Curso Proteo Auditiva - Srie Soluo SST- Aula 1 Departamento Regional Coordenadoria de Educao Local, 00 de ms de 2010.

  • Published on
    19-Apr-2015

  • View
    104

  • Download
    1

Transcript

  • Slide 1
  • Slide 2
  • Curso Proteo Auditiva - Srie Soluo SST- Aula 1 Departamento Regional Coordenadoria de Educao Local, 00 de ms de 2010.
  • Slide 3
  • Rudos podem ser prejudiciais sade auditiva. Informe-se e previna-se! Introduo
  • Slide 4
  • Objetivos Alertar os trabalhadores da indstria cermica sobre as consequncias sade e ao bem-estar pessoal provocadas pelo rudo. Informar os trabalhadores sobre a importncia da proteo. Disponvel em: http://comunicafonoaudiologia.files.wordpress.com. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 5
  • A poluio sonora j ocupa a terceira prioridade entre as doenas ocupacionais, no Estado de So Paulo. Disponvel em: http://www.icb.ufmg.br/lpf/2-1.html. (Acesso em: 8 mar. 2010.) A poluio sonora j ocupa a terceira prioridade entre as doenas ocupacionais, no Estado de So Paulo. Disponvel em: http://www.icb.ufmg.br/lpf/2-1.html. (Acesso em: 8 mar. 2010.) Notcias na mdia Em pesquisa realizada recentemente, a Organizao Mundial de Sade atestou o crescimento da poluio sonora no Brasil, tendo sido o pas apontado como uma futura nao de surdos. Disponvel em: http://www.mp.ba.gov.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.) Em pesquisa realizada recentemente, a Organizao Mundial de Sade atestou o crescimento da poluio sonora no Brasil, tendo sido o pas apontado como uma futura nao de surdos. Disponvel em: http://www.mp.ba.gov.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 6
  • Notcias na mdia Cerca de 35% das perdas de audio so atribudas exposio a sons intensos, sejam eles em ambientes profissional ou em lazer. A surdez relacionada exposio a sons intensos cumulativa. Disponvel em http://www.saudeauditiva.org.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.) Cerca de 35% das perdas de audio so atribudas exposio a sons intensos, sejam eles em ambientes profissional ou em lazer. A surdez relacionada exposio a sons intensos cumulativa. Disponvel em http://www.saudeauditiva.org.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 7
  • Som O que som?
  • Slide 8
  • Conceito O som uma vibrao que se propaga pelo ar em forma de ondas e que percebida pelo ouvido humano. uma sensao agradvel, em nvel suportvel e que no irrita.
  • Slide 9
  • Disponvel em: www.proenc.iq.unesp.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.) Como o SOM produzido?
  • Slide 10
  • Podemos, por exemplo, produzir som fazendo vibrar uma rgua presa em uma extremidade. Disponvel em: http://crv.educacao.mg.gov.br/sistema_crv. (Acesso em: 20 nov 2009)
  • Slide 11
  • O som caracteriza-se: Disponvel em: http://casadamontanhadf.blogspot.com. (Acesso em: 9 mar. 2010.) pela sua intensidade; pela sua altura; pelo seu timbre.
  • Slide 12
  • Como o som se propaga? Vibrao de partculas. O som precisa de um meio material para se propagar, ou seja, preciso que haja partculas que possam vibrar. Disponvel em: www.cienciapt.net. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 13
  • Os sons so: Disponvel em: http://www.prof2000.pt. (Acesso em: 20 nov.2009) Captados Amplificados Levados ao crebro, que os interpreta Orelha externa Orelha mdia Orelha interna
  • Slide 14
  • Rudo O que rudo?
  • Slide 15
  • O rudo um SOM prejudicial sade humana que causa sensao desagradvel e irritante. Disponvel em:. (Acesso em: 9 mar. 2010.) Conceito
  • Slide 16
  • Rudo O rudo elevado a principal causa de problemas auditivos em adultos. Afeta o bem-estar fsico e mental. Disponvel em: http://home.rpc.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 17
  • Rudo contnuo FERNANDES, 2009.
  • Slide 18
  • Rudo intermitente FERNANDES, 2009.
