Curumim - 17 de maio de 2015

  • Published on
    22-Jul-2016

  • View
    214

  • Download
    1

DESCRIPTION

Curumim - Caderno de entretenimento do jornal Amazonas EM TEMPO

Transcript

  • N22 Mai/2015

    Entrevista com Fbio Moon e GabrieL B

    TITIO BARBOSA P07

    O LTIMO HROI DA AMAZONIAAPRESENTA

    O que ser que uma minhoca dessas espera da vida?

    Tadinha...Fica a parada nesse

    buraco me olhando com essa cara de lesa.

    B26F32

    O que ser que esse indiozinho

    pensa da vida?

    Fica a me olhando com

    essa cara de leso!

    SUPER MOUSE P02

    O LTIMO HROI DA AMAZONIAAPRESENTA

    O que ser que uma minhoca dessas espera da vida?

    Tadinha...Fica a parada nesse

    buraco me olhando com essa cara de lesa.

    B26F32

    O que ser que esse indiozinho

    pensa da vida?

    Fica a me olhando com

    essa cara de leso!

    X MENP06

    01_08_CURUMIM.indd 1-2 15/5/2015 21:05:17

  • MITOS E VERDADES SOBRE OS IRMOS GMEOS

    2 7

    EXPEDIENTE

    Presidente

    Otvio Ramam Neves

    Diretor Execuvo

    Joo Bosco Arajo

    Diretor de Redao

    Mrio Adolfo

    Diretor de Criao

    Marcus Vincius

    Design e Ilustrao

    Carol Cavalcante

    Diagramao

    Marcelo Robert

    Uma criao Mrio Adolfo Produes LTDA.Todos os direitos reservados

    SUPER MOUSE

    Criado por Izzy Klein em 1942, Super Mouse surgiu como uma s-ra ao Superman. F da verso de Max Fleischer para o homem de ao, Klein criou seu heri com base nessa produo. Apesar de Super Mouse ter se perpetuado na cultura popular atravs da te-leviso nas dcadas de 50 a 80, os desenho foi originalmente lanado nos cinemas.

    A primeira ideia que teve era a de uma mosca com super po-deres, bazada de Super Fly, mas o projeto foi rejeitado pelo estdio Terrytoons, onde Klein

    trabalhava. O prprio dono do estdio, Paul Terry, foi quem su-geriu Klein a ulizao de um camundongo. Assim, surgiu o curta metragem The Mouse of Tomorrow, no qual temos um camundongo se transfor-mando em um super heri de-pois de consumir em excesso todas as caixas de Super Sopa em um Supermercado.

    Os 150 curta metragens pro-duzidos pela Terrytoons ao longo da dcada de 40 chegaram televiso em 1955 atravs da CBS. a msica tema do Super Mouse transformou-se ao lon-go dos anos em um clssico da

    cultura popular.A Terrytoon se viu obrigada

    a alterar o nome do persona-gem, pois a Coo Coo Comics j publicava histrias de um Super Mouse. Assim, ele se transfor-mou em Mighty Mouse. No Brasil, o nome do personagem

    permaneceu o mesmo. Recentemente o jornal Los An-

    geles Times divulgou essa sema-na o interesse da Paramount em produzir uma lme com o heri Super Mouse, provavelmente no mesmo formato de Alvin e os Esquilos.

    Em 1996 fui convidado pela diretora do Centro Educacional Jean Piaget, Maria Teresa Pessoa Figueiredo Aryce minha mulher para ministrar uma pequena palestra na Semana da Cincia da escola. Para minha surpresa, meu companheiro na apresentao seria nada menos que Tio Barbosa, o genial dramaturgo que realizou centenas de peas e musicais para crianas, chegando inclusive a apresentar um programa dirio pela Tv Amazonas O Mundo das Crianas. Foi uma manh alegre e cheia de muitas perguntas, porque os baixinhos do Jean Piaget bombardearam a gente com as mais incrveis indagaes. Sinto saudades do Tio Barbosa e da minha companheira Teresa... que os dois j parram para a casa do papai do Cu.

    CURIOSIDADES

    Apesar da semelhana e de muitas coincidncias entre os gmeos, o desenvolvimento dos irmos se d de forma totalmente individual e existem muitas curiosidades sobre

    1996

    G I B I TECA

    UMA MANH COM TITIO BARBOSA NO JEAN PIAGET

    Dupond e Dupont, os gmeos deteves das histrias de Tinn.

    irmos g-meos que

    voc nem imagina.

