeireiro da regio Centro-Sul do Paran?32 REVISO BIBLIOGRFICA2.1 EMPRESA FAMILIARAs empresas familiares comearam a surgir com maior nfase nas dcadas de30 a 50, pois o contexto scio-econmico era favorvel. Com o aumento da atuaodas organizaes no mercado, a globalizao transformou profundamente aeconomia. Nesse novo ambiente as empresas familiares tiveram que se adequar deforma a investir em tecnologias e formas de capitalizar recursos para essesinvestimentos, buscando assim maior competitividade. O comeo desse tipo deorganizao tem ligao com fundadores que pertencem a uma ou mais famlias, eque na maioria dos casos as empresas sobrepem essa ligao entre as polticas daempresa com a cultura da famlia, tornado-se essa uma das dificuldades da gestoem empresas familiares (OLIVEIRA, 2006).Longenecker, Moore e Petty (1997), enfatizam que a expresso empresafamiliar est vinculada ao envolvimento de dois ou mais membros de uma famliadentro do perodo de vida da organizao. As pesquisas de administraoalavancaram-se para as empresas familiares devido a dois aspectos, que Oliveira(2006) destaca da seguinte forma: evoluo do estudo da administrao e osresultados das empresas familiares.Para se compreender melhor a idia de empresa familiar Oliveira (2006, p. 9)destaca a diferena entre empresa familiar e empresa no familiar: Uma estruturafamiliar, quando alocada em uma empresa, leva uma srie de abordagens einteraes que so realidades especficas de uma famlia, o que provoca certasparticularidades de atuao na empresa familiar.A teoria mostra que a sucesso nas empresas familiares um processo quepode levar a morte da empresa. Lodi (1987) destaca que a terceira e quartageraes dentro das organizaes so raras de acontecer na conjuntura brasileira.Contudo, Rossato Neto e Cavedon (2003) destacam que existem casos deempresas de pequeno porte de origem familiar que conseguem superar essesproblemas de sucesso, dentro do cenrio econmico vivenciado.2.2 PROCESSO DE SUCESSO FAMILIARO processo de sucesso acontece em todas as empresas do tipo familiar.Bernhoeft (1989) destaca que esse processo importante e complicado para a4empresa familiar. Pode acontecer diversas vezes nas empresas familiares, masconforme Oliveira (2006), a sucesso se torna complicada a partir da terceirasucesso para a quarta. Leoni (1991, p. 245) define sucesso como o rito detransferncia de poder e de capital entre a gerao que atualmente dirige e que vira dirigir. Nota-se que dessa forma esse processo pode comprometer o futuro daempresa.Existem diversas formas de se aperfeioar esse processo, mas o principalcomponente o planejamento. O processo de sucesso pode resultar em diversosconflitos no s dentro da empresa, como dentro da famlia. No qual se destaca aquesto de que todos os descendentes podem assumir a empresa. Sendo assim,percebe-se que a situao deve ser detalhadamente analisada e planejada pelaempresa, pois existe a diferena de capacitao profissional para conduzir negciosda empresa familiar; e esta diferena de capacitao que deve estabelecer quem quem (OLIVEIRA, 2006, p. 10).O processo de sucesso familiar pode ocorrer por meio da sucesso familiar ouda sucesso profissional, ambos com vantagens e desvantagens. O processosucessrio parece ser simples, mas existem diversas questes que podem levar aempresa diante desse processo a sua morte. Conforme Oliveira (2006, p. 11), importante que a anlise para o processo sucessrio seja real porque, muitas vezes,o executivo fora a barra em sua avaliao e procura auto-enganar-se, por exemplo,afirmando que seus herdeiros naturais so os melhores executivos que a empresapoder ter em seu quadro de comando. Longenecker, Moore e Petty (1997)mostram que a preparao para o processo de sucesso familiar deve iniciar comantecedncia, e tambm caracterizado pelos autores como um processo contnuo,conforme quadro 1.Quadro 1 Fases do Processo de Sucesso.FASES DO PROCESSO CARACTERSTICASI. Pr-Empresarial I. Neste momento o sucessor conhece a empresa quantoao