  • Slide 19
  • Rudo de impacto FERNANDES, 2009.
  • Slide 20
  • Perda auditiva induzida por nveis de presso sonora elevados - PAINPSE a perda provocada pela exposio por tempo prolongado ao rudo. Configura-se como uma perda auditiva do tipo neurossensorial, geralmente bilateral, irreversvel e progressiva com o tempo de exposio ao rudo.
  • Slide 21
  • Onde ocorre a perda auditiva? Perda total Perda parcial Preservada Adaptada. Disponvel em: http://www.img.lx.it.pt. (Acesso em: 20 nov. 2009. )
  • Slide 22
  • Ao do rudo sobre o aparelho auditivo Perda de audio Fadiga auditiva Distoro dos sons Aparecimento de tonalidades metlicas Formao de entalhes Disponvel em: http://saude.hsw.uol.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 23
  • Efeitos fisiolgicos Dilatao da pupila Concentrao dos vasos sanguneos Aumento do ritmo do batimento cardaco Concentrao muscular Aumento da produo de adrenalina Desequilbrio do ciclo menstrual Impotncia sexual homem / mulher Zumbido nos ouvidos Cansao geral Dores de cabea
  • Slide 24
  • Efeitos de natureza psicolgica Irritabilidade Apatia Mau-humor Medo Insnias Disponvel em: http://reflitasempre.blogspot.com. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 25
  • Efeitos no trabalho Produtividade Ocorrncia de acidentes Gravidade dos acidentes Conflitos laborais Queixas individuais Inteligibilidade Disponvel em: www.senado.gov.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 26
  • Nveis permissveis de exposio NPS (dB) Mxima exposio diria 858 horas 867 horas 876 horas 885 horas 894 horas 904 horas 952 horas 1001 hora 10530 minutos 11015 minutos 1157 minutos NR 15
  • Slide 27
  • Perda auditiva Quais os tipos de rudo que voc acha que so prejudiciais a audio ?
  • Slide 28
  • Tipos de rudo
  • Slide 29
  • Rudo industrial Disponvel em: www.rudloff.com.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 30
  • Rudo urbano Disponvel em: www.anossaescola.com. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 31
  • Lazer Disponvel em: http://veja.abril.com.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 32
  • Encontros religiosos Disponvel em: http://www.ucb.org.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 33
  • Eletrodomsticos Disponvel em: www.ibama.gov.br. (Acesso em: 8 mar. 2010.)
  • Slide 34
  • Mquinas e ferramentas Disponvel em: http://www.ufrrj.br/institutos. (Acesso em: 9 mar. )2010.
  • Slide 35
  • Sade auditiva Voc costuma pedir para que as pessoas repitam o que acabaram de falar? Voc prefere o volume da TV ou do rdio mais alto do que os demais? Voc sente dificuldades durante conversas ao telefone?
  • Slide 36
  • Sade auditiva Voc escuta o que as pessoas falam mas no entende? Voc percebe o barulho da campainha e do telefone? Voc sente dores ou zumbido nos ouvidos?
  • Slide 37
  • Se voc respondeu sim para alguma das questes, recomendvel que procure maiores esclarecimentos. Mdico Otorrinolaringologista ou Fonoaudilogo Disponvel em: www.aparelhosauditivosbrasil.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 38
  • Agradecemos sua participao e esperamos voc na prxima aula.
  • Slide 39
  • Curso Proteo Auditiva - Srie Soluo SST- Aula 2 Departamento Regional Coordenadoria de Educao Local, 00 de ms de 2010.
  • Slide 40
  • Resgatando os principais pontos vistos na aula 1: Voc foi informado da diferena entre som e rudo. Voc conheceu os nveis de rudos prejudiciais sade. Voc apreendeu que os rudos prejudiciais esto em toda parte e que necessrio estar alerta a esse tipo de exposio.
  • Slide 41
  • Interveno na fonte emissora Consiste no controle ou reduo da emisso de rudo de mquinas e equipamentos.
  • Slide 42
  • Interveno sobre a propagao Consiste na utilizao de barreiras sonoras, atravs de blindagens ou barreiras, utilizao de silenciadores e tratamento fonoabsorventes.