    Gmeos idnticos no tm impresses digitais idnticas.

    Os gmeos idnticos espelhados possuem traos assimtricos inversos.

    As mes de gmeos po-dem ter vida mais longa que a mdia.

    Mulheres altas tm pro-babilidade maior de ter g-meos.

    Mulheres que conso-mem muitos laticnios tam-bm tm mais chances de

    conceber gmeos.

    Irmos gmeos po-dem ter pais diferentes.

    Os gmeos intera-gem ainda no tero.

    A frica Central tem a maior taxa de nascimento de gmeos

    As chances de ter g-meos, hoje em dia, muito maior do que h 30 anos

    SUPERGMEOS ATIVAR!

    01_08_CURUMIM.indd 3-4 15/5/2015 21:05:57

  • REPRTER CURUMIM

    Por muitos anos, pais de crianas, professores e at pedagogos con-sideraram as Histrias em Qua-drinhos uma espcie de sub literatura prejudicial formao de crianas e adolescentes.

    Felizmente, isso coisa do passado. os quadrinhos comearam a ser tratados novamente como arte e cultura.

    Hoje, os quadrinhos so considerados uma ferramenta importante nos meios de comunicao de massa que, sem dvida, ajudam a ampliar o universo cultural de seus fs.Tanto que a maioria dos cls-sicos da literatura universal foram trans-formados em quadrinhos, entre eles Os Miserveis, de Victor Hugo; Dom Quixote, de Miguel de Cervantes; Os Trs Mos-queteiros, de Alexandre Dumas; Viagem ao Centro da terra, de Jlio Verne e Um Conto de Natal, de Daniel Defol.

    Agora o premiado romance de um ama-zonense, Milton Hatoum Dois Irmos , transformado em quadrinhos - e de forma competente por dois irmos Fbio Moon e Gabriel B, provando mais uma

    vez que as HQs, assim como o cinema, teatro, msica so literatura pura, sim. E, em alguns casos imita a vida. Dois ar stas gmeos ilustram um romance sobre os con itos de dois irmos gmeos.

    por isso que vimos, na l ma dcada a aceitao crescente dos quadrinhos nas salas de aula. Pedagogos e educadores chegaram concluso que as HQs so um mo meio para desenvolver a leitura na infncia.

    At mesmo o Curumim o l mo heri da Amaznia, sempre foi muito lido e u lizado em pesquisas nas salas de aula e como tema de teses de mestrados e monogra as.

    Boa leitura e um cheiro da oresta

    6 3

    Um dos livros mais impor-tantes da literatura bra-sileira contempornea, Dois irmos vem, desde seu lanamento h quinze anos, conquistando novas geraes de lei-tores. Narrada em primeira pessoa, a histria se passa na Manaus do sculo passado, e conta o drama de uma famlia despedaada pela briga dos irmos gmeos Yaqub e Omar. A obra, que entre outros prmios ganhou o Prmio Jabu de melhor romance de 2011, colocou

    Milton Hatoum de ni vamente em evidncia. Um sucesso de vendas que faz parte da lista de leitura obrigatrias para ves bulares.

    Com ecos autobiogr cos, a cons-truo do romance inspirada nos grandes romances do sculo 19, como polons Joseph Conrad e o Americano Wiliam Faulkner. Em 2009 durante uma Flip, surgiu a ideia de adaptar a obra para os quadrinhos, pelas mos dos talen-tosssimos Fbio Moon e Gabriel B, os gmeos. O trabalho demorou

    DOIS IRMOS, A OBRA PRIMA DE MILTON HATOUM

    HQ informa e faz crescer

    quatro anos para ser concludo. Alm da verso em quadrinhos Dois irmos tam-

    bm vai virar minissrie da Globo, dirigida por Luiz Fernando Carvalho, com Juliana Paes, Antnio Fagundes e Cau Reymond no elenco.

    O Curumim recomenda: Dois irmos, de Milton Ha-toum, um obra amazonense que ganhou o mundo.

    Romance narra a tumultuada relao de dio entre dois irmos gmeos, numa famlia de origem libanesa que vive em Manaus.

    DEADPOOL

    ARQUIVO X

    DEADPOOLDEADPOOLDEADPOOLDEADPOOLDEADPOOL

    Que a srie Arquivo X voltar a ser

    exibida na Fox, todo mundo j sabe.