setor, sucesso no planejada;II. Introdutria II. Conhecimento a questes ambientais da empresa;III. Funcional-IntrodutriaIII. Sucessor trabalha na empresa como empregado emtempo parcial, incluem-se aqui formao profissional etrabalho em outras empresas do setor;IV. Funcional IV. Sucessor trabalha em tempo total na empresa;5V. Funcional Avanado V. O sucessor assume uma postura gerencial, sendo elasanteriores a de diretor;VI. Incio da Sucesso VI. Sucessor assume a diretoria da empresa, inclui-seperodo de chefe de direito;VII. Sucesso Madura VII. Sucessor se torna chefe da organizao.Fonte: Adaptado de Longenecker, Moore e Petty (1997).3 METODOLOGIAO presente trabalho foi realizado mediante um estudo de caso em umaempresa do setor madeireiro da regio centro-sul do Paran, como forma decompreender o processo de sucesso familiar desta organizao. Conforme Yin(2001), o estudo de caso se caracteriza pela coleta e registro de dados de casoparticular, embora possa incluir estudos de casos mltiplos (YIN, 2001).Esta pesquisa possui um carter de pesquisa exploratria, que conformeLakatos (2009), este tipo de pesquisa tem como objetivo descrever por inteiro umdeterminado fato, e tambm se caracteriza dessa forma por trazer umaprimoramento a respeito do assunto de pesquisa. A coleta e anlise dos dadosexecutaram-se de acordo com os princpios do mtodo de pesquisa qualitativa.Fachin (2002, p. 82) argumenta que este tipo de pesquisa caracterizada pelosseus atributos e relaciona aspectos no somente mensurveis, mas tambmdefinidos descritivamente. Ainda neste sentido, Martins e Bicudo (1994), afirmamque a pesquisa qualitativa busca uma compreenso particular do fenmenoestudado, evitando, assim, as generalizaes, to comuns em pesquisasexclusivamente quantitativas.Para o processo de coleta de dados foram realizadas oito entrevistas semi-estruturadas, sendo seis funcionrios, que exercem a funo de chefes dedepartamento, o sucessor e o executivo. Para Lakatos (2009, p. 199), oentrevistador tem liberdade para desenvolver cada situao em qualquer direoque considere adequada.Os dados coletados nas entrevistas foram submetidos s tcnicas de anlisede anlise de contedo, levando-se em considerao as seguintes categoriasanalticas: i) dificuldades e facilidades no processo; ii) barreiras; iii) etapas doprocesso de sucesso; iv) mudanas; v) resultados; vi) planejamento do processo desucesso; e vii) expectativa dos envolvidos. Utilizou-se nessa pesquisa tcnica doemparelhamento, comparando alguns modelos de compreenso do processo de6tomada de deciso. Durante a pesquisa as falas, pausas e outros acontecimentosno foram desprezados, desse modo tentou-se obter o mximo de informaes parase identificar uma realidade composta por diversos aspectos na organizao emestudo (CHIZZOTTI, 1995).4 DESCRIO E ANLISE DOS RESULTADOS4.1 CARACTERIZAO DA EMPRESAA empresa possui mais de 70 anos de funcionamento na regio centro-sul doestado do Paran, caracterizando-se como empresa familiar. Sua atividade inicialera a de extrator/fornecedor de madeira de araucria e madeira de lei para consumodas serrarias. Sua produo evoluiu para a de compensados, seguindo uma filosofiade trabalho, produzir com qualidade, e detm o rtulo de empresa conceituada pelaseriedade com que os clientes, fornecedores e funcionrios so tratados.A empresa investe fortemente no setor florestal, para possuir abastecimento dematria-prima em longo prazo. Atualmente a empresa fabrica compensados para aindstria moveleira nacional, com a utilizao de matria-prima prpria, com uso dereflorestamentos de pinus. A empresa j investiu em exportaes, mas no obtive osucesso esperado. Atualmente a empresa conta com 97 funcionrios, em pocapassada possuiu maior nmero de funcionrios, mas devido a custos isso dificultoua gesto da empresa, tendo que diminuir o nmero de seus colaboradores.O mercado de atuao caracterizado pelo mercado interno, com a produode compensados. A empresa investe fortemente no setor florestal, para a empresapossuir