  • Slide 43
  • De que forma podemos nos proteger do rudo? Disponvel em: http://www.aeportugal.pt/. (Acesso em: 20 nov. 2009.)
  • Slide 44
  • PROTEO COLETIVA - Enclausuramento Disponvel em: www.anamatra.org.br. (Acesso em: 15 mar. 2010.)
  • Slide 45
  • PROTEO COLETIVA Absoro acstica Disponvel em: www.anamatra.org.br. (Acesso em: 15 mar. 2010.)
  • Slide 46
  • Reduo do tempo de exposio. Cabines acsticas. Rodzio de atividade. Educao e treinamento do funcionrio. Aquisio de equipamentos menos ruidosos. Interveno sobre o trabalhador
  • Slide 47
  • Avaliaes audiomtricas peridicas. Uso de equipamentos de proteo individual. Controle de volume dos equipamentos sonoros coletivos ou individuais (controle no ocupacional). Interveno sobre o trabalhador
  • Slide 48
  • Teste audiomtrico Nvel de rudo Todos os trabalhadores expostos a nvel de rudo superior a 85 dB (A) devem ser submetidos a testes audiomtricos periodicamente. O primeiro exame audiomtrico realizado quando o trabalhador contratado ou transferido para uma rea ruidosa.
  • Slide 49
  • ? Protetor auricular O que protetor auricular ?
  • Slide 50
  • Conceito uma barreira acstica para proteger a orelha. Disponvel em: www.sperianprotection.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 51
  • Protetor auricular Que tipos de protetores auriculares voc conhece?
  • Slide 52
  • Tipos de EPIs De acordo com a NR 6: Protetor auditivo circum-auricular; Protetor auditivo de insero; Protetor auditivo semi-auricular.
  • Slide 53
  • Uso correto do EPI Disponvel em: http://www.singrafs.org.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 54
  • Tipo circum-auricular (abafadores; concha) Tipo insero-moldvel Disponvel em: www.dataepi.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 55
  • Tipo semi-auricular Tipo insero - pr-moldado Disponvel em: www.segurancanotrabalho-hs.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 56
  • Higienizao e conservao do EPI Disponvel em: http://segurancaesaudedotrabalho.blogspot.com. (Acesso em 10 mar. 2010.)
  • Slide 57
  • Tipo insero-moldvel Tipo circum-auricular (abafadores; concha) Disponvel em: www.dataepi.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 58
  • Tipo semi-auricular Tipo insero-pr-moldado Disponvel em: www.segurancanotrabalho-hs.com.br. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 59
  • Recomendaes gerais O protetor deve ser usado durante todo o perodo do trabalho em ambientes com rudo. No manusear o protetor com as mos sujas. Limpar o protetor periodicamente de acordo com as recomendaes recebidas.
  • Slide 60
  • Dificuldades de uso Higiene, especialmente para tipo plugue. Desconforto. Dificuldade de comunicao verbal. Dificuldade na localizao direcional do som. Sinais de alarme. Segurana.
  • Slide 61
  • Quais os benefcios do uso do protetor? Trabalhador que se cuida e que se gosta usa protetor auditivo corretamente durante todo o perodo de exposio, pois conhece o efeito irreversvel do rudo no sistema auditivo.
  • Slide 62
  • Atividade em grupo
  • Slide 63
  • Para refletir Existem coisas que voc no precisa perder. A audio uma delas. Proteja-se no trabalho e em casa! Disponvel em: http://office.microsoft.com. (Acesso em: 9 mar. 2010.)
  • Slide 64
  • BRASIL. Portaria n 3.214 de 8 de junho de 1978. Aprova as normas regulamentadoras que consolidam as leis do trabalho, relativas segurana e medicina do trabalho. NR-6. Equipamento de Proteo Individual EPI. Manuais de Legislao Atlas. Segurana e Medicina do Trabalho. 64 a Edio. Atlas, So Paulo: 2009 FERNANDES, J. C. Apostila de Acstica e Rudos. UNESP - Campus de Bauru - Faculdade de Engenharia. 2009. Disponvel em: http://wwwp.feb.unesp.br/jcandido/acustica/apostila.htm. Acesso em: 26 nov. 2009. Referncias
  • Slide 65
  • Obrigado pela ateno!

Recommended

View more >