    Mas, agora, de acordo com o The Ver-

    ge, a nova temporada de seis estrear

    no dia 24 de janeiro de 2016. Ainda

    segundo o site, nos Estados Unidos a

    srie estrear em um domingo, logo

    aps o campeonato de futebol NFC.

    Depois disso, o programa ser exibido

    sempre s 20 horas das segundas-fei-

    ras. O elenco principal estar de volta,

    assim como o criador da srie.

    Durante a promoo do seu

    novo lme, Tomorrowland, o di-

    retor Brad Bird con rmou que

    seu prximo lme ser a aguar-

    dada sequncia da Disney/Pixar,

    Os Incrveis de 2004. Brad Bird

    escreveu e dirigiu o original e,

    recentemente, con rmou que est

    trabalhando duro para concluir a

    histria dessa sequncia.

    OS INCRVEIS

    Ryan Reynolds revelou a imagem

    de uma cena de ao do

    lme Deadpool, com a seguint

    e legenda. Cravei a aterris-

    sagem. Com a minha boca. Alm

    de Reynolds, o lme tem no

    elenco Ed Skrein como Ajax, Mor

    ena Baccarin como Copycat,

    Gina Carano como Angel Dust

    e Brianna Hildebrand como

    Negasonic Teenage Warhead. O

    lme contar tambm com

    a presena do mutante Colossus

    .

    O diretor Bryan Singer divulgou uma foto divulgou do ator

    James Mcavoy raspando o cabelo para viver Charles Xavier

    careca no longa X-men: Apocalipse. A trama, que ter Oscar

    Isaac como vilo, ser situada no ano de 1983. Ciclope, Tem-

    pestade e Jean Grey aparecero nas suas verses jovens. X-Men

    - Apocalipse chegar aos cinemas em 27 de maio de 2016.

    X-MEN: APOCALIPSE

    01_08_CURUMIM.indd 5-6 15/5/2015 21:07:01

  • Olha s que legal, Curuminzada. Esse o desenho que a Ana Paula de Almeida mandou para gente atra-vs da nossa pgina do Facebook. O nome do artista Joo e segundo sua me o talento natural, j que o garotinho nunca fez aulas de desenho. Adoramos o seu desenho, Joozinho!

    Mande voc tambm o seu desenho para o Curumim.

    O Curumim continua recebendo mensagens emocionantes de novos e antigos leitores.

    Mande voc tambm a sua mensagem para o Curumim.

    Querida Antnia, sua cobrana est correta.De fato, a palavra certa poo mgica, aquela beberagem que o Panoramix faz, com ervas, para

    Asterix e Obelix ficarem forte; ou que a bruxa da Branca de Neve mergulhou a ma pra envenenar a bela dos anes. Poro quantidade. Erramos e erramos feio. Nos desculpe, erros no podem acontecer em jornais, mas s vezes acontecem. Alis, acontecem at em misses espaciais da NASA.

    Obrigado por continuar lendo o Curumim, colecionar as edies e e seguir com a tradio que comeou por seus filhos e segue com seus netos.

    Um cheiro da floresta e um sorvete de manga!

    Ol, Mrio Adolfo.Sou uma av to f de Curumim, que j comprava o jornal para os meus filhos e agora fao o mesmo

    para os meus netos. Como tenho por hbito guard-los, hoje relendo um deles, vi a frase poro mgica no seria poo mgica?

    Um beijo.

    Mrio Adolfo

    Antnia Carrico

    Cientistas ameri-canos divulgaram um novo estudo revelando que as concentraes globais de dixido de carbono atingi-ram um recorde de mdia global de 400 partes por milho em maro.

    Em grandes quan dades, o dixido de carbono um poderoso e perigoso gs de efeito estufa, produto das a vidades

    humanas, entre as quais a combusto de combus veis fsseis, como o carvo e o pe-trleo, e o desmatamento.

    Pela primeira vez desde que medimos a concentra-o de dixido de carbono na atmosfera global, a concen-trao mensal deste gs de efeito estufa ultrapassou 400 partes por milho (ppm), em maro de 2015, informou a Agncia Nacional Ocenica e Atmosfrica (NOAA) .

    Os cientistas asseguram que o aumento de CO2 por

    milho produz, entre ou-tras coisas, o au-

    mento das tem-peraturas na

    Terra e uma desordem c l i m t i ca e que as quantida-

    des de C02 aumentaram

    em mais de 120 ppm desde a era pr-indus-trial, sendo meta-de deste aumen-to foi produzido desde 1980.