abastecimento de matria-prima em longo prazo. Atualmente a empresafabrica compensados para a indstria moveleira nacional, com a utilizao dematria-prima prpria, com uso de reflorestamentos de pinus.4.2 PROCESSO DE SUCESSO NA VISO DOS FUNCIONRIOSPara se destacar a viso que os funcionrios tm sobre o processo desucesso, importante elencar a credibilidade adquirida pelo sucessor e oreconhecimento que os funcionrios obtiveram desse processo na sucesso familiar.A partir de que ele terminou os estudos, a formao, ele j comeou a freqentar oambiente de trabalho, para tomar noo do que , e depois por a mo na massa(Financeiro).Destaca-se a formao profissional do sucessor e tambm a experincia inicialcom a organizao. Em relao credibilidade, observa-se que na maioria das7entrevistas destacou-se a formao profissional e o incio do trabalho naorganizao; para o sucessor houve o reconhecimento da realidade de como aorganizao funcionava.Nessa mesma linha de contexto, que envolve experincia, conhecimento ecompetncias, cabe tambm destacar a aceitabilidade do sucessor na viso dosfuncionrios, a qual ocorreu paulatinamente no decorrer do processo de sucesso. Apartir dos relatos dos entrevistados, percebe-se que os primeiros contatos que osucessor teve com a organizao foram na rea de produo. A aceitabilidadesubmete-se as primeiras decises e mudanas executadas.Em relao s dificuldades enfrentadas, os entrevistados no destacaramfatores que tivessem se caracterizado como empecilhos crticos ao bom andamentodas atividades. Contudo, com relao s facilidades perceberam que orelacionamento que as pessoas tinham com o sucessor permitiu que no houvessebarreiras ao processo de sucesso.Outra facilidade que foi levantada diz respeito a figura do patriarca, que pormotivos de carga de trabalho, obteve vantagem com a sucesso. Vale ressaltar queo processo de sucesso est em andamento, pois os funcionrios evidenciaram queas mudanas e a sucesso tiveram seu maior impacto no papel ou na questoburocrtica, da qual o patriarca continua a tomar decises, como os mesmospoderes que detinha antes de iniciar a sucesso. Diante do exposto, cabe ressaltarque o processo de sucesso est ocorrendo de forma planejada, para que se atinjaresultados adequados, garantindo que o sucessor obtenha a autonomia e aliderana a partir da sucesso e do acompanhamento que o patriarca exerce, ouseja, o papel que ele esta executando no presente momento da organizao,conforme relato abaixo:Porque no caso de quem saiu, no saiu da empresa est ainda ai, ento, eu acho queseria mais vulnervel se tivesse um diretor e sasse e no tivesse mais. O diretor quesaiu do cargo ele est aqui, inclusive tem poder para continuar fazendo o que estavafazendo antes, ento, eu acho que no foi precipitado (Financeiro).Assim sendo, o papel que o executivo catalisador est executando permite quea autonomia do sucessor seja facilitada, pois a partir do acompanhamento e dapresena, integra o sucessor ao processo de tomada de decises e participao nasatividades gerenciais, facilitando assim o processo de sucesso. Sendo assim, a8figura do patriarca para os funcionrios a principal questo que envolve o processode sucesso, pois a partir disso, na viso deles, caracteriza-se como um processoplanejado.De acordo com os funcionrios, pois so eles que vivenciaram os perodos dosdois diretores, uma das principais expectativas desse processo est relacionada continuidade do negcio e ao funcionamento da empresa da mesma forma que eracom o patriarca. Quanto aos dados obtidos na viso dos funcionrios, destacam-seos relatos do chefe do setor financeiro e de um diretor da organizao, sendo que oltimo primo do sucessor, dessa forma identificando uma relao familiar entre osdois, e os dois entrevistados so os que mais se relacionam com o sucessor e como patriarca.4.3 PROCESSO DE SUCESSO NA VISO DO SUCESSORO processo de sucesso nas empresas familiares pode ter seu incio dediferentes formas. As principais esto relacionadas ao interesse dos sucessores etambm da famlia em realizar a insero do sucessor na empresa, conforme relatoa seguir:Primeiro meu interesse pela empresa, acompanhando a evoluo da empresa, meinteressei fiz administrao para poder um dia trabalhar. Meu pai sempre me trouxe paraa empresa, me incentivou a fazer administrao, nisso eu gostei e continuei. Meu avme trazia, s conhecia no trabalhava, fui entendendo o processo (Sucessor).Na empresa em estudo o incio do processo aconteceu das duas maneiras.Primeiramente evidencia-se a presena da famlia no processo, assim a influenciada famlia um fator de destaque. Segundo, o interesse do sucessor peloempreendimento, nesta questo, a relao existente nesses dois contextos o quese mostra de relevante. Desse modo, percebe-se que os envolvidos se encontramem consonncia, facilitando assim o desenvolvimento da transio e inibindo aocorrncia de conflitos. Diante do planejamento do processo e das facilidadesdemonstradas, destaca-se a conquista de uma aceitabilidade maior do sucessorperante os funcionrios da empresa. Assim sendo um fator levou a outro, aaceitabilidade foi reconhecida a partir da presena do sucessor e da famlia no inciodo processo. Nesse contexto de incio do trabalho, o conhecimento da organizao edo processo, pode acontecer a partir da presena constante e da relao com aempresa.9O conhecimento da realidade da empresa aconteceu a partir das necessidadesda mesma. Contudo, destaca-se que no aconteceu de forma planejada em longoprazo, acontece, na viso do sucessor, de forma emergente, mas a interao desdeo inicio do processo colaborou na incurso da funo de diretor ao sucessor.Destaca-se assim que o processo de sucesso familiar, perante a viso dosucessor aconteceu de forma no planejada, sendo ele caracterizado comoemergente. Ainda aqui se observa a relao existente entre o incio do processo e arealidade da organizao. Assim, como um processo contnuo, a preparao umfator importante no seu desenvolvimento. Essa preparao permite que o sucessorassuma a empresa com capacidade profissional adequada e tambm favorea aocorrncia dos elementos chaves desse processo, a aceitabilidade, credibilidade,legitimidade e liderana (LIMA; BORGES, 2009).Com o processo de sucesso ocorrido, entre as fases funcional-introdutria efuncional-avanado, cabe destacar as mudanas e os resultados que aconteceramna organizao. Na empresa o primeiro contato do sucessor foi com o processo deproduo, alcanando alguns objetivos e promovendo uma srie de mudanasorganizacionais que favoreceram o desenvolvimento da empresa. De acordo com osdados pode-se destacar ainda a legitimidade alcanada pelo sucessor, por meio dasaes e da sua autonomia para realizar mudanas (BORGES; LIMA; CARVALHO,2008). Alm das mudanas e resultados alcanados, cabe destacar as dificuldadesalcanadas pelo sucessor, principalmente, em relao ao relacionamento de afetopaternal que o patriarca mantinha com os funcionrios, o que gerou expectativas porparte dos mesmos em relao ao novo lder.Percebe-se ainda certa restrio dos funcionrios s mudanas, ainda que achegada do sucessor tenha sido acompanhada de um programa de mudanas, quetrouxeram melhorias significativas para a empresa. Cabe destacar a caractersticade liderana que o sucessor demonstrou sobre os funcionrios, alm da suaautonomia para a implementao de novas prticas de gesto. A partir desses fatosa principal caracterstica que dominou o processo de sucesso, e que ainda vaiexistir a presena do patriarca dando apoio ao sucessor, sendo que o patriarcadesenvolve um papel de conselheiro, um mediador no processo de tomada dedeciso (LIMA; BORGES; CARVALHO, 2007).10Como em todos os casos de sucesso em empresas familiares, os objetivosso manter a empresa ativa, o processo de gesto e o patrimnio sob o comando dafamlia. Na entrevista com o sucessor em nenhum momento foi relatado de formaclara que o principal objetivo era manter o negcio, mas a partir de todos os relatos,pode-se evidenciar que o processo de preparao, as mudanas e os