    GASES DO EFEITO ESTUFA ALCANAM NOVO RECORDE MUNDIAL

    4 5

    A princesinha da foto o cha-mego da mame, Manuela Dias de Almeida Ges, de 4 aninhos. Alm de muito fofa, a Manu adora brincar com as suas bo-necas e mexer na maquiagem da me. um grande beijo do Curumim para a famlia.

    Aps anos de incerteza, os quadrinhos brasileiros pas-sam agora por uma fase pro-missora, com o surgimento de novos talentos que comeam a se tornar conhecidos fora do pas. Prova disso so Os gmeos Fbio Moon e Gabriel B, dois dos ar stas de qua-drinhos brasileiros mais respeitados no mundo, que vm merecidamente conquistando o reconhecimento pelo seu trabalho.

    Na batalha h mais de dez anos, os irmos comearam com o fanzine 10 Pezinhos e aps publicarem uma srie de trabalhos independentes, ganha-ram destaque nacional com O alienista, adaptao da clssica novela de Ma-chado de Assis, que ganhou o Prmio Jabu de Melhor Livro Did co e Paradid co de Ensino Fundamental ou Mdio. A consagrao veio com Daytripper, que faturou nada menos do que trs Eisner Awards (o Oscar dos gibis).

    No ul mo dia 24 de abril, os gmeos es veram em Manaus para divulgar o lanamento de seu mais novo traba-lho, a adaptao em quadrinhos do romance Dois irmos, do autor Ama-zonense Milton Hatoum, e o Curumim aproveitou para bater um papo com eles. Con ra:

    Curumim: - sen mento dife-rente lanar a adaptao de Dois irmosem Manaus?

    Gabriel: Sim, j que o pblico vai reconhecer os lugares que colocamos na histria, eu acho que a reao vai ser diferente. Por isso queramos muito fazer um lanamento aqui.

    CURUMIM ENTREVISTAOS GMEOS FBIO MOON E GABRIEL B

    Nossa leitora, Fran Ges, mandou as fotos de seus lindos lhos para o nosso

    jornalzinho. O garoto se chama Enzo Dias de Almeida Ges, de 8 anos. Ele adora jogar Minecra , assis r vdeos,

    desenhar, andar de skate e bicicleta. Ufa, o que no falta energia para o Enzo!

    Fbio: Quem de Manaus vai ter a sensao de fazer parte da histria que estamos contando, vai ver os lugares, os cenrios, eu passei aqui a semana passada. Acho que ca esse sen men-to de eu conheo essa histria melhor que outras pessoas. Ento tem essa iden cao maior.

    Curumim: - Criativamente falan-do, qual a diferena de adaptar uma histria j consagrada como Dois Irmos?

    Gabriel: A maior diferena, na ver-dade, que ns temos que escolher o que no colocar. Porque a historia t pronta, ento j est tudo contado no livro, ento no fundo a gente tem que escolher o que rar. Mas para ns mo ter a oportunidade de trabalhar em uma obra recente, de um grande autor e o mais importante que ns gostamos da histria e achamos que mais pessoas devem descobri-la.

    Curumim: - Como retratar um pe-dao do Brasil ainda to desconhecido pelo grande pblico?

    Fbio: Das obras do Milton, creio que nem seja a que explora essa Brasil mais

    ex co, mas um Brasil diferente do brasil que estamos acostumados a ver e vale muito a pena mostrar, apresentar essa realidade diferente para outras pessoas. Com certeza esse foi um dos mo vos que nos incen vou a fazer essa adaptao.

    Curumim: - O quanto da experincia de vida de vocs, como gmeos, foi incorporada nesse trabalho?

    Gabriel: O mais importante que se no fossemos gmeos o convite para fazer essa adaptao no exis ria, j que o editor de quadrinhos nos viu conversando com o Milton e teve a sacada de nos convidar para o projeto, em uma conversa totalmente informal. Mas a gente sabe muito bem como as pessoas em volta dos gmeos enxer-gam os gmeos. Pais, famlia, amigos, todos acham que os gmeos so 100% iguais, que eles tem os mesmos gostos, opinies, e a maioria delas no aceitam quando irmos gmeos se desenten-dem. Ento essa reao das pessoas com os gmeos ns j conhecamos bem e conseguimos levar isso para os quadrinhos.

    01_08_CURUMIM.indd 7-8 15/5/2015 21:07:37

  • Olha s que legal, Curuminzada. Esse o desenho que a Ana Paula de Almeida mandou para gente atra-vs da nossa pgina do Facebook. O nome do artista Joo e segundo sua me o talento natural, j que o garotinho nunca fez aulas de desenho. Adoramos o seu desenho, Joozinho!

    Mande voc tambm o seu desenho para o Curumim.

    O Curumim continua recebendo mensagens emocionantes de novos e antigos leitores.

    Mande voc tambm a sua mensagem para o Curumim.

    Querida Antnia, sua cobrana est correta.De fato, a palavra certa poo mgica, aquela beberagem que o Panoramix faz, com ervas, para

    Asterix e Obelix ficarem forte; ou que a bruxa da Branca de Neve mergulhou a ma pra envenenar a bela dos anes. Poro quantidade. Erramos e erramos feio. Nos desculpe, erros no podem acontecer em jornais, mas s vezes acontecem. Alis, acontecem at em misses espaciais da NASA.

    Obrigado por continuar lendo o Curumim, colecionar as edies e e seguir com a tradio que comeou por seus filhos e segue com seus netos.

    Um cheiro da floresta e um sorvete de manga!

    Ol, Mrio Adolfo.Sou uma av to f de Curumim, que j comprava o jornal para os meus filhos e agora fao o mesmo

    para os meus netos. Como tenho por hbito guard-los, hoje relendo um deles, vi a frase poro mgica no seria poo mgica?

    Um beijo.

    Mrio Adolfo

    Antnia Carrico

    Cientistas ameri-canos divulgaram um novo estudo revelando que as concentraes globais de dixido de carbono atingi-ram um recorde de mdia global de 400 partes por milho em maro.

    Em grandes quan dades, o dixido de carbono um poderoso e perigoso gs de efeito estufa, produto das a vidades

    humanas, entre as quais a combusto de combus veis fsseis, como o carvo e o pe-trleo, e o desmatamento.

    Pela primeira vez desde que medimos a concentra-o de dixido de carbono na atmosfera global, a concen-trao mensal deste gs de efeito estufa ultrapassou 400 partes por milho (ppm), em maro de 2015, informou a Agncia Nacional Ocenica e Atmosfrica (NOAA) .

    Os cientistas asseguram que o aumento de CO2 por

    milho produz, entre ou-tras coisas, o au-

    mento das tem-peraturas na

    Terra e uma desordem c l i m t i ca e que as quantida-

    des de C02 aumentaram

    em mais de 120 ppm desde a era pr-indus-trial, sendo meta-de deste aumen-to foi produzido desde 1980.

    GASES DO EFEITO ESTUFA ALCANAM NOVO RECORDE MUNDIAL

    4 5

    A princesinha da foto o cha-mego da mame, Manuela Dias de Almeida Ges, de 4 aninhos. Alm de muito fofa, a Manu adora brincar com as suas bo-necas e mexer na maquiagem da me. um grande beijo do Curumim para a famlia.

    Aps anos de incerteza, os quadrinhos brasileiros pas-sam agora por uma fase pro-missora, com o surgimento de novos talentos que comeam a se tornar conhecidos fora do pas. Prova disso so Os gmeos Fbio Moon e Gabriel B, dois dos ar stas de qua-drinhos brasileiros mais respeitados no mundo, que vm merecidamente conquistando o reconhecimento pelo seu trabalho.

    Na batalha h mais de dez anos, os irmos comearam com o fanzine 10 Pezinhos e aps publicarem uma srie de trabalhos independentes, ganha-ram destaque nacional com O alienista, adaptao da clssica novela de Ma-chado de Assis, que ganhou o Prmio Jabu de Melhor Livro Did co e Paradid co de Ensino Fundamental ou Mdio. A consagrao veio com Daytripper, que faturou nada menos do que trs Eisner Awards (o Oscar dos gibis).

    No ul mo dia 24 de abril, os gmeos es veram em Manaus para divulgar o lanamento de seu mais novo traba-lho, a adaptao em quadrinhos do romance Dois irmos, do autor Ama-zonense Milton Hatoum, e o Curumim aproveitou para bater um papo com eles. Con ra:

    Curumim: - sen mento dife-rente lanar a adaptao de Dois irmosem Manaus?