resultadosapresentados, foram conduzidos para promover a manuteno do empreendimento.4.4 PROCESSO DE SUCESSO NA VISO DO PATRIARCAA partir dos relatos levantados na viso do patriarca, pode-se dizer que oprocesso de sucesso da empresa acompanhou os estgios considerados porLongenecker, Moore e Petty (1997).Sim ele vinha todos os dias, no comeo eu ficava junto com ele, ele ia na fabrica l embaixo junto comigo, ns conversvamos, passando como era o funcionamento, at aparte de advogado aqui da empresa, procuro ficar um dia por semana para ver, como que funciona essa parte, que envolve, toda empresa. Tambm foi passado para ele parater uma idia dos problemas que surgem e depois com cada setor mais ou menos eleteve um contato n, ia e conversava com os setores, para ver o funcionamento(Patriarca).Nesse relato observa-se todo o processo de sucesso, desde o momento emque o sucessor retorna a empresa para realizar as suas atividades e depois deassumir a posio de diretor. Ainda utilizando os estgios de Longenecker, Moore ePetty (1997), pode-se destacar que o estgio em que se encontra o processo desucesso o inicial. Neste contexto uma das variveis levantadas na coleta dedados foi a existncia de igualdades nos processos de sucesso, pelo fato de ser aquinta gerao a assumir a diretoria e tambm para verificar se existia algumacaracterstica especial que era repassada de gerao em gerao. Destaca-se aquio conhecimento e a experincia adquirida pelo predecessor a ser repassada para osucessor, para que o mesmo no tenha dificuldades na gesto e que o processo desucesso ocorra de forma efetiva e no turbulenta para as atividadesorganizacionais.Dentro dos conceitos tericos relacionados ao processo de sucesso familiar,vale destacar o papel que o patriarca assume perante a organizao e ao sucessor,tornando-se uma espcie de conselheiro para a tomada de decises. Esse fato podeser destacado em funo de o patriarca assumir outra empresa, mas que pertenceao grupo da famlia, sendo que a estrutura fsica de ambas ocupa o mesmo lugar.Dessa forma o patriarca no se afasta totalmente da organizao.11Primeiro contato que o patriarca caracteriza como processo de sucessofamiliar, foi a partir do conhecimento de como a empresa funcionava, em vriosrelatos isso evidenciado. Mas para a questo de mudanas e tambm paradestacar a postura de liderana exercida pelo sucessor destaca-se o relato arespeito das principais mudanas e os resultados alcanados com essas mudanas,e dessa forma o patriarca tambm assume o papel de mediador, para questes demudana devido a sua experincia.A principal estratgia adotada na viso do patriarca perante o processo desucesso est na passagem do conhecimento a partir do surgimento dos problemasno cotidiano das atividades. Dessa forma o papel de conselheiro reforado epermite uma melhoria continua no aperfeioamento e aprendizagem do sucessor.Para o patriarca o tempo para se tornar um diretor, que domine todo ofuncionamento da organizao, de cerca de cinco anos, dentro desse tempo opatriarca permanece na direo auxiliando o sucessor e auxilia na resoluo dequestes que o sucessor no teve contato. Assim sendo, no cabe somente aointeresse do sucessor, mas tambm ao interesse do patriarca a criao de umambiente favorvel para a futura gesto.O papel exercido pelo patriarca permite ao seu sucessor um maior margem desegurana no processo de tomada de decises, tendo em vista que passa a existiruma ao conjunta, interferindo assim, positivamente, no planejamento daorganizao. Mas vale destacar que a vantagem que esse papel executado pelopatriarca permite uma anlise e interpretao do ambiente mais eficaz devido experincia do patriarca e pelo conhecimento inovador que o sucessor possui para aorganizao, sendo a parceria existente nesse processo, um fator de grandevantagem, dessa forma colaborando para a transferncia completa do cargo.5 CONSIDERAES FINAISProcurou-se por meio deste trabalho evidenciar o processo de sucessofamiliar em uma empresa de pequeno porte, destacando-se