    Gabriel: Sim, j que o pblico vai reconhecer os lugares que colocamos na histria, eu acho que a reao vai ser diferente. Por isso queramos muito fazer um lanamento aqui.

    CURUMIM ENTREVISTAOS GMEOS FBIO MOON E GABRIEL B

    Nossa leitora, Fran Ges, mandou as fotos de seus lindos lhos para o nosso

    jornalzinho. O garoto se chama Enzo Dias de Almeida Ges, de 8 anos. Ele adora jogar Minecra , assis r vdeos,

    desenhar, andar de skate e bicicleta. Ufa, o que no falta energia para o Enzo!

    Fbio: Quem de Manaus vai ter a sensao de fazer parte da histria que estamos contando, vai ver os lugares, os cenrios, eu passei aqui a semana passada. Acho que ca esse sen men-to de eu conheo essa histria melhor que outras pessoas. Ento tem essa iden cao maior.

    Curumim: - Criativamente falan-do, qual a diferena de adaptar uma histria j consagrada como Dois Irmos?

    Gabriel: A maior diferena, na ver-dade, que ns temos que escolher o que no colocar. Porque a historia t pronta, ento j est tudo contado no livro, ento no fundo a gente tem que escolher o que rar. Mas para ns mo ter a oportunidade de trabalhar em uma obra recente, de um grande autor e o mais importante que ns gostamos da histria e achamos que mais pessoas devem descobri-la.

    Curumim: - Como retratar um pe-dao do Brasil ainda to desconhecido pelo grande pblico?

    Fbio: Das obras do Milton, creio que nem seja a que explora essa Brasil mais

    ex co, mas um Brasil diferente do brasil que estamos acostumados a ver e vale muito a pena mostrar, apresentar essa realidade diferente para outras pessoas. Com certeza esse foi um dos mo vos que nos incen vou a fazer essa adaptao.

    Curumim: - O quanto da experincia de vida de vocs, como gmeos, foi incorporada nesse trabalho?

    Gabriel: O mais importante que se no fossemos gmeos o convite para fazer essa adaptao no exis ria, j que o editor de quadrinhos nos viu conversando com o Milton e teve a sacada de nos convidar para o projeto, em uma conversa totalmente informal. Mas a gente sabe muito bem como as pessoas em volta dos gmeos enxer-gam os gmeos. Pais, famlia, amigos, todos acham que os gmeos so 100% iguais, que eles tem os mesmos gostos, opinies, e a maioria delas no aceitam quando irmos gmeos se desenten-dem. Ento essa reao das pessoas com os gmeos ns j conhecamos bem e conseguimos levar isso para os quadrinhos.

    01_08_CURUMIM.indd 7-8 15/5/2015 21:07:37

  • REPRTER CURUMIM

    Por muitos anos, pais de crianas, professores e at pedagogos con-sideraram as Histrias em Qua-drinhos uma espcie de sub literatura prejudicial formao de crianas e adolescentes.

    Felizmente, isso coisa do passado. os quadrinhos comearam a ser tratados novamente como arte e cultura.

    Hoje, os quadrinhos so considerados uma ferramenta importante nos meios de comunicao de massa que, sem dvida, ajudam a ampliar o universo cultural de seus fs.Tanto que a maioria dos cls-sicos da literatura universal foram trans-formados em quadrinhos, entre eles Os Miserveis, de Victor Hugo; Dom Quixote, de Miguel de Cervantes; Os Trs Mos-queteiros, de Alexandre Dumas; Viagem ao Centro da terra, de Jlio Verne e Um Conto de Natal, de Daniel Defol.

    Agora o premiado romance de um ama-zonense, Milton Hatoum Dois Irmos , transformado em quadrinhos - e de forma competente por dois irmos Fbio Moon e Gabriel B, provando mais uma

    vez que as HQs, assim como o cinema, teatro, msica so literatura pura, sim. E, em alguns casos imita a vida. Dois ar stas gmeos ilustram um romance sobre os con itos de dois irmos gmeos.

    por isso que vimos, na l ma dcada a aceitao crescente dos quadrinhos nas salas de aula. Pedagogos e educadores chegaram concluso que as HQs so um mo meio para desenvolver a leitura na infncia.

    At mesmo o Curumim o l mo heri da Amaznia, sempre foi muito lido e u lizado em pesquisas nas salas de aula e como tema de teses de mestrados e monogra as.

    Boa leitura e um cheiro da oresta

    6 3

    Um dos livros mais impor-tantes da literatura bra-sileira contempornea, Dois irmos vem, desde seu lanamento h quinze anos, conquistando novas geraes de lei-tores. Narrada em primeira pessoa, a histria se passa na Manaus do sculo passado, e conta o drama de uma famlia despedaada pela briga dos irmos gmeos Yaqub e Omar. A obra, que entre outros prmios ganhou o Prmio Jabu de melhor romance de 2011, colocou

    Milton Hatoum de ni vamente em evidncia. Um sucesso de vendas que faz parte da lista de leitura obrigatrias para ves bulares.

    Com ecos autobiogr cos, a cons-truo do romance inspirada nos grandes romances do sculo 19, como polons Joseph Conrad e o Americano Wiliam Faulkner. Em 2009 durante uma Flip, surgiu a ideia de adaptar a obra para os quadrinhos, pelas mos dos talen-tosssimos Fbio Moon e Gabriel B, os gmeos. O trabalho demorou

    DOIS IRMOS, A OBRA PRIMA DE MILTON HATOUM

    HQ informa e faz crescer

    quatro anos para ser concludo. Alm da verso em quadrinhos Dois irmos tam-

    bm vai virar minissrie da Globo, dirigida por Luiz Fernando Carvalho, com Juliana Paes, Antnio Fagundes e Cau Reymond no elenco.

    O Curumim recomenda: Dois irmos, de Milton Ha-toum, um obra amazonense que ganhou o mundo.

    Romance narra a tumultuada relao de dio entre dois irmos gmeos, numa famlia de origem libanesa que vive em Manaus.

    DEADPOOL

    ARQUIVO X

    DEADPOOLDEADPOOLDEADPOOLDEADPOOLDEADPOOL

    Que a srie Arquivo X voltar a ser

    exibida na Fox, todo mundo j sabe.

    Mas, agora, de acordo com o The Ver-

    ge, a nova temporada de seis estrear

    no dia 24 de janeiro de 2016. Ainda

    segundo o site, nos Estados Unidos a

    srie estrear em um domingo, logo

    aps o campeonato de futebol NFC.

    Depois disso, o programa ser exibido

    sempre s 20 horas das segundas-fei-

    ras. O elenco principal estar de volta,

    assim como o criador da srie.

    Durante a promoo do seu

    novo lme, Tomorrowland, o di-

    retor Brad Bird con rmou que

    seu prximo lme ser a aguar-

    dada sequncia da Disney/Pixar,

    Os Incrveis de 2004. Brad Bird

    escreveu e dirigiu o original e,

    recentemente, con rmou que est

    trabalhando duro para concluir a

    histria dessa sequncia.

    OS INCRVEIS

    Ryan Reynolds revelou a imagem

    de uma cena de ao do

    lme Deadpool, com a seguint

    e legenda. Cravei a aterris-

    sagem. Com a minha boca. Alm

    de Reynolds, o lme tem no

    elenco Ed Skrein como Ajax, Mor

    ena Baccarin como Copycat,

    Gina Carano como Angel Dust

    e Brianna Hildebrand como

    Negasonic Teenage Warhead. O

    lme contar tambm com

    a presena do mutante Colossus

    .

    O diretor Bryan Singer divulgou uma foto divulgou do ator

    James Mcavoy raspando o cabelo para viver Charles Xavier

    careca no longa X-men: Apocalipse. A trama, que ter Oscar

    Isaac como vilo, ser situada no ano de 1983. Ciclope, Tem-

    pestade e Jean Grey aparecero nas suas verses jovens. X-Men

    - Apocalipse chegar aos cinemas em 27 de maio de 2016.

    X-MEN: APOCALIPSE

    01_08_CURUMIM.indd 5-6 15/5/2015 21:07:01

  • MITOS E VERDADES SOBRE OS IRMOS GMEOS

    2 7

    EXPEDIENTE

    Presidente

    Otvio Ramam Neves

    Diretor Execuvo

    Joo Bosco Arajo

    Diretor de Redao

    Mrio Adolfo

    Diretor de Criao

    Marcus Vincius

    Design e Ilustrao

    Carol Cavalcante

    Diagramao

    Marcelo Robert

    Uma criao Mrio Adolfo Produes LTDA.Todos os direitos reservados

    SUPER MOUSE

    Criado por Izzy Klein em 1942, Super Mouse surgiu como uma s-ra ao Superman. F da verso de Max Fleischer para o homem de ao, Klein criou seu heri com base nessa produo. Apesar de Super Mouse ter se perpetuado na cultura popular atravs da te-leviso nas dcadas de 50 a 80, os desenho foi originalmente lanado nos cinemas.