barreiras, facilitadores,etapas e aes implementadas, por meio da viso dos funcionrios, sucessor epatriarca.A sucesso do ponto de vista terico acontece, na empresa objeto de estudo,de forma planejada, pois envolve todas as etapas evidenciadas pelos autores da12rea. Contudo, faz-se necessrio salientar que a mesma ainda no se encontraconcluda, pois o requerente ainda possui a autonomia de diretor, e o papel que opredecessor assume perante a famlia e a organizao no permiti, em um curtoprazo, que adquira essa autonomia.Cabe tambm destacar que em todo o trabalho foram levantadas questesrelacionadas famlia e a esposa do predecessor, mas em nenhum dos relatosforam destacados conflitos quanto me do sucessor e tambm conflitosrelacionados famlia. Em relao ao processo de sucesso familiar s evidenciasso similares.Diante desse fato, observa-se que o sucedido no se retira totalmente daempresa, assumindo outra empresa que pertence ao grupo de empresas da famlia,mas que devido s condies de mercado, nmero e acumulo de atividades, foi umadas maneiras que a famlia encontrou para continuar no poder das empresas. Opatriarca migra para uma empresa de setor em que os investimentos so maioresdentro do grupo, gerando assim rentabilidades superiores. importante salientar tambm que o presente trabalho no teve objetivo detestar ou construir qualquer modelo de sucesso familiar, mas que a partir doreferencial terico e tambm pelos dados analisados, tais modelos ajudaram naanlise e compreenso do processo em estudo. Ressaltam-se aqui alguns dosprincipais modelos: Gersick (1997); Baybad e Barbot (2002); Oliveira (2006); eGrzybovski (2006).A partir dos dados coletados, so apresentados no quadro 3 os elementoschave do processo de sucesso, indicando as caractersticas e as aes que podemser evidenciadas na empresa em estudo, a partir dos fatores discutidos por Bayad eBarbot (2002) que so aceitabilidade, credibilidade, legitimidade e Liderana.Quadro 3 Sntese dos elementos chave do processo de sucesso.ElementosChaveProcesso de SucessoFamiliar Aes Evidenciadas no EstudoAceitabilidadeExperincias do sucessor, nombito da famlia, infncia,instruo e formao,experincias adquiridasdurante a atuao.Preparao, presena da famlia em todoo processo de sucesso,acompanhamento das atividadesgerenciais e no gerenciais antes dasucesso.Credibilidade Envolve a delegao de Mudanas no processo de produo,13responsabilidades e oreconhecimento dascompetncias.acompanhamento das atividades daempresa.LegitimidadeMomento em que o sucessoralcana uma posio depoder, a confiar em si mesmoe a ter a confiana dosdemais membros envolvidosna empresa.Mudanas no processo de produo,implementao de idias aosdepartamentos no processo dereconhecimento, momento em que osucessor assume a diretoria e decisestomadas em conjunto com opredecessor.LideranaEnvolve a perspectiva daautonomia, em que osucessor comea a participardas atividades gerenciais,aprender o funcionamento daorganizao, garantindo amanuteno futura daempresa.Momento em que o diretor assume adireo da empresa, situaes em queimplementas mudanas nosdepartamentos, o conhecimento de todoo processo da empresa, alavancarobjetivos e trazer melhorias e sair dacrise (produo), momento tambm emque sucessor pensa de forma estratgiaem investimentos.Fonte: Dados coletados pelo autor e adaptados de Borges e Lima (2009).As caractersticas levantadas no processo seguem as apresentadas pela teoriae tambm se assemelham com os modelos de sucesso encontrados na literatura.Mas, o que se diferencia principalmente o papel que o patriarca assume perante aempresa, famlia e o sucessor, por questes que comprometem somente a famlia ea empresa, no cabendo ao trabalho levantar as principais circunstncias quelevariam o patriarca a afastar-se da empresa.6 REFERNCIAS BIBLIOGRFICASANDRADE, Daniela Meireles, BRAGA DE LIMA, Juvnancio e ANTONIALLI, LuizMarcelo. Significados do Processo de Sucesso em uma Empresa Familiar. In.ENANPAD. 30, 2006, Salvador. Anais... Salvador: ANPAD, set. 2006.ANTONIALLI, L. M. Processo Sucessrio em empresas familiares: um tema carenteem pesquisas no setor rural. Caderno de Administrao Rural. Lavras, v. 7, n. 2, p.112-124, jul./dez. 1995.BAPTISTA, Makilim Nunes; CAMPOS, Dinael Corre. Metodologias de pesquisaem cincias: anlises quantitativa e qualitativa. RJ: LTC, 2007.BERNHOEFT, R. Empresa familiar: sucesso profissionalizada ou sobrevivnciacomprometida. So Paulo: Nobel, 1989. 179p.14BORGES, A. F.; BRAGA DE LIMA, J.; CARVALHO, F. A. P. Construo do Processode Sucesso em Empresas Familiares: Transmisso Gerencial e Patrimonial. In:ENANPAD. 31, 2007, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, set. 2007.BORGES, A. F.; BRAGA DE LIMA, J.; CARVALHO, F. A. P. Interao entreindivduos, famlia e empresa na construo do processo de sucesso em umaempresa familiar. In: ENANPAD. 32, 2008, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro:ANPAD, set. 2008.BRAGA DE LIMA, J.; BORGES, A. F. A construo do Processo de SucessoEmpreendedora em Empresas Familiares. In: ENANPAD. 33, 2009, So Paulo.Anais... So Paulo: ANPAD, set. 2009.CARRO, A. M. R. Empresa familiar: riscos e oportunidades. In: ENANPAD. 21,1997, Rio das Pedras. Anais... Rio da Pedras: ANPAD, set. 1997. 13p.CHIZZOTTI , Antonio. Pesquisa em cincias humanas e sociais. So Paulo:Cortez, 1995.FACHIN, O. Fundamentos de Metodologia. 3 ed. So Paulo: Saraiva, 2002.GESTO DE PEQUENAS EMPRESAS. 3., 2003, Braslia. Anais... Braslia:UEM/UEL/UnB, 2003. p 451-466.LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos demetodologia cientfica. 6 ed. SP: Atlas, 2009.LEONE, N. A sucesso em PME comercial na regio de Joo Pessoa. Revista deAdministrao. So Paulo: jul./set., v27, n 3, 1991. p.243-247.LEONE, N. M. C. P. G. O Saara no um deserto: o processo sucessrio de suasempresas repleto de conhecimentos. In: ENANPAD. 26, 2002, Salvador. Anais...Salvador: ANPAD, set. 2002.LEONE, N. M. C. P. G.; SILVA, A. B. e FERNANDES, C. B. Sucesso: comotransformar o duelo em dueto. Revista de administrao de empresas. So Paulo,v.31, n.3, p.76-81, jul/set. 1996.LEONI, N.M.G. A sucesso no tabu para os dirigentes da P.M.E. In: XVENANPAD. Anais.... Salvador: v.7, set. 1991, p.243-257.LODI, J. B. Sucesso e conflito na empresa familiar. So Paulo: Pioneira, 1987.151p.15LONGENECKER, J. G.; MOORE, C. W.; PETTY, J.W. Administrao de pequenasempresas. Traduo: Maria Lucia G. L. Rosa e Sidney Stancatti; reviso tcnicaRoberto Lus Margatho Glingani. So Paulo: Makron Books, 1997.868p.MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Tcnicas de Pesquisa:planejamento e execuo de pesquisas, amostragens e tcnicas de pesquisas,elaborao, anlise e interpretao de dados. SP: Atlas, 1996.MARTINS, Gilberto de Andrade. Estudo de Caso: uma estratgia de pesquisa. SoPaulo: Atlas, 2006.MARTINS, Joel; BICUDO, Maria Aparecida V. A pesquisa qualitativa empsicologia: fundamentos e recursos bsicos. So Paulo: Editora Moraes, 1994.NUNES, M. L. T. Entrevista como instrumento de pesquisa. In: MACEDO, MonicaM. Kother; CARRASCO, Leanira K. (orgs). (Con)textos de entrevista: olharesdiversos sobre a interao humana. So Paulo: Casa do Psiclogo, 2005.OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouas de. Empresa Familiar: como fortalecer oempreendimento e otimizar o processo sucessrio. 2 ed. SP: Atlas, 2006RICHARDSON, Roberto Jerry. Pesquisa social: mtodos e tcnicas. So Paulo:Atlas, 1999.ROSSATO NETO, F. J. e CAVEDON, N. R. Empresas familiares desfilando seusprocessos sucessrios. In: EGEPE ENCONTRO DE ESTUDOS SOBREEMPREENDEDORISMO ESOUZA SILVA, J. C.; FISCHER, T. e DAVEL, E. Organizaes familiares e tipologiasde anlise: o caso da organizao Odebrecht. In: Encontro da Associao Nacionaldos Programas de Ps-Graduao em Administrao. 23, 1999, Foz do Iguau.Anais... Foz do Iguau: ANPAD, set. 1999. 15p.YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e mtodos. Trad. Daniel Grassi, PortoAlegre: Bookmanm 2001.rea temtica: Gesto (Estratgica).

Recommended

View more >