    A primeira ideia que teve era a de uma mosca com super po-deres, bazada de Super Fly, mas o projeto foi rejeitado pelo estdio Terrytoons, onde Klein

    trabalhava. O prprio dono do estdio, Paul Terry, foi quem su-geriu Klein a ulizao de um camundongo. Assim, surgiu o curta metragem The Mouse of Tomorrow, no qual temos um camundongo se transfor-mando em um super heri de-pois de consumir em excesso todas as caixas de Super Sopa em um Supermercado.

    Os 150 curta metragens pro-duzidos pela Terrytoons ao longo da dcada de 40 chegaram televiso em 1955 atravs da CBS. a msica tema do Super Mouse transformou-se ao lon-go dos anos em um clssico da

    cultura popular.A Terrytoon se viu obrigada

    a alterar o nome do persona-gem, pois a Coo Coo Comics j publicava histrias de um Super Mouse. Assim, ele se transfor-mou em Mighty Mouse. No Brasil, o nome do personagem

    permaneceu o mesmo. Recentemente o jornal Los An-

    geles Times divulgou essa sema-na o interesse da Paramount em produzir uma lme com o heri Super Mouse, provavelmente no mesmo formato de Alvin e os Esquilos.

    Em 1996 fui convidado pela diretora do Centro Educacional Jean Piaget, Maria Teresa Pessoa Figueiredo Aryce minha mulher para ministrar uma pequena palestra na Semana da Cincia da escola. Para minha surpresa, meu companheiro na apresentao seria nada menos que Tio Barbosa, o genial dramaturgo que realizou centenas de peas e musicais para crianas, chegando inclusive a apresentar um programa dirio pela Tv Amazonas O Mundo das Crianas. Foi uma manh alegre e cheia de muitas perguntas, porque os baixinhos do Jean Piaget bombardearam a gente com as mais incrveis indagaes. Sinto saudades do Tio Barbosa e da minha companheira Teresa... que os dois j parram para a casa do papai do Cu.

    CURIOSIDADES

    Apesar da semelhana e de muitas coincidncias entre os gmeos, o desenvolvimento dos irmos se d de forma totalmente individual e existem muitas curiosidades sobre

    1996

    G I B I TECA

    UMA MANH COM TITIO BARBOSA NO JEAN PIAGET

    Dupond e Dupont, os gmeos deteves das histrias de Tinn.

    irmos g-meos que

    voc nem imagina.

    Gmeos idnticos no tm impresses digitais idnticas.

    Os gmeos idnticos espelhados possuem traos assimtricos inversos.

    As mes de gmeos po-dem ter vida mais longa que a mdia.

    Mulheres altas tm pro-babilidade maior de ter g-meos.

    Mulheres que conso-mem muitos laticnios tam-bm tm mais chances de

    conceber gmeos.

    Irmos gmeos po-dem ter pais diferentes.

    Os gmeos intera-gem ainda no tero.

    A frica Central tem a maior taxa de nascimento de gmeos

    As chances de ter g-meos, hoje em dia, muito maior do que h 30 anos

    SUPERGMEOS ATIVAR!

    01_08_CURUMIM.indd 3-4 15/5/2015 21:05:57

  • N22 Mai/2015

    Entrevista com Fbio Moon e GabrieL B

    TITIO BARBOSA P07

    O LTIMO HROI DA AMAZONIAAPRESENTA

    O que ser que uma minhoca dessas espera da vida?

    Tadinha...Fica a parada nesse

    buraco me olhando com essa cara de lesa.

    B26F32

    O que ser que esse indiozinho

    pensa da vida?

    Fica a me olhando com

    essa cara de leso!

    SUPER MOUSE P02

    O LTIMO HROI DA AMAZONIAAPRESENTA

    O que ser que uma minhoca dessas espera da vida?

    Tadinha...Fica a parada nesse

    buraco me olhando com essa cara de lesa.

    B26F32

    O que ser que esse indiozinho

    pensa da vida?

    Fica a me olhando com

    essa cara de leso!

    X MENP06

    01_08_CURUMIM.indd 1-2 15/5/2015